Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
Filipe Salese

As 10 montanhas mais perigosas do mundo + fotos

Posts Recomendados

Falar sobre as montanhas mais perigosas do mundo quase sempre gera discordância no círculo de discussões de montanhismo, o motivo para tantos questionamentos é justamente a forma como caracterizam e qualificam tal montanha como perigosa e a falta de informações precisas sobre alguns acidentes. Gostaria de pontuar alguns aspectos que considero relevantes para fazer com mais rigor essa avaliação de risco:

 

- Popularidade da montanha/via;

– Acessibilidade;

– Altitude;

– Condições da via escalada;

– Infraestrutura nos BCs;

– Riscos climáticos;

- Índice de avalanches;

– Condição física do esportista;

– Condição técnica do esportista;

– Condição psicológica do esportista.

 

Avaliar o Everest, por exemplo, como o cume mais perigoso do mundo é uma afirmação tão falsa quanto os filmes de montanhismo que passam na Sessão da Tarde. Há um índice alto de acidentes fatais no Everest? Sim! Conforme a temporada, esse índice varia entre 4% e 15% mas grande parte dessas fatalidades ocorrem principalmente por consequência da invasão de pseudo-atletas nos Base Camps e da comercialização indiscriminada de agências que buscam a qualquer custo levar seus clientes ao cume, sejam triatletas ou sedentários jornalistas (comercialização que resulta em expedições com prazos cada vez mais apertados, aclimatações suicidas e sobrecarga nas jornadas dos sherpas). O montanhismo é um esporte tão seguro quanto um mergulho no Caribe, mas é importante lembrar que praticar qualquer esporte outdoor requer conhecimento e estudo de regras e adversários, a falta desses cuidados no montanhismo, pode ser fatal.

 

Fazendo essa leitura mais aprofundada, faço um top 10 das montanhas mais perigosas do mundo não só me baseando no índice de mortes por temporada, mas também considerando diversos outros fatores que influenciam no destino e nas decisões do montanhista:

 

10º – Monte Fuji (3.776m) – Japão

10-fuji-300x199.jpg

Por ser um dos grandes cartões postais do Japão, anualmente mais de 200.000 pessoas, entre turistas locais e estrangeiros, contratam agências do país para fazer a ascensão do Monte Fuji. Os grupos são formados em maioria por turistas inexperientes que desconhecem os perigos do vulcão. Em 2009 o ex piloto de F1 Ukyo Katayama foi atingido por uma nevasca a 2200m e sobreviveu com sorte, um de seus amigos faleceu devido a hipotermia.

 

9º – Cerro Chaltén (3.375m) – Argentina/ Chile

09-chalten-300x200.jpg

Um dos destinos mais procurados por trekers e montanhistas do mundo, devido sua inigualável beleza e acessibilidade, o Cerro Chaltén ou Fitz Roy é conhecido por suas vias de escalada extremamente técnicas, traiçoeiras e por um clima muito imprevisível. Em janeiro de 2011 o alpinista brasileiro Bernardo Collares sofreu uma queda devido a um mau tempo repentino e não sobreviveu, sua amiga de escalada, Kika Bradfford, retornou a Chaltén em socorro do amigo, mas o resgate não foi possível. Bernardo descansa na montanha por desejo da família.

 

8º – Mt. Vinson (4.892m) – Antártica

08-vinson-300x199.jpg

Situado no maciço homônimo, no extremo sul do continente da Antártica, o Vinson é famoso por expor o montanhista a condições climáticas extremamente severas! Temperaturas que atingem facilmente os -40ºC e ventos superiores a 80km/h varrem a superfície da montanha e transformam uma escalada tecnicamente fácil em um pesadelo frigorífico.

 

7º – Matterhorn (4.478m) – Suíça/ Itália

07-matterhorn-300x187.jpg

É a montanha mais famosa dos Alpes Suíços e está ilustrado em diversos produtos como chocolates e capas de álbuns. Com arestas afiadas e uma proeminência topográfica incomum, é conhecida como a mais perigosa de toda a cadeia dos Alpes. Em 1865, dos 7 conquistadores que alcançaram seu cume pela primeira vez, apenas 3 retornaram com vida. Durante o processo de descida do cume, um deslize arrastou todos os montanhistas (encordados) para um precipício, no entanto, a corda se rompeu e alguns se salvaram.

 

6º – Eiger (3.970m) – Suíça

06-eiger-300x197.jpg

Esta montanha na Suíça não chega a 4.000 m de altura, mas atrai montanhistas do mundo todo graças a sua Face Norte, um paredão vertical que se ergue a mais de 1.500 metros. Desde 1935, pelo menos 66 escaladores morreram em tentativas de subida pela vertente norte, o que lhe valeu o nome de “Parede assassina”.

