Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

alessandrojiora

Relato Eurotrip 10/2010 - Paris Salzburg Viena Praga Kutná Hora Berlim Potsdam Dachau Munique

Posts Recomendados


e eu a essa hora aqui ainda lendo tudo que posso.

Aguardo o final dessa saga e entro todos os dias para ver as novidades...

grande abraço alessandro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo Marcelo, lembre que logo mais vc estará curtindo cada um desses lugares e conhecendo outros mais lindos ainda, como Hallstatt e Rothemburg ob Tauer. seu roteiro ficou espetacular!!! Ainda vou marcar contigo pra mostrar as fotos dos lugares aondefomos. E como vc mesmo escreveu dias atras, essa fase de planejamento é deliciosa tb, pq aguça nossos sonhos e desperta desejos que logo mais serão realizados.

 

Amanhã tem mais!!!

Otimo Dia do Desafio pra vcs!!! Da-lhe malhação!!

Abraços

 

Alessandro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Relato Dia 8 – Viena – 05/10

 

Após um merecido descanso no dia anterior, já que todos estavam muito cansados pelas longas caminhadas de Salzburg e da viagem até Viena, onde tivemos um pouco de stress causados pela dificuldade em achar a estação correta de U-bahn que deveríamos ter descido, acordamos muito bem dispostos, e assim, após um café da manhã feito em nosso maravilhoso apartamento, pegamos o ônibus R7 até a estação Meidling Philadelphiabrucke, trocando de linha na estação Langenfeldgrasse e desta pra Schonbrunn, pra conhecer o Schloss Schonbrunn,. A estação do U-Bahn fica a cerca de 400 mts da entrada do Palácio.

 

 

Nesse trajeto tem muitos cartazes afixados em painéis na rua, fazendo com que o visitante já comece a entrar no clima histórico do lugar antes mesmo de entrar no mesmo.

 

Como já havíamos conhecido por completo o Palácio de Versailles alguns dias antes, decidimos fazer a visita pelo roteiro básico, o Imperial Tour, que custa 10,50 euros por pessoa, o que dá pra ter uma visão geral, apenas não podendo acessar os majestosos jardins do local, Para quem não conhece nada sobre Viena, foi nesse Palácio que viveu a Família Imperial da Austria, incluindo a Imperatriz Sissi. Nesse local também foram gravados diversos filmes e shows, inclusive um do Andre Rieu,

 

Voltando ao relato, o tour dura em torno de 2 horas, mas o detalhe deste Palácio é que eles não permitem que se entre com mochilas, bolsas e nem que se filme ou se fotografe NADA lá dentro. Conclusão: no final você acaba comprando os DVDs que estão à venda na loja que está no final do passeio!!! Quase todas as pessoas acabam fazendo isso pra não sair de mãos abanando, sem uma lembrança sequer do local.

 

Após pegarmos de volta nossas coisas no maleiro, aproveitamos pra tirar fotos da área externa, belíssima. E ao invés de irmos de U-Bahn até o Centro, resolvemos ir caminhando, atravessando o parque que fica em frente ao Schloss e seguimos pela avenida que fica á direita. Achamos uma lojinha com acesso à Internet e todos ligaram pra Blumenau, sem exceção, gastando cerca de 2 euros por uma ligação de 10 minutos. Aproveitamos e comemos um delicioso, porém apimentadíssimo Kebab, com cerveja turca, por 5 euros, e de lá pegamos um tram moderno, que nos deixou na Westbahnhof.

 

Continuamos andando sem destino certo, pegamos outro tram e descemos no famoso Museum Quarier, onde não quisemos entrar nos museus do local (Albertina, Leopold Museum, Kunsthalle Wien, Museu de Arte Moderna Ludwig, entre outros), apenas fotografamos eatravessamos a avenida, e quando passávamos em frente ao Hoffburg, que é espetacular, começou a garoar, aumentando muito a sensação de frio intenso que já tínhamos sentido na véspera. Acabamos passando pelo mesmo rapidamente, depois fomos até a Augustinerkirche, de onde pegamos o metrô de volta pra Philadelphiabrucke. Descemos na mesma às 18 horas, e como vimos que ali era o local de onde saem os trens pra Praga, decidimos na hora que partiríamos no trem das 8 da manhã, ao invés do trem das 13 horas, devido à garoa que aumentava mais ainda. Pegamos o ônibus R7 e 10 minutos depois estávamos de volta ao apartamento. Chegando lá as mulheres compraram cosméticos na loja Billa, baratíssima, fizemos outro jantar, arrumamos as malas, ficamos assistindo TV da Austria, tudo em alemão, e fomos descansar por volta das 23 horas

 

 

20110717211648.JPG

 

20110717211855.JPG

 

20110717211950.JPG

 

20110717232644.JPG

 

20110717212635.JPG

 

20110717233922.JPG

20110718001335.JPG

20110718001456.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Parte1 - planejamento da viagem

 

Total de gastos, por pessoa: R$ 6.000,00, acreditam?

