Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Cruce de Lagos - Travessia entre Puerto Varas e Bariloche


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

[info]O objetivo deste tópico é trocar informações e reunir depoimentos e dicas sobre o Cruce de Lagos que faz a travessia pelos lagos andinos entre Puerto Varas e San Carlos de Bariloche. Se você está com alguma dúvida em relação à travessia, coloque-a aqui que sempre um mochileiro de plantão irá ajudar. Se já conhece a travessia, conte para nós como foi sua experiência, seja ela negativa ou positiva, deixando dicas e demais informações para mochileiros perdidos. Para isso basta clicar no Botão Responder![/info]

 

 

Eu fiz por conta propria e fui no mês de Novembro. Eu acabei comprando a passagem do Cruce de Lagos em Puerto Varas, uns 2 dias antes da partida, sem problemas. Foi uns US$160, saindo de Puerto Varas até Bariloche, sem pernoite. Ou seja, de dia inteiro. Não recomendo pernoitar no caminho, os relatos que ouvi é que não era tão legal.

 

Se não conseguir o cruzeiro, tem ônibus que faz a travessia, e dizem que também é bonito, e muito mais rápido e barato.

 

O cruzeiro é bonito, mas depois de varias paradas, saídas de barcos, trocas de ônibus, espera pelo próximo barco, tudo isto cansa e depois de 5 horas você fica um pouco cansado. O cruzeiro de dia inteiro leva acho que em torno de 12h ou mais.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 82
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Pelo que vi, em agosto é obrigatório fazer o passeio em dois dias. Até agora o mais barato que vi foi 265 dolares com pernoite e jantar. Já vi vendendo até por 300.

 

Minha intenção não é fazer rápido esta parte do passeio, vou estar com minha esposa e acho que vai ser gostoso curtir esta parte da viagem com ela. Como vi que os preços do mesmo passeio variam dependendo da agência, eu queria encontrar uma que fosse mais barata.

 

Já estou querendo reservar daqui, pois estarei com hotel reservado em bariloche, e vai que acaba as vagas do passeio eu me enrolo todo!

 

obrigado pela ajuda

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Estarei em Bariloche na primeira semana de julho e estou também pesquisando o cruce dos lagos. Também estarei com minha mulher e gostaria de fazer o passeio sem tanta pressa. Tenho uma cotação de US$ 260, hospedagem em Puerto Montt ou Puerto Varas (vc escolhe), com café e jantar (para dois dias). Se interessar, passo o contato.

Estou na dúvida em relação a esse passeio. É imperdível mesmo? Dá para conhecer Frutillar ? Tem de reservar mais uma noite para isso? Como meu vôo sai de Bariloche, preciso voltar para lá. E , pelo que entendi, esse passeio é só de ida. Tem ônibus para voltar, é isso? Algúem sabe quanto custa? De onde sai?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Não estou muito lembrada, mas o onibus que fazia o trajeto Puerto Varas- Bariloche custava em torno de 60 pesos e levava 6 horas, se não estou enganada. Mas o tempo não deve variar muito, lembro que era rápido.

E se vc for ficar em algum lugar, prefira Puerto Varas, muito mais charmosa que P. Montt. Os cruceros saem e chegam de Puerto Varas.

Os cruceros vc pode fazer ou só de ida, tanto Bariloche-Puerto Varas ou vice versa, ou sair de bariloche até a metade do caminho, em Peulla e voltar pra Bariloche, ou saindo de Puerto Varas-Peulla e retornando a Puerto Varas.

O passeio achei muito bonito, ver os lagos e as montanhas nevadas refletidas nas águas, é um cenário muito bonito e romântico. Mas como comentei anteriormente, é um passeio longo, de muitas paradas e trocas de barcos e fazendo as ligações com onibus. Mas se vc não se importar, acho que vale a pena de se ir, pelo menos uma vez.

Frutillar, eu não fui, mas sei que fica perto de Puerto Varas, uns 25 km. Sei que saiam onibus de P. Varas pra lá diariamente.

