Ir para conteúdo

Conflitos e bloqueios nas estradas


Flor'Liz

Posts Recomendados

  • Colaboradores

Bloqueios nas estradas

 

Essa semana um mochileiro postou dizendo que a estrada estava bloqueada um pouco a frente de Santa Cruz.

 

Mas o que fazer quando acontecer isso ? Relaxar e esperar dentro do bus ?

 

O que eles exigem ? Dinheiro ?

 

Esses bloqueios podem durar mais que algumas horas ?

 

abraços

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 183
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Colaboradores

Rodrigo e Gí,

 

Quando fui para a Bolívia peguei um bloqueio na estrada que liga La Paz a Tiwanaku...como estava em uma van turística, os manifestantes nos deixaram passar ao lado e tudo transcorreu tranquilo( afinal eles não são estúpidos de correr o risco de gerar um conflito internacional). Agora, se você estiver dentro de um ônibus comum de transporte, que os bolivianos usam, e pegar um bloqueio pela frente...pode se preparar para ficar muitas horas escutando seu MP 3 ou lendo um livro...os ônibus não voltam, simplesmente ficam parados quanto tempo durar o bloqueio, deixando os passageiros sem comida e sem poder ir ao banheiro (parece que para eles esse não é um empecilho muito grande...). Na grande maioria das vezes não há violência, os policiais normalmente nem vão mais ver o que está acontecendo, e quando vão ficam lá batendo papo com os manifestantes ( que era o caso do bloqueio por onde passei...). Os manifestantes exigem as coisas mais variadas do mundo ( no caso da minha viagem, eram taxistas protestando, com toda a razão, pelo aumento da taxa governamental para circulação de taxis e ônibus em 1000 % !!), e desfazem os bloqueios na maioria das vezes sem conseguí-las...essas atitudes são mais para incomodar e marcar posição.

Todo caso, informem-se antes de fazer uma viagem longa por lá...e vão previnidos...

 

Abraços!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Oi Jubapaes

 

É que tem no site o relato de um mochileiro que teve o passaporte rasgado, a mochila jogada longe, enfim, violência mesmo.

 

Mas acho que ele dever ter peitado os caras e a coisa esquentou, deve ser isso.

 

Não lembro direito a época do relato, mas se foi na época da crise do gás natural tá explicado. Lógico que eles não estavam morrendo de amores pelos brasileiros durante aquele impasse.

 

Bom, valeu pelas dicas, não apenas essa , mas todas as anteriores !!!

 

abraços

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Poh Rodrigao, fui eu... Tô vivo!!!

 

Jogaram minha mochila no esgoto, um corrego q servia de descarte para residuos domesticos, e me xigaram de coisas q até hoje eu nao sei o que é, era em dialeto local, rs

O passaporte, para te-lo de volta, eu tive q pagar com q tinha na carteira, algo en torno de 40 bols.

Depois fui caminhando a pé pela estrada a dentro, já tava ferrado mesmo... Mas um amigo israelense nao me abandonou e seguimos juntos até um filho de deus parar e ofereçer carona. Foi uma madrugada longa e um amanheçer demorado, a garoa nao cessou um minuto.

Peguei o apogeu da propraganda anti-petrobras, nao provoquei ninguém mas ficaram com raiva por que tentei me esconder dentro do onibus quando a comuna pediu para ver quem eram estrangeiros... logo um brasileiro foi querer bancar o esperto!

 

Tá superado, continuei a viagem sozinho e passeei por outros lugares onde fui muito bem tratado... até pelas garotas! ::Ksimno::

 

Toh indo de novo, em agosto, mas desta vez vou para lugares mais amistosos e fico de tocaia na noticias locais

abraço

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Direto de Corumbá

 

Já tô aqui galera !!! Se amanhã eu pegar algum bloqueio dou um toque antes pra quem vier em seguida mudar a rota.

 

Leo_Sousa

 

Já imaginava mesmo que o ocorrido tivesse sido naquela época.

 

De qualquer forma eu acho que o gás é nosso !!! hahaha Longe de mim reacender esse incidente diplomático ... se eles querem o gás deixa pra eles vai ... haaah

 

abraços

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

fala pessoal,

 

to indo na quinta feira para La Paz e vou de carro, segue abaixo um site, q se no caso de algum bloqueio por forças da natureza, ou por forças Evo Moralistas, vc saberã na hora pois ele é atulizado diariamente ok?

http://www.abc.gov.bo/vialidad/index.php?v=1&PHPSESSID=453814a54c3e69f338f4d67aa08e02d7

 

do resto não esquentem a cabeça, é só chgar em santa cruz e tentar saber por pessoas anonimas (policiais, caminhoneiros e jornais) se algum caminho que você pretende pegar esta bloqueado, jamais tente tirar esta informação no guinche onde vedem passagens, pq la eles irão omitir a informação para que vc compre a passagem OK?

 

dica:

no caso de um caminho bloqueado entre La Paz e Santa Cruz, compensa pegar um avião, pela Aerosur ta saindo no max. 60 dolares Sta Cruz/La Paz. è bem melhor do que passar raiva, fome e frio, no meio do caminho.

