Ir para conteúdo

EURO-20 Dias ( Londres/Paris/Bruxelas/Amsterdam/Berlin/Praga/Barcelona)


Posts Recomendados

  • Membros

Olá Pessoas, meio que uma obrigação moral tentar passar informações importantes e relatar os principais pontos da viagem aqui no Mochileiros. Foi muito importante os depoimentos que li por aqui e ajudou um bucado. Enfim, certo dia em casa no inicio do mês de março vi uma belíssima oferta no bom site melhores destinos para Europa, liguei para um brother que sabia que iria interessar e para encurtar a história, em uma semana compramos o Trecho RIO-LONDRES / BARCELONA-RIO pela linda bagatela de R$ 1.350,00 já com as taxas pela IBÉRIA no periodo de 09 a 29 de Junho. Bem, pra começo de conversa já estabelecemos o local de chegada e o de partida, o que nos restava era dividir as cidades nesse periodo, felizmente compartilhamos da mesma ideia inicial, visitar as principais capitais e rodar o máximo possível nesses 20 dias, lógico que cada um tinha preferencia por cidades especificas, mas na hora de montar o roteiro vc tem que ser racional, ou seja, criar uma rota onde vc não fique muito tempo em transporte interno e consequentemente não fique muito pesado financeiramente. Depois de um sábado a tarde na frente do computador, fechamos o seguinte roteiro LONDRES ( 4 dias ) - PARIS ( 4 dias ) - BRUXELAS ( 2 dias ) - AMSTERDAM ( 2 dias ) - BERLIN ( 3 dias ) - PRAGA ( 2 dias ) - BARCELONA ( 3 dias ), nessa mesma ordem. Com isso em mente, nos dividimos, eu fui responsável por fechar os Hostels e meu camarada em fechar os transportes internos. Nos Hostel procurei valorizar principalmente a Localização, o custo e badalação. Acredito que nos meados de Abril já tinhamos todos os Hostels, passagens internas e o Seguro Saúde devidamente esquematizados. Agora era só aguardar o tão sonhado dia 09 de junho e zarpar para o velho mundo, vale lembrar que foi nossa primeira viagem internacional, na verdade eu já tinha ido para Buenos Aires e Montevideo, mas essas cidades são aqui do lado né, não tem como comparar o nivel de stress e ansiedade quando vai embarcar para Europa, principalmente pela distância e diferença da lingua. Antes de relatar cada cidade, fica um dos principais conselhos, pegue o endereço do seu hostel, e jogue no Google maps, google street ou sei la o que e veja a distância, como chegar, qual condução do seu local de chegada até o hostel, seja ele aeroporto, rodoviaria ou estação de trem. Procure deixar tudo anotado, faça o caminho virtualmente. Lembre-se vc estará , muito provavelmente, com um mochilão de quase 20kg nas costas e uma mochila pequena na frente, não é interessante ficar perdido neste momento. Outra coisa, esquece banheiro público, todos os sanitários são pagos, olha que estou incluindo Shoppings, Mcdonalds,burguerkings, etc. No mais, leve um tênis bastante confortavel, prepare-se para andar bastante e importantissimo, cada local que vc chegar, procure entender os meios de transporte da cidade, em Paris, Londres e Berlin que são cidades maiores entendendo e conhecendo o Metrô da cidade, vc ta feito. Último ponto antes de relatar cidade por cidade, tente incluir Brugges, cidadezinha da Bélgica, lugar maravilhoso, mas jaja chego lá! Opa, tinha esquecido; Faça um Cartão VTM , vc diminui custos do IOF, consegue carregar ele pela internet e existem dezenas de milhares de locais para vc sacar dinheiro pelas ruas, fiz o meu pelo Banco Itau, cujo bandeira é America Express, não tive problemas com a bandeira do cartão, mas sinceramente em uma próxima vez vou optar em fazer um VTM da bandeira VISA.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 25
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Que promoção boa, hein ? Normalmente sou a favor de fazer o inverso, comprar a passagem no final. Mas por 1350, não tem dúvida, é comprar e depois ver como encaixar o roteiro.

 

Aguardando o resto do roteiro. Uma sugestão, se possível, separe cada parágrafo com quebras de linha, como fiz. Ou então aperte "enter" a cada 6 linhas que já facilita a leitura.

