Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

CHILE, ARGENTINA E URUGUAI EM 20 DIAS (JUNHO/2012)


Posts Recomendados

  • Colaboradores

E ai galera, estou aqui pra relatar mais uma aventura pela América do Sul. Antes de qualquer coisa tenho que agradecer novamente a dois companheiros de viagem: Willians e Juliana. Apesar de serem marinheiros de primeira viagem, eles aguentaram firmes as infinitas horas de viagem, as longas caminhadas, as incansáveis horas de festas (neste ponto eles não aguentaram tanto assim...hahahha).

Valeu pela amizade e por terem me aturado por longos 20 dias. Como e o relato é um pouco longo vou publicar ele em 3 etapas. Tentarei colocar mais ou menos o valor gasto por dia. É claro que não me lembro de tudo, mas vou tentar. Pois sei o quanto isso é importante quando estamos planejando uma viagem, ainda mais um mochilão.

Para resumir, nossa viagem foi realizada da seguinte forma. Do Oceano Pacífico ao Atlântico, percorrendo tudo de ônibus e passando por 3 países (Chile, Argentina e Uruguay). O tempo para realizar isso foi 20 dias (de 04/06 a 24/06).

 

1º PAÍS: CHILE

 

Dia 04.06.2012

Saída de São Paulo para Santiago, Chile. Saímos de São Paulo às 8 da manhã. Como eu estava voando com milhas, eu fui num voo pela TAM uma hora antes dos meus amigos. Eles foram de LAN.

Como cheguei no Chile uma hora antes eu tive que esperar lá no aeroporto. Assim que eles chegaram fomos para o nosso Hostel (Hostel Bella Vista). Fomos de taxi (pela empresa TRANSVIP). A gente pagou 18 dolares cada um. Realmente é um pouco caro, mas estava cansado e queria chegar logo no hostel.

Chegamos no hostel, só deixamos nossas coisas e logos saímos para almoçar e andar pela cidade. Andamos que sem rumo pelo bairro Bella Vista. Eu já conhecia Santiago, pois já havia morado 2 meses ali, mas para o pessoal que estava comigo era tudo uma grande novidade. Assim que anoiteceu a gente voltou para o hostel para poder tomar um banho e sair a noite.

Estava muito frio, mas mesmo assim saímos. Eu tenho um amigo chileno, então deveria encontrá-lo naquela noite. Como estava muito frio, os meus amigos não aguentaram e voltaram para o Hostel, eu resolvi ficar mais um pouco. Fomos a um bar bem tradicional de Santiago (La Piojera) para tomar o famoso terremoto. Nessa noite fui dormir as 4 da manhã.

 

Dia 05.06.2012

Logo cedo levantamos para poder ir para Valparaiso e Viña del Mar. Pegamos o ônibus para lá as 11 horas. A viagem demora mais ou menos 1:30 horas. Ainda em Santiago fechamos um tour pelas duas cidades com a agência RODtour. Não é um tour muito bom, pois você faz praticamente todo o caminho de van, e não para em todos os lugares. Mas para quem tem pouco tempo e quer conhecer as duas cidades de forma rápida eu acho que vale a pela, ainda mais pelo valor, pagamos R$ 60,00. O melhor deste passeio é que conhecemos alguns brasileiros que acabamos ficando bons amigos. Sem falar que este foi o início oficial da viagem, pois é lá que está o oceano pacífico

Voltamos para Santiago no mesmo dia por volta das 7 da noite. Voltamos para o Hostel, tomamos banho e já saímos para um bar. Como o hostel fica próximo da Calle Pio Nono, você não tem problemas com bares. Eles estão todos ali.

 

Dia 06.06.2012

Logo pela manhã vimos nos hostel que tem uns tours pela cidade que é grátis. O problema é que o tour é feito em inglês. Então se você não fala nada de inglês não recomendo.

Assim que acabou o tour a gente foi para a vinícola Concha y Toro, novamente só tinha vaga para o tour em inglês, o que seria em espanhol seria muito tarde, resolvemos fazer o em inglês mesmo. Esse passeio não é um dos melhores, mas o pessoal que estava comigo foi um show a parte. O tour pela vinícola custa R$ 32,00. Já fiz esse tour 2 vezes, e todas as vezes me decepciono, pois você não vê a fabricação de vinho. Mas todo mundo que vai lá quer fazer este tour.

