Ir para conteúdo

dipoffo

Membros
  • Total de itens

    47
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

3 Neutra

1 Seguidor

Sobre dipoffo

  • Data de Nascimento 06-04-1982

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Verdade, Fui para a Tomorrow do ano passado(2017) nos 2 finais de semana, Bélgica e arredores tem muuuito a se conhecer (Bruges, Antuerpia, Leuven). Paris é muito caro, mas fiquei 7 dias, e não consegui ver tudo, só o Louvre eu fui 2 dias. Amsterdã 5 dias e ficou aquele gostinho de porque não consegui ficar mais 5. Acho que é muita viagem e pouco aproveitamento. E é aquela coisa, quando estamos indo embora é que pegamos os macetes de como as coisas funcionam e se aproveita mais. Esse ano começo minha trip pela Tomorrow d novo, irei os 2 finais de semana. Depois Budapeste, Cracóvia, Varsóvia e termino com Irlanda.
  2. Caraca, vi o line do Ultra da Croácia, deve ser uma grande festa.. Eu estou indo pelo 2º ano pra Tomorrow, fico 2 semana na Bélgica pra curtir os 2 finais de semana. Apaixonado mesmo por aquele festival. No ano passado foi de chorar quando terminou. E a expectativa para esse ano é grande. Também irei para Budapeste, mas apenas 3 dias, dizem que a cidade é muito show. Finalizo com Polonia e Irlanda após.
  3. Muito legal o post de vcs. Estou indo dia 18 de julho pra Bélgica e e início de Agosto fico 2 dias em Budapeste e depois Cracóvia 3 dias e mais 3 dias emVarsóvia. Pesquiso muito sobre Auschwitz, pois uero fazer sozinho por contenção de gastos. Todos os deslocamentos vou fazer aéreo, as passagens já compradas são muito baratas (apesar de o EURO esse ano não estar colaborando). Chegando no Campo cedo até as 14h consigo ver tranquilamente o local? Eu vou comprar o bus pelo site, sempre fico com medo não ter passagens para os horários q quero. Farei a minha reserva pelo site (libera apenas com 3 meses de antecedência) Quero também ir a Fábrica do Oscar, acho que tem tudo a ver com a história né?
  4. dipoffo

