Ir para conteúdo
Mochileiros.com
lpuskas

Dinheiro na América do Sul

Posts Recomendados

Dickens    0
O VTM é uma das piores opções: 1º pq vc deposita em dólar comercial e saca em turismo (só aí vc já perde uma grana preta, e ainda tem que pagar uma taxa por cada saque), 2º pq os lugares onde vc vai sacar o dinheiro do VTM é...??? Advinha onde??? Os mesmos caixas ATM que vc vai teria que usar pra sacar da sua conta corrente!!!!

 

Léo, mas eu continuo defendendo o VTM como uma carta (ou melhor, um cartão, rs) na manga caso você tenha um imprevisto. Perder seu dinheiro em cash na viagem é um big no-no-no. Em caso de extravio do seu cartão de banco, você não consegue um outro nem em uma agência do Banco do Brasil (só na sua agência que está na sua terra natal há anos-luz de distância). O VTM é o único que, em caso de extravio, é bloqueado. Em dois dias úteis você tem outro em mãos, seja em Caracas ou no Atacama. Não é a melhor opção, mas é um plano B que garante que a sua viagem vai continuar. Eu sugiro levar um com pouca coisa, tipo 100 dólares (o mínimo), e pedir alguém para abastecê-lo daqui em caso de emergência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
séfora    0

Olá mochileiros!

 

Estou indo para o peru agora dia 16 de abril e tenho uma dúvida quanto a moeda!

Gente eu tenho como trocar real por soles lá no Peru?

ou tenho que levar Dólar aqui do Brasil para o Peru e lá fazer a tro car Dólar por soles?

Última pergunta é melhor eu ficar com mais dólares ou soles?

como eu economizo mais pagando em soles ou dólarw

aiiii gente por favor aguardo um help!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
tonelato    0

Jamais leve real! Eles pagam muito pouco e você acaba perdendo dinheiro. O melhor é levar dólares daqui do Brasil e trocar pela moeda local, vai trocando aos poucos de acordo com a sua necessidade, 100 dólares por vez é suficiente. Alguns lugares aceitam receber em dólares, outros não, mas é sempre bom ver qual a cotação que eles irão pagar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Seria ideal, mochilando pela 1° vez, levar 50% em dólares, 30% deixar na conta corrente do Banco do Brasil e deixar uns 10% no VTM?

Vou no final de Dezembro e pretendo ficar uns 32,33 dias fazendo essa viagem. 3000,00 nao abrindo excessoes para nenhuma extravagancia e pensando sempre em poupar, vai ser suficiente?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Dickens    0

3000 reais ou 3000 dólares? Com 3000 dólares eu viajo uns 6 meses por aqui =P

 

Cara, eu deixaria o contrário. 10% em dólares, 40% en VTM e 50% na conta corrente do Banco do Brasil.

 

Não gaste os dólares que você tem à mão - deixe para gastá-los quando não conseguir sacar dinheiro. Sempre opte por sacar. O único lugar onde voce pode ter algum problema é na Bolívia, em cidades como Uyuni e Copacabana. No resto é tranks,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Dickens    0

AH! E uma dica boa: no Peru e na Bolívia você pode sacar dólares dos caixas eletronicos com seu VTM. Sque dólares e troque por moeda local em postos de câmbio. A cotação compensa muito mais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aí Dickens, são R$ 3000,00!! heheheheh

 

Poisé, lendo o tópico vi que muitas pessoas optam por levar a grana em money belt, foi aí que pensei que seria melhor leva a grana dessa forma.

O dolar aqui em Porto alegre tá sendo vendido a R$ 1,86 - R$ 1,88, nessa faixa. Pensei em comprar essa grana em papel mesmo e levar ( os 60 % do valor total). O opção que tu me deu de utilizar cartão do banco é de se pensar, porém meu cartao do BB é só débito, teria que habilitar o credito tbm.

VTM é tanta desvantagem assim? tem gente que defende e gente que senta o sarrafo, é complicado entender (por enquanto...)

 

Mas tô nesse dilema, dando uma "secada" nas casas de cambio e já pensando em comprar aos poucos, em quantias menores.

