Ir para conteúdo

jasper_udi

Membros
  • Total de itens

    51
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre jasper_udi

  • Data de Nascimento 23-12-1982
  1. Bom dia a todos. Tenho uma barraca Coleman LX2 e depois de algum tempo sem poder usar ela resolvi usar ela esses dias mas descobri que a fita que amarra o pino que trava o fundo do piso as varetas (essa fita amarela que é costurado em uma espécie de olhal) se está se desfazendo por completo, basta uma pequena força que ela se desmancha por completo. Alguém sabe se 1) é possível reparar isso sem destruir o piso da barraca e 2) qual a melhor opção para substituir essa fita que, pelo o que eu vi, não é feita para ter uma duração muito longa.
  2. Olá a todos, preciso de uma sugestão dos que estão mais experimentados na área de Espiriteiras e Fogareiros. Em breve vou fazer uma viagem de moto e estou precisando comprar uma espiriteira (ou fogareiro) mas tenho alguns quanto a isso problemas. Como vou viajar de moto pequena e com os alforges de lona (e não rígidos) o fogareiro de bujão está descartado da mesma forma que o de cartucho eu também descartei porque uma vez montado não tem como desmontar ele pra guardar nos alforges além que trepidação da moto pode movimentar o refil provocando o vazamento do gás dentro do alforge (coisa que já aconteceu comigo antes) fora que as vezes não se acha o cartucho, então tudo leva a crer que a opção seja a espiriteira mas, aí entra a segunda parte do problema. ãã2::'> Eu vou fazer a viagem para a Argentina onde não tem álcool hidratado para comprar em postos e álcool puro praticamente só se tem em farmácia em frascos bem pequenos (tipo acetona no Brasil) e por isso queria evitar ao máximo ter que carregar um frasco de álcool tão frágil dentro dos alforges (depois arrebenta e vira aquela m***a colossal) então precisava achar uma espiriteira que funcione a gasolina e estou aqui pedindo a ajuda de vocês. Pesquisei aqui no Fórum e em praticamente todos os dos posts que vi falando sobre espiriteira + gasolina vi que a maioria das pessoas foram bem enfáticas de que não se deve fazer isso, o mesmo eu vi em alguns sites gringos que mostram as espiriteira DIY onde vários recomendam não usar gasolina e usar apenas álcool. Achei também um multifuel da Coleman mas que custa os bagos do rei e ainda é relativamente grande então vendo pedir socorro aqui no forum, alguém tem uma sugestão para o que fazer sem ter perigo que por fogo na moto, na barraca e em mim?
  3. Estava procurando um lugar para passar o carnaval de 2012 e estava pensando em acampar. Procurei aqui no forum e vi um comentário sobre o Camping Claro Casa de Pedra que fica na serra da canastra em Delfinópolis. Depois de encontrar esse post aqui no forum mesmo eu desisti de ir pra lá porque queria um lugar mais calmo pra passar o carnaval. Alguém sabe de algum camping perto de Uberlândia que não tenha essa zona toda de carro com som e coisas do tipo sem precisar ter que embrenhar no meio do mato?
  4. Alguém sabe quanto está custando a passagem de BQB entre Colonia para Buenos para quem vai de moto? No site do BQB eu achei apenas como passageiro.
  5. Depois que eu vi o cara da Fazer na Transamazonica na pagina 2 do tópico não duvido mais de nada.
  6. Alguém tem notícias de como estão as estradas pra Serra da Canastra, especialmente as saidas a partir de sacramento? A Lama tá brava ou não? Tem lugar pra acampar pelas entradas a oeste?
  7. Desculpa a demora em responder, tinha esquecido de ver o post Você pode puxar ele pelo Pirate Bay, entra no site e procura por "call of the wild documentary" sem aspas que você acha, é um arquivo de 790mb +ou-. Agora estou lendo O dia D do Stephen Ambrose. Muito bom, recomendo pra quem gosta de ler sobre guerras. Outro livro bom dele é o Band of Brothers que deu origem a série da HBO, e é menor e mais leve pra se ler durante viagens.
