Ir para conteúdo

Lucas Ramalho

Membros
  • Total de itens

    44
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Lucas Ramalho postou

  1. Olá Letícia. Então em Lukla quando fui não tinha muitas coisas por lá, se passar por Kathmandu, compre tudo que puder por lá. O ônibus ou jipe que vai pra lá sai de Kathmandu, então não sei como chegar lá por via terrestre sem passar pela capital. Talvez de avião. Sorte!
  2. Bom Dia Universo! Viajamos 14 dias pelo centro-oeste da Argentina: San Juan, Rodeo, Pismanta, Dique Cuesta Del Viento e Ullum, lugares pouco visitados por turistas e até mesmo por argentinos. A viagem foi de carro saindo de Buenos Aires dia 24 de agosto. 1100 km nos separavam de San Juan. 16 horas de viagem com uma dormida de 4 horas em posto de gasolina. Apenas 1 policial nos parou e de forma gentil nos deixou seguir. A cidade é bem receptiva. Ficamos na casa de uma amiga. Diversos conhecidos e amigos nos convidaram para ótimos assados e para tomar os bons vinhos da região. Recom
  3. Bem eu fiz em 2014 certo. Mas acredito que o grande Senhor Tozaki ainda está por lá! Manda um abraço pra ele se você for!
  4. Diego parabéns pelo relato! Show de bola as fotos! Moro aqui na argentina Em agosto vamos com meu carro a San Juan passar 1 mês! Vou aproveitar pra dar uma esticada mais ao norte que ainda não conheço. Purmamarca, Salta, Jujuy e quem sabe o salar de Uyuni. É um Ford Fiesta 1.6, você acha que dá pra encarar o Salar de Uyuni com ele? Abraços
  5. Esquece acampar e cozinhar. É bem mais prático dormir nas casas das pessoas. Não precisa nem de barraca. Se quiser saber mais detalhes, manda mensagem privada. Forte Abraço!
  6. Olá Lucas, Penso em fazer esse trekking, não sei ao certo qdo e gostei dessa forma alternativa e por conta própria que vc fez. Faço trekking aqui na minha cidade. Então gostaria de saber qual a preparação que a pessoa deve fazer antes de encarar o EBC? E relação a Altitude é muito perigoso? Olá Então. Comece com montanhas mais próximas do Brasil. Na Argentina e Bolívia tem várias montanhas de 4 a 5 mil metros que servem de preparação para lá. O altitude pode ser mortal, Então só vá quando estiver em plena forma física, em plena forma mental, preparada para a altitude e com bastant
  7. Olá! Então veja bem as condições climáticas! Tem tido muito terremotos na região. É tranquilo ir sozinho quando se tem experiência. Mas nunca solitário hehe! Namahô! TSS
  8. Até onde eu sei não. Porém é necessária bastante experiência!
  9. O clima em dezembro eu não sei te dizer. Em agosto estava muito bom. Calor e pouca chuva! Então o transporte entre as ilhas é super fácil. Barcos e balsas garantem a travessia diariamente.
  10. Olá! Então não fiz o tracklog. Mas um bom mapa é vendido por lá e já garante 90% da localização na trilha. O resto vai da experiência de cada um!
  11. Olá Meu caro. Vá por terra de Nairobi. É mais tranquilo. Não sei quanto está o preço agora, na época estava 500 USD para ver os gorilas. Boa Trip!
  12. A Indonésia foi o último país da minha volta ao mundo. De Hanói eu peguei um avião para Jakarta. A capital se situa na ilha de Java e é um aglomerado de 20 milhões de pessoas. País de maioria muçulmana, conta com forte presença budista sobretudo em Bali. A Indonésia é um país extremo, ariano, fogo e conta com mais de 17 mil ilhas, sendo o maior arquipélago do mundo. Com mares revoltos e dezenas de vulcões, muitos deles ativos, não é raro populações inteiras serem deslocadas devido a uma erupção. O país é ótimo para um explorador que gosta de se aventurar pela natureza, seja mergulhando, fazend
  13. Infelizmente ou felizmente é obrigatório meu caro. A altitude pode ser fatal para quem não tem experiência. É possível sim contornar esta situação, mas só recomendo para quem já está acostumado com alta montanha. Caso queira mais infos, manda uma mp pra mim. Abraço
  14. Fábio Cordeiro. Faça um relato e coloque no mochileiros para ajudar quem quer ter mais informações sobre os países.