O que tu acha? Ah, falou na bolívia, mas eu só passo no Norte da Argentina pra ir e, San pedro de atacama no chile, descendo ado e voltando pelo sul da Argentina. acho que nesse caminho nao deverá ter "falta" de locais pra sacar/cambiar né!? valeu!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
arrsouza    0

Todos que pretendem fazer uma viagem para fora do Brasil sempre têm a mesma dúvida: levar todo dinheiro necessário para a viagem? Levar dólar? Levar pesos? Comprar no cartão de crédito? Sacar dinheiro com cartão de débito?

 

A prática de levar todo o dinheiro necessário é muito arriscada, pois você poderá ser assaltado e ficar sem dinheiro. Nós levamos a quantia equivalente a R$1000,00 em dólares (cerca de US$500,00). Esse dinheiro foi nossa reserva em caso de alguma emergência, pois esta moeda é bem aceita para câmbio em qualquer país. Mantivemos essa quantia em dólar sempre escondida na mala, junto com nossas roupas. Como não tivemos nenhum inconveniente com dinheiro, esta quantia não foi utilizada na viagem. Assim que chegávamos em algum dos países de destino, sacávamos o equivalente a R$1000,00 em moeda local nos caixas eletrônicos da rede Cirrus/Maestro, pois possuimos um cartão de débito internacional (veja mais informações sobre este serviço no próximo parágrafo). Sempre que possível, usávamos o cartão de crédito internacional (em postos de combustíveis, supermercados, lojas, restaurantes, hotéis, etc). Pagávamos em dinheiro (efectivo) somente quando o cartão de crédito não era aceito. O cartão de crédito mais aceito é da bandeira Visa. Para compras com o cartão de crédito usamos sempre o Visa. Para compras com cartão de crédito internacional normalmente é cobrado somente a taxa de 2,38% de IOF. Informe-se com seu banco sobre as taxas cobradas.

 

É possível o uso do cartão magnético de sua conta corrente do Brasil em diversos caixas eletrônicos no exterior. Você poderá utilizar os caixas eletrônico na rua, nos bancos, nos supermercados, no shoppings, como no Brasil ou em qualquer outro país. Para isto você deve solicitar o cartão de débito internacional de sua conta corrente. Com este cartão você pode acessar sua conta corrente em diversos países do mundo por meio dos terminais de auto-atendimento eletrônico da rede Cirrus / Maestro instalados em estabelecimentos comerciais associados a MasterCard. Não confunda com saques feitos com seu cartão de crédito internacional, pois neste caso será cobrada uma taxa de juro, já que este tipo de transação é considerada um empréstimo. Para saques, use somente o cartão de débito de sua conta corrente.

 

Este serviço é tarifado para cada saque. Normalmente a taxa cobrada independe do valor do saque, e o dinheiro será debitado diretamente em sua conta corrente no Brasil (o valor será convertido em Reais no dia do saque). Não é cobrado nenhuma taxa de juro, somente a taxa de saque e mais 2,38% de IOF. Para clientes do Banco Itaú será cobrado para cada saque o equivalente a US$ 4,00, por meio do débito em conta corrente. Em alguns terminais eletrônicos no exterior poderá ser cobrada também, uma tarifa que varia de US$ 0,00 a US$ 3,00 no ato do saque. Esta tarifa é cobrada pelo banco proprietário do terminal e incluída no valor do saque. Você fará o saque na moeda corrente do país em que você estiver, em alguns caixas eletrônicos é possível também escolher o saque em Dólar.

 

Nós utilizamos muito este serviço, sacando dinheiro no Chile e Argentina nas moedas locais. Temos conta no Brasil no Banco Itaú e fizemos saques em caixas eletrônicos da rede Cirrus/Maestro, principalmente nos caixas eletrônicos do Banco Santander. No Chile, Uruguai e Argentina existem caixas eletrônicos do Santander espalhados pelas ruas, supermercados e shoppings. Realmente é muito fácil encontrá-los. No Chile procure pelos caixas eletrônicos da rede Redbanc, que é ligada a rede Cirrus/Maestro.