 

Boa viagem

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Se esta sobrando tempo tudo bem, mas Frutilar não tem nada de especial, vai ser a mesma paisagem que vc vai ver de Puerto Varas, o lago e Vulcão Ozorno é muito mais bonito ir a Salto Petrohué, e subir de teleférico ao Vulcão Ozorno, saindo de P. Varas. O ideal é alugar um carro ou contratar uma ag. de viagem, passeio de um dia.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

Acho que é melhor ir a Frutillar do que no Salto de Petrohué, pois os saltos já esta incluso no cruce de lagos.

 

mbocccia, por favor me passe o seu contato. Como ainda não fiz, não sei te dizer se é imperdível, mas foi devido a este passeio que comecei a planejar toda minha viagem, pelo que ouvi, li e vi de fotos parece muito bonito e romântico, muito bom para nós que estaremos com nossas esposas.

 

[]´s

 

vab

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi, gente,

 

Estou pensando ir com minha família (5 adultos) para Santiago em julho e gostaria de saber se em essa temporada é possível fazer o percurso de ônibus até Cruce de lagos. Será que as estradas fecham por causa da neve? É bom visitar os lagos no inverno? O frio é demais?

 

Minha idéia é que a viagem seja de uns 15 dias.

 

Agradeço muito qualquer conselho a respeito disso.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Olá, Cruce de lagos é uma travessia. Você faz esse alguns percurso de ônibus e outros catamarã.

 

Pode acontecer de em algum percurso estar fechado devido a nevascas e tal, mas eu fiz em agosto e foi tranquilo.

 

O bom de visitar os lagos no inverno é que você vê as montanhas em volta com muita neve, é muito bonito, mas as chances de pegar um tempo nublado é maior que no verão.

 

Frio sempre é, mas isso nunca irá influenciar em nada.

 

Abraços

 

Boa viagem

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Falae, blz?

 

Cara, o passeio pode ser feito em um dia sim, no verão, no inverno impossível somente dois dias, mas atenção, saindo de Bariloche vc chegara em Puerto Montt ou Puerto Varas no mesmo dia (verão), não tem como você ir e voltar, é um passeio só de IDA (Chile p/ Argentina ou Argentina p/ Chile).

 

Eu te aconselho então fazer o passeio dos 7 lagos, é um passeio de um dia, é muito bonito, mas depende do tempo, é só checar em alguma agência de turismo se a estrada está aberta.

 

Abraços

 

