Ir para conteúdo

Estudando em Londres e batendo perna por 28 dias


buenfab

Posts Recomendados

  • 2 semanas depois...
  • Respostas 88
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Seguro Saúde

 

Antes de começar a detalhar de Delf e Amsterdã, quero falar um pouquinho desse item que praticamente não pode faltar de jeito nenhum na nossa viagem.

Como vocês sabem eu sai dia 19/08 de Londres com febre e uma dor de garganta insuportável,mas eu tava tentando fingir que não existia,afinal não queria perder a viagem,e passei o dia 20 na Bélgica quase morrendo mas querendo que tudo estivesse bem,mas não deu outra,a dor de garganta me venceu.Saímos da Bélgica e fomos para Delf na Holanda,e como lá estava frio e a minha garganta absurdamente seca e doendo ::essa:: ,eu resolvi então tomar um chocolate quente,fui para o ônibus e no caminho até Amsterdã (menos de 1hora)eu comecei a sentir uma ânsia que não cabia mais dentro de mim,passei mal mesmo,nossa que desespero.Por sorte logo chegamos na cidade e o ônibus parou pois uma parte do grupo ia fazer o passeio de barco por 40euros!Ainda bem que na hora a última coisa que eu queria era o passeio(e olha que quando pensava em Amsterdã ,pensava em fazer esse passeio de barco,era o que eu mais queria)só pensava em chegar logo no hotel,na cama fofinha e em um bom chuveiro e pijama de flanela no meu corpo fragilizado,mas não fiquem com pena de mim,no dia seguinte eu fiz o mesmo passeio por 13 euros!!! ::cool:::'>

Desci do ônibus precisando respirar (caso contrário ia chamar o Juca)e a raiva de estar doente era tanta que o que eu fiz?Comecei a chorar! ::bruuu::

Minha irmã já começou achar que eu estava morrendo de dor,mas a raiva era maior,eu falei:”é um absurdo!a viagem que eu planejei durante tantos anos,e quando chego aqui,eu fico doente”!

O motorista do ônibus falou que é normal o povo ficar doente,pois devido as mudanças climáticas (em pleno verão 16 graus!)nós brazucas de país tropical e São Paulo tão quente no verão que mais parece uma amostra grátis do inferno,não aguentamos muito o “verão” europeu. ::Cold::

Nessa hora dei graças a Deus de estar com pacote,pois o guia nos ajudou,dando instruções de como chamar o seguro saúde e que eu nem precisava ir no hospital,o médico iria no hotel.

Já estava mais calma,uma médica que estava na excursão já tinha falado que se fosse preciso era para chamá-la e também tinha mais dois médicos (um parecia o Reinaldo Gianecchini,tão beautiful!)que me viram entrando no ônibus chorando feito doida.

Chegamos no hotel,o Gianecchini veio perguntar o que eu tinha,ai ele pediu para abrir a boca e diagnosticou garganta inflamada (é lógico),e como a minha irmã não achava o bendito amoxcilina dentro da mala (e por incrível que parece só achamos o remédio dentro da mala aqui no Brasil,para vocês imaginarem como voltamos abarrotada de coisas!)tinha que chamar o doutor mesmo,pois lá na Europa não vendem remédio sem receita de jeito nenhum!.

Entrei no saguão do hotel e quase cai para trás,que chique!!!!O hotel é coisa de outro mundo,eu pensei:”eu paguei por isso???”,a verdade é que eu gosto de viajar por pacote por causa dessas surpresas agradáveis,pois o hotel previsto era outro e nos colocaram no melhor,bem no centro da cidade,do lado da estação central,fácil acesso a tudo!

O Mint Hotel é tão chique,mas tão chique,que para o elevador funcionar,você tem que inserir o “cartão chave” do quarto no dispositivo,caso contrário o elevador não sobe,é uma boa medida de segurança!Quando cheguei no quarto fiquei mais boba ainda,quarto grande,espaçoso,banheiro excelente,TV da Apple com internet grátis,rádio,DVD,computador,tudo em um lugar só.Quando cheguei aqui em Sampa fui na loja ver o preço dela,mas deixei de ter saudade logo,pois é R$5.000,00!prefiro ter uma TV velha e viajar para a Europa pela 3ºvez.

