Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

juniorvaz

Membros
  • Total de itens

    96
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre juniorvaz

  • Data de Nascimento 29-11-1986

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Foz do Iguaçu, Ciudad del Est, Puerto Iguazu, São Joaquim, Canion Itaimbezinho, Porto Belo, Balneário Camboriú, Floripa, Ilha do Mel, Curitiba, BARILOCHE
  • Próximo Destino
    Cancun
  • Ocupação
    Empresário
  1. 7º Dia - Cancun 23/04/2017 Este dia começou sensacional, ainda lembro da sensação incrível da minha esposa me chamando na sacada pra ver o mar. Ainda era sedo, umas 7:30, e quando abri os olhos realmente doeu um pouco em ver aquele azul incrível, juro por Deus. Ficamos um tempo na sacada tomando nosso café e admirando, realmente a praia de Cancun onde estávamos era tudo aquilo que imaginávamos, ou mais. Preparamos nossos mantimentos (Digo cervezas) e descemos para pegar um pergolado na praia, ai ocorreu um detalhe ruim do hotel. Chegamos na praia por volta das 8:15, somente metade dos pergolados estavam ocupados, porém nos demais havia igualmente uma toalha seca esticada e uma garrafa de agua sobre ela. Em todas elas havia uma placa escrita que era proibido reservá-las com algum objeto, então ignoramos as garrafinhas e sentamos. Ficamos ali por cerca de 1 hora até que percebemos qual era o esquema. Os hóspedes do hotel, na maioria americanos, davam uma gorjeta para os carinhas do hotel que cuidavam da praia para eles reservarem as camas (o que era proibido), então vimos diversas vezes o pessoal chegando e dizendo que a cama eles estavam usando e o pessoal tendo que sair, o mesmo aconteceu conosco. Fiquei meio puto na hora, mas pra não estragar o dia saímos de boa e fomos pras espreguiçadeiras. Curtimos a manhã por lá e a tarde fomos tentar fazer o Parasailling, que segundo informações do hotel o local ideal era a playa tortugas. Fomos até lá, que é a praia onde fica o hotel Rio. Achamos a praia muito feinha, muitos sargaços e como era aberta, estava cheia de gente. É também a praia onde saem os ferryes para Isla Mujeres. Resolvemos abortar por o visual ali não era o mais bonito. Pegamos o bus novamente e fomos até a outra ponta da zona hoteleira, em Playa Delphines, esta sim magnifica. Fomos ver o preço do parasailling lá, mas percebemos que ventava muito e não estava legal, como era caro o passeio, resolvemos deixar pra outro dia. Aproveitamos para fazer algumas fotos no letreiro escrito CANCUN que fica lá, preparem para uma fila de 40 min no sol, mas valeu a pena, são ótimas recordações as fotos lá. Voltamos ao hotel e ficamos curtindo o resto do dia relaxando naquele mar que nunca mais iremos esquecer.