  15. De longe um dos meus países favoritos, Nepal surpreende pela exuberância de suas montanhas e pela harmonia com que seu povo se adaptou à vida nos Himalaias. Cheguei à capital Kathmandu e logo senti a diferença para a Índia: sem muita amolação, tudo fluindo de forma mais fácil e rápida e até pra conseguir informações estava mais fácil. Curti a capital por três dias e logo rumei às montanhas sagradas. Fui de Jipe: estava bem mais barato e não tinha o risco de enfrentar o aeroporto mais perigoso do mundo: Lukla. Diga-se de passagem, a aviação no Nepal é uma roleta russa, nenhuma das companhias aé
  16. Para sair do tórrido verão indiano, na última parte da minha trip pela Índia, eu fui para as montanhas do norte, de Khajuraho diretamente à Rishikesh, capital internacional do Yoga. Ao chegar à cidade, primeira grande surpresa: muita gente falando português. Local onde está o Ashram do Prem Baba, milhares de brasileiros todo ano visitam o lugar para um Satsang com ele. Como eu não sabia disso até chegar lá, achei que eu tinha me teletransportado de volta a alguma localidade do Brasil desconhecida. Minha segunda surpresa foi a limpeza do rio Ganges naquele ponto: como Rishikesh é a primeira gra
  17. Seguindo viagem pela extraordinária Índia, eu saí de Madurai no Sul do país e voei até a caótica Delhi. Com mais de 20 milhões de habitantes em sua área metropolitana, a capital do país apresenta uma organização bem confusa. Em muitas avenidas, não há contramão e cada um faz o caminho que quiser. Lá, eu peguei um trânsito inacreditável mesmo estando de bicicleta. Chega a ser bizarro lembrar das vacas presas no meio do intenso tráfego humano. Falando nisso, há vacas por toda parte, inclusive nas estações e dentro dos trens haha. No restaurante enquanto desfrutava de um Veg Biryani (mix de arroz
  18. Cheguei a Índia em fevereiro de 2013, em Mumbai vindo de Nairobi. Um casal amigo, Arjun e Lavynia, ofereceu seu apartamento para que eu pudesse me ambientar com a cidade. Trens auxiliaram na aventura pela cidade. Portas abertas, pedintes e o famoso pulo com o trem chegando na estação são suas características, nada muito difrente do que havia em São Paulo há uns 10 anos atrás. No segundo dia, caminhando pela cidade, ouvi uma música e resolvi seguir o som. Entrei no corredor de uma casa e lá no fundo um casal no chão realizava uma pequena cerimônia. Quando me viu, um outro rapaz se aproximou e p
  19. Valeu. No começo de dezembro agora, talvez eu volte lá. Mas ainda não está confirmado.
  20. Obrigado por me lembrar Otávio. A gente levou fogareiro também e usou-o para cozinhar. Só uma questão, o fogareiro não é tão ecológico assim, já que o gás é composto de butano, um hidrocarboneto derivado do petróleo. No entanto, comparando com as outras opções, ele se torna sem dúvida mais prático e seguro.
  21. Com uma altitude de 1181 metros, o acesso ao Corcovado se dá através da cidade de Ubatuba, litoral norte, por uma trilha pesada de aproximadamente 5 horas que começa ao nível do mar. Diferentemente do Corcovado do Rio, não há trens ou vans subindo até o topo e você terá que caminhar por uma selva cheia de cobras, onças e lagartos. Se só de saber isso, você já desaminou, saiba que a vista do topo compensa o esforço e deixa o outro Corcovado no chinelo. Pois bem. A missão dessa vez foi feita com Léo, aqui de Sampa. Aproveitamos o feriado do dia 20/11 e saímos da capital na quinta-feira bem c
  22. Minha última parada na África foi em Uganda (fev/13). Fui de pau-de-arara de Arusha, na Tanzânia até a capital do país, Kampala (lembrem-se desse detalhe para entenderem o final da história). A cidade é um caos completo. A poluição é tão grande que o ar da cidade é preto. Motocicletas por toda parte irritam até o mais tranquilo dos Budas. Há trânsito até para caminhar, já que não há calçadas, muito menos iluminação. Os Upanishads falam de mundos assombrados pelos demônios, regiões de absoluta escuridão, certamente se referem à Kampala! Para compensar a loucura da cidade, fiquei no hostel backp
  23. Victória veio fazer uma visita ao Brasil esse ano. Ainda estamos em contato. Aho!
  24. Fala Tiago. Parabéns pela trilha. Sabe dizer quantas horas de subida em um bom ritmo?
×
×
  • Criar Novo...