 

Abraços.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Beleza meu nobre, vou procurar utilizar mais a tecla Enter e facilitar a leitura.rs

 

No embarque primeira situação, não existe mais o local da receita ou policia federal para informar que vc esta viajando com bens, e estava com minha máquina semi profissional zerinha, o camarada do check in da Iberia explicou que tem que fazer um procedimento dias antes da viagem, preencher uns termos e tal, assim, nem prestei atenção no que ele estava falando pois sabia que não iria conseguir realizar este procedimento, para piorar, estava sem a nota fiscal da máquina, isso poderia implicar no meu retorno diretamente na minha cota e tal e tal, poderiam falar que eu comprei na Europa. O que eu fiz, foi tirar umas fotos da maquina do lado da passagem da ida e seja o que Deus quiser, felizmente fui e voltei tranquilho com a maquina, inclusive no retorno do Brasil, agora quem vai viajar com Note,maquinas,etc,etc procure informações para evitar stress.

 

Voo da Ibéria, tinha escutado falar horrores dessa empresa. Mas o voo foi bem tranquilho, serviram 2 lanches e um jantar, felizmente consegui dormir em várias horas, estava passando filmes mas realmente a televisão deles é bem pequena e se calhar de vc ficar afastado, que foi meu caso, mal da para enxergar, porém, isso é o de menos. Voaria tranquilhamente novamente pela Ibéria.

 

Nosso voo tinha escala no temido aeroporto de Barajas, em Madrid. Fruto de recentes casos de stress entre Brasil-Espanha. Recomendo separar tudo em uma pasta ( passagens internas, reservas de hostel, etc,etc) para facilitar o manuseio principalmente nessas horas de passar pela imigração. Mesmo sabendo que vai dar tudo certo, sempre rola uma expectativa, no meu caso fiquei receoso pq meu passaporte era limpinho,limpinho, nenhum carimbo, Fui o 3 da fila, foi bem tranquilho, o Policial pediu a passagem de retorno, perguntou qual era meu objetivo na Europa, respondi que era turismo, em menos de 30 segundos já tinha passado. Mudei de terminal no enorme aeroporto de Barajas e já embarquei em menos de 30 minutos para Londres, chegando por lá, nova imigração, meu inglês não é muito bom então para não ter erro fui a cabine junto com meu camarada, lá ele fez bem mais perguntas que em Madrid, passagem de volta, onde ficaria hospedado, quantos dias em Londres, minha profissão no Brasil, quando respondi professor ele quis saber a idade das crianças que eu dava aula, não me pergunte o pq disso, mas fui respondendo, mas passamos na boa. Ao retirar a bagagem e e nos dirigir para area comum do aeroporto, uma policial parou eu e meu camarada e pediu para abrir a bolsa e ver as passagens da volta, isso foi do nada, no meio do aeroporto na parte das pessoas que acabam de pegar as bagagens, enfim, abrimos e tudo tranquilho, vale lembrar que na imigração e na abordagem policial, hora alguma foram asperos, vc via que não estavam pra brincadeira mas sempre abordando de forma educada.

 

Felizmente chegamos na area comum do aeroporto de LONDRES, pegamos o metro dentro do próprio aeroporto, compramos o passe diario, já que ainda era 14hs da tarde e dava pra já conhecer pontos turisticos e no Metrô de Londres vc fica maluco, é impressionante a quantidade de linhas que eles oferecem e a leitura delas é muito fácil, então primeiro ponto, sempre ao chegar nas grandes cidades pegue o Mapa do Metrô e procure entender bem, pois dominando a malha ferroviaria vc estará muito bem servido.

 

Chegamos no Hostel, ficamos no CLINK HOSTEL, perto da estação Saint Pancras, nossa, detestei o hostel, e olha que não tenho frescura, recepção mal humorada, estávamos em um quarto coletivo com 12 camas e a limpeza deixava muito a desejar, o bar do hostel não parecia ter a boa energia que aparentava nas fotos,não tinha wi fi grátis, enfim, chegamos no hostel, deixamos as bagagens e nos mandamos pra rua.

