Ir para conteúdo

cabraljr

Membros
  • Total de itens

    1.465
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Tudo que cabraljr postou

  1. Diego, É como você disse, esta dai tem tudo para se sair bem nos seus testes, dada sua construção, aço e dureza ( para quem ficou curioso, aguarde o review do Diego! ). O que vai ter de gente "fuçando" lojas e armazens atrás destas antigas... blister amarelado e o caboclo já vai ficar atiçado... Parabéns Diego, pela lâmina e pela idéia de aproveitar um detalhe construtivo da bainha para montar um sistema "kanguroo", incorporando o porte de uma lâmina menor para tarefas menores e detalhadas. Abraço
  2. Frico, Hehehehehehe Queria ter eu esta verve de comerciante... Mas não seria mais seguro a compra via ebay? Você perguntou sobre a dureza? Acho que vou dar uma de "joãozinho sem braço"; se você pegar uma e for pelo menos aceitável apesar de já não precisar de mais absolutamente lâmina nenhuma, faço uma conexão sino-américa! Abraço
  3. Frico, Até onde sei a dureza é realmente de 58 RC. Em muitos sites você verá anuncio de dureza entre 58 e 60 e 59 e 60 RC, entretanto me recordo pefeitamente de ter lido duas declarações, uma do Ankerson e outra do Stamp que mandaram aferir a dureza de duas Ka Bar Extreme e ambas testaram 58 RC... Agora se for 59/60 RC é muito mais impressionante ainda!!! Vou acabar fazendo bobagens com uma das minhas D-2... Abraço
  4. Frico, Teoricamente falando ela mesmo com dureza na casa dos 56 RC deveria ser superior à Rodan. Não sei se você se lembra do destruction test da Ka Bar Xtreme em D-2 em que o Noss simplesmente não conseguiu quebrar a lâmina, e ela tinha 58 RC de dureza... Abraço
  5. Frico, Uma coisa é quase certa: se a chinesa vier com digamos 56 RC, ainda assim é bem provável que ela tenha maior retenção de fio em materiais mais abrasivos do que a Rodan. Entretanto em meios mais corriqueiros como carnes e frutas o desempenho em retenção de fio deve ser igual. Mas note que se vier com somente 56 RC ( que basicamente é a dureza dos SAKs ) será quase impossível para você quebrá-la, entretanto tenderá a virar o fio mais que a Rodan. Abraço
  6. Frico, A faca parece ser muito boa, pois o desbaste é alto o que deve lhe conferir boa habilidade de corte. O design me agrada bastante e por coincidência há uns tempos atrás já cresci os olhos nesta mesma faca. O Mestre VDM teve uma excelente experiência com uma faca comprada na China! Um paciente meu por outro lado comprou uma faca que se parece muito com aquela minha faca em D-2 com cabo de madeira e que tinha um ricasso enorme que eu eliminei transformando em fio e que é a minha faz tudo! A dele é um pouco maior e com desbaste um pouco mais alto. Qual o problema? No anuncio est
  7. Frico, Pedra de carborundum dupla face da cabo do D-2 brincando! Mesmo a 60 RC. O que digo é que leva um pouquinho mais de tempo que estes aços "moles" e pouco resistentes à abrasão aos quais a maioria está acostumado. Principalmente com aços como o D-2, mais duros e resitentes á abrasão é que a técnica do desbaste de alívio e micro-fio leva uma vantagem enorme e mostra todo o seu potencial! Demora-se um pouco mais na primeira afiação ( desbaste ) mas dai para frente é brincadeira de criança manter e retocar o fio ( micro-fio ). Necessitar de novo desbaste de alívio, mesmo sob
  8. Ah, apropósito, minhas jumentas estão no estábulo... A Wotan em 52100 aguardando a tal peroba rosa de 60 anos para o cabo e que já estou achando que não vem; a goiabeira que deve substituí-la ainda esta descansando à sombra. Acho que só lá para fins de novembro deverá estar no ponto. Uma das jumentas em D-2 já teve o ricasso eliminado e transformado em fio e só está aguardando eu parar de enrolar e colocar o G10 nela. Como pinos vou usar uma lima K&F que lixei e poli. A outra jumenta eu meio que transformei em mula, mudando seu perfil de hollow ground raso para FFG. Só está fal
  9. Frico, Dependendo do diãmetro dos furos de sua jumenta nestas porção do tang pode ser difícil de achar uma vareta de aço de diãmetro exato. E o ideal no caso do bolster é que o diâmetro seja exato mesmo! Caso tenha muita dificuldade em achar neste diâmetro há duas soluções a princípio: alargar os furos do tang o que sempre acho uma idéia não muito boa, pela localização destes furos que onde ostumam ocorrer algumas fraturas por excesso de estresse como por exemplo durante o battoning. E há uma outra saída que não deixar o furo transpassar o bolster, ficando o pino literalmente escon
