Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
NataNL

Alguma coisa do Uruguai em 4 dias

Posts Recomendados

Aí vai meu relato sobre a viagem de 4 dias que fiz pro Uruguai – Montevideo, Colonia e Punta. Como as informações daqui me ajudaram bastante, espero que meu relato também possa ajudar quem está planejando passear por esse belíssimo país. ::otemo::

 

Ônibus para Montevideo desde Porto Alegre

 

Como era feriadão de Páscoa e as passagens aéreas estavam caríssimas, decidi ir de ônibus até Montevideo. A partir de Porto Alegre, 2 empresas fazem o trajeto: EGA (uruguaia) e TTL (brasileira). Os preços são iguais e optei pela EGA por causa dos horários. A empresa é super boa, ônibus confortáveis e espaçosos, daqueles de “2 andares”, serviço ótimo, com janta e café da manhã. A viagem dura 12 horas, sendo que aproximadamente 1h e meia serve para os trâmites na aduana do Chuí. Apesar de demorar um pouco, a viagem é cômoda e tranqüila, dá pra dormir a noite inteira e, na ida, quando nasce o sol, dá pra admirar as paisagens uruguaias.

 

Valor da passagem ida e volta: R$ 310

Horário de saída de Porto Alegre: 22 hs (frequência diária)

Horário de saída de Montevideo: 20 hs (frequência diária)

 

Acomodação em Montevideo

 

Optei por ter como base Montevideo e passar um dia em Colonia e um em Punta.

 

Li muitas opiniões de hostels tanto aqui como no HostelWorld.com e decidi pela hospedagem no bairro de Pocitos ao invés do tradicional bairro de Ciudad Vieja e Centro, onde estão localizados a maioria dos hostels. Recomendo muito ficar em Pocitos, um bairro residencial novo, tranqüilo, seguro, localizado na praia. E fica a apenas 10 minutos de ônibus da Ciudad Vieja. ::cool:::'>

 

Fiquei no Arriba Hostel, 2 quadras da praia. O hostel fica em uma casa antiga, mas como inaugurou em janeiro está tudo novo: os colchões são novos e confortáveis e os banheiros são muito bons, principalmente os chuveiros. Não há muitos quartos, é um hostel mais tranqüilo, onde dá pra conhecer todo mundo que está hospedado. O staff é muito prestativo e atencioso, estão sempre prontos pra dar as informações necessárias. Só o café da manhã era um pouco fraquinho (pão, doce de leite, manteiga, café e leite). Mas, recomendo o hostel. ::otemo::

 

Valor por noite em quarto de 4 pessoas misto: R$ 30

Câmbio de moeda

 

Levei apenas reais e troquei no Terminal Tres Cruces, onde tem o melhor câmbio: 1 real para 11 pesos uruguaios. Para facilitar nas contas, considerei como 10. Em outros câmbios que eu vi, tanto em Montevideo, como em Colonia e Punta, era mais baixo.

 

1º dia (quinta-feira): Montevideo

 

Cheguei em Montevideo na quinta pela manhã e peguei um táxi desde o Terminal Tres Cruces até o hostel pelo valor de $ 100 = R$ 10. A semana inteira era feriado no Uruguai, chamada Semana do Turismo, então a cidade estava um pouco vazia e muitos estabelecimento fechados. ::bad::

 

Fazia um bonito dia, um pouco frio (15°C), mas com sol. Para aproveitar as Ramblas, que é o calçadão que percorre a margem das praias do Rio da Prata, decidi caminhar da praia de Pocitos até Ciudad Vieja. É um pouco longe (8 km) ::hahaha:: , a caminhada é muito bonita e agradável, onde é possível ver um pouco do estilo de vida tranqüilo e relaxado dos uruguaios, sempre tomando um mate.

