Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

renata_mf

João Pessoa

Posts Recomendados

E ae Mimi!! Gostei do q vc escreveu

e vou t dizer q sou apaixonado por uam paraibana!! auehaueaueh Ou c acha q vou pra Jampa no feriado só pra passear?! rsrsrs...

 

quote:Originally posted by Maria_mimi

 

é isso ai Thata João Pessoa(jampa) é mesmo linda .Amo minha cidade...oxente aq é arretado viss!!!

Agora em junho tem o maior são joão do muuuuudooo,forró, comida típica,quadrilha, e mei mundo d coisa, tdo isso em Campina Grande, cidade a poucos quilometros d Jampa.

"Minha terra tem o cantar dos passarinhos, a lagoa e seus gansinhos com seu nado devagar...as morenas são gentis ostentando seus perfis numa noite d luar...não tem a fama da baiana ,mas a paraibana sabe amar com sedução...Paraiba hospitaleira ,morena brasileira do meu CORAÇÃO"


id="quote">
id="quote">

Compartilhar este post


Link para o post

SAi hj dai...

 

Putz...ha tempos naum andava tanto em taum pouco tempo...

 

Desci em Recife, e fui pra Praia de Boa Viagem...

Depois, com um transporte alternativo, fui pra Jampa...

Andei por Tambaú e Cabo Branco...

A tarde, peguei um onibus e fui pra Praia do Jacaré...infelizmente o por do sol naum saiu taum bonito como o de costume, mas tudo bem...

Jah de noitinha, fui pra Cabedelo e de manhã fui a Camboinha 1, onde através da lancha do Marinélcio conheci Areia Vermelha... A tábua da maré estava baixo... isto proporcionou eu ficar ali até 0 meio dia quando a agua tomou conta de todo o banco de areia...

Voltei pra Jampa, comi um guizado de bode,tomei um suco de cajá e chupei algumas pitombas. Fui, em seguida, até a Ponta do SEixas... conheci algumas praias e visitei o Farol do Cabo Branco... o extremo oriente da América...ehehe

Jah de tarde, fui pra Campina Grande e em seguida voltei pra Florianópolis...

Nossa... fiz tudo isto com muita economia de tempo e dinheiro...

 

Belissima terra... hei de voltar!!

Compartilhar este post


Link para o post

Olá!!

Dia 11/07 embarco pra João Pessoa com a minha irmã.

Até agora, só as passagens compradas!

Alguma sugestão de pousada/albergue? O mais barato possível hehe

 

Vi na internet o albergue Manaíra Hostel. Quarto pra casal não-alberguista tá 60,00 a diária.

 

Chego 0h05 do dia 12/07, penso em aproveitar esse dia em João Pessoa, dia 13 ir pra Recife de bus e voltar pra JP. Dia 14 ir pra Natal (ou Praia da Pipa) e voltar dia 19/07 pra JP. Dia 20 eu volto pra SP.

 

Estou pegando informações na internet e gostaria de contar com a ajuda de vcs. Se tiver alguém de João Pessoa q quiser nos ajudar a conhecer a cidade, agradeço! :D

Bjs,

Debs

Compartilhar este post


Link para o post

Uma pena não poder ir agora, Mariana. Fica para a próxima, não é?

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Bom, consegui recuperar o conteúdo parcial do tópico no cache da Google:

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Oteb:

 

Mariana, olha eu aqui de novo (acabei de responder uma mensagem sua em outro tópico).

 

João Pessoa é uma das capitais mais pacatas do Nordeste. Mais pacata que ela, só Aracaju (há controvérsias...). Não tem nada a ver com o agito de Recife, Natal, Salvador ou Fortaleza. O ritmo das coisas lá é beeeeeem vagaroso, tem uma freqüência própria, portanto é um ótimo lugar para se curtir devagar, aproveitando aos poucos. A cidade é pequena e fácil de ser percorrida em pouco tempo.

 

João Pessoa fica numa localização estratégica, equidistante de Natal e Recife. Fica a uma hora e meia de carro de Recife e a duas horas de Natal. Inclusive, forçando uma barra, dá para você e seus amigos visitarem uma das duas cidades (eu puxaria a sardinha para Natal, porque já morei lá e posso assegurar que é uma cidade maneiríssima, enquanto Recife - que eu também ADORO!!! - é mais violenta, infelizmente. Mas tem Olinda, bem pertinho).

 

Estando em João Pessoa, algumas coisas são absolutamente imperdíveis:

 

1 - Ver o pôr-do-sol da praia do Jacaré, ao som do bolero de Ravel. Caraca, o astral lá é muito maneiro!! Junta uma galera para aplaudir o pôr-do-sol (parece até o Arpoador) e tem um monte de quiosques;

 

2 - Subir no Farol do Cabo Branco, ponto extremo oriental das Américas (visual legal);

 

3 - Tem uma praia lá (esqueci o nome) que tem um banco de areia que se forma na maré baixa. Aí, um monte de barcos e jangadas levam as pessoas para ficarem lá e junta a maior galera. Acho que a ilhota só se forma em dias de lua cheia e nova. Mas é legal pra caramba e merece a visita;

 

4 - Comer no Mangai, o melhor restaurante de comidas típicas de lá;

 

5 - Obviamente, ir à praia (água morninha, como em todo o Nordeste, e com tom predominante de verde);

 

6 - Se vocês praticam naturismo (ou porventura quiserem experimentar), há a praia de Tambaba (a uns 80 km de lá), famoso reduto dessa prática.

 

Ir para Campina Grande a partir de João Pessoa é extremamente fácil (ônibus de 30 em 30 minutos, vans ou de carro, caso vocês aluguem). A estrada é muito boa, das melhores do Brasil (pelo menos, quando passei lá). Inclusive, boa parte da população de João Pessoa deverá estar lá. Ou seja: vocês pegarão a capital às moscas. Eles levam esse lance de São João muito a sério!

 

Sempre tive a sensação de que Campina Grande é até mais desenvolvida do que João Pessoa. É uma cidade que, apesar de estar no meio do estado, fica no alto de uma serra e por isso tem temperaturas surpreendentemente agradáveis em relação às cidades do sertão nordestino (de calor esturricante). E o São João lá é, sem dúvida, uma das festas imperdíveis que a gente tem aqui no Brasil.