 

Nos caixas eletrônicos do Banco Santander é necessário escolher a opção “Clientes Estranjeiros” nas opções do menu principal dos caixas eletrônicos para poder sacar dinheiro pela rede Cirrus/Maestro.

 

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Não sabemos como funciona em outros bancos, mas no Itaú, mesmo você tendo um cartão de débito internacional, é necessário informar ao banco qual será o período que você irá utilizar o serviço de saque fora do país. Não se esqueça deste detalhe, pois caso contrário você não poderá utilizar o serviço!

 

Procure sempre ter ao menos uma pequena quantia de dinheiro na moeda do país que fores entrar, pois algumas vezes é necessário pagar algum pedágio ou precisar de dinheiro antes de chegar a alguma cidade com caixa eletrônico. Por exemplo, na entrada do Chile pelo paso Los Libertadores (próximo a Mendoza na Argentina) é necessário pagar o pedágio já na aduana. Resumindo, antes de entrar na Argentina compre alguns pesos argentinos, antes de entrar no Chile compre alguns pesos pesos chilenos, etc. No Uruguai, o dólar é aceito facilmente em vários estabelecimentos comerciais, mas o mesmo não acontece no Chile e Argentina.

 

Vale retomar algumas dicas para que a viagem não se torne um problema na hora de pagar as contas:

 

* Informe-se sobre os custos que incidem sobre as compras com cartão;

* Verifique taxas de saque, consultas etc;

* Em caso de viagem internacional, avise o banco emissor;

* Tenha em mãos telefones de emergência do banco emissor, dentro e fora do País;

* Controle seus gastos.

 

DICA IMPORTANTE: No Brasil é muito difícil de comprar ou vender pesos chilenos. Portanto, antes de voltar troque seus pesos chilenos por dólares no Chile ou Argentina. Esta informação consta inclusive na página do consulado do Chile em Porto Alegre. Voltamos da viagem com a quantia equivalente a R$ 450,00 em pesos chilenos e não conseguimos vender, pois os poucos lugares que aceitam (mesmo em grande capitais do Brasil) querem pagar somente R$ 350,00. Sorte que alguns amigos nossos irão ao Chile no próximo mes e trocarão para nós!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cdechery    0

Pessoal,

estou indo pra Patagonia Argentina no dia 4/1/2010. Estava indo hoje comprar os dolares, mas agora fiquei na duvida.

Em Ushuaia, El Calafate, etc, é tranquilo de achar ATMs para fazer saque em moeda local? Vale a pena entao deixar a maior parte do dinheiro na conta mesmo? Isso realmente é uma seguranca.

 

Mas a 2.5% + US$ 2,50 por saque faz duvidar se realmente vale a pena. Qual a diferença, por exemplo, das cotações entre dolar turismo e dolar comercial? Alguem pode colocar alguns calculos basicos aqui provando que realmente há vantagem?

 

Eu estava pensando em levar metade da grana em real e metade em dolar, tudo em dinheiro vivo. Assim eu teria opcao de sempre comprar moeda local baseado na melhor cotacao, e onde pudesse pagar no cartao. É uma boa alternativa?

 

Valeu,

Chris

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LiCo    0

cdechery

 

Levar metade em dólar e metade em real para que? O real, quando você encontra um lugar que aceita, é bem mais desvalorizado que o dólar. Então, como você disse aí acima, baseado na melhor cotação você só vai utilizar os dólares. Capisco? ::otemo::

 

Como você vai agora em janeiro, compensa você comprar todo o dólar de uma vez na casa de câmbio porque você pode negociar um câmbio melhor! Eu fui comprando aos poucos ao longo de 3 meses e perdi essa barganha. Procura uma casa com um bom câmbio, pede para falar com o gerente porque você quer negociar uma quantia grande e barganhe com ele.

 

DÓLAR COMERCIAL: é o dólar que você compra sua passagem de avião, compra e vende ações ... enfim, o dólar que você não pega papel na mão, é o dólar destinado a transações financeiras.

