Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

6 dias em La Paz/ Chacaltaya/ Copacabana/ Isla del Sol/ Lago Titica (Com muitas fotos) - Bolívia


Posts Recomendados

  • Membros

Oi moçada!

 

Em janeiro deste ano estive fazendo meu primeiro mochilão fora do país e resolvi começar por perto: Bolívia! Após, ler e reler diversos relatos aqui no mochileiros, montei meu roteiro, juntei uma grana, dei uma 'facada' no meu velho e fui!

Objetivo: Conhecer La Paz e seus arredores e o Salar de Uyuni.

 

Como faz seis meses que voltei e só agora parei para escrever, peço desculpas pela falta de exatidão com datas e preços. Não lembro de tudo. Certamente, os passeios não estarão na ordem EXATA que aconteceram, mas estarão todos aqui, rs.

 

Decidi sair de SP, pois o voo estava mais barato; voei pela AEROSUR (que acabou falindo pouco depois que voltei da viagem). SP > Santa Cruz de La Sierra (conexão) > La Paz.

 

Cheguei em La Paz à noite e, pela primeira vez na vida, eu senti frio de verdade. Desci do avião na pista do Aeroporto mesmo e fiquei bobo com tanta fumaça que saia da minha boca enquanto eu respirava. Meus dentes batiam sem parar e o meu casaco de Rio de Janeiro era como uma camiseta em La Paz.

 

20120710013508.jpg

 

Abri desesperadamente a bagagem de mão e improvisei um agasalho com uma camisa de manga cumprida que não foi nada eficaz, confesso. Eu só queria sair dalí e me trancar em um quarto com bons cobertores.

 

Peguei as malas, troquei algum dinheiro para o taxi no próprio aeroporto e paguei 60 bolivianos para que o taxista me deixasse na porta do Hostel. Ao sair do aeroporto, confesso que fiquei um pouco 'assustado' com a cidade. Aparentemente pobre, deserta e com ares de perigo, minha primeira impressão de La Paz me amedrontou. Era eu alí, sozinho e nada mais.

 

Enfim, cheguei no Hostel. (Copacabana Hostal - http://www.hostalcopacabana.com" onclick="window.open(this.href);return false; ), que eu já havia reservado por e-mail –

13 dólares o quarto com banheiro privativo. Fica no centro de La Paz, em uma rua cheia de outros albergues e bem perto de tudo que precisamos.

 

Bati no vidro da portaria, fui recebido, paguei o quarto, subi uns 5 degraus e o ar me faltou. Faltou mesmo! Alí eu fui me lembrar da famosa altitude que sempre falam da Bolívia. Era como se eu tivesse dado uma rápida corrida. Ao mesmo tempo que parei pra buscar ar eu ria da situação engraçada de me cansar com 5 pequenos degraus.

 

De pouco em pouco, cheguei no segundo andar (ainda bem que o quarto era no segundo), após o banho quente (obaaa), vesti 3 calças, algumas blusas, mais algumas meias, me enfiei dentro de 5 edredons que a cama tinha e me joguei na cama. Demorei um pouco pra dormir, afinal, a altitude estava me tirando o ar e a cabeça parecia que ia explodir. Precavido, tomei uns remedinhos pra dor de cabeça e apaguei.

 

20120710023100.jpg

Da janela do quarto no Copacabana Hostal

 

No dia seguinte: Tomei café no hostel e provei o famoso chá de coca pela primeira vez. É normal, como um chá qualquer. Tem um gostinho de folha, docinho e só. Sem efeitos colaterais, alívios e nada. bebi iogurte, comi uns pãezinhos e fui conhecer La paz!

 

Regra número um: andar, andar e andar. E como andei. Sem preocupação, entrava e saia em ruas, olhava o povo, observava os transportes, as lojas, o comportamento, os váarios mochileiros que cruzavam a cidade de um lado para o outro e aí, fui conhecendo mais La Paz..

 

 

20120710013600.jpg

sim, de cara assusta, mas esse caos é fácil de se acostumar com os dias que passam..

 

 

20120710013703.jpg

 

20120710013757.jpg

 

A famosa Calle de las Brujas foi meu primeiro contato com a cultura local. Pela rua, as Cholas, vez ou outra carregando uma criança nas costas, dividiam espaço com turistas de todo o mundo em busca das peculiaridades que davam nome ao famoso mercado das bruxas.