Mas nem tudo é perfeito,o hotel não faz ligação internacional do quarto e tive que me arrastar até a recepção e falar em espanhol com o moçinho da recepção e foi aí que eu descobri como meu espanhol é bom,pois não estava nem conseguindo falar português e consegui dominar o espanhol!Minha irmã ligou para o Brasil,falou com a atendente que pediu o endereço do hotel(difícil é pronunciar as palavras em holandês,muito difícil),subimos para o quarto e pouco tempo depois anunciam que o doutor chegou.Como meu inglês estava pra lá de Bagdá nesse dia,pedi para falar em espanhol e pouco minutos depois sobe o médico no quarto com outro garoto da recepção para fazer a tradução do English para Spanish.

Pensei que ia ser um médico super bonitão como o Giane,mas não,surge um vovô de uns 80 anos que examinou a minha garganta,deu a tão sonhada receita do amoxcilina e ainda deixou 2 comprimidos comigo,pois achar farmácia nessa cidade é uma aventura...

Por esses motivos é bom viajar com o seguro,pois no dia seguinte quando finalmente consegui achar uma farmácia,o farmacêutico tirou Xerox da receita,do meu passaporte,pediu meu endereço,e aqui no Brasil o seguro me reembolsou os R$70,00 que eu gastei com o remédio.

Valeu a pena!!

Próximo Post:Delf e Amesterdã

Obs:como não tirei fotos da recepção e as do quarto eu não estou achando,segue algumas do site http://www.booking.com/hotel/nl/mint-amsterdam.html?aid=320756&label=hotel-288883_images-1&utm_source=tripad&utm_medium=SPPC&utm_content=images&utm_term=hotel-288883&lang=pt-br

 

20120307184023.jpg

 

20120307184125.jpg

 

20120307184150.jpg

 

20120307184207.jpg

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Olá Buenfab!

 

Em primeiro lugar quero parabenizar vc pela riqueza de detalhes do relato. Ameiiii tudo o que li. Já estive em Londres (poucos dias) mas retornarei em julho novamente e seu relato me ajudou bastante até agora mas sempre tem aquelas dúvidas... por conta do seu relato farei Londres - Paris de busão... pra ter a experiência de passar como passou o canal... da outra vez fiz de trem... agora preciso mudar... risos

 

O passeio que fez pra Windsor, vc acha que foi corrido ou dá tranquilo pra conhecer os 3 lugares? Não achei o preço caro mas queria algo não tão corrido, entende? Vi que o trem só pra Windsor custa 13 libras ida e volta... e comida, deu tempo de comer tranquilo?

 

Agradeço e ajuda... hihihihi

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
Olá Buenfab!

 

Em primeiro lugar quero parabenizar vc pela riqueza de detalhes do relato. Ameiiii tudo o que li. Já estive em Londres (poucos dias) mas retornarei em julho novamente e seu relato me ajudou bastante até agora mas sempre tem aquelas dúvidas... por conta do seu relato farei Londres - Paris de busão... pra ter a experiência de passar como passou o canal... da outra vez fiz de trem... agora preciso mudar... risos

 

O passeio que fez pra Windsor, vc acha que foi corrido ou dá tranquilo pra conhecer os 3 lugares? Não achei o preço caro mas queria algo não tão corrido, entende? Vi que o trem só pra Windsor custa 13 libras ida e volta... e comida, deu tempo de comer tranquilo?

 

Agradeço e ajuda... hihihihi

 

Olá tudo bem?Muito obrigada pelo elogio,fico feliz de saber que está ajudando o quem está com dúvidas.

Que legal que você vai para Londres pela segunda vez!sabe como é, Londres é Londres,espero voltar no ano que vem de novo,você vai amar ultrapassar pelo canal da mancha,super legal.

