Ir para conteúdo

WagnerY

Membros
  • Total de itens

    4
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre WagnerY

  • Data de Nascimento 19-06-1984
  1. Pois é, ainda nem vi a questão da mochila nem a forma como vou levar o dinheiro, mas estava pensando em trocar pelas próprias moedas locais mesmo. Em dólar, só um pouco a mais pro caso de alguma emergência, além do cartão de crédito internacional. Também tinha pensado no cartão de débito, mas aí acho que vou ter dificuldades de encontrar locais onde possa utilizar, mas vou pesquisar mais a fundo isso.
  2. E ai cara, blz? O que eu mais tenho feito ultimamente é pesquisa de ônibus na Argentina. Não sei te dizer se esse trecho tem disponível, mas segue uma relação de sites onde tenho procurado. http://www.plataforma10.com http://www.crucerodelnorte.com.ar http://www.andesmar.com http://www.viatac.com.ar Esite aqui é do Terminal Rodoviário de Córdoba. Tem algumas informações lá. De último caso, vale até ligar pra ter uma ideia. http://www.terminalcordoba.com/informes.htm Abraço.
  3. Então, por enquanto a única estimativa de preços que fiz foi com relação às passagens. Fiz uma planilha com toda a relação de passagens que terei que pagar. Segue o link se vc quiser dar uma olhada. http://www.4shared.com/document/3kadR46g/Passagens_Via_Santiago.html Preliminarmente, estou pensando em limitar em R$50,00 por dia os meus gastos. Também não me preocupo com luxos. Vou dormir em qualquer lugar e comer qualquer coisa, só pra me manter de pé. Assim, minha conta tá batendo com a sua, são R$1000,00 de passagens + R$1000,00 pra viver, incluindo hospedagem e alimentação. Mas vou tentar guardar uma margem um pouco maior para eventuais percalços ou gastos adicionais que surjam. Abraço.
  4. Olá amigos, Depois de alguma pesquisa neste fórum e na internet cheguei a esse roteiro que posto abaixo. Pretendo fazer toda a viagem de ônibus no mês de setembro/2010. Seriam pra mim de grande valia eventuais dicas ou conselhos acerca do percurso. São Paulo-BRA a Santiago-CHI Saída 05/09 - Chegada 07/09 Santiago-CHI a Pucón-CHI Saída 10/09 - Chegada 11/09 Pucón-CHI a San Martín de Los Andes-ARG Saída 13/09 - Chegada 13/09 San Martín de Los Andes-ARG a Neuquén-ARG Saída 13/09 - Chegada 14/09 Neuquén-ARG a Mendoza-ARG Saída 15/09 - Chegada 16/09 Mendoza-ARG a Humahuaca-ARG Saída 18/09 - Chegada 19/09 Humahuaca-ARG a Salta-ARG Saída 21/09 - Chegada 21/09 Salta-ARG a Buenos Aires-ARG Saída 21/09 - Chegada 22/09 Buenos Aires-ARG a São Paulo-BRA Saída 24/09 - Chegada 26/09 Algumas considerações que julgo importantes. As cidades que realmente não abro mão de visitar são Santiago, Pucón, Mendoza, Humahuaca e Buenos Aires. As demais tiveram que entrar no percurso basicamente por questões geográficas. Essa escolha pelo sul do Chile e norte da Argentina quase quebrou minhas pernas, mas é assim que vai ter que ser. Sugestões de eventuais rotas alternativas são bem vindas. O único problema é que não gostaria de repetir percurso, por exemplo, poderia ir de Santiago a Pucón e voltar para Santiago, seguindo para Mendoza. Isso evitaria passar por San Martín e Neuquén, mas não quero fazer o mesmo trecho Santiago-Pucón - Pucón-Santiago. Ainda não me ative ao tempo que será gasto em cada local. Isso que postei é apenas uma projeção. Pode até parecer um tanto paradoxo, mas o intuito dessa viagem não é necessariamente no sentido de turismo. Estou indo mais com o espírito aventureiro, ou mochileiro. Preciso de um tempo comigo mesmo e nada melhor que uma quebra total na rotina à qual estou acostumado. Por isso, conhecer locais consagrados como a Casa Rosada, fazer circuito de bodegas em Mendoza ou visitar museus em Santiago não estão nos meus planos (somente o vulcão de Villarica em Pucón). Pode até ser de "esbarrar" por eles lá, mas sem planos pra isso. Na verdade, quero conhecer as culturas locais, sentar num barzinho, beber uma cerveja e "sentir" como as coisas acontecem por lá. Nessa projeção que fiz estou gastando 21 dias de viagem. Não tenho como fugir muito disso, mas creio que seja suficiente pra conhecer esses cinco pontos principais que elegi. Outra coisa, pretendo fazer o máximo possível de viagens à noite, para economizar com os albergues. Planejo uma viagem bem econômica, sem luxo algum. Apenas um teto para dormir nos dias de pernoite e o necessário com alimentação. Fora alguns gastos extras que eventualmente possam surgir. Bem, essa será minha primeira mochilada internacional. Eu vou sozinho e é claro que sinto um frio na barriga de imaginar os possíveis perrengues que possa enfrentar. Mas vejo como algo fundamental nesse momento da minha vida... então, vamos lá. Acho que essa é a essência do que estou planejando. Dicas e sugestões são bem vindas. Abraços.
×
×
  • Criar Novo...