Ir para conteúdo

Um pulinho no Pacífico - Via Paso San Francisco/Los Libertadores (Argentina, Chile e Uruguai) 2012


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

DSC01857.jpg

 

Caminho de vinda e aduana beeeeeem ao longe....

 

DSC01858.jpg

 

Agora mais perto, puxado pelo Zoom....

 

DSC01859.jpg

 

O tempo estava bom, não havia vento forte e de vez em quando um ventinho lateral, nada comparado com o dia anterior....

 

Não cruzamos com ninguém nesse trecho.....

 

DSC01860.jpg

 

O rípio era bem mais fácil do que a do dia anterior.... se comparar com os desvios então, não há comparação.....heheheheheheheeheheheheh

 

DSC01861.jpg

 

Porém ainda tinha muuuuito sobe e desce pela frente....

 

DSC01862.jpg

 

DSC01863.jpg

 

Muito mesmo, só que com essa paisagem o difícil era ficar olhando para a estrada.... heheheheheheheeheheheh

 

DSC01865.jpg

 

E olha que em vários momentos tinha que ficar de olho mesmo... .principalmente nas subidas....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 278
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

DSC01866.jpg

 

DSC01867.jpg

 

E a estrada ia ziguezagueando.... ainda subindo....

 

DSC01868.jpg

 

DSC01870.jpg

 

DSC01872.jpg

 

A estrada estava realmente beeeem melhor, numa trail talvez desse para andar em 5a. marcha, mas sinceramente com essa paisagem e com esse tempo limpo, não sei se valeria a pena....

 

DSC01874.jpg

 

DSC01875.jpg

 

Deu até para fazer uma panorâmica..... heheheheheeheheheheheheh

 

E tinha o que ver no caminho.....

 

DSC01876.jpg

 

Só faltou entrarmos, mas D. patroa apesar de ter acordado melhor, não estava se sentindo bem, então o que conseguia fazer era tirar fotos da moto....

 

DSC01878.jpg

 

Aqui havia um salar com bastante passarinhos, que em muitos momentos a gente achou que vinham descendo, acompanhando a moto.... e não duvido nada... na Laguna Minisques os pássaros ficavam rodeando a gente para ver se a gente liberava uns pedaços de biscoito.....

 

DSC01879.jpg

 

DSC01880.jpg

 

DSC01881.jpg

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

China

 

Nos próximos posts, tenta colocar umas fotos mais 'leves'.

 

Muitas imagens demoram para carregar tudo.

 

E o PhotoBucket está bloqueando suas imagens querendo que você compre a versão pro kkkkkkk

 

Intééé

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra
China

 

Nos próximos posts, tenta colocar umas fotos mais 'leves'.

 

Muitas imagens demoram para carregar tudo.

 

E o PhotoBucket está bloqueando suas imagens querendo que você compre a versão pro kkkkkkk

 

Intééé

 

Fala Lico, blz ?

 

Meu amigo, antes de "upar" as fotos eu já reduzo para 800x800, o que deixa cada foto com no máximo 400 kb.... ou seja, é levíssimo....

 

O problema deve ser lá no photobucket..... infelizmente toda vez que estou no meio do relato dá esse problema... agora é esperar liberarem novamente.... é um saco... mas É DI GRÁTIS..... heheheheheehehehheheheehehehehehehheeheheh

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

China,

Me perdoe a ansiedade. Venho acompanhando seu relato que me interessa muito pelo Paso San Francisco.

Infelizmente inviabilizado neste momento por problemas técnicos.

Quero parabenizá-lo pelo relatório muito bem detalhado e com as emoções inclusas.

Mas quero apelar para seu senso analítico.

O que o fez chegar na aduana chilena somente as 8:00 hs???

Foi o piso do trecho, muitas paradas para fotos, moto pequena para 2 (andando devagar), saida de Fiambalá muito tarde??? Ou tudo?

Houve confusão ou dúvida de que caminho tomar?

Se você tivesse passado na aduana chilena, você teria muitas dificuldades com aquele trecho de noite???

Fora isso espero que consiga terminar o relato o mais breve possível, pois a história estava boa....

Abraços,

LP

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra
China,

Me perdoe a ansiedade. Venho acompanhando seu relato que me interessa muito pelo Paso San Francisco.