Bernardo Motz

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por spriesly
      Oi gente! Como o Mochileiros me ajudou muito nesses últimos anos a planejar as minhas viagens, resolvi relatar a minha mais recente aventura pros lados argentinos e chilenos. É a minha segunda vez nesses 2 incríveis países e vou começar com algumas informações básicas.
      Roteiro
      28/jan - Curitiba - Buenos Aires
      29/jan - Buenos Aires
      30/jan - Buenos Aires
      31/jan - Buenos Aires
      01/fev - Buenos Aires
      02/fev - Buenos Aires
      03/fev - Buenos Aires - Bariloche
      04/fev - Bariloche
      05/fev - Bariloche
      06/fev - Bariloche - San Martin de los Andes e Villa la Angostura
      07/fev - Bariloche - El Bolsón
      08/fev - Bariloche - Puerto Varas
      09/fev - Puerto Varas
      10/fev - Puerto Varas
      11/fev - Puerto Varas
      12/fev - Puerto Varas - Bariloche
      13/fev - Bariloche - Buenos Aires
      14/fev - Buenos Aires - Curitiba
      Comprei os trechos Curitiba - Buenos, Buenos - Bariloche, Bariloche - Buenos e Buenos - Cwb por 2 mil reais na Aerolíneas Argentinas. Tinha passagem mais barata mas com muitas horas de conexão, perrengue que não tô mais disposta a pagar. Não compensava também ir pra São Paulo pegar o vôo, a diferença era mínima e não pagava a passagem à parte pra SP.  Outra coisa: fiquei acompanhando por meses os preços mas ficaram bons em novembro, quando finalmente comprei.
      Como já conhecia Buenos Aires e parte da Patagônia, tentei fazer outras coisas nessa viagem, ainda mais que estava levando a minha mãe junto. Ela não conhecia nada e adaptei o roteiro pra que ela não tivesse desconforto, por isso optei por alguns passeios com tour na região dos lagos. Mas mesmo assim andávamos uma média de 10km por dia em Buenos e usamos metrô e ônibus. Ainda tenho que voltar pra região dos lagos pra fazer trekking, com certeza!
      Custos de Transporte
      Aéreos: R$2 mil cada
      Trecho Bariloche - Puerto Varas: R$109 (comprei um melhor assento na ida, valeu a pena!)
      Trecho Puerto Varas - Bariloche: R$83
      Uber Ezeiza - Recoleta: ARS533,35
      Uber Ezeiza - Palermo: ARS673
      Uber Palermo - Aeroparque: ARS300 (estava na tarifa dinâmica)
      Uber Recoleta - Aeroparque: ARS138
      Taxi Aeroporto - Airbnb em Bariloche: ARS500
      Remis Hotel Bariloche - Aeroporto: ARS400
      Táxi Airbnb Bariloche - Rodoviária: ARS170
      Táxi Rodoviária Bariloche - Hotel: ARS160
      Hospedagem
      Airbnb BA: R$1130,89
      Airbnb Bariloche: R$1443,06
      Hotel Bariloche: R$320
      Hostel Puerto Varas: R$940
      Hotel BA: R$190
       