 

Na Ciudad Vieja passei pelo tradicional: caminhei pela Av. 18 de Julio, pela Plaza Independência (Memorial de Artigas, Teatro Solis, prédios do governo, etc) e pelo Mercado Del Puerto. Almocei em uma das tradicionais rotiserías uruguaias, que são como as nossas padarias. Adoro empanadas e media lunas, esse foi meu pedido, além de tomar uma gaseosa de pomelo, que eu também adoro!!! E claro, um alfajor de sobremesa. ::otemo::

 

Depois, peguei um ônibus ($ 18 = R$ 1,80) e fui até a Plaza de la Armada para ver o pôr-do-sol, passeio recomendado por um uruguaio. Essa praça fica em um morro, na beira da praia, perto de Pocitos, e é realmente uma vista lindíssima!!! Recomendo!! ::cool:::'>

 

Mais uma caminhada, agora até o Shopping de Punta Carretas, pois queria ir ao supermercado e, como era feriado, um dos únicos abertos era nesse shopping. Não sei se compensa fazer compras em Montevideo, pois nem olhei as lojas e nem os preços nesse shopping. Desde Pocitos são uns 15 minutos caminhando pelas ramblas que estão cheias de pessoas caminhando e ainda tomando mate e outros até pescando. Achei bem seguro, mesmo já sendo escuro.

 

Voltei ao hostel e conheci a Ana, uma colombiana que estava no meu quarto e se tornou minha companheira inseparável de viagem pelos próximos 3 dias.

 

2º dia (sexta-feira): Colonia

 

Fomos até o terminal para pegar o ônibus para Colonia. As principais empresas que fazem o trajeto é a COT e a Turil. Os valores são iguais ($ 410,00 = R$ 41,00 ida e volta) e várias opções de horários. A viagem leva 2h e meia.

 

Do terminal de Colonia até o centro histórico são umas 5 quadras. No terminal há informações turísticas, mapas, etc e também na entrada do centro, antes da muralha.

 

Adorei Colonia!! É tudo muito bonito e conservado! Tem um passe de museus que custa $ 50,00 = R$ 5,00. Com esse bilhete dá pra conhecer uns 10 museus, mas eu visitei os mais importantes, o Português, o Espanhol e o Municipal. Vale a pena pra se ter uma ideia de como eram as casas e a vida dos moradores, além de conhecer um pouco a história do lugar e porquê Colonia se tornou um ponto tão importante para os impérios português e espanhol.

 

Para comer, Colonia é um pouco mais cara que Montevideo, devido à enorme presença de turistas, que nesse dia estava ainda maior. Encontramos um restaurante um pouco mais afastado (não lembro o nome), que servia um prato principal (massa, chivito ou pizza) + água ou vinho + sobremesa por $ 190,00 = R$ 19,00. Super barato comparando com os que tínhamos visto. E ainda não cobravam o cubierto.

 

Fomos então fazer uma caminhada guiada pela cidade. Compramos no centro de informações turísticas, custa $ 100,00 = R$ 10,00 e dura cerca de 1 hora. Assim como os museus, essa caminhada é bem legal para saber um pouco mais da história. Subimos também no farol ($ 15,00 = R$ 1,50), que tem uma vista linda de Colonia e do Rio da Prata. Como o dia estava nublado não foi possível ver os prédios de Buenos Aires (40 km de distância). Também não foi possível ver as luzes de Bs As pela noite.

 

Minha impressão: Colonia é maravilhosa, um lugar que traz uma certa nostalgia, principalmente quando escurece e aqueles lampiões que ficam nas paredes das casas se acendem. Me arrependi de não ter passado uma noite lá ::putz:: , pois como disse a guia “quem fica uma noite aqui se sente como se estivesse no século 18”.

 

3º dia (sábado): Punta Del Este

 

Ônibus para Punta Del Este com a COT: $ 316,00 = R$ 31,60 ida e volta. Tempo: 2hs

 

Planejando a viagem, não tinha muito interesse de ir para Punta. Decidi ir, já que estava tão perto e para saber o porquê de ser um lugar tão famoso. A cidade tem cerca de 10 mil habitantes, mas na alta temporada chega a ter 1 milhão de pessoas!!!! ::dãã2::ãã2::'>

 

Como queríamos ir até a Casa Pueblo e ela fica em Punta Ballena, uns 15 km de Punta, compramos um city tour. Têm ônibus que vai até Punta Ballena, mas a parada é na estrada, umas 15 quadras longe da Casa. Contratamos no terminal mesmo por $ 500,00 = R$ 50,00. O city tour passa pelas principais praias, pelo farol, pela escultura “La Mano”, pela ponte ondulada, pelo ponto onde é a foz do Rio da Prata e, claro, pelas casas de famosos. A chegada na Casa Pueblo é mais no final da tarde, para poder ver o pôr-do-sol. A entrada custa $ 120 = R$ 12. É um lugar muito bonito, mas como estava muito, mas muito lotado, não deu pra aproveitar direito. ::bad::

 

Tudo é caro em Punta: restaurantes, acomodação e até mesmo uma água em um simples mercadinho. ::ahhhh:: Almoçamos em um restaurante que tinha um dos menores preços (que também não lembro o nome), pedi ravioles, prato muito tradicional no Uruguai ($ 330 = R$ 33) e, obviamente, mais o valor do cubierto.

