Ir para conteúdo

dgrapiuna

Membros
  • Total de itens

    2
  • Registro em

  • Última visita

Sobre dgrapiuna

  • Data de Nascimento 08-06-1983

Bio

  • Ocupação
    Analista de Sistemas

Conquistas de dgrapiuna

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. 1) Não sei, mas eu troquei sim. Eu nunca comprei nada usando reais na Bolívia e nem quis arriscar. 2) Eu acho o seguro viagem bom para acidentes e imprevistos. Como é muito barato (30 reais), vale a pena demais. 3) O que você chamou de "ficha de inscrição" é preenchida na área de alfândega do aeroporto ao chegar na Bolívia.
  2. Olá pessoal, Vou relatar aqui nossa viagem pela Bolívia e Peru desde o dia 3/fev até 4/mar de 2010. Como obtivemos uma grande quantidade de informação pelo forum, nada mais natural do que retribuir o favor e dar algumas dicas em troca. A maioria do pessoal escreve os relatos em forma narrativa, como um livro de aventuras, misturando dicas, preços e tudo mais. Apesar de interessante, não sou um bom escritor, por isso vou fazer tudo em forma de tópico, só informando o que interessa de verdade, como dicas, perigos, preços, hospedagens, etc. Em relação à grana, vai um anexo contendo exatamente o que gastamos e com o que em cada uma das cidades que visitamos. Assim é possível ter uma visão detalhada do quanto se gasta em uma viagem. Fotos da viagem: http://picasaweb.google.com.br/Dante.Grapiuna Dicas gerais - Leve/compre papel higiênico (é comum não ter nem em banheiro de restaurante) - Leve filtro solar e protetor labial (o frio seco detona os lábios) - Leve capa de chuva. - VTM só vale a pena se você sacar notas de dólar ou pagar contas em dólar. É CARO usá-lo pra outras coisas. - Ative seus cartões de crédito/débito para serem usados no exterior. O Peru precisa de uma ativação especial. - Nunca confie totalmente nos cartões e leve pelo menos 50% da grana em dinheiro. - Em La Paz tem Banco do Brasil. - Tire xerox dos seus documentos e cartões e leve em uma doleira. Usei MUITO o xerox do passaporte. - Faça um seguro viagem no Banco do Brasil. Custa menos de 30 reais e parece bom. - Vacine-se contra febre amarela e adquira um cartão de vacinação internacional na Anvisa. - A comida é forte para alguns, mas a mim não fez nenhum mal. Sinto saudade do pollo frito até hoje... - "Cancelado" significa "Pago". - Compre os guias da Lonely Planet. São muito bons. Sites com informações úteis Bolívia http://www.bolivia.com/Turismo/ciudades/santa_cruz/que_visitar.htm http://www.bus-america.com/linea_BO_Fs.htm http://www.tam.bo/ http://www.boliviacontact.com/BusesTrenes.html http://www.embajadadebolivia.com.ar/turismo/acceso.htm http://photoestrada.com/tag/potosi/ http://www.comercioexterior.ub.es/fpais/bolivia/Ciudades.htm http://www.travel-bolivia.com/index.html http://www.fca.com.bo/contenido.php?seccion=2&subseccion=41 http://stoptours.com/mapa/mapapor.html http://www.bcb.gov.bo/ Peru http://www.comercioexterior.ub.es/fpais/peru/Ciudadimportantes.htm http://www.virtualperu.net/ http://www.adonde.com/turismo/ http://www.bus-america.com/linea_PE_Fs.htm http://www.peru.info/s_ftociudades.asp http://www.nomad.com.br/destinos/viagem.asp?pag=0&id=813&id_hist=652 http://www.mapsguides.com/t/peru_transporte_horario_pt.php transporte-terrestre-no-peru-t24017-30.html http://www.turismonuevocontinente.com/ http://www.cuscoonline.com/english/ag001.shtml http://brasil.machupicchu.com.pe/ Santa Cruz de la Sierra - Bolívia - 04/fev Dicas: - Na chegada te dão um papel para que preencha seus dados. GUARDE O CANHOTO. Ele é pedido ao sair da Bolívia. - Não compre muitos Bolivianos (moeda da Bolívia) no aeroporto, a taxa é ruim. - É possível dormir nas cadeiras do aeroporto, ninguém reclama e não é perigoso. - Se quiser ir à rodoviária, se informe como chegar ao "Terminal Bimodal" - Não pegamos taxi nenhuma vez em Santa Cruz, só andamos de Micro. É mais barato. - Tomamos um banho no Terminal. Custa Bs.3 por pessoa. É meio fedorento e a água é fria. - Depois que comprar a passagem não esqueça de pagar a taxa de embarque! Transporte: - O vôo de Belo Horizonte saiu a R$ 798,91 por pessoa. Ida e volta e com todas as taxas incluídas. - Chegamos em Santa Cruz 1h da manhã. - O "Micro" (espécie de micro-ônibus) até o centro é beeem mais barato que os taxis. - O Micro 103 leva até o Terminal Bimodal se você estiver nos arredores da Plaza 24 de Septiembre. - Passagem para Cochabamba: Bs.58 por pessoa, incluindo as taxas de embarque. Empresa: Danubio 2. - Não lembro a hora da saída, mas foi o primeiro ônibus da tarde. - O segundo site da lista de sites úteis possui os horários de saída, mas não confie muito. Tenha sempre um plano B. O que fazer: - Se quiser conhecer Santa Cruz, vá até a "Plaza 24 de Septiembre". Várias casas de câmbio. Cochabamba - 05/fev Dicas: - Teoricamente a Zona Sul é