 

Entre fetos de lhama, folha de coca e artefatos para rituais religiosos, é fácil encontrar as lembrancinhas típicas para trazes aos amigos, além dos casacos, luvas e gorros de lã que são essenciais para quem pisa na cidade. Ah, e o preços são muito atrativos. La paz é caótica, é cultural, é hippie e é pop. É pra todo mundo! E tem cada coisa no mercado das bruxas..

 

 

20120710013956.jpg

 

20120710014021.jpg

 

20120710014034.jpg

Fetos de lhama e outros animais - usados para magias, feitiços e tal.

 

20120710014204.jpg

 

20120710014219.jpg

 

20120710014302.jpg

Vai um perfuminho aí?

 

E na Calle de las Brujas tem de tudo! Eu comprei algumas balas de coca e chá de coca para os amigos, aproveitei o preço bom para comprar umas luvas e gorros, lembrancinhas e um casaco 'La Coste". rsrs.

 

Quem, assim como eu, vive nas grandes capitais, a diferença vai estar gritando em cada esquina. Seja no comércio de alimentos vendidos nas calçadas, no improviso do povo, na afobação e agitação dos carros e por aí vai. A primeira impressão é de uma certa "sujeira", mas bem adaptável ao longo dos dias. Nessas horas, a gente observa o que é de fato cultura e aprende a respeitar o modo de vida alheio, sem julgamento ou depreciação disso. Os bolivianos são simpáticos, em geral, e estão mais do que acostumados com estrangeiros.

 

Enfim, deu a hora da fome e eu já sabia o que ia comer: Pollo!, ou frango, como chamamos aqui. Em cada esquina, em cada rua, o cheiro te persegue. É pollo frito, assado, com batatas (papas)... Tem frango em tudo que é lugar! óbvio, que eu estava alí para conhecer o máximo do local e me aventurei no pollo com papas. Meus amigos, o negócio é diferente! rsrs

Muitaaaaa gordura e um gosto muito enjoativo! Não consegui comer tudo. Não sei se é o tempero, o cheiro, sei lá... Não caiu bem em mim. O pessoal do fast food (sim, eles tem um "Mc Donalds" só de frango) é super gente fina, mas o pollo com papas foi meu primeiro e último prato boliviano. Depois disso, eu prendia a respiração quando passava em frente as lojinhas do tipo.

 

 

20120710015642.jpg

Só de ver essa foto, a sensação já me vem a cabeça: nunca mais me esquecerei do pollo com papas fritas. rsrs

 

Eu tinha que buscar minha amiga no Aeroporto, ela estava vindo do Brasil e iriamos juntos para o Salar de Uyuni após mais alguns dias em La Paz. Antes dei mais umas voltas pelo centro e cheguei a Plaza San Francisco, onde visitei a Igreja ( e convento) de San Francisco, que também é um museu e centro cultural. É impressionante como os bolivianos são entregues à religião católica. Fiquei um tempo na igreja observando a forçando da devoção deles. Isso fica muito visível pela força do olhar de cada um em frente ao altar enquanto fazem suas preces.

 

Paguei (acho que 20 bolivianos ) para visitar o museu, convento e o telhado da igreja. Encontrei um brasileiro e fui com ele e a simpática guia (señorita Elli - procurem por ela) pela igreja. Ela nos contou as histórias, levou em todos os aposentos e foi extremamente simpática na visita...

 

 

20120710020522.jpg

 

20120710020533.jpg

 

20120710020548.jpg

 

20120710020559.jpg

 

20120710020622.jpg

 

20120710020818.jpg

A queridíssima guia Elli - pronúncia: 'ele'

 

 

Na volta pro Hostel, encontrei um casal de Porto Alegre que mudou todos os meu planos de viagem. Eles também tinham ido à Bolívia no intuito de conhecer o Salar de Uyuini. Pois bem, me contaram que o Salar estava alagado por causa de fortes chuvas, que alguns jipes ficaram atolados e, por segurança, haviam cancelado temporariamente os passeios no Salar. Eles já estavam alí há alguns dias esperando ver se a coisa melhorava para ir pra Uyuni. Estavam indo sempre às agencias que fazem os passeios (tem aos montes no centro de La Paz), mas não tinham boas notícias... Ferrou! Naquele momento eu pensei: PQP! E agora? Bateu uma decepção... Enfim, o jeito era rodar um pouco mais pela cidade e buscar minha amiga no aeroporto mais tarde para dar a péssima noticia para ela e decidirmos juntos o que fazer.

