Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''ubatuba''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
    • Cupons de Desconto
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo e Mochilão roots
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 27 registros

  1. Foto: rodrigoschemesid="size1"> Sábado, 5 de Novembro de 2005 mesmo com essa primavera chuvosa e as vezes fria decidimos fazer um belo e tranquilo trekking pelas praias desertas de Ubatuba. O grupo era composto pelo meu irmão e sua namorada, minha namorada Roberta e eu. Saímos de São Paulo perto das 8 horas da manhã e com muita calma no caminho chegamos ao meio dia no camping Superstar(http://www.campingsuperstar.com.br) onde iríamos ficar a noite. Já estabelecidos no lugar, começamos a caminhada perto de 1 hora, começamos na Praia da Lagoinha que fica mais ou menos na altura do km 74 da BR. Lagoinha é uma praia com uma extensa orla, com mar bem calmo e muitos quiosques e povoada por condomínios luxuosos. Rumamos até seu canto esquerdo onde ela é cortada por um pequeno rio e que cruzando ele já conseguimos ver a trilha que nos levará até as outras praias. Adentramos na trilha que por sinal nesse trecho é bem aberta e de fácil acesso, com muitas casas de pescadores locais e cruzamos por 2 praias acessíveis somente por trilha ou barco que são as praias do Oeste e Peres, ambas separadas por algumas rochas. Mais 40 minutos de caminhada por uma trilha ainda aberta chegamos as praias do Bonete e Grande do Bonete, essa última muito boa para acampar pois possuía uma bica para obter água e muitas clareiras com sombras pra acampar e com muitos avisos para levar seu próprio lixo embora, provavelmente placas colocadas pelos próprios locais. Decidimos parar na Grande do Bonete para um lanche e curtir a traquilidade da praia absolutamente vazia então pudemos desfrutar um belo banho em suas águas límpidas. Logo voltamos a andar pois estávamos na metade do caminho, ao final do Bonete Grande encontramos mais casas de pescadores e algumas crianças brincando, havia também uma placa indicando as distâncias e a direção da trilha. Seguimos as placas e após uma subida muito íngreme avistamos às praias do Deserto e do Cedro, ambas com areia grossa, mar limpo e um banho convidativo. Chegamos até o fim da praia do Cedro que é a última e subimos pra dar uma espiada através de umas pedras e tivemos a surpresa de ter uma bela visão de uma praia somente de pedras, perguntando aos locais fomos informados que o nome dessa praia era Cedrinho e que aliás não contava no meu mapa. Apreciamos a vista mas a trilha para a praia da Fortaleza saía atrás do único barzinho que ali existia e sugundo os pescadores ainda tinhamos 50 minutos de caminhada e já era perto das 4 horas portanto tinhamos que apertar o passo se quisessemos voltar. Essa trilha que sai do Cedro e vai para Fortaleza é a que exige mais esforço físicos de todas em comparação as outras caminhadas é também a mais fechada e escorregadia. Existe algumas bifurcações também mas é só se manter na trilha principal que não há erro. Existe uma casa vermelha no caminho que serve como referência. Após essa casa, começa uma subida que te leva até a crista do morro, aí sim, o sol veio forte e nos presenteou com uma vista impressionante do costão da Fortaleza. Fomos descendo e apreciando a vista até chegarmos enfim na Praia às 16 horas e 50 minutos. Foto: rodrigoschemesid="size1"> Como a fome batia, resolver beliscar umas porções e uma brejas no quiosque e decidimos voltar de ônibus, afinal ninguém é de ferro. Pegamos o ônibus às 17:50 da Fortaleza até a BR e de lá outro para a Lagoinha e ainda tivemos a sorte de presenciar um lindo pôr do sol coroando esse dia repleto de praias desertas bem ao estilo de Ubatuba de antigamente. Foto: rodrigoschemesid="size1">