 

Primeira grande ajuda que tive de informações colhidas aqui do mochileiro, pontos turisticos com o nome da estação que vc deve saltar, isso é uma mão na roda. Em todas as cidades optamos em ir nos melhores lugares logo no inicio, como iriamos ficar pouco tempo em cada cidade, pensávamos, vai que da uma zebra , cai uma chuva torrencial, explode uma bomba, da um terremoto, imagina ir para Londres e não bater foto no Big Ben, London Eye, etc,etc. Sobre o roteiro, para quem não conhece a cidade, fica muito complicado vc sair do Brasil com um roteiro marcado, quando chega na cidade vc observa que acabou colocando pontos de turismos em sentidos contrários em um mesmo dia, minha sugestão, saiba todos os lugares que vc tem que ir, chegando na cidade vc começa a montar baseado no grau de importância e nas estações de metrô.

 

Londres estava um pouco frio, detalhe, para carioca menos de 20 graus já é frio. A Libra é uma cravada frente ao Real, no meu cartão VTM a cotação que fiz o cambio estava 1 libra valendo 3,34 Reais. Achei entre todas as cidades, Londres a cidade mais cara. Outro ponto que vc deve levar em consideração, evite ficar pensando em Real na Europa, pois se ficar assim, vc não vai ter paz, procure estabelecer um valor de gasto diario e trabalhar com esses números, pois uma coca lata por exemplo, tinha lugares que custava 1,50 libras, se ficar transformando pra Real, óbvio que vc não irá comprar, e por ai vai.

 

Não vou ficar escrevendo os lugares que eu fui pq isso é meio que normal para todos e acredito que em vários post pessoas vão escrever ou já escreveram bem melhor e detalhado que eu, além dos tradicionais, acho interessante visitar a Baker Street ( rua do sherlock holems ), Abbey Road ( Tradicional rua dos beatles ), Notthing Hill ( do filme, que por sinal é um excelente bairro, bem bacana mesmo ) as várias e gigantérrimas Catedrais de Londres, o Parque Olimpico para quem curte esporte e/ou histórias olimpicas é bem bacana,etc,etc.

 

De uma forma geral, todos os pontos turisticos são pagos, e muito deles com preços salgados ( digo para minha pessoa que não nado em dinheiro ), portanto combinamos que só iriamos entrar nos lugares mais badalados, não somos tarados em museus e isso foi até bom, pq pra quem gosta vai morrer na grana por lá, pegamos Londres 1 semana depois da comemoração do Jubileu da Rainha, então tava bem bacana por lá, varios lugares enfeitados e tal. Outra coisa, para vc que não é fera em ingles como eu e tem dificuldade em ler o que esta escrito nas placas, procure pesquisar na internet a história de cada local, simplesmente para não olhar para uma determinada estatua ou monumento, sacar fotos e ir embora sem fazer idéia o que aquilo significa. Caso vc não tenha tempo de fazer isto no Brasil, tira 30 minutos antes de dormir na própria cidade e da uma passeada no goggle no hostel, existem centenas de resumo e explicação pela rede.

 

Alimentação, não sei se foi pq foi a primeira cidade e andávamos muito e não queriamos perder tempo com nada, comemos mal em Londres, basicamente em fast food.

 

Noitadas, então, fomos realizar o famoso Pub Crawl, para quem não sabe do que se trata, consiste em pagar um valor que no meu caso foram 15 Libras, vc ganha uma camiseta e vc, junto com um grupo roda por 5 Pubs, sendo que fica 1 hora em cada um deles, vc tem direito a 1 shot ou 1 chopp dentro de cada Pub isso 0800, o resto é por sua conta e vale lembrar que o ultimo local sempre é uma boate, outra coisa, o deslocamento entre os Pubs sempre é a pé, enfim, imagina dois brasileiros , primeira vez na Europa e na 2 noite, ainda com dinheiro na carteira, pois bem, gostaria muito de falar para vcs como foi a noitada, tipos de musicas que estava tocando, valores das bebidas, mas, viixxxeeeeeeeeee, a cana foi muito louca, !!!!!!!