 

Só dois lembretes:

 

1 - Não se espantem - o aeroporto de João Pessoa fica numa cidade limítrofe chamada Bayeux, que é horrível e meio barra-pesada;

 

2 - Cuidado com os motoristas de João Pessoa - eles são muito barbeiros!!

 

Abraço e boa viagem!

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Hendrik:

 

João Pessoa é pacata, sim, embora tenha seu bocado de violência e principalmente aos fins-de-semana, os famosos filhinhos de papai se comportando como donos das ruas. Um ou outro incidente são relacionados ao consumo excesivo de alcool ou por certas tentativas de práticas íntimas em locais isolados, presente para bandidos. Também muito pedinte nas ruas, o que deve ser mais chocante aos europeus que aos nacionais. Se um pirralho encostar pedindo grana ou ticket para voltar para casa, não dê. Ele vai pegar o ticket e depois vai pedir outro à quem está ao seu lado.

 

Agooora, tem imensa coisa para se fazer em jampa (como é internamente conhecida pelos mais jovens, talvez uma cópia de sampa), ao contrário do que possa ouvir da juventude local que se metem nos shoppings de lá reclamando que não tem nada para fazer:

 

- O citado Maior São João do Mundo, em CG. Não sou de São João e lembro de ter rapado muito frio nos que fui lá. Leve agasalhos. O vento é cortante e frio durante a noite nas ruas de CG.

 

- Praias. Creio que o maior encanto de jampa. Por ser destino ainda desconhecido, pode-se achar imensas praias DESERTAS. As de Areia Vermelha e Picãozinho são as tais que o colega não lembra os nomes. Mas há imensas praias, para todos os gostos. Desde as turísticas e mal-tratadas Tambaú e Cabo Branco às mais aristocráticas Manaíra e Bessa, passando pelas populares Penha. Tem Camboinha que a juventude gosta muito. Tem Jacumã, que não é bem jampa mas bem pertinho, onde tem Coqueirinho e muitas outras prais semi-desertas.

 

A vida noturna na capital se resume aos bares. Tambaú com sua desfigurada "Feirinha" é um dos pontos da rapaziada mais alternativa em todos fins-de-semana. Infelizmente agora resolveram organizar a Feirinha e o local ficou deserto. Antes quando era mais espontâneo era bem mais divertida. Muito bar e artesanato por lá. E restaurantes. Se você é do sul, do Rio ou sampa, se prepare para conhecer o cachorro-quente nordestino. Meu padastro ficou confuso quando veio do Rio para lá e o cara perguntou se queria o cachorro com ou sem salsicha. Agora tem até cachorro-quente sem pão. O do Mundial Lanches é localmente famoso, embora eu prefira um que é vendido numa pequena lanchonete no bairro do Altiplano, onde morava.

 

Ida ao farol é bom pela manhazinha, ver o sol nascer de lá. Algumas vezes tem gente rapelando por lá e dá prá se juntar ao grupo. Em Cabedelo tem o já mencionado pôr-do-sol ao som do Bolero de Ravel. Um saxfonista chamado Jurandir (do Sax) toca o mesmo numa canoa, mas os bares todos procuram contribuir para o evento berrando seus aparelhos de sons.

 

Em volta da cidade ou não longe dela tem muitos balneários e passeios. Cachoeiras, serras, um vale com pegadas de dinossauros, aldeias baratíssimas. João Pessoa tem prédios antigos também. Jampa é bem arborizada e NÃO tem espigões à beira-mar, coisa que me orgulho muito.

 

O tráfico pessoense é meio caótico mesmo, mas nada que não se consiga gerir. Devia ir à Kathmandu no Nepal e ver o que é barberagem. Alguma parada policial irá pedir o tradicional cafezinho. As estradas estaduais são geralmente boas. A prá CG é excelente. Tem ônibus para todo canto, mas se quer mais liberdade e conforto e não depender de horários, melhor alugar carro mesmo. Tem planos de quilometragem livre.

 

Se tiver tempo, tem reservas indíginas para visitar, as inscrições rupestres de Ingá, a cachoeira do roncador que tem algumas trilhas tirando o óbvio banho na queda em degraus de 30m, tem a Pedra da Boca, já na fronteira com o RGN, uma escalada de 3h bem dura, mas a vista compesa. Muita gente faz rapel ali. Acampei lá em cima. Ao redor tem muita trilha.

 

http://www.dandaratour.com.br/roteiros/roteiros_nacionais-aereos-joao_pessoa-18

 

Coisa de agência, mas dá para ter uma idéia.

 

Então quando for não se esqueça de sentar à sombra de um cajueiro na praia do Cabo Branco e passar a manhã tomando banho de mar, comendo peixe-agulha frito com limão, comendo caranguejo e eventuais ostras que passam vendendo por ali. E muita ceveja gelada e água de coco!

 

Boas férias!

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Marius:

 

Hendrik,

 

Parece que joão pessoa é a cidade mais verde do Brasil, é verdade?

 

Na época de São João em CG, não tem um trem de JP p/ CG, que levam o pessoal com vestimentas da ocasião??

 

Apesar de ser restrito o acesso de pessoas com roupas, acho que a praia mais bonita da Paraíba é Tambaba.

Mário.

 

------------------------------------------------------------------------------

 

.Mariana:

 

Nossa! Obrigada pelas dicas gente, anotadissimas!!

 

Ih oteb, vou lá ver no outro tópico a sua resposta então! Very Happy

 

Mas antes, só uma coisinha, você disse que o aeroporto fica em outra cidade, Bayeux, e que é barra pesada, bom, a gente vai chegar lá as 2 da manhã, será que é muito perigoso? Como fazemos pra chegar até a capital? (até porque só achei locadoras de carro em JP mesmo ou em campina grande... nenhuma que indique loja no aeroporto...)

 

Se é pertinho assim vou ver se dá pra ir em Natal sim, já conheço, mas quando era pequena (uns 12 anos) e em viagem com a familia, não lembro muita coisa.

 

Hendrik, você é ai de "Jampa" mesmo? Obrigada pelas dicas!

Bom, sou do Rio, então já estou, infelizmente, acostumada com a realidade desigual nas ruas de nossas cidades. Neutral

 

O clima vai estar frio a noite.. mas durante o dia é sol né?? Rolling Eyes pelo menos tem feito uns 30 graus...

