Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Guia e Dicas sobre Moedas, Cartões e Gastos na Argentina


Posts Recomendados


  • Respostas 1,2k
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Pessoal,

Depois de ler os tópicos e oscilar entre dúvidas e certezas, cheguei a algumas conclusões. Como nunca viajei para fora do país, algumas dúvidas podem parecer bem “sem noção”. As exporei e peço que, por favor, verifiquem se realmente conferem:

 

1. A melhor opção, pelo que vi, é realmente levar uma pequena quantidade em peso a fim de poder se virar na chegada. O restante em real para conversão lá – sempre conferindo pelo Dolarhoy.com. Contudo, como devo ficar uns 10 dias por lá, levar um montante de R$1500,00 a R$2000,00 em dinheiro não me parece muito seguro. Seria muito inseguro deixar um valor assim na mala no hostel ou carregá-lo sempre comigo. Daí pensei em levar uns 200 em peso, uns R$1000,00 e o restante que complica. Teria a opção de carregar um VTM em peso ou utilizar o cartão do Santander.

Pelo que eu entendi a desvantagem do primeiro é quanto à taxa por saque e a cotação para carregá-lo aqui no Brasil. A taxa de saque pode ser minimizada se utilizar somente na função débito – e como já estará em peso não haverá uma segunda conversão. Quanto à cotação desfavorável para carregá-lo, seria superada de houvesse a possibilidade de carregá-lo lá mesmo. Será que isso é possível? Entendo que por ser um cartão existente mundialmente seria possível. Mas para confirmar enviei um email a Confidence perguntando. Caso alguém consiga ou já tenha a resposta, seria muito útil.

Já a opção de usar o próprio cartão do banco na função internacional parece também atrativa. Principalmente pela independência, visto que serão utilizados os fundos da própria conta corrente; sem a necessidade de terceiros. Resta saber se o Santander oferece o saque no cambio comercial. O problema aqui é o IOF muito mais elevado do que no VTM – segundo a tabela da Confidence.

 

2. Deixar dinheiro na mala com cadeado é muito perigoso. Estou seguindo as orientações do site quanto aos hostels e pretendo ficar em um dos que são recomendados. Alguém já teve algum problema com isso?

 

3. Essas questões de muitas moedas me confundem. Imagino que normalmente as máquinas de passar cartões são configuradas para a moeda local. Se eu pensar assim então quando eu passar o cartão lá o valor digitado deverá ser em peso, portanto a conversão será antes da digitação. Contudo, o cartão fora do banco, quando fora do país, registra as compras em dólar. Aí que me confundo: se a pessoa lá digitar o valor em peso e eu pagar como se fosse dólar eu estarei ferrado (muitos zeros a mais). Parece sem noção, mas realmente eu não entendi. Se alguém puder me ajudar.

 

4. Por fim, alguém sabe se o VTM pode ser utilizado para compras pela internet. Se puder eu planejo pagar as diárias do hostel com ele, já que o débito seria em dólar.

 

Ufa!

Agradeço desde já.

 

P.S.: Não sei se seria pertinente, apesar de ser um gasto: não vi até agora nada sobre aula de tango. Teria algum tópico específico sobre isso?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Fala ae conterrâneo... Sou de Vitória também....

 

Vamos la as dúvidas, fui em maio agora e posso te ajudar em algumas coisas, outras acho que nossos amigos mais experientes ai poderão ajudar

 

