Ir para conteúdo

Europa Dez/11-Jan/12 - Londres/Edimburgo/Londres/Paris/Bruxelas/Amsterdam/Lisboa


Posts Recomendados

  • Membros

Sexto dia – Londres

 

Acordamos um pouco mais tarde, saboreamos o café da manhã do hostel com bastante calma – ainda bem q tinha café no hostel, pq se não iríamos passar fome ::bruuu::

 

Decidimos então, bravamente, sair A PÉ pelas ruas de Londres até a Waterloo bridge. Meu jesuisinho... no meio do caminho deu vontade de desistir, mas já tínhamos andado demais, então, seguimos. Nada mais nada menos que 1 hora de caminhada depois, chegamos! Cansados e mortos de sede. E adivinha? Nada, absolutamente nada, aberto para comprar uma mísera garrafinha d’água. Só sei que atravessamos a ponte e seguimos beirando o rio tamisa na esperança de encontrar um pouco de civilização – sem sucesso. Nessa hora meu namorado já tava irritado de tanta sede... e parece q olhar toda aquela água do rio irritava mais ainda. :x

 

Então atravessamos a Blackfriars bridge, caminhamos mais uns 10min e avistamos – como num deserto – uma aglomeração de pessoas... pasmem, era um Starbucks LOTADO. ::hahaha:: Enfrentamos a multidão, bebemos nosso precioso líquido, descansamos e decidimos voltar pro hostel, pq a cidade estava MORTA! No caminho de volta achamos a lojinha de um árabe que vendia souvenir e fizemos umas comprinhas.

 

Ao chegar ao hostel tiramos um bom cochilo e às 19h descemos para ceia de natal que o hostel ofereceu – peru, batata, gravy e vegetais – achei bem delicado da parte deles, ainda mais que era FREE! ::otemo::

 

Depois de conversar com os colegas mochileiros durante a ceia, nos recolhemos para aproveitar o dia seguinte – Boxing Day!

 

Conclusão do dia: Dia 25 é dia para estar com a familia, pelo menos Londres nos fez lembrar disso todo o tempo! :(

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 39
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Sétimo dia – Londres

 

No hostel já dava pra escutar todo mundo comentando do Boxing Day. Obvio que eu queria fazer umas comprinhas, mas não era o objetivo. Sendo assim, acordamos, forramos o buxo e decidimos ir para Tower Bridge.

 

Ao chegar no metrô fomos barrados por duas mulheres mais grossas que papel de enrolar prego ::carai:: , falando com uma porcaria de um inglês pior que o de Borat, dizendo que para ir para Tower Hill – a estação que queríamos – o metrô não estaria funcionando. Nossa senhora, que raiva desses londrinos de meia tigela... mas sabe o que mais me irritou? É que só tem estrangeiro naquela cidade... e acho q muitos decidiram ficar e trabalhar atendendo o público, mas eles não tem o mínimo tato para isso... aí esculhamba pq os poucos londrinos que vc encontra, tem ódio de estrangeiro, aí te tratam como se vc fosse uma bosta ::vapapu:: . Mas enfim, só sei que tivemos que nos aventurar nos famosos Double deckers – SOZINHOS – pq ninguém sabia/queria dizer qual ônibus nos deixaria na Tower Bridge. ::bad::

 

Só sei que depois de olhar nas plaquinhas de umas 10 paradas de ônibus diferentes – pq lá cada numero de ônibus para numa parada diferente – achamos um que levava até aldwych. Chegando lá, descemos e fomos andando atéééé a St Paul’s Cathedral... não se enganem, dá mais de 20 min de caminhada. Não entramos na Catedral, então decidimos atravessar a Millennium Bridge e ir andando atéééé a Tower Bridge – não se enganem de novo, vai levar uma meia hora nessa brincadeira. ::ahhhh::

20120112175349.JPG

 

Enfim, só sei que tiramos foto mas nenhuma das atrações estavam abertas, inclusive atravessamos a Tower Bridge e fomos até a Tower of London que Tb estava fechada. Sendo assim só nos restou sentar e comer um ótimo fish and chips.

20120112175820.JPG

 

Depois de matar a fome seguimos de ônibus para Trafalgar sq e seguimos andando até Piccadilly Circus... e aí nosso Boxing Day começou ::lol3:: – e por onde? Pela lillywhites!! De lá foi só alegria sendo levada pela multidão na Oxford street, pois é, tinha hora que meus pés nem tocavam no chão hahahahahahahahaha ::otemo::

20120112175930.JPG

Vejam bem, da Trafalgar sq subimos para Piccadilly e de lá por toda a Oxford até o Marble Arch. Meus pés nem doíam mais, latejavam!! Entramos no metro Marble Arch e mais um delicado “atendente” que deveria ajudar os “perdidos” começou a gritar comigo qnd fui pedir informação ::toma:: ... dizendo q eu corresse pq aquele era o ULTIMO metro. Geeeente, eram 19h... como assim o ultimo metrô numa cidade como Londres? Só sei que era verdade, era o ultimo... conseguimos pegar, mas teríamos que fazer baldeação para chegar até kings cross... adivinha? Quando descemos na Holborn tinha outro ser gentil gritando que a Piccadilly line já não estava mais funiconando! Êêêêêêêê ::grr::::putz::::vapapu::::carai::::bruuu::

Tivemos que ir a pé, cheios de compras, até o hostel.