Bom em relação ao passeio para Windsor,lá é uma cidadezinha medieval que não tem muita coisa para fazer,a estação de trem é bem próxima ao castelo,e vale lembrar que o castelo tem somente algumas áreas disponíveis para visitação,mas foi lá que eu consegui tirar a minha tão sonhada foto com o guarda real,em Londres tem barreira separando o público deles,em Windsor não.Bom voltando. .. eu e a minha irmã ficamos meio deslumbrada com o castelo e como queriamos ver mais detalhes,fizemos uma visita mais demorada,andando devagar e tirando fotos escondido ::lol4:: depois na hora em que saímos para almoçar foi um pouco corrido,porém no ônibus você pode comer comida fria (lanches,doces,iorgutes etc...)comida quente não pode,mas como lá não tem lá aqueles restaurantes,compramos lanches no pret a manger e comemos dentro do ônibus mesmo porque no Stonenghe não tem muita coisa,parece que tem uma cafeteria lá,mas não tenho certeza,sei que aguentamos tranquilamente sem fome até Oxford.Enfim a visita foi proveitosa..

Dúvidas é só chamar... ::otemo::

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

::prestessao::Delf

 

Antes de tomar o bendito chocolate quente que acabou com a minha garganta e me fez chegar chorando de dor e raiva em Amsterdam, eu tive a oportunidade de conhecer um pouco de Delf.

Delf é uma cidade pequenina, mas muito charmosa que fica na Holanda ,bem próxima a Amsterdam.

Lá tem um coração ::love:: azul lindo e grande bem na entrada da cidade, lugar preferido de turistas para tirar boas fotos. Ele é azul por causa das porcelanas azuis fabricadas alí mas o coração em si lembra mais acrílico mesmo.

A cidade também é conhecida por suas porcelanas e lá é um lugar bom para comprar lembrancinhas.

Toda a cerâmica européia sofreu influências da de Delft. A fábrica atualmente em funcionamento na cidade opera segundo processos modernos

No dia em que estava lá estava acontecendo um festival de jazz bem na praça central da cidade para quem gosta desse estilo musical era um bom entretenimento.

A Camara Municipal de Delf é um espetáculo arquitetônico, é o prédio mais bonito da cidade, o prédio tem detalhes muito ricos, com detalhes dourados, e esculturas eu só não sei se é ouro realmente.

Lá também é a cidade dos sapatos (grandes) em porcelana. Não consegui descobrir para que serve ou qual o significado deles mas eles são bonitos e originais.

Um fato curioso na cidade é que os "banheiros masculinos"ficam bem no meio da praça,aberto,todo mundo vê,o cara tá lá no meio da praça e todo mundo consegue ver o que quer e o que não quer ::lol4:: ,muito doido,e eles nem sentem vergonha nem nada,lá é normal.

Enfim lá é uma cidadezinha que não tem muito o que fazer, mas se você estiver indo de carro para Amsterdam é interessante dar uma parada em Delf.

20120318154214.jpg

 

20120318154239.jpg

 

20120318154252.jpg

 

20120318154304.jpg

Camara Municipal

 

20120318154352.jpgSapatos de porcelana

 

20120318155246.jpgBanheiros ::lol4::

 

20120318154501.jpg

 

20120318154513.jpg

 

20120318154526.jpgFestival de Jazz

 

20120318154554.jpg

 

20120318154607.jpgDetalhes

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Amsterdam Parte I

 

Depois da consulta médica no hotel dormi bem a noite inteira e no dia seguinte acordei uns 80%.

Fizemos um city tour pelos principais pontos turísticos da cidade que no final nos deixou no museu de Van Gogh que é onde tem o monumento I Amsterdan.

Não entramos no museu e preferimos tentar tirar uma foto exclusiva no monumento que por sinal tem muita gente foi uma missão quase impossível mas consegui!

Ficamos um tempo por lá, pois é uma região muito bonita e logo depois fomos procurar um ponto de parada do tram.Até ai tudo bem,tem várias paradas,o problema mesmo foi pagar o tram,entramos em um carro que não tinha nenhum cobrador,a verdade é que no tram tem aquelas catraca para passar um cartão igual o bilhete único daqui de São Paulo,então quem mora lá quando ia descer passava o cartão e pagava a sua passagem,mas eu e a minha irmã só tínhamos dinheiro e estávamos até com ele na mão esperando que algum cobrador passasse e nada!Chegamos na parada da Estação Central e descemos do Tram e eu fiquei com um sentimento ruim de que estava fazendo algo ilegal,foi ruim andar sem pagar a passagem, mas ficava repetindo para mim mesma: Não foi culpa minha, eu ia pagar , ::putz:: mas não tinha ninguém para cobrar....