  2. 6º Dia - Tulum 22/04/2017 Este seria nosso quarto e ultimo dia em PDC, então logo sedo saí pra alugar outro carro, deste vez um Volks Vento (Nosso Bora, mas modelo novo), pois precisava de um carro com porta malas pra ja levar nossas malas. Este dia foi muito vantajoso sair com o carro, visto que economizamos com o transfer pra Tulum e também economizando também com o Transfer pra Cancun, pois combinei um valor fixo pra devolver o carro em Cancun. Saímos de PDC por volta das 8:00 hrs e seguimos pela Carretera Cancun-Tulum. O caminho é super fácil e tranquilo, muito bem sinalizado, nem liguei o GPS. Cerca de 1 hr depois chegamos em Tulum. A entrada do parque ja é sinalizada desde a rodovia e fica a poucos metros em uma entrada bem identificada, não tem como errar. Eram por volta das 9:30 e o estacionamento estava relativamente vazio. No local existem alguns guichês de informações muito úteis. Apesar de os guias também venderem passeios, não me senti forçado a comprar nada e por este motivo acabei comprando um passei que incluía a entrada ao parque e um passeio de barco para ver as ruínas desde o mar, com um guia explicando sobre o sítio arqueológico. O passeio ainda compreendia um mergulho na barreia de corais que fica relativamente próxima da praia e que foi o ápice deste dia. Custou U$$29,00 por pessoa. Inicialmente entramos no sitio e devagar fomos apreciando tudo, fotos e mais fotos... Com um mapa fornecido pelo guia, seguimos em direção a tal da Playa Maya. O que não foi dito era que a entrada para a praia ficava a cerca de 20 min caminhando debaixo de uma torreira de sol de matar. Não estávamos muito animados e nos sentindo enganados até que thãram, surge a praia com aquele degrade de azuis que encheram nossos olhos. O mergulho com Snorkel na barreia durou apenas uns 45 min, porem suficiente pra ficar maluco de tanta beleza. Haviam muitas tartarugas, raias, barracudas e diversos peixinhos coloridos. A transparência da agua foi a maior de tudo que conhecemos, fácil fácil chegava a 20 metros ou mais. Saímos de lá realizados, até minha esposa que não gosta muito de mergulho saiu super feliz, realmente valeu a pena ter ido até lá. Por volta das 15:30 hrs saímos em direção a Akumal, porém um guia nos indicou um passeio a um Cenote da região (queríamos ter ido ao Dos Ojos) mas não vi recomendações pra ir nele caso vc não mergulhe e pegue um guia pra atravessar entre Os Ojos. Este cenote indicado era bem próximo de Akumal, o que ajudou na escolha, se chama Aktun Chen. Entramos na porteira onde tinha a placa e andamos uns 10 min. Quando chegamos lá ja eram 16:00 e o parque fechava as 17:00. Tentei um desconto pois só queríamos entrar pra bater umas fotos e conhecer e tal, mas não quiseram dar desconto (e era bem caro a entrada, pois era tipo um parque), resolvemos abortar e seguimos pra akumal. Em Akumal deixei o carro no estacionamento e fomos para a praia, que por sinal cheia de Sargaços e muitas famílias mexicanas. Entrei na agua com meu snorkel mas a visibilidade estava muito ruim, parecia ter uma poeira na agua. Como ja havia visto as tartarugas no mergulho anterior tocamos embora. Ainda no caminho pra Cancun, entramos novamente em PDC pra pegar nossas roupas na lavanderia e passar no Walmart pra reabastecer os suprimentos. kkkkkk Chegamos em Cancun ja a noite e quando entramos na zona hoteleira nosso queixo caiu no chão, o que é aquilo??? Uma mini Las Vegas pra dizer o mínimo. Ficamos encantados com a suntuosidade de tudo. Fomos passando devagarinho e olhando aqueles mega hotéis que não sairão mais da cabeça, até que chegamos ao Km 9 onde ficava nosso hotel e tb o centrinho de Cancun pode-se dizer assim, ou ao menos onde ficam as baladas. Ficamos hospedados no hotel Krystal Cancun, que foi um dos melhores custo/beneficio que consegui. Ele já é um hotel antigo, porém reformado. O hall do hotel e atendimento na chegada te surpreende, porém os quartos possuem um cheiro forte de mofo/ar condicionado velho. Pegamos um quarto no segundo andar, abrimos nossa sacada e apesar de ser noite e não conseguir ver nada, aquela brisa do mar e o som do mar nos cativou. Deixei minha esposa no hotel e aqui se passou um fato. Fui na locadora devolver o carro, porém faltavam 10 min pra fechar e eu ainda tinha que completar o tanque. Sem conhecer ainda a região, saí meio desorientado atrás de um posto e acabei fazendo uma burrice, retornando em um local proibido (mas não tinha placas). De cara um carro da policia me abordou e uma Policial mexicana veio no vidro me enchendo. Mantive a calma e disse que não havia placa, ela então me deu mil explicações e queria levar minha carteira como garantia da multa, mas que se eu pagasse diretamente pra ela sem recibo eu seria liberado. kkkkkk Falei que não tinha muito dinheiro (ela me mediu 1200 pesos, em torno e 80 dólares). Então fui puxar dinheiro e saiu U$$ 20,00 da carteira, que ela arrancou da minha mão e saiu sem nem me olhar mais. Mesmo tendo ocorrido este fato não me arrependo de ter alugado carro no méxico, e alugaria novamente. Confesso que depois de 4 dias com carro alugado eu ja havia perdido o medo e estava andando normal sem me preocupar muito o que favoreceu ao erro. Emfim voltando ao hotel, saímos pra caminhar em frente as boates pra sentir o clima e vimos como realmente Cancun e Playa não tem nada a ver uma com a outra, são dois Life styles diferentes. Cancun muito agitada e PDC bem cidade praiana.