 

Minha impressão: Punta é um lugar para quem quer esbanjar. A praia não tem nada de especial, é como uma praia gaúcha e água deve ser ainda mais fria, mesmo no verão. Foi interessante para conhecer, mas não é o tipo de passeio que me agrada. É um lugar de ostentação e nada mais.

 

4º dia (domingo): Montevideo

 

No último dia no Uruguai resolvemos ir almoçar no Mercado Del Puerto. Todos os restaurantes servem os mesmos pratos pelos mesmos preços. Escolhi um bife de lomo (filé) com purê de batata ($ 360 = R$ 36), e mais o valor do cubierto.

 

Caminhamos um pouco pela Ciudad Vieja, mas como era domingo, tudo estava fechado e as ruas vazias, inclusive o Teatro Solis, que queríamos visitar. ::bad:: Então voltamos para Pocitos para uma última volta na praia.

 

E assim terminou o meu feriadão no Uruguai.

 

Resumo

 

· O Uruguai é um país lindo, mas não apenas pelas belezas naturais ou históricas. Os uruguaios são atenciosos, simpáticos, muito gentis, estão sempre prontos para ajudar e são extremamente orgulhosos de seu país.

 

· Assim como nas vezes em que visitei a Argentina, vi brasileiros sendo mal educados, fazendo gritaria e algazarra, jogando lixo no chão e teimando em discutir que times brasileiros são melhores que uruguaios. Não adianta fazer isso: eles gostam de futebol tanto ou mais quanto nós. Além do fato de que brasileiros pensam que quem fala espanhol é obrigado a entender português. Não é necessário falar fluentemente, mas algumas palavrinhas sempre ajudam: permiso, gracias, perdón ao invés de “dá licença”, “brigado”, ou nem isso. Me parece que quando os brasileiros estão fora do país se transformam e pensam que podem tudo porque “estão pagando”.

 

· Gosto muito da comida uruguaia, é bem parecida com a argentina, meio sem sal e sem tempero. As porções são sempre generosas, dá pra passar o dia só com o almoço. Os uruguaios não têm o costume de comer arroz, apenas batata frita, purê de batata ou salada de alface e tomate como acompanhamento. Água e refrigerantes são caros; sucos são uma raridade e quando tem são caros. Os doces também são muito bons, especialmente os alfajores e o doce de leite. E tem também a sorveteria argentina Freddo espalhada por Montevideo e Colonia, que é uma delícia!

 

· Achei Montevideo uma cidade segura comparado com Porto Alegre. Conheci um casal brasileiro que havia sido assaltado, mas deram bandeira, pois carregavam uma daquelas máquinas gigantescas no ombro. O melhor é tentar se camuflar na multidão e tentar não aparentar ser turista. Tomar os mesmos cuidados que temos no Brasil.

 

· Não saí à noite, pois cheguei sempre tarde e muito cansada. Mas a confraternização no hostel era bem legal, todos na sala, com dois meninos do staff sempre tocando violão. Foi bom para conhecer várias pessoas, de diversos países, treinar o inglês e o espanhol.

 

· Os ônibus intermunicipais são pontualíssimos. Alguns são um pouco mais novos, outros nem tanto. Mas achei os valores bem baixos.

 

· Minha câmera deu problema e não consegui tirar fotos, por isso não tenho como postar aqui. ::grr:: Estou esperando por email algumas fotos tiradas por algumas das pessoas que conheci. Espero que elas não tenham esquecido de mim! ::tchann::

 

· Com certeza volto pro Uruguai, a próxima vez no verão para aproveitar algumas praias!!!

