Ir para conteúdo

emargotto

Membros
  • Total de itens

    188
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que emargotto postou

  1. Alguém que tenha ido ao Chile recentemente, saberia dizer se estão exigindo PID - Permissão Internacional para Digirir ou se a nossa CNH é suficiente para alugar um veículo?
  2. Rifs, acho que nossos roteiros não cruzam. Desejo boa viagem. Eu também tô decidido que irei de qualquer jeito. Qualquer novidade de alerta do seu amigo turco, por favor poste aqui. Um abraço.
  3. Estou um pouco preocupado com o clima de instabilidade política e social do sul do país: fronteira com a Síria, tomada da cidade de Kobane dos curdos pelo Estado Islâmico. Acompanho novidades diariamente, até fiz um post mais longo sobre isso no perguntas e respostas de Istambul. Queria saber se quem foi lá recentemente (para a Turquia, não pra região de conflito, obviamente) -- nos últimos 15 dias --, se achou algo estranho, algum toque de recolher, alerta de possível atentado etc.
  4. Obrigado, Marcos e Alex: eu prefiro andar sempre de carro para conhecer bem a paisagem local. Acho a experiência mais bacana. Por isso, embora sejam 6 dias quebrados em Istambul, não se perde o dia tendo que deslocar até o aeroporto com antecedência, ficar aguardando etc.
  5. Olá Ricfs, Cortei um pedaço do seu post para não ficar grande demais. Também estou indo -- eu e esposa -- para a Turquia dia 01/11, vou passar 17 dias e meu roteiro é parecido: Istambul (3 noites) - Ancara (1 noite) - Capadócia (Goreme - 4 noites) - Pamukkale (2 noites) - Selçuk/Bergama (1 noite) - Çanakkale (1 noite) - retornar a Istambul via Darnanelos (mais 3 noites). Estudei bastante o roteiro. Fiquei na dúvida se não eram dias demais em Istambul. Mas preferi um pouco mais de slow travel tentando não ficar apenas 1 noite numa cidade. No final, vou acabar ficando 1 noite em Bergama e 1 noite em Çanakkale. É ruim esse packing toda manhã, mas é aquela linha tênue entre avidez por conhecer mais lugares vs. conforto. Vou fazer esse roteiro de carro (casal sozinho, portanto). Çanakkale não tem grandes atrações. Eu vou dormir lá pra ver se visito ou não Tróia a depender do cansaço. Mas dizem que é uma cidade universitária bem animada. E o ponto parar atravessar a balsa no estreito de Dardanelos e retornar para Istambul "por cima". Também não quis ficar em praia (Izmir, Brodrum etc.) porque estou achando que, nessa data (novembro), a temperatura deve cair um pouco. Tudo bem que o mar Egeu é demais (cor maravilhosa), mas moro a poucos km de Barra Grande, Itacaré e Morro de São Paulo. Preferi priorizar história e ruínas mesmo! Queria saber como será seu deslocamento?
  6. Amigos mochileiros, estou indo passar 17 dias na Turquia... esquema sólo (sem companhia de turismo, no estilo mochileiro de ser, mas com um pouco de conforto). Eu e a esposa vamos alugar carro e rodar aproximadamente 2.500 km (Istambul - Ancara - Capadócia (Goreme) - Pamukkale - Izmir - Çanakkale - retornar para Istambul via balsa em Dardanelos. Confesso que, como outros foristas acima, também estou um pouco preocupado com a tensão na fronteira com a Síria. Essa região de conflito está a 550 km da Capadócia. O ISIS não possui mísseis de longo alcance e também não tem força aérea (o que torna praticamente impossível um bombardeio em grandes cidades turcas longe da fronteira). O meu receio é a revolta generalizada dos curdos que vivem na Turquia (segundo informações, cerca de 20% da população, concentrada no sudeste do país). Existe um partido político extremista, o PPK, que, EM TESE, poderia levar adiante algum atentado em grandes centros. É o único receio, mas por enquanto muito improvável. Outra fonte interessante de pesquisa são os sites do Consulado-Geral do Brasil em Istambul e o site da Embaixada do Brasil em Ancara. Eles estão aconselhando a evitar viagens não-essenciais ao sul do país (óbvio!) e evitar a qualquer custo aglomerações em manifestações políticas que estão acontecendo em Istambul (principalmente em Taksim) e em Ancara, pois podem se tornar violentas. Gostaria de saber dos amigos foristas se possuem outras informações a compartilhar, principalmente quem esteve nessas zonas turísticas NOS ÚLTIMOS 15 DIAS, para falar sobre o clima local do comércio e das atrações turísticas, se notaram algo de estranho. Abraços a todos!
  7. Não sei como é seu roteiro, mas acho "obrigatório" conhecer Siena, Pisa, Lucca e San Giminiano. Dá pra conhecer duas dessas cidades por dia, ou seja, dois dias, se for uma visita sem muita minúcia. E precisa ficar uns dois dias cheios, pelo menos, em Florença. Detalhe: veja o preço do estacionamento para o carro (o site booking sempre diz) quando você estiver em Firenze, porque se seu hotel for bem localizado, a diária costuma ser bastante salgada (pode esperar de 10 a 20 euros por dia apenas para estacionar o carro à noite no hotel). Uma opção é ficar hospedada numa cidade menor e tê-la como base. Essa é a desvantagem de viajar de carro. Mas a liberdade compensa.
  8. Bruna, sou suspeito pra falar porque gosto muito de viajar de carro. A pergunta é: quantas pessoas vão com você? Se for sozinha, a trem é mais econômico. Se forem 2 pessoas, costuma dar no mesmo. E eu prefiro carro. A partir de 3, definitivamente melhor ir de carro. Esse trajeto que você quer falar é bem tranquilo de fazer de carro. Florença é um pouco difícil de circular. Mas nas demais cidades da toscana é tranquilo. São muitos estacionamentos pagos, próximos às atrações.
  9. Ed, Gostei do relato. Prático e direto. Valeu. Esse mesmo golpe do taxista é aplicado em Buenos Aires. Em que mês foi a viagem e quais as temperaturas que vocês pegaram em Istambul (e, se também foram, a temperatura na Capadócia)? Abs. Edimar
  10. emargotto

