Ir para conteúdo

Guia e Dicas sobre Moedas, Cartões e Gastos no Chile


askon

Posts Recomendados

  • 3 semanas depois...
  • Respostas 1,4k
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Pessoal,

 

qdo fui pra Venezuela ano passado, uma informação bem útil era um site com cotação local da moeda (paralelo), atualização diária. E tinha o histórico dos mochileiros dizendo que se conseguia uns 90% daquela cotação no aeroporto. Isso foi muito útil, tanto para planejar quantos dólares levar, quanto para ter informação consistente para negociar com os cambistas lá..

 

Não achei nada parecido pra quem viaja pro Chile. Deve ter.

 

Em suma, alguém poderia me indicar um site confiável com a cotação aproximada que trocarei dólares e/ou reais no Chile?

 

Obrigado

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

leandroflores,

 

estive em Santiago em 2008, e fiz câmbio na AFEX http://www.afex.cl , mas na página eles não informam a cotação, somente enviando e-mail e perguntando. Também fiz câmbio na Brollano http://www.brollano.cl , essa empresa informava a cotação em tempo real, mas não consegui acessar o site, e tem o Santiago Casa de Cambio http://www.cambiosantiago.cl , nessa agência não fiz câmbio mas tem online a cotação em tempo real.

 

ah!!! já estava quase esquecendo. Não leve cédulas de dolar ou euro com rasgos e manchas, porque eles não trocam de jeito nenhum. Fui e voltei com duas notas de US$ 100, porque uma tinha um pequeno rasgo e outra uma mancha.

 

qualquer dúvida ou informação é só perguntar.

 

abraço a todos

Paulinho

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Olá,

 

Estou querendo ir pra San Pedro do Atacama em Julho. Vi aqui a galera falando que dá pra sacar do BB em santiago, mas será que em San Pedro tem como? Quando vocês recomendariam pra passar umas 2 semanas, levanto-se em conta que sou pão duro pacas e vou procurar hospedagem e comida do mais barato?

 

Obrigado

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Só para deixar a minha contribuição, pois tive a mesma dúvida quando fui para o Chile em Novembro do ano passado (2009).

 

Eu levei Dólar em espécie, Cartão de Crédito Visa, Visa Travel Money, Cartão de Débito Bradesco.

 

Então, o que aconteceu lá:

 

1) Dólar em espécie

 

Levei U$ 1.000 dólares, apenas 10 notinhas de U$ 100,00, muito pouco volume. Fiz câmbio na Rua Augustinas em Santiago, troquei todo o meu dinheiro ali e por fim a cotação era melhor que todos os lugares que passei. Punta Arenas, Puerto Natales, Puerto Varas, Pucón, etc... Próximo ao final da viagem a grana acabou e eu parti para as outras opções. rsrsrsrsrsrsrrs

 

2) Cartão de Crédito Visa

 

Mesmo a minha gerente falando que eu não teria problemas em utilizar o cartão de crédito, eu simplesmente não consegui. Não sei se foi vacilo do Chileno na hora de passar o cartão, mas deu "Não Autorizado". Achei estranho, pois com o mesmo cartão eu já tinha feito compras nos EUA pela internet e não tive problemas. Meu cartão é de chip. Talvez tenha enrroscado neste ponto. Por fim, não consegui usar.

 

3) Visa Travel Money

 

Achei bacana por ser um simples cartãozinho, but...você perde grana no câmbio, não na compra do dólar, você pode até comprar dólar a uma boa cotação para carregar no cartão, mas na conversão no momento da compra do produto você leva tinta. Além de não ser nada seguro. Aconteceu por 2 vezes do vendedor passar o cartão como "crédito" e ele aceitar a transação, ou seja, aquela senha que eles disponibilizam a você é de enfeite. Simplesmente passaram o cartão VTM como crédito e foi .... não digitei senha.. e debitou o valor... então se você perder esses cartão já era. Qualquer um pode sair comprando coisas uma vez que o cartão não possui o seu nome embossado / escrito. Quando o meu cartão acabou eu também não consegui carregá-lo conforme promessa da casa de câmbio que peguei o cartão. Passei e-mails solicitando a conta para transferência e nada, não tive resposta. Eu não irei utilizar novamente devido a estas desvantagens.

 

4) Cartão de Débito Bradesco

 

Esse foi o meu recurso "emergencial". Nos últimos dias eu precisei usá-lo e deu certo. Consegui sacar em qualquer terminal Santander, diretamente da minha conta-corrente. Mas claro, tomando uma baita tinta no câmbio. Mas deu certo, se eu precisasse de grana estava lá disponível com um limite de saque diário de 200.000 pesos chilenos. Coisa que dá e sobra pra uns dias.