    Milão

    Eu preferi ficar mais tempo na Duomo e na galeria, o tempo que tive de sobra peguei o metrô e fui visitar o Estádio San Ciro. Nunca corri tanto, isso quando seu avião está prestes a decolar para voltar ao Brasil. Mas eu o fiz e deu tudo certo. Ir não Duomo e não subir no telhado dela é a mesma coisa que não ir. É magnífico. Tire um tempo para descansar mas lá do alto. Acabei não indo ao Castelo, realmente temos que fazer escolhas. Em compensação, na noite anterior fomos naquela rua que tem as baladinhas... Para se integrar acho que não tem melhor, foi muito divertido. Abraço!!
  5. Diana C, OLá Tudo bem? Estou lendo tudo o que a galera está comentando no seu post.. To achando demais!! A única coisa que me impede de ir para o méxico nessa época é um intercâmbio para a Itália. O resultado vem agora dia 1º de abril abril. Mas curti muito seu trajeto. Só que eu curto muito pedras e a civilização Maia me fascina, bem como fazer trilhas... Já fui 2x a Machu Picchu, Ilha de Páscoa e Itália.. antiguidades é comigo mesmo... Olha só.. se puderes me add no face. Diego Poffo sou de SC. podemos trocar mais idéias ... Quero começar a traçar meu trajeto... Pretendo ir a Morélia também, tenho uam grande amiga que mora lá, cidade vizinha de Guadalajara... Até mais!! Diego.
  6. Olá amigos mais que queridos Alisson&Ione... (já chamo assim prq parece que conheço vcs desde sempre...) acabei de ler o relato e fiquei encantado mais uma vez com tanta coisa legal... Metade da trip eu tive o prazer de já conhecer.. relembrei Arequipa.. cheguei a assistir uma missa na catedral.. Aquela praça é magnífica.. Aqueles arcos.. Pensei que vcs já tivessem feito a trilha Inca... vcs realemente irão se emocionar. é fora do comum.. Pretendo voltar e fazer Choqueriao... quero muito fazer essa trilha.. mas tem tantos outros lugares que um mero mortal como eu gostaria de conhecer... ainda mais que já fui 2x tbm ao Perú.. vou deixar para mais tarde... No demais PARABÉÉNS.. LINDO RELATO.. com certeza vai ajudar muitos mochileiros.... Mas a pergunta.. NAZCA valu ou não valeu?? eu ainda não o fiz. Abraço amigos..!!!
  7. Meu amigo que viagem TOP heim?? Show mesmo... Li e quero reler de novo... passasse muitas dicas preciosas... e que foda esse rolo no início da trip heim? É claro que toda esse rolo. são histórias que no final nos divertimos em rir de contar, mas ainda bem que vcs não tinham compromissos agendados e pagos, são a coisa fica ruim mesmo heim? No demais está tudo muito bem escrito, muito legal cara... Sucesso e aguardo pela próxima trip então no Perú, lugar que eu iria mil vezes de tanto que eu gosto..!! Abração!!
  8. Caraca que relato magnífico... Parabéns por esta incrível aventura!!! Muito massa mesmo... Sou de Ascurra, mas meus tios de Joinville... e acreditem só agora soube que eles tem um sítio nos pés dessa linda montanha... ao lado da pousada... Neste final de semana estarei subindo o morro junto com meu primo... pois fui algumas vezes lá e só estaca ficando na promessa... Com o relato de vcs me empolguei mais ainda.. Grande abraço e parabéns!!!
  9. Massa Fabríciopsi... tenho certeza que vc vai curtir demais!! Aproveita lá irmão!!
  10. Claro Matheus.dm No que estiver ao meu alcance estarei a disposição... Abraço!!
  11. Cara, a Salkantay vale muito a pena. Quanto a chuva, bem, ela prejudica na Inka assim como na Salkantay. Peguei dois dias de chuva, mas tempo limpíssimo em M.P. Não posso me queixar. Foi ótimo! Cara .. se vc está indo agora em Março é provável que vc nem consiga fazer a Inla... prq existe uma giga fila des espera.. com mais de 4 meses até... eu fiz a as duas... Salkantay.. é magnífico... é muita natureza.... é espetacular... a Inka tbm é demais... e muito mais significativa tbm... porém cada uma com sua beleza... Indiferente de qual vc fizer, vc não se arependerá..!! Abraço!!
  12. Oi Henripinheiro! Então.. quando cheguei após já ter conhecido a Ilha de Páscoa, fiz este city tour por viña e val paraíso. E quando outros turistas batiam foto do Moai e o guia explicava (além da saudade que me deu de no dia anterior eu ter estado lá) comecei a mostrar algumas fotos pro pessoal... todos, inclusive o Guia (que não tinha ido até a ilha ainda) ficaram maravilhados... e me entupiram de perguntas.. foi muito legal. Para eles ir a Ilha de Páscoa é como para nós ir a Fernando de noronha, muito caro!!