1 - Bem quanto a deixar $$$ na mala, é uma dúvida bem grande e acho que ninguém conseguirá te responder com 100% de certeza. Porque pode acontecer de roubarem, como pode acontecer de não roubarem. Na minha opinião, eu acho dificil acontecer, até porque você terá um cadeado na mala e 1 do locker do albergue, acho bem complicado transpor esses dois obstáculos. E tentar evitar sempre ficar mostrando $$$ para as pessoas que estão no quarto. Eu fiquei em uma suite em um hotel em san telmo, sempre deixei a grana dentro da mala trancada e não tive problema. Apesar de ser hotel, mas há casos de furto também. O certo de sair com $$ do hotel é levar o que pretende gastar no dia com uma pequena sobra para qualquer gasto adicional que venha ter, e um cartão de crédito para os momentos de sufoco. Eu fiz da seguinte maneira, fiz todos os passeios e fui olhando o comércio, no último dia eu saí com $$ para comprar o que eu queria. Eu tive um pouco mais de tempo (fiquei 9 dias) não sei se você terá a mesma disponibilidade. Para andar na rua não tive qualquer problema, colocava a carteira na cintura e só tirava dentro de lojas e não ficava expondo o $$$. Banco Santander você tropeça a toda hora em um la. Se você carregar o VTM não precisa sacar $$, usa o débito. Guarda seu $$ para outras despesas que não aceitam cartão. A melhor opção em Vitória e ir na loja Confidence do Shopping Vitória (antiga turismo 10 em frente à Riachuelo). La eles já carregam o cartão em pesos. Lógico que a cotação não é tão boa como a apresentada no dolarhoy, mas se quer dispor dessa opção, é a melhor maneira. Pelo cartão do seu banco é bom consultar sobre as taxas. Essa parece a pior das opções que você deu.

 

2- Acabei respondendo na 1.

 

3- As máquinas da argentina passam em pesos. Quando bate na sua fatura bate em dolar. E a cotação a ser utilizada para o pagamento será do dia do fechamento da sua fatura. Resumindo, vc paga em peso, quando é lançado no seu cartão vai para dolar com a cotação do dia, quando fecha sua fatura passa de dolar para real com a cotação do dia + IOF. Único lugar que você pode escolher qual moeda pagar é no free shop do Brasil. Ou em dolar ou em Real, na segunda opção eles dividem na primeira não.

 

4- Fiquei sabendo que o VTM pode ser utilizado para pagamentos na internet sim, mas eu nunca utilizei e não sei confirmar isso. Quanto ao tango só sei o valor do show, da aula não sei.

 

No mais é isso ai, o que precisar estamos a disposição, se precisar marcar um dia moro em Jardim da Penha, posso te mostrar as fotos dos locais que visitei la e posso te ajudar a montar um roteiro de viagem. E fica desde já convidado para os encontros do Mochileiros ES que acontecem frequentemente em Vitória. Inclusive temos o membro Andrey que se não me engano está retornando em breve e trazendo algumas novidades de Buenos Aires. E não esqueça de trazer nossa absolut do free shop e boa viagem....rsrsrsrs

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Valeu Rodrigo.

 

Obrigado pelas boas-vindas. As respostas foram bem esclarecedoras. Inicialmente eu pensei em conhecer outras cidade como Córdoba, Mendoza, Bariloche, mas depois de ler os relatos de Buenos Aires resolvi ficar só por lá mesmo e explorar o quanto puder dela. Não sou muito de baladas, pero as oportunidades de entretenimento de lá são bem amplas.

 

Sobre a questão de guardar dinheiro no quarto realmente é muito relativo. Tentarei colocar toda segurança possível, cadeados e mais cadeados – só não posso perder as chaves... jajaja.

 

O Jonas lá da Confidence do Shopping respondeu o meu e-mail. Infelizmente as únicas possibilidades de carregar o VTM é nas lojas nacionais ou via transferência bancária. Pensei que poderia encher meu cartão com pesos comprados lá mesmo, mas sem chance. A vantagem é que os parentes de 1º grau (mãe, pai, filhos e cônjuge) podem recarregar para você sem procuração. Basta fornecer o número do cartão e apresentar RG e CPF.

 

Pensei numa hipótese aqui, mas vou verificar com meu gerente. Se lá tem agências do Santander, será que não seria possível ter uma conta em duas moedas? Já li sobre isso em algum lugar. Algo sobre ter uma conta em moeda estrangeira par aplicar no mercado de ações de outro país. Acho que até vi uma opção dessas no meu bankline. Se for possível seria uma maravilha! Já imaginou poder utilizar a agência de lá! Assim que tiver alguma notícia sobre isso publico aqui.