    Santiago

    Seja bem vindo, Selbstdenker. Complete seu perfil, pois tudo fica mais fácil. Eu mesmo gostaria de saber de onde você e o grupo pretendem sair de ônibus para o Chile. Concordo com Fabiano que ir de avião é de longe a melhor opção, a não ser que -- e olhe lá! -- você viva no RS na divisa com a Argentina (tipo Uruguaiana). Abraços.
  11. O tour SPA-Uyuni-SPA que eu fiz, com uma empresa dessas normais e baratas (nada exclusivo), levava um balão de oxigênio.
  12. Eu também gostei da Bolívia, Nando. É uma aventura sensacional, paisagens de tirar o fôlego, mas você precisa confessar que SPA tem melhor estrutura, restaurantes de categoria, as centenas (ou milhares, se preferir) de pessoas de várias nacionalidades ficam concentradas num mesmo vilarejo, o que forma um caldeirão cultural muito maneiro. Você pode até se hospedar num hotel melhor no tour Uyuni-SPA e rodar num veículo mais novo e confiável, mas tá longe da estrutura existente em SPA.
  13. D FABIANO, o que houve com você? Escreveu um relato de viagem? Eu também passei um ligeiro perrengue em Uyuni, mas nada comparado "à beira da morte". Você deixou de seguir alguma medida de segurança, fez o caminho por conta própria e se perdeu no deserto, alguma corrida ou caminhada exaustiva? Olha, o máximo que vi foi um chileno que se excedeu na bebida a quase 4.700 m de altitude (num dos alojamentos) que passou mal e vomitou. Mas isso é esperado nessa altitude quando a pessoa se excede. Afora isso, havia muitas pessoas e ninguém teve problemas (mulheres, pessoas de mais idade etc.).
  14. J.Assis, o segredo é sentar a bunda e ler muito. Quanto mais você pesquisa, mais se torna informado e naturalmente suas escolhas acabam ficando certeiras. Você chega ao local a ser visitado com informações prévias. Não precisa ficar neurótico, mas isso vai lhe ajudar a fugir de muitas enrascadas. O outro segredo é ter o espírito largo, receber com alegria alguns obstáculos e percalços que naturalmente surgem durante uma viagem. Esse espírito aventureiro é que nos faz viajar sem excursões pré-fabricadas de agências de viagem, tudo montadinho no pacotinho. Quanto mais se viaja, mais calejado vai ficando. Sucesso pra você. PS. Desculpe, Marcos, estar interferindo aqui no seu tópico!
  15. Dúvida respondida no outro tópico. Mas é bom reforçar: você vai se arrepender se não ficar umas 2 ou 3 noites em SPA. A cidade tem um astral sensacional e os passeios são excelentes. Olha, é um ambiente muito diferente do boliviano de Uyuni. Eu gostei mais de SPA. Pesquise, meu amigo. Veja as fotos, leia alguns relatos de viagem. Um abraço.
  16. Chico, normalmente o tour de Uyuni chega em SPA à tarde. Com certeza você consegue fechar passeio para a manhã seguinte. São muitas agências. Pesquise quais atualmente estão com o melhor custo x benefício. E é importante pechinchar, porque a diferença de preço para o mesmo passeio, ou fechando um pacote de mais de 1 passeio, pode ser grande. Na rua principal de SPA (calle Caracoles) você verá muitas agências. Pesquise, pechinche, não feche na primeira.