 

Rodei um pouco mais no comecinho da noite, até conheci uns argentinos e peruanos e batemos um papinho na Plaza San Francisco.

 

20120710021803.jpg

 

20120710021813.jpg

 

20120710021824.jpg

 

20120710021854.jpg

 

Após rodar um pouco mais, fui buscar Joseane no aeroporto e dei a notícia à ela. Resolvemos descançar e, no dia seguinte, passar nas agências de turismo para ver se a situação estava melhor no Salar. De acordo com meu roteiro, naquela noite teríamos que ir para o Salar ou então eu não voltaria a tempo para pegar meu voo de volta ao Brasil. Por isso é sempre bom , deixar uns 2 dias sobrando (imprevistos acontecem). Eu planejei a viagem certinha e acabei ficando sem o Salar de Uyuni. Isso mesmo. Não fui!

As coisas até melhoraram por lá. No dia seguinte, fomos a algumas agencias e o passeio já estava sendo feito, porém só o de um dia e não o de 3 dias que havíamos planejado. Além do mais, algumas partes do tour no deserto não permitiam a passagem do carro, então o tour não estava sendo feito completo. O jeito foi me conformar e aproveitarmos o que La Paz podia nos oferecer. E ai surgiu: subir o Chacaltaya e o Downhill de bike na estrada de la muerte.

 

Após muito pechinchar, fechamos em cerca de 250 bolivianos (cada) o passeio estrada de la muerte (bike, lanche, cd de fotos, camisa e tal.). Acordamos cedo no dia seguinte, tomamos café na agência com o pessoal que tb ia fazer o passeio, assinamos o termo de responsabilidade que isenta a empresa de culpa em caso de morte (sim, alguns já rolaram precipício abaixo) e partimos na van com os gringos para o alto da montanha onde começa a descida de 3 horas e meia em cima da bike.

 

20120710023901.jpg

 

20120710023204.jpg

Visibilidade na subida

 

20120710023300.jpg

 

20120710023308.jpg

Após instruções, testem os freios e vamo que vamo!

 

 

O fato de saber que algumas pessoas já partiram dessa para melhor fazendo este passeio deixa a aventura mais alucinante, mas o frio é tanto, tanto que o medo até fica de lado às vezes.

 

A descida é FOOOOOOOOODA (ainda acho que é mais do que isso). Uma das melhores sensações da minha vida! O frio é absurso, não esqueçam disso. Absurdo no começo; eu parava para assoprar dentro das luvas com ar quente para meus dedos não congelarem. Isso não é exagero. Detalhe: eu estava com duas luvas.

 

É curioso começar a pedalar no alto da montanha com muita neblina e um frio que congela (e congela mesmo) os dedos e terminar a descida como uma bica de suor sob forte sol. Afinal, são quase 4 horas de descida, tremendo, em alta velocidade. O perigo é se descuidar admirando a inexplicável paisagem e rolar barranco a baixo! rsrs.

 

Algumas curvas são precipícios muito estreitos e tem uma galera que desce voando, mas tb tem um grupo mais lento que vai no final. Quem quiser, pode ainda ir dentro da van, caso fico com muito medo na hora da descida..