 

 

Opa! bela viajem, hein? li o relato todo, pois vou passar uns dias por lugares q vcs foram.... vlw pela dica.

 

 

Mas os 6 mil incluiram alimentacao e passeios tambem?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

belo relato

 

no aguardo para o restante, principalmente sobre Praga, Kutna Hora e Berlim, locais estes que passarei no meu primeiro mochilão em fevereiro de 2012.

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Relato Dia 9 – Viena/Praga – 06/10

 

20110917223717.JPG

 

Acordamos cedo, por volta das 6h30, e em comum acordo decidimos ir pra Praga no trem das 8hs, ao invés de embarcamos no das 13h20, já que o frio aumentava e a garoa que nos acompanhava desde a chegada à Viena não cessava. E assim, às 7h10 pegamos o ônibus R7 para a Estação Wien Meidling, trajeto de 20 minutos. Chegando ali compramos lanches para a viagem e nos dirigimos à plataforma da estação. Pontualmente às 8hs embarcamos com destino à Praga, pegando um trem EC, Eurocity, que vinha da cidade de Graz. Não houve nenhum problema em antecipar a viagem, e após a conferência das passagens pelos fiscais conhecemos uma brasileira, Juliana, que nos contou que estava indo apenas fazer uma trip até Praga, já que estava hospedada na caa de um irmão em Viena e que em alguns dias estaria retornando ao Brasil, após passar 18 meses entre as cidades do Cairo, Malásia e Viena. E fizemos isso tudo tomando cervejas tchecas e escutando músicas brasileiras no notebook, Viagem linda e confortável, ao som de Tim Maia, Legião Urbana, Rappa e Victor e Leo!!! E o trem foi enchendo ao longo da viagem, conforme ia parando nas cidades e somente nós conversando no vagão!!! Como são fechados os europeus!!! No trajeto o trem parou nas cidades de Breclav, Brno, Blansko, Pardubice e Ceská Trebová, e após 5hs chegamos à Praga. Após o desembarque tiramos muitas fotos na Hlavni Nadrazi, e nos despedimos da Juliana. Estávamos muito felizes por finalmente chegarmos à Praga, talvez a cidade mais esperada do nosso roteiro.

Seguindo sugestões feitas por amigos nos relatos do Mochileiros.com cada um de nós fez um saque de 2000 korunas, moeda local,no caixa eletrônico que fica na saída da estação. Isso equivale a 200 reais ou 80 euros, e pode ser feito em inglês ou em tcheco. E assim fomos caminhando para o nosso hotel, localizado a 1200 mts da estação, mas aqui acabamos cometendo um enorme erro ao fazer isso, pq não sabíamos que iríamos enfrentar uma ladeira enorme, o que fez desse trajeto uma verdadeira tortura. Amigos, foi uma tortura fazer isso, e chegamos exaustos ao Hotel Vinoh. Depois que fui descobrir que havia uma estação de metrô AO LADO do Hotel!! risos.

E agora o detalhe mais inesperado de toda a viagem: os nossos apartamentos ficavam no 7 andar do prédio, o último, mas o prédio estava em reforma e estava SEM ELEVADORES!!! Ninguém merece!!! E foi com a ajuda dos operários da obra que nossas malas, que já estavam bem mais pesadas do que no início da viagem.

Após tomarmos um delicioso banho, decidimos sair em seguida, já que a fome começava a apertar. Paramos pra tomar um café numa lanchonete e as atendentes não falavam inglês, somente tcheco, e pela 1a vez me vi com a necessidade de usar o Guia EUROPA para Viagens, da Publifolha, e vi o quanto é importante ter um tradutor para emergências. Recomendo a todos, porque além de ser barato, em torno de 29 reais, é leve e completo.