 

DÓLAR TURISMO: é o dólar que você pega na mão, que compra na casa de câmbio. Você paga imposto e a compra é informada ao Banco Central e à Receita Federal, por isso aqui no Brasil precisa de cadastro para comprá-lo.

 

DÓLAR PARALELO: não existe oficialmente. Normalmente é mais caro e quem compra isso, sem declarar IR, é quem não quer ser rastreado pela Receita Federal, ou Polícia Federal. Só na mão dos doleiros, agiotas e afins.

 

Intééé

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cdechery    0

Calma ai, calma ai. Quantia grande? Cara, nao so rico nao. To pensando em levar no maximo 1000 dolares. Isso é quantia grande o suficiente pra negociar? :P

 

Eu liguei pra duas casas de cambio e as duas me deram a mesma cotaçao: 1.90 (que é o valor do dolar paralelo). To achando mto alto essa taxa. Nao é melhor o lance de sacar a grana la em moeda local?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LiCo    0

kkkkkkkk 1000U$ dá para negociar sim, não precisa ser rico.

 

Aqui você vê a cotação oficial: http://economia.uol.com.br/cotacoes

 

As casas de câmbio aqui praticam o preço do dólar turismo.

 

Sobre sacar a grana lá, em moeda local, eu passo a bola, pois levei toda a grana em espécie, sem cartão, sem VTM ...

 

Intééé

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, oie!

 

Sou novinha no site, nem aprendi a mexer direito, então, se eu falar alguma burrada, tenham paciência comigo!!!!

 

Estou com um roteiro programado e passagens compradas para Bolívia, Peru e Chile em março. Minha dúvida é: será que preciso levar dólar ou nestes 3 lugares consigo pagar tudo em real?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LiCo    0

Olá Daliana, seja bem vinda ao mochileiros.

 

Como a regra aqui é pesquisar, por favor LEIA as páginas anteriores desse mesmo tópico. As dicas servem para Peru, Bolívia e Chile ok?

 

Dá uma lidinha aqui também: dinheiro-na-bolivia-t29376-195.html (Dica: Leia de trás para frente)

 

 

Intééé

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lico,

 

Eu já havia lido, aliás, é só o que tenho feito desde que me cadastrei no site.

 

Perguntei porque algumas informações me pareceram confusas. Mas obrigada!!

 

Falei com um amigo hoje que foi pra Bolívia e Peru e ele me esclareceu algumas dúvidas que eu tinha, do tipo, moeda local e tal.

 

Ele falou inclusive que é bom trocar em uma casa de câmbio aqui no Brasil a moeda local de onde vou, mas em quantidades pequenas, porque se vc quiser pagar em Real, alguns lugares te cobram como se fosse dólar, e te cobram o dobro do preço.

 

Mandou pechinchar bastante também.

 

 

Beijos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LiCo    0

Daliana, viajar como mochileira não é só colocar a mochila nas costas e sair por aí (não estou dizendo que é eu caso, não me entenda mal, isso é só um comentário genérico).

 

A parte do PLANEJAMENTO é fundamental, então o que você mais vai fazer por aqui, é ler mesmo. Pode ir acostumando ::otemo::

 

Quais são as informações que te parecem confusas? Pela sua pergunta acima a sua dúvida parece ser a respeito de levar dólar ou reais, por isso eu te passei aquele link (você leu?):

 

Dá uma lidinha aqui também: dinheiro-na-bolivia-t29376-195.html (Dica: Leia de trás para frente)

 

Eu não sou dono da verdade, mas posso te assegurar que seu amigo aí está errado. Os porquês:

 

1) Você não vai achar com facilidade as moedas do Peru (nuevo soles), da Bolívia (bolivianos) e do Chile (pesos chilenos);

2) Se achar, e somente seeeeeeeee achar, você vai pagar mais caro do que se deixar para comprar lá, além das taxas de IOF que pagamos aqui no Brasil;

3) LEVE DÓÓÓÓÓÓLARES, pois o nosso realzinho não é aceito na maioria dos lugares e o câmbio é desfavorável em relação ao dólar, o real é aceito somente ali por perto da fronteira de Corumbá;

4) Vão te cobrar em dólares, ou o "dobro do preço" independente de você pagar com moeda local ou dólares, você poderá ser "estorquida" pelo seu simples sotaque e sua cara de turista!!!!!!!!!

