Ir para conteúdo

impala58

Membros
  • Total de itens

    30
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que impala58 postou

  1. Leandro, sua programação está bem legal, talvez um dia a mais em Zadar, já que vc vai chegar em um dia e ir embora no outro. De qualquer forma tá bem montada. Boa viagem
  2. Olá Marcel, Eu gosto de alugar apto, assim economizamos pois não precisamos comer fora sempre, ou seja economia $$$$. Quando fomos alugamos um apto em Lapad, é menos de 10 min de bus do centro histórico, mas se tiver muita mala dá trabalho para levar no circular.
  3. Olá Camila! Você estará por lá antes. Provavelmente chegaremos em Ljubljana dia 13, dia 16 vamos para Rovinj e 19 para Zagreb. Dá uma olhada no relato da viagem que eu fiz da Croácia, talvez te ajude em algo. Não vi Zadar na sua lista, se der tente incluir a cidade, gostei mais dela do que de Split, que na minha opinião é turística demais. Qualquer coisa pode perguntar.
  4. Obrigado Camila! Como não achei nada sobre lugar para guardar mala no site oficial do parque, fiquei na dúvida e resolvi perguntar. Minha esposa e eu também vamos em agosto para lá, chegaremos em Rovinj vindo de Ljubljana. Quem sabe a gente não toma ir café por lá? Leandro, Vc vai estar em Zadar ou Split antes de ir para o parque? De Zadar para o parque são 2 horas em média, só precisa ficar atento na hora de escolher ônibus na Croácia pois para o mesmo trajeto tem ônibus que gasta o dobro do tempo pois para em vários locais, outros são quase diretos ou diretos. Em 2010 cheguei por Dubrovnik e fui subindo, Split, Zadar e Zagreb, como não consegui visitar o parque naquela viagem, vou voltar esse ano e aproveitar para conhecer Pula e Rovinj também.
  5. Pessoal, alguém sabe informar se no Plitvice Lakes tem guarda volumes para malas? Vamos sair de Rovinj de manhã e antes de ir para Zagreb queremos conhecer o parque. Obrigado
  6. Olá Vc pode ir de metro até a estação Dejvická( LInha A) ou Zlicin (LInha B) nas duas tem onibus para o aeroporto. É tranquilo, mesmo com mala sempre fui de onibus, taxi é fria em Praga. Att
  7. Cadu, Tudo bem? Onibus é uma boa opção na Croacia, o problema e que são pouco dias para conhecer a Croacia. De Zagreb para Plitvice Lakes tem onibus diariamente e a viagem leva pouco mais de 2 horas. Talvez voces chegando no dia 21 pela manhã poderiam conhecer Zagreb neste dia e no dia 22 cedo ir para plitvice passar o dia e no final da tarde seguir para outra cidade, vou sugerir Zadar que conheci e gostei bastante e fica a duas horas e viagem, passariam o dia 23 em Zadar voltando para Zagreb a noite ou na manhã do dia 24 dependendo do horario do voo de voces para a Italia. Pena que o tempo de voces é curto para conhecer muita coisa, eu fiquei uma semana e acho que não deu para nada! Estou colocando o link de onibus que pode te ajudar: www.akz.hr Saudações
  8. OLá pessoal, planejo passar alguns dias na Croacia em maio e chegarei por Pula, alguém sabe como faço e quanto tempo gasto para ir de onibus para Plitvice Lakes? Acredito que não há onibus direto talvez tenha que ir até Rijeka. Alguém já fez esse trajeto? Obrigado
  9. A parte velha de Zadar é realmente muito bonita! Pela manhã a dona do apto que alugamos nos deu uma mapa e marcou os locais que tinhamos que visitar assim saímos para conhecer esses lugares. O orgão tocado pelo mar é incrivel, cada vez que a aguá vem o som é diferente. è muito relaxante ficar lá sentado olhando o mar e ouvindo aquela sinfornia natural, imperdivel! Visitamos também o Museu Arqueologico que tem um acervo interessante sobre a História da região. Nessa parte velha existem diversas igrejas antigas, uma das mais interessantes é a de Sao Donato que é do séc IX e em frente há as ruinas de um Fórum Romano do séc I A.C. O dia estava muito quente e aproveitamos para tomar um sorvete, andamos bastante pela cidade e resolvemos almoçar, paramos em um lugar simples, pedimos peixe e cerveja croata, boa refeição e resolvemos por dica da Ivanna do Apto, pegarmos um ferry de 25 min até Preko, como não tinhamos muito tempo, pois na manhã seguinte seguiriamos para Zagreb, esse era o passeio de ferry possível. A frequencia é de 45 min eu acho. Foi rápido, e valeu a pena, como estava quente deu ainda pra tomar um sol quando chegamos e ficamos lá até umas 17:00, voltamos para pegar o ferry para Zadar e enquanto esperávamos outra cervejinha caiu bem. Pegamos o ferry voltamos para Zadar, pegamos nosso onibus para o apto, chegamos e passamos no Tony para comprar comida e bebida para nossa ultima noite em Zadar, no dia seguinte partiriamos para Zagreb.