  2. Oiii Galera.!Bom, esse é o meu primeiro tópico de muitos que pretendo fazer, ;] Que lugar maravilhosooo... Essa viagem, marcou a minha vida de uma forma surpreendente.! Mas, vamos lá: Foi uma idéia meio inusitada, doida de querer viajar...foi "do nada"...estávamos eu e uma amiga minha chamada Re e queríamos viajar, só não sabíamos pra onde! A príncipio nosso destino era Angra mas naquela época estava acontecendo os desabamentos e, claro que nossos pais não deixariam que fôssemos! Então, optamos por ir pra Ubatuba,no começo queríamos acampar, mas o pai da Re não deixou e disse bem claramente que também não deixaria se fôssemos apenas nós duas, então envolvemos mais uma pessoa nessa nossa "doideira": a Nati, amiga da Re e que eu só fui conhecer na viagem! Após 2 semanas do nosso primeiro "insight", colocamos o pé na estrada e fomos com a cara e a coragem para Ubatuba Intenção da nossa viagem: viajar com as amigas, conhecer um lugar novo, ter uma certa independência em relação aos nossos pais, e principalmente [pra mim, pelo menos]: entrar em contato com a natureza pois sou desde pequena uma amante da natureza, gosto de entrar em mata [apesar de ser bem medrosa], fazer trilhas [apesar de ser sedentária], conhecer um outro tipo de vida, diferente de São Paulo: que é a modernidade, pessoas andando correndo, barulho, poluição, pessoas estressadas...e tudo aquilo que todo mundo sabe... Primeiro dia: Chegamos de manhã, , vimos a instalação: os quartos são divididos em meninos/meninas, existe um banheiro para cada quarto [bem limpinho], tem um armário que você pode guardar as coisas de valor, mas tem que levar cadeado por conta própria, tem 2 beliches para cada quarto.e quem optar por cama de casal, sai um pouquinho mais caro.O café da manhã já é incluso e é uma delícia [variedade de frutas, bolos muito gostosos, suco, leite, pão]!"me enfartei de comer" levei as meninas para as praias que já conhecia: Lázaro e Domingas Dias! Elas adoraram, pois a água é limpinha, calma, a praia não tem muita gente, não é suja! a tarde conhecemos o pessoal do albergue, eram um pouco mais velhos que nós [estavam na faixa etária dos 20 pra cima].siim, nós éramos as mais novas: 18 aninhos!.e combinamos de fazer um churras a noite.comi bastante carne mas não experimentei o avocadro [molho mexicano] que um dos hóspedes fez: o Pablo-argentino, fui dormir cedo porque estava com muita dor de cabeça. Segundo dia: fomos para as praias por perto, e a noite para o Lual da praia da Sununga [muito boa!], conhecemos muita gente, tanto de Sampa quanto de outros países...cantamos a noite inteira e vimos o nascer do Sol! Terceiro dia: Fomos fazer uma trilha com o Nil [gerente do hostel e também carinha credenciado de ecoturismo], as 10 horas saímos do albergue, fomos de kombi [que é o veículo do lugar],e cada paisagem que víamos...maravilhosas! Pra começar, um alongamento, depois tivemos que encarar uma subida do "capeta" e bobinhas acreditamos que aquilo era o pior...mas não, ainda tínhamos que encarar mais uns 3 morros... hahahaha bebemos água da bica, saímos na praia do Bonete [que tem várias jangadas, e uma placa indicando as outras trilhas...muito engraçada], andamos mais uma hora e chegamos na Praia do Cedro [maravilhosa, pequena, uma das 10 praias mais lindas do Brasil, deserta, com águas límpidas, mar não muito agitado, propício para o banho].ficamos lá por umas duas horas, repousamos, fizemos piquenique, entrei no mar e quando saí dele tomei um "caldo" que deu boas risadas, o Nil foi pegar no mar uma sacola de plástico que estava boiando, e colocou na sua mala!consciência ambiental né?Acredito que a qualquer lugar que vamos, temos que deixar do jeito que encontramos ou até melhor...esse Nil é um ambientalista ferrenho, uma pessoa ótima de coração! na volta paramos numas pedras, onde divide duas praias...de um lado da pedra é o mar aberto de uma, e do outro, outra praia!lindo o lugar, bom para refletir, e agradecer a Deus por ter lugares maravilhosos como aquele!vi uma tartaruguinha.e foi muiito comovente. ;] chupamos cana de açúcar, vimos palmeiras [que é triste descobrir que elas são cortadas antes do período certo para que uma pequena parte delas seja usada para nosso consumo!