      Utilizei os sites do Booking e Airbnb pra reservar acomodações e Skyscanner e Busbud para as passagens aéreas e rodoviárias. A empresa com que viajei para Puerto Varas foi a Andesmar.
      Felizmente peguei cotações de câmbio boas: na Argentina o real estava valendo 9,80 e no Chile 187. Em Buenos Aires troquei reais no próprio Banco de la Nacion no Aeroporto Ezeiza, pegando uma fila de mais de meia hora, e em Puerto Varas troquei na esquina da Calle San Francisco, uma das ruas principais da cidade. O câmbio no Chile estava me preocupando pois pela internet todas as as casas fechavam às 18h e meu ônibus chegava às 17:40, porém chegando lá tive a boa surpresa de que no verão as casas de câmbio ficam abertas todos os dias e em dias de semana fecham às 20h! 😍
      Pra escolher os lugares da viagem escolhi o critério de preço, localização e comodidade. Em Buenos Aires optei pela Recoleta porque tem vida à noite, é próximo de tudo e fazíamos praticamente tudo à pé. Estávamos atrás do Mall Recoleta e do Cemitério, e a 4 quadras da estação de metrô Las Heras, da linha amarela, além de ônibus que passavam na avenida principal próxima.
      O que ficou caro mesmo foi Bariloche e foi difícil escolher lugar tanto na ida quanto na volta. O Airbnb era bem compacto e o único defeito foi o calor (só tinha ventilador que não vencia) e fez muito calor na cidade pra ajudar. Porém a vista do lugar foi incrível - estava ao lado do lago Nahuel Huapi. Um problema de pegar hotel foi que os mais centrais tinham muitas avaliações negativas e continuavam caras; e os lugares mais em conta eram mais afastados. Como não alugamos carro, a opção foi pegar um airbnb mesmo. Na volta, decidimos pegar o hotel - que ficou atrás da rua do airbnb, bem central - para não ter incômodo em relação às malas. O nosso horário de volta para Buenos era apenas às 18h e precisávamos de um espaço guardar as bagagens sem nos preocuparmos se a pessoa estaria disponível ou não.
      Já em Puerto Varas, no Chile, pegamos um hostel com quarto privativo e banheiro (única exigência da minha mãe para ficar em hostel haha) e foi uma das acomodações mais baratas da região. A cidade é muito cara e tem pouquíssimos Airbnbs. 
      Na volta em Buenos Aires o critério foi proximidade com o Aeroparque e preço - e valeu muito a pena!
      Todas as acomodações não tinham café da manhã, com exceção do hotel em Bariloche. Porém os Airbnbs de BA e Bariloche, além do Hostel em Puerto Varas tinham cozinha, amenidades tipo café, açúcar, chaleira elétrica para água, cafeteira, etc que ajudou. O hotel de BA não tinha cozinha mas tinha a chaleira e saquinhos de chá, café e snacks com manteiga e geléias para um café rápido. Pra complementar, a gente comprava medialunas, empanadas e até pêssegos que estavam baratos (em Buenos Aires só ;p) e assim economizavámos no café da manhã.
      Estou de férias ainda e quero terminar esse relato até o final de fevereiro/março. Até a próxima postagem!
    • Por MARCELO.RV
      Olá pessoal, começando aqui mais um relato da minha segunda viagem pela América do Sul, rodamos 30 dias, saímos de casa dia 22/12 e chegamos dia 21/01, somos eu, minha esposa e minha filha de 13 anos, vou tentar detalhar o que for mais relevante para os viajantes. Em relação a preços, por onde passamos tem hotéis, hostels e campings para todos os gostos e preços, então esta parte aconselho uma boa pesquisa para adequar melhor o orçamento ao estilo da viagem, o que foi bom e barato pra mim talvez não seja para outra pessoa e vice-e-versa, todas as minhas reservas foram feitas pelo Booking e pelo AirBnB, e outros não reservei, cheguei na hora e procurei ou pesquisei antes pela internet e já fui como uma referência. Vale lembrar que viajo com criança, então todo meu planejamento tento considerar no máximo 2 dias seguidos de estrada, senão fica desgastante demais, na parte final da viagem tocamos 6 dias direto, mas não tivemos muita alternativa e vou contar no decorrer do relato. Todos os valores que eu colocar serão em reais, abaixo algumas informações:
      Equipamentos: cambão, extintor, kit primeiros socorros, 2 triângulos, carta verde(Argentina e Uruguai, fiz com a Sul América, 156,00 para 30 dias), Soapex(Chile, faz no site da HDI, super tranquilo a 11 dólares) e colete reflexivo, levem todos, fui roubado em 100,00 por causa do colete, situação que vou narrar abaixo.
      Gasolina: Na minha região o preço estava 4,79 o litro, abasteci em São Paulo a 3,83, em Gramado o preço chegou a 5,00, então não abasteci lá, voltei a abastecer novamente a 4,69 depois de descer a serra. Na Argentina região de Federación 4,59 e descendo rumo a patagônia por volta de 3,35, na patagônia o governo dá um subsídio para a gasolina, então é mais barata.
      Nossa rota principal foi : Gramado/Canela, Federación, Bariloche, Pucón, Puerto Varas, El Chaltén e El Calafate, mas ao longo de toda a rota tivemos diversos lugares interessantes.
      1º dia 22/12 – Cons. Lafaiete – MG X Curitiba – 1000km – Apenas deslocamento, sem nada de atrativo na estrada, ficamos preocupados em passar por São Paulo sendo véspera de feriado, mas correu bem, sem congestionamento que era o meu medo. Basicamente saindo da minha cidade pego a Fernão Dias em Carmópolis de Minas e depois de São Paulo a Régis até Curitiba.
      2º dia 23/12 – Curitiba X Canela – 734 km – Dia também para deslocamento, sem muita coisa, apenas estrada.
      3º dia 24/12 –  Canela – Coloquei no planejamento ficar em Canela e passear em Gramado que estava espetacular por causa do Natal Luz, conseguimos uma apartamento montado por 710,00 as 2 diárias, pela época o preço foi razoável, e o lugar muito bom. Subimos a serra que é muito bonita e pouco antes de Canela a estrada começa e ficar florida com belas plantações de hortênsias.
      Apart em canela https://booki.ng/2G1d7yq
       



















    • Por Gabrieltakahashi
      Meu nome é Gabriel Takahashi e decidi viajar, pois não estava muito feliz com a vida que eu estava levando.