  3. 5º Dia - Cozumel 21/04/2017 Neste dia, já com o tempo aberto de vez, resolvemos em cima da hora ir conhecer Cozumel. Fomos a pé desde nosso hotel, cerca de 10 min caminhando e compramos nossos tickets no local, não lembro o valor exato, mas acho que foi em torno de U$$ 60,00 dolares pros dois. O proprio ferry ja é um passeio, cerca de 1 hora apreciando aquele mar incrível. Chegando em Cozumel vc se assusta com a quantidade de Transatlanticos ancorados simultaneamente, realmente estão muito a frente em questão de turismo naquela região, tudo funciona muito bem. Como minha namorada não gosta muito de mergulhar, não optei por fazer mergulho, então alugamos um Jeep pra circular e conhecer melhor a ilha. Pagamos U$$ 70,00 pelo carro. Seguimos em direção ao sul da ilha, passando por diversas paisagens lindas. Também existem muitos beach clubs com ótimas praias, onde a entrada é gratuita, caso vc queira uma espreguiçadeira basta consumir alguma coisa do beach club. Seguimos um pouco mais e de repente começou a se formar uma tempestade, como o Jeep era aberto dos lados resolvi retornar. Chegando no centro novamente, olhamos pra trás e a tempestade havia passado, então resolvemos cruzar por uma avenida bem no centro da ilha que cruza ela pro lado Leste. Neste dia batemos muitas fotos legais e conhecemos a ilha de ponta a ponta, confesso que fiquei na hora triste por não ter mergulhado naquele paraíso, mas minha tristeza acabou no dia seguinte. Retornamos a PDC la pelas 18:30, pegamos um lindo por do sol.
  4. 4º Dia - Chichen Itza 20/04/2017 Como a previsão não era das melhores, resolvi que iriamos pra Chichen Itza, pois caso estivesse nublado seria um dos passeios possíveis de fazer pra não perder mais um dia da viagem. No dia anterior ainda a noite fui ver os preços dos pacotes e me assustei, U$$ 77,00 por pessoa o transfer até Chichen Itza, Cenote Ik-kil, entradas e um almoço, que pelos comentários que li na internet era péssimo. Resolvi cotar o aluguel de um carro, que me custou U$$ 50,00. Além deste valor gastei em torno de R$ 120,00 de pedágios ida e volta pela Carretera 180D (existe uma opção paralela, mas achei em muita má condição). Fazendo por conta cheguei a economizar um pouco, alem de ter me sentido realmente no México, dirigindo por la, parando onde queria e ficando onde queríamos, eu pagaria até a mais. Gastei R$ 85,00 de gasolina pra este dia. Li muitos relatos desencorajando a alugar carro lá, porém minha impressão foi totalmente oposta, achei os policiais muito solicitos quando perguntava algo inclusive, porém vale ressaltar pra andar na linha, cuidar com bebidas, velocidade, com certeza vc não terá problema nenhum. O sítio arqueológico de Chichen Itza é muito legal, realmente diferente do que somos acostumados e é um dos passeios imperdíveis de quem viaja pra aquela região. O que estraga um pouco é a quantidade absurda de turistas e vendedores de artesanato. Como fomos de carro chegamos razoavelmente sedo e pegamos ainda um pouco vazio, mas logo estava lotado de turistas. Não vou entrar em detalhes sobre o local pois minha intenção e relatar mais a viagem mesmo. Saindo de lá tocamos pro cenote Ik-kil que fica 3km a frente da entrada do Chichen Itza. O cenote é surreal, lindo lindo, porém novamente centenas de turistas estragavam um pouco, não consegui tirar nenhuma foto legal como queria. A Agua do cenote é um verde escuto e um pouco gelada, mas valeu muito a pena ter mergulhado nele, vc tem uma visão bem privilegiada e uma sensação super diferente, tem que fazer. No retorno para PDC entramos na cidade de Valladolid, tem uma arquitetura pré colombiana, uma igreja e alguns casarões muito bonitos, mas não achei uma obrigação entrar na cidade, se não tiver muito tempo pode tocar embora sem problema. Resumindo, pra chegar em Chichen Itza de carro não precisa nem GPS, é super fácil e tranquilo, eu recomendo muito ir por conta neste passeio. Este dia se encerrou comendo uma pizza e uma Sol Mexicana pra comemorar o primeiro dia aproveitado da viagem.