  10. Frico, A fixação do "bolster" via de regra é por um pino de mesmo material. Se você colocar por exemplo um pino de um aço e o "bolster" de outro, de início irá parecer sem um olhar bem atento que o bolster é uma peça integral que foi apenas colada ao tang. Com algum tempo a diferença nos aços se manifesta e você passa a ver mais claramente o pino. Mesmo com mesmo material com a passagem do tempo percebe-se claramente que há um pino ali. Abraço
  11. Frico, Esta porção de metal que você indicou chama-se "bolster". tirando a aplicação estética, sua função basicamente é equilibrar a distribuição de peso da lâmina como um todo. Abraço
  12. Frico, Tem vantagens e desvantagens em relação à ambos! É sempre assim, ganha-se deum lado e perde-se de outro. O ATS-34 tem grão menor que o 440C e maior tolerância a altas temperaturas graças a adição de 4 a 5x mais molibdênio, porém note que é diminuída de forma significante a quantidade de Cr para poder contribuir na diminuição do tamnaho dos grãos. No caso do ATS-34 a adição de Mo além de aumentar a tolerância à temperaturas mais elevadas de trabalho, diminuir o tamanho do grão e contribuir para maior potencial de endurecimento, permite que este aço seja endurecido até a casa
  13. Frico, Nadinha haver! Os aços citados tem maiores correlações em termos de aplicação e caracteristiscas com o 440C, apesar de ambos serem bem menos tolerantes à oxidação que o 440C. Abraço
  14. Rafael, Boas falas! Parece que agora a chave então será mesmo o revenimento, algo na casa dos 160 graus... Parabéns! Abraço
  15. Grande amigo! Ótimo tê-lo de volta! Estes fóruns perdem muito com sua ausência, pois suas contribuições são fundamentais! Agora que seu corre-corre como mestre de obras está quase encerrado ( por algum motivo esta tarefa parece nunca ter fim real ) podemos voltar a desfrutar das ´sabias intervenções do nosso Mestre VDM! E já chega para sanar a dúvida, e claro, diminuir a já proverbial ansiedade do amigo frico! Seja muito bem vindo de volta! Grande abraço
  16. Rafael, Não precisa chegar à este ponto. Você deve ter um facão Tramontina; teste a galera da parafina contra ele. Normalmente a dureza destes facões em aço carbono fica em torno de 52/53 RC. Ao menos o meu é nesta faixa. Abraço
  17. Santos, Muito obrigado pela dica! Mas infelizmente hoje já com os Victorinox, comprar canivetes com lâminas com dureza menor 58 RC só se for por engano. Minha cota de multi-funções já está preenchida. Abraço
  18. Rafael, Se as duas indentações são bem semelhantes ( idealmente observadas sob magnificação ) então deve ter realmente a dureza semelhante. A parafina é bem menos eficiente que o óleo mais "flúido" para trocar calor, por consequência deve ter resfriado mais lentamente a lâmina fazendo cair a dureza. Se você tiver uma Guepardo, tanto a minha Police, quanto a Amazon e a Big Fish marcaram em torno de 54 RC já daria para verificar melhor a dureza da turma da parafina. Este sistema só fica preciso mesmo depois que você tem lâminas em diferentes durezas, testadas e aferidas umas cont
  19. Hehehehehehe A escolha de Sofia!!! Fique com as duas! A que lhe tiver mais apelo meu amigo! Com qualquer uma delas estará bem servido! Abraço
  20. Hehehehehehe Se tivesse o Leandro há uns 26/27 anos atrás para me dar as dicas, hoje meus SAKs Victorinox seriam SAKs Wenger!!! Abraço
  21. Frico, Óh dúvida cruel... hehehehehehehehehehe Abraço
  22. Gribel, Pode colocar o termômetro pois deve estar beirando os 40 graus! hehehehehehehe Você vai se surpreender com a Rodan. Quando recebê-la, coloque imediatamente no batente e lhe dê uma canseira, mesmo que o seu fio de fábrica seja uma mer*a. Quando ela estive mais cega ainda, refaça todo o fio, dando um desbaste de alívio que quase beira os 6 graus de cada lado, mas sem pesar a mão e deixando como eu diria, o pulso meio frouxo, de modo que fique ligeiramente convexo. Ai sim faça o desbaste de 10 graus de cada lado e por fim o micro-fio de cerca de 20 graus de cada lado. Agor
  23. Rafael, A Victorinox é muito consistente no TT das lâminas de seus canivetes e por consequência o nível de dureza almejado via de regra é atingido, 56 RC cravados; todos os meus 6 SAKs tem exatamente esta dureza. Acho que é a proverbial precisão suiça! Abraço
  24. Diego, Com certeza seu veredito é bem mais acertado que o meu, pois você pode ver os indentamentos. Então quando alguém perguntar podemos afirmar com segurança esta amplitude: de 52 a 54 RC. Mais uma vez, muito obrigado pelos preciosos esclarecimentos! Abraço
×
×
  • Criar Novo...