 

Essa 4 observação aí parece exagero e meio arrogante mas é assim mesmo. Somos facilmente identificados como turistas simplesmente pela nossa cara, jeito de andar, jeito de falar. Se perguntar em português vai pagar mais caro, se perguntar em inglês tá ferrado! Pergunte em espanhol, PECHINCHE MUITO em espanhol e vai ver como as coisas mudam. Não li isso em lugar nenhum, aconteceu comigo. Eu pagava 4, 5 soles em coisas que os belgas, gringos e até uns brasileiros zé ruela pagavam 25, 30! Eu simplesmente dizia (em espanhol) que não era gringo, não tinha dinheiro, era brasileiro e queria pagar o mesmo que os peruanos, bolivianos ou chilenos pagavam. Essa pechincha na verdade serve mais para Peru e Bolívia. No Chile é mais complicado a choradeira.

 

Intééé

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caramba Lico, dicas valiosíssimas estas que vc me deu!!! Obrigada mesmo!!

 

Ah, lí sim o link que vc me deu e depois minhas dúvidas sanaram... é que é tanta informação que deixa a gente com a cabeça meio confusa!

 

Esse meu amigo não andou muito por lá, na verdade ele nem foi de mochila, foi com a família e tudo. Talvez seja por isso, como vc falou, eles olham pra nossa cara e descobrem que somos turistas, e talvez a experiência dele tenha sido ruim por isso.

 

Mas pesquisei sim muuuuito, meu roteiro está montadinho (aliás, com base em muitas informações que tirei daqui, só lendo meeeeessssmo e juro, não torrei ninguém com informações, além de vc agora), só que sempre a gente pensa que tá faltando alguma coisa e quando vê, tá. E era isso. As demais, estou me mantendo informada.

 

Estou ansiosa, pq é minha primeira viagem de mochilão pra fora. E sempre rola um medinho!!!!

 

Abração!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LiCo    0

Não tenha medo de perguntar Daliana, o fórum serve para isso e nós estamos aqui para ajudar ::kiss::

 

Aqui tem muita informação e às vezes é difícil mesmo de encontrá-las, mas se você já pesquisou e não achou, manda bala, posta sua pergunta que se ela estiver respondida em outro lugar, alguém vai te direcionar para lá ok?

 

Uma dica: na parte de ROTEIROS tem informações valiosíssimas. Isso porque são as histórias contadas por quem já foi, com as impressões, dicas e perrengues de cada um. Dá uma lida por lá, se tiver tempo e paciência de ler, no meu roteiro tem preços de tudo, está bem detalhado.

 

Intééé

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LiCo    0
Como eu já postei em diversos tópicos, levamos o dinheiro todo no cartão da Visa Travel Money. Você deposita todo o dinheiro, em dólares ou euros (conforme sua opção qundo fizer o cartão) e saca em qualquer caixa da Visa na moeda local. Isso é bom para vc evitar ficar cambiando dinheiro em todos os lugares que for, principalmente se sua trip envolver mais de um país, com moedas distintas.

Assim, qndo estivemos na Bolivia, sacávamos em bolivianos... quando fomos para o Peru, sacamos em soles. É uma comodidade! Mas lembre-se que cada saque tem um valor de US$2,50. Então, calculávamos qnto iríamos gastar por um número x de dias, e sacávamos o valor, para não fazermos saques desnecessários. Assim, vc tbm não precisa ficar com todo o dinheiro da viagem na mão - é uma segurança.

Se usar o cartão como débito nos estabelecimentos (restaurantes, hoteis) vc não tem cobrança adicional nenhuma... no Peru muitos estabelecimentos aceitam, já na Bolívia, quase nenhum!!!

 

Fica ai a minha sugestão, nós particularmente, aprovamos!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×