Cachorro quente nordestino? Sem pão?? hahahha essa eu quero ver!

 

Marius, esse trem parece bem divertido! Vou dar uma verificada...

 

Só uma perguntinha, nesse site que vc me indicou Hendrik, falam de uma praia que é possivel ver peixe-boi a "Praia de Lucena", é muito dificil acesso? (aliás, eu me pergunto se isso não põe esses animais ainda mais em risco..)

 

Obrigadissimo pelas dicas meninos! Vou arrumar um enrolo na faculdade por causa dessa viagem, mas to vendo que valerá a pena. Shocked

 

Abraços a todos! Mr. Green

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Hendrik:

 

Bom, Mariana, o aeroporto Castro Pinto, pelo que li, tem realmente esses voôs ridículos chegando de madrugada. Talvez a coisa mude quando e se o fluxo de turistas aumentar em João Pessoa. Também segundo o que li há um mini-ônibus que vai do aeroporto até a rodoviária de jampa. De lá, ônibus e taxi é o que não falta. Li que cobrava 1 Real para essa viagem, o que me deixa supor se tratar de info antiga do tempo de pouco movimento por lá. Talvez agora se ache meios mais diversos de transporte até a capital.

 

Se chegar na rodoviária de jampa, não se assuste se a vir com fendas e cheirar mal. Um dos nossos benditos prefeitos aristocrata achou que era boa idéia construir a rodoviária em cima de um pântano com drenagem feita nas coxas. Em frente à rodoviária passa praticamente todos os ônibus da cidade. Para Tambaú, Cabo Branco, Manaíra, Bessa, Jacumã... Mas pelas duas da matina acho que não vai achar muita coisa, então creio que terá de apelar pro taxi.

 

Bayeux é meio favela sim, mas o aeroporto fica uns 15km de lá e depois de passar por uma base militar. E não se passa por dentro de Bayeux, mas por fora.

 

Pegar um dia e ir prá Recife/Olinda é uma pedida. No dia seguinte ir para Natal, é outra pedida melhor ainda.

 

O frio que falei foi o de Campina Grande, onde tem o São João. Jampa é quente, embora Junho e Julho seja estação de chuva. O bm de jampa é que pode tá pegando fogo, mas você vai para debaixo de uma árvore e logo a brisa refresca tudo (e viva a lei que proibiu espigões e deixou a brisa do mar entrar na cidade!)

 

Ah... cachorro quente sem pão só achei naquela lanchonete no meu bairro. O resto é com ou sem salsicha. Espero que vocês tenham uma boca bem grande caso peçam com salsicha...

 

O Trem do Forró eu nunca peguei, mas vi coisas sobre ele aqui:

 

http://www2.uol.com.br/guiacampina/not/nq22506.htm

 

Sobre Lucena, só fui quando era pirralho. Não sei como andam as coisas por lá. Sei que é bem frequentada, então o acesso não deve ser tão difícil. um link:

 

http://revistaturismo.cidadeinternet.com.br/Dicasdeviagem/paraiba.htm

 

http://www.cvc.com.br/lojavirtual/descricao_destino.asp?v_popup=1&cd_destino_base=249&tp_agrupamento_roteiro=N&dt_saida=&id_detalhe=P

 

http://eptv.globo.com/terradagente/terradagente_interna.asp?138229

 

http://www.joaopessoa.pb.gov.br/secretarias/setur/transportes/

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Hendrik:

 

É o que todos dizem, Marius, que João Pessoa é reconhecida pela ONU como a segunda cidade mais verde do mundo, sendo Paris a primeira:

 

http://www.carlosroberto.kit.net/cidade.html

 

http://www.estadao.com.br/turismo/noticias/2006/abr/18/80.htm

 

No entanto nunca botei os olhos nesse edital.

Citação:

Na época de São João em CG, não tem um trem de JP p/ CG, que levam o pessoal com vestimentas da ocasião??

 

 

Tem o trem do forró, sim, mas nunca o peguei. Como disse, forró não é coisa prá mim. No entanto parece divertido e leva bandas também.

Citação:

Apesar de ser restrito o acesso de pessoas com roupas, acho que a praia mais bonita da Paraíba é Tambaba.

Mário.

 

 

Pois é... Tambaba foi criada quando saí do Brasil e quando voltei não me atrevi a visitar.

 

Tem uma parte da praia onde se pode ir de roupa, separada da parte nudista por uma falésia, acho.

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Hendrik:

 

É, Marius... Tambaba não é de se jogar fora:

 

 

O bom das praias praqueles lados (Conde - Jacumã) é que são incrivelmente desertas. Tem gente, claro, mas ainda não se tem de se acotovelar para ganhar um pedaço de areia.

 

Tem gente que não gosta muito das praias por lá por não serem cristalinas (tirando Picãozinho e Areia Vermelha nas horas de baixa) e por terem "sargaço" demais.

 

Já estive no Rio algumas vezes e fui às praias de lá. Realmente a cor é bem legal, mas... que água fria e forte. Só gostei da cor e da areia, bem graúda. Em jampa temos areia fina que é uma desgraçeira grudando na pele.

 

A costa de jampa tem uma grande barreira de recifes, então as águas são mais tranquilas. Não tem aquilo de andar uns passos e cair num buracão e ficar sem pé. Ideal para crianças em horas de maré baixa.

 

A temperatura também é bem agradável. Não tem o choque térmico que senti no Rio. Mas no avançar do dia, a areia fica bem quente, então não esqueçam os chinelos. E bronzeador, principalmente se não forem muito escuros.

 

O sargaço não é sempre e não atrapalham o banho. Só dá uma sensação esquisita se um roça na gente dentro da água. Águas-vivas aparecem de vez em quando, mas é raro mesmo. E são facilmente detectáveis. Se vir uma bolinha azul boianda, não vá pega-la.

 

As principais praias agora tem uns chuveirinhos nos bares, sempre correndo, onde podemos tirar o sal e ir tranquilos para casa. Mordomia que não tinha no meu tempo de guri, quando tinha de ir da praia prá casa me coçando todo.

 

[]´s

 

------------------------------------------------------------------------------

 

DonJuandeMarco:

 

Mariana...

 

Estive em João Pessoa em abril pela promoção da Gol...

 

Bom...ja deram muitas dicas aqui, porem confirmo algumas...