Compartilhar este post


Link para o post

Adorei seu relato, estou pensando ainda em visitar Uruguai... Mas o que fez eu escrever foi vc ter a mesma zica q eu, acredita que eu fui pra Machu Picchu e deu pau na camera? Ninguem merece, kkk... eu ri, lembrei de mim, dá uma raiva, ne?

Compartilhar este post


Link para o post

Muita raiva mesmo...

Tenho certeza que vc vai adorar o Uruguai. é um país lindo, com pessoas hospitaleiras!

Compartilhar este post


Link para o post

Olá.

Gostei muito do seu relato, inclusive pegando algumas dicas.

Pois vamos passar 3 dias na chegada e 1 na saída.

 

Estamos saindo de São Paulo para Uruguai ( Chegada e Saída ). rsrs.

Vamos conhecer Montevideo, Buenos Aires e Bariloche rs.

 

Boas dicas rs. ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post

Hahaha tinha acabado de escrever um relatinho e vi o seu. Pior que foi mto mto parecido haha! Vou postar aqui então!

 

Relatinho - Montevideo / Colônia

 

Voltei ontém de uma viagem curta pro Uruguay. Eu não tinha planos algum nem sabia de muita coisa do Uruguay, mas cabei decidindo ir pois comprei a promoção da Pluna (comprei terça a noite, viajei sexta a noite) de 170 dólares sida e volta. Como fiquei pouco tempo (pouco mais de 4 dias inteiros), não vou relatar muito, só vou falar um pouco da minha experiência. Eu fui sem saber muita coisa, pois decidi em cima da hora viajar e não tive tempo pra me planejar (enrolado com problemas no mestrado/trabalho).

 

CIA AÉREA - PLUNA:

Como disse anteriormente, viajei de Pluna. Paguei 170 dólares ida e volta. A viagem é bem barata, mais barata que isso é difícil (mesmo pq 70 dólares são de taxas/impostos). A Cia aérea é muito pequena com poucos clientes. A desvantagem é que os aviões parecem latas de sardinha, na volta não tinha espaço nem pra minha mochila no avião (eu levo bagagem de mão). A política deles é não oferecer nada como low costs européias, cobram até pra despachar mala (aqui no Brasil n cobram pq a lei n permite). A vantagem é que é tão pequena que no geral as filas são zero para fazer check in, da pra chegar 1 hora antes do vôo mesmo sendo internacional.

 

Bem, se fosse só isso eu diria que a Pluna é uma excelente escolha. Ainda acho que é, mas tem outras desvantagens. Quando estava voltando (terça a tarde), antes de embarcar me avisaram que não sabiam se haveria vôo (por conta do vulcão no Chile). Perguntaram se eu queria trocar a passagem ou não. Eu disse que não (já tinha pego 1 hora de bus pra chegar lá, resolvi tentar). O fato é que o vôo foi cancelado, depois que cancelaram não quiseram trocar minha passagem na hora (me deram um número do call center). Não ofereceram nada (transporte, dinheiro, hotel, comida... nada), pois alegaram que como era motivo metereologico, não davam nada. Se não me engano, cancelamento por motivos de força maior não obrigam eles a me indenizarem, mas eles deveriam sim me dar alguma coisa. Mesmo porque eu não tinha peso uruguayo mais na carteira e foi um perrengue pra sair daquele aeroporto (casa de câmbio deles era horrivel como td aeroporto).

 

Quando cheguei no hostel liguei pro call center e eles só tinham tickets pra quinta!!! Eu ia perder dois dias a mais de trampo, para mim isso era complicado demais. Liguei na terça a noite pedindo para ver se abriu alguma vaga para quarta, e tinha aberto quarta cedo! Daí trocaram para quarta sem me cobrar. Quando chegue na quarta lá (meu vôo era 10:20), me ofereceram 200 dólares em vôos se eu voasse 12:20! Aceitei e agora to c 1 cupom de 200 dólares. (Só falei isso para mostrar quão bagunçado é o negócio).

 

Antes de ir:

A única coisa que fiz antes de ir foi reservar o hostel (ia chegar de madruga) e trocar na confidence 1000 pesos uruguaios. Eu busquei os pesos no aeroporto (importante é trocar fora do aeroporto pois a cotação do aeroporto é 1 merda). Levei grana em dólar também (no VTM) e levei uma grana em real. A grana do VTM era pra free shop, mas como acabei gastando mais do que planejava (eu tava calculando 50 dólares por dia), acabei sacando do VTM.

