Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

ferneryyy

É A 1° VEZ... VÃO SER 21 DIAS ALGUNS OBJETIVOS E NADA DEFINIDO

Posts Recomendados

Ola a todos, esta será minha aventura fora do país escolhi América do Sul em destaque ARGENTINA.

VIAJANTES: 2 Eu ::otemo::

DURAÇÃO: 21 DIAS

OBJETIVO: USHUAIA

DOCUMENTAÇÃO: IDENTIDADES + CARTEIRA HABILITAÇÃO

 

Então.:

Partindo de São Paulo - GRU dia 23 julho2012 as 6h chegando as 9h em Buenos Aires EZE.

Estava vendo no site de LAN passagens para USHUAIA pois penso que será mais fácil ir de avião e voltar de ônibus até Buenos Aires onde tenho voo de volta dia 13 agosto 2012 de noite.

Porque ir diretamente para USHUAIA ? - o clima frio, talvez bem frio ::Cold::assim espero afinal nada como um clima de tirar o folego ::Cold::::Cold:: . Mas também por questões de calendário pretendo ficar até dia 28 de julho

 

Daí pensei chego em Buenos Aires dia 23 cedinho e fico até dia 25 almoço e depois posso partir para USHUAIA de avião 2 pessoas sai +ou- R$ 1200 com as taxas com partidas desde as 8h40 até as 14h20 sem escalas. Logo partindo de tarde assim que chegar em USHUAIA terei que ir procurar hostel, restaurantes etc... ai fico por lah até o tão esperado dia 27 de julho ou até dia 28 onde partiria com destino a EL CALAFATE. To falando El Calafate mas estou mesmo é sem destinos, venho acompanhando fóruns e depoimentos de viajantes e vou pesquisando sobre as cidades e tudo mais. Mas lógico El Calafate fará parte do meu destino.

Havia pensado em Punta Arenas o que posso fazer por lah ??? E quantos dias ficar ??? O fato de ir com identidade vai ser mais uma fronteira, alfandega blá blá blá será problema ???

Fiz uma pesquisa do que usar como Dinheiro, Cartão de Crédito ( 6.4 de IOF), Visa Travel Money , Global CARD e liberar Débito Internacional no meu cartão.

Optei pelo VISA TRAVEL MONEY fui até um ponto onde vendem o serviço do VTM e senti mais firmeza qnd vi em depoimentos de viajantes que o uso deste cartão foi tranquilo.

( ainda não fiz o meu tenho meses de planejamento), mas de fato num sou muito de planejar o ir e vir eu quero mesmo são dicas de lugares Paradisíacos no extremo sul das Américas.

 

minha vontade é que todas as mudanças de cidade fossem a noite mas dependo de horários dos onibus :

BUENOS AIRES , 23 -24 -25 ATÉ ALMOÇO

USHUAIA 25 NOITE - 26 - 27 - ATÉ A NOITE

PUNTAS ARENAS onde tem Passeio Glaciar Serrano e Balmaceda , PUERTO NATELES , EL CALAFATE OU ALGUMA SUGESTÃO

EL CHALTÉN

PUERTO MADRYN - EM CASO DE SORTE VEREI AS BALEIAS

BARILOCHE porque todo mundo fala para ir pra lah

BUENOS AIRES SOMENTE PARA VOLTAR PARA O BRASIL, OU SEJA 16H estar em EZE ou se BUE for bom para fazer compras chego bem cedo

 

Enfim são 21 dias em territórios estrangeiros e passarei a maior parte deles na Argentina.

E se você tiver uma sugestão por favor compartilhe cmg e todos que participar deste assunto

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

eai ferneryyy !?!

ótima opção, para um belo objetivo.

porém, não querendo botar "minhocas na sua cabeça" ou "água no teu feijão" hehe, julho não é a melhor época para conhecer ushuaia e el calafate é um local muito tradicional na argentina, como destino romântico, é uma bela cidadezinha, assim como el chalten, mas ushuaia tb me encantou, como toda argentina

eu já fiz buenos aires, 1 dia>ushuaia, 4 dias>el calafate, 2 dias >el chaten, 3 dias>buenos aires, 5 dias (total de 15 dias), mas tb já estive em bariloche e região, assim como em mendoz, córdoba, salta.......

teria ficado mais dias em el chalten, pois gostei muito do vilarejo bucólico e das possibilidades de trilhas, tudo depende de como pretende aproveitar os destinos......