 

Já que a melhor opção é levar em real, a declaração para a receita é feita somente quando chegar lá ou tem de ser feita outra aqui no brasil também? É que talvez eu vá por Montevidéu. Aí não sei se tem de declarar em cada um dos dois países. Vou ver melhor no site da Receita, mas até agora lá diz que só se o montante for “superior a R$ 10.000,00, é obrigado a apresentar a Declaração Eletrônica de Porte de Valores (e-DPV), por meio da internet, no endereço http://www.receita.fazenda.gov.br/dpv, e dirigir-se à fiscalização aduaneira, no momento do seu ingresso ou saída, no setor de BENS A DECLARAR, para fins de conferência da declaração.” Embora não seja obrigatório a casa de câmbio deve exigir a declaração de entrada, não é? Sendo assim, o pessoal da Receita expede esse documento para qualquer valor?

 

Hasta.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Meche com isso não... não tem que declarar nada não, nem notebook e digital precisa mais... Nem aqui nem la.. Só so pedem sua identidade ou passaporte...Se for com identidade, guarde a guia que te derem. Só conseguirá fazer câmbio com essa guia.

 

A única coisa que me perguntaram la, foi quantos dias eu iria ficar la por causa do note e digital que viu no Raio X...

 

Essa opção do Banco eu desconheço...Eu ia em outros lugares também,mas como eu não conhecia buenos aires, resolvi esgotar a capital toda para depois conhecer outros lugares...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Olá pessoal

 

Realmente é muito duvidoso levar ou não o dinheiro na mão...complicado.... mas na maioria das vezes não há problemas, mesmo porque quando aparece algum problema desses de roubo nós ficamos muito mais preocupados, por isso dessa neura nossa de saber qual a melhor opção.

 

Bom vou para a minha dica, pois estive a poucos dias em Buenos Aires e Montevidéu

 

Minha opinião e foi a que mais acertei é, levar reais pra lá, acertei na mosca, o dólar está muito instável. Vamos aos fatos.

 

- Fiz o cartão VTM apenas por segurança com um apenas 300 reais, tx de cartão, IOF, o saldo de dolares deu 667,00 pesos, portanto 2,22 peso/real

- Paquei algumas coisas no cartão de crédito, cotação do dolar(1,69 reais) no cartão gira em torno de 4,12 pesos, portanto 2,43 peso/real

- Pelo cartão Mastercard função saque internacional, saquei 100 dólares+tx.,(166,56 reais) girando em torno de 1.775,00 pesos uruguaios, portanto 10,65 peso/real

 

Troca em efetivo direto na casa de câmbio:

 

Argentina no Banco Piano(recomento): 2,54 pesos por real

Uruguai na Western Union: 10,80 pesos por real

 

Pessoal está dado a dica, perder um pouco é normal apenas em uma emergência e comodidade, mas ao trocar dinheiro pra mais de um dia, fique de olho, olhe o exemplo da primeira opção, perdi 96,00 pesos pra 300 reais trocados, e garanto que quase todos levarão bem mais que isso.

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Pessoal, solicitei um cartão no Banco do Brasil, bandeira MasterCard com a função crédito bloqueada. A intenção é utilizar este cartão somente para saques direto da conta-corrente. Liguei na central de atendimento, e confirmei que o cartão está com sua função crédito bloqueada, e caso tente sacar da função crédito este não permitirá. Portanto acredito que não terei a chance de errar ao fazer o saque, em confundir entre saque direto da conta-corrente e saque do cartão. O atendente me informou que é só ir em um caixa eletrônico com a bandeira Cirrus e efetuar o saque, cujo limite diário é de R$ 1200,00 por dia, em até 10 transações, e a tarifa cobrada é de 1% em cima do valor sacado como taxa de conversão.

 

Já na minha agência, me passaram que o limite diário é de R$ 2000,00, e a taxa para saque no débito, é de USD 2,5 (dólares) + taxa de conversão de 1,5%.

 

E agora, quem está certo? Alguém que tenha utilizado o cartão do BB para saque direto da conta-corrente tem como confirmar quanto pagou de taxas?