Para variar durante a noite saímos novamente para a Pio Nono, desta vez o nosso grupo já estava maior. O pessoal que conhecemos em Valparaiso estavam no nosso Hostel, então a gente começou a sair junto com eles. Mas estava muito frio o não tinha quase ninguém na rua. Só tomamos algumas cervejas e fomos embora.

 

Dia 07.06.2012

Assim que acordamos saímos em busca de um tour para o Valle Nevado, não era possível esquiar, mas poderíamos conhecer a neve. Recomendo fechar com a empresa All to Ski. Eles ficam na mesma rua que o Hostel. A gente pagou R$ 120,00 para conhecer as 4 montanhas e ainda com a roupa pra neve. Os outros que nós encontramos estavam muito caro.

Com o tour comprado fomos no Mercadão para comer algum pescado. Eles vão tentar vender a todo custo o que é considerado o maior caranguejo do mundo e eles falam que é um prato típico. O fato é que este caranguejo é encontrado apena no Chile e no Alasca (não tenho certeza), mas só isso. Conversei com vários chilenos que nunca provaram esse prato que eles afirmam que é típico. Ele é bem caro, custa uns R$ 240,00. Eu não comi na época que morei lá e não comi desta vez. Mas fica a dica se vc quiser provar algo bem diferente.

A noite o Willians passou mal e não quis sair. Fica aqui uma dica, lá se toma muita água de torneira, mas ela tem muito cloro. Então é comum turista passar mal. Eu não tive problemas, mas meu amigo teve. Então caso queira evitar tome sempre água mineral (que por sinal tem gosto de sal). Sai com os amigos que fiz lá, o Rubens, Anderson e Ana Priscila. A ideia inicial era ir no La Piojera tomar 2 terremotos e sair para uma balada. Mas chegando lá estava lotado, então começamos a beber, e logo estamos conversando com o bar todo. Os chilenos são muito gente boa, então começaram a pagar bebidas para a gente provar tudo que tinha dentro do bar. Saímos de lá muito bêbados. Mas não vá para o Chile sem ir no La Piojera tomar um Terremoto.

 

Dia 08.06.2012

Levantamos bem cedo e quase perdemos o horário para o tour pelo Vale Nevado, mas fomos. Com muita ressaca. O detalhe é que são 60 curvas até chegar ao topo da montanha. Pensa como que foi legal fazer isso após beber tanto. Mas ninguém passou mal.

Vamos aos fatos. Não estava frio ao ponto de precisar da roupa, a melhor coisa de estar com ela é que poderíamos escorregar a vontade pela neve. Como não era temporada de Ski só tinha neve no Valle Nevado, nas outras montanhas tinha neve, mas nem fomos até ela, ficamos apenas na base. Vale a pena pois pagamos para conhecer as 4 montanhas o mesmo valor que os outros cobravam apenas pelo Valle Nevado. No fim eles levaram a gente para comer no Hotel Farellones (HORRÍVEL), fomos extremamente mal atendidos. Simplesmente trouxeram nossa comida sem arroz e ainda falaram...ACABOU. Logo em seguida na mesa ao lado eles levaram arroz. A comida não era boa e MUITO cara, em um prato com batata e uma carne queimada pagamos R$ 48,00. Como no final reclamamos do arroz eles descontaram R$ 12,00. Se eu fosse lá novamente eu levaria um pacote de bolacha e esperaria voltar para Santiago.

Ao voltar para Santiago Nos arrumamos e Eu, o Willians e a Juliana fomos para outra cidade (San Felipo) para a casa da irmã do meu amigo chileno.

 

Dia 09.06.2012

Em San Felipo fizemos uma caminhada por umas montanhas. Foi bom esse contato com a natureza. Neste dia não abusamos muito pois no dia seguinte faríamos um trekking pelo Cerro El Roble logo pela manhã.

