Ir para conteúdo

MiriamSch

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Conquistas de MiriamSch

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Oi, Marina: Já fiz uma viagem de Porto Alegre ao Rio de carro. Pernoitei em Joinville (SC) no 1º dia, fique 2 dias na Ilha do Mel, no Paraná (linda!), segui rumo a São Paulo e pernoitei numa cidadezinha muito interessante junto a São Paulo, Embú das Artes, segui para o Parati, ficando três dias na pousada "Refúgio do Corsário", muito boa. As praias próximas a Parati são belíssimas e a cidade é histórica, vale a pena conhecer. Depois fui ao Rio de Janeiro, ficando hospedada num apart-hotel por 5 dias. Segui para Búzios e fiquei 10 dias numa pousada (horrível, ainda sorte que não choveu e só íamos na pousada para dormir), conhecendo cada dia uma praia diferente. A praia de Arraial do Cabo, próxima a Cabo Frio, é muito bonita, especial mesmo. Depois retornei a Porto Alegre, pernoitando em São José dos Campos e Curitiba. A dica é viajar no máximo 700 km por dia, para não ficar cansativo, e evitar viajar de noite, por questão de segurança. Não cheguei a cruzar o Brasil, mas foi uma viagem e tanto! Miriam.
  2. Olá, Dieter. Achei excelente o teu roteiro. Sempre quis fazer uma viagem assim, mas tinha um pouco de medo por causa da questão da segurança. Sempre preferi viajar por países seguros, como a França, Itália e Alemanha, e pensava que era necessário, para ir a países como a Turquia, pegar uma excursão, e eu detesto excursões! Vou colocar o teu link nos meus favoritos. Obrigada pelas dicas! Abraços. Miriam.
  3. Nossa viagem aconteceu em 2007, de forma que não me lembro dos nomes dos hotéis e dos custos da viagem. Só sei que a viagem foi linda! Foi com a família e aconteceu assim: - desembarcamos em Roma no dia 1; - ficamos em Roma entre os dias 2 e 5; - visitamos o Vaticano e a Capela Sistina no dia 6; - no dia 7 viajamos, ida e volta no mesmo dia, de Roma para Tívoli, onde visitamos as Villas Romanas (Vila Gregoriana e Vila D'Este. Não deu tempo para ir à Villa Adriana, fundada pelo imperador Adriano). É bem próximo de Roma e é um passeio muito agradável; - viajamos à Florença no dia 8; - ficamos só em Florença nos dias 9 a 11. - fomos à Siena no dia 12, de Florença, ida e volta no mesmo dia. É bem próximo de Florença; - fomos à Veneza no dia 13, ida e volta no mesmo dia. De trem dá umas 3 h de Florença. Dica para conhecer Veneza: ir de Vaporetto, que é um barco de turistas. A passagem tem um prazo de validade e possibilita descer em vários lugares com o mesmo bilhete; - voltamos à Roma no dia 14, embarcando de volta à Porto Alegre. Não compramos passe de trem na Itália, pois fizemos um orçamento prévio no site de trem www.trenoitalia e o preço comprando na hora era mais barato que o passe.
  4. Olá, Cla! Acho que iria a Berlin (min. 2 dias inteiros) e Munique(min. 2 dias inteiros). Ainda hospedada em Munique, conheceria sem dúvida Fussen (castelo de Neuschwanstein), Salzburgo (na Áustria, mas na fronteira) e Rothenburg ob der Tauber. Contando os 2 dias de viagem ida e volta de trem de Berlin a Munique (6 h), fecham 9 dias. É possível chegar na Alemanha por Berlin e sair por Munique. O vôo fica mais caro, mas economizas o trem e 1 dia de viagem. Dica: Se preferes história e cultura, fica mais dias em Berlin. Se preferes um clima mais descontraído, fica mais dias em Munique, que é uma cidade alegre e cheia de vida, uma espécie de "Rio de Janeiro" da Alemanha. Para teres uma idéia do clima de Munique, as pessoas tomam banho de sol completamente sem roupa (no verão, é claro) no Englischer Garten, sem serem molestadas, tomando o cuidado para ficarem distantes dos caminhos onde se passeia, de forma que não fica agressivo. Espero ter ajudado. Miriam.
  5. Oi, pessoal! Sou de Porto Alegre e recomendo o ônibus de turismo. Ver informações no link http://www2.portoalegre.rs.gov.br/turismo/default.php?p_secao=285. O preço varia entre 10 e 15 reais. O passeio na zona sul é lindo, passa pela beira do Guaíba, que na verdade é um lago.