 

Com todo o aprendizado que tive, eu faria o seguinte agora:

 

1) Levaria todo o dinheiro em Dólar (90 % em notas de 100 para ocupar menos volume) e faria a maior parte do câmbio na Augustinas e guardaria parte do dólar para fazer câmbio em outras moedas caso necessário (peso argentino por exemplo), ou mesmo, faria câmbio mais adiante na viagem, pois o dólar ocupa menos volume. Se você tiver 1.000 dólares que dá quase 2.000 reais serão só 10 notinhas de U$ 100,00. Cabe em qualquer lugar e você disfarça bem.

 

2) Levaria meu Cartão de Débito, pois achei bem seguro apesar da facada na conversão, logo, usaria em uma emergência, em último caso, para sacar grana diretamente da minha conta-correte.

 

Enfim, farei assim da próxima vez. Achei o VTM muita enganação e meu cartão de crédito muito pouco confiável, pois me pareceu que a transação que eu precisei estava bloqueada, mesmo a gerente jurando de pés juntos que daria certo. Talvez o mesmo até possa acontecer para o cartão de débito, mas no caso foi ele que me salvou, então é bom levar os dois. Vai saber.

 

Abs.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

 

4) Cartão de Débito Bradesco

 

Mas claro, tomando uma baita tinta no câmbio.

 

 

oI Márcio,

 

estranha essa tua informação da facada na conversão, pois diz o inverso nesse site:

 

http://www.viajenaviagem.com/2009/05/pros-x-contras-dolar-euro-peso-real-travelers-cartao-de-credito-saque-internacional-ou-visa-travel-money/

 

a conversão no saque via débito é o dolar comercial (hoje tá 15 centavos mais baixo que o turismo), não o turismo (que é o usado quando compramos o dólar no brasil).

 

Pro meu cartãode credito liguei a pouco e confirmei que eles usam a cotação do dolar comercial mesmo.

Enfim... tens certeza q no teu caso a conversão foi desvantajosa em relaçao a comprar dólares no brasil (dolar turismo) e trocar lá?

 

uma dúvida: nessa opção de sacar lá fora com cartões de bancos brasileiros, o saque é em moeda local, né?

 

Obrigado

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

floresleandro,

 

Quando você saca a quantia via Cartão de Débito no terminal ela é convertida para a moeda local, é essa conversão que é desvantajosa.

 

Veja exemplo no meu extrato:

 

24/11 SAQUE ELECTRON 2631130 159,86

COTACAO DOLAR 1,7900

SAQUE ELECTRON 2632130 385,57

COTACAO DOLAR 1,7900

TFA SQ ELECTRON 2631130 8,32

COTACAO DOLAR 1,7900

TFA SQ ELECTRON 2632130 13,73

COTACAO DOLAR 1,7900

 

Eu saquei R$ 159,86 reais e de cara já paguei uma taxa de R$ 8,32.

O mesmo ocorreu quando saquei R$ 385,57 reais e paguei uma taxa de R$ 13,73

 

As taxas de R$ 8,32 e R$ 13,73 correspondem a 5 % do valor do saque. Isso a minha gerente tinha falado. Me parece que o banco do brasil não cobra esta taxa. Se for assim, pode até valer a pena, mas no Bradesco não rolou. Tem que fazer as contas.

 

No terminal você pega as cédulas em pesos chilenos, ou seja, moeda local.

 

Só que:

 

Neste saque, o valor de R$ 159,86 foi convertido para dólar na cotação de R$ 1,79 (que foi boa para a época) e posteriormente para pesos chilenos, onde foi aí que perdi na conversão. Eu não tenho a informação exata de quanto foi a cotação do dólar para o peso nestas duas transações, pois o único controle que tive foi no comprovante em papel emitido no momento do saque e que não tenho mais (no papel aparecia a relação dólar x peso chileno). De uma forma bem escrota falando, foi como se US 1,00 dólar que troquei na Agustinas custasse CLP 500 pesos mas no saque via cartão de débito saiu a CLP 467, ou seja, além de pagar a taxa de 5 % eu comprei (no saque) os pesos chilenos numa das menores cotações que tinha visto (CLP 467). Se minha cabeça não falha foram até esses valores aí. A conta que deve ser feita é se o valor baixo para o dólar comercial sai mais em conta do que comprar no turismo e trocar por pesos depois. OBS: Eu comprei US 1,00 dólar por R$ 1,81 reais no turismo, depois ele deu uma disparada tbm. Eu dei sorte pois comprei quase no vale do gráfico (parte mais baixa), quando ele chegou em Nov/09 a R$ 1,79 e depois voltou a subir. Quando fui comprar dólar turismo estava a R$ 1,83 e subindo, só que a mocinha operadora da casa de câmbio é minha amiga e me fez a R$ 1,80 ainda.