      Depois de um tempo relutando com este sentimento de infelicidade, resolvi que era hora de tomar um novo rumo. Decidi fazer Chile e Peru por serem países próximos do Brasil, então custo mais baixo, e ao mesmo tempo muito diferentes. Então precisei largar minha empresa e deixei minha esposa em SP para começar esta pequena aventura.

      Comprei minha passagem com 3 meses de antecedência e paguei em torno de R$ 1.500,00. Todos os valores que vou descrever no relato são valores aproximados ou bem próximos da realidade.



      Tenho muita vontade de realizar o trekking Torres del Paine no Sul do Chile, porém não consegui realizar este sonho neste momento, pois para realizar este trekking no inverno é necessário um guia, e como eu estava viajando sozinho eu teria que esperar na cidade até juntar um grupo ou fazer o trekking com um guia privativo. Este trekking privativo iria custar em torno de $ 1.000,00, ou seja, deixa para próxima.



      Como não foi possível conseguir começar em Puerto Natales, resolvi começar em Puerto Varas.



      Dia 01

      No momento da compra do ticket, eles informam os "Andes", não me lembro o nome, são as plataformas onde o transporte vai estar. Porém eles não informam o local exato e sim um conjunto deles, porém todos ficam bem próximos, então é só ir perguntando e pronto.



      Ah, antes que eu me esqueça, eu levei dólar e troquei próximo a rodoviária. Não é o melhor lugar mas achei uma cotação boa.

      Neste dia gastei com alimentação em torno de 35 reais, almoço e janta.


    • Por Flávia da Terra
      E aí, vocês que estão interessados em conhecer mais de Santiago e da Região dos Lagos no Chile!
       
      Nunca escrevi aqui pro Mochileiros, mas queria deixar um tópico aberto pra discutir essa região maravilhosa da capital e dos Lagos chilenos. Sempre leio os tópicos para me guiar, inclusive para montar esse roteiro que vou falar aqui e decidi que tinha o compromisso de retribuir todas as informações que já obtive nesse site. Acabei de voltar de viagem e digo: se você já estiver pensando em ir conhecer, não deixe esses lugares de fora do seu roteiro!
       
      Resumo da viagem:
      BR-> SANTIAGO -> VINA DEL MAR - > VALPARAÍSO -> (Casablanca) -> SANTIAGO -> PUCÓN -> PUERTO VARAS -> SANTIAGO -> BR
       
      Pra explicar:
      Eu considero que a viagem tenha 2 partes:
      1) Santiago e arredores (incluindo Viña+Valpo+Casablanca)
      Passei 3 dias em Santiago.
      Na manhã do 4° dia, peguei ônibus para Viña del Mar, fiquei lá até 18h, fui até Valparaíso e pernoitei por lá.
      No 5° dia, amanheci em Valpo, conheci a cidade. Tinhamos que voltar para Santiago, de onde tomariamos um ônibus à noite para Pucon. No caminho entre Valparaiso e Santiago, no entanto, parei em Casablanca, para ir a uma vinícola. De lá, segui para Santiago e de noite peguei ônibus no terminal para Pucon.
       
      2) Região dos Lagos (Pucon + Puerto Varas)
      Passei 3 dias em Pucon.
      Passei 3 dias em Puerto Varas.
      Retornei a Santiago para voltar ao Brasil.
       