  13. Valeu Rô! É o que procuro um pouco nas viagens ... histórias pra contar.. e sem precisar procurá-las elas mesmas se encarregam e aparecer.. rsrs. E qto aos macarrões.. cara.. tinha gnt que fazia altos banquetes... não era minha praia... eu não estava com tempo para me deliciar no camping... meu negócio é bater perna e desfrutar os belos lugares que estes nos proporcionam... Abraço!!
  14. Pois é né... eu e minhas aventuras.. mas o que seria se não existisse esses perengues? Nçao teríamos histórias para contar.. haha.. Rafael... estamos aí para o que precisar... o povo é muito tranquilo e acolhedor... vais amar assim como todos nós amamos tbm!! Alisson.. foi giga heim brother?? O show que vc me indicou realmente foi demais.. e estou indicando a outros tbm... Cancun? Nossa.. que sonho brother... os Maias que me aguardem... logo logo tbm passo por lá... hehe.. ABraço!!!
  15. Relato Ilha de Páscoa – 4 dias. Olá pessoal, sou Diego, 30 anos e curto muito viajar sozinho. No ano passado, final de Julho tive o prazer de poder mais uma vez realizar uma viagem para um destino do qual já vinha admirando muito há tempos... Depois de ter ido a Machu Picchu por 2 vezes, chegou à vez da Ilha de Páscoa. 80% de todos meus contatos, dicas, sugestões e pesquisas foram através de site do Mochileiros que acho e continuando achando o mais válido, afinal nada melhor que poder trocar experiência com pessoas que pensam como nós... Quero dizer que apesar de não ter escrito antes, estou disposto para aquilo que posso contribuir para que você também, assim como eu tenha uma linda viagem!! Vamos lá... Dia 25/07/2012, embarquei no aeroporto de navegantes em SC, com destino a Ilha de Páscoa, passei por Guarulhos e ainda com escala em Buenos Aires e assim Santiago. Confesso que não me importo com escalas nem tanto com tempo... mais ainda é com preço, vcs vão ver que procuro assim como muitos poder economizar muito. Bom, saindo as 8h de Santiago, ao meio dia eu estava passando sobre a lha de Páscoa. Pessoal, é uma sensação inexplicável em saber que em alguns minutos você estaria colocando os pés nesta terra Rapa Nui. E assim foi, ao chegar fiquei deslumbrado com tudo e com todos. O que eu mais queria era ver os misteriosos Moais. Bom, chegando ao aeroporto já havia feito reserva pelo site no Camping Mihinoa, recebi meu colar de flores e as pessoas muito receptivas e atenciosas. Falando um pouco do camping, eu não tinha visto ainda nada assim... tudo muito limpo e bem organizado e de muita atenção, sem contar a localização, pertinho do aeroporto e do vilarejo tbm, como eu não me importo em andar acho que dava 1km de distância do centro. A cozinha sempre impecável, das 12h as 13h eles fechavam para limpeza, interessante que bem na hora do almoço, mas como eu nunca estava nessa hora prq estava passeando não me importei, a única coisa era chegar cedo antes escorresse para poder deixar a barraca em ordem e preparar roupas para o banho e demais coisas, como guias, dinheiro, organização... nesse ponto eu não peco. A sim, o banho, para os homens água gelada, isso mesmo, não era água morna, nem fresca, eu estou falando de água gelada meeesmo, mas tudo bem, o negócio era contar até 3 e se jogar aí depois o corpo acostuma, (lembrando que tudo o que é importante vai com vc, até mesmo pro banho, a gente sempre dá um jeitinho de arrumar as coisas num espaço 1x1 para o banho e para as coisas enquanto isso.. hehe. Para as meninas tinha água quente. Bom o lugar do camping também é maravilhoso. Dá porta da minha barraca vocês poderão contemplar o maravilhoso por do sol. Maravilhoso. Sem explicação. Bom tudo arrumado era hora de colocar o pé na estrada, logo que cheguei fiz amizade com um casal peruano, que infelizmente perdi contato (não admito isso, perder contatos de amigos). Bom, acabamos conversando naquele instante, eles estavam com fome e eu estava com coceira nos pés para logo agarrar as estradas e foi o que fiz. Como já era 13h passadas decido terminar o dia caminhando e deixar para dividir o carro nos dias seguintes. Então pensei em ir até o Vulcão Rano Kau. Bom, quando falei isso ao casal