  10. 12/05 - Acordamos atrasados , fechamos as malas e partimos para a rodoviaria que não era longe, mas atrasados e com as malas pesadas pareceu tão distante! No fim chegamos a tempo e embarcamos rumo a Zadar. A viagem foi tranquila e chegamos em Zadar no meio do dia, procuramos o ponto de onibus onde parecia ser um terminal, mas era bem bagunçado, não tinha local certo e os onubus encostavam, pegavam os passageiros e saíam. Tinhamos que pegar o se não me engano nº 8 Diklo que é o local que ficaríamos. esperamos um bom tempo e não veio esse onibus, já estamos com fome e resolvemos ir de taxi mesmo, voltamos para a rodoviaria e perguntamos quanto custava para irmos até Diklo, o taxista cobrou 80 kunas aceitamos e em 15, 20 minutos chegamos ao apto. Ele fica numa região bem tranquila o predio é bem novo e tem poucos aptos, mas tem sacada e são bem arrumados e novos, aparentemente o predio estava com pouca ocupação e a proprietaria nos recebeu muito bem, porem falou que o taxi devia ter cobrado 40, no maximo 50 kunas! Tudo bem, todo mundo um dia é enrolado por algum taxista! Por um lado foi bom, pois se fossemos de onibus iriamos sofrer, pois o onibus nos deixaria na avenida e teriamos que subir um bom pedaço a pé e com bagagem não é mole. Já devia ser umas 2 da tarde e estavamos morrendo de fome, a proprietaria do apto, muito gentil nos indicou um restaurante e nos ofereceu para nos levar até lá. O local é muito bom, tem umas mesas do lado de fora onde voce pode fica admirando o mar, o atendimento foi nota 10 e a comida era muito boa comemos e bebemos muito bem, gatamos 215 kunas, valeu muito a pena. O local se chama Taverna Restoran fica na Kresimirova Obala 52 - Diklo Zadar. Voltamos caminhando parar fazer a digestão, era uma caminhada de mais de 20 minutos até o apto, mas o local é bem traquilo e iamos olhando o mar então não foi sofrido. Voltamos ao hotel e nos preparamos para ir a praia, a aguá como sempre é muito bonita, mas a água estava fria na nossa opinião, apesar de haver um sol legal no céu. Passamos ali umas 03 horas sem fazer nada, apenas tomando sol, olhando o mar, algumas crianças brincando, quando começou a esfriar pegamos nossas coisas e voltamos, antes passamos no Toni (esse era o nome do mercado mais proximo do apto) comprar alguma coisa para o jantar e umas cervejinhas e claro! Preparamos um macarrão rápido bebemos um pouquinho e fomos descansar, no dia segunte iriamos para a Cidade Velha e estamos ansiosos para conhecer o orgão tocado pelo mar, mas isso fica para a próxima parte, até lá...
  11. 11/05 - Acordamos cedo edpois do café partimos para conhecer alguma praia, andamos cerca de 20 minutos e chegamos em uma praia, como na maior parte das praia da Croacia essa também era de pedra, o tempo estava bom e havia sol, não havia quase ninguem na praia. Achamos um lugar bem traquilo e aprovietamos para curtir o mar e o sol, como é bom sair da loucura de SP e ficar naquele silencio,deitado só ouvindo o barulho do mar! Estava tão tranquilo que cochilamos algumas vezes! Ficamos até a fome começar a bater, por volta das 13:00 voltamos ao apto.agora o chuveiro funcionou , ANtes de almoçar resolvemos já comprar as passagens para Zadar onde iríamos no dia seguinte. Compramos com saída as 09:00 e pagamos 126,00 kunas cada. Passagens garantidas hora de matar a fome, fomos a um restaurante que fica perto da marina e pedimos um peixe com vegetais e claro, acompanhado por cerveja. Depois do almoço, resolvemos voltar a praia e aproveitar o final do dia. Só voltamos ao apto quando o sol baixou e começou a esfriar. Saímos para dar uma volta pelo centro da cidade andamos até bater a fome e resolvemos comer uma pizza e tomar umas cervejas, nossa passagem por Split já estava terminando e após algumas canecas, voltamos ao apto arrumar as malas, pois no dia seguinte iriamos sair cedo rumo a Zadar...