 

Alguns dados:

Cotação confidence (no Brasil):

1 dólar = 1,7 reais

1 real = 10,05 pesos uruguaios

 

Cotação média no Uruguay:

1 dólar = 18,5 pesos urugauios

1 real = 11 pesos uruguaios

 

Da pra ver que não só vale a pena trocar o real lá (ou seja, não troque aqui mais do que o suficiente pra vc se deslocar do aeroporto até o hostel e pagar a 1ª noite no hostel), não faz muita diferença levar dólares lá. Outra coisa que me assustou foi que o dólar no free shop tava 1,70 tb, o que pra mim mostra que a casa de câmbio no Brasil tão explorando demais (duty free ja mete a faca na conversão normalmente).

 

Outro detalhe, é possível sacar dólares ou pesos uruguaios em alguns caixas automáticos. Mas todos eles cobravam uma taxa de 3 dólares por saque com VTM (fora os 2,5 que você leva). Meu conselho é levar reais mesmo e em cédulas.

 

 

 

Aeroporto:

 

 

Cheguei em montevideo duas da manhã, tava bem frio e fui correr atrás de um táxi. O táxi na frente do aeroporto tava me cobram 800 pesos para pocitos! Entrei no aeroporto e perguntei na agência de táxi dentro do aeroporto, ela falou +- o mesmo preço (40 dólares). Depois eu descobri que esses táxis de montevideo são um esquema para pegar grana de turista. O Perla escreveu várias soluções para isso. Eu fui pegar o bus , mas acabou que uma senhora me ofereceu carona no táxi dela (o número é 141) até um ponto de táxi dentro de montevideo (que fica a 18 kms do aeroporto). De lá peguei um táxi até meu hostel, custou 120 pesos.

 

O aeroporto de montevideo parece ser bem novo, ele é uma construção linda por fora!

 

 

Hostel:

O hostel que eu fiquei foi o Arriba Hostel! Paguei 220 pesos uruguaios por noite (quarto de 12 pessoas). Sinceramente, não tenho como falar bem o suficiente do hostel!

 

Ponto positivo:

- O hostel fica em Pocitos, um bairro legal de Montevidéo

- O preço é OK (mesmo pros quartos com menos pessoas)

- Internet grátis (Wi-FI e um computador)

- Café da manhã deles teoricamente: pão, manteiga, geléia, chá, café, leite, sucrilhos. Mas na prática teve dia que me ofereceram presunto, queijo, frutas. Inclusive vi eles dando frutas fora do horário de café da manhã, fazendo chá a tarde etc

- O que leva pro ponto mais alto do hostel, o Staff... os kras são mto gente boa, acho que foi a única vez que eu realmente fiz amizade com o staff! E todos eles ainda... Eu n teria problema em recebe-los em minha casa quando vierem pro Brasil. De qq forma, eles foram super prestativos e me tratarma como amigos, bebi breja com eles, mate. Eles tavam cozinhando de madrugada pra eles e me ofereceram. Se eu ficasse mais 1 dia "preso" lá, teria ido ao jogo Uruguai x Holanda com eles tb... sinceramente, eles fizeram toda a diferença na viagem.

 

Pontos negativos:

- O hostel é frio. Eles tem um aquecedor portátil que geralmente fica na sala comum, mas os quartos e banheiros são bem frios (as vezes mais frio que la fora kkk). Vc só n passa frio a noite pq eles te enchem de cobertor se vc quiser.

- O hostel é pequeno , só deve caber umas 20 pessoas. É o tipo de hostel que você acaba conhecendo todo mundo. Eu não acho isso um ponto negativo, mas há quem prefira party hostels.

 

O que eu fiz:

- No sábado eu acordei bem cedo, tomei café e fui pra cidade velha. Andei bastante por lá, vi a maioria das atrações famosas que comentaram aqui, com exceção da visita guiada ao teatro solis, e depois almocei tarde. Depois do almoço fui na torre de comunicações (n me lembro o nome) e no palácio legislativo. Voltei pro hostel, comi uma parrilla e depois saí com um inglês e um argentino que conheci no hostel. Fomos no Asia de Cuba, uma balada bem legal. Custou 250 pesos com direito a um whisky.