 

Estando em João Pessoa, conheça a praia de Tambaú, passe pelo Hotel Tambaú, tome uma aguá de coco na barraca Pau Duro ao lado do hotel...eheheh

 

Vá visitar a praia do Seixas, ponta do Seixas e ao lado o Farol do Cabo Branco...

 

A alguns quilometros a norte, visite, ao lado de João Pessoa, Cabedelo... Ai vc pode ir até a Praia do Jacaré ver o por-do-sol ao som do bolero de Ravel... Se vc dormir ou ir bem cedinho a praia de Camboinha I, vc poderá conhecer Areia Vermelha, um banco de Areia parecido com uma praia no meio do mar... eles cobram em média 7 reais por pessoa para levar até lá, mas seguem a tábua da maré...

 

Se vc quiser, podes ver algumas fotos que tirei no meu multiply...

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Hendrik:

 

i, Marius.

 

Como disse, eu não estive em Tambaba. Naturismo não é muito apelativo para mim. A foto eu fui buscar em sites.

 

Estive, isso sim, em Coqueirinho algumas vezes e é superba. Mas é melhor levar o lanche porque as poucas pousadas/barracas que tem lá gostam de enfiar a faca nos turistas.

 

Mariana,

 

A praia de Tambaba é acessível por caro. A foto que postei é de uma espécie de mirante, com murinho e tudo, que foi, por razões estéticas acredito eu, deixado de fora do quadro.

 

O acesso para o Conde e Jacumã, onde ficam as praias, é fácil. Pega-se a BR-101, que liga jampa à Recife e fica de olho nas placas. Depois de subir e descer umas ladeironas, passa-se um posto (morei por aí uns anos) e depois desse posto, mais à frente, tem a entrada para a esquerda, PB-108, que leva ao Conde. Passa-se o Conde o chega-se à Jacumã. De lá vai-se para as praias todas. Jacumã tem bastante pousadas, graças ao incremento do turismo. Não sei se tem camping lá.

 

Pode parecer uma longa viagem, mas vale a pena.

 

Não sei como está a condição da estrada que vai de Jacumã para Tambaba. Na última vez que estive lá a coisa tava bem melhor, com tudo sendo pavimentado ou o que não era pavimentado era de terra batida, mas trafegável. As primeiras vezes que fui as estradas eram verdadeiros testes para os amortecedores e com bancos de areias traiçoieiros. Não poucas vezes atalomos lá na areia.

 

Como Tambaba é famosa, é capaz que o acesso esteja ótimo. Já Coqueirinho até dois anos atrás ainda conservava uma característica descida final que assusta pela quantidade e profundidade dos buracos e ravinas na estrada. Um autêntico teste de destreza para motoristas. Mas vale a pena.

 

Praia virgem Tambaba não é, mas por aquela rendondeza tem muita exploração à ser feita, então se tirar um fim-de-semana para aquela área, não se arrependerá. Quanto mais ao Sul de Coqueirinho, mais desertas as praias. Se levar uns binóculos, poderá aproveitar os céus também.

 

Tambaú e Cabo Branco são mais agitadas e tem certa poluição, como latas, papel e garrafas na areia. Não é coisa bonita de se ver.

 

Ao fim de muito tempo de oligarquia, com as principais famílias do Estado se revezando no trono da Prefeitura, João Pessoa finalmente tem um prefeito que presta, canditado independente. Ele está fazendo muita coisa boa na cidade. Limpando, consertando, reparando, pagando contas, tapando rombos nos cofres, essas coisas. E investindo na divulgação de João Pessoa.

 

Um dos grande problemas de jampa, acho eu, é que o pessoal de lá não valoriza a cidade. Acham que é "peba", feia, desinteressante, sem graça, sem futuro. A maioria jovenzinhos que gostam de andar "cool" pelos shoppings.

 

Por conta do abandono do interior, jampa apresenta um problema semelhante à Recife, que é uma migração grande de gente de lá para a capital, e arredores. Nada tão drástico e preocupante quanto Recife, mas que se reflete ao andar pelas ruas e zonas mais pobres da cidade e ver a quantidade de pedintes. Eu aconselharia cuidado com trombadinhas, mas como me dirijo à cariocas e paulistas em sua maioria, creio que isso seria chover no molhado.

 

Quando for lá e se puder, faça um rango no restaurante OCA (Rua Almirante Barroso, 74 - no Centro, perto do Parque Solon de Lucena, vulgo Lagoa onde praticamente todos os ônibus passam por lá) e diga que "Dicó" mandou um abração pro pessoal. O restaurante é meio alternativo/natural e foi minha mãe que o iniciou (ela já saiu). Ador comer lá. É familiar e tem umas mesas no quintal onde podemos comer à sobra de mangueiras, conversando com gente legal da Universidade. Chico César já comeu lá.

 

Vai mais um link:

 

http://www.paraibapb.com.br/detalhe.htm

 

 

Sim, entre João Pessoa e Recife, mais ou menos na fronteira entre os dois Estados, tem um município pequeno onde há um restaurante especializado em pernas de rã, se a iguaria os atrai. Dizem que é bem conhecido.

 

Estava vendo sobre as praias do litoral sul da Paraíba e achei isto:

 

http://jandleo.vilabol.uol.com.br/paraiba/paisagem.htm

 

Os caras oferecem pacotes, mas creio que isso não faça muito o estilo mochileiro. No entanto pode-se usar o site para se ter mais dicas de passeios e trekkings.

 

------------------------------------------------------------------------------

 

.Mariana:

 

Oii gente!

 

Hendrik, To achando que vou me aventurar nessa, e testar minha destreza enquanto motorista ehehhe

Mas eu entendi bem? A praia da foto é onde se pratica naturismo? Pra falar a verdade não sou adepta dessa prática

Fico feliz em saber da ruptura oligarquica na prefeitura ai, essa é uma das maiores pragas da politica brasileira.

Nossa que legal essa dica do restaurante!! Vou ver se consigo dar um pulinho lá um dia sim, e mando seu abraço sim!

 

Don, vi suas fotos!! Nossa Jampa é mesmo um lugar muito bonito!

Você ficou lá qtos dias? Po, indo de gol, vc chegou la no aeroporto de madrugada tbm? como fez p chegar a capital??

 

Cebola, trago uns cds sim na bagagem! Mas po, nao espera mais 8 anos nao! A promoção da gol ta ai pra isso!!!

