Ir para conteúdo

Dragum

Membros
  • Total de itens

    48
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

6 Neutra

Últimos Visitantes

787 visualizações
  1. Kct, fala ai, rolo uma brutalidade pra isso acontecer? Rosca grossa pra kct... Talvez - falo isso pelo calor - um pouco de resina epoxi resolva seu problema por enquanto, se tiver com pouca grana. Diminui a portabilidade mas deixa as coisas no lugar até vc se decidir. Não se esquece, criança que brinca com fogo...
  2. Katmandu eu nunca tive, mas já presenciei diversas vezes. Sei que é a linha mais simples da Azteq. Se cuidar direitinho da pra levar na boa, por isso indiquei. Não é tão resistente quanto uma T&R, mas não vejo os donos reclamarem. A Quechua... Também nunca tive e se eu já vi, não percebi. Com esse peso extra, deve ser maior - não verifiquei. Como se trata de um casal, pode ser um pouco de exagero. Tem esse lance do blackout, mas na boa, invetaram solução pra um problema que não existe. No geral, imagino que a Quechua tenha mais qualidade e espaço, enquanto a katmandu tem menos pe
  3. Dragum

    Mochilas QUECHUA

    Tenho uma Forclaz 40L a uns anos, é minha mochila de treking, sempre que uso, ta no talo. Aguenta muito o tranco. Não é Rip Stop, nem nenhum tecido especial, mas tem suporte rígido de alu e não rasga fácil, é resistente. Se o modelo atual não tiver entrada inferior, de preferencia a outro, pois ter de tirar tudo da mochila para tirar o saco de dormir é um saco. Quechua dificilmente faz de qualidade abaixo dos concorrentes diretos. Renome francês. Falta uma capa e suporte do isolante, nesse modelo. Tem que improvisar.
  4. Deixando minha experiência com o Lafuma UltraLight provavelmente dos anos 90, que ganhei quando era criança, usado, e me acompanha, bravamente (com furinhos, zipper problemático, etc...) até hoje. É sarcófago isolado por material sintético, mas é relativamente grande, tanto aberto quanto quardado, mas nada assustador. A etiqueta não dava pra ler mais nada, então eu tirei. Acho que era até -3º ou -5 º na condição "extrema". Posso dizer que já peguei uns -3º sem isolante com ele, numa barraca e foi tenso. Eu "dormi" (sobrevivi) em cima da mochila e de todas as roupas em camadas, sobre o piso da
  5. Dragum

