Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''travessia do vale da morte''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Equipamentos
    • Equipamentos
  • Nomadismo e Mochilão roots
    • Viajar sem dinheiro
    • Nomadismo Digital e Work Exchange
  • Volta ao Mundo e RTW
    • Volta ao Mundo
  • Outras Formas de Viajar
    • Viagem de carro
    • Viagem de moto
    • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns
    • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 6 registros

  1. Diferente do que aparenta ser, e do que muitos pensam, o Vale da Morte não tem esse nome por ter acabado com a vida de muitos que se aventuraram por suas fendas estreitas e perigosas. O nome, como um estigma, vem sido mencionado com veemência desde a década de 80, quando o Pioneirismo do Polo Industrial chegou no Brasil e se instalou na parte baixa da Serra do Mar, mais precisamente em Cubatão, produzindo fumaças tóxicas, colorindo e aromatizando o ar com uma névoa permanente, densa e venenosa, pairando naquele lugar. Com isso, a fauna e flora local ia sendo trucidada pelo desmatamento desenfr
  2. Um grupo de aventureiros fazia a travessia do Vale da Morte, considerada uma das mais perigosas do país, quando a corda que fazia a ancoragem de um dos integrantes se partiu. O trilheiro fazia um dos perigosos trechos pelos cannyons alagados formados no leito do rio quando aconteceu o acidente. Adriano Malospirito, que estava com o suporte da corda caiu em uma vala alagada e sofreu escoriações leves. Vale a pena ressaltar que, para a realização de qualquer atividade de risco é extremamente importante a utilização de equipamentos de segurança. Esta é uma prévia do vídeo completo, que será posta
  3. Trilha feita em 03/04/2015. Álbum com todas as fotos estão em: https://picasaweb.google.com/110430413978813571480/ParanapiacabaCircuitoDasCachoeirasDoValeDaMorte?authuser=0&feat=directlink Eram 10:15 de uma bela manhã de outono qdo lá estava eu, saltando do trem na Estação de Rio Grande da Serra para mais uma pernada, dessa vez não exploratória, mas sim para fins de ter registros fotográficos digitais de algumas cachoeiras que eu já estivera 11 anos atrás, mais precisamente em 2004. Naquela época, a máquina que dispunha ainda era daquelas analógicas. A logística inicial era chegar
  4. Informações relevantes de extrema impotancia atualizadas e detalhadas para fazer suas Trilhas e Travessias na região de Paranapiacaba. Não se baseie em informações antigas para fazer suas aventuras. Consulte previsão do tempo....mesmo sendo local propenso a mudança de clima. E se prepare pois se está ruim, pode piorar caso não tenha as habilidades necessárias... Essas informações a seguir servem apenas para ressaltar alguns pontos importantes que devem ser levados em consideração. Apesar de conter informações atualizadas e precisas não o considere como um g
  5. Participantes: Diego Lopes e Vgn Vagner Introdução Após termos completado o Circuito Ferradura Da Fumaça (Trilha Das 7 Cachoeiras), no trem de volta pra casa o Diego já me mostrava fotos da "prainha" do Rio Mogi. Não tem como ficar indiferente a um cenário tão magnifico quanto aquele, a vontade de estar presente a beleza impar do lugar floresceu instantâneamente, e ali mesmo no trem foi marcado para o dia 01/05/2013, uma investida ao Rio Mogi. Para tal feito resolvemos chamar dois de nossos Brother's de trilha (Gleison e Abimael). Horário e local de encontro marcados... lá va
  6. TRAVESSIA DO VALE DA MORTE JANEIRO DE 2015 Vídeo da travessia: Ao final, algumas dicas do que levar e comentários do que levei. A minha primeira visita ao Vale do Rio da Onça, popularmente conhecido como Vale da Morte, foi no final de outubro de 2014. Naquela época, por falta de companhia e excesso de ansiedade depois de ver o vale a partir do ponto de confluência dos rios Vermelho, Pedra e Solvay numa outra ocasião, acabei indo sozinho e a experiência foi, digamos, estranha. Sempre que voltava a pensar nos dias que passei sozinho naquele vale me vinha um misto de senti
×
×
  • Criar Novo...