  5. 3º Dia - Playa del Carmen 19/04/2017 Acordamos meio cansados, após a longa jornada de nossa viagem e também ainda havia o cansaço do casamento, abrimos a cortina e pra nosso desanimo chovia, um tempo bem cinzento. Nosso hotel não havia café incluso, era caro pra pagar por dia, R$ 44,00 por pessoa por dia. Saímos então em busca de um café, rodamos, rodamos e acabamos em um Starbucks, por sinal bem caro, mas enfim, seria só este dia mesmo, depois pegamos o jeito. Ficamos rodando pela cidade quase o dia inteiro, mas nosso primeiro passeio acabou ficando de lado por conta da chuva. Este dia até foi bom pois conhecemos todo o centrinho de PDC e tiramos o cansaço, porém nas previsões seriam 4 dias nublados e chuvosos. Neste dia aproveitamos pra ir comprar um CHIP da TelSel pro meu celular. Paguei $ 50,00 pesos, algo em torno de R$ 10,00 e fiquei com internet 4g uns 5 dias por este valor. Vc tb pode pegar ja um pacote melhor para mais dias ou recarregar depois, mas pra isso peça pro atendente anotar o seu numero mexicano. Pra comprar o chip, qualquer loja de conveniência la vende, porem comprei em uma lojinha de assistência que ficava na 30º Av, tem várias nesta AV, pois achei que precisaria cortar o Chip pro Iphone. Vc ja deve pedir pro atendente liberar pra vc, se for nas conveniências eles não irão fazer pra vc. Na lojinha ja sai com 4g a mil. Também na 30º Av existem 2 grandes supermercados, um Walmart e outro chamado Mega. No inicio eu só ia no Walmart achando que era melhor, mas o outro no fim achei muito melhor. Como são próximos vc pode ir conhecer os dois. Aqui vale relembrar que nos supermercados de lá vc comprar muitos dos souvenir que vendem nas lojinhas, os mesmos, mas por menos da metade do preço. Compramos muita coisa, de essência de baunilha a bolsa e chinelo. Também comprei uma caixa de isopor, uma bolsinha termina pequena com alça, cerveja e gelo. Pode parecer feio fazer isso viajando, mas acredite, é super comum e barato. Só como coparação, cheguei a pagar em uma Corona R$ 15,00 em uma praia, e no Walmart comprava 12 Corona por R$ 20,00 mais ou menos. O gelo custava em torno de R$ 3,00 e a caixa de isopor custou R$ 18,00. Como eu gosto de uma cervejinha valeu muito a pena. No walmart tb comprábamos nosso café da manhã pro dia seguinte, pão, manteiga, presunto, queijo, geleia, não gastava nem R$ 20,00 e comíamos muito bem. Walmart Mega Este dia foi basicamente isto, deu pra passar boas dicas do que aprendemos nesse inicio de viagem.