 

Valeu

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Primeira vez que vou viajar para fora do país, tava precisando de uma ajudinha...

 

Vi que vale mais a pena trocar os reais direto em BsAs, certo? Ando acompanhando pelo DolayHoy para ver como andam as cotações, coisas do gênero.

Minha dúvida principal é: que horários essas casas de câmbio / bancos costumam funcionar por lá? Vamos chegar numa quarta pelas 14 horas, no Aeroparque. Será que dá tempo de ir até o hotel (Recoleta) e encontrar uma casa de câmbio ainda aberta?

É tranquilo de "sair caminhando" de uma casa de câmbio?

 

Minha ideia era pagar todo o possivel direto no cartão de crédito, para evitar de ficar com muito dinheiro, e gastar apenas o necessário em pesos. Vale a pena ou acabo perdendo muito assim?

 

O Banco de La Nacion do lado da Casa Rosada, funciona o câmbio até que horas?

 

Obrigada!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Primeira vez que vou viajar para fora do país, tava precisando de uma ajudinha...

 

Vi que vale mais a pena trocar os reais direto em BsAs, certo? Ando acompanhando pelo DolayHoy para ver como andam as cotações, coisas do gênero.

Minha dúvida principal é: que horários essas casas de câmbio / bancos costumam funcionar por lá? Vamos chegar numa quarta pelas 14 horas, no Aeroparque. Será que dá tempo de ir até o hotel (Recoleta) e encontrar uma casa de câmbio ainda aberta?

É tranquilo de "sair caminhando" de uma casa de câmbio?

 

Minha ideia era pagar todo o possivel direto no cartão de crédito, para evitar de ficar com muito dinheiro, e gastar apenas o necessário em pesos. Vale a pena ou acabo perdendo muito assim?

 

O Banco de La Nacion do lado da Casa Rosada, funciona o câmbio até que horas?

 

Obrigada!

 

1- troque reais direto por pesos(assim evita de efetuar 2x a troca de dinheiro)

2-não tenho certeza, mas acho que as casas de câmbio ficam abertas das 9h as 17hs

3- quando for embarcar troque ao menos uns 50 conto para pagar o busão qdo chegar em BSAS.

4-depois de ir ao hotel vá a calle florida onde há várias casas de câmbio com boas cotações.

5- compre um money belt para guardar sua grana, docs,cartões Etc.(troca o dinheiro, da uma conferida rápida na grana põe no bolso e vaza!!cena rápida)hehehe

6-sobre o cartão eu acho interessante pos vc não pagará taxas, pagará apenas a conversão do dólar para o real.

 

abraço!!!

Boa viagem

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Minha ideia era pagar todo o possivel direto no cartão de crédito, para evitar de ficar com muito dinheiro, e gastar apenas o necessário em pesos. Vale a pena ou acabo perdendo muito assim?

 

 

Eu não acho boa ideia

pq vc vai ter q pagar um 'lindo' IOF graças à lindinha da Dilma

6,38% nas Compras Internacionais no Cartão de Crédito!!

 

esse trecho copiei de um post de um colaborador,Rodrigo Delatorre:

"As máquinas da argentina passam em pesos. Quando bate na sua fatura bate em dolar. E a cotação a ser utilizada para o pagamento será do dia do fechamento da sua fatura. Resumindo, vc paga em peso, quando é lançado no seu cartão vai para dolar com a cotação do dia, quando fecha sua fatura passa de dolar para real com a cotação do dia + IOF."

 

ou seja,rolam 2 conversões ai...

leve um pouco daqui pra pegar táxi/bus do aeroporto

e o restante vc troca lá (acompanhando pelo dolarhoy)

deixa o cartão caso queira comprar algo de maior valor ou caso vc chegue a zerar seus pesos senao oq vai pesar vai ser seu bolso na hora de pg a fatura!!

 

:D

Ahhh não tenho 100% de crtz mas acho q as casas de câmbio,assim como os bancos lá,funcionam de 10 às 15...

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...