Peruano, logo quiseram ir também. Esperei 1h para eles comerem, fiquei andando por perto, conheci o primeiro Moai logo perto ao aeroporto. Fui ver para mergulhar e infelizmente eles somente faziam batismo, não sabia que era levado tãooo a sério esse negócio de carteirinha. Aqui no Brasil já mergulhei muito mas com conhecidos e fiz vários batismos, porém ainda não fiz o curso. E isso agora está nos meus planos, pois não pude mergulhar e ver o Moai ao fundo. Bom assim que terminaram de comer começamos nossa caminhada rumo ao Vulcão. Fizemos toda a parte costeira da ilha, como eu estava como de “guia”... kk.. eles estavam me seguindo... apesar do giga cansaço que levaram, prq eu sou acostumado a fazer grandes caminhadas, me agradeceram porque viram coisas que certamente não viriam. Eles eram muito cômodos. Depois de 3h de caminhada chegamos ao cume do vulcão, maravilhados, espetacular, impressionante a vista. Era de tirar o fôlego, assim como a ventania que estava fazendo por lá. Pessoal eu disse ventania, que loucura de vendo, tinha momentos que eu pensava em sair voando... kkk. Bom para retornar, estávamos muito cansados e o que mais me preocupava era o tempo pois até chegar no camping seria no mínimo mais 2h de caminhada. Se eu tivesse tempo era de boa, mas chegaríamos lá e já seria noite e ainda tinha minha coisas para comprar e arrumar. Decidimos esperar quem era o dono de uma camioneta que estava ali e por sorte era de um dos guardas do local que estava levando uma repórter pela ilha. Pedimos uma carona até abaixo e de imediato eles nos respondeu que sim. Na ilha é difícil ganhar carona, principalmente de quem aluga os carros ou freta para turistas, pois o serviço se torna exclusivo, as vezes a van podia ter só 2 pessoas. Mas não davam carona a ninguém. Bom enquanto decía-mos o rapaz falava na Lingua Rapa Nui com seus colegas, pedi a ele se era a língua ofical e ele disse que sim, que todos que ali moram entrem eles falam Rapa Nui. Fiquei maravilhado, pois não entendia nada.. kkk Bom a noite já muito cansado tomei meu banho, fiz meu miojo, sim, comia todos os dias macarrão.. só mudava os temperos e molhos.. hehe. Não me importava. Bom, nessa noite eu e o casal de Peruanos reservamos um carro para rodar pela ilha no dia seguinte, mas somente após o meio dia que conseguiríamos o veículo então fiz umas caminhadas na manhã seguinte pelo lado direito do meu camping, que é a região do cemitério e museu, tudo muito lindo também. Bom quando retornei a tarde, saímos com o veículo a passear. Pessoal, meu amigo peruano que fez os trâmites, um rapaz de 23 anos, disse que sabia dirigir e que tinha carteira com ele. Bom, eu, cabeção, tenho carneira nacional e internacional e saibam, eu deixei as 2 em casa. Então por esse motivo deixei ele dirigir. Não andamos 5km e o carro fundio, sério pessoal, talvez não foi por ele, mas o cara dirigia mal, mal e mal.. andava em 5ª onde era na 1ª e na 1ª onde era numa 4ª. Eu fui me cagando todo, muito medo, mas ai o carro fundio. Pegamos um taxi, retornamos e exigimos outro carro, a mulher se assustou, mas ganhamos outro carro, não podíamos perder tempo. Por sorte ele me pediu se eu queria dirigir, não pensei 2 vezes, peguei logo a chave. Passado o susto, começamos a rodar rumo a fábrica de Moais, foi de chorar. Era tudo muito show, tudo muito impressionante, o tempo ajudou muito, dava sol, chovia, ventava em todos os cantos, uma loucura o clima por lá. Os 15 Moais, a prainha de Anakena, o ombigo do mundo... cada local eu ficava ainda mais maravilhado. Retornamos a noitinha e no dia seguinte tínhamos direito de ficar com o carro até as 14h afinal, eram 24h com o veículo. Acordamos cedão para ver o nascer do sol em Ahu Tongariki (15 moais), pasmem, ele me pediu a chave para dirigir, pensei comigo “fudeo” e lá fomos nós, uma pena mas o sol se escondeu e de vez em quando ele ariscava aparecer, chegamos lá as 5:15 da manhã e já tinha gente por lá.. Depois de curtirmos bem fomos a praia de Anakena admirar um pouco mais aquela linda paisagem, sim, água cristalina, aqueles coqueiros, aquela areia rosada, tudo muito lindo. Ainda com o mapa em mãos, fomos verificar um outro sítio arqueológico Puna Pau. Pessoal, tanta lama, lama, que não me sobrou alternativa a não ser