- No domingo acabei acordando quase na hora do almoço, comi algo e depois fui pro shopping montevideo pq tinha combinado de encontrar uma uruguai que conheci no ásia lá. Cabei só indo pra um café e depois andando a las ramblas/praia de pocitos e voltei pro hostel. Mais tarde fui no teatro solis, assisti contos de inverno (shakespeare em espanhol kkk). O teatro realmente é lindo, a produção foi OK, custou só 90 pesos. Depois fui para um bar com um pessoal que conheci no hostel.

- Na segunda-feira fiz um day trip pra Colônia. A cidade é bonitinha, mas eu não acho que valha a pena fazer um day trip para lá de Montevidéo. Do hostel até lá você gasta umas 3 horas e meia só para ir, e não achei que valeu tanto a pena, as cidades coloniais brasileiras são mais atraentes. Talvez tivesse sido mais legal se eu fosse com um guia ou tivesse lido mais sobre a história da cidade. A noite dormi cedo pois viajava no dia seguinte.

- Na terça eu perdi o avião (expliquei antes) e acabei só ficando livre só as 17 hrs, eu gastei o dia dentro do hostel conversando c o pessoal e depois fui comer uma parrila. Tinha que dormir cedo pro vôo novamente.

 

Considerações

- Uruguay não é um país barato. A maioria dos gastos (transporte, entradas, hostel) são baixos, mas os gastos com alimentação são muito elevados. 70% dos meus gastos foram com alimentação. É muito difícil almoçar/jantar por menos de 200 pesos uruguayos. Uma cerveja de um litro em um bar de pocitos custava 150 pesos uruguayos (a única vantagem é que eles deram bastante comida de graça sem a gente pedir)! Você vai acabar gastando mais de 300 pesos com uma parrilla.

- Montevidéo não é grande. Você consegue ver a maioria dos pontos turísticos em dois dias

- Os principais atrativos de Montevidéo não são os pontos turísticos! O que eu curti mais foram: a noite, os uruguayos e a comida!!! Se você curte carne, esse é o lugar! As parrillas deles são muito boas! Uma das melhores refeições da minha vida foi uma parrilla de ojos de bife com papas assadas com roquefort. Acabei pagando caro (400 pesos fora a bebida e gorjeta!) , e tava me xingando por ter feito isso até dar a primeira mordida. Sério mesmo, nenhum arrependimento! Quem for tb tem que comer um chivito canadiense... "barato" e bom!

- Os uruguayos também, são bem legais. A simpatia brasileira realmente tem um concorrente forte!!! São muito amigáveis!

- O inglês não é tão falado aqui, você vai encontrar mais gente que fala português do que inglês. Portunhol te leva longe tb =P

- Faz frio em junho. De manhã em torno de 10ºC e de noite 4ºC. A noite pode ventar bastante tb.

- Eu achei a cidade bem segura, e as pessoas honestas. Os taxistas sempre me levavam rapidamente, n aconteceu de tentarem me levar pra outro lugar ou então darem voltas. Os carros param na rua para você atravessar...

- Se for antes, olhar a programação do Solis pq rola mta coisa boa, e n é caro. Hoje está rolando Pilobolus lá!

- O jogo de futebol tb n é caro, tava 220 pesos uruguaios o jogo da seleção uruguaya mas infelizmente tive que voltar pra casa rs...

 

 

 

Foi uma viagem curtinha para um país que eu nunca tive tanto interesse! Mas no fim das contas e gostei muito, e provavelmente vou aproveitar algum feriadão e voltar para lá, quero muito conhecer cabo polônio!

Compartilhar este post


Link para o post

Otimos, os dois relatos, parabéns!!!

 

Sandman,

 

 

Voce poderia ter aproveitado seu daytrip para conhecer Punta ao inves de Colonia, que realmente, tirando as construções de calcário, não tem muita graça. Já punta é uma mini Miami... rs rs. É cara, mas tem praias lindíssimas, vale muito a pena.;.;

Compartilhar este post


Link para o post

Thiago,

 

Na verdade minha preferência era Cabo Polonio, mas tanto o Cabo Polonio quanto Punta não pareciam ser boas opções no inverno. Próxima vez eu vou numa época menos fria e aproveito! Vlw

 

Abs

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  


×
×
  • Criar Novo...