  17. Francisco, no roteiro Uyuni-San Pedro de Atacama você só vai conhecer pontos turísticos na Bolívia. Quando chegar em San Pedro de Atacama, há muitas outras coisas a ver (Lagunas Altiplanicas, Vale da Lua, Geisers Sol da Manhã). Eu fui há algum tempo e minha memória não está tão fresca, mas fiz um relato de viagem que pode ajudar (link abaixo). Os nomes de algumas lagoas pode ser parecido, mas são lugares distintos os que você visita em SPA e na excursão Uyuni-SPA. Mas só pra lhe responder, acho que, após chegar em San Pedro de Atacama (SPA), você deveria ficar pelo menos mais umas 2 ou 3 noites.
  18. Definitivamente não vá à noite! Durma em Salvador, descanse, acorde cedo e vá na manhã seguinte. Te garanto que pousar em SSA esse horário, conseguir pegar sua bagagem e o carro alugado já será umas 23h30. E você pode chegar a algum ponto da cidade mais próximo da saída para a BR. Isso já será uma aventura suficiente (rodar por Salvador nesse horário) e você deve chegar ao hostel ou hotel bem de madrugadinha...
  19. Pessoal, quanto tempo leva, em média, para visitar as ruínas com calma e a casa de Maria? Um amigo acima falou em 3 horas para as ruínas. Gostaria de outras opiniões porque vou sair de carro cedo de Pamukkale para Éfeso (185 km), visitar as ruínas e depois seguir no meio da tarde pra Bergama (173 km) para dormir lá. Se for gastar muito mais que 3 horas de visitação, aí vou preferir dormir em Selçuk mesmo. Petroni, ainda não fui, apenas estou pesquisando, mas parece que muita gente faz Izmir-Selçuk (Efeso) no esquema bate-e-volta, só não sei dizer sobre os transportes públicos.
  20. Olá meu amigo. Voltei pro site. A gente só toma vergonha na cara e volta pro mochileiros quando está pesquisando pra viajar (decidi ir pra Turquia e rodar 2.500 km por conta própria em novembro, por isso a pesquisa tá intensa). Vi aqui sua postagem na Chapada Diamantina. Estive lá há uns 4 anos. A memória falha, mas se precisar de alguma ajuda, me avise. O poço azul é maravilhoso mesmo! Você vai adorar. Não deixe de conhecer Igatu. Um forte abraço.
  21. Vicente, um amigo do Espírito Santo fez o mesmo. Alugou um Suzuki 4x4, baixou mapas num GPS e mandou brasa. O problema é que muitos -- ou quase todos -- os caminhos não possuem uma estrada definida. Sem boa experiência em navegação, pode ser uma grande furada. Já passamos por perrengues com guia, imagine sem! Mas é uma baita experiência de aventura, seja com ou sem. Um abraço.
  22. emargotto

    Vitória

    Para chegar ao Parque do Forno Grande, você precisa sair de Vitória e seguir a BR 262 em direção a Domingos Martins e, antes de chegar a Venda Nova do Imigrante, entrar numa rodovia estadual asfaltada em direção a Vargem Alta. Depois do vilarejo chamado São Paulinho do Aracê (fica indo em direção ao Hotel Monte Verde), há uma estrada de chão, com placas indicativas, até o Parque Estadual de Forno Grande. A estrada de chão não é curta, não há meios de transporte público para levá-lo até lá. Para o turista, só resta a opção de carro alugado. As visitas devem ser agendadas pelo telefone (28) 9966 7550. O Parque é mantido pelo IEMA (instituto estadual de meio ambiente).
×
×
  • Criar Novo...