 

Refeição feita seguimos em direção à Praça Wenceslas, que fica próxima a Hlavi Nadrazi. Na verdade, não é uma Praça e sim um enorme boulevard e quando lá chegamos percebemos que a cidade estava tomada de italianos e principalmente por milhares de escoceses, quase todos usando o kilt, aquela tradicional saia xadrez que os homens costumam usar por lá. E caminhando por mais 15 minutos chegamos à beira do Rio Vltava, aonde pudemos pela 1a vez admirar a Charles Bridge, mais famoso cartão postal da capital tcheca. Aproveitamos que era final-de-tarde, sentamos e brindamos com um autêntico chopp tcheco, GAMBRINUS e depois finalmente atravessamos a ponte, com o céu ainda claro.

Amigos, a ponte é algo majestoso mesmo, e fizemos a travessia admirando cada uma das estátuas que emolduram a mesma. Quando terminamos a travessia, já tinha escurecido. Depois decidimos que exploraríamos melhor essa parte da cidade no dia pois estávamos cansados e fomos direto para o Relógio Astronômico, a cerca de 500 mts dali, assistimos ao espetáculo que acontece no local, que estava lotado de turistas, e depois voltamos para o hotel, parando antes para jantar no Giusto, restaurante italiano localizado no térreo do Hotel Vinoh. Recomendo a todos, pois comemos um talharim com chopp Gambrinus por 180 korunas por pessoa, o equivalente a 18 reais, num ambiente delicioso e acolhedor. E depois disso, cama!!!!

 

 

20110917224522.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Relato Dia 10 - Praga - 07/10/2010

 

20111023152610.JPG

 

Nesse dia resolvemos acordar um pouco mais tarde, por volta das 9 e após tomarmos o café da manhã no hotel decidimos ir caminhando lentamente ate o Centro, a cerca de 30 minutos de caminhada. No trajeto passamos novamente pelo Museu Nacional e pela Wenceslas Square, e ao encontramos uma loja da Sephora, aproveitei pra comprar o mais novo lançamento da Channel pra homens, o perfume Bleau Channel, simplesmente espetacular, por cerca de 80 euros, a minha unica extravagancia séria da viagem, ate mesmo porque se eu fosse comprar isso aqui no Brasil pagaria o triplo, pelo menos. E o nosso amigo Dalmolin aproveitou e comprou por 40 euros uma mochila nova, com rodinhas e em seguida fizemos o ENTERRO oficial da antiga, que já estava se rasgando durante a viagem, momento esse compartilhado e comemorado entre nós.... risos

E assim, já de comprinhas feitas, continuamos nossa caminhada, passando pela Opera, pelo bairro Judeu, o Josefov, aonde paramos todos pra tomar uma autentica cerceja tcheca, a Pilsener Urquell às 11 da manhã!!! So mesmo estando na Europa pra fazer isso!!depois fomos pra margem do Rio Vltava, atravessamos o mesmo e fomos ao mirante aonde pudemos contempar a mais bela vista de Praga. O unico senão desse lugar, que fica em meio a um lindo parque, é que restaurante que tem ali é aquele tpiíco para turistas e um simples chopp custa quase 9 euros, acreditam? E apos ficar ali por cerca de 30 minutos, descemos e ao chegamos novamente a margem do Rio resolvemos parar em um restaurante pra almoçar bem ao estilo de uma taberna europeia

Pedimos em ingles comida tcheca legitima, com batatas. goulash e frango, fora mais um copo de 500ml de GAMBRINUS, a melhor cerveja tcheca. A conta deu cerca de 12 euros por pessoa e saimos bem satisfeitos. Na saída pegamos um bonde eletrico e descemos bem proximos a Charles Bridge, cerca de 3 paradas adiante de onde partimos, o que nos poupou um bom trecho.

Ao atravessarmos a ponte notamos uma intensa movimentação de curiosos observando algo que ali acontecia e ao nos aproximarmos vimos que se tratava de uma casal de noivos que estavam fotografando apos o seu casamento. Tiramos muitas fotos e continuamos nosso passeio, parando em frente ao Museu do Sexo e adiante em uma loja, aonde a Diane comprou alguns presentes para suas cunhadas e para sua irmã e uma matriohska autentica para a Renata, semelhante à tatuagem que a Renata tem em sum de seus braços.

 

Voltamos a ver o espetaculo do Relogio Astronomico e já bem cansados voltamos ao Hotel Vinoh andando. Compramos algumas coisinhas pra comer juntos no hotel e após uma delicioso café com lanches fomos deitar por volta das 22hs, pois não tinhamos mais força pra nada!!