      SANTIAGO E ENTORNOS:
      Pra começar, fomos à Santiago e passei 3 dias por lá. Já tÍnhamos roteiro definido e sabíamos que dali iríamos ao Sul, na cidade de Pucón e, por isso, logo no primeiro dia já fomos ao terminal para comprar nossas passagens que saíram por 24mil pesos por pessoa. Essas passagens são compradas no terminal de Santiago, para fazer isso é preciso pegar um metrô da linha vermelha e descer na Estación Central. É só sair da estação que você já vai estar no emaranhado de terminais e caixas vendendo passagens para inúmeros lugares.
      Essa viagem para Pucon pode sair por mais barato indo primeiro para Temuco e de lá partir para Pucon (SANTIAGO -> TEMUCO -> PUCON), mas só pensamos nisso depois. Coisas da viagem, né.
       
      Enfim, sobre Santiago, propriamente:
      Nesses 3 dias, passeei pelo Centro Histórico, Cerros (Sta Lucia e San Cristobal), Barrio Bellavista, Sky Costanera, e fiz o tradicional passeio pelo Embalse El Yeso + Termas. Este último tem que ser pago e feito por agência e saiu por 45 mil pesos. Embora seja salgadinho, foi um dos melhores passeios que fiz na minha vida. Tive a sorte de ir em um dia que, embora fosse verão, nevou! Foi a primeira vez que vi neve na minha vida e ainda foi em um lugar tão lindo e de forma tão inesperada.
       
      Para conseguir fazer esse passeios típicos (Embalse, vinicolas, tours, viña+valpo, etc), basta dar uma rodada pelos pontos turísticos do Centro e logo você vai reconhecer a galera que faz esses passeios em suas típicas camisetas pólo de cores marcantes. Negocie e você pode encontrar um preço melhor, garanto! Eu só fiz o Embalse, os demais fiz por conta propria, acho que fica mais barato e até mais divertido.
       
      No 4° dia pela manhã, já finalizamos a parte de conhecer Santiago, então, deixamos as malas no hotel e, assim, só retornaríamos a Santiago para pegar nossas coisas e ir direto pegar o ônibus para Pucón. A próxima etapa era ir até Viña del Mar, para isso, basta pegar o metrô da linha vermelha e ir para a estação Pajaritos. Logo na saída dessa estação do metrô já se encontra um terminal de ônibus. De lá, saem onibus para Viña ou Valparaíso de 10 em 10 minutos. Essa passagem ficou 4mil pesos. Quando chegamos ao destino, conhecemos os pontos turisticos principais de Viña e depois pernoitei em Valpo. Pela manhã, conhecemos alguns outros pontos turísticos de Valpo, como a famosa casa do Neruda.
       
      Já à tarde, sabendo que teríamos que ir a Santiago, pegar todas as nossas malas, vimos que no meio do caminho existe uma cidade repleta de vinicolas: Casablanca. Então decidimos fazer essa parada. Pegamos um ônibus por 1mil pesos no terminal da cidade e chegamos rapidamente em Casablanca, onde descemos na praça central. Logo que descemos, vimos que os todos os ônibus que chegam na cidade passam por ali e vão embora, inclusive os que vão para Santiago. Assim, soubemos que para voltar para Santiago teríamos que voltar naquele mesmo ponto. Assim, já mais tranquilas por saber como voltar, pegamos um taxi e fomos até à vinicola Casa del Bosque. Lá, conhecemos todo o local que é bastante lindo e tranquilo e fizemos o tour pela vinicola com direito à degustação. Isso ficou por +- 13mil pesos. Depois de um pouquinho, pegamos outro taxi, voltamos ao ponto de onibus e pagamos outros 2,7mil pesos de passagem de volta para Santiago. No total, fizemos esse passeio por 20mil pesos por pessoa, e geralmente se cobra mais de 35mil. Foi ótimo termos feito por nossa conta, mesmo sem ter tanta informação disponível na internet, vale a pena ir e ver como que funciona por nós mesmos.
       