  6. Oi, estou pensando em fazer uma viagem para Portugal e Espanha, incluindo Lisboa, Madrid e Barcelona, e vi que há muitos trens noturnos e que barateia o passeio. Como é dormir num trem, muito desconfortável? Como são os trens de Portugal e Espanha? Obrigada.
  7. Oi, acabei de colocar no site meu relato de viagem para a Alemanha. Além de Berlim e Munique, vale muito a pena conhecer Heidelberg, Rothenburg ob der Tauber e Fussen (castelo de Neuschwanstein). Colônia tem só a catedral, mas o bonito é o passeio de barco pelo Reno. A vantagem de ir a Frankfurt é que fica perto de Heidelberg e Colônia, além de ser a "porta de entrada" para a Alemanha. Já Munique fica perto de Fussen e Rothenburg. Boa Sorte!
  8. Dica: Ficamos na Pousada Canto do Porto (http://www.pousadacantodoporto.com.br). A vantagem é que fica perto do centrinho e dá para ir a pé aos restaurantes. Já fiz passeio de jangada, mas acho que não vale a pena. Um restaurante que adorei é o "Peixe na Telha". Para mim, a melhor pedida em Porto de Galinhas é relaxar na beira da praia.
  9. Em Santiago o que eu mais gostamos foi o centro histórico, os Cerros San Cristoban e Santa Lúcia e o Museu Pré-Colombiano (imperdível). No pé do Cerro San Critoban visitamos o zoológico que, na época (janeiro/2010), foi possível conhecer os filhotes de uma fêmea de tigre branco, em extinção. Ficamos hospedados no Apart Hotel BuenaVista, que tem boa relação benefício/custo. A localização é Luis Rodriguez Velasco Nº 4717 comuna de Las Condes. Próximo ao apart-hotel há um ótimo restaurante, o "Presto". Não gostamos de Valparaíso, pois não nos sentimos seguros. As pessoas na rua avisavam para tomar cuidado com a máquina e a mochila. Visitamos o porto e subimos no cerro onde tem o museu militar. A vista da cidade é linda. Não ficamos propriamente em Vina del Mar. Preferimos passear de carro ao longo da costa, parando nas baías mais bonitas. Um pouco ao sul de Vina del Mar visitamos a casa de Pablo Neruda, na Isla Negra, cidade de El Quisco. É um passeio que vale a pena. Os chilenos são muito educados e gentis, tratam bem os brasileiros, e estou muito triste por causa do terremoto. Espero que eles se recuperem logo. Estamos planejando voltar ao Chile, agora para conhecer a região dos lagos.
  10. Os hotéis foram reservados pelo site do booking.com, com valores entre 70 e 90 euros para 2 pessoas. Todos eram muito confortáveis e o site é confiável. O trem foi reservado pelo site do deutch banh (http://www.www.bahn.de-entrar no "ofers" e depois no "german rail pass". Copiei o link e é http://www.bahn.de/i/view/USA/en/prices/germany/germanrailpass.shtml). O passe para jovens (12 a 25 anos), com direito a 8 dias de viagem em 1 mês, custa 192 euros. Dois adultos viajando juntos (twin) pelo mesmo tempo custa 398 euros. Uma dica é fazer um orçamento pelo site do e-banh, para ver se vale a pena viajar por passe ou comprar na hora. Por exemplo, para Potsdan, valeu mais a pena comprar na hora. No caso de passe, é dada a opção de fazer reserva de assento (na estação), o que custa caro. Viajamos sem reserva (só fizemos reserva no último trem, de retorno para Frankfurt, para não correr o risco de perder o vôo). Levamos, para alimentação e passeios, 50 euros por pessoa por dia, e sobrou dinheiro. Fazíamos 1 refeição (janta) em restaurante e, no almoço, lanche. Uma dica é entrar nos sites dos museus, pois há dias em que as entradas são mais baratas ou até mesmo grátis. Os jovens têm bons descontos. A passagem de avião custou R$ 2.300,00 por pessoa. Quanto mais cedo fizer reserva, mais barato. Próximo do dia da viagem, fiz uma pesquisa do preço e era R$ 5.000,00. A Aerolíneas Argentinas tem um preço um pouco menor, mas havíamos tido más experiências com a companhia(sucessivos cancelamento de vôos) e preferimos pagar um pouco mais e ter a segurança que a viagem iria sair OK. Esta viagem pode sair mais barata se fora de temporada, pois julho é alta estação.