 

5º – Everest (8.848m) – Nepal/ China

05-everest-300x225.jpg

Conquistado somente em 1953 por Edmund Hillary e Tenzing Norgay, o “Chomolungma” soma a suas estatísticas mais de 210 acidentes fatais, dentre eles o do experiente montanhista brasileiro Vitor Negrete em 2006. Rodrigo Raineri, amigo e parceiro de Vitor naquela temporada, relatou em seu livro “No Teto do Mundo” que Vitor havia feito o cume sem auxílio de oxigênio suplementar, mas se sentiu mal no retorno ao Acampamento III e solicitou apoio de seu sherpa Dawa. Vitor não resistiu a um possível edema cerebral e faleceu. Anualmente o Everest recebe aproximadamente 800 montanhistas de todo o mundo, seu índice de mortalidade que já foi de 37% hoje é de aproximadamente 4%. Em 1996 uma tempestade no Escalão Hillary (a 8.700m) vitimou 12 alpinistas. Dentre eles, experientes montanhistas como os americanos Rob Hall e Scott Fisher.

 

4º - Kangchenjunga (8.586m) – Nepal/ Índia

04-kangchenjunga-300x225.jpg

É o terceiro pico mais alto do mundo e um dos mais fatais. Apesar da tendência decrescente no índice de mortalidades no montanhismo de um modo geral, a regra não se aplica ao Kangchenjunga. Nos últimos anos o índice aumentou para 22% e não há sinal de diminuição. A montanha tem cinco picos conhecidos como “Cinco tesouros nevados”. Os povos Nepalenses afirmam que a montanha é mais perigosa para mulheres, creem que Kangchenjunga é uma mulher que deseja brilhar mais que todas em torno dela…

 

3º – Nanga Parbat (8.125m) – Paquistão

03-nangaparbat-300x225.jpg

É o nono maior cume do mundo e seu índice de mortalidade antes dos anos 90 era de assustadores 70% , atualmente está reduzido a 5% mas sua escalada é extremamente técnica e exaustiva, possui uma parede vertical de 4,5km de extensão e atualmente poucos montanhistas se arriscam em suas vias. Seu acesso é muito difícil e em caso de acidente, é improvável que um montanhista seja resgatado dentro de poucos dias.

 

2º – Annapurna (8.091m) – Nepal

02-annapurna-300x201.jpg

Em segundo lugar, o Annapurna disputa com o K2 o título de montanha mais perigosa do mundo. Recentemente o experiente montanhista Waldemar Niclevicz tentou fazer sua ascensão, mas depois de muitos dias no Base Camp aguardando uma melhora no tempo e sofrendo com riscos constantes de avalanches, o montanhista abortou o ataque ao cume e decidiu retornar ao Brasil. Quase um terço dos montanhistas que desafiam a montanha anualmente sucumbem a suas imprevisibilidades climáticas.

 

1º – K2 (8.611m) – Paquistão/ China

01-k2-300x199.jpg

Amplamente explorado em livros e no cinema, o K2 (Chogori) é o segundo cume mais alto do mundo e foi escolhido por mim como a montanha mais perigosa do mundo, considero que o K2 concentra quase todas as questões de avaliação de riscos citadas acima: um ar extremamente rarefeito, a popularidade necessária para atrair montanhistas inexperientes, uma escalada muito exigente tecnicamente, um clima imprevisível com possibilidade de avalanches repentinas e condições mínimas de acessibilidade e estrutura no Base Camp. Seu atual índice de fatalidades é de 22%, por conta de sua popularidade, mais de 70 montanhistas pagaram com suas vidas por tentar conquistá-lo

 

PS: não inseri nomes como Gasherbrum IV ou Lhotse por já fazerem parte de um grupo maior de picos e geralmente são escalados como aclimatação para os maiores do grupo, o K2 e o Everest respectivamente. Outras como o Manaslu, Cho Oyu e Dhaulagiri não são listadas porque de um modo geral são cumes com melhor índice de sucesso e geralmente não são muito acessíveis ao montanhista inexperiente.

 

Fonte: AltaMontanha, Ataqueaocume

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estranhei o Monte Fuji estar na lista. Talvez seja considerando subi-lo no inverno, pois no verão, quando eu subi com minha esposa 2 vezes não há perigo que justifique estar nessa lista.

 

A trilha é cansativa, mas não é perigosa. Em alguns trechos há cordas para delimitar a trilha e ajudar na escalada.

 

Escrevemos o relato de lá

monte-fuji-japao-t15398.html

 

Será que é mesmo a 10ª mais perigosa??

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...