berrar para o rapaz acelerar prq tava horrível a coisa. Numa certa hora eu me assustei muito, pois ele largou o volente e ficava fazendo o sinal da cruz, então eu berrava.. aceleraaaa, acelerraa.. se nós encalhássemos lá não sei o que seria de nós, não estaríamos perdidos, mas perderíamos muito tempo até que nos achassem. Bom, vimos o sítio e na volta foi todo drama de novo, jurei para mim mesmo que assim que voltássemos não sairia mais de carro com eles. E assim cumpri. Tínhamos mais 1h de carro mas pedi a ele que me deixasse no camping. Quando falei com eles a noite, soube que ele escorregou numas pedras e se ralou. Não teve nada a ver com o carro. Mas fiquei com dó, pois foi uma baita ralada. Eram umas 14h do meu 3º dia na ilha e resolvi fazer as compras, e passear pelo centrinho da Ilha e tudo muito legal, andei muito, a sim.. e tudo muito caro tbm, comprei umas bonequinhas pequenas de rapa nui para minha sobrinha, que quase caí duro quando fiz as contas, em torno de 30,00 cada. Continuando vi uma choperia, lá dizia a única na Ilha, bom um chopp pelo menos era mais que merecido, pasmem... R$23,00, lambi até o copo.. rsrs. Continuando um amigo de Fortaleza que aqui também deixou seu relato e me ajudou muito por ir 2 meses antes Ilha me indicou um show de dança típica. Fiquei maravilhado, pois é uma loucura, vale muito a pena, o show foi o do Vai te Himi que fica próximo ao cemitério. Bom no meu 4º dia, nessa madrugada uma coisa muito triste aconteceu. A cachorra (pastor alemão) que ali habitava o camping foi envenenada e durante toda a noite eu acordava com seus gemidos e uivar. Vim a saber que se tratava de envenenamento quando acordei as 4h para me levarem ao aeroporto, fui até a rodinha de pessoas com o cachorro, e vários colegas de camping de diversos países ali abraçavam e desejavam forças aquele pobre animal, que sem culpa fora envenenado por uma alma pobre de espírito e amor. Fiquei uns minutos ali, num momento muito triste pois ela não resistiria mais muito tempo. Ao chamado do motorista me despedi de todos, num clima tenso e fui ao aeroporto. Bom, chegando, soube de uma notícia não muito agradável que depois veio a se tornar boa. Meu avião ia atrasar 7h de Lima. Pois o nevoeiro estava muito forte e não tinham idéia da liberação da aeronave. Bom, pedi para despacharem minha mala mesmo assim. Isso era 6h da manhã, as 8h deram-nos café... e neste momento fiquei com a pulga e fiz as contas... eu tinha passagem comprada para Pucon de Santiago exatamente as 23h... e era praticamente a hora em que eu chegaria a Santiago. Mas não desanimando, fui bater pé, faltava um sítio arqueológico que ainda não tinha visto que ficava na cabeceira do aeroporto, com muita tranqüilidade vi mais algumas coisas inclusive aconteceu algo inesperado. Sempre me imaginei na cabeceira de um aeroporto para ver um avião aterrissar. Estava eu aguardando a chegada de nosso avião ao lado da pista, olhando pela tela de proteção, dentro de 10min o avião estaria chegando. Foi quando fiz amizade com um rapaz que estava servindo de táxista para 3 pastores de uma Igreja do RJ e que estavam fazendo fotos com uma máquina fotográfica pra lá de TOP. Então ele disse vou levá-los num lugar muito legal para ver o avião chegar, e me convidou. Que de carro dali ficava a 2min. Pessoal, foi muito divertido ver aquela aeronave aterrissando, sério, mais uma coisa legal que me acontecia nessa viagem. Ele nos levou de volta e embarcamos rumo a Santiago. Bom, para matar a curiosidade, perdi me bus, mas a LAN me deu um hotel daqueles para ficar, isso por um lado me ajudou, pois depois de 4 dias de barraca e macarrão... tive uma ótima banheira com água quente e uma comida deliciosa para me recompor para os próximos dias de viagem... e ir a Pucón para esquiar e subir o Villarica e por fim Santiago. Mas isso fica para uma próxima história. Amigos mochileiros, peço desculpas pelo meu atraso, e que qqlr coisa que eu puder ajudar e indicar estarei a disposição. Obrigado Alisson&Ione por toda a ajuda prestada.. o maravilhoso relato deles vcs encontram aqui: relato-rapa-nui-ilha-de-pascoa-chile-4-dias-t69084.html Qualquer dúvida estou a disposição. Abraço, e se gostaram agradeço pelo curtir ali do ladinho.. rsrs..
×
×
  • Criar Novo...