 

Cara, vai ter show do alceu em Jampa, e do zé ramalho em campina grande no mesmo dia... caraca! vou enlouquecer!! hehehe

 

------------------------------------------------------------------------------

 

DonJuandeMarco:

 

Mariana...

 

Fui no sabado e voltei na terça...

 

Bom... sai no sabado as 18 horas de Floripa e cheguei em Recife quase meia noite... era para descermos em Campina Grande, mas como estavamos com bolsas de mão, optamos por descer no Pernambuco...Como estava chovendo muito, ficamos num hotelzinho (só para dormir) por R$25.

No domingo de manha visitamos a praia de Boa Viagem...

Em seguida conseguimos um taxi por R$90 para João Pessoa (como estavamos em tres valia a pena)...

Passamos a tarde de domingo em Tambaú e antes do por-do-sol pegamos um onibus intermunicipal pra Cabedelo que para perto da praia do Jacaré... chegamos no horario de ver o por-do-sol ao som do bolero de Ravel...

Ao anoitecer, fomos até o centro de Cabedelo onde ficamos num pequeno hotel por, tmb, R$25(dividido por 3).

Comer em Cabedelo é uma maravilha... tudo baratinho.. Até X-Tudo por R$1,50 tinha...ehehe

Na terça de manhã fomos visitar a praia de Camboinha, ali tem varios barcos que te levam a Areia Vermelha... Como te disse no relato anterior, o passeio tem que ser na parte da manha devido a maré... o preço é de R$7 por pessoa.

Após o passeio, voltamos a João Pessoa e descemos no terminal rodoviário. Ali mesmo comemos uma refeição a base de carne de bode...eheheh

Em seguida, de onibus municipal, visitamos a Praia do Seixas, a Ponta do Seixas e o Farol do Cabo Branco.

A maioria dos transportes em João Pessoa é alternativo, sai mais barato do que onibus...

Fomos pra Campina Grande a noite onde embarcariamos de volta a Floripa na madrugada da terça-feira...

 

Como vc pode ver, foram dois dias bem aproveitados...

 

Que vc possa aproveitar tmb e tirar bastante fotos, pois os lugares a serem visitados são lindos...

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Hendrik:

 

Oi, Mariana,

 

Não sei lhe responder a pergunta. Como disse o Marius, eu nunca fui à Tambaba, só Jacumã e Coqueirinhos. Porém em praticamente todo site, nacional e estrangeiro, onde se procura por Tambaba, essa foto aparece.

 

Pelo que li, a praia é dividida em duas, uma para vestidos e outra para nudistas. Me pareceria que a da foto é para vestidos. Seria o mais lógico, visto ser tão exposta.

 

Se a ladeira para Coqueirinho não tiver sido consertada, boa sorte! Todo ano passam escavadeira lá, tapam as crateras e calcam a terra. E todo ano as chuvas de inverno esburacam tudo outra vez.

 

Há duas Coqueirinho no litoral paraibano. Esta ao Sul e outra ao Norte. Então se quiser passar por lá quando for ou voltar de Natal:

 

http://www.baia-da-traicao.com.br/dicas.html

 

Valeu por ir ao restaurante OCA. O pessoal é gente fina e fazem altas saladas.

 

Entre Alçeu e Zé, ficaria com o Alçeu... "o palhaço quem é? Valença-çaaaa..." Fui amigo de infância do filho de Zé, no tempo que ele tocava em bares e não era famoso nem morava no Rio, ou seja lá onde more agora. Fazia parte da turma maluca/alternativa/hippie de jampa, que incluia o Gonzaguinha também. Não lembro nada disso, mas minha mãe era da mesma turma e que me conta isso.

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Não consegui salvar a terceira página...

 

------------------------------------------------------------------------------

 

[]´s

 

Hendrik

Compartilhar este post


Link para o post

Olá!!

Estive por João Pessoa agora em julho, com minha irmã.

A previsão era de ficar uns 2 dias, mas acabei voltando mais cedo de Pipa-RN e aproveitei mais Jampa e arredores. 8)

Ficamos no albergue Manaíra.

Chegamos no dia 12/07 (quarta-feira) e andamos um pouco pelas praias de Manaíra e Tambaú. Como venta nessa terra, hein? hehe... Comemos no Ponto do Turista, passamos pelo Centro Turístico de Tambaú, Mercado de Artesanato Paraibano e à noite fomos a uma feira que acontecia por lá (Brasil Mostra Brasil).

No dia 13/07 fui conhecer um pouco de Olinda e Recife.

Dia 14/07 fomos até a Ponta do Seixas e farol Cabo Branco. Foi uma longa caminhada, mas foi legal!

Aí passamos o final de semana em Pipa-RN e voltamos pra Jampa na segunda, dia 17/07.

Dia 18/07 fizemos amizade no albergue e junto com eles fomos até a Fortaleza de Santa Catarina. De lá, andamos um pouco e pegamos a balsa para Lucena. Almoçamos por lá, curtimos um pouco da praia e voltamos de balsa para Cabedelo e de trem para João Pessoa. À noite fomos ao Teatro Santa Roza, vimos a peça Criadas mal-criadas. E pra fechar, voltamos ao Ponto do Turista, em Tambaú, curtimos um forrozinho e uns petiscos (meus amigos não gostaram muito do camarão de lá - eu não como rs)

Dia 19/07 fomos ao centro de JP, Parque Solon de Lucena (uma lagoa muito grande e bonita no centro da cidade), depois ao Palácio do Governo, onde nos receberam muito bem, mostrando os lugares, contando um pouco da história. Depois almoçamos no Mangai (pertinho do albergue), comidas típicas por kilo. Nossa, comemos muito!! hehe

E fomos ver o pôr-do-sol na praia do Jacaré - belíssimas fotos!!

No último dia, fui fazer as comprinhas no Mercado de Artesanato Paraibano.

Essa foi minha viagem!

Curtam as fotos aqui:

http://debsgalvao.multiply.com/photos

Agradeço as dicas do mochileiros.com!

Bjs,

Debs

Compartilhar este post


Link para o post

Pessoas,

 

Vou pra J. Pessoa em Novembro e gostaria que vocês me dessem umas dicas de lugar pra se hospedar. Sem frescura, qualquer cafofo resolve pra mim. Se vocês tiverem o tel. e os preços...

