Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Rataiczyk! Tanto cuteleiros modernos quanto ferreiros antigos, europeus e orientais, normalizavam o aço antes da têmpera. Não apenas uma vez, alguns repetem o processo diversas vezes com a finalidade de aliviar o máximo das tensões do prévio trabalho antes do choque térmico. Pelo que está dizendo, não seria necessário, pois a própria execução da têmpera já é suficiente para este alívio? Não importando se o aço foi trabalhado de forma mais intensa?

 

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Show, entendi tudinho, é ótimo ter aqui alguém com esse conhecimento técnico!

 

E é legal saber que mesmo sem esse conhecimento técnico nos realizávamos as etapas que tu descreveste, com base no que aprendemos em outros fóruns e tal...

 

Afinal um cuteleiro de fim de semana tem uma difícil missão, que é fazer uma boa faca com um bom Tratamento térmico sem os equipamentos apropriados para isso, ou seja, sem fornos especiais com controle de temperatura, sem conhecer a composição exata do aço que trabalhamos, entre outras...

 

Só se usa forja, irmã, forno elétrico, coisas acessíveis!

 

Obrigado pela tua contribuição!!

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

(E)

 

Acho que ele quis dizer que o alivio das tensões ocorre na temperatura austenítica da tempera, respeitando um determinado tempo para o alivio total...

 

E que a normalização antes da tempera é indispensável, porem a sua função é reagrupar o grão de forma mais fina, o que no final melhoraria o processo da tempera.

 

Pelo menos foi isso que eu entendi, certo isso?

 

Agora fiquei com uma duvida também, o reagrupamento do do grão de forma mais fina, de toda a peça não seria uma forma de deixar a peça com menos e tensões concentradas e de forma mais uniforme?

 

Enfim, acho que estamos falando a mesma coisa com palavras diferentes... hahaha

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Rataiczyk! Tanto cuteleiros modernos quanto ferreiros antigos, europeus e orientais, normalizavam o aço antes da têmpera. Não apenas uma vez, alguns repetem o processo diversas vezes com a finalidade de aliviar o máximo das tensões do prévio trabalho antes do choque térmico. Pelo que está dizendo, não seria necessário, pois a própria execução da têmpera já é suficiente para este alívio? Não importando se o aço foi trabalhado de forma mais intensa?

 

Abraço!

 

Veja, como cuteleiro eu sou um ótimo churrasqueiro, então nao posso dizer com certeza por que eles fazem isso... Fato é que é possível eliminar as tensões com apenas um ciclo de aquecimento.

 

o que eu imagino é o seguinte:

ao se trabalhar mecanicamente o material, principalmente trabalhos de forjamento (marretadas), estamos deformando o material, e consequentemente "quebrando" os graos existentes. Isso gera tensoes. Ao se aquecer a peça até a temperatura de austenitização (mantendo a peça nesta temp por tempo suficiente), eliminamos as tensoes geradas, mas se não aquecermos a uma temperatura muito acima da necessária para isso nem a deixarmos por tempo excessivo, nao permitimos que os grãos cresçam novamente (o que ocorre no recozimento devido ao longo tempo de resfriamento). Aí, após o resfriamento vamos ter o refino de grão, se comparado ao estado antes desse processo. Ao se fazer isso algumas vezes consecutivas talvez seja possível refinar ainda mais o grao, mas é necessário trabalho mecânico para isso. Apenas a normalização sozinha feita varias vezes nao da esse resultado. Imagino que seja esse o motivo de se fazer varias vezes.

 

...

Agora fiquei com uma duvida também, o reagrupamento do do grão de forma mais fina, de toda a peça não seria uma forma de deixar a peça com menos e tensões concentradas e de forma mais uniforme?

...

 

É isso mesmo rafael. O objetivo de diminuir o tamanho de grão é aumentar a dureza (quanto menor o grão maior a dureza, pois é mais dificil de o grao se deformar). Além disso, grãos pequenos deixam o material mais homogêneo, então as tensoes geradas na têmpera serão melhor distribuídas, diminuindo o efeito delas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Madrugada de quinta, no feriado, parto para mais um teste nas minhas facas, acampamento no UY, detalhe, a sensação térmica na manha de quinta é -14ºC e temperaturas minimas beirando zero quase negativas... hehehe

Vai dar pra testar faca, barraca, saco de dormir, isolantes e muito mais! haha

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rafael, te mandei uma MP com o endereço da loja de couro em POA. Quem precisar também, me avise.

 

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que o pessoal daqui se bandeou para os foruns da SBC :)

Só estou passando pra avisar qeu teve outro temporal forte no bairro que pôs abaixo mais um pau ferro. Eu peguei uns pedaços hoje para secar e se a prefeitura não retirar a árvore picada amanhã, vou pegar outros tantos. Enquanto colocava os pedaços pra secar examinei o pedaço de ipê rosa que o temporal de dezembro derrubou e está ficando excelente para trabalhar. Denso, escuro e dificilimo de rachar sem usar cunha ou machado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acontece em todos os foruns creio eu, cada um tem seus afazeres e fica um tempo afastado do forum e no meu caso das facas... hehe

Faz um tempo que não mexo nas ferramentas e nas facas, mas dou sempre umas passadas aqui para ver se tem alguma novidade!

 

Pô, mas chove forte ai heim! Cada chuva uma arvore... haha

Como tu faz pra secar adequadamente as madeiras? Pra não apodrecer nem nada...

Meu conhecimento em madeiras é fraco.

 

Abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Acontece em todos os foruns creio eu, cada um tem seus afazeres e fica um tempo afastado do forum e no meu caso das facas... hehe

Faz um tempo que não mexo nas ferramentas e nas facas, mas dou sempre umas passadas aqui para ver se tem alguma novidade!

 

Pô, mas chove forte ai heim! Cada chuva uma arvore... haha

Como tu faz pra secar adequadamente as madeiras? Pra não apodrecer nem nada...

Meu conhecimento em madeiras é fraco.

 

Abração

 

Rafael, aqui o clima é extremamente seco a maior parte do ano, tipo Brasília. Aí é só deixar no galpão nos fundos que elas secam até trincar. O problema dos temporais é maior no verão, com surtos como este do link numa cidade vizinha: http://www.apolo11.com/tornados.php?titulo=Tornado_em_Indaiatuba_produziu_ventos_de_250_km/h&posic=dat_20050526-193053.inc

 

Este ano, no entanto, o inverno tem alternado a estiagem de sempre com uns 3-4 dias de chuva tipo do inverno daí, só que a mudança de seco pra chuva é separada por um vendaval forte que tem derrubado árvores aos montes. Aí vem um pessoal da prefeitura e pica as arvores com moto-serra e dá para a gente se servir até vir o caminhão que recolhe as toras. Nessa avenida tá um massacre dessas árvores e das sibipirunas, o canteiro central ta se enchendo de mudas de árvores novas e as rodelas de madeira de onde viviam as árvores derrubadas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...