Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Mochilão ago/ 2011- Londres /Bruxelas / Bruges /Amsterdam / Praga / Suíça / Itália -28 dias


Posts Recomendados

  • Colaboradores
Bell, parabéns pelo relato, está me ajudando muito a conciliar alguns passeios em Londres! Irei em Julho do ano que vem e queria saber uma coisa: que horas o sol se põe nessa época? Queria aproveitar bem o dia e claro, a noite também!

 

Estou ansioso pela continuação!

 

Oi, Matheus!

Fique tranqüilo que você vai aproveitar muuuito bem o dia em Londres, pois o sol se põe entre 20h30 e 21h nessa época do ano!

Como você pôde ver no meu relato até agora, eu aproveitei bem pouco à noite, pois dava preferência para curtir o dia mesmo,mas se você tiver pique..não tenho dúvidas de que desfrutará bastante da sua estadia lá! =)

Este fds continuarei um pouco do relato, fico feliz que esteja curtindo!

Beijos!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 30
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Olá Bell! Obrigado pela atenção :)

 

Abusando mais um pouco... haha. Você disse que ficou na casa de um amigo em Londres, como você comprovou isso na imigração londrina?! Ficarei na casa de amigos da minha família durante a minha estadia em Paris e queria saber se é necessário algum tipo de carta, documentação, ou outro tipo de prova.

 

E você sabe me dizer se o fato de eu ser menor de idade (17 é uma idade muito ingrata, rs), vai influenciar em algo na imigração? Documentação?

 

Beeijo!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Matheus,

Não precisei comprovar nada com relação à hospedagem na casa do meu amigo em Londres. Como eu ia passar por muitos outros lugares, eu acabei enfatizando ao cara da imigração que eu tinha todos os outros comprovantes das diárias dos hostels, caso ele quisesse ver. Se você for levar um cartão pré-pago, como o Visa Travel Money, é bom andar com o extrato dele também.

E o fato de ser menor de idade não influencia em nada, creio eu, mas é bom pesquisar um pouco mais sobre o assunto. O Google pode te dar boas fontes de pesquisa! Rs

Mas como te falei, fique tranqüilo! Não sei porque as pessoas criam um pesadelo em torno desse tema, porque o que importa é responder todas as perguntas com sinceridade e serenidade ! Vá por mim! =)

Beijos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 semanas depois...
  • Colaboradores

Londres – 4o dia

 

Dia reservado para a famosa e tão esperada “ troca da guarda real”!

O “evento” acontece pontualmente às 11h30 e eu acreditei que iria ser tranqüilo chegar às 10h para pegar um bom lugar.Doce ilusão, pois ao chegar, já havia um zilhão de pessoas buscando o melhor ângulo para ver a troca.

Na hora, reclamei de ficar quase 2 horas no calor escaldante, mas mal sabia eu que viria a sentir saudades daquele sol quando chegasse no frio de Amsterdam..

Para quem não chega às 8h para “grudar” no portão do Palácio de Buckingan, só é possível ver os guardiões da realeza todos bonitinhos e iguaizinhos na hora que entram no Palácio junto com a outra tropa que está tocando. O resto da cerimônia acontece dentro do jardim do Palácio, portanto, os privilegiados são os que realmente madrugaram em frente ao portão.

 

20120108194128.JPG

 

Apesar da dificuldade em ver, para mim, valeu a pena conhecer esta tradição britânica. Assim como também vale, após a troca da guarda, ficar observando um dos guardas que acabaram de assumir seus postos através das grades do Palácio, por alguns minutos ou horas, para perceber que eles realmente não movem um fio de cabelo enquanto estão a serviço. É impressionante.

Ah, lembrando que em dias de chuva, a troca da guarda acontece dentro do Palácio, portanto, fica indisponível para o público acompanhar.

Após curtir o momento realeza, fui ao parque que eu mais queria conhecer desde o início da viagem, o Hyde Park.

O parque é tudo que eu imaginava ser – arejado, grande, florido, maravilhoso. Apenas fiquei decepcionada por não achar o “Speaker’s Corner”, que nada mais é do que um caixote onde o povo sobe para discursar sobre qualquer assunto – só não pode falar mal da Rainha. Após rodar por mais de 1 hora dentro do parque atrás deste famoso cantinho, descobri que o momento caixote só rola aos domingos.

 

20120108195410.JPG

 

Propositalmente, esqueci da hora e fiquei lá, curtindo a paisagem. O momento mais sublime foi sentar em um dos bancos do parque e ficar conversando com uma senhora italiana de 85 anos que mora em Londres há 60. Conversa agradável, sábios conselhos de quem entende tudo dos mistérios da vida – muito bacana.

Após sair do parque, fui à Nothing Hill, bairro famoso pelo filme com a minha “ìdola” Júlia Roberts. Eu queria ver a clássica feirinha de antiguidades , mas novamente errei o dia. Ela só acontece aos sábados ( era quarta-feira) . Andei apenas até o final da rua e peguei o metrô de volta para o centro.

Passei pela Tower Bridge e perambulei mais um pouco pela Picadilly Circus, uma das ruas mais movimentadas de lá.

 

20120108200939.JPG

 

 

Resisti até o último momento às liquidações super atrativas por toda a cidade, e me dei o direito de comprar um tênis da Puma por 32 libras, que no Brasil, custa por volta de 180 reais.

Diferente do que eu imaginava, se você tem dinheiro sobrando e for no verão, Londres é o paraíso para gastar! Se a cidade for o seu último destino antes de voltar ao Brasil, aproveite.

Me arrependo de não ter conhecido a tão famosa noite londrina , mas apesar de triste por deixar a cidade, saí dela satisfeita por ter visto e aproveitado o máximo que pude.