 

Se vc estiver com disposição de andar e não perder muito tempo em determinados lugares, 4 dias vc conhece bem Londres, uma boa cidade, um dia ainda volto em Londres, é a cidade que tem de tudo, não que nas outras cidades vc não vai encontrar, mas em Londres vc acha tudo quanto é tipo de pessoas e culturas diferentes em grande quantidade, vale lembrar que tinha horas que achava que estava na India, pq tem muito, mas muito Indiano na cidade, outra fato curioso que nós no Brasil não estamos muito acostumado e no começo vc fica olhando admirado é a quantidade de pessoas que usam burka e aqueles chapelões arabes que esqueci o nome, com o passar dos dias vc já encara com naturalidade.

 

A Ultima, para a galera que curte futebol, procurei visitar em todas as cidades que eu fui os estadios de futebol e os grandes clubes, disparado a boutique do Chelsea foi onde achei os melhores preços para comprar souvenirs, isso pq visitei o Barcelona, PSG, Ajax, Arsenal, Herta Berlin e por ai vai.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Vou tentar postar fotos sim, mas como estou no trabalho, fico devendo dessa vez.

 

Após 4 dias em Londres, meu hostel era perto da principal estação de trem da Eurostar, a St. Pancras, vale outra informação de grande valia, todos os transportes internos de cidade para outra cidade eu procurei botar nos primeiros horários, justamente para aproveitar mais o dia, vc sofre em ter que acordar cedo, em Londres por exemplo, meu trem era as 08:00 da manhã, acordei as 06:00, depois com o passar do tempo vi que não tinha necessidade de acordar tanto tempo antes quando utiliza-se o trem, mas vc aproveita muito o dia de chegada na outra cidade, cheguei em PARIS 11:00, isso pq tem diferença no fuso, rodei horrores nesse dia, já no trajeto PRAGA - BARCELONA, meu voo era as 15:00 e chegava em Barcelona por volta das 17:30, conclusão foi meio que um dia morto, pois tinha check out em Praga até as 11:00 e cheguei no hostel de Barcelona quase as 19:00hs, como já estava tarde, cheguei em Barcelona e fui para as Ramblas beber, mas vamos por parte.

 

Chegando na estação St. Pancras ( LONDRES ), passei novamente pela imigração, carimbaram meu passaporte mais uma vez ( vale ressaltar que Londres foi a unica estação que tive que passar pela imigração, nas demais tudo muito simples e sem controle nenhum de passaporte). Recomendo tomar um café do lado de fora da St. Pancras, pq o preço era bem mais caro e rumo a Paris.

 

Outro situação, no total utilizei como cia de trem a EUROSTAR, THALIS E A BAHN, dessas, a unica que vc tem que imprimir uns tickets antes foi pela EUROSTAR, as outras duas eu apenas imprimi o que recebi pelo email. Falo isso, pq qnd embarquei em Londres, ficaram me cobrando um ticket que eu deveria ter impresso em casa, só que eu não fazia idéia disso, mas uma atendente imprimiu na hora, alias, uma segunda atendente pq a primeira mandou eu procurar uma lan house.

 

Chegando em Paris, na principal estação Gare du Nord, tudo na boa, como já sai do Brasil sabendo o tipo de transporte e a estação que eu deveria saltar para chegar no Hostel fui até o Metrô, comprei o passe diario, que era mais barato que em Londres e cheguei no OOP´S HOSTEL que ficava na estação Les Goeblins (acho que é isso), Hostel bem bacaninha, bem melhor que o de Londres, organizado, limpo, relativamente bem localizado, dos 4 diferentes recepcionistas que peguei somente uma era bem antipatica, uma loirinha gatinha que ficava pela parte da manhã, fora isso a galera bem de boa, único ponto negativo do hostel, é que ele esvaziava todos os quartos das 11:00 - 16:00 para limpeza, nesses horários caso vc estivesse no hostel, teria que ficar na area comum, 2 coisas boas, 5 PC´s a disposição da galera 0800, além de wireles free e o café da manhã era gostosinho.