Passado esse episódio fomos procurar uma farmácia, e como é difícil achar uma farmácia nessa cidade!É mais fácil encontrar maconha do que remédio!Lá em Amsterdam eles tem um certo orgulho de fumar maconha,pois é vendido pirulito de maconha,bala com maconha,biscoito com maconha,maconha de verdade e nada de achar a bendita farmácia!

Como ainda estava nos meus 80%,o cheiro da ervinha começou a fechar a minha garganta e eu já não estava conseguindo respirar direito,resultado:meu desempenho caiu para uns 30%.A verdade é que em Amsterdam a pessoa pode nem estar fumando na rua,mas só o fato dela ter fumado faz com que ela fique com um cheiro muito forte e intenso então quando ela passa do seu lado é como se ela ainda estivesse fumando. Minha irmã que estava bem também começou a ficar com a garganta fechada e nessa altura já tínhamos achado uma farmácia mas estava fechada!tinha um anúncio na porta explicando os horários de funcionamento só que como eu não entendo nada de holândes,deduzimos que ela iria abrir ao meio-dia.

Voltamos para o hotel e quando eu cheguei no quarto parecia que tava tendo um terremoto de tão tonta que eu estava pois juntou febre+gripe+dor de garganta+cheiro de maconha=muito mal,mal mesmo. ::essa::

Tive que ficar no hotel por um tempinho até me recuperar um pouco e fui à luta ::sos:: novamente para tentar encontrar a farmácia aberta (por isso que eu fiquei doida da vida quando descobri que o Amoxicilina estava na mala o tempo todo!!!!),a essa altura eu estava desesperada, pois se eu não encontrasse o remédio ali iria chegar em Paris morrendo e sabe como é né,Paris é Paris!

Difícil foi me enfiar no meio do povo de novo acho que se eu não tivesse doente eu teria sido mais tolerante em relação a essa cidade que por sinal é muito bonita.

Comprei uma Coca-Cola para ir molhando a boca e com um lenço na mão para tapar o nariz,eu é que não ia desmaiar no meio da rua!

Fiquei horrorizada de ver uma prostituta na rua somente de lingerie e meias calças e sapatos vermelhos se oferecendo para os homens em plena luz do dia bem no meio da rua!E olha que eu nem quis ir no bairro da luz vermelha para não ver essas coisas.Sei que aqui no Brasil também tem disso mas lá é muito explicito chega a chocar mesmo.

E quando chegamos lá estava ela,linda e maravilhosa e pequena,pequeníssima,mas esperando a gente de portas abertas,a farmácia!

Farmácia em Amsterdam é um cubículo com um balcão e com prateleiras cheia de remédios,muito diferentes das farmácias daqui do Brasil que vendem de tudo!Depois de muita dificuldade de comunicação,consegui comprar o meu remédio e até fiquei um pouco melhor só de estar com ele em mãos,ai que alívio!!!!

Voltei para o hotel e fiquei à tarde lá aproveitando todo o luxo e conforto que ele nos proporcionou.

Na volta para o hotel procuramos restaurantes e nenhum agradou ou era pequeno e escuro demais,ou é escuro,ou é escuro e não muito limpo e todos com um cardápio ilegível!!!!Na dúvida fomos para o Mc Donald’s,o conhecido e admirado por todos os viajantes medrosos e indecisos pois na hora de fome e da falta de confiança ele está lá e por menos de 5euros você come bem e ainda vem com refrigerante gigante rsrsrs....

Outra dica, você corre o risco de ser atropelado por bicicletas ou pelo tram ::bad:: ,então tem que ter muito cuidado pois o trânsito de lá é louco,minha irmã quase foi atropelada por uma bicicleta,a moça veio com tudo com fone de ouvido escutando música e olhando para o nada, quase que foi um acidente bem feio álias eu acho que tem mais bicicleta e maconha nessa cidade do que habitantes.

No city tour fomos levadas para o mercado das flores e que decepção é aquilo!Holambra aqui em São Paulo é muito mais bonito.Mas os canais,as pontes e as casas barcos são um espetáculo a parte,amei!!!Continuo falando deles e do passeio de barco no próximo post....