Sim, chegamos vivos... mas fiquei com muita raiva por Londres não ter um metrô que circule – no mínimo – até meia noite.

 

Conclusão do dia: não vou dizer ql a minha conclusão, pq seria muito desaforada. ::xiu::::lol4::

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Valeu pela resposta, Priscila!!

Londres nessa época deve mesmo ser um tumulto!!

Vc estava lá na queima de fogos da virada no London eye???

Deu certo ir de eurostar pra "any dutch station", dar aquela paradinha em bruxelas e depois seguir pra amsterdam? Vc lembra o nome do trem que vai de bruxelas pra amsterdam??

Obrigadaaa, continuarei lendo seu relato!!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
Valeu pela resposta, Priscila!!

Londres nessa época deve mesmo ser um tumulto!!

Vc estava lá na queima de fogos da virada no London eye???

Deu certo ir de eurostar pra "any dutch station", dar aquela paradinha em bruxelas e depois seguir pra amsterdam? Vc lembra o nome do trem que vai de bruxelas pra amsterdam??

Obrigadaaa, continuarei lendo seu relato!!!

 

Não passei a virada em Londres, ainda postarei essa parte do relato ::putz::

Não fiz o "any dutch station" pq eu fui de Thalys - que por sinal é o trem que leva de Bruxelas para Amsterdam.

Eu a perguntar sobre essas coisas de trem por lá... mas tive problemas. Falarei sobre isso daqui a pouco. :cry:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Oitavo dia – Londres

 

Acordamos lá pras 7h como de costume. Ah, o café da manhã só começava a ser servido as 8h, mas lembre-se q num hostel, pode correr o risco de vc querer ir tomar banho num horário e o banheiro estar ocupado, então é bom acordar cedo, pois podem haver imprevistos.

No nosso caso deu tudo certinho, então logo cedo seguimos em direção a estação marble arch, tiramos umas fotos e fomos a Meca das compras – Primark. ::hahaha:: Gente, vale muito a pena, comprei blusinhas por 3 libras, se tivesse espaço na mala teria levado uma de cada cor existente na loja... só não foi melhor pq tinha mais coisas de frio, e onde eu moro isso não é nada útil.

Depois das compras no paraíso dos preços baixos, seguimos para Harrods... putz, é o oposto! É realmente tudo lindo e chiquérrimo por lá, precisa de mapa pra não se perder. Só sei que olhamos, olhamos, olhamos e não tivemos coragem de comprar nada... mas decidimos sentar num café para um lanchinho básico – foi uma facada, mas tava óóótimo.

 

Hoje foi o dia em que se juntaram a nós mais 4 pessoas - família. O interessante é que eram Quatro faixa etárias diferentes – 6 anos, 13 anos, 40 e poucos anos e 70 e poucos anos.

Bom, fomos ao hostel deixar nossas compras e seguimos pro hotel deles para encontrá-los. Eles ficaram no ibis Euston... é só atravessar a rua e vc já ta na estação de metro. Do hotel mesmo seguimos até o British museum. Coisa enorme aquilo ali. Não sei se é algo interessante para crianças... meu primo de 6 anos ficou bem impaciente. Passamos rápido por algumas das exposições e decidimos sair, pois precisávamos comer algo. Fomos a pé em direção a estação Holborn e no caminho paramos numa Pizza Hut – ai jisuis, como eu AMO! ::love::

Pegamos metro até Piccadilly Circus e fomos andando tooooda a Piccadilly para achar o Hard Rock Café. Olha, eu qnd viajo gosto de andar, mas esqueci que tinha alguém de 6 anos e alguém de 70 e poucos anos comigo ::lol4:: . Eles chegaram ao Hard Rock arrasados. Esperamos 1h para pegar uma mesa, mas o pior foi depois de encher o buxo saber que ainda teríamos um longo caminho de volta ao hostel – é aí onde dou valor a minha casa, com meu conforto e meu carrinho para facilitar. Maaaaaas, eu amo viajar, então nada de frescura. ::quilpish::

 

Conclusão do dia: Londres sozinha é uma coisa, com namorado é outra, com família é outra totalmente diferente e acredito que com amigos Tb deve ser diferente... ou seja, a cidade terá outra cara dependendo da companhia.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Nono dia – Londres