 

PARIS, é maravilhoso, fica abismado quando alguem fala mal de lá, depois de 4 dias la penso que a pessoa que fala mal de Paris é mal amada ou tem problema, a cidade é perfeita para turistas, o Metrô de lá é bastante funcional e tão facil de entender como o de Londres, alias, fica uma observação que não existe aqui no Rio, todas as estações de Metro nas cidades que andei assim como pontos de onibus de Berlin, existe um relógio informando quanto tempo cada transporte irá chegar na estação,brilhante, além disso, vc não fica mais de 5 minutos esperando um transporte, não sou de ficar bajulando cidades europeias e tal, até pq vi coisas no Rio de Janeiro que achei melhor que em muitas cidades europeias, um exemplo é limpeza urbana, achei o Rio de Janeiro mais limpo que Londres, por exemplo, mas quando vc fala de transporte público, vc se sente altamente subdesenvolvido, não conheco metro de SP, mas comparando com o do Rio de Janeiro, da até pena do que temos aqui, quem ja foi la e conhece o daqui sabe que estou falando.

 

Assim como Londres, não vou escrever meu dia a dia lá, pq pontos turisticos são altamente informados por aqui, fica uma dica que cansei de ler aqui mas não levava fé, caso vc queira subir na Torre Eiffel, adentrar no Louvre,etc,etc, compra o seu ticket aqui no Brasil. Na Torre Eiffel é fila com força, perdi umas 2 horas no minimo, até pensei em comprar o ticket sem direito a elevador, para subir de escada mesmo, além de ser mais barato, mas desisti, é muita, mas muita escada.

 

Paris já é uma cidade onde pessoas ficam te abordando na rua, completamente diferente de Londres, então não fica dando idéia para quem quiser te empurrar pulseirinhas, chaveiro pq eles ficam em cima mesmo e o pior de todos, existe uma tal lista que eles pedem para vc assinar que estará contribuindo para campanha da criança muda de paris e vão ficar te pedindo dinheiro, mas de maneira bem insistente, essa tal listinha passeia por todos os lugares turísticos da Europa, uma hora a criança é muda, outra é cega, orfão, etc,etc. Conselho, faça que nem eu, quando te abordarem seja mal educado e grosso e fala NOOO, podem até te xingar mas vão te largar, pq se der o minimo de confiança, ja era, até beijinho vão tentar te dar.

 

Para quem estiver com grana e objetivo de comprar, reserva uma tarde e se perca pela Champs Elyse, que maravilha, um dia ainda vou ser rico para comprar tudo que achar e gostar por lá, uma infinidade de lojas de diversas grifes, loja da Mercedes para vc ver carro de fórmula 1, loja de tudo, que maravilha, vc que é consumista e ta indo para Europa apertado de grana, conselho, não vá para Champs Elyse.

 

Reservei um dia inteiro para conhecer a EURODISNEY, assim, um dos principais motivos que reservei tudo aqui no Brasil e comprei ingresso com direito aos 2 parques, acredito que paguei em torno de 85 Euros, foi a questão do Imaginário que vc carrega a vida inteira com vc da Disney, tem gente que acha isso uma bobeira, na verdade até é, mas achei interessante ir. Existe uma linha de trem que a estação final é na Eurodisney, resumindo, é mole vc chegar lá estando em qualquer lugar de Paris, procure levar água e alguma comida, pq como qualquer parque a comida é cara por lá, lá é o paraiso de souvenirs, comprei os presentes das minhas afilhadas e dos filhos dos meus amigos todos por lá. O parque para adultos não tem muuuuuita graça, falando em brinquedos radicais, que são mais interessantes para adultos, o próprio Hopi Hari de Campinas tem mais opções do que lá, mas de fato a Disney é um parque para crianças, definitivamente as criança piram lá dentro, mas não arrependo em ter ido, foi um bom dia ficar por lá.

 

Alimentação, Paris possui uma culinária impar, vale ressaltar que, durante toda a viagem, eu conto nos dedos as vezes que sentava em bons restaurantes pedia um prato charmoso e tal, basicamente minha alimentação era em locais simples, comida tipica mesmo, mas comi excelentes croissants, barguetes , crepes pelas ruas de Paris. Comi muito melhor do que em Londres, alias uma das melhores coisas que comi nessa viagem foi um crepe na calçada do Molin Rouge, creio que uma distância de 50 metros, divino, barato e mega caprichado e saboroso.