 

Diria que 1 mês é pouco para conhecer Londres.

Até hoje, sinto saudades de ouvir : “ Mind the gap”! ( para os que já passaram pelo metrô de lá, sabem bem o que esta expressão significa! ) =)

 

20120108201554.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Bruxelas - 5o dia - 04/08

 

Nunca achei que viveria esta cena, eu sendo a garota mais pontual da face da Terra,mas incrivelmente perdi o trem de Londres para Bruxelas por míseros 2 minutos!

Por sorte o trem era de hora em hora e facilmente troquei o bilhete para pegá-lo.

 

A viagem foi tranquila, 2horas de percurso. Já chegando na estação de trem, comecei a ter dificuldades de achar as indicações em inglês, apenas via descrições em belga e comecei a me desesperar um pouco. Acabei pegando o sentido errado do metrô, mas só me dei conta disso 50 min depois e tive então que refazer todo o trajeto de volta e pegar o sentido certo.

Acreditando que eu já havia perdido muito tempo dado o fato de que só iria passar 1 dia na cidade, decidi adquirir o bilhete para o City Sightseeing Bus ,entretanto,vi que não havia sido uma boa ideia.

 

O ônibus demorou mais de 1 hora para sair do ponto inicial, e as explicações sobre cada ponto da cidade nas suas devidas línguas não coincidam com o respectivo ponto turístico, mas ,ok, pelo menos vi as atrações principais. Destaque para o Atomium, que vale a pena pagar para entrar e ver a vista da cidade lá de cima. Já a Mini Europa, achei muito caro e não entrei . Acho que não perdi muita coisa .

 

20120108205657.JPG

 

O momento mais decepcionante da viagem foi buscar ansiosamente o ponto onde estava localizado o Maneken Pis, o garotinho fazendo xixi mais famoso do mundo, e me frustar ao me deparar com uma estátua tão pequena. As telas de cinema realmente nos enganam!

 

À noite, uma massa simples na Gran Plaace ( muito bonita, por sinal) e apesar da grande vontade de conhecer os pubs da cidade com a sua infinita variedade de cervejas (embora eu não aprecie bebidas alcoólicas), acabei sendo vencida pelo cansaço mais uma vez.

20120108210424.JPG

 

Fui dormir com o doce sabor do chocolate belga na boca, que para uma chocólatra assumida e viciada, seria impossível não experimentar!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Brugges - 6o dia -05/08

 

De manhãzinha cedo, parti de Bruxelas a Brugges de trem, quase 1 hora de viagem.

Como a cidade é bem pequena, cheguei sem complicações ao hostel Snuffel Backpacker, e pela primeira vez, tive uma recepção muito acolhedora pelo atendente do hostel, que me fez me sentir totalmente em casa. Descobri através das dicas dele que é possível pegar um ônibus dIreto de Brugges para Amsterdam, com um preço muito mais barato do que o roteiro que eu faria no dia seguinte e já havia comprado antes - trem de Brugges para Bruxelas e mais um trem de Bruxelas para chegar em Amsterdam.

Então, quem estiver planejando o roteiro para as duas cidades, pesquisem bastante na internet sobre esta opção !

 

Brugges é linda .

 

20120108212258.JPG

 

Um dia é o suficiente para conhecer esta cidade tão charmosa, inspiradora, e claro,reduto dos casais românticos.

Passei o dia andando tranquilamente pela cidade, fazendo o passeio de barco típico e saboreando os chocolates nas lojinhas decorativas que são o destaque da região. A batata frita com maionese no cone também é algo que não se pode perder.

À noite, decidi que não poderia sair do território belga sem tomar um copo de cerveja, pelo menos. E tal foi a minha surpresa ao descobrir a cerveja de framboesa ( desculpem, não me lembro o nome) , muito doce e perfeita para quem não gosta de álcool!

Se eu morasse na Bélgica, certamente viraria fã da cevada!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Bel, ótima continuação! A Bélgica é um dos países que mais espero conhecer em julho!

 

Agora uma dúvida, os preços de cervejas, muito caros? E por acaso você viu vendendo os copos de cerveja

Bom, fora do comum minhas perguntas, mas é que eu pretendo trazer um copo da bebida típica de cada país que eu visitar de recordação pessoal, rs!

 

Abraço,

Matheus

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Colaboradores

Gostei de ler seu relato.. e é bem verdade mesmo. Tenho que criar coragem e fazer o meu, aliás, nem sei se ainda vale a pena fazer. Fiz viagem parecida em lua de mel, em novembro de 2010. A melhor viagem da vida, roteiro bem parecido. Londres, Amsterdã, Paris, Roma, Suiça: Genebra, Interlaken, Luzern..

 

E a mensagem mais marcante foi exatamente essa, cheguei ao brasil falando: "Please, Mind de Gap, Between Train and Plataform".

 

Em maio estou voltando, passeio diferente, porém, não sem viistar novamente londres. A nova agenda: Londres, Bruxelas, Praga e Munique. Viagem mais tranquila agora.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi Bel, uma dúvida: quando vc disse que tomou prejuízo na compra do ticket do metrô, foi porque? Eu estava pensando em comprar o Weekly Travelcard pra viagens ilimitadas de metrô por 1 semana, porque quando fui pra Londres, lembro que foi muito útil, mas eu fiquei 1 mês, então compensava comprar esse tipo de ticket. Mas, agora estou indo pra ficar apenas 5 dias em Londres, e pensei em comprar o weekly travelcard novamente, mesmo perdendo 2 dias de uso do cartão. A dúvida é: o Oyster card é mais vantajoso que o week travelcard?? obrigada,

Aline

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...