 

Alessandro

http://alessandrojiora.blogspot.com

 

20111023152814.JPG

 

20111023154335.JPG

 

 

 

20111023232807.JPG

 

20111023232932.JPG

 

20111023233052.JPG

 

20111023233216.JPG

 

20111023233313.JPG

 

20111023233437.JPG

 

20111023233514.JPG

 

20111023233641.JPG

 

20111023233902.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Relato Dia 11 - Praga- Kutná Hora - 08/10/2010

 

Após a exaustiva caminhada do dia anterior, e já um tanto cansados durante a viagem, o que é normal para alguns viajantes, decidimos acordar mais tarde para tomarmos o café da manhã. Batemos à porta do quarto dos nossos amigos e como não atenderam imaginamos que os mesmos estivessem fazendo sua refeição matinal. Fomos até la, mas já haviam partido para um passeio sozinhos. E assim volltamos ao nosso quarto, e a Diane deu uma sugestão: pq não irmos os 2 para Kutná hora, cida de localizda a cerca de 1h10 de Praga, e de onde haviamosvisto diversas fotos em relatos do Mochileiros? Aceitei de imediato, já que já haviamos conhecido toda a cidade, que é pequena e que pode ser toda percorrida em 2 dias inteiros e pesquisei pelo notebook no site da CZ, compania tcheca de trens, os horarios de trens. Vendo que tinha um para 30 minutos depois, anotei todos os dados de horarios, preços, numero da linha e dos trens e as paradas de trajeto. Nos arrumamos muito rapidamente e 10 minutos depois pegamos o metro na estação Jiriho, a cerca de 100mts do Hotel e após 3 estações chegamos na Estação de Trem de Praga.

Nos dirigimos ate o balcao de venda e paguei em dinheiro, por 275 korunas, 27,50 reais os tickets de ida-e-volta com partida de Praga às 13hs. Mas pagar em dinheiro foi o meu maior erro durante a viagem, pq acabei ficando sem korunas em Kutná Hora. NUNCA ANDEM SEM DINHEIRO LOCAL, pq nem todos os lugares aceitam cartão de credito nessas cidades menores.

Voltando ao relato, a viagem é feita em trens regionais, em vagoes com cabines para 6 pessoas. Tivemos que trocar de trem em Kolin e 5 minutos depois da troca de trens chegamos a Kutná hora, cuja estação é bem pequena, suja e descuidada, mas segura. Pegamos o onibus que sai logo em frente e gastei ali as 20 korunas que tinha no bolso, e tivemos que ir ate o Centro para fazer um saque num caixa eletronico, Amigos, não fazem ideia da sensação de alívio que senti quando consegui sacar korunas no UNICO caixa eletronico da cidade!!! Depois seguimos ate a Praça principal da cidade, aonde paramos pra almoçar numa cantina com mesas ao ar livre, numa lugar lindo, cheio de turistas de tudo que é lugar do mundo, como Alemanha, Italia, Escocia. Hungria. Comemos talharim, cerveja GAMBRINUS pra mim e Coca Light pra Diane, e a conta deu 340 korunas, pagas no CARTAO DE CREDITO, é claro!!! risos.

Fomos depois até a Catedral, que estava fechada, seguimos caminhando e pedimos informações em ingles de como fazer para chegar ao Ossario da cidade. Enquanto eu perguntava isso para um morador local, a Diane entrou em uma lojinha e encontrou lã e se encantou com as cores das lãs tchecas, já pegando as mesmas para comprar, mas infelizmente a vendedora que é RUSSA não dispunha de maquinas de cartão de crédito e assim, para satisfaze-la compramos as lãs e novamente acabamos ficando sem korunas e precisamos voltar ao caixa eletronico para fazer outro saque. Em seguida fomos de onibus com o mesmo simpatico motorista, que falava ingles e o ele nos deixou na parada do Ossario.

A entrada do Ossario custou 50 korunas e ali compramos um livro com a historia do local em espanhol. O lugar é maravilhoso e foi feito a partir das ossadas de cerca de 40 mil pessoas, e ali tem lustres de ossos. Tiramos muitas fotos e apos uns 40 minutos fomos para a Estação, que fica a uns 800 mts dali, Chegando na Estação deTrem de Kutná corremos muito e conseguimos pegar o trem que estava saindo às 17h30 e 1 hora depois chegamos em Praga. Tomamos ali um café e compramos cervejas em lata para nos reunirmos com nossos amigos no Hotel para contarmos nossas aventuras desse dia e assim a conversa seguiu ate as 23hs, quando fomos nos deitar, já que as 6 da manha estarimos todos de pé para partirmos rumo à Berlim.

 

Alessandro

Blumenau/SC

http://alessandrojiora.blogspot.com

 

 

20111029235505.JPG

 

20111030000246.JPG

 

20111030000436.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...