Infelizmente inviabilizado neste momento por problemas técnicos.

Quero parabenizá-lo pelo relatório muito bem detalhado e com as emoções inclusas.

Mas quero apelar para seu senso analítico.

O que o fez chegar na aduana chilena somente as 8:00 hs???

Foi o piso do trecho, muitas paradas para fotos, moto pequena para 2 (andando devagar), saida de Fiambalá muito tarde??? Ou tudo?

Houve confusão ou dúvida de que caminho tomar?

Se você tivesse passado na aduana chilena, você teria muitas dificuldades com aquele trecho de noite???

Fora isso espero que consiga terminar o relato o mais breve possível, pois a história estava boa....

Abraços,

LP

 

 

Fala Luiz, blz ?

 

Cara queria ter terminado do "relato" do dia, antes de responder essa pergunta, assim vc teria as fotos que tirei (que não foram muitas) para poder ver o que vc acha.... mas daqui a pouco termino o relato desse dia e aí vc vai poder ver pelas fotos e decidir o que vai ser mais interessante para sua trip.

 

Bom, o que pegou para nós foi mais a questão dos desvios.... veja bem, o rípio entre o Paso San Francisco até a Aduana Chilena (Salar de Maricunga) é horrível, difícil mesmo.....

 

Porém os desvios são piores, pois são feitos com areia fofa e rípio.... não é o trecho "consolidado" como a gente vê e portanto a dificuldade aumenta muito.... normalmente se tem desvios de até 10 km's, isso pela nossa experiência de outras viagens, não foi o caso do Paso San Francisco.... não sei precisar o "quanto" de desvios que pegamos, mas posso garantir foi muuuuuuuito......

 

Não houve confusão o caminho é um só, e o nosso GPS "batia" com o caminho até a parte dos desvios, quando começou os desvios a gente via no GPS a estrada e a estrada estava ali.... do lado..... só que em um momento, a estrada "fez uma curva" para outra direção e nós ficamos no desvio.... daí fomos andando, 30 minutos, 40 minutos e nada de "voltarmos" para a estrada normal(isso também no GPS).... foi aí que bateu o desespero, pois tinha a questão do horário e estavamos perto do "deadline"..... comecei a buscar no GPS lugares próximos para pernoitar mas não havia.... e onde a gente andava, não tinha "estrada" no mapa do nosso GPS...... em dado momento (como descrevi no texto) vimos um minibus, com 2 funcionários, acreditamos que da empresa que estava trabalhando na obra.... paramos a moto, fizemos sinal para pararem, para tirar uma dúvida, poderia ser para pedir socorro, ou problemas mecânicos.... mas isso é o Chile e não sei se já passou por lá (foi nossa terceira vez, em regiões distintas).... não chegou a nos surpreender..... simplesmente nos ignoraram.....

 

Nós tiramos muitas fotos mesmo, mas a maioria eu nem paro a moto, D. Patroa tira enquanto eu vou dirigindo a moto, e no trecho do rípio só paramos 3 vezes......

 

Não sei sua experiência com rípio, mas o rípio ali é dos mais difíceis que já pegamos..... e o grande problema é que nesse tipo de piso vc não pode bobear, pois é chão, daí vc tem que lembrar que está acima de 4.000 msnm e que não é nada fácil erguer uma moto nessas condições..... se vc ler nos relatos que tem na internet, quem infelizmente já "comprou" um terreno na altitude precisou de muita ajuda para erguer a moto..... e ali é como disse no relato, a gente cruza com 2 ou 3 veículos à cada 4 horas........

 

Um amigo, que adora fazer esse paso, me contou que uma vez estavam andando lá e um dos caras caiu, quebrou 3 costelas.... passou a noite assim na aduana Chilena, até conseguir ser socorrido......... isso pq conseguiram levar ele até lá..... imagino que estavam em um grupo ou deram sorte de encontrar com os carabineiros.....

 

O problema é esse, contar com a sorte..... enfim, eu não conto com ela em nenhum momento, se ela vier ótimos, mas senão, prefiro estar preparado....

