Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''caminho do itupava''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Equipamentos
    • Equipamentos
  • Nomadismo e Mochilão roots
    • Viajar sem dinheiro
    • Nomadismo Digital e Work Exchange
  • Volta ao Mundo e RTW
    • Volta ao Mundo
  • Outras Formas de Viajar
    • Viagem de carro
    • Viagem de moto
    • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns
    • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 8 registros

  1. Morretes DDD (41) Período: 03 a 10/12/2018 Cidades: Morretes, Antonina, Paranaguá e Quatro Barras* A região turística Litoral do Paraná engloba as cidades de Morretes, Antonina, Guaraqueçaba, Paranaguá, Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná. São cerca de 100 km de litoral, destacando-se a Ilha do Mel e o Parque Nacional do Superagui. Nas praias, ilhas e baías, podem ser avistados golfinhos e muitas aves. Além dos encantos do mar, há cachoeiras na maior área contínua brasileira de Mata Atlântica. Somando-se às belezas na
  2. Essa é a segunda vez que faço o Caminho do Itupava nesse ano. A primeira vez foi no mês de abril e agora dia 22/07 resolvi fazer o percurso novamente. Fomos de carro até o posto do IAP em borda do campo. Deixamos nossos dados com o funcionário do IAP e começamos a trilha exatamente as 9:00. A intenção era descer pela trilha até a Casa do Ipiranga, continuar pela trilha até o cadeado e continuar pela trilha até um descampado que tem cerca de 1h e pouco de caminhada apos o cadeado. La nesse descampado acampar e, no outro dia, caminhar até o posto do IAP e pedir um taxi para a rodo
  3. Resumo da viagem, dias 9 e 10 de abril de 2016 Sábado: Descida do Caminho do Itupava e acampamento no Parque Estadual Pico do Marumbi Domingo: subida do Olimpo (trilha branca/frontal); retorno para Curitiba de trem. Planejamento Moro em Curitiba desde que nasci, mas nunca tinha feito essa aventura na Serra do Mar. Hora de criar vergonha na cara e explorar as maravilhas no quintal de casa. Meu objetivo inicial era subir algum cume no Marumbi e voltar no mesmo dia, mas descobri que é muito difícil fazer um “bate-volta” por conta dos horários do trem: o que sai de Curitiba chega na base d
  4. Ao ler um relato do Quiriri aqui no mochileiros, feito pelo amigo Otávio Teixeira de Freitas, grande paranaense de origem baiana, mencionei a ele que queria conhecer aquela região. De pronto ele me convidou para ir com a turma no feriadão (7/9, que em Curitiba emenda com 8/9 Padroeira da cidade). Coincidiu o convite com uma milhagem aérea que estava para vencer em dois dias! Não foi difícil decidir. Entretanto devido as chuvas e ao frio a turma cancelou a ida para o Quiriri. O tempo prejudicaria o visual. Assim acionamos o plano B: fazer o Itupava e conhecer um pouco do Marumbi, região lin
  5. Na sequência depois da Travessia solo Monte Crista SC x Morro Araçatuba PR (relato: http://www.mochileiros.com/desafiante-travessia-solo-monte-crista-sc-morro-aracatuba-pr-t53375.html), fui fazer o Caminho do Itupava PR para chegar ao Marumbi. Planejamento para o Caminho do Itupava PR: Leia todos os relatos que achar na internet, imprima um mapa do local com os pontos principais (pode ser até uma imagem do Google Earth), veja o trajeto no google earth e siga as dicas dos mais experientes que já fizeram o percurso. Ligue no dia para o Trailer 24h do IAP que fica no começo para saber c
  6. Trilha do Itupava Poderia ser o século 17 ou 18. Poderia ser um caçador de antas. Poderia ser um bandeirante atrás de ouro, pedras preciosas ou a fim de aprisionar alguns índios. Poderia ser um tropeiro montado em sua mula garbosa a caminho do litoral. Mas não, o sujeito que desce o histórico caminho, é um cara magrelo de cabelo amarelo. Carrega em sua “cacunda” uns vinte quilos de equipamentos e comida. Desce a passos lentos, preservando a sua bunda das pedras lisas polida por séculos. Descendente de portugueses e espanhóis carrega em seu DNA, os genes dos exploradores da Penínsu
  7. Caminho do Itupava Peguei no terminal do Guadalupe, (rodoviária antiga) o ônibus que leva a Quatro Barras, tem dois modos de ir, pelo bus branco normal e o verde via BR 116 ambos param no mesmo local, somente fazem caminhos diferentes, mas chegam ao terminal de Quatro Barras, onde tem que pegar outro bus para Borda do Campo, segue até o ponto final. Andando uns 100 metros já está no portal do início do Caminho do Itupava. Levou desde a saída do Guadalupe para Borda do Campo uma hora. Preço R$ 1.95 passagem integrada. Aqui começa o relato: Terça-Feira dia 15/03 Eu e meu filho, chegamos ao pos
  8. Vou contar um pouquinho desse caminho que é maravilhoso, mas traiçoeiro! Tudo começou meados de junho de 2007, quando alguns caminhos ficou sabendo da existencia do Pico Paraná e da fazenda. Começou assim os planos para fazer uma visita a região. Em setembro houve aquele incidente terrível na fazenda... o fogo tomou conta do Morro Getúlio e parte do Caratuva. Felizmente, com ajuda de muito voluntário, o fogo foi contido. Assim pudemos continuar nossos planos. Como somos do Norte do Paraná, queriamos aproveitar tudo, ou quase, que a serrinha paranaense poderia nos dar. Montado o c
×
×
  • Criar Novo...