  12. 10/05 - Acordamos cedo, tomanos nosso sagrado cafézinho e preparamos as malas, conseguimos um preço em conta para irmos a rodoviaria, a cunhada da proprietária do apto nos levou com o seu carro por um preço legal. Embarcamos e a viagempara Split é muito bonita, as paisagens são incríveis o contrastre o belo mar e as paredes rochosas, a estrada é sinuosa e as curvas até assustam, mas o que me preocupava um pouco era o momento de cruzar a fronteira com a Bosnia, dizem que não implicam com turistas mas nunca se sabe né? Depois de um tempo de viagem, o motorista avisa que vams parar na fronteira e pede que todos peguem os documentos, o oficial da fronteira entra e verifica os documentos de todos, na nossa frente estava um casal de asiaticos acho que ele plhou com mais atenção o passaporte deles, no nosso caso ele só olhou a foto e olhou pra gente e nos desejou boa viagem. Ufa, estava preocupado a toa, mais um tempo de viagem e paramos no outro posto de fronteira, novamente um oficial entra e confere os documentos, tudo correu bem e a viagem continuou sem problemas, no caminho vi placas indicando Sarajevo e gostaria de visitar esse lugar em outra oportunidade. Depois de algumas horas chegamos na rodoviária de Split e a quantidade de pessoas oferecendo quartos era enorme, não sabiamos direito onde ficava o apartamento que reservamos, mas tinhamos a referencia de um hotel e esse era bem conhecido então nos indicaram, seguimos à direita e percebemos que a cidade recebe um fluxo muito grande de turista que chegam de ferry, muitos italianos principalmente. Por fim chegamos na agencia que alugamos o apto, conversamos e fomos levado ao apto, realmente ele ficava bem no centro de Split, o pédrio era bem antigo, mas quando chegamos na porta parecia que estavamos entrando em uma casa abandonada devido a quantidade de pó, parecia que vassoura era algo desconhecido ali, o engraçado e pra nossa sorte é que no andar de cima, a escada estava limpa e o hall também, o nosso quarto ficava ali, o apto era pequeno, mas para dois dias estava otimo, só não gostamos que não tinha internet, diferente do que dizia na reserva, nos falaram que podiamos usar na agência. Deixamos as coisas e saimos para almoçar e fomos a um restaurante perto da rodoviaria que estava vazio e não gostamos do atendimento, deve ser por isso que não tinha quase ninguem! Depois do almoço fomos então conhecer as ruínas do Palácio do Imperador Dioclesiano e confesso que ficamos decepcionados, achamos muito mal cuidado e não há muita coisa para se ver. Existe em volta das ruinas dezenas de barracas onde se vende todo tipo de coisas, camisas da Croacia, bonés e toda a sorte de lembranças, aproveitamos pra comprar algumas lembranças também. Outra coisa que epra mim foi estranho era a existencia de várias lojas de grifes famosas, sei lá não entendo muito isso, mas para mim descacteriza o lugar. Na avenida a beira mar a vários bares e sorveterias, compramos um sorvete e ficamos olhando para o mar aproveitando o final do sol da tarde. Passamos no mercado e compramos nosso jantar e a cervejinha que não podia faltar! Voltamos para o apto e outro problema, agora o chuveiro não esquentava, como estava tarde resolvemos tomar banho frio mesmo, mas estavamos ficando irritados com o pessoal da agência. Jantamos e fomos dormir, no dia seguinte iriamos conhecer as praias...
  13. Obrigado Ellen! Vou continuar sim, ainda tenho muito a falar sobre a Croacia.Porém é um pouco frustante, por mais que eu escrevo não consigo transmitir a sensação de satisfação de conhecer esses lugares, especialmente Dubrovnik, as palavras não suficientes, mas vamos tentar mesmo assim! Além disso para escrever o relato revivemos momentos inesquecíveis e isso é muito prazeiroso e podemos ajudar aqueles que pretendem fazer uma viagem parecida ou despertar um saudosismo naqueles que já a fizeram. Amanhã escreverei sobre a ida e o primeiro dia em Split. Um abraço