 

Bom, a pequena valente Fazer consegue manter 100 km/h nas altas altitude, em decida chega á mais..... se vc ler em muitos relatos, vai ver que é a velocidade máxima da grande maioria das motos na altitude(não importando a cilindrada), uma amiga que foi até o Atacama recentemente estava numa Transalp, acompanhada por dois amigos, uma Hornet e outra ERN6, para passarem um caminhão sofreram uma enormidade, só ela passou, e isso pq "enrolou" todo o cabo da Transalp...... os dois não conseguiram e ela teve que parar para deixar o caminhão passar e encontrar com eles novamente...... claro vai ter gente que diz que faz mais, vai ter gente que vai ficar indignado.... mas uma coisa é certa, falta ar para todos nós... inclusive as motos.....

 

No rípio quanto mais pesada pior.... e não precisa acreditar em mim não... veja lá o Long Way Round ..... um amigo gringo que fiz em Cusco, me contou do caminho que ele fez entre o Paraguai e a Bolívia, muita areia.... falou que não conseguia ficar 5 minutos com a moto em pé...... ele viajava com uma GS Adventure.... e ele era muuuuuito alto.... detalhe, estava viajando há mais de 7 meses.... saiu lá de Vladvostok, passando pelas piores estradas da Mongólia...... ou seja, não era ele o problema... era a moto que era muito pesada...... não precisa acreditar em nós não.... mas é só buscar os trilheiros de off road, que não é o nosso caso, vai ver que as motos prediletas são as mais leves.... uma DRZ 400cc (que pesa igual uma CG 150) já é muito pesada pra eles....

 

Nós saímos de Tinogasta por volta das 9:00 Hs. contava com as "12 hs." de viagem e chegada em Copiapó às 9/10 hs. da noite..... não contava com os desvios.....

 

Se a Aduana Chilena tivesse nos liberado, como já li em alguns relatos e confirmei com um dos funcionários da Aduana (acredite, eles fazem vc acreditar que o culpado de estar naquele fim de mundo, fora do horário, é vc), não teriamos dificuldade, pois o rípio do outro lado da Aduana é super batidinho.... .parece uma estrada de terra do Brasil.... em alguns trechos vai pegar algum rípio, mas nada comparado com o trecho anterior..... fora que realmente há um trecho, muito grande por sinal, com um asfalto esburacado, que a moto pegará facilmente 100 km/h, mas não é aconselhável, pois há alguns (poucos é claro, questão de metros) trechos em que o rípio volta de repente.... mas vc vindo numa tocada tranquila, que dá para reduzir não terá problemas......

 

Fora que depois que vc "vence" os Caracoles da descida (antes do asfalto esburacado), em pouco tempo vc começa a ver as mineradoras e aí tem um tráfego interessante de pick ups..... ou seja, ali tem bastante gente indo e vindo.... só não sei se vão parar para te ajudar......

 

Hoje eu faria assim

 

Se viesse da Argentina, dormiria perto do trekking do Vulcão Incahuasi (dependendo do horário e se tivesse barraca ou num dos refúgios) e faria uma parte do trekking na manhã do dia seguinte ou dormiria na "hospedagem" ao lado da Aduana Argentina (o problema é a altitude por volta de 4.000 msnm).... e faria uma parte do trekking para o Vulcão San Francisco.

 

Daí iria até a Laguna Verde e me permitiria curtir ela por mais tempo, se possível com tempo para ir até o Ojos de Salado..... são 30 km's de ida e mais 30 de volta até a estrada principal....

 

Talvez dormiria lá no refúgio dos Carabineiros (vale a pena ler relatos de gente que fez esse paso de Bikes, vai ver onde eles ficaram e se planejar em caso de uma emergência)....

 

 

Se viesse do Chile, faria o inverso, de repente "pedindo" hospedagem na Aduana Chilena...... para poder explorar melhor o Salar de Maricunga..... a grande vantagem de fazer nesse sentido (Chile para a Argentina) é que vc vai pegar o trecho da Aduana Argentina até Fiambalá todo asfaltado, ou seja, se chegar muito tarde na Aduana Argentina e tiver que fazer esse trecho à noite (o que fatalmente irá acontecer) é que é tudo asfaltado.... sem nenhum buraco para "te acompanhar" (ao menos no dia que passamos lá......heheheheh)

 

Sinceramente 12 hs. de estrada direto (pensando na estrada normal, sem os desvios) é muita coisa e faltamente irá ter problemas com um cansaço brutal..... eu não faria em 1 dia só...... dividiria em dois.....

