Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo

Posts Recomendados

Olá Jackson

 

Sai de Mendoza na segunda e não cambiei lá. Mas uma senhora me disse que cambiou real a 4,80 pesos e dólar vi de 15.50. Em Santiago na segunda o Peso argentino sairia 4,83 por Real e 15.90 por dólar. Assim o Real está um pouco melhor, quase nada. Eu preferi trocar reais e guardar os dólares que comprei a 3,30

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa noite Mochileiros

 

Estive em Mendoza de 9 a 14 de novembro de 2016. Fiz os passeios por conta com carro alugado e foi tudo bem, usei waze e consegui achar todos os pontos que busquei. O câmbio eu fiz na passagem por Santiago ficou 1 Real = 4,95 ARS, mas ouvi de um pessoal que trocaram lá por 4,80. A viagem de bus de Santiago a Mendoza fiz a noite e não recomendo, havia um monte muambeiros no ônibus e a Aduana Argentina fez um pente fino nos ônibus o que atrasou a viagem em 6 horas e acabei perdendo os passeios programados no dia.

 

Almoço em bodegas

Tierras Altas - muito bom

Lagarde - muito bom

La Azul - razoável

 

Passeio ao Aconcágua, fiz de carro alugado e recomendo.

 

Bodegas visitadas

CarinaE (sem reserva) - degustação apenas - boa

Benegas (sem reserva) - degustação apenas - muito boa, guia Ramiro muito simpático e fala português.

Tierras Altas (sem reserva) - almoço harmonizado (dica de Ramiro) - muito bom

Chandon - visita e degustação - visita interessante, pois não conhecia o processo de fabricação de espumantes, guia muito simpática e falava português.

Belasco de Baquedano - visita e degustação - Destaque para a sala de aromas. Guia simpática e degustação boa.

Lagarde - Almoço harmonizado - muito bom vale muito a pena

Carmelo Patti - visita e degustação - Muito bom, em especial o papo com Carmello, realmente um artesão dos vinhos.

O. Fournier - visita e degustação - Bodega muito bonita, vista belíssima, guia simpática, degustação boa.

La Azul - Almoço harmonizado - Vista bonita e almoço razoável.

 

Restaurantes

Francis Malman - É caro, mas os pratos são bem servidos, dá pra dividir.

Maria Antonieta - muito bom

Anna Bistrô - muito bom e preço bom

Azafran - muito bom

 

Locadora - Sixt - foi o melhor preço, o carro foi um Toyota Etios Sedan, estava OK, recomendo.

 

Hotel San Martin - De frente a Plaza Independência, muito bem localizado, café simples, mas satisfatório, quarto e banheiro limpos. Boa relação custo x benefício. Recomendo

 

Estou a disposição para ajudar no que for possível.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Boa noite Mochileiros

 

Estive em Mendoza de 9 a 14 de novembro de 2016. Fiz os passeios por conta com carro alugado e foi tudo bem, usei waze e consegui achar todos os pontos que busquei. O câmbio eu fiz na passagem por Santiago ficou 1 Real = 4,95 ARS, mas ouvi de um pessoal que trocaram lá por 4,80. A viagem de bus de Santiago a Mendoza fiz a noite e não recomendo, havia um monte muambeiros no ônibus e a Aduana Argentina fez um pente fino nos ônibus o que atrasou a viagem em 6 horas e acabei perdendo os passeios programados no dia.

 

Paulo, aguardo seu relato ;)

 

Me diga uma coisa com relação ao cambio.

Nas casas de cambio lá na argentina tem IOF, taxas... essas coisas como aqui no Brasil?

Porque por ex eu entro nos sites para trocar real x peso argentino aqui no Brasil a média é R$1,00 para AR$3,30 mais ou menos.

Valeu

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Jackson

 

Eu troquei real por pesos argentinos em Santiago, por incrível que pareça estava melhor, troquei na AFEX da R. Augustinas, 1 real = 4,95 ARS, em Mendoza uma senhora me disse que trocou no paralelo a 4,80. Que eu saiba não tem taxas não. O que você está pensando em conhecer em Mendoza?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
O que você está pensando em conhecer em Mendoza?

 

Então Paulo, pretendo visitar principalmente o Pq San Martin e o estádio Malvinas que fica dentro dele e se der certo assisto a um jogo do campeonato argentino do time local: Godoy Cruz que será no dia 17 ou 18 de dezembro.