  14. Sim foi pela Orange Ways. O Onibus partiu da estação Florenc e custou 400 coroas. Boa viagem!
  15. 09/05 - Segundo dia em Dubrovnik, acordamos cedo, porém e tempo estava nublado e a temperatura caiu bastante comparado ao dia anterior. Tomamos nosso café, mesmo tão loge não ficamos sem nosso pão com manteiga e café preto! Tinhamos programado conhecer uma praia que não ficava longe do apto ( em Lapad)e mesmo com o frio fomos para lá, caminhamos por cerca de 10 min e erramos o caminho, e saimos numa rua bem acima da praia, por sorte nos indicaram descer por dentro de um hotel que dia na praia, pegamos o elevador e não sabiamos pra onde ir, ainda bem que ninguem nos perguntou nada, por sorte conseguimos sair em frente a praia e é diferente pra quem não está acostimado com praia de pedras, porém a agua é limpa e a sensação e o silencio é renovador. Ficamos menos de uma hora, pois o vento estava muito frio, voltamos então ao apto e nos arrumamos pra voltar à cidade velha. Corrigindo uma informação do meu post anterior, o passeio nas muralhas custa 70 kn e não 10 kn como havia informado, me desculpem! Bom, na cidade velha, visitamos algumas igrejas, compramos alguns souvenirs e quando a fome bateu paramos em um restaurante simpático, comemos bem, bebemos bem ( tinha cerveja em caneca de um litro!), por estar no centro achei que seria bem caro, mas foi razoável e indico para quem quiser uma boa chuleta Depois do almoço, fizemos o passeio pela muralha novamente, e muitas fotos tiradas novamente, vale a pena fazer esse passeio sem pressa. Ficamos passeando até o começo da tarde e resolvemos ir até a rodoviária comprar as passagens para Split, pois iriamos no dia seguinte de manhã, pegamos um onibus que nos deixou perto e chegando na rodoviaria mesmo a pé, comprovamos o que alguns colegas já disseram aqui, várias senhoras nos ofereceram acomodações. Compramos passagem para as 10:00 e custou 63 kn cada. Voltamos caminhando para o apto, jantamos e fomos descansar para no outro dia conhecermos Split, porem já estavamos com saudades de Dubrovnik. Eu digo, se for a Croacia, não deixe de ir a Dubrovnik!
  16. Olá Derose Fiz essa viagem ano passado Praga - Budapeste, Budapeste-Praga, neste mesmo horario. São onibus confortaveis, mas a viagem é cansativa, acho que qualquer viagem de mais de 4 horas de onibus cansa, mas para economizar uma diária vale a pena! . Não compre lugar nas primeiras poltronas, na ida não consegui dormir com os faroís dos carros no sentido contrário e o onibus estava cheio, na volta pra Praga o bus estava vazio e pude ficar com as duas poltronas, deu pra esticar bem melhor. Boa sorte!
  17. Depois de um bom tempo sem micro, é hora de continuar o relato. 08/05 - Acordamos cedo e topo estava frio e chuvoso, tivemos sorte que virou no dia que estavamos indo embora e acabou sendo a melhor escolha o hotel ao lado do Gatwick, o onibus passa no hotel a cada meia hora e deixa nos terminais de embarque, vale a pena principalmente para quem tem voo cedo como o nosso que era 09:10 e com chuva e frio, foi otimo ter essa facilidade! Chegamos cedo no aeroporto, antes de 07:30, fizemos o check, despachamos as malas, passamos pela esteira, o oficial pediu o meu passaporte e passou um tipo de scanner nele, fiquei meio preocupado, mas não tinha nada. Estavamos indo para o painel verificar o voo e um oficial de idade avançada começou a conversar com minha esposa e eu, com muita educação fez várias perguntas, de onde eramos, para onde estávamos indo, onde ficamos, quais lugares tinhamos visitados em Londres, até quanto haviamos gasto de dinheiro neste tempo. Não vou dizer que não fiquei um pouco tenso, mas como não tinha nada para esconder e ele foi muito educado ele nos desejou boa viagem e fomos enfim verificar o nosso voo. Nosso voo saiu pouco depois das 09:00 e estava tranquilo, durante a viagem vemos paisagens de montanhas muito bonitas com neve nos picos, já chegando em Dubrovnik vemos a costa com aquela agua cristalina e sol brilhando timido, mas ainda assim totalmente diferente da londres fria e chuvosa que tinhamos apouco deixado pra trás. O aeroporto fica numa região montanhosa, imaginei como deve assustar pousar lá com nevoeiro . Desembarcamos, passamos pela imigração e agora tinhamos que chegar no apto que alugamos. Passamos no caixa eletronico, sacamos uma boa quantidade de kunas e nos informamos sobre chegar, tem um onibus em frente ao aerporto que leva até o centro, deve dar uns 25 minutos até lá e depois tinhamos que pegar um coletivo para chegar em Lapad. E o caminho já vale a viagem, quando o bus começa a descer e voce vê a cidade velha lá embaixo é muito bonito. quando chegamos no centro pegamos o onibus indicado mas não tinhamos muita ideia de onde descer já que tinhamos apenas o endereço, mas era bem dificil ver placas para nos localizarmos. Por sorte depois de uns minutos minha esposa viu uma com o nome da rua, descemos e começamos a