 

Antes do café da manhã já descemos com as nossas malas, pois a diária se encerrava às 10h. Depois de check out feito e malas acomodadas fomos pro metro para ir ao Madame Tussauds. Tinha combinado com o pessoal às 9h em frente ao museu, porém, qnd chegamos ao metro, a nossa linha não iria parar na Baker street devido a manutenções... que ódio!! ::grr:: Depois de 1 milhão de baldeações chegamos ao museu as 9:45. Obviamente que minha tia já não estava mais esperando. Enfim, pegamos a enorme fila para comprar os tickets... graças a Deus, para melhorar o dia, o 2for1 foi aceito, economia de 28 libras. O museu é uma graça e bem diferente... o filme 4D é um espetáculo.

20120116095250.JPG

Depois de nos divertirmos no Madame Tussauds, seguimos em direção ao hostel para pegar as malas e ir em direção a estação de trem para não correr o risco de perder o Eurostar. Quando descemos na kings cross fomos para cabine dos tickets para devolver o oyster e pegar o dinheiro de volta – o que seria o dinheiro para pagar o nosso almoço ::hahaha:: Só sei que qnd estávamos na fila, deu uma vontade louca no meu namorado de fazer número 1, aí ele disse q eu esperasse lá q ele ia e voltava... blz! Só sei que se passaram 5 min, 10, 15, 20, 25, meia hora e nada dele. Aí me bateu um desespero junto com uma raiva... só sei q para encurtar a história, ele se perdeu e enquanto estava perdido encontrou meu primo e os dois depois me encontraram... corremos pro hostel, pegamos as malas, almoçamos no Mc Donalds da esquina, conseguimos encontrar minha tia, passamos pela imigração e sentamos no trem com destino a Paris.

 

Conclusão desta parte do dia: O metro de Londres e meu namorado me causaram grande estresse.

 

Nono dia – Paris

Chegamos em Paris as 19h – lembrem que o fuso deles é diferente do de Londres. Ficamos hospedados no Etap Porte de Bagnolet.

- Hotel: O hotel é bom, limpo, barato e bem perto do metro... mas o café não é incluso e é bem longe do centro.

Decidimos que sairíamos da Gare Du Nord em direção ao hotel usando o metro, o que eu não sabia é que o metro de Paris era tão sujo e tão lotado... ai meu padim padi ciço... se fosse uma prova de reality show eu tinha pedido p sair ::lol4:: Só sei que 45 minutos depois chegamos ao hotel, acomodamos as coisas e voltamos para o fétido metro em direção ao arco do triunfo.

Nossa, o arco é um espetáculo. Tiramos fotos e logo vimos minha tia batendo foto também. Ah, ela ficou num hotel chamado Pullman – colado na torre.

Andamos pela Champs-Élysées e entramos na FNAC para comprar o ingresso do Louvre. O vendedor dos ingressos foi um dos poucos que não sabia falar inglês em Paris. Só sei que eu tinha que comprar ingresso para mim, pro meu namorado e pro meu primo, só que meu primo tem 13 anos, e eu achava que ele tinha desconto, e eu tentei explicar isso pro vendedor com meu francês macarrônico, mas ele dizia: no, no, no... aí comprei 3 ingressos para adultos. Depois dessa saga seguimos andando pela Champs-Élysées e paramos para jantar num restaurante – sim, devíamos estar loucos de achar que o preço ia ser razoável. Pedimos os pratos, que custavam a bagatela de 25 euros em média e eram individuais... mas aí pensamos: deve ser bem farto, né? Hahahahahaha quando a comida chegou, o ravióli que eu pedi devia ter uns 10 raviolizinhos e fim... Decepção total! ::bruuu:: Maaaas, não posso negar que estava delicioso.

Depois de forrar o bucho íamos andar até a roda gigante, mas quando olhei já era 23h45min e me disseram que o metro fechava a meia noite. ::putz:: Aaaaaaaaaaaaaaaaa corremos que nem loucos e conseguimos chegar ao hotel – isso pq o metro só encerra uma ou 2 da madrugada. ::otemo::

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Décimo dia – Paris

 

Acordamos cedinho e combinamos de nos encontrar na Ponte Alexandre III. O horário marcado foi 8h... Gente, ainda tava tuuuudoooo escuro e um frio de doer os ossos, ::Cold:: mas em compensação conseguimos ver o nascer do sol – lindo.

20120116111800.JPG

Da ponte seguimos em direção ao Louvre caminhando pela ruazinha que vai passando pelo início de todas as pontes... rendeu fotos lindas e ainda passamos na ponte que é cheia de cadeados – não sei como não tem alguém numa banquinha vendendo cadeados por lá.

20120116111849.JPG

Chegamos enfim ao Louvre e demos uma curta passeada pelo Jardin des Tuileries e seguimos para entrada. Entramos pela pirâmide mesmo, sem nenhum problema, pois já tínhamos ingressos, porém, a fila para comprar, estava astronômica.