Chego em Mendoza na sexta (16/12) a tardezinha (vindo de Rosário) e fico até domingo (18/12), pretendo sair de Mendoza cedo, pois quero ir ao Aconcágua (bem breve), ponte del Inca e Potrerillos que é tudo caminho para minha ida ao Chile, em Viña. Voltarei a Mendoza depois que passar por Santiago.

 

Como está o clima em Mendoza nessa época? Bem quente? Chove pouco? que roupas levar?

Qual lugar que eu tenho que ir sem falta para passear ou comer, em sua opinião?

Obrigado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim,bem quente,imperdível é o caminho a Chile, chamado de alta montanha.

Mendoza em si não tem grandes atrações.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi João

 

Infelizmente não fiz planilha de custos não. Foi inclusive uma viagem meio desregrada, não economizamos não.

 

Oi Jackson

 

O clima está quente pela manhã e fresco a noite. A grande atração de Mendonça são as vinícolas, para almoçar eu recomendo o almoço na Bodega Lagarde (560 ARS o menu de 3 passos) e se estiver em casal, peça um up-grade dos vinhos do menu e assim poderão provar 6 vinhos diferentes. No passeio ao Aconcágua vai precisar de roupa de frio, mas nada muito pesado não. Pelo visto você vai de carro, aluguei carro lá em Mendoza e fiz todos os passeios por conta, usei o waze e google maps e funcionou muito bem. O Parque San Martin é bem legal, imenso e no Cerro de la Glória tem um monumento bem bonito. Uma visita imperdível pra mim é a Bodega Carmelo Patti, fica na mesma rua da Lagarde, é uma bodega pequena, os vinhos são maravilhosos, mas o melhor é o papocom o Sr. Carmelo, muito simpático. Dá pra almoçar na Lagarde e depois passar na Carmelo Patti. Lembre de fazer as reservas pois imagino que em dezembro seja bem movimentado. Precisando de mais alguma ajuda é só avisar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Galera, voltei há pouco de Mendoza, e gostaria de indicar algumas vinícolas legais de conhecer.

 

As melhores vinícolas em Mendoza que visitei foram:

 

Bodega Lagarde (pela recepção e boa degustação)

Bodega Carmelo Patti (pelos vinhos e o dono: seu Carmelo, que sabe muito de vinhos)

Bodega Cavas de Weinert (pelo lugar e história)

 

Nesse artigo fala de 16 ótimas opções de vinícolas para visitar em Mendoza, além de dicas para visita-las gastando pouco e quais os preços para degustar (algumas são de graça):

 

http://instintoviajante.com/melhores-vinicolas-em-mendoza/

 

Valeu, abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E como faz para trazer vinhos?

É possível comprar 12 litros apenas?

Poderiam colocar em valores claro (reais ou pesos) os valores dos almoços/jantas nos respectivos lugares?

O Parque San Martín é seguro para andar por ele? Ouvi dizer que era perigoso.

Obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Jackson

 

Pode trazer 12 litros, ou seja, 16 garrafas, eu trago em caixa de papelão e enrolo nas roupas sujas, outra idéia boa é enrolar em fraudas descartáveis. O valor do almoço pode aumentar, é bom verificar nos sites das bodegas, na La Azul, não acho que vale a pena, custou 550 ARS ( +- 110 reais) na Lagarde menu de 3 passos custou 560 ARS (+- 112 REAIS) esse vale muito a pena. O parque eu fui de carro, mas não achei inseguro não, Mendoza em si achei bem tranquila, mas andei sempre nas áreas turísticas. Os restaurantes em Mendoza tem um custo parecido com os daqui de Salvador, em torno de 250 reais uma refeição para um casal, com vinho e sobremesa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Paulo, obrigado mais uma vez.

Mais algumas perguntas ::dãã2::ãã2::'>

Vi que a temperatura em dezembro gira em torno de 18 a 30 graus.... e mesmo em dezembro chove pouco...

Não preciso levar muitas roupas de frio então?

Os vinhos, vale a pena comprar nas bodegas ou em lojas especializadas?