procurar o apto, e procuramos, procuramos e não achamos o número, perguntamos em restaurante, padaria e nada, Perguntamos para pessoas nas ruas e uma nos disse que era bem pra cima, começamos a subir e nada, começou a bater o cansaço, afinal cargueira lotada e uma mala pesada e andando que nem barata tonta. Começamos a nos preocupar, porem tinhamos alugado pelo booking.com e havias várias referencias positivas, o lugar tinha que existir! Resolvemos descer até perto de onde desembarcamos do bus, já que tinha um ponto de taxi, pegamos um, o sr. era simpático e disse que sabia onde era, alivio e seguimos ele subiu e vimos que foi bom ter voltado, a subida era bem grande mesmo, só que ele parou em frente a um hotel e não era ali! Agora a preocupação já virava quase desespero! Mostramos o endereço de novo e ele voltou para o ponto. Disse para nos que dava para ir a pé, pois de carro não era mão e teria que dar uma volta, dissemos que tudo bem, ele não cobrou a viagem errada e seguimos do zero. entramos na rua e não viamos o número do apto, ele entrou em uma rua paralela e parou sem saber para onde ir, aí eu vi a placa do apto, Que alivio! A dona apareceu e o taxista reclamou que o endereço no site estava muito confuso, a rua era uma paralela do endereço informado e o bairro informado era outro ( foi o que pareceu, já que eles conversaram em croata), E o pior e que tinhamos descido no ponto exato, mas como ficava na paralela não tinhamos encontrado, perdemos uma hora e 60 kunas do taxi. A proprietaria nos pediu mil desculpas, e falamos que era preciso corrigir o site, pois outras pessoas poderia ter o mesmo problema. Tirando esses contratempos gostamos de tudo, o apto era muito bom, tudo novo, bem limpo e equipado, wireless. Como não tinhamos tempo a perder logo saimos para a cidade velha, pegamos o bus e menos de 10 min estavamos no centro na entrada das mulharas. O lugar é realmente lindo. Muitas fotos e o passeio pelas mulharas é imperdivel, custa 10 kunas, mas vale cada centavo! Para quem gosta de fotografar ou só apreciar a paisagem mesmo. Temos a sensação de voltar no tempo, só indo mesmo, o que eu falar aqui vai ser pouco! Depois de muito andar deu fome e sede, resolvemos sair das muralhas e procurar um restaurante, encontramos um um pouco afastado mas com varanda bem aconchegante e aprovitamos pra provar a cerveja croata, que é boa mas achei fraca, e pedimos um peixe com legumes, que se não era a fome tava muito bom mesmo!. Fome saciada andamos mais um pouco e lá pelas 18:00 pegamos o bus e voltamos ao apto, na rua tinha um mercadinho, aproveitamos pra comprar umas cervejas e um macarrão, pra enconomizar no jantar .Assim terminou nosso primeiro dia na linda Dubrovnik.
  18. 07/05 - Acordamos cedo e saimos para tomar café(na rua, no hotel era caro), diferentemente do dia da chegada que estava calor, neste dia o tempo estava bem fechado e ameaçando garoa. Voltamos ao hotel para fazermos as malas, pois nossa diaria acabava ao meio-dia e como no dia seguinte nosso voo para Dubrovnik era cedo, resolvemos reservar a outra diária em um hotel perto do Gatwick. Fizemos o Check Out, e deixamos as mochilas e a mala no hotel, para buscarmos só no fim da tarde. Pegamos o metro na King´s Cross e perguntamos do trem para Gatwick e nos infomaram que era lá mesmo que compravamos a passagem. Fomos conhecer a Torre de Londres, achei o ingresso um pouco salgado 15 libras, mas valeu a pena, o lugar tem muito historia e coisas para ser vista como as jóias da coroa, armaduras, armas, objetos usados parar tortura, existem algumas inscriçoes de condenados em algumas paredes que foram preservadas, etc.. O passeio pela torre, gastou a manhã toda e quando saimos fomos almoçar, pedimos o tipico de lá, peixe com batata frita e cerveja para acompanhar. Renovadas as energias, seguimos para a Trafalgar Square, depois descemos para ver o Parlamento e Westminster, muitas fotos e voltamos para a Trafalgar para visitar a National Gallery, depois disso já era mais de seis da tarde e resolvemos ir embora, voltamos ao hotel pegamos as bagagens e de volta a estação, King´s Cross, compramos os bilhetes para Gatwick 9,40 libras, porém o trem na saia daquela estação, então pegamos novamente o metro e seguimos para a estação London Bridge de onde sairia nosso trem. Chegamos na estação e o trem estava na plataforma em poucos minuto saiu, a viagem até Gatwick deve ter levado uns 35, 40 minutos. Chegando na estação, subimos ao terminal do aeroporto, aproveitamos para comprar umas coisas no mercado, o jantar iria ser lanche no quarto do hotel mesmo! Como o hotel que reservamos fica bem proximo ao aeroporto eles tem um onibus que pega os passageiros e deixa no hotel se não me engano custa 3 libras por pessoa, deveria ser de graça como em Amsterdam, mas como tudo em Londres é mais caro... Chegamos no hotel e fizemos nosso lanche e fomos descansar, nosso voo pra Dubrovnik era na manhã seguinte...