  11. Adoramos a viagem, que foi em julho de 2009. Nossa companhia aérea foi a TAM. O clima na Alemanha é agradável no verão, embora chova um pouco e, quando não tem sol, faz frio. Mas de qualquer forma, prefiro do calor escaldante. Viajamos de trem e compramos um passe pela internet da Deutsche Banh. Saímos dia 19 de Porto Alegre e chegamos dia 20 à noite em Frankfurt. Tinhamos reservado estadia de de 3 dias no Hotel Excelsior, que fica próximo à estação Central. No mesmo dia, passeamos a pé pela cidade. Há um parque muito agradável nas margens do rio Main. No dia 21 fomos de trem até Colônia, que fica cerca de 1:20 h de Frankfurt. Conhecemos a Catedral, o Mercado de Peixes (Fischmarkt) e fizemos um passeio pelo Reno. Retornamos à Frankfurt no fim do dia. Dia 22 fomos até Heidelberg, que fica distante cerca de 1 h de Frankfurt. Passeamos pelo centro, conhecemos a Alte Brucke (ponte sobre rio Neckar) e o Castelo de Heidelberg, que foi o ponto alto do passeio. O castelo tem uma vista linda para a cidade. Dia 23 pegamos um trem para Munique (aprox. 3 h), onde nos hospedamos no hotel Regente, também junto à estação central. Ficamos dos dias 23 a 26 só conhecendo Munique. É ótimo passear a pé pela cidade e conhecer a Marienplatz, Virtualienmarkt, Altes Rathaus e Neus Rathaus (Prefeitura Velha e Nova). O Deustsches Museum é imperdível, principalmente para que gosta de tecnologia (ficamos lá um dia inteiro). Fomos também ao parque olímpico, mas não achamos que valeu a pena, pois o estádio estava fechado. A cervejaria Hofbrauhaus é muito divertida! Ainda hospedados em Munique viajamos, dia 27, para Rothenburg (2:30 h de trem). É um prazer caminhar pelas ruas da cidade, totalmente medieval. Não percam o museu Mittelalterliches (museu do crime). É uma aula de história. No dia 28 fomos a Salzburgo (1:30 h) que, embora fique na Áustria, está incluído no passe de trem da Deutsche Banh. A cidade é linda, tem castelo e, para os fãs, a casa de Mozart. Os chocolates são deliciosos. No dia 29, ainda hospedados em Munique, fomos a Fussen conhecer o castelo de Neuschwanstein. Descemos na estação de trem e fomos a pé ao castelo. A caminhada é cansativa mas vale a pena, pois passa por um parque. Me lembro também de passar por um rio com águas de uma cor linda, azuis-esverdeadas, que vêm dos Alpes. Também é possível ir de ônibus e bicicleta. A visita no Castelo é imperdível e a vista dos Alpes é linda. No dia 30, pegamos um trem para Berlin (aprox. 6h). O trem passa pela antiga Alemanha Oriental e o contraste é visível. Ainda há muitos prédios abandonados e, como estávamos acostumados com o esmero das casas e as flores da Baviera, estranhamos bastante. Em Berlin, ficamos hospedados no hotel Holliday Inn Berlin, próximo à igreja Kaiser-Wilhelm, cuja torre destruída na guerra foi reconstruída em estilo moderno. Passeamos só em Berlin até o dia 2 de agosto. A cidade é linda, moderna, cheia de arte e cultura. Vale a pena conhecer o Pergemonmuseum (maravilhoso!) e a universidade Humboldt, onde grandes cientistas, como Einsten, deram aula. O museu judeu também é muito emocionante, embora não aconselhe para crianças, pois é impossível não ficar triste quando se pensa no holocausto. Também o parlamento é imperdível pois, além do prédio moderno e da aula de história, a vista da cidade pelo terraço é linda. No dia 3/08, ainda hospedados em Berlin, fomos a Potsdan (20 min de trem). A cidade é conhecida por ser o local onde foi assinado o armistício da segunda guerra. Não demos sorte com o tempo, pois estava frio e chuvoso. Foi necessário pegar um excursão para visitar a cidade, quando o nosso plano era alugar bicicletas. O legal da cidade é o Park Sanssouci, onde há a Cecilienhof (casa onde foi assinado o armistício). Dia 4/8 retornamos a Frankfurt, também de trem (4:30 h) e pegamos um vôo para Porto Alegre.
×
×
  • Criar Novo...