 

Dia 10.06.2012

Levantamos às 5 da manhã para arrumar tudo e sair para encontrar um grupo que chama Grupo Andino. Só os conhecemos, pois o sobrinho deste meu amigo faz parte, então nos convidou para fazer o trekking. São 3 horas de subida, não é tão cansativo. Já fiz caminhadas bem piores. Mas quando a gente chega no topo e algo simplesmente inexplicável. Este cerro faz parte da Cordilheira da Costa, e dela é possível ter uma vista única da Cordilheira dos Andes. Conceguimos chegar em San Felipo as 8 da noite e logo em seguida pegamos o ônibus para Santiago. Esse ônibus é barato, apenas R$ 20,00. Chegando em Santiago ainda tivemos força para ir na casa do meu amigo fazer um churrasco com a família dele.

 

Dia 11.06.2012

Assim que levantamos fomos informados que a passagem do Chile para a Argentina poderia fechar no dia seguinte, pois estava previsto chuva para o dia 12, e junto com a chuva vem a neve.

Devido isso arrumamos nossas coisas o mais rápido possível e fomos para o terminal pegar o único ônibus que sairia às 14:00. Esse é pela empresa Ahumada, nós pagamos R$ 56,00. Esse não é o melhor ônibus para se viajar, não tem muito conforto e ainda é o preço de outros que tem conforto extremo. Só fomos com ele pois deixamos tudo pra ultima hora, e se a gente não pegasse esse, ficaríamos preso em Santiago por no mínimo 3 dias.

A travessia entre Chile e Argentina é um show a parte. Simplesmente inacreditável a vista que a gente tem. A viagem dura 7 horas. A imigração é um galpão, e é bem simples. Chegamos as 21:30 em Mendoza na Argentina. Saimos para comer e já fechamos uns passeios para o dia seguinte. Em Mendoza não tem muito que fazer só mesmo algumas aventuras e passeios por vinícolas. Fechamos o passeio pelas bodegas (para o dia seguinte) e também para um trekking, rappel e Thermas para o dia 13.06.12, além é claro de uma festa de pizza e tequila para depois das thermas, esta festa era feita no próprio hostel. Nós ficamos no Hostel Campo Base. Todos os passeios e a festa saíram por R$ 150,00.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

2º PAÍS: ARGENTINA

 

Dia 12.07.2012

Bem cedo saímos para andar um pouco para poder trocar dinheiro, lavar nossas roupas e comer alguma coisa. Tome cuidado quando forem trocar dinheiro, pois tem muita gente na rua oferecendo cotação melhor, mas cuidado que pode ser dinheiro falso. Troquei em uma casa de cambio mesmo. Em Mendoza as coisas são mais caras que no Chile, mas ainda não é um absurdo.

Cuidado com o horário, pois em Mendoza já segue o mesmo horário de Brasília, nós quase perdemos o tour da tarde, pois ainda estávamos no horário de Santiago (uma hora a menos).

Às 14 horas saímos para fazer o tour pelas Bodegas. Gostei bastante, pois conhecemos 2 bodegas, que são vinícolas familiares. Lá eles mostraram todo o preparo e fica a dica para quem quer comprar vinho. Lá é barato, mais barato que em Concha y Toro. Logo em seguida fomos para uma fabrica de azeite. Bem legal, mas o que vale mesmo é a degustação.

Assim que voltamos para o hostel saímos para comer um cachorro quente, que era o mais barato, aproveitamos para comprar água e chocolate para o dia seguinte.

 

Dia 13.06.2012

Tomamos o café bem cedo e já saímos para o tour Trekking+Rappel+Thermas. O Trekking é bem tranquilo, só uma hora. Depois vem o rappel, não lembro bem as alturas que nós descemos. Só lembro que descemos 3 níveis e que o último era 40 metros. O ponto alto do dia são as Thermas. Muito bom. Sem falar que o almoço já está incluído no pacote.

Assim que retornamos do tour fomos para a festa que prometia pizza e tequila à vontade. A pizza era à vontade, mas a tequila era apenas 2 garrafas. Ainda bem que aproveitamos enquanto ainda tinha tequila. Depois fomos para a cerveja mesmo. Saímos de lá às 4 da manhã. Como em Mendoza não tem nada, já estava tudo fechado. Ai o jeito foi voltar para o Hostel e continuar a festa lá mesmo.