 

Sai uma vez para noitada em Paris, tinha uma conhecida por lá e nos levou em uma boate, bacana, nada de mais, mas o suficiente para ficar bem bebâdo e no dia seguinte que tinha planejado ir para Versalhes as 07:00, acordei as 11:00 com uma mega ressaca, o suficiente para dar um bico nos castelinhos de Versalhes e em seus respectivos jardins.

 

Paris é excelente para vc ficar sem fazer nada, nesse quesito só não ganha de Amsterdam, compre uma garrafa de vinho no mercado e vai para o gramadão da Torre Eifel e fica bebendo, sentado por lá sem fazer nada, isso é ótimo. Outro lugar espetacular é ir beber em Montmadre a noite, ali na altura da Sacracré ( não faço idéia de como escreve essa palavra, mas é uma igreja gigante belissima, ponto turistico e muito visitado, quem tiver interesse joga no google) nesse local podemos chamar de uma mini lapa, trazendo para nossa realidade, galera bebendo, fumando, comendo, todo mundo bem a vontade. Para chegar nesse local vc pode ir de escada ou pegar uma espécie de bonde, o ticket de metrô vale nesse bonde, só fica ligado que a noite tem umas pessoas mal encaradas que acredito que não iriam me abordar, mas de repente uma ou duas meninas andando sozinhas pela parte escura, podem tentar alguma coisa.

 

Uma coisa que li bastante por aqui e que caiu por terra , foi o fato de Frances não gostar de falar inglês. Olha, meu camarada só falou Inglês por lá e hora alguma observei problemas, a galera respondia na boa. Único local que vi dificuldade da galera entender inglês foi em Berlin e em Praga, lógico, tratando da parte mais humilde da população, motoristas, atendente de balcão de lanchonete, etc.

 

Adorei Paris, é uma cidade grande com problemas normais para o seu tamanho, mais que os pontos positivos superam em muito os pontos negativos, fiquei 4 dias em Paris, sendo que um dia foi destinado a Eurodisney, para uma viagem rápida e sem ficar lendo cada plaquinha do Museu do Louvre, creio que foi bem satisfatório a quantidade de dias. Vou procurar não demorar muito e escrever logo sobre Bruxelas e Brugges, que foram as cidades em sequencia.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Olá Jorge!! Fiz um roteiro parecido com o seu e, desculpe a expressão, "caguei" de não fazer o roteiro do google maps da estação/aeroporto - para o hotel. Fiquei perdida várias vezes, teve alguns dias que (principalmente no final da viagem), tava cagando e andando e pegava táxi direto. Ficava de saco cheio de ficar perdida.

 

Quanto aos metrôs de SP, não há comparação com a quantidade de linhas. Londres e Paris possuem a maior rede de linhas metroviárias que já vi. O metrô de LOndres é CARISSIMO e parece um aeroporto. Os estofados parecem um sofá...mas em compensação, sai quase 6 reais uma passagem...(e conforme um guia por lá, o metrô é caro para eles também).

 

Minhas dicas, além das dadas pelo Jorge: pesquise MUITO bem hotéis/hostels em Londres. Parece que hospedagem lá é um lixo. Fiquei em um hotel no St. Pancras também, paguei caríssimo e era uma droga. A poucas quadras de lá passei na frente de um hotel enorme, 3 estrelas, e era o mesmo preço que o meu. Mas, na boa, St. Pancras não tem nada perto, não fique hospedado por lá.

 

Paris realmente é LLLIINNNDDDAA e somente gente mal humorada não gosta de lá. Sério. E eles falam inglês, e ainda brincam com isso, do mal humor deles de não falarem inglês...Inclusive, meu francês que é uma merda, serviu para que eu comprasse coisas na feira. Os feirantes faziam gestos, tentavam fazer qualquer coisa, tentavam um inglês ruim, enfim, faziam de tudo para serem compreendidos e ajudar. E feiras lá são as melhores coisas pra comprar bugigangas...hehehe isso na Europa toda (minha mãe queria meias...rs)

 

Praga: CUIDADO COM TAXIS!!!! Muito cuidado. O preço para ir ao centro da cidade para o Aeroporto eh de 15 euros. Eu paguei um motorista que me pegou no aeroporto para a cidade por 25 euros. JAMAIS pague mais que 25 euros no táxi em Praga para ir ao Aeroporto (que fica MUITO longe do centro).