    Mochila de Ataque

    Tenho uma Equinox Front II 23L (Front 23), o primeiro modelo é sem costado mesh. Me agrada demais, uso pra estudo e trabalho, as vezes levo dentro de uma mochila maior também. Posso garantir que, fora um fiozinho ou outro de que solta do acabamento, a mochila da zero problemas é confortável e toda em Cordura. Zippers, etc, tudo qualidade internacional. Achei um pouco cara, agora, era mais barato. O único sinal de uso que minha mochila tem é um furinho menor que uma moeda de 1 centavo na parte superior da tela lateral (porta squeeze) e as marcas de tinta com logo "equinox" apagando das fitas d
  6. Só deixando minha experiência com o Spark da Azteq. Fogareiro leve e compacto. Tive um problema com um parafuso de fixação, que se soltou, felizmente dei uma olhada na minha pequena coleção de parafusos para notebook e computador que tenho e achei um com a rosca idêntica, mas um pouco mais robusto para mais torque. Ficou um pouquinho mais feio, mas muito seguro mesmo. Ideal para levar com o gas na BAG junto à leiteira, para encaixar tudo direitinho. Excelente, esquenta muito rápido, esse modelo consome 57 g/h. Mas um pouco caro. Consumo de gás: 57 g/h Diâmetro do Fogareiro
  7. Bom review, para uma barraca desse tamanho, com avance generoso e tals, 4Kg é interessante. Mesmas dimensões da T&R com quase 2Kg a menos. Só pra fazer uma revisada sobre os 2 modelos que você comparou, vou descreve-los aqui em baixo. Vou adicionar também as de duas pessoas pois interessa à muita gente. A Super Esquilo 2 é ideal pra duas pessoas. É a única da família adequada à trekking: com um saco de dormir leve e poucas roupas ainda tem espaço para alimentação e higiene em mochilas entre 50~60L - isolante térmico externo. Nesta configuração, uma pessoa atlética carr
  8. Beleza, um dia faço um vídeo da hooligan num feriado ou algo assim. PS: mais um vídeo de um camarada que ficou 8 dias na patagônia numa Falcon 2. Claro que trata-se de um lunático: como já mencionado a barraca tem varetas pouco confiáveis e ta longe de ser o que há de mais resistente ou adequado. É muito melhor garantir boas lembranças ao comprar uma barraca mais cara com melhores materiais. Tem a questão do frio, da resistência do Nylon, não é recomendável. Mas se você ta disposto, ou simplesmente não tem dinheiro, DEPENDENDO DA AVENTURA, não é impossível. Vai ter que gastar mais com isol
  9. O Tocandira testou ela na chuva com vento, na integra, não entrou uma gota. Ele não tem nada a ganhar com a Nautika, inclusive disse que prefere as Coleman em outro vídeo. Eu sei que ele não é dono da verdade, mas eu faço coro com ele. É comum ver ela em camping, e quem monta direito não tem problemas com água, mas tem a questão das varetas, que eu já vi acontecer no mínimo duas vezes. Não sei por quanto tempo você acampa, e qual o volume de chuvas que você pega, mas para 99% das pessoas é suficiente. Fora isso, duas questões: Toda barraca perde impermeabilidade com o sol, as de PU, meno
  10. ESSA DICA É TOP -> Falcon 2 ta R$155 e pesa 1,8Kg: https://www.casasbahia.com.br/EsporteLazer/Camping/Barracas/Barraca-Nautika-Falcon-15062-p-2-Pessoas-176008.html?utm_medium=Cpc&utm_source=GP_PLA&IdSku=176008&idLojista=10037&s_kwcid=AL!427!3!262915696992!!!g!405319499660!&utm_campaign=Espo_Camping_e_Aventura_Shopping&ef_id=WwAOdwAAAF1I32jc:20180607143408:s ______________________________________________________________________________________________________________ Windy 1 ta R$200 pesa 1,9Kg, mas devia ser menos:
  11. Barraca leve e barata é a Falcon 2. Ví por 155 reais, 1,8Kg original (menos se trocar por alu, tudo). Todo mundo viu o vídeo do Tocandira. Essa é ratona. Mas fica meio feio com as minas. E com tempo todo mundo sabe que quebra ponta da vareta dessas NTK baratinhas.
  12. Venho aqui dar um feedback da minha Verbera Lite. O solado gastou rápido, os cravos são baixos, mas a aderência no seco e em pedras continua ótima. O cabedal é super seco, a bota tem menos de 500 gramas. É duro, desde sempre faço adaptação na amarração para contornar um incomodo no tornozelo quando passo o cadarço da forma normal. Resolve totalmente este problema mas faz demorar quase 5 minutos o calçar do par de botas, e continua seca, falta um pouco de espuma no cano. Resistência muito boa, aparenta marcas de uso, mas eu não vejo muito problema nisso. O amortecimento continua bom, muit
  13. Dragum

    Barracas: Qual comprar?

    Voltou a vender no Brasil a Coleman Hooligan 2, pra mim, o melhor CUSTO BENEFÍCIO. Ví num site "HOJE" por pouquinho a menos que 400 (397?) e em outro por um pouquinho a mais (410, se não me engano). Prós: Pode ser levada na mochila, 3,5Kg sem bolsa - com bons specs de aço e vareta de fibra -, próxima à uma cota 2. 2,4m x 1,8m - até 4 no sufoco, lembra barracas 3/4. Com avanço pra cozinha e bagagem. Sobreteto completo com 450mm de PU shell com costuras seladas (a própria coleman vende reforço para impermeabilização em Spray e acha-se no Brasil) Ótima ventilação t
  14. Vou frisar minha opinião nesse tópico: Botas não impermeáveis -> nada a fazer, pode usar impermeabilizante que a umidade passa pela língua e tecidos. Bota com membrana -> Vem impermeável. Com o tempo, tende a perder a impermeabilização. Como sua construção prevê resistência à água, pode-se aplicar produtos para impermeabilizar. Aqui vale uma ressalva, recomendo fazer isso apenas após a membrana não satisfazer mais sua necessidade, pois a reação dos produtos pode prejudicar a membrana original. Isso pode variar de spray para cera, e de produto para produto, assim dependendo também da
×
×
  • Criar Novo...