 

Dia 14.06.2012

Eu praticamente fui derrubado da cama, para poder sair do hostel sem pagar multa. Foi uma correria bem grande, mas o bom é que no dia anterior a gente já tinha deixado nossas mochilas arrumadas, pois a gente sabia que iria aproveitar até o final.

Ficamos o dia todo sem fazer nada. De manhã nós fomos até uma agência para comprar nossas passagens para Buenos Aires para as 18horas pela empresa El Rapido. Nela pagamos R$ 160,00. São 15 horas de ônibus. Compramos a passagem mais barata que havia. E de fato o ônibus era bom, mas sem muito conforto. E mesmo com 15 horas de viagem a gente só ganhou um café e um alfajor (bem ruim por sinal) assim que chegamos a Buenos Aires. Ainda bem que no meio do caminho eles pararam em um lugar para a gente comprar alguma coisa pra comer. Tinha outras passagens que estavam mais ou menos R$ 240,00(nelas tinha janta e café), mas resolvemos deixar para gastar em Buenos Aires. Toda economia é bem vinda.

 

Dia 15.06.2012

Chegamos a Buenos Aires as 8 da manhã. Pegamos um taxi para o Hostel Suites Florida. A localização deste Hostel é fantástica. Perto de tudo. E ele parece um hotel de tão arrumado que ele é.

Assim que chegamos deixamos nossas bagagens no hostel e já vimos um tour que iria ter pela cidade. É o Cultour, é uma caminhada pela cidade. Muito bom, pois os guias contam boas histórias da época da ditadura. Eles te levam no sindicato, que é onde fica um museu da Eva Perón (não é o museu oficial). E também mostram uma antiga cadeia clandestina da época da ditadura.

O tour termina num bar. E lá você ganha um copo de cerveja. Esse tour custou R$ 35,00. Muito recomendado.

Como não poderia ser diferente na vida de um mochileiro fiz novas amizades. E a noite tinha uma festa do Hostel que era o Crazy Trem. A gente pagou R$ 50,00. Tava no pacote pizza a vontade, o crazy trem (com muita vodca) e entrada para a balada Asia de Cuba. O fato era que as pizza era todas de queijo, na minha opinião, o que a gente bebeu era puro suco e sem falar que você só passa vergonha nesse trem que na realidade é um ônibus que percorre a cidade com uma música bem alta e cheio de luz. Porém faria novamente esse passeio, pois conheci uma galera muito animada. E a balada foi muito boa. Só que muito caro.

 

Dia 16.06.2012

Eu e o meu amigo (que tinha acabado de conhecer) só chegamos no hostel as 8 da manhã já para o café. Fui dormir já era quase 11 horas e levantei as 13:30 para caminhar pela cidade. Os amigos que eu tinha iniciado a viagem foram andar para outro lado e eu resolvi ir comer no Siga La Vaca e ainda aproveitar para caminhar por Puerto Madero.

Voltamos para o hostel e já descemos para o bar que fica em baixo do hostel e começamos a beber novamente. E para variar saímos para uma nova balada e só voltamos quando o sol já tinha aparecido.

 

Dia 17.06.2012

As 13:30 saímos para caminhar e a ideia era ir até o estádio do Boca e depois ir no Caminito. O caso era que estava tendo jogo do BocaXArsenal. Então estava muito complicado para chegar até o estádio. Mas mesmo assim nós conseguimos chegar bem perto. Porém antes que começasse a ficar cheio a gente saiu de lá

Nesta noite a gente só foi num bar, mas não sai para balada.

 

Dia 18.06.2012

Voltamos na La Bombonera, desta vez para tirar foto e caminhar com mais calma. A região ali é bem feia e perigosa. A noite começamos a beber no bar que tinha no hostel e logo continuamos em outra balada até o dia clarear.

As baladas em Buenos Aires só começam às 2 da manhã, então nem adianta ir antes. Por isso que até as 2 os bares estão lotados.

 

Dia 19.06.2012

A recepcionista do Hostel que foi me acordar ao meio dia (deveria ter feito o check out às 10). Eu ainda estava ruim do dia anterior. Levantei correndo, não sei nem como consegui arrumar minhas roupas (desta vez não tinha deixado as coisas arrumadas). Mas deu tudo certo.

