Ir para conteúdo

Vivapontes

Membros
  • Total de itens

    1
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  • Ocupação
    Geógrafo
  1. Como não obtive muitas informações sobre a Praia do Sono, aqui vão algumas prá ajudar quem estiver indo. No sentido Paraty-São Paulo, na Rio-Santos (18 km de Paraty) do lado direito há o trevo de Patrimônio, do lado esquerdo há o nosso trevo para Trindade. Subindo, à esquerda vai-se para Laranjeiras, vila ao lado de condomínio chique de mesmo nome de onde sai a trilha para o Sono, à direita, caminho pra Trindade. Deixa-se o carro na vila de Laranjeiras, pagando-se, no Carnaval de 2010, R$ 7,00 de estacionamento/dia. A trilha para a Praia do Sono sai de uma praça na vila, e levamos 1h10 de caminhada antes do sol nascer, com muito peso, barraca grande, colchão inflável e toda a comida, sem parar. Para os menos acostumados, leva-se fácil 2h. A primeira subida é de matar, com muita vossoroca e piso escorregadio, atenção. Quanto a luz na praia do sono, já chegou nas casas (há algumas para alugar) e nos poucos bares, não há nos camping's (preço entre R$10 e $17 reais por pessoa, dependendo da segurança - cerca - e qualidade dos banheiros). Pf's são servidos a R$ 15,00 (Carnaval 2010) e há café da manhã nos bares, tudo meio caro, em razão da dificuldade de acesso. Ou seja, com dinheiro, não precisa levar comida nenhuma. Existem pequenos mercados improvisados com legumes e frutas, e artigos de 1ª necessidade, creio que só funcionam na alta temporada. Pode-se chegar de barco na praia do sono, a partir de Trindade (dependendo das condições do mar) e a partir de Laranjeiras (R$20/pessoa, a partir de 07:00), onde se chega de carro e lá o deixa a R$ 7/dia, ou pela trilha, como dito, mas vindo de ônibus vindo de Paraty, empresa Colitur. No Carnaval, houve alguns showzinhos todas as noites (MPB, reggae e forró) em dois bares, o que garante alguma noitada pra os mais chegados, o ar carregado de vapores, digamos, ilícitos, que me deixaram enjoada e com náusea. Se quiser mais sossego, vá para os camping da segunda metade da praia, mais silenciosos, mas nunca sem os tais vapores. Atenção para pequenos furtos, deixe tudo dentro da barraca, com cadeado. Meu lampião a energia solar foi levado, chuif. Vale a pena tomar banho de água doce no fim da praia, o riacho dá p/ molhar até a cintura. É no começo da trilha para Antigos e Antiguinhos, Galhetas (onde tem uma cachoeira) e Ponta Negra, de onde se volta de barco táxi, a R$ 15/pessoa. Em tempo, não se assuste com os urubus na praia do sono, na parte da manhã. Eles são alimentados pelos pescadores com restos de peixe e não adianta convencê-los a fazer diferente, têm relação de afeto com os bichinhos. Espero ter ajudado. Praia do Sono vale muito a pena, apesar do esforço.
×
×
  • Criar Novo...