Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Arquivado

Este Post foi arquivado e está fechado para novas respostas.

Augusto

Litoral Norte: São Sebastião e Caraguatatuba

Posts Recomendados

Este é um tópico-guia sobre essas duas cidades do litoral norte de SP: São Sebastião e Caraguatatuba.

Ele contêm informações e dicas postadas por usuários aqui no Fórum e de outras fontes.

Se divide em história, atrações principais, praias, hospedagem e algumas curiosidades.

 

Também contêm fotos e vídeos que ilustram o guia e será atualizado sempre que possível.

 

Quer tirar duvidas sobre essas cidades?

Faça perguntas ou deixe suas dicas no tópico

Compartilhar este post


Link para o post

História de São Sebastião

 

Antes da colonização portuguesa, a região era ocupada por índios Tupinambás, tanto ao norte quanto ao sul da Serra de Boiçucanga, que formava uma divisa natural das terras das tribos.

O município recebeu este nome em homenagem ao santo do dia em que passou ao largo da Ilha de São Sebastião hoje Ilhabela - a expedição de Américo Vespúcio: 20 de janeiro de 1502.

 

A ocupação portuguesa ocorre com o início da História do Brasil, após a divisão do território em Capitanias Hereditárias.

Diogo de Unhate, Diogo Dias, João de Abreu, Gonçalo Pedroso e Francisco de Escobar Ortiz foram os sesmeiros que iniciaram a povoação, desenvolvendo o local com agricultura e a pesca.

 

Nesta época a região contava com dezenas de engenhos de cana de açúcar, responsáveis por um maior desenvolvimento econômico e a caracterização como núcleo habitacional e político, possibilitando a emancipação político-administrativa de São Sebastião em 16 de março de 1636.

O desenvolvimento econômico prossegue baseado em culturas como a cana de açúcar, o café, o fumo e a pesca da baleia. O porto local, de grande calado natural, era utilizado para o transporte de mercadorias e também pelos navios que faziam o transporte do ouro de MG, e também por piratas e contrabandistas. Na metade do século XIX a região tinha fazendas, onde 2185 escravos que produziram 86 mil arrobas de café no ano de 1854.

 

A economia entrou em declínio com a abolição da escravatura e a abertura da ferrovia Santos-São Paulo, o que aumentou a saída de mercadorias pelo porto de Santos. É quando passam a predominar a pesca artesanal e a agricultura de subsistência, com pequenas roças de mandioca, feijão e milho, características das comunidades caiçaras isoladas mesmo nos dias de hoje.

 

Nos anos 40, implanta-se a infra-estrutura portuária e nos anos 60, a Pretrobras instala o Terminal Marítimo Almirante Barroso/TEBAR, com capacidade de atracagem para navios de até 400.000 toneladas. Esses fatores tornaram-se decisivos para a retomada do desenvolvimento econômico.

 

A "descoberta" de São Sebastião como destino turístico ocorre após a abertura da Rodovia Rio-Santos no final dos anos 70, proporcionando ao município mais uma oportunidade de desenvolvimento, agora baseada no turismo.

Compartilhar este post


Link para o post

Origem do Nome Caraguatatuba

Alguns autores ensinavam que os indígenas Tamoios que viviam no Litoral Norte, assim denominavam Caraguatatuba porque a planta bromeliácea Caraguatá, também conhecida por Pita era abundante na região, fazendo surgir "Caraguatá" e "Tuba" que significa grande quantidade.

Todavia, conforme o ensinamento de João Mendes de Almeida, o nome Caraguatatuba é corruptela de Cura-guat-atybo, que significa " Enseada de Altos e Baixos", por ser dita e apresentar enseada em muitos lugares, parcéis e cômoros de areia.

Já segundo Silveira Bueno, Caraguatatuba significa "lugar de muitos caraguatás", ou seja, caraguatal, caraguatazal. Do tupi caraguatá: caraguatá; e tyba: abundância, grande quantidade.

 

 

História

A fundação de Caraguatatuba tem suas origens por volta do ano de 1653, quando João Blau, capitão-governador da Capitania de Nossa Senhora de Itanhaém fundou a Vila de Santo Antonio de Caraguatatuba.

Não conhecendo de sua longa existência, por volta de 1770, o governador da Capitania de São Paulo, determinou ao comandante do destacamento da Vila de São Sebastião que fizesse erigir uma povoação na paragem chamada Caraguatatuba, juntando para ela todos os moradores que pudesse, delineando o lugar para a Casa de Câmara, cadeias e mais edifícios públicos, visto que já existia a Igreja para a exaltação a Santo Antônio.

Em 1806, graças a uma correição, a Vila não só ressurgiu como progrediu, tornando-se município em 1857.

 

Fazenda dos Ingleses

Abrigando famílias de estrangeiros instaladas em casas de alvenaria, dentro de uma área inicial de 4020 alqueires, a Fazenda de São Sebastião era conhecida por Fazenda dos Ingleses.

Em 1927, a Fazenda provocou mudanças no quadro geral da situação de Caraguatatuba, como:

• Aumento significativo da população do município;

• Especialização da mão-de-obra na agricultura;

• Aumento representativo da atividade artesanal comercial;

• Incremento do comércio dentro e fora da região;

• Expansão dos meios de comunicação rapidamente;

• Aumento da arrecadação de impostos.

 

Para seu divertimento, os ingleses construíram quadras de tênis, campos de golfe e pólo e também jogavam criquete.