  19. Alessandro, Acho que o Oyster vale muito a pena para quem está a turismo e vai usar muito o transporte coletivo para visitar vários locais, ele acaba sendo bem economico, o valor debitado depende do trajeto que voce vai fazer, mas o debito é bem menor do que comprar um bilhete para uma viagem. Além disso se sobrar saldo no cartão, quando voce devolve-lo receberá as 5 libras do deposito e o saldo. Quanto ao lugar para comemorar seu aniversário, vou deixar para alguém com mais experiencia em Londres lhe indicar, já que fiquei pouco tempo e não conheci nenhum lugar que poderia lhe indicr para sua festa. Abraço e boa sorte!
  20. Olá pessoal, voltei a pouco de uma viagem de duas semanas pela europa e quero deixar um relato que possa ajudar quem queira visitar os locais citados, principalmente a Croacia que não temos muitos relatos ainda. 05/05 - Voo da BA para Londres, a aeronave era um 747, sempre achei esse avião imponente e tinha curiosidade em voar nele, mas fiquei um pouco decepcionado com o interior e o espaço da poltrona na economica, confesso que prefiro o 777. O voo decolou por volta das 16:30, com chegada prevista para as 07;00 da manhã em Londres. 06/05 A chegada foi pouco depois das 07:00, e como muita gente fala que a imigração de Londres é uma das mais chatas, não posso dizer que estava tranquilo, mas como estava tudo certo era só apreensão mesmo. Havia uma fila considerável, acredito que ficamos quase meia hora até chegar nossa vez e foi rápido, só perguntaram o que estavamos indo fazer lá, quantos dias e onde iriamos ficar, respondidas as questoes passaportes carimbados. . Fomos atras das malas que demoramos um pouco para encontrar e partimos para o metro, como haviam nos indicado o Oyster Card, perguntamos por esse cartão e nos informaram que deviamos comprar no metro, há acesso direto do aeroporto ao metro. Compramos os Oyster, Voce coloca quanto quiser de credito, eles cobram um valor de 5 libras que fica como depósito e é devolvido no fim da viagem quando voce devolve o cartão. Colocamos 30 libras em cada e partimos para o metro. A viagem para o centro é um pouco longa, o aeroporto é distante do centro. Nosso hotel ficava próximo a estação King´s Cross, a mesma linha que sai do aeroporto, porem depois de algumas estações o trem parou, houve um problema na linha, esperamos um tempo e como as linhas do metro se cruzam em vários pontos, acabamos descendo e mudando de linha( todos no vagão já tinham feito isso) o ruim foi que pegamos o trem cheio, e carregando uma cargeuira de 70l e mala ´foi sufoco. Finalmente descemos na estação e partimos para o hotel, quando fizemos o check in já era mais de 11 da manhã e o cansaço da viagem era grande, porem como o tempo era ouro, só deixamos as coisas e saímos para comer. Fizemos um lanchinho rápido e partimos para o British Museum que fica próximo e fomos a pé. Para quem como eu gosta de História esse é um lugar imperdível, temos a possibilidade de conhecer um pouco sobre diversas civilizações e ver coisas maravilhosas, a parte dedicada ao Egito é fantástica. Apesar de todo o cansaço da viagem ficamos quase 04 horas no museu e só saimos pois evacuaram o predio (não sei o motivo)e tivemos que sair, tiramos umas fotos do lado de fora e pé na estrada de novo. Paramos em um parque proximo que tinha uma lanchonete, como estava calor aproveitei pra tomar uma típica cerveja inglesa e descansar . Esse é um ponto ruim, comida e bebida em Londres pra nós brasileiros é caro Andamos sem destino tirando fotos e voltamos para o hotel, um pouco mais tarde saímos para jantar e fomos dormir, descansar era preciso, pois no outro dia começariamos cedo...