perigosa e pobre e a Zona Norte é mais rica e segura. Mas nem é assim. A zona sul é meio feia mesmo, mas perto do nosso residencial tava tranquilo demais. - É possível almoçar muito bem com Bs.14. - Experimente comer um Salsipancho na rua, mas cuidado com o suco de pêssego feito de água de origem duvidosa. - No Pub Dali tentaram cobrar mais caro só pq éramos gringos. Não deixe e ameace chamar a polícia. Transporte: - Chegamos perto de 4h da manhã. Dormimos no ônibus, que estacionou na garagem na rodoviária, até umas 5h. - Compramos passagens de avião para Sucre por Bs.279 por pessoa numa agência em uma passagem atrás da Catedral da praça 14 de Setembro. - Taxis durante o dia cobraram perto de Bs.8 do residencial até a Plaza Colón. De noite subia pra Bs.12. - Pergunte sobre os Micros. São baratos e fáceis de pegar (Bs. 1,5 por pessoa). Hospedagem: - Residencial Cruz del Sur (acho que é isso, perdi o cartão deles). O Sr. Walter nos cobrou Bs.50 por noite, pelo quarto com TV a cabo, banheiro e chuveiro quente. Café-da-manhã não incluso. Fica na Zona Sul, mas é super tranquilo. - No residencial é possível lavar roupa, mas ninguém lava ela pra você, hehe. O que fazer: - O mercado da cidade (próximo à zona sul) é gigantesco e muito rico. - Plaza 14 de Sietembre e imediações. - Plaza Colón e imediações (centro de informações turísticas informatizado). - Rua Aniceto Padilla (tem um fondue que o dono fala português. Muito gentil!) - Boulevar Recoleta (vários barzinhos e boates. Diversão garantida!) - City Tour - Sai da Plaza Colón e custa Bs. 20 por pessoa. Vale a pena. - Convento - Bs. 20 por pessoa + Bs. 25 para tirar fotos. - Pub Dali - Rua Batista com Mexico. Caro, mas divertido. - Discoteca Levoa na Boulevar Recoleta - Bs. 20 por pessoa. Tem um animador e espuma! - Cristo de la Concordia - Teleférico custa Bs. 8 a ida e volta. Sucre - 07/fev Dicas: - No aeroporto tem uma cabine de informações turísticas muito boa. - Se você for na época de carnaval (mês de fevereiro) vai tomar balaozada d'água nas fuça. - Entre na brincadeira e compre balões com água prontos pelas ruas! - Cuidado pra não sair com coisas que estragam quando molham ou compre uma capa de chuva. - O costume do balão d'água é geral na Bolívia e Peru, mas em Sucre (e Oruro) senti que era pior. - Pegue mapas e info. turísticas na Joy Ride que fica ao lado da Praça 25 de Mayo. - Se for para Potosi, compre roupa de frio em Sucre, é mais barato. - No Mirador, numa ruazinha escondida existe uma feirinha que vende roupa bem barato. - Na Rua Calvo (ou Audiencia Grau, num lembro) perto da esq. com Rua Bolivar tem um restaurante que serve comida chinesa bolivianizada. Recomendo. Duas pessoas comem e bebem por Bs. 37 Transporte: - Taxi do aeroporto até o centro da cidade custa Bs. 22. - Taxi até o Mirador custa perto de Bs. 5. - Passagens para 2 pessoas para Potosi = Bs. 34 + Bs. 5 pela taxa de embarque na empresa Transtin Dil Rey - São 3h até Potosi com paisagens bem bonitas. Hospedagem: - Hostal Pachamama Bs. 90 por noite pelo quarto c/ banheiro pra duas pessoas. Excelente! O que fazer: - Passear pela parte histórica da cidade. É todinha pintada de branca! - Ir ao mercado campesino. - Ir ao Mirador. - Existe uma igreja em que é possível subir até o topo de graça, mas esqueci qual é. - Parque jurássico. - Existe um Forte (ou castelo) por lá também. Potosi - 08/fev Dicas: - Potosi é a cidade mais alta mundo, por isso vá bem agasalhado(a). - Experimente o chá de coca se tiver dor de cabeça. Curou a minha instantaneamente. - A visita às minas não é só aventura, é uma experiência cultural muito rica. Aproveite e pergunte o máximo que puder sobre cultura, escravidão na época colonial, opinião sobre moralismos, espanhóis, etc. Transporte: - Ônibus para Uyuni NÃO sai pela mesma rodoviária que se chega de Sucre. Sai da estação de trem. - É possível comprar passagem pra Uyuni sem ter que ir na rodoviária. É só pesquisar nas ag. de turismo perto da Casa de la Moneda. É mais caro, mas economiza o taxi de ter que ir até a rodoviária só pra comprar passagem. - Taxi até estação de trem custa Bs. 8. Hospedagem: - Hostal La Casona. É excelente, mas meio caro pro meu gosto. Ficamos uma noite só nele e pagamos Bs. 150 pelo quarto duplo com TV de LCD e banheiro. Tem café da manhã. - Hostal Maria Victoria (no fim da rua do La Casona). Bs. 80 pelo quarto duplo. O que fazer: - Visitar as praças e igrejas. - Casa de la Moneda - Mercado Central - Você TEM que visitar uma mina! No próprio Hostal La Casona juntamos um grupo e fechamos por Bs. 40 por pessoa. Se não conseguir juntar um grupo de 10, vai ter que pagar Bs. 60. O próprio Hostal organiza o passeio e contrata os guias. Depois eu continuo... Próximas cidades: Uyuni Oruro La Paz Copacabana Puno - Peru Arequipa Lima Cuzco Viagem_Bolivia-Peru.xls
×
×
  • Criar Novo...