 

 

20120710024128.jpg

20120710024149.jpg

20120710024157.jpg

20120710024209.jpg

20120710024216.jpg

20120710024224.jpg

20120710024236.jpg

20120710024244.jpg

20120710024302.jpg

20120710024311.jpg

20120710024322.jpg

 

Esse aventura é MUITO CANSATIVA. No final, paramos para tomar o banho e almoçar em um restaurante com piscina e todo mundo volta dormindo na van, sem forças! rs

 

Na volta Pra La Paz, já agendamos o passeio do Chacaltaya e Vale de la luna para o dia seguinte, afinal tava na hora de ver neve já. rs. A subida para a montanha chacaltaya foi tensa para mim, que tenho sérios problemas com altura. Ver o ônibus subir na beirinha de precipícios e as pedrinhas rolarem quando a roda do bus passava quase do lado de fora foi muito desagradável. rs

 

Passado o susto, veio o frio. ::Cold:: O bom e velho frio da Bolívia. ::Cold:: Já estávamos à mais de 5 mil metros de altitude acima do nível do mar. Frio extremo de novo e respiração muito, mas muito difícil! A dica do guia era: sentiu que vai desmaiar? senta logo no chão e respira fundo. Tenso!

 

 

20120710025028.jpg

 

20120710025043.jpg

 

20120710025053.jpg

 

20120710025101.jpg

 

20120710025111.jpg

 

20120710025118.jpg

 

20120710025126.jpg

 

Foi incrível pela dificuldade! Depois de, felizmente, descermos, fomos visitar o vale de la Luna, mas começou a chover e ninguém saiu do ônibus, então só deu pra fazer umas fotinhas com uma leve estiada que a chuva deu.

 

 

20120710025329.jpg

 

20120710025340.jpg

 

 

Mais um dia se foi e a falta de comida agradável começou a falar mais alto; já não aguentávamos mais comer batatas, biscoitos, massas muito ruins, chocolates e tal.. foi quando eu e minha amiga entramos em uma taxi e começamos a correr atrás de comida de verdade pela cidade, e então.. Achamos um Burger King! (sim, na ocasião era como o arroz,feijão, bife e fritas da minha avó!).

(vou ficar devendo o endereço ::putz:: )

 

Enchemos o bucho. Paguei cerca de 10 reais no mesmo lanche que custa uns 30, no Brasil. Enquanto comíamos feito esfomeados, ouvimos uma galera falando português e logo nos animamos com isso. Não éramos só eu e Joseane que sofríamos com falta de comida minimamente agradável. Tinha uns brazucas lá pelo mesmo motivo. rs

 

Por um momento, nós e eles nos sentimos em casa. Papo vai, papo vem, ficamos sabendo por elesque o passeio no Salar de Uyuni já estava normal. Que ótimo! Ou melhor, que ótimo pra quem pode aproveitar. Meu voo de volta era em dois dias :(

 

Minha amiga, sortuda, tinha mais dias disponíveis.. Sorte a dela, que acabou indo para o Salar, mas não sem antes me ajudar a definir o que e faria com dois dias sobrando em uma cidade em que eu não sabia mais o que fazer. Foi aí que ela me orientou ir pra cidade de Copacabana (perto da fronteira com o Peru) e visitar o famoso lago Titica e a Isla del sol; e tinha outra alternativa? Não! Então lá fui eu meio desanimado, confesso. :(

 

Fui pra Rodoviária de La Paz, comprei minha passagem, me despedi de minha amiga. Ela foi para o Salar que eu tanto queria e eu pra Copacabana (a 4 horas de ônibus de La Paz). No caminho, descemos do ônibus, que atravessa o rio em uma balsa e os passageiros vão em um barquinho duvidoso, mas que chegou firme do outro lado. rs.

 

Em Copacabana, sozinho e meio sem rumo, fuii atrás de albergue. Fui em três que não queria alugar quarto para uma pessoa só, pois os quartos eram pra 2 e eles perderiam dinheiro alugando só pra um. No quarto Hostel (que me esqueci o nome, pra variar) recebi a mesma resposta de que não tinham vaga pra uma pessoa. Dei as costas e abaixei a cabeça fazendo uma cena dramática.. rs.. Enquanto eu caminhava em direção à saída, a dona do hostel ficou com pena e disse que eu poderia ficar no quarto, mas perguntou se eu aceitaria dividí-lo caso algum hóspede aparecesse. òbvio que sim! Eu estava em uma cidade que não estava no meu roteiro, da qual eu nao sabia nada, eu só queria um quarto :shock:

 

Por fim, ninguém apareceu e fiquei com ele só pra mim. Fui à rua, comprei uns chocolates, snacks e agua no comércio local, comprei minha passagem de barco pra Isla de Sol no dia seguinte, voltei pro hostel, fui ver tv e assisti o filme 'O Tubarão" em espanhol, até pegar no sono.. hehe

 

felizmente, o dia seguinte estava lindo, graças a um belo sol que me fez lembrar da Copacabana Carioca. Durante as 2 horas de barco, algumas ilhas e rochedos agradavam ainda mais o passeio.