  6. 2º Dia - Playa del Carmen 18/04/2017 Chegamos no aeroporto de Cancun em torno das 15:30 hrs, a imigração é super tranquila, nem nos olharam direito, porem um pouco demorada porque são muitos e muitos turistas chegando a toda hora, loucura mesmo. Saindo da área de desembarque, ja existe um guichê da ADO (se lê soletrado, A - D - O). Comprei ja nossas duas passagens de ônibus até PDC, acho que custou U$$10,00 por pessoa só ida, ali ja percebi que não valeria muito a pena trocar os dólares por peso, pois lá td é dolarizado e se fosse converter perderia dinheiro, poucas coisas que não valiam a pena, mas pra isso trocava de vez enquanto uns dolares por pesos. Os ônibus da ADO são muito bons e saem regularmente pra vários destinos da Riviera Maya, é bem tranquilo mesmo. Pra pegar ônibus vc vai virar pra direita quando sair do aeroporto e seguir até o fim, lá irá ver outro guichê e o local de embarque, uns 5 minutos caminhando com as malas, mas bem fácil e seguro. Segue foto da plataforma onde ficam os ônibus: Chegamos no terminal em PDC por volta das 18:00 e pegamos um taxi pois nosso hotel era um pouquinho longe do terminal e com as malas atrapalhava um pouco, mas o taxi ali foi barato, acho que 7 dólares. No restante do dia só descansamos e saímos a noite pra andar na 5º Av, por sinal muito animado e gostoso andar por lá, já gostei de cara.
  7. 1º Dia- BOGOTÁ 17/04/2017 Bem, nosso voo foi FLN-GRU-BOG-CUN. Na ida houve uma pernoite em Bogotá, então pegamos um Hotel próximo ao Aeroporto El Dorado (que por sinal é um ótimo aeroporto, muito moderno). Nesta noite aproveitamos pra conhecer o Bar/Restaurante Andres DC que é bem famoso por lá, muito temático e exótico. A comida e o atendimento não foram tudo aquilo, mas no geral vale a visita pelo local mesmo. Pagamos em torno de R$ 100,00 por dois pratos de carnes e algumas brejas. Segue uma foto que peguei na NET pra mostrar bem o local. Ficamos hospedados no Hotel Airport Travel, pertinho do aeroporto, bom hotel visto o valor baixo R$ 120,00. Ficaria novamente...
  8. Boa noite gente, resolvi criar o tópico aqui pra ajudar os futuros viajantes. Apesar de Cancun ser ja um destino bem explorado e ter muitas informações pela Net, vi que muitas coisas não são reais ou mudara, enfim. Nosso roteiro foi ficar 4 dias em Playa del Carmen (PDC) e 5 dias em Cancun. Esta escolha foi muito acertada, tendo em vista que os principais passeios da região ficam super perto de PDC. Outro ponto importante foi que achamos uma boa opção de hotel e com bom preço, bem diferente de Cancun. Ficamos no Fiesta Inn Playa del Carmen, que fica na 10º Av, a uma quadra da 5º Av. Voamos pela Latam, que por sinal vem perdendo bastante a qualidade depois da Fusão. Ja havia viajado com a LAN antes e era uma companhia ótima. A TAM sempre foi bem razoável também, mas agora, sinceramente me decepcionou um pouco, principalmente o trecho BOG-CUN, onde fomos com um A320 bem básico, pra um voo de quase 4 horas. O lanche neste trecho tb era horrível. Enfim, nos levou e trouxe, isso no fim é o que importa.
  9. Cara, ansioso demais pra ler o fim dessa trip, atualizo a pagina diariamente. kkkk Muito show seu relato, mas principalmente a viagem de vcs. Vlw
  10. Muito massa seu relato cara, estou acompanhando aqui desde o inicio e ansioso por mais detalhes. Parabéns pela Trip, com certeza ficará na memória de vcs pra sempre. Grande abraço
  11. Olá hlirajunior, mais um acompanhando por aqui. Moro pertinho de Floripa e sempre vejo vc comentando em todos os posts de viagens da America do Sul principalmente, assim como eu sempre acompanhando e anotando idéias. Ainda não tive a oportunidade de fazer uma viagem desse nível, mas acredito que em breve irei ao atacama. Parabens pelo relato muito bem detalhado, aguardando aqui ansioso por mais... Não esqueça de nós que estamos aqui acompanhando. Abraço!
