Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

A tempos as Guaritas e Minas do Camaquã estavam aguçando minha curiosidade. E tão perto de casa, sendo que Caçapava fica a 90km de Santa Maria, onde moro, chegava a ser uma vergonha não conhecer Caçapava e seus encantos. Saímos de Santa Maria por volta das 10 horas, e antes do meio dia chegamos a Caçapava. A primeira coisa que nos chamou atenção foi a imensa e linda igreja matriz bem no centro da cidade, bem perto existe a casa de Borges de Medeiros (foi um político brasileiro, tendo sido presidente do estado do Rio Grande do Sul por 25 anos, durante a República Velha). Bom e aí a fome apertou e que fazer? Perguntar ao primeiro transeunte onde podíamos comer. E qual foi nossa surpresa ao perguntarmos para uma senhorinha que vinha passando, qual lugar mais perto para comermos. E ela além de nos indicar, como era longe se prontificou a nos acompanhar por 10 quadras até o excelente restaurante Don Pedro. É existem pessoas gentis ainda nesse mundo. Quando em uma cidade grande alguém faria isso? Só se fosse para nos assaltar. Bem alimentados, rumamos ao forte Dom Pedro II, grandes muros de pedra, dos idos tempos das guerras farroupilhas. E não é atoa a cidade de Caçapava ser conhecida como 2ª Capital farroupilha, onde se passaram diversas guerras, e conflitos dos tempos da revolução gauchesca. Deixando o forte, paramos no primeiro posto e nos indicaram o rumo das Minas do Camaquã, saindo de Caçapava seguimos 13 km pela BR-392, depois mais 52 km pela BR-153, e finalmente 25 pela estrada de terra ERS 625 .Estes últimos 25 km, pelo caminho podemos avistar as incríveis Guaritas, pedras gigantes corroídas pelo tempo, em forma diversas, de torres de igrejas dentre outras tantas que imaginação permitir. Também fomos brindados pela visão de lindos cabritinhos no alto das pedras. Fiquei fascinado, e queria muito ter chegado mais perto das pedras, mas ao perguntar aos nativos, ninguém soube me dizer como fazê-lo, se existia uma trilha. Apenas me disseram que os donos das propriedades não gostavam que turistas entrassem nas propriedades e que o local era perigoso. Bom se é perigoso deixemo. Até porque minha amada, já estava apavorada, que eu caísse dos penhascos, isso sem nem ter cruzado a cerca que dava acesso aos locais. Viagem que segue, e chegamos nas Minas, mas para nossa profunda tristeza, como era dia de votação, não haviam guias, e estava tudo fechado, o jeito, foi deixar esse passeio para uma próxima vez. Mas mesmo assim visitamos a linda vilinha, e como não poderia deixar de ser, conseguimos apreciar o interessantíssimo Cine Rodeio, e o antigo maquinário das Minas, largado a ação do tempo, no jardim, além de outros locais da vila. Ficamos deslumbrados com a visão ao fundo da Pedra da Cruz, e outras tantas pedras imensas que rodeiam o local. Tem ainda a prainha, que também deixamos para uma próxima. Mas mesmo assim a viagem foi ótima, um merecido alimento para a alma, que só quem já visitou o lugar conhece, pois o mesmo tem um astral ótimo, e nos brinda a todo momento com lindas paisagens e visões.

 

fotos no: cenasperdidas.blogspot.com.br

se gostou visite também:

https://www.facebook.com/cenasperdidas

http://rotasetrips.blogspot.com.br

http://cenasperdidas.blogspot.com.br/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Salve!

Belo passeio Fernandos.

Tem uma trilha que sobe até o morro da cruz, bem legal a visão lá de cima.

Aproveita melhor da próxima vez.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá! Gostaria de saber se eu consigo acampar por conta própria nesse lugar ou se só é autorizado fazê-lo junto à empresa Minas Outdoor. Alguém sabe me informar? Obrigada!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola. O camping fica na vila dos mineiros, o lugar é incrivel. tem informações nesse link:

 

http://fuiacampar.com.br/minas-outdoor-sports/

 

O camping fica numa região muito preservada (Minas do Camaquã, em Caçapava do Sul), vale a pena conhecer.

 

Check Camping com estrutura normal / regular

 

Check $ – Até R$ 15

 

Check Aberto durante todo o ano

 

Endereço: Ficamos a 70 km de Caçapava do Sul. O acesso de Porto Alegre se faz pela BR 290, BR 153 e depois pela RST 625.

 

Localidade: Minas do Camaquã

 

Check Isolado – a mais de 10km de um centro urbano

 

Check É possível chegar a pé ou com transporte público até o camping

 

Nome do Responsável: Vitória

 

Telefone: (55) 9976-5682

 

Site: http://www.minasoutdoorsports.com.br

 

Facebook: http://www.facebook.com/MinasOutdoorSports

 

Funcionamento e Valores

 

Funcionamento: Aberto durante todo o ano

 

Inauguração: 2013

 

Valor da diária em barraca: R$ 15,00 por pessoa (atualizado em dez/2013)

 

Pagamento:Check Dinheiro

 

Área de Acampamento

 

Solo: Check Grama

 

Terreno: Check Plano

 

Facilidades: Check Pias ou torneiras

 

Alimentação

 

Check Mercado próximo ao camping

Check Restaurante próximo à área de camping

 

Opções de Lazer

 

Check Lago (banhável)

Check Rio (banhável)

Check Canoagem

Check Escalada

Check Rapel

Check Tirolesa

Check Arvorismo

Check Quadriciclos

Check Região com várias opções de trilhas, de 1 hora a 2 dias de duração.