  21. Pessoal, chegamos na Croacia no domingo, ficamos dois dia em Dubrovnik, dois dias em Split e amanhã iremos para Zadar, mas adianto que Dubrovnik é imperdivel, principalmente para quem gosta de monumentos historicos, o passeio pelas mulharas é fantastico e custa 71 kunas muito bem pagas. depois vou começar um relato da viagem no local correto. Mas adianto, a Croacia é linda, pode vir sem medo!
  22. Pessoal, acabei alterando um pouco o meu roteiro, como eu fiquei apaixonado por Praga, agora apenas vou chegar por Dubrovnik, depois pretendo visitar Split, Zadar, Plitvice, Pula e Zagreb, de lá pego um voo e dou uma paradinha em Praga pra matar a saudade. Terei 06 dias para a Croacia, será que consigo visitar esses lugares com esse tempo? Pretendo usar onibus mesmo. Obrigado
  23. Olá pessoal! MInha esposa e eu estamos planejando conhecer a Croacia em maio e teremos uma semana. Gostaria de algumas dicas para tentar conhecer alguns lugares nesse curto tempo. Nossos voos de ida e volta serão em Dubrovnik, sendo assim acho que Zagreb ficará de fora. Mas pretendo conhecer todos os lugares abaixo: Zadar, Split,Pula,Hvar e Lakes Plitvice. É possivel montar um roteiro de onibus para esse lugares só com 07 dias ou em alguns casos pelo mar seria mais interessante? Conseguiremos hospedagem na hora? Algum deste lugares é melhor fazer apenas um "day trip"? Podemos ter problemas com visto na fronteira com a Servia, mesmo estando só de passagem? Já pesquisei sobre isso mas ainda tenho duvidas. Desde já agradeço a ajuda.
  24. 14/05 -Indo para Budapeste. Tentamos dormir no onibus, mas eu achei bem dificil já que nossas poltronas eram as primeiras e os farois dos carros em sentido contrario incomodavam bastante. Sendo assim em vaigens longos agora só escolho poltronas da metade pra tras. A viagens correu sem problemas, algumas paradas e antes da 07:00 da manhã chegamos em Budapeste. O onibus para na rua mesmo, não é em terminal, mas é ao lado do metro Nepliget da linha 3.Precisavamos de dinheiro para comprar bilhetes, mas não achamos caixa para sacar ali perto e as casas de cambio só as 08:30, a sorte é que dava pra pagar o bilhete com C.Credito, compramos o passe de 24 hrs que custou 1550 Florins cada e um mapa do metro. Nos despedimos de nossos novos amigos brasileiros, cada um iria ficar em um ponto diferente, mas ficamos de tentar ir ao show do Metallica que iria acontecer no mesmo dia. Pegamos o metro e fizemos baldeação para a linha 2 na estação Deak Ferenc e seguimos até a estação Blaha Lujza a mais proxima do nosso hotel ( Mercure Metropol). Chegamos nosso hotel e como nosso diaria se iniciava apenas as 14:00 deixamos as malas no hotel e fomos tomar um café, andamos pela Rakoczi e começamos a perceber que é uma cidade muito maior que Praga. Lá pelas 10:00 resolvemos ir atras de ingresso para o show do Metallica, para nossa sorte, o local do show ficava apenas duas estações de metro apos a do nosso hotel! , fomos até lá e vimos os preços e voltamos ao hotel para avisar nossos amigos. Por sorte antes do meio dia já pudemos entrar no quarto, nessa hora o que mais queriamos era um banho, pois o ultimo tinha sido em Krumlov... Descansamos um pouco e voltamos a cidade, achei no geral um pouco mais barata que Praga, Fomos até as Thermas, mas achamos caro os banhos, visitamos igrejas, o mercado central. A arquitetura é muito bonita e grandiosa, andamos muito e deu fome. Paramos para comer e logico tomar uma cervejinha. Achei a cerveja hungara muito leve,minha esposa gostou, é boa mas com certeza prefiro as tchecas. Voltamos ao hotel e nossos amigos não poderia um com a gente ao show um deles caiu com febre de 40 graus. Fomos de novo ao estadio e um rapaz tentou nos vender ingresso, mas o dispensamos em portugues mesmo. na bilheteria compramos com cartão de credito ingresso de arquibancada, pista estava esgotada. Cada ingresso custou 9900 Florins, uma pechincha perto do que se cobra pelo show em São Paulo. Ingressos garantidos, voltamos para o centro de metro e passeamos até as 18:00, voltamos ao hotel para nos arrumarmos para o show que estava marcado para as 20:00. Chegamos ao Puskas Ferenc Stadion quase 08 horas e havia muita gente e não sabiamos por onde entrar, depois de um certo sufoco para passar pelo portão, agora precisavamos achar nossos lugares, aí descobrimos que a nossa entrada era outra, tivemos que dar uma volta bem grande, por fim achamos nossos lugares e ficamos aguardando a entrada da banda. Estava muito ansioso para ver esse show, onde eles voltaram a tocar mais os classicos e deixaram de lado a fase mais "diferente", e como eu não pude ir ao show em São Paulo, foi um coincidencia incrivel o show acontecer na unica noite que ficamos lá, enquanto a banda não entrava, a galera da arquibancada ficava fazendo a tradicional Ola. Achei uma boa já que estava esfriando bem. Antes das 09 o Metallica sobe ao palco e aí é classico atras de classico e confesso que fiquei emocionado quando ouvi Fade to Black, essa musica é demais. O show foi nota 10, mas o publico é diferente do Brasil, não agita muito. Agora entendo porque as bandas gostam tanto de tocar na America do Sul. Antes de acabar Seek and Destroy já começamos a sair, pois não queriamos correr o risco de ficar sem metro, e em menos de 20 minutos depois do show já estavamos no hotel, cansados sim, mas muito felizes pela cidade que conhecemos e pelo showzaço que veio de brinde! Agora era dormir bem que teriamos mais um dia para aproveitar em Budapeste.