buenas viajes !!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu, particularmente, não gostei da minha primeira experiência com o Visa Travel. Ele tem sim a facilidade da segurança, da boa aceitação e tudo MAS os melhores preços normalmente estão nos lugares onde não se aceita cartão. Até aí OK, você pode sacar tranquilo. O problema, na minha opinião, é a cotação. A cotação usada pelo VTM é turismo. Fiz uma compra de divisas em Dezembro/2011 e a cotação do dólar comercial ficava na faixa dos R$ 1,75 a R$ 1,80, enquanto a taxa aplicada ao turimo era de R$ 2,00 redondinhos. Não parece muito, mas aplique isso a uma quantia alta e verá a diferença. Aí você perde em flexibilidade: com dólares em mãos você tem muito mais opções de câmbio em Buenos Aires, pois considerando HOJE, na compra de 1000 dólares pelo VTM você já sairia perdendo 70 reais ou 158 pesos argentinos (e, acredite, você até faz algo com isso por lá) levando em conta que a diferença entre o Turismo e o Comercial está baixa (0,07 centavos), mas, na época (com diferença de cerca de 0,25 centavos) eu já larguei perdendo 250 reais por cada 1000 dólares, o que chegou a ser uma baita palhaçada. Cabe notar que em períodos "de férias" o dólar turismo dispara e você HOJE pegaria uma diferença baixa em relação às duas cotações, portanto, se for optar mesmo pelo VTM, compre antes da metade de junho as divisas, senão corre o risco de pagar muito caro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Eu, particularmente, não gostei da minha primeira experiência com o Visa Travel. Ele tem sim a facilidade da segurança, da boa aceitação e tudo MAS os melhores preços normalmente estão nos lugares onde não se aceita cartão. Até aí OK, você pode sacar tranquilo. O problema, na minha opinião, é a cotação. A cotação usada pelo VTM é turismo. Fiz uma compra de divisas em Dezembro/2011 e a cotação do dólar comercial ficava na faixa dos R$ 1,75 a R$ 1,80, enquanto a taxa aplicada ao turimo era de R$ 2,00 redondinhos. Não parece muito, mas aplique isso a uma quantia alta e verá a diferença. Aí você perde em flexibilidade: com dólares em mãos você tem muito mais opções de câmbio em Buenos Aires, pois considerando HOJE, na compra de 1000 dólares pelo VTM você já sairia perdendo 70 reais ou 158 pesos argentinos (e, acredite, você até faz algo com isso por lá) levando em conta que a diferença entre o Turismo e o Comercial está baixa (0,07 centavos), mas, na época (com diferença de cerca de 0,25 centavos) eu já larguei perdendo 250 reais por cada 1000 dólares, o que chegou a ser uma baita palhaçada. Cabe notar que em períodos "de férias" o dólar turismo dispara e você HOJE pegaria uma diferença baixa em relação às duas cotações, portanto, se for optar mesmo pelo VTM, compre antes da metade de junho as divisas, senão corre o risco de pagar muito caro.

 

Isso que eu não entendo. E como vc consegue comprar um dólar comercial na praça?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu, particularmente, não gostei da minha primeira experiência com o Visa Travel. Ele tem sim a facilidade da segurança, da boa aceitação e tudo MAS os melhores preços normalmente estão nos lugares onde não se aceita cartão. Até aí OK, você pode sacar tranquilo. O problema, na minha opinião, é a cotação. A cotação usada pelo VTM é turismo. Fiz uma compra de divisas em Dezembro/2011 e a cotação do dólar comercial ficava na faixa dos R$ 1,75 a R$ 1,80, enquanto a taxa aplicada ao turimo era de R$ 2,00 redondinhos. Não parece muito, mas aplique isso a uma quantia alta e verá a diferença. Aí você perde em flexibilidade: com dólares em mãos você tem muito mais opções de câmbio em Buenos Aires, pois considerando HOJE, na compra de 1000 dólares pelo VTM você já sairia perdendo 70 reais ou 158 pesos argentinos (e, acredite, você até faz algo com isso por lá) levando em conta que a diferença entre o Turismo e o Comercial está baixa (0,07 centavos), mas, na época (com diferença de cerca de 0,25 centavos) eu já larguei perdendo 250 reais por cada 1000 dólares, o que chegou a ser uma baita palhaçada. Cabe notar que em períodos "de férias" o dólar turismo dispara e você HOJE pegaria uma diferença baixa em relação às duas cotações, portanto, se for optar mesmo pelo VTM, compre antes da metade de junho as divisas, senão corre o risco de pagar muito caro.

 

Isso que eu não entendo. E como vc consegue comprar um dólar comercial na praça?

 

Quando você faz qualquer compra lá fora usando seu cartão de crédito, a taxa aplicada é a comercial, o mesmo se aplica em compras pela internet (pois é uma relação entre instituições financeiras - as donas do jogo). É usada a cotação do dia de fechamento da fatura. Pra você ter ele em mãos, já que como pessoa física é impossível obter isso, deve-se olhar para aquela cotação que só existe no Brasil-sil-sil: o dólar paralelo (não-oficial, filho de maracutaia, etc). Com criatividade se pode obter o dólar quase na faixa do preço de venda oficial.

 

De qualquer forma, ao amigo do VTM recomendo o câmbio direto de reais a pesos em Buenos Aires. Passei por diversas lanchonetes e restaurantes que faziam câmbio (cuidado com as notas falsas por lá, é um costume) informal, o que poderíamos até chamar de "peso paralelo" perto do Obelisco em direção à Casa Rosada pela Av. Presidente Roque Saenz Pena. Nesses lugares era vendido com uma cotação até boa mas, claro, não cheguei a fazer o teste. De qualquer forma é bom tomar cuidado e procurar um câmbio oficial. Nesses dias de instabilidade financeira nem sei a quantas anda o câmbio direto (que não se acha por todo canto entre real x peso, mas há).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...