  8. Dá mais porque de sacramento para o parte tem um bom chão pra andar, pra chegar no Parque nacional são mais de 260kms, sendo que maior parte é estrada de terra, e pelo o que eu sei (não se se é verdade apenas escutei) a estrutura pra quem vai pra lá por esse lado é muito fraca, não tem lugar pra acampar e não tem praticamente nenhuma infra estrutura pra turismo. Eu pensei em ir de moto pra tempos atrás, mas minha moto é uma Intruder baixinha, e estrada de chão não é a praia dela.
  9. Bem legal o tópico e o blog. Não vejo a hora de trocar minha jumentinha, carinhosamente apelidade de xingtruder 125, por uma moto maior pra poder fazer uma viagem mais longa como essa com uma margem maior de segurança. Tá viajando sozinho? Muito boas as fotos. Tá tirando com tripé?
  10. Seria interessante fazermos um mapeamento dos usuários do fórum por estados e/ou regiões pra conseguirmos identificar cada um de nós para então organizarmos eventuais grupos, o que acham?
  11. O problema que quem mora no triângulo Mineiro e Alto Paranaíba fica MUITO longe do circuito histórico de minas. Uma viagem uberlandia-ouro preto tem mais de 620 kms, pra ter idéia, por pouca coisa a mais (680 kms) você desce pro Guarujá por exemplo. Triangulo mineiro de mineiro mesmo só tem o nome, tá muito mais pra triângulo paulista que mineiro Pra quem não quer ver cachoeira e igreja, aqui é uma região terrível para se conhecer.
  12. Última vez que estive em Montevideo, (Julho/10) me falaram que estavam pra inaugurar um hostel novo perto do portal da ciudadela, entre o portal e o forte a beira do cais. Alguém sabe dessa história?
  13. Só um detalhe, a Intruder e a Yes são motos chinesas também, fabricadas pela Haojue e montadas no Brasil com pneus e bateria brasileira pra J.Tolerdo, a Smart da Dafra nada mais é que a evolução da Burgman 125 vendida pela Suzuki, portando minha trudinha também é xingtruder, e me leva em tudo que é lugar que eu quero e preciso Problema da Honda é o fator "amigo do alheio". Não teria honda justamente pelo perigo de acabar ficando sem a moto em 2 tempos, e olha que sou doido pela Falcon mas não encaro porque sei que vou acabar sendo roubado cedo ou tarde e não quero perder meu pobre dinheirinho.
  14. Pode não parecer, mas depois de uns 300 kms feito no dia, principalmente a cinta faz bastante diferença viu.
  15. Cara, a moto aguenta sim. Eu atualmente estou uma Intruder 125cc 2005, já fiz algumas viagens com ela e foi tranquilo, mas tem algumas coisas que ajudam bastante. 1- Se acostume a ser ultrapassado. Não tem como moto pequena é devagar e não tem jeito é se acostumar com isso e tomar os devidos cuidados. Eu normalmente ando a 80/100 por hora dependendo da situação e é uma velocidade confortável se for uma estrada dupla. Nas estradas de pista simples você tem que tomar cuidado se a média dos carros e caminhões forem mais alta porque o deslocamento do ar nas ultrapassagens podem te derrubar. Aqui nesse video tem algumas dicas quanto a isso. 2 - Viaje leve. Se você for um pouco mais "pesado" como eu sou e colocar mais o peso vai matar ainda mais o desempenho da moto. Ultima vez que eu viajei levei uma mochila de 40 litros amarrada no banco no lugar do garupa, então tive que me policiar bem com o que carregava. Dependendo de onde for é bom levar um kit de manutenção básica ("vacina de pneu", chave de vela, vela extra, um pedaço de arame, silvertape além das ferramentas básicas) e saber usar esse kit, e isso não substitui uma boa revisão da moto antes de viajar. Levar barraca as vezes ajuda bastante, mas dependendo da distância e o lugar não é totalmente nescessário. 3 - Tem várias dicas nesse video para a viajem, vale a pena ver e conhecer a historia desse cara, ele viajou o Brasil inteiro em uma ML 1984. No mais, é divertir e aproveitar a viajem. O importante não é como você vai de A a B, é o caminho, e as vezes a 180 km/h na estrada você aproveita muito pouco.
×
×
  • Criar Novo...