 

 

20120320204815.jpg

ET fumando maconha

20120320204853.jpg

 

20120320204915.jpg

 

20120320204943.jpg

Mercado das flores,não sei se eu sou muito exigente,mas esperava mais desse lugar

20120320205217.jpg

 

20120320205351.jpg

Centro da cidade

20120320205440.jpg

 

20120320205553.jpg

 

20120320205625.jpg

Estação Central

20120320205829.JPG

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Amsterdã Parte II

 

Quando eu digo que em Amsterdã tem mais bicicleta do que gente, não é exagero, olha só na foto o “estacionamento” das bicicletas,lotadão.

20120324161038.jpg

 

Depois de passar metade da tarde no hotel me recuperando da saída em busca por uma farmácia, por voltas de umas 7 horas da noite resolvemos sair do hotel, porque ir para Amsterdã e não fazer o passeio de barco é a mesma coisa de ir para o melhor restaurante do mundo e não comer nada!

O bom é que o hotel ficava perto de tudo, saímos para comprar o nosso ticket que pagamos apenas 13 euros cada,lembrem-se que o pessoal do pacote queria nos cobrar 40 euros pelo mesmo passeio.

Ingresso comprado e fomos passear pelo centro da cidade que nessa hora estava bem mais tranquilo e a minha garganta bem mais tolerável.

A luta agora foi achar uma loja que vendesse umas lembrançinhas legais, porque em cada uma tinha o símbolo da maconha, e eu como não gosto, queria uma coisa sem o símbolo. Resultado: só achei um chaveiro escrito Amsterdã e nada mais, foi o que eu trouxe de lembrança da cidade.

Depois disso fomos fazer o passeio de barco e aí sim valeu muito a pena, nossa Amsterdã é uma cidade realmente linda, cheia de canais, digamos um canal para cada rua, com pontes charmosas do mais bonito estilo arquitetônico europeu me fez apaixonar por essa cidade, quero definitivamente voltar para lá, pois devido estar doente, não consegui ir a vários lugares que eu queria, como por exemplo, a Casa de Anne Frank!

O engraçado é que quando eu sai de lá eu jurei que nunca mais ia voltar, mas quando cheguei no Brasil e comecei a ver as fotos,descobri que tem muita coisa que eu quero conhecer e lugares que eu quero ir de novo.

Só que é sério, se eu não tivesse passado à tarde no hotel, eu não iria conseguir me recuperar para chegar bem em Paris.

O passeio foi muito interessante, passamos bem pertinho das casas barcos que eu tinha vontade de ver de perto desde quando teve aquela novela da Globo que a menina morava em uma casa barco,acho que o nome da novela era Páginas da Vida,alguma coisa assim.

O legal é que o pessoal que mora nas casas não está nem aí, deixam as cortinas abertas, tinha gente de pijama deitado na cama e todo mundo via lá dentro, eles não estão nem aí, e a gente consegue matar a curiosidade e tirar muitas fotos das casas.

Morar nessas casas não é para qualquer um, a casa custa mais de 100 mil euros e tem mais de 1.000 pessoas na fila para comprar, ou seja, é umas das moradias mais caras que tem em Amsterdã. Algumas têm até varanda, um charme total.

Uma coisa interessante de lá é o hotel barco, é enorme, porém bem mais caro que um hotel normal.

 

Quando fizemos o passeio, o sol estava começando a se por e tivemos uma paisagem realmente encantadora, acho que o melhor horário para fazer esse passeio é no fim da tarde, é muito bonito. O passeio dura um pouco mais de 1hora e tem um áudio guia em vários idiomas, menos português.

Valeu cada centavo investido, saí de lá deslumbrada, terminamos o passeio e como já era quase umas 10horas da noite fomos para o hotel terminar de arrumar as malas,pois o dia seguinte prometia,prometia emoções e muita raiva na chegada a Paris.

Aguardem cenas do próximo capítulo, rsrsrs,pois em Paris começaram os “contras” de viajar por pacote!

 

20120324161253.jpg

Casa Barco

20120324161328.jpg

 

20120324161341.jpg

 

20120324161353.jpg

 

20120324161406.jpg

 

20120324161422.jpg

 

20120324161436.jpg

 

20120324161451.jpg

 

20120324161507.jpg

outras casas barco

20120324161524.jpg

 

20120324161608.jpg

Mapa de Amsterdã,uma rua um canal

20120324161704.jpg

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...