  25. 12/05 Praga Levantamos cedo, tomamos cafe no hotel e fomos para o terminal Florenc, ainda bem que era pertinho do hotel! O onibus para Krumlov era bem simples, parecia esses intermunicipais que rodam pelo interior do Brasil. Custou 195,00 CZK ida e 183,00 volta. Tres horas e algumas paradas depois chegamos a Krumlov. Chegando na rodoviaria é facil encontrar o caminho, a cidade é muito pequena. Muitos vao de manha e voltam a tarde, acho um pouco cansativo e como as diarias lá sao mais baratas alugamos um apartamento (Castle Apartments) diaria de 1200,00 CZK. Bem proximo ao castelo, boa opção! , deixamos as malas e mochilas e fomos conhecer a cidade. As ruas estreitas e as construões antigas, faz a gente achar que está em outra época, vale andar por tudo olhando cada detalhe e tomar uma cervejinha Tcheca que é muito boa! Suba até a torre do castelo, custa 50,00 CZK, de lá tem uma vista muito bonita da cidade. O jardim do castelo é muito bonito e rende fotos maravilhosas, na hora que bater a fome tem um restaurante excelente ao lado do jardim, tem um prato chamado Castle Feast que custa entre 300,00 e 350,00 CZK , serve muito bem duas pessoas e já inclui duas cervejas! . Gostamos tanto que almoçamos lá nos dois dias e pedimos o mesmo prato! Segue o endereço Rytířská krčma Markéta (Margaret´s knightly tavern) U Zámecké zahrady 62 38101 Český Krumlov E-mail: [email protected] WWW: http://www.ckrumlov.cz/krcmamarketa 13/05 - Cesky Krumlov Nosso check era as onze, levantamos cedo tomamos café e fomos atras dos souvenirs, há muitas lojas e vale a pena, visitar as de antiguidades(para quem gosta como eu). O castelo é muito bonito e vale a pena fazer o tour guiado, conhecendo o mobiliario, quadros e outras antiguidades, como fizemos apenas no segundo dia e devido o horario não podiamos esperar o proximo tour em ingles e fizemos em tcheco mesmo, , Ainda bem que não eramos os unicos, tinha um japones, um casal de italianos e mais uma estrangeira que tambem não entederam nada do que a guia falou , Sendo assim se não entendem Tcheco, façam mesmo só em Ingles! Preço: 130,00 CZK em Tcheco, não me lembro bem, mas em Ingles era 250,00 ou 260,00 CZK Nosso onibus para Praga sairia as 17:00 e como a chuva chegou e começou a apertar as 16:00 rumamos para a rodoviaria, desta vez o onibus era da Student Agency, bem melhor, tinha musica, filme e um cafezinho alem de ser mais confortavel. Por volta das 20:00 chegamos na estação Andel, pegamos o Metrô e fomos novamente para o Terminal Florenc, nosso onibus para Budapest sairia as 23:30, teriamos um belo chá de cadeira! Mas para nossa felicidade encontramos um casal e mais alguns brasileiros que tambem estavam indo para Budapeste, isso tornou a espera divertida, e nossa rede de amizades aumentou O onibus chegou custou 800,00 CZK ida e volta, mas voce tambem tem que pagar pela bagagem, isso voce paga na hora de embarcar e depende da quantidade de mala, eu tinha uma mochila 70L e uma mala pequena, me custou 60 CZK. Pegamos nossos lugares e tentamos dormir, pois seriam 07 horas de viagem até Budapeste...
×
×
  • Criar Novo...