 

Porém eu sou eu..... e o meu relato é uma "foto" parada no tempo.... hoje a estrada já está diferente da que peguei.... amanhã quem sabe.... só sei que estão asfaltando aquele trecho (Salar de Maricunga/Paso San Francisco) e sabe-se-lá como estará daqui há um ano.......

 

Uma coisa é certa ainda vai pegar rípio e desvios.... ao menos até terminarem a estrada.....

 

Aconselho a ler outros relatos por esse trecho antes de tomar sua decisão.... tem o do Pado (que escreve de vez em quando aqui no Mochileiros, tem link em algum lugar que já postei), tem o Ricardo Rauen, acho que deve encontrar algo no Fórum XT600 também....

 

Mas, infelizmente esse paso é um paso que tem poucos relatos.......se lembrar de outros posto no final do meu relato.....

 

No mais é isso, desculpe as longas linhas ..... heheheheheheheeheheheheh

 

Se te ajudar já valeu a pena, se te deixar em dúvida, não ligue, é normal.... eu mesmo fiz esse paso cheio de dúvidas..... aliás toda viagem nossa é assim.... heheheheheheheheheeheheheheheheheheheheheh

 

Grande abraço e qualquer dúvida é só gritar.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Fala galera, blz ?

 

Agora que o "photobucket" liberou as fotos de novo, vamos lá..... heheheheheheheheheheheh

 

Continuando de onde parei....

 

No Salar tentamos tirar fotos dos passarinhos que vinham nos acompanhando (pois é, parece mentira de pescador....heheheh), mas fato é que vimos eles nos acompanhando um bom trecho da "descida" e não foi a primeira vez.... quando estivemos lá na Laguna Minisques em San Pedro de Atacama na outra viagem.... um casal de passarinhos ficou nos cercando para pegar o resto dos nossos biscoitos.... tem fotos deles lá no relato (Atacama/Machu Picchu 2008/2009)...... pois é aqui eles estavam mais "ariscos"..... heheheheheh

 

No final ficaram só as fotos das pedras.... heheheheheheh

 

DSC01882.jpg

 

DSC01883.jpg

 

DSC01884.jpg

 

Daí pra frente após o "caracoles" começa um longoooo trecho quase em linha reta, com algum tipo de asfalto esburacado..... já temos um movimento mais interessante de pick up's das mineradoras.....

 

Cruzamos também com um caminhão e uma moto.... não deu tempo de ver a placa.... mas com um costumeiro aceno de mãos e seguimos viagem, ele indo e nós descendo.... era uma BMW vermelha.....

 

DSC01885.jpg

 

DSC01886.jpg

 

DSC01887.jpg

 

DSC01888.jpg

 

No detalhe as mineradoras beeeem ao longe e o "asfalto".....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

tinhamos que tomar cuidado pois em alguns trechos o rípio "reaparecia' e se viessemos muito rápido não daria tempo de "entrar' no rípio da maneira correta.... confesso que em alguns momentos cheguei a andar há 90 km/h.... mas por conta da prudência (não tinhamos comprado "nenhum lote" até o momento e não pretendiamos fazê-lo no final....heheheheh)....

 

D. Patroa já não se sentia bem... paramos num momento para comer e beber água, mas ela não conseguiu comer nada...... mas já estava bem melhor do que a noite passada.....

 

Aos poucos e lentamente o marcador do GPS descia......

 

DSC01889.jpg

 

Depois desse longo trecho quase reto..... entramos numa "cadeia" de montanhas cheia de curvas..... um pouco antes encontramos 3 jipes "expedicionários" não eram do Brasil... e nem nos cumprimentaram de volta.....

 

DSC01891.jpg

 

DSC01892.jpg

 

DSC01893.jpg

 

DSC01895.jpg

 

DSC01896.jpg

 

DSC01897.jpg

 

a estrada era cheia de curvas e até aquele momento era "dupla".... até ali...... hehehehehehehehehehe

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...