 

Agradeço antecipadamente!

 

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post

Excelente!

 

Era tudo o que eu precisava saber: se tem e onde fica o albergue.

Acertou na mosca!

 

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Excelente!

 

Era tudo o que eu precisava saber: se tem e onde fica o albergue.

Acertou na mosca!

 

Valeu!

 

Boemio,

 

Lá no Hostel Manaira tem contatos com os passeios de barcos para as piscinas naturais em Tambáu mesmo. Achei bem bacana.

 

Estamos ai...

 

[]´s

Georges

Compartilhar este post


Link para o post

Aê Georges!

 

Você acha bom fazer reserva (quantos dias e antecedência?) ou lá é tranquilo?

 

Valeu!

 

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por ipamscf
      Bom Dia Pessoal,
      Hoje vim falar, bem rapidamente, sobre como chegar em Lucena na Paraíba através de transporte público;
      Ônibus via Cabedelo:
      1. Chegando na rodoviária de João Pessoa - Terminal Rodoviário Severino Camelo sai da mesma e, chegando na avenida, vira a direita no sentido do Mercado Público e sobe a ladeira até a última parada de ônibus onde espera pelo ônibus nº 5101 que segue até Cabedelo; Os horários de partida são possíveis de ver pelo aplicativo Moovit - mas recomendo levar em conta sempre uns 5 minutos pra antes e pra depois - ;
      2. Pegando o ônibus, passando do Fórum de Cabedelo - PB que se encontra do lado esquerdo da pista de quem vai, pede parada e desce do ônibus, atravessa a pista e entra na rua logo em frente, seguindo reto até o final da mesma e no fim dobrando a esquerda até chegar na balsa (ou pode pedir ao motorista pra avisar quando tiver perto da Balsa);
      3. Chegando na balsa é só comprar a passagem e embarcar e, do outro lado, tem opção de ônibus de lotação ou ainda moto-taxi que leva até o local de hospedagem.
      Trem via Cabedelo:
      1. Chegando na rodoviária de João Pessoa - Terminal Rodoviário Severino Camelo, sai da mesma e segue pela esquerda, margeando a rodoviária e entra na primeira rua a esquerda, seguindo reto até a rodovia, ao chegar na rodovia dirige-se pela direita até ver um prédio azul, que é a estação de trem;
      2. Pegando o trem até Cabedelo, segue com o mesmo até o ponto final;
      3. Descendo em Cabedelo é só seguir pela esquerda que vai chegar na balsa;
      Ônibus Lucena-JoãoPessoa-Lucena
      1. A opção mais demorada e mais cara, pois custa uns R$10,00 (2019) e ônibus sai da mesma rua onde sai o onibus para Cabedelo porém segue por terra, indo até santa rita e de lá para Lucena diretamente.
       