Saímos para comprar a passagem do Buquebus para Colonia no Uruguay. Compramos pela empresa SeaCat. Pagamos R$ 80,00. Aqui cabe um comentário. Esta empresa não faz parte do Buquebus. O Buquebus são navios bem maiores, mas como ainda não era alta temporada o que eles fazem é o seguinte. Pegam os passageiros da SeaCat e colocam na buquebus, para que o navio não saia vazio. Então neste caso nós pagamos um navio bem menor, mas fomos no melhor. Mas isso só acontece na baixa temporada, é sorte mesmo.

Chegamos em Colonia e já pegamos um taxi para o Hostel El Viajero. Da para ir a pé, mas como era noite e a gente não conhecia a cidade pegamos um taxi mesmo.

No hostel já falaram que era noite da pizza. Como a fome era grande resolvemos comer por lá mesmo. Pagamos R$ 20,00. Lá conhecemos um rapaz de Porto Rico e outro da Colombia. E no meio de tantas cervejas a gente decidiu ir para Montevideo (que não estava nos planos iniciais).

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

3º PAÍS: URUGUAI

 

Dia 20.06.2012

Logo cedo saímos para caminhar pela cidade velha. Não tem muito o que fazer por ali. Um dia em Colonia é mais do que suficiente. A noite pegamos o ônibus para Montevideo. São 4 horas de viagem mas não me lembro o valor da passagem, só sei que era bem barato. A noite mesmo já saímos para comer. Ficamos no Hostel El Viajero Ciudad Vieja.

 

Dia 21.06.2012

Andamos o dia todo pela Ciudad Vieja de Montevideo. A noite fizemos um jantar no próprio Hostel com o pessoal que a gente conheceu. E também pagamos um city tour para Ciudad del Este (este tour custou R$ 100). E logo saímos para um bar que ficava ali perto (El Poney Pisador). Para variar eu e o Alvaro (de Porto Rico) fomos os últimos a sair do bar.

 

Dia 22.06.2012

Quase perdemos a hora do tour. Mas deu tudo certo. É um tour bem legal. Dura um dia todo. Como era inverno não tem muito o que fazer por lá, só mesmo conhecer os pontos turísticos e ir na famosa escultura La Mano. Assim que chegamos em Montevideo fizemos um churrasco Uruguayo muito bom e depois fomos para uma Milonga, que é um bar típico de lá e que se dança tango.

Detalhe, no Uruguay sim as pessoas dançam tango. Na Argentina é só para turista ver.

 

Dia 23.06.2012

Fomos a uma feira bem famosa. Eles vendem simplesmente de tudo lá. Andamos o dia todo por esta feira.

Como era a ultima noite fomos para uma balada que tinha próxima ao hostel. Mas depois de tanto álcool e tantas festas eu já estava no meu limite. Fui embora muito cedo.

 

Dia 24.06.2012

Compramos passagem para Porto Alegre de ônibus e de lá pegamos um voo para São Paulo. O ônibus custou R$ 190,00 e o voo R$ 240,00. Mas este voo a gente comprou um dia antes. Então nem poderíamos reclamar do valor.

 

Considerações finais. ::otemo::

Todos os Hostel foram fantásticos. Recomendo todos eles. O Chile pra mim continua sendo um dos melhores países. Buenos Aires está tudo extremamente caro, de lá eu só gostei da vida noturna. Mas honestamente me senti em São Paulo. Argentino é um pessoal gente boa, muito diferente daquela visão que a gente tem quando fala em futebol. O Uruguai foi minha grande surpresa, não esperava encontrar um país tão legal e com um povo tão acolhedor igual eu vi.

De tudo ficaram as amizades, que é isso que eu gosto de voltar na bagagem. Não compro praticamente nada quando viajo, mas volto com muitas novas amizades.

Saímos do Brasil com os Hostel reservados, menos o de Montevideo. Pois nem sabia que a gente acabaria indo para lá.

Está foi sem dúvida uma das viagens mais alcoolicas que eu já fiz. Gostei muito..hahahah!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...