Esses 12 litros é a quantidade por pessoa, correto? Como vamos em casal, podemos trazer 32 , ::ahhhh:: ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Jackson

 

Sim, você e sua esposa juntos podem trazer 32 garrafas (24 litros), cuidado com o excesso de peso, você pode trazer algumas garrafas na bagagem de mão, em Santiago permitem 3, mas em Mendoza já ouvi dizer que permitem mais, traga o máximo que puder na bagagem de mão pra evitar pagar excesso de peso. Roupa de frio só vai precisar no passeio ao Aconcágua e mesmo assim levei um casaco leve e resolveu. Fui nas bodegas de carro alugado, mas a Carmelo Patti e Lagarde você consegue ir de bus (vejam nesse site http://www.ciudaddemendoza.gov.ar/mapa-buses) de uma dá pra ir andando até a outra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não só Carmelo Patti e Lagarde, outras também se consegue ir de bus. Comprei os vinhos nas bodegas, na Carmelo Patti vale muito a pena comprar, pois os vinhos são excelentes e os preços muito bons. Comprei poucos vinhos em Mendoza porque ia voltar pra Santiago e fiquei com medo de ter problemas na aduana chilena, a legislação diz em apenas 3 garrafas, mas dizem que eles não são tão rigorosos, eu levei umas 08, eu e esposa, e eles não chiaram.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu vou de carro, então, peso não será problema ::hãã2::

Você acha que vale a pena fazer o passeio citytour no busão aberto? Vi que é AR$170,00.

Você alugou carro lá em Mendoza, lembra qual era o valor da nafta?

Você não vai fazer relato de sua viagem?

Valeu.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Jackson

 

Não lembro o valor exato da gasolina em Mendoza, mas estava em torno de 17.65 ARS, com o câmbio a 4,80 fica em torno R$ 3,70. Em Santiago eu vi de 686 a 720 CLP. Se você vai de carro acredito que não valerá a pena pegar o Citytour. Vou tentar fazer o relato.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O Peso argentino aqui em Foz está R$0,22 para AR$1,00.

Vale a pena trocar aqui?

Vou trocar aqui pelo menos para chegar até Mendoza, pois vou passar por Resistência, Reconquista (posar) e Rosário.

Talvez nesses lugares o real não esteja nessa cotação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal.. Alguém indica alguma coisa pra fazer no dia 01/01? Mandei email para várias vinicolas e todas que me responderam não vão abrir nesse dia. E o SPA Termas Cacheuta já não tem mais vaga. Vcs sugerem mais alguma coisa legal para fazer nesse dia?

=)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


  • Conteúdo Similar

    • Por paulodasilva
      Boa tarde amigos, venho relatar aqui a viagem de 29 dias que minha namorada e eu fizemos por 4 países. Depois de muito pesquisar aqui no site acabamos fazendo o seguinte roteiro:
      Santa Fé, Mendoza, Santiago, La Serena, Antofagasta, San Pedro de Atacama, Iquique, Arequipa, Cusco, Puno, Copacabana, La Paz, Potosí, Uyuni, General Guemes, Alegrete.
      Somos de Porto Alegre e fizemos a trip com um Gol 1.000, sem direção hidráulica mas com um ar condicionado que funciona perfeitamente, chamamos o auto de "El Tanque". No total foram 11.070 Km, 17 hoteis/hostels/pousadas, 4 países, uma infinidade de novos amigos. O custo total ficou por volta de 17 mil reais, 8.500 para cada, levamos 2.900 dólares em espécie.
      Dia 1 - Porto Alegre - Santa Fé
      Saímos de Poa dia 23/12/17 ás 6h da manhã, esse primeiro dia era um dos trechos mais longos da viagem, podem imaginar que quase não dormimos pois estávamos ansiosos para sair, foram alguns meses de planejamento e muitas dúvidas ainda pairavam pois não achei nenhum roteiro completamente igual ao que iríamos fazer. Malas no Tanque, check list feito e chimarrão na mão. Vamos lá!!
      O trajeto Poa até a fronteira muito tranquilo, a aduana estava vazia e foi muito rápido, mostramos passaportes, carta verde e segue o baile. Na Argentina que começaram algumas complicações, assim que entramos na Ruta 14 fomos parados pela polícia, uns sujeitos com roupas de milicianos nos pediram documentos e para ver o extintor de incêndio, então disseram que o mesmo estava vencido, na verdade ele venceria 31/12. Um dos sujeitos me levou para uma sala uns 200m do carro e outro ficou com minha namorada na porta do carro, lá dentro inventou mil histórias e tive que desembolsar depois de muito negociar, paguei 20 dólares. Ao longo desse trajeto fomos parados mais 5x, todas as vezes pediram as mesmas coisas e nenhum deles falou que o extintor estava vencido, nessas outras 5 paradas os policiais que nos pararam estavam com coletes verdes e nos pareceram mais "sérios" que aqueles primeiros que tinha roupas de militares e cara de malandro.
      Chegamos em santa fé já era noite e ficamos num hotel que havia reservado pelo booking, no outro dia sairíamos cedo novamente e o trajeto também era longo.
       