      Chegamos em Santiago já de noite, fomos logo pegar nossas malas e já fomos direto para o Terminal San Borja, onde pegamos nosso ônibus para Pucon em uma viagem de 10h. Finalizamos a primeira parte da viagem e se iniciou a 2a parte
    • Por FelipeMelosc
      Oi gente. Esse é meu primeiro relato de viagem aqui no site. Espero que gostem e possa ajudar outros viajantes.
      Viajei ao Chile em Junho de 2017. Comprei minha passagem pela Latam em Fevereiro. Vôo saindo de Floripa até Guarulhos no A320 e depois de Guarulhos até Santiago no 767-8.
      As passagens ida e volta saiu por 890 reais. Desde Floripa.
      Dia 19/06. Embarquei em Floripa e cheguei em Santiago as 19hs. Surpresa ao chegar na esteira: -alça da mochila estourada. Mochilão sendo escaneado já no aeroporto. Abri reclamação e a Latam me deu uma mala nova (queria mesmo uma mochila). 
      Peguei um transfer com a Transvip até o hostel. Já havia reservado desde o Brasil. Paguei 7mil pesos (35R$).
      Dica: não troquem dinheiro no aeroporto. Pagam muito mal.
      Cheguei ao hostel por volta das 20:30. Foquei no Che Lagarto. Bem no centro de Santiago. Reservei pelo booking. Quarto misto com 8 camas e banheiro privativo. Paguei 32mil pesos por 4 noites (cerca de 160 reais).
      Dia 20. Dia livre pra conhecer Santiago. Caminhei pelo centro. Visitei o cerro Santa Lucia, plaza de armas, catedral, passeos. A noite fui curtir o Patio Bella Vista. Tipo um shopping, só que de bares e restaurantes. Muito legal.
      Dia 21. Subi a montanha para Valle Nevado e Farellones. O passeio reservei desde o Brasil com a Agência Chile en Tours. Paguei 15mil pesos pelo transporte +5mil pelo aluguel de roupas + 20mil acesso livre ao parque de Farellones. Valle Nevado não tem graça alguma. Já Farellones super recomendo.
      Dia 22. Dia de visitar o famoso Embalse el Yeso. Uma gigante represa no meio dos Andes. Fui com a mesma agência do dia anterior, custou 20mil pesos. No caminho passamos pelo túnel Tinoco e atravessamos ele a pé (tenebroso). Aluguei uma jaqueta impermeável no caminho pois tinha possibilidade de nevar. Paguei 5mil pesos no aluguel. Quando estávamos chegando próximo ao destino a neve começou a cair. Muita neve. Tanta que as vans não chegaram até o Embalse. Paramos em frente as construções abandonadas da guerra e seguimos a pé por Aprox uns 800 metros. Infelizmente não foi possível ver toda a beleza do lugar por estar nevando muito. Mas a aventura valeu a pena. A agência ainda oferece antes do retorno um pique-nique com vinhos, sucos e queijos. Sensacional.
      Dia 23- Dia do meu aniversário. Aproveitei pra conhecer outras regiões de Santiago durante o dia. A noite se reuni com amigos que fiz durante a viagem pra comemorar o aniversário no Patio Bella Vista.
      Dia 24. Último dia em Santiago. Fui conhecer Palácio La Moneda. Tem um espaço cultural muito legal no subsolo. Subi o Cerro San Cristóbal. Recomendo subir de teleférico e descer de funicular. Paguei 4mil pesos no ingresso.
      Voltei ao hostel para arrumar as coisas e partir para a rodoviária. Embarco num ônibus da Buses Fierro para Puerto Varas. 12hs de Estrada. A passagem comprei ainda no Brasil por 8mil pesos. Ônibus super confortável e com wifi.
      Dicas: pra quem quiser usar 3G recomendo a Entel. Funcionou bem em todos os lugares. Comprei chip na loja ( tem em toda esquina) e o próprio funcionário cadastrou pra mim.
      Restaurantes no Chile são caros. Optei algumas vezes comprar no supermercado e cozinhar no hostel.
      Segue fotos e logo mais público sobre a segunda parte da viagem.
       
       










×
×
  • Criar Novo...