 

Chegando a Isla del Sol, logo fui visitar o museu arqueológico de Challapampa, onde estavam expostos objetos de antigas civilizaçãos encontrados ao redor da ilha e nas profundezas do lago.

Em seguida, foi hora de pegar a trilha (o ponto alto da viagem) que, durante 45 minutos de caminhada, exibia uma vista deslumbrante ao redor do Lago Titicaca.

 

Caminhei até a rocha sagrada, onde um grupo realizava um ritual muito colorido em frente a pedra sagrada. Logo em seguida, cheguei ao labirinto, como são conhecidas as ruinas de Chinkana. Quem quiser, ainda pode ir à parte sul da ilha caminhando por três horas, pois aquela altura, eu só queria descansar de um dia exausto.

 

Ao contrário dos meus planos, não pude ir ao Salar de Uyuni, mas quando cheguei a Isla del Sol, ví que valeu a pena. Que paraíso! As melhores fotos da viagem são de lá!

 

 

20120710032302.jpg

 

20120710032309.jpg

 

20120710032316.jpg

 

20120710032323.jpg

 

20120710032331.jpg

 

20120710032340.jpg

 

20120710032452.jpg

 

20120710032500.jpg

 

20120710032507.jpg

 

20120710032514.jpg

 

20120710032521.jpg

 

20120710032529.jpg

 

20120710032536.jpg

Ritual da Rocha Sagrada

 

20120710032545.jpg

 

20120710032626.jpg

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 27
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

20120710032951.jpg

 

20120710032958.jpg

 

Isla del Sol é fascinante e muito bonita! Na volta, de Copacabana pra La Paz, uma forte chuva interditou a estrada e o ônibus não podia passar se não seria derrubado e levado pela absurda força da água. Já era de madrugada e todos na estrada, sob extrema chuva aguardavam uma oportunidade de passar. Parecia filme de terror! sério mesmo.

Pra piorar tudo, dentro de algumas horas, meu voo sairia de La Paz e eu ainda estava há 3 horas de lá, parado na estrada sem saber se o ônibus atravessaria. Alí eu assumo: fiquei com muito medo! Felizmente, a chuva deu trégua, atravessamos, cheguei no hostel e durmi umas 4 horas antes de ir pro Aeroporto. Foi muito brabo esse última dia, só eu sei!

Mas tá valendo.. O bom mesmo é ter história pra contar. Depois que passa, é só alegria. rs

 

 

 

Valeu muito a pena, todos os dias, os imprevistos e as consequencias, mesmo voltando pra casa 3 kg mais magro em 6 dias. ::hein:

Não deixem de guardar dinheiro pra taxa de embarque que se paga no aeroporto quando saí da Bolívia (cerca de 25 dólares). Todo o meu dinheiro tinha acabado, bateu o desespero ::ahhhh:: e, enquanto eu pensava em como pedir ajuda a embaixada brasileira para voltar :( , decidi pedir um empréstimo a uns brasileiros que estavam na fila do chek-in e viriam no mesmo voo :oops: . Graças aos Gaúchos simpáticos, paguei a taxa e voltei pra casa! ::mmm: . Assim que nosso voo chegou em São Paulo, saquei no caixa eletrônico e paguei a eles, Ufa! Por Pouco não volto pra casa ::mmm: . Aprendi a lição de habilitar o cartão pra saque internacional e SEMPRE guardar algum dinheiro na volta ao invés de gastar tudo no último dia de viagem.