 

no mais aproventeim a viagem.

abraços

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Ola Pessoal!

 

Nao tive problema algum no trecho entre corumba x la paz, segue algumas dicas para quem vem de carro por esse trecho:

 

.a aduana boliviana de P quizarro náo funciona aos domingos e sabado sò atè as 12 horas.

.O cambio na fronteira tà U$ = b$7 e o real tah B$3,25, numa casa cambio.

.depois da cidade de Miranda-MS estao consertando a rodovia, muita maquina e homens na pista.

.O trecho entre corumba x la paz vc vai pegar uns 210 kms de terra.

.a gasolina em p.quizarro tah custando em torno de R$3,50, entáo abasteña em corumba mesmo....

.na bolivia estao exigindo o kit de primeiros socorros, tanto na estrada quando em santa cruz os policiais me pediram....

 

um abraño a todos.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 4 semanas depois...
  • Membros

ola, Amigos, acabei de voltar do Peru e Bolivia em viagem de carro.

No Peru, achei tudo tranquilo, claro fora o transito, motoristas mal educados, e buzinas, acho q ja nascem com o dedo enfiado...na buzina.

Agora na Bolivia, a aduana em Desaguadero ate q foi tranquila, mas caiu na estrada, todos os tipos de policiais te param, documento, permissao e "colaboracion", na cara dura, em media eu era parado 8 vezes ao dia, para mostrar documentos e...

Alem de q cheguei em El Alto as 22 horas, passei o pedagio em direçao a La Paz, e qdo estava descendo, comecei a ver pedras sendo atiradas em direçao a pista, segui adiante, nao sabia oq aconteceria se ficasse parado, qdo estava passando por baixo de uma passarela, as pedras tambem vinham de cima, qdo passei por cima de algumas, senti o carro derrapar, e um forte estouro, achei q era o pneu q tinha levado pedrada e estourado, continuei andando, nao dava pra parar, dai dei de cara com o batalhao de choque subindo e atirando, todo tipo de bombas, passei muito medo pela minha familia, mas com certeza, estava disposta a lutar por ela...

Continuando pela rodovia, a policia estava desviando a transito para ruas paralelas, imaginem aquele tumulto de carros, e ainda ter q passar por ruas estreitas, onde mal dava pra passar um carro, no meio d tanta gente.

Demorei umas 3 horas para andar uns 2 km, acreditava q o transito estava sendo desviado devido a tumultos, oq me deixou mais apriensivo.

Vi no GPS, q havia um hotel a 1,2 km, mas ao chegar a rua era uma escadaria, pra minha sorte ao virar a esquerda a 600 metros, dei de cara com o hotel Ritz, putz q alivio, para mim e para minha familia.

Conversei com o unico policial educado q encontrei em toda Bolivia, ele me explicou q aquele dia (14/07) era a vespera de 2 feriados nacionais consecutivos, entao a manifestaçao em El Alto, era localizada, e o excesso de pessoas e carros na rua era devido ao dia anteceder o feriado, e o desvio da Av era relativo as preparaçoes civicas...

Mas o mal ja estava feito, eu e meu familiares estavamos todos assustados, e estressados com a situaçao, iria ate Coroico para descer a Caminera de la muerte de bike no outro dia, cancelei e me dirigi cedo para Ururo-Uyuni.

Por Deus meu carro nao levou nenhuma pedrada, nao sei como, mas uma bomba de efeito moral, estourou qdo passei, para minha sorte do outro lado do guard-rail.

E sempre sendo parado pelos camaradas policias, isso me deixava muito puto, pq passavam carros ao meu lado, sem placa, com volante do lado direito, e tudo d mais bizarro q se pod imaginar, e eu q era parado...claro para ser estorquido.

Esses fatores, aliado ao saber q nos brasileiros, vizinhos e finaciadores deste sub-mundo, nao recebemos nenhum tipo de consideraçao.

Ninguem fala portugues, ninguem te respeita como proximo, em nenhum lugar ha mençao das fronteiras com o Brasil.

Curti o Uyuni, encontrei pessoas legais la, o meu guia e motorista Braulio da Toñito Tur, o Cris, americano, socio proprietario da Toñito, curti o passeio, mas sabia q no outro dia voltaria a amarga realidade de ter q vivenciar tudo de novo na volta para o Brasil, q seria, Oruro, Cochabamba, SC de la Serria, ate Corumba.

Nem falei o qto foi legar conhecer MP e Titicaca no Peru, mas isto é outra historia...

Pra mim a Bolivia me ensinou a dar valor ao nosso Brasil, hoje vejo o qto estamos no caminho certo, e anos-luz a a frente de nossos vizinhos, mas nao deixemos o Brasil ser comparado ao resto da America do Sul, conheço, Argentina, Chile, Uruguai, Peru e Bolivia e sei do que estou falando.

Boa viagem a todos, e q Deus ilumine seus passos.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...