 

Banheiros

 

Localização: Próximos da área de camping

Quantidade de WC: Menos de 5

Quantidade de Chuveiros: Menos de 5

Chuveiros: Somente frio

Condição geral de limpeza: Boa

Condição geral de conservação: Boa

Quantidade de banheiros satisfatória: Sim

Banheiros divididos por sexo: Sim

 

Restrições

 

Check Rígido com relação a regras

Check Rígido com relação à poluição sonora

 

Espero ter ajudado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa tarde galera!

Conheço as Minas desde piá. Meu pai era geólogo da extinta CBC. Vou seguido pra lá e fico na pousada Bellamina, do Pavão e da Guacira, antigos funcionário da mesma empresa. É mais caro que um camping (bem mais...), mas uma ótima opção para quem quer conforte.

Gostaria de saber se alguém tem o contato do Sr. Álvaro Dias, pois pretendo acampar lá.

Precisa ligar para avisar, ou é só chegar chegando?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por fernandos
      Feridão de Carnaval/2018, visitando parentes em Santa Maria da Boca do Monte/RS, e que destinos optar? Por minha mente corriam vários destinos inexploradas, como: Visitar a cidade das Pedras Preciosas (Ametista do Sul/RS), ou a Maior Queda D'Água longitudinal do Mundo (Derrubadas/RS), mas como o passeio não dependia exclusivamente de minha vontade, e esses destinos demandavam mais de 500 km de estrada, minhas opções ficaram restritas a região centro do estado. Então o jeito foi negociar com a patroa, e dei as seguintes opções a ela. 1) Poço Azul em Ivorá/RS; 2) Pedra do Segredo em Caçapava do Sul/RS; 3) Usina do Quebra Dente em Quevedos/RS ou 4) Balneário da Toca da Tigra em Santana da Boa Vista. E a escolhida foi... Pedra do Segredo - um conjunto de cerros formado por conglomerados e arenitos ferruginosos, com aproximadamente 100 metros de altura-. E "Sefomos"! Eu minha esposa, e minha cunhada, fazer trilha  em Caçapava do Sul, a mais ou menos 1 hora de Santa Maria. Caçapava é realmente um destino esplendido no centro do Rio Grande, possuindo lugares incríveis como as Guaritas, Minas do Camaquã (destino já conhecido), e o Parque da Pedra do Segredo; além do patrimônio histórico, pelo fato de ter sido umas das capitais Farroupilhas.  A viagem foi tranquila, e no centro da  cidade paramos para umas fotos em frente a Casa VX, uma residência em estilo exótico, com colunas gregas; e em frente existe uma estatua bem divertida, conhecida como o Burrico do Nóca. Depois foi seguir para o interior sentido Lavras do Sul.  Andamos uns 5 km pelo asfalto, depois há uma placa e mais alguns km por estrada de chão, razoável, existem placas até indicar 2 km para a Pedra, depois não mais. E óbvio nos perdemos um pouco, até pelo fato de ir acompanhando as  formações rochosas do lado esquerdo da estrada, após andar uns 10 km e nada. Fui forçado a pedir informações, e me indicaram que teria que voltar, e chegar em uma casa do lado direito da estrada, com troncos de arvores caídos na frente. Foi o que fizemos, e chegamos na casa, onde fomos recepcionados por alguns escaladores. E atrás da casinha, as incríveis formações rochosas, que para muitos se assemelham ao rosto de dois gorilas, algo bem surreal. O local tem esse nome, pois reza a lenda que é na Pedra, que teria sido enterrado em segredo o líder indígena Sepé Tiarajú, ao lado do tesouro dos padres jesuítas. Lendas a parte. O parque é uma concessão pública, mas esta em vias de troca de administração, então não ha guias no momento. Mas fomos orientados a seguir as trilhas, que são auto-guiadas, e teríamos que ir costeando a rocha, por uns 2 km de subida, chegando ao topo da pedra, e depois descer pelo campo mais 5 km de caminhada. O início da trilha é tranquilo, indicado por placas, fomos subindo algumas escadarias feita na pedra outras na terra. Até chegar a primeira caverna:  

        Caverna da Escuridão: A caverna é legal, e tem que usar lanterna para explora-la. Entramos um pouco, mas por falta de informação não fomos até o fim da caverna, que segundo o site turismocacapavadosul.com.br, possui um túnel com extensão de 60 metros que atravessa a pedra e chega a sua parte mais elevada.
      Assim, continuamos subindo pela trilha, até a 2ª caverna:

        O Salão das Estalactities: É bem maior que a primeira, possuindo um grande afloramento, e sendo um bom lugar para descanso, e fotos.
      Segue o baile, e continuamos subindo até a 3ª caverna, que e para mim é a mais legal de todas a:


        Percival Antunes: Que recebeu esse nome em homenagem a seu descobridor. Localizada a uns 35 metros de altura, proporcionando uma visão incrível da região.  Ficamos por ali um tempo curtindo a paisagem.
      Depois tentamos subir seguindo a trilha e fazer a volta na pedra como indicado, mas não conseguimos, pois as trilhas estão um pouco sujas, e faltam placas a partir desse ponto, talvez pela falta de manutenção. Enfim... tivemos que voltar, e como o tempo estava para chuva, nos demos por satisfeitos. 
      E essa foi nossa exploração da Pedra do Segredo, um excelente destino para quem gosta de fazer uma trilha, contato com a natureza, e conhecer pontos exóticos de nosso Rio Grande. 
      Mais fotos:

                 
      Rota:

          Blog:http://rotasetrips.blogspot.com.br


×
×
  • Criar Novo...