      =D
    • Por Juliana Saueia
      Fiz uma viagem muito especial pela Paraíba, conhecendo João Pessoa, as praias do sul do Estado, Cabedelo, Areia, Campina Grande, Barra de Mamanguape, Cabaceiras e o Lajedo de Pai Mateus. De tudo que eu gostaria, só não consegui ir para Baía da Traição porque precisei voltar para casa antes do tempo.
      Comecei por João Pessoa, onde me hospedei na casa de uma amiga que fiz numa viagem pelo Uruguai. 
      João Pessoa é a terceira capital mais antiga do país e lá o sol nasce antes das cinco da manhã. Eu cheguei até lá de ônibus partindo de Recife e em duas horas de estrada fui de uma capital à outra. Paguei R$ 44,50 na passagem pela empresa TOTAL, mas também existe a Viação Progresso que faz esse trecho e as duas são boas companhias.
      Logo na chegada fui para o Hotel Globo, que era super badalado entre 1930 e 1950 e hoje podemos visitar, foi lá que presenciei a despedida do sol atrás do Rio Sanhauá, foi muito lindo de assistir.
      No centro, além do Hotel, fica a Igreja de São Frei Pedro Gonçalves, a Praça Anthenor Navarro com casinhas coloridas e super charmosa e com 15 minutos de caminhada fica o Centro Cultura São Francisco, que possui visita guiada.
      São 05 praias principais em João Pessoa: Praia do Seixas, Cabo Branco, Tambaú, Manaíra e Bessa (apelidada de Caribessa). é entre Tambaú e Cabo Branco que fica o maior agito, tanto durante o dia como a noite. É por ali que fica a placa EU AMO JAMPA  e tem a maior parte dos hoteis da cidade. A praia de Manaíra é bem sossegada. A Praia do Seixas tem uma mística de ser a ponta mais oriental do nosso continente, é pequena mas lota de excursões que saem para as piscinas naturais do seixas, que aliás recomendo demais fazer. 
      Deixei mais alguns detalhes e lista de lugares para comer em João Pessoa no https://alemdacurva.com/o-que-fazer-em-joao-pessoa-na-paraiba/
      Cabedelo
      Uma cidade que se confunde com João Pessoa, de tão perto que é. Meu Uber até o final da cidade deu R$ 25,00, mas existe um ônibus da empresa Reunidas em João Pessoa chamado Cabedelo Direto 5101 que sai da Av. Epitácio Pessoa e vai para a cidade do pôr do sol mais famoso.
      Cheguei e fui direto para a Fortaleza de Santa Catarina. Paguei R$ 2,00 para entrar e uma guia contou tudo sobre o local para mim. Lá dentro avistamos a Igrejinha de Santa Catarina Alexandria, prisões, Casa Pólvora, Casa do Capitão, Alojamento dos Soldados e Oficiais, túneis, um poço e um paiol. Além de avistarmos o fim do Rio Paraíba.
      Você pode conhecer em Cabedelo também as Ruínas do Almagre, que é tombada pelo IPHAN.
      E a cidade possui inúmeras praias, que eu acabei não aproveitando, mas vocês podem: Intermares, Camboinhas (de onde saem os barcos para a Areia Vermelha, um passeio recomendadíssimo), Areia Dourada, Dique de Cabedelo (onde há o encontro do mar com o Rio Paraíba chamado de Pororoca da Paraíba), Miramar, Ponta de Mato, Formosa, Praia do Poço e Ponta de Campina. UFA! rs
      Mas a minha intenção mesmo ao ir para Cabedelo era conhecer o famoso pôr do sol no Jacaré, que muitos dizem ser o mais bonito da Paraíba.
      A Praia do Jacaré na verdade é o Rio Paraíba e de lá saem embarcações para curtir o pôr do sol ao som do Bolero de Ravel, apresentado por Jurandy do Sax. Minha opinião: fiquei sentada na "orla" do Jacaré e tive exatamente a mesma vista do pessoal que entrou no barco e consegui ouvir perfeitamente o som do Jurandy. Eles param a pouca distância da gente, não entendi o bafafá em cima desse passeio. Eu mostro as fotos aqui no https://alemdacurva.com/por-do-sol-em-cabedelo/ 
      Praias do litoral sul da Paraíba
      São as praias super famosas, que a maioria que vai pra lá acaba conhecendo. O ideal é fazer de carro, mas eu não dirijo e minha amiga não poderia me acompanhar nesse dia. Consegui fechar um taxista com mais 03 meninas que também iriam fazer esse lado da Paraíba. Outra opção é fazer passeios com excursões. As empresas geralmente oferecem passeios divididos entre as praias, sendo parte em um dia e parte em outro dia.
      Tem também passeio de buggy, que dai fazem as praias que você quiser em um só dia. 
      As praias que conheci foram: Barra de Gramame (ainda faz parte de JP e tem pouca estrutura, o que eu adorei), Praia de Tabatinga (na cidade do Conde e tem característica mais rústica com falésias e um mirante bem bonito), Praia Bela (com uma estrutura maior), Praia de Tambaba - praia de nudismo (a que eu mais gostei, mas fica lotadinha na parte em que banhistas com roupa podem acessar), Praia do Coqueirinho (a mais famosa da região, super lotada e com a maior infraestrutura de todas, inclusive deixei um rim como pagamento no almoço) e Praia do Amor (visitei bem rapidamente, ela possui uma pedra onde os supersticiosos passam por baixo para ter sorte no amor).
      As fotos de todas elas estão aqui https://alemdacurva.com/praias-do-litoral-sul-da-paraiba/
      Barra de Mamanguape
      Aqui já começou as surpresas da Paraíba para mim, minha amiga pegou um final de semana e me levou para esse paraíso, que na minha opinião possui o melhor pôr do sol da Paraíba, desculpem os amantes da Praia do Jacaré rs.
      Barra de Mamanguape fica em Rio Tinto e pra lá fomos de carro mesmo. Pegamos a BR 101, entramos pela cidade de Mamanguape (que não tem nada a ver com a Barra de Mamanguape) para ir à Rio Tinto, de onde se pega a estrada para Barra. Outro caminho é pegar um acesso que tem na BR 101 que segue por meio de canaviais a estrada inteira até chegar em Barra. Mas tomem cuidado porque por ali vez ou outra ocorre assaltos.
      Foram 02 horas de estrada de João Pessoa até Barra de Mamanguape.
      Dá para chegar de ônibus, mas não é tarefa fácil. Você precisa pegar um ônibus em JP até Rio Tinto bem cedo, pois você precisa chegar até umas 10h30 no máximo na cidade. O ônibus que sai de Rio Tinto pra Barra de Mamanguape parte as 11hrs de segunda a sexta. De sábado ele sai até mais cedo, as 10hrs. E pra voltar de Barra o ônibus passa de segunda a sábado às 05h30 com destino à Rio Tinto.
      Disseram que em Barra de Mamanguape existem moto-táxis mas eu não vi nenhum.
      Nos hospedamos no Sua Casa na Barra, uma casa que acomoda 04 pessoas do Nilton, que nos atendeu super bem. Pagamos R$ 160,00 no final de semana. Ele possui camping também para quem quiser e mais uma casa para alugar.
      Barra de Mamanguape é Área de Preservação Ambiental e já foi lar de peixes-boi, animal em extinção.
      Fizemos passeio de barco pelo Rio Mamanguape que foi tão incrível. Pagamos R$ 30,00 por pessoa. Passamos pelos mangues, antigo cativeiro do peixe boi, recifes (onde podemos avistar tartarugas) e banco de areia, com parada para almoço na Aldeia do Tramataia. A comida era uma delícia, bem farta e pagamos R$ 17,00 com a bebida inclusa. 
      Existem outros passeios para fazer como trilhas que vão de 4,5 a 12 km, além de passeio de buggy, caiaques, pedaladas na praia e até luau.
      Lá em Barra de Mamanguape há o encontro do rio com o mar, também. Eu amei ficar ali, praticamente sozinha. O lugar é muito rústico, sem estrutura nenhuma e uma natureza forte ao redor. Lindo! Aqui tem fotos https://alemdacurva.com/barra-de-mamanguape-pb/