 

Qualquer dúvidas, to aqui e , mais uma vez, desculpe pela falta de algumas informações. É bom que aprendo e na próxima vou anotando tudo! rs

 

A Bolívia é sem dúvida um destino que me levará de volta aos seu encantos. Ainda há muitos lugares que preciso conhecer por lá. E foi assim, através de suas inesquecíveis paisagens, aventuras e diversas sensações, que o país mais pobre da América do Sul me ganhou por toda a sua riqueza! ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Poxa, gostei muito do seu relato!! Vou pra Bolívia em agosto e tô achando que os 5 dias que tenho disponíveis são poucos pra ir pro Salar, então estou pensando na possibilidade de ir pra La Paz dessa vez, e quando fizer o Atacama estender até o Salar. Gostei do seu roteiro, só não tenho a mpinima coragem de me enfiar numa bicicleta que nem vcs fizeram e descer aquilo ali. Nem pensar...

Mas curti muito as fotos da Isla del Sol, vou ver se converso com o pessoal que vai comigo e vou mostrar suas fotos.

Abraços!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Muito legais as fotos e a dica de evitar o pollo con papas. Confesso, ia ser uma das minhas primeiras pedidas em La Paz! hahaha

 

Embarco pra lá em 3 dias... depois Chile, Peru e Bolívia de novo. A Bolívia é o país que mais estou ansioso para conhecer, o certo "exotismo" do lugar me atrai muito.

 

Um abraço!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

VITOR NÃO É VC QUEM FAZ A VIAGEM, É A VIAGEM QUE FAZ VC. GOSTEI MUITO DE SEU RELATO, EU VOU PARA A BOLÍVIA DIA SETE DE SETEMBRO VIA LIMA, SÓ QUE DIFERENTEMENTE DE VC EU VOU TER 18 DIAS PARA CONHECER ALGUNS LUGARES, MAS COMO VC MESMO DISSE QUE DEVE RETORNAR EU FAÇO VOTOS DE QUE RETORNE MESMO E APROVEITE MAIS. VOU POSITIVAR SEU RELATO. BOA SORTE E MUITAS VIAGENS ISSO VICIA, MAS É UM VICIO SAUDÁVEL. ::otemo::::otemo::::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Poxa, gostei muito do seu relato!! Vou pra Bolívia em agosto e tô achando que os 5 dias que tenho disponíveis são poucos pra ir pro Salar, então estou pensando na possibilidade de ir pra La Paz dessa vez, e quando fizer o Atacama estender até o Salar. Gostei do seu roteiro, só não tenho a mpinima coragem de me enfiar numa bicicleta que nem vcs fizeram e descer aquilo ali. Nem pensar...

Mas curti muito as fotos da Isla del Sol, vou ver se converso com o pessoal que vai comigo e vou mostrar suas fotos.

Abraços!!

 

Guididi: Que bom que você gostou rapaz. Para fazer o Salar o passeio ideal é o de 3 dias, sem contar a viagem de La Paz para Uyuini dura 8 horas, então você gastaria todos os 5 dias só no Salar. Oriento ir para La Paz mesmo e fazer os passeios mais próximos, quem sabe até Copacabana e Isla del sol. Boa viagem rapaz!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Mto bom o seu relato!

 

To indo pra Uyuni no final do ano... lá pro final de dezembro... será que corro o risco de nao conseguir fazer o passeio no Salar???

 

abraços

 

 

Fala ai Dan San! Quando eu fui, era janeiro e o salar estava do jeito que eu descrevi aí em cima. Mas disseram que isso é raridade lá. Se você for em Dezembro e deixar pelo menos dois dias de sobra, acredito que consegue fazer de boa o passeio do Salar. Quem não arrisca não petisca! Boa viagem Rapaz!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Muito legais as fotos e a dica de evitar o pollo con papas. Confesso, ia ser uma das minhas primeiras pedidas em La Paz! hahaha

 

Embarco pra lá em 3 dias... depois Chile, Peru e Bolívia de novo. A Bolívia é o país que mais estou ansioso para conhecer, o certo "exotismo" do lugar me atrai muito.

 

Um abraço!

 

 

Fala ai Devedê! Que legal que você embarca logo logo pra lá! Cara, o pollo com papas é inesquecível. rs. Mas quem sabe você goste? A minha amiga não conseguiu comer só pelo cheiro.. rs

Sabe de uma coisa, acho que a aventura que vale. então, mesmo que você não goste, a minha dica é: Coma o Pollo com papas! Quem apronta, tem história pra contar.. rsrs

 

abração rapaz. Boa viajem e que o exotismo te atraia! rs

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...