-pense nisso], pegamos um pouquinho de chuva na volta, mas foi bem refrescante. voltamos lá pelas 6 horas da tarde, morrendo de fome, cansados, sujos, mas com a alma lavada!o pessoal que não foi, se arependeu de não ter ido!valeu muito a pena ter feito essa trilha, pelos lugares lindos, pela natureza intocada...!não tem coisa melhor... Vejam: http://viajeaqui.abril.com.br/guia4rodas/praia-do-cedro/ubatuba/praias/ http://www.oyo.com.br/praias/ubatuba/praia-do-cedro/ Quarto dia: fomos comprar nossas passagens =/ eu queria ter conhecido o Projeto Tamar, mas me disseram que era muito longe e como dependíamos de transporte público e as meninas estavam cansadas, com o pé doendo do dia anterior, resolvemos não ir... mais a tarde fui sozinha pra praia do Sununga pra pensar sobre a vida, olhar o mar, aquela brisa...e acabei dormindo na praia [mas também, já estava 2 dias sem pregar o olho]!Não recomendo isso.hehehehe a noite eu e a Re fomos pra sorveteria [muito gostosa, o pessoal é muito atencioso, simpático] e fica pertinho do albergue...quando estávamos voltando vimos 3 mochileiros perdidos no meio da rua e fomos ajudá-los, e descobrimos que eles estavam procurando o hostel.nos prontificamos para levá-los...chegando na pousada descobrimos que eles eram israelenses! [eram muito altos e fortes...hahahaha] convidamos eles para ir ao lual conosco...e eles toparam...[detalhe que eles não sabiam falar nada de português, apenas: "chuva, tribo"], se não fosse pela nossa amiga Nati que sabe falar fluentemente inglês, ficaríamos incomunicáveis com eles...os ajudamos a fazer compras num mercadinho pois eles não sabiam quanto que tinham que dar de dinheiro, e essas coisas! e mais um lual, muita música, cantoria, gente doida, e dar uma cochiladinha na praia antes de ver o nascer do Sol! Último dia! tomamos café da manhã e fomos "sunungar" novamente, na realidade, nos despedir na praia da Sununga...subimos umas pedras e ficamos observando o mar, conversando, "viajando" e eu vi novamente mais tartaruguinhas! =D arrumamos nossas coisas e fomos para o ponto de ônibus...putz, não queríamos voltar pra casa, na realidade, queríamos ficar em Ubatuba pra sempre...ô lugar gostoso! quando chegamos em Sampa: trânsito, caos, frio, chuva!ninguém merece aí que deu vontade de voltar correndo praquela cidade paradisíaca que os insraelenses chamavam de: "Ubatuta!"! só sei que foi a melhor viagem da minha vida, tanto pelas pessoas [conhecemos: mineiras da cidade dos "ets/óvnis", capixabas, alemães que se intitulavam como "carpinteros" e vestiam roupas de "cowboy" e até hoje não entendo porque, os israelenses, norueguesas, argentinos, columbianos!]e por aí vai... é tão bom conhecer culturas diferentes, realidades totalmente diferentes, opostas do nosso país.acredito que me enriqueceu muito essa viagem, por isso, que ela se tornou inesquecível! Dicas: Recomendo a todos vocês, o albergue, é super confiável, não é cilada, ele fica na praia do Lázaro em Ubatuba, e tem um ponto de ônibus há no máximo 2 quarteirões da pousada! Seria mais proveitoso e até mesmo, mais barato ir de carro, pois daria para conhecer outras praias, ir a barsinhos [conhecer as noitadas de Ubatuba, pra quem gosta], fazer outras trilhas, e tantas outras coisas... Procurem sabem o que querem fazer em Ubatuba, que lugares conhecer, e nunca entrem nas trilhas desacompanhados de pessoas que conhecem muito bem a trilha, que estão habituados a fazer esse tipo de coisas!Estejam bem antenados no destino que vocês escolherem Reservem com antecedência a hospedagem/passagem de ônibus Comprem uma mochila de "mochileiras" [porque eu não havia comprado...foi horrível levar malas na mão...não é nada eficiente!] E, fiquei sabendo, por amigos meus, que ficaram até o Carnaval em Ubatuba, que foi beeem "maneiro", cheio de gringos, festas, e tudo mais... Custos da viagem: 100 reais só de passagem [ida e volta] 100 reais de hospedagem [fizemos nossa carteirinha de mochileiras onde conseguimos desconto em todos os albergues do Brasil^^], e eu pretendo conhecer todos! hahahaha 40 reais da trilha! [um dinheiro muito bem gasto] e o resto foram os gastos de comida: pizza, churras, miojo, bolachas, galão de água...] Ao total foram 300 reais, mas levamos mais 100 reais por precaução! Bom, gente, pode deixar comentários/dúvidas, que eu responderei com o maior carinho ok? Quem quiser dar uma olhadinha nas fotos, só acessar: http://www.flickr.com/photos/harumii/ beijo.! =*
×
×
  • Criar Novo...