  12. Parabéns pela trip Ghuilherme, simplesmente demais. Se fosse escolher uma palavra pra descreve-la, seria ÉPICA, ainda mais por ter viajado sozinho, o que pode se tornar uma viagem solitária ou extremamente desafiante. Parabéns mesmo pela viagem e por seu relato muito bem detalhado. Também pelas lindas fotos. Abç
  13. Olá Kelisson, faz algum tempo que não entrava aqui no fórum, porém li alguma de suas dúvida, a qual já foram bem explicadas pelo que li. Estive em Bariloche em 2011, em agosto e ajudei um casal de amigos a programar a lua de mel deles pra Setembro de 2013, vou tentar dar apenas alguns "Pitacos". hehehehe Fiz os seguinte passeios: Piedras Blancas + Cerro Otto (O Piedras Blancas fui 2 vezes de tão divertido, não pode faltar viu. Tb não deixe de comprar as fotos, são caras mas valem muitoooo. Não esqueça desse conselho, hehehe). Villa la Angostura (recomendo, lindos visuais) Passeio para o dia inteiro mas não é cansativo pq vc conhece muita coisa, para na cidade pra almoçar, vai ao cerro Bayo, mt legal. Cerro Catedral eu tb fui com intenção de esquiar. Aluguei equipamento e contratei aula semi-particular para nós dois, e confesso que apesar de praticar wakeboard não conseguir logo sair esquiando não, raramente com apenas 1 dia vc vai se sentir seguro pra já sair esquiando no cerro, digo por experiência própria, fiquei apenas na base brincando um pouco e me realizei. Outra coisa que vc tem de pensar que está em lua de mel, e a não ser que sua noiva tb queira muito esquiar, vai ficar meio sem fazer nd um dia inteiro. Portanto recomendaria sim ir até lá, fazer uma aula pra ter a sensação, é bem válido, porém compraria o passe Peatones e subiria depois com ela pois o visual lá e maravilhoso. Fiz o Refugio Roca negra no lugar do Arelauquen pelo preço mesmo, gostei bastante mas acredito que o Arelauquen seja ainda melhor, vai do bolso mesmo, acredito estar perto de uns R$ 1000,00 o casal. Fiz tb o passeio do cerro Tronador, e confesso que estava muito ansioso por ele e me decepcionou um pouco. Não por ser feio nem nada, as paisagens são lindas e ficaram em nossa mente, porém o passeio é o dia inteiro e bem cansativo, o ponto alto do passeio que seria o Tronador, não passou de apenas mais um cerro, a qual vc não pode subir, apenas apreciar. (Opinião própria, paguei pra ver). Alguns passeios fiz por conta, outros contratei com uma agencia de uma brasileira que mora lá que bastante gente recomenda, porem achei o atendimento dela meio seco. O casal que recomendei irem na agencia dela tb me relataram o mesmo, um pouco grosseira com turistas mais novatos, de cara dizendo que não viriam neve de jeito nenhum em setembro (Nevou até na cidade depois disso, hehehe). Lá existem muitas agencias, e no geral todos são muito solícitos, até mesmo o pessoal do hotel muitas vezes vende os pacotes. Sobre a hospedagem, Bariloche não é das mais baratas, de uma boa pesquisada e reserve cedo viu, no máximo até abril pois as hospedagens mais em conta se esgotam sedo. Vc pode calcular uns R$ 200,00 para albergue ou R$ 350 para um hotel razoável. Procure algo ali pelo centro, pra não gastar muito com remis. Qualquer duvida estamos aí pra ajudar.
×
×
  • Criar Novo...