      Inclusive, o pôr do sol por lá foi de cair o queixo, fiquei impressionada com tanta beleza. O sol se põe atrás do encontro das águas. Um espetáculo a parte.
      Areia
      Descobri essa cidade por conta da minha amiga que mencionou super sem querer. Lá fui eu pesquisar e me apaixonei. A cidade é muito fofa!
      Ela fica no brejo paraibano na Serra da Borborema e no inverno faz muuuito frio. Inclusive sedia o festival Caminhos do Frio, que passa por mais 8 cidades também.
      Eu fui de João Pessoa para Areia de ônibus, que demorou um cadim porque passa por várias outras cidades e custou R$ 31,50. Mas foi ótimo curtir a paisagem que ia mudando conforma saíamos do litoral.
      Cheguei na hora do almoço e encontrei o Restaurante e Cachaçaria Barretão super bem arrumadinho e bonitinho, com um self service gostoso por R$ 13,00.
      Lá em Areia faz-se muitas visitas aos engenhos, a mais famosa é a do Engenho Triunfo, que produz uma das cachaças mais vendidas do Estado.
      O Açúcar por lá também é forte e dá para visitar alguns engenhos, além de conhecer o Museu da Rapadura (ou do Brejo Paraibano).
      Não deixem de passear pelo centrinho, é uma coisa fofa demais aquelas casas coloridas e muito bem preservadas. As fotos vocês podem ver no https://alemdacurva.com/o-que-fazer-em-areia-na-paraiba/
      O primeiro teatro da Paraíba encontra-se em Areia, é o Teatro Minerva. Não é luxuoso como a maioria que encontramos Brasil afora mas tem história. E se história é algo que você gosta, visite também a Casa de Pedro Américo, pintor d'O Grito do Ipiranga, que com certeza você já viu nas aulas de história.
      Areia também é lar da Comunidade Quilombola Senhor do Bonfim, que conta com uma história mega forte.
      Vale a pena demais passear por lá. De Areia eu ainda fui para Campina Grande de ônibus, para dar um abraço em uma amiga. Então por lá não conheci quase nada além do Açude Velho e do Museu de Arte Popular da Paraíba que é uma obra de Oscar Niemeyer e foi uma surpresa gratificante encontrá-lo, já que eu nem sabia o que tinha por lá.
      Cabaceiras
      Essa foi a cidade mais especial de toda a viagem. Cabaceiras é uma cidade do cariri paraibano de 5 mil habitantes e é uma das que menos chove no Brasil.
      Já deixa eu avisar: tomem MUITA água. Não é brincadeira o quanto nós precisamos nos hidratar em um local seco como lá. Eu passei mal quando voltei e por isso que precisei retornar antes para casa.
      Minha intenção era a de dormir por lá, eu gosto de aproveitar calmamente os locais, mas achei complicado na época ir sozinha. Quando cheguei perguntei como fazia e me disseram, então relato aqui: de João Pessoa vá até Campina Grande e de CG sai um ônibus para Cabaceiras, só não sei os horários nem preços.
      Eu acabei contratando uma agência porque não achei que sairia perdendo. Estava incluso transporte, guia em Cabaceiras e no Lajedo, além de um café da tarde. Apenas o almoço paguei a parte.
      Em Cabaceiras tem moto-táxi.
      Existem hospedagens por lá em pousadas, hoteis e campings.
      Uma das coisas que eu mais estava ansiosa para conhecer em Cabaceiras é a placa "Rolíude Nordestina" escrita desse jeitinho mesmo rs. Cabaceiras é considerada assim porque inúmeros filmes e seriados foram gravados ali, inclusive o meu brasileiro preferido "O Auto da Compadecida". Acho de uma originalidade incrível essa placa.
      Tem também o Museu Histórico-Cultural dos Cariris Paraibano que conta a historia dos moradores dessa região. São dois prédios, um era uma antiga cadeia pública onde um famoso cangaceiro ateou fogo para libertar uns presos e o outro era a residência oficial dos prefeitos.
      Depois fomos do Bar Zé de Cila, uma figura e patrimônio público na minha opinião rs. Ao ver os turistas chegando ele corre para colocar uma batina de padre e posar para fotografias. Ele foi dublê do Padre João no Auto da Compadecida e se orgulha muito disso.
      Um ponto que achei um pouco fraco foi o Museu Cinematográfico que conta basicamente com fotografias e retratos de jornais.
      Lá em Cabaceiras a gente não encontra uma alma andando na rua, mas na época da Festa do Bode Rei a cidade lota. Ela acontece de maio a junho e enaltece a caprinocultura.
      Por fim o ponto mais esperado pela minha pessoa nesse tour: A Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, a do filme O Auto da Compadecida. Como nossa visita era guiada, foi muito mais divertido porque a guia ia relembrando as cenas e falando frases icônicas do filme... Não sei só sei que foi assim. Demos muitas risadas.
      As fotos todas de Cabaceiras estão aqui https://alemdacurva.com/o-que-fazer-em-cabaceiras/
      Lajedo de Pai Mateus
      Passando para o momento mais inesquecível desse dia em Cabaceiras, fomos em direção ao Lajedo de Pai Mateus. Aqui eu chorei tanto, foi um lugar que senti uma energia reverberando por todo o meu corpo muito forte. 
      O Lajedo fica aproximadamente 15 km do centro de Cabaceiras dentro de um Hotel Fazenda. Para chegar no lajedo terá que passar pelo hotel e eles cobram uma taxa de todos (hóspedes e não-hóspedes) para entrar lá. Foi lá que almoçamos e tomamos o café da tarde. 
      Se estiver sem carro pode pedir para um moto-táxi te deixar lá. Mas o Lajedo não fica muito perto do Hotel e os guias acompanham os turistas nos carros dos turistas. Essa é a parte complicada de visitar sem carro. Mas você pode procurar alguma alma bondosa que te enfie no carro para ir junto.
      Antes de chegarmos no Lajedo, passamos pela Saca de Lã, que num resfriamento da terra se fraturou. Tem quem ache que foi algo natural mesmo e quem acredite que foi obra de ET. Ela fica em cima do Rio Boa Vista ou Rio Direito que desde fev/02 estava seco, vindo a encher apenas em abr/18.
      Já subindo para o Lajedo, era indescritível o que os meus olhos viam. Como aquelas pedras estavam paradas e não rolavam? É muito doido, os apoios de muitas pedras são irregulares e eu não entendo como estão de pé. Se quiser ver fotos desse passeio veja no https://alemdacurva.com/lajedo-de-pai-mateus/
      O guia vai contando toda a história que ronda o local sobre o eremita curandeiro Mateus e os índios cariris.
       Um dos momentos mais lindos foi ver o pôr do sol no Lajedo de Pai Mateus. O guia pediu para que ficássemos em silêncio nesse momento e todo mundo obedeceu, inclusive as crianças. Não ouvia nenhum barulho. De um lado o sol se despedindo e do outro a lua toda lindona dando oi, tudo em 360 graus de visibilidade.
      Comecei e terminei esse post emocionada. 
       
    • Por Carlos9460
      Olá amigos de viagem, 
      Em 9 de março de 2019, junto com a minha namorada, vamos para João Pessoa-PB (queríamos ficar + ou - 5 dias) e pretendemos ir via terrestre até Fortaleza-CE (Jericoacoara, no final, ficaremos 4 dias),
      Resumindo: 
      João pessoa: + ou -  5 dias
      Trajeto João Pessoa- Fortaleza: + ou - 4 dias
      Jericoacoara: 4 dias (chegamos num dia, passamos dois completos, voltamos no 4o dia)
      Vocês poderiam nos ajudar a  melhor maneira de fazer este percurso e o que vale a pena conhecer?
      Voltaremos de Fortaleza dia  23 de março.
      Desde já, muito obrigado.
      Carlos
      Celular/Whatsapp: 51 985 4242 06
       


×
×
  • Criar Novo...