      Dia 2 - Santa Fé - Mendoza
      Acordamos cedo novamente e na recepção do hotel encontrei um casal de brasileiros que estavam sem dinheiro porque haviam pago tanta propina na estrada que não sobrou quase nada, então fiquei um pouco mais aliviado por ter sido extorquido apenas 1 vez, pois passei o caminho todo com raiva daqueles primeiros policiais.
      Saímos 7h com destino a Mendoza, lá ficaríamos 2 dias. Aqui algumas considerações: não tínhamos interesse em visitar vinícolas, pode parecer estranho pois a região é propícia, mas a verdade é que no RS acabamos visitando tantas na Serra que acaba que o processo é todo o mesmo; nas vinícolas os preços de vinhos são na maioria das vezes mais caros que no mercado da cidade e pq estaríamos dia 25/12 lá, feriado, então poucas estariam abertas. Nosso estilo de viagem é mais lado B e conhecer pessoas.
      Caminho cansativo, alguns pedágios, mas termina na Ruta 7, aí quase dorme no volante. A estrada toda duplicada e desemboca dentro de Mendoza. Chegamos estava anoitecendo, era noite de natal e estava absolutamente tudo fechado, então acabamos comendo num restaurante bem "pega turista" no centro da cidade, menu de natal que era caro e ruim, mas estávamos cansados mesmo, comemos e fomos dormir.
      Dia 3 - Mendoza
      Finalmente acordamos em um horário "digno" e fomos conhecer a cidade, praças e afins. Como estávamos quase sem Pesos e as casas de câmbio estavam fechadas, resolvi ir sacar dinheiro em um caixa eletrônico, sempre libero meu cartão (débito e crédito) no exterior, assim qualquer aperto consigo dinheiro, eis que a máquina engole meu cartão que "nunca mais voltou" (nessa parte imagina o Tim Maia cantando), fiquei apavorado, era o cartão que levamos com limite mais alto, que seria fundamental em qualquer imprevisto mecãnico, médico ou sei lá o que. Bom, passado a frustração e depois de 10 chutes na máquina fui cancelar o cartão e pensar em plano B. Lembramos que o NuBank vc consegue gerar boletos sempre que quiser, assim poderíamos gerar, pagar e liberar mais crédito sempre que precisasse.
      Resolvido o drama fomos finalmente passear, fomos nas 5 praças menores e no parque da cidade, parque General San MArtin  tem inclusive um estádio de futebol no meio, muitas famílias fazendo assado e tentando diminuir o calor nas sombras do mesmo. Foi muito legal e nos divertimos conhecendo o gigante parque, apenas uma loja de conveniência estava aberta, então compramos vinho, água e alguns petiscos e curtimos o feriado.
      Nota: Numa viagem dessas abridor de garrafas sempre é útil.
       



    • Por Dan Wollker
      acabei de ver online agora... 
      quem acabou de chegar de Buanos Aires ? confere !! o peso vem caindo gradativamente .. estou acompanhando desde outubro!


    • Por trotatorres
      Tópico para troca de informações sobre El Chaltén 
      PARAÍSO DO MONTANHISMO E DO TREKKING...EL CHALTÉN
      Vai encarar uma travessia nos gelos continentais?
      Escalar o mítico Fitz Roy?
      Ou irá caminhar alguns dias pelas trilhas? O seu lugar é aqui!
    • Por carlos.alberto1
      Olá a todos, vou relatndando aqui alguns detalhes dessa trip durante a viagem mas quando chegar vou colocar um relato mais detalhado.
       
      Se alguém tiver alguma dúvida sobre esses trechos que passei, dúvidas sobre essas estradas para montar algum roteiro ou quiser trocar uma ideia pode entrar em contato no e-mail [email protected]
       
      1° dia: saímos de Goiânia as 8 horas da manhã e chegamos em Rondonopolis no MT as 17 horas. Em geral as estradas muito boas, depois de Minérios apenas pista simples além de muitos caminhões pesados. Na cidade tivemos dificuldade para achar um hotel na rodovia mas no centro havia muitas opções. Apesar de um dia cansativo, no final da tarde tivemos uma boa surpresa com o mirante da chapada.

×