 

Entendeu ? Eu tomei tinta não na compra do dólar no saque, mas na conversão do dólar para o peso chileno (na mesma transação), onde a cotação da operadora do cartão de débito é bem ruim se comparada a trocar dólar em casa de câmbio pela moeda local. Tudo isso porque você saca na moeda local no caixa eletrônico.

 

Se tivesse como saber quanto a operadora do cartão de débito iria vender o peso chileno a você em troca do seu dólar, aí daria para fazer uma conta bem assertiva sobre se seria melhor comprar dólar no turismo e trocar por peso na casa de câmbio ou sacar peso chileno via cartão de débito com base no dólar comercial. O mesmo ocorre para o VTM, pois acontece a mesma coisa, real -> dólar -> moeda local.

 

Antes de viajar eu já tinha lido por aqui que é neste ponto (conversão dólar x moeda local) onde as operadoras ganham a parte delas. Então nada adianta vc comprar um dólar a preço legal se na conversão vai pagar mais grana por casa peso chileno (ou moeda local).

 

Vamos por exemplo denovo.

 

Comprando dólar turismo e trocando por peso.

 

Peguei R$ 1.000,00 reais, comprei U$ 546,44 dólares na cotação de R$ 1,83 por dólar. Fui na casa de câmbio com esses U$ 546,44 dólares e comprei CLP 273.220 pesos chilenos na cotação de CLP 500, pois as casas de câmbio possuem melhores cotações. Logo, tenho CLP 273.220 pesos chilenos no bolso.

 

Sacando via Cartão de Débito em moeda local.

 

Saquei R$ 1.000,00 reais da minha conta, a cotação do dólar comercial para esta transação estava R$ 1,77 para cada dólar e CLP 467 pesos chilenos para cada dólar. No caso, R$ 1.000,00 daria US 564,97 e para a moeda local daria CLP 263.841. Logo, tenho CLP 263.841 pesos chilenos no bolso.

 

Ou seja, mesmo eu pegando uma cotação melhor do dólar na transação do cartão de débito eu fiquei com menos dinheiro no final das contas devido a cotação ruim na conversão para a moeda local. E olha que não computei os 5 % que o Bradesco cobra por cada transação.

 

Se minhas contas de padeiro estiverem corretas, foi isso aí que eu quis dizer.

 

Abs.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
floresleandro,

 

Quando você saca a quantia via Cartão de Débito no terminal ela é convertida para a moeda local, é essa conversão que é desvantajosa.

 

 

Márcio,

 

esclarecedores teus dados!! Dados concretos e beeem explicados!!!

Muito obrigado.

 

 

TEnho informações a acrescentar, após ler teu post:

 

Liguei para meu cartão BB, e as taxas por saque são 2,5 dólares + 2,5% .

Liguei para meu cartão Unibanco e as taxas são fixas em R$12,64 (função crédito) e R$5,30 (função débito).

 

Ambos me informaram que as conversões da moeda local para dólar (q voce falou serem desvantajosas), são dadas pela Bandeira.

 

Os telefones das bandeiras são:

 

VISA: 0800-891 3679 ou 0800-891 3680

MASTERCARD: 0800-891 3294

 

Liguei para as duas, e as cotação seriam estas, caso a compra fosse hoje:

 

VISA:

1 dólar = 4,3 Bolivianos

1 dólar = 530,4 Pesos Chilenos

 

MASTERCAD

1 dólar = 6,87 Bolivianos

1 dólar = 520 Pesos Chilenos

 

Pelo site da bolsa chilena: http://www.bolchile.cl/Dolar?menu=EST_DOLAR

a cotação de ONTEM foi

1 dolar = 529

 

Pelo site do banco central da Bolívia http://www.bcb.gob.bo

a cotação de hoje é

1 dólar = 7,07 Boliviano.

 

Tanto para débito, como para crédito, os cartões de crédito utilizam o dolar comercial.

Onde vou comprar, o dólar comercial é 7,2% mais barato que o turismo.

 

Assim, pelas minhas conclusões, ATUALMENTE, é negócio sacar ou usar cartão de crédito:

VISA : no Chile.

MASTERCAD: na Bolíva.

 

Espero conseguir testar isso nos próximos dias, depois posto o resultado!

 

Essa troca de informações entre nós é sensacional!!! ::otemo::

 

Abraço

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Show !!!! Muito melhor então... Você também fez a conta comprando dólar turismo e trocando nas casas de câmbio né ?

 

Ah !!! Se não me engano, quando você faz o saque nesses terminais, o banco do terminal de saque (eu sacava pelo Santander) cobra uma taxa já descontada no valor sacado. Ou seja, além dessas taxas cobradas pelos bancos brasileiros, o Santander dono do terminal irá ficar com CLP 5.000 pesos do seu dinheiro sacado por você utilizar o serviço deles.

 

Por isso, é recomendado você sacar o máximo possível para não ficar pagando essa taxa toda vez que faz um saque.

 

Abs.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...