Alias, Praga é linda.

 

Eu DETESTEI Amsterdam. Mas isso pq eu não fumo maconha e/ou uso drogas. Nem sou homem. Lá só serve pra Andar de Bike (eh uma cidade bonitinha), usar maconha e cair na night. Eu fui com meu namorado...ou seja...não curtimos. AH, jamais se hospede em um barco. Fiquei 5 horas perdida, deram várias informações erradaspra gente, os holandeses foram SEMPRE, mal educados conosco...menos um que nos ajudou a encontrar nosso BOTEL (barco/hotel), que usou seu próprio celular pra ligar para lá...Aliás, não existe telefone público em Amsterdam..e, quando vc acha, eles comem todas as suas moedas em 2 segundos.

 

VISITEM A ESCOOOCCCIIAAA, que é maravilhosa!! Um dos passeios que mais gostei! Amei a escócia e as Highlands...(façam o passeio para as Highlands quando forem pra lá).

 

Brugges vale a pena. Bruxelas não.

 

Na Itália, o lugar que mais gostei foi Veneza. Ficar perdida naquelas ruazinhas, pra quem esta em casal, é muuuiittooo legal. Para baladeiros...é, não. Vá ao palácio dos Dogges...um dos lugares mais legais que visitei na minha loucatrip.

 

Florença? Faça o passeio para a Toscana...eu paguei caro num passeio de vespa...mas nossa, foi um dos dias mais legais da minha vida.

 

Gosta de música? Antes de planejar sua trip veja os shows e festivais que podem ter por lá. Fui em um na Belgica, e, na boa, ANIMAL. Melhor dia da minha vida. Fiquei na GRADE chegando tarde pra caramba, pessoal mega organizado...enfim, procurem.

 

A imigração de Londres pega...eu cheguei em cima da hora pra pegar o trem de Paris/Londres e quase não embarco..uma fila ENORME pra passar pela imigração. Se for a Londres de trem, chegue com pelo menos 1 hora de antecedência para passar pela imigração.

 

Não comprem brinquedos que parecem armas. Qualquer arma. Se comprar, despache a mala.

 

Jorge, sua dica da câmera fotográfica, etc...realmente, não existe mais, e faz uns anos...tbm quebrei a cabeça com isso...mas é só mostrar que o seu computador/máquina, etc, tá usado... riscos, etc...mas o povo da receita não tá tão chato como era antigamente...passei tranquilo... eles scanneam as malas quando chegam ao Brasil, cuidado.

Continue seu relato Jorge, se eu tivesse lido antes de ir viajar um como o seu, eu estaria feita..meus maiores erros teriam sido evitados...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Então, tentei evitar ao máximo gastar com taxi na europa, já sai daqui com esse pensamento. Por isso procurei no google as conduções , caminhos, etc. Não seria uma boa idéia ficar perdido em uma cidade com uma mochila de 20 kilos! O Metro realmente é caro, mas procurei comprar sempre aqueles passes diarios e eu usava tanto, mas tano que no final achei que compensou.

 

Vale lembrar que em Londres, vc deve comprar o seu passe fora da hora do rush, que se eu naum me engano é depois das 09hs manhã, pois é mais barato. Em Paris, rola de vc entrar sem pagar no Metro, mas fica esperto que rola varias blitz de policiais cobrando bilhete dentro da estação, passei por umas duas, mas estava dentro das leis Parisienses,rs, quem não se enquadrar tem que pagar uma multa de cerca de 80 euros.

 

Vou procurar por aqui os valores que gastei nos hostels e passagens internas, de antemão, falo que os hostels mais caros são em Paris e os mais baratos em Berlin!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

lfkostinaster,

 

Fiquei preocupado com o que você escreveu sobre Amsterdam, pois temos o mesmo perfil - viajo com minha esposa, não curto drogas nem estou mais na fase de cair na night. Então evitei a cidade na minha primeira viagem e fiquei na dúvida se hoje valeria a pena, estava incluindo no roteiro da próxima. E pensei justamente em ficar num house boat !

 

PS: também adorei Veneza e o Palácio dos Doges (Ducale)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...