Tomamos café da manhã no Starbucks dentro do Louvre e partimos para visita. Decidimos começar pela monalisa, aí entreguei os 3 tickets pro cara e ele disse: só 2! E eu perguntei: Pq? E ele: pq o rapazinho é menor de idade e não precisa pagar! Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa que raiva do carinha da FNAC!! ::prestessao:: Mas aí ele disse q poderíamos tentar vender depois... então seguimos a visita. Vimos as obras principais, seguindo o folheto, e Tb paramos para ver algumas onde havia aglomeração hahahahahahaha

O Louvre vale muito a pena, e olhe que eu não sou nada fã de museu.

20120116112046.JPG

No fim, fomos tentar vender o ingresso... eu segui para bilheteria p ver se eles compravam, e meu primo e meu namorado ficaram tentando vender pro pessoal da loooonga fila. Só sei q eles ofereciam e negociavam em inglês, aí um cara se interessou, perguntou qt era e eles disseram... aí o cara olhou pro amigo e falou em bom português: E aí, cara? Compro? ::lol4:: meu namorado e meu primo se estouraram de rir e conseguiram vender pro brasileiro sem maiores problemas.

Do lado de fora do Louvre tem uns trailer com comida e umas mesinhas, onde paramos e compramos um sanduíche famosão por lá que vem com salsicha e queijo derretido por cima – um espetáculo!

De lá fomos em direção ao metro, pois tínhamos hora marcada para subir a torre Eiffel. Quando entramos no buraco do metro, percebemos que estávamos na linha do RER, todas as pessoas que estavam na plataforma estavam indo para Versailhes. Aí bateu um desespero, a gente perguntava a todo mundo se aquele trem parava na Champ de mars e ninguém sabia dizer – ah, o mapa dizia que parava, mas teve gente que dizia que não era naquela plataforma – até que um gentil francês viu o nosso desespero, e mesmo com seu pouco inglês, conseguiu nos mostrar que estávamos certos... o que me encucou foi: Não se paga mais caro para andar no RER? Eu não sei responder, só sei que usamos o bilhete normal do metro.

Deu tudo certo e chegamos ao pé da torre às 13h. A subida seria as 13h30 e só precisaríamos estar lá nesse horário mesmo, tudo muito fácil. O único problema é que os homens da família estavam todos necessitados de banheiro... foram ao banheiro público e passaram mais de 20 minutos na fila e nada. Lição: não espere uma emergência para ir ao banheiro hahahahaha

Subimos no elevador ate o segundo andar e paramos por lá para tirar fotos e ir a “casinha” hahahaha O detalhe é que na torre vc tem que ficar muito esperto com os batedores de carteira, tem avisos por todo lado e os funcionários falam isso o tempo todo, então fiquem ligados. Decidimos então que era hora de ir ao ultimo andar, então entramos na fila... gente, passamos mais de 1h na fila, um frio de doer na alma e não tem nem onde se esconder, loucura. A vista de lá é ESPETACULAR, vale a espera. Fiquei muito impressionada com a estrutura da torre, nota 1000!

20120116112217.JPG

Pra vcs terem noção, pegamos o elevador na base da torre as 13:30 e só retornamos a base as 16:30, ou seja, demora!!! De lá fomos ao hotel da minha tia pra relaxar os pés e seguimos em direção ao hard rock. Como sempre tudo muito bom, é padrão mesmo. Lá meu primo perdeu um dente comendo as famosas ribs hahahahaha Depois de saciada a fome, voltamos pro hotel pra descansar o esqueleto.

 

Conclusão do dia: os pontos turísticos de Paris são fenomenais!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Oi Priscila!

Continuo acompanhando seu relato! Muito bom!

Só mais uma pergunta sobre o "2 for 1": Para usá-lo, você apenas apresentou o ticket do trem, certo? Não teve que se cadastrar em algum site, nada disso? Pq no site do daysoutguide, fala que precisa se cadastrar, daí fiquei na dúvida...

obrigada de novo

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
Oi Priscila!

Continuo acompanhando seu relato! Muito bom!

Só mais uma pergunta sobre o "2 for 1": Para usá-lo, você apenas apresentou o ticket do trem, certo? Não teve que se cadastrar em algum site, nada disso? Pq no site do daysoutguide, fala que precisa se cadastrar, daí fiquei na dúvida...

obrigada de novo

 

Vc tem que ir no site e imprimir o cupom de cada atração que vc quer ir.

Eu imprimi cupom de quase tudo ::lol4::

Imprimi até do passeio de barco, mesmo sabendo que tenho labirintite e não daria certo. ::hahaha::

Daí vc mostra esse papel impresso e o ticket, bem fácil. ::otemo::

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...