No campo de futebol chegaram a disputar campeonatos com 30 times. Jogavam pingue-pongue e assistiam documentários no cinema da fazenda.

A Fazenda dos Ingleses foi o principal fator de desenvolvimento da cidade até a chegada dos turistas. Era uma das três maiores do gênero na América do Sul.

Uma via férrea interna, que chegou a ter 120 Km de extensão, transportava as frutas para o porto, no Rio Juqueriquerê, onde havia um cais de 100 metros. Dali, os produtos, principalmente bananas, seguiam para os navios atracados no canal de São Sebastião, de onde iam para Londres.

 

Por volta de 1946, no final da II Guerra Mundial, a fazenda retomou a produção de cítricos, voltando ao mercado inglês e sobreviveu por mais 20 anos dessa cultura, apesar da decadência paulatina. Com a catástrofe de 1967, metade da fazenda ficou debaixo da lama. A retomada das atividades só ocorreu na década de 90, quando a Pecuária Serramar instalou um projeto pecuário de alta tecnologia no mesmo local, ainda em atividade.

Compartilhar este post


Link para o post

Catastofre de 1967 (Tromba D'água)

 

Caraguatatuba ficou mundialmente conhecida pela dramática catástrofe ocorrida em 18 de março de 1967, quando uma tempestade de poucas horas provocou centenas de deslizamentos nas vertentes escarpadas da Serra do Mar.

A serra avançou sobre Caraguatatuba despejando milhares de toneladas de lama e vegetação.

Apesar de não ter registro oficial sobre o número mortos, historiadores acreditam que a tragédia deixou mais de 400 vítimas fatais.

A cidade só voltou a se recuperar cerca de 20 anos depois com a volta dos turistas.

Compartilhar este post


Link para o post

São Sebastião

 

Centro: Um Passeio ao Brasil Colonial

[picturethis=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/fotos/ntc10677.jpg 360 220 centro]Vida noturna agitada nos diversos bares e restaurantes existentes nas ruas coloniais que abrigam um centro histórico tombado pelo patrimônio. Passear pelo centro de São Sebastião é descobrir tesouros da arquitetura colonial a cada esquina. Entre as construções mais significativas, estão a Igreja matriz, a casa de Câmara e Cadeia, a Casa Esperança, e, o museu de arte sacra na capela de São Gonçalo.[/picturethis]

 

Igreja Matriz de São Sebastião

[picturethis2=http://www.naturezaselvagem.hpg.ig.com.br/praias/SSebastiao/SEBASTIAO7.jpg 300 360 igreja]A Igreja Matriz é um marco na história do povo caiçara, sendo um importante símbolo da religiosidade e do desenvolvimento do município de São Sebastião. Em 1603 e 1609, com a doação das terras localizadas em frente a ilha de São Sebastião (Ilhabela) aos sesmeiros, foi cedido um terreno ao Santo Padroeiro local para ser erguida uma capela. Ainda no século XVII, a igreja foi construída com pedra, cal de conchas e óleo de baleia, em estilo jesuítico com composições renascentistas, moderadas e regulares, imbuídas do espírito severo da Contra-Reforma. O frontão reto, triangular, mostra a transição entre o Renascimento e o Barroco, e a capela- mor - mais estreita - é o modelo mais comum no Brasil colonial.[/picturethis2]

 

Reserva Indigena

[picturethis=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/images/r_indigena3.jpg 250 220 indios]A Reserva possui uma área de 948 hectares, que ainda não foi demarcada oficialmente. A Reserva Indígena Guarani do Rio Silveira está localizada na Mata Atlântica e faz divisa com os municípios de Bertioga e São Sebastião. Situada na Região Sul do município no bairro de Boracéia, distancia 60 Km aproximadamente do Centro Histórico de São Sebastião. Os índios tem como moradia pequenas casas construídas em pau-a-pique coberta com palha e ou casas construídas com madeira da própria Aldeia, coberta com telha estilo "Eternit".[/picturethis]

 

 

Praias

 

Barra do Sahy

[picturethis=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/images/praias/sahy.jpg 320 225 barra]km 172 - A 44 km do Centro. A Barra do Sahy também é uma das preferidas pelos descolados. A praia tranqüila tem um recanto especial: a Igreja de Nossa Senhora Santana, perto do rio e que, junto à ponte de madeira.[/picturethis]

 

Barra do Una

[picturethis2=http://www.ferias.tur.br/admin/cidades/9673/g_Praia_da_barra_do_una.jpg 320 205 una]A 56 km do Centro. O Iate Clube Barra do Una concentra o maior número de barcos do sul de São Sebastião que chegam ao mar através do rio Una, no lado esquerdo da praia. Dali, pode-se alcançar as ilhas da costa em passeios inesquecíveis.[/picturethis2]

 

Boracéia

[picturethis=http://www.costaverdesp.com.br/arquivos_sp/jpg/boraceia.jpg 240 150 boraceia]9 Km de mar aberto e calmo guardam preciosidades como a Reserva Indígena Rio Silveiras dos índios Guaranis. Em julho ocorre a tradicional festa anual da Tainha, que reúne turistas e moradores na pesca do arrastão.[/picturethis]

 

Paúba

[picturethis2=http://www.guiadehoteisepousadas.com.br/saopaulo/litoral%20norte/saosebastiao/pauba/images/pauba.jpg 380 240 pauba]A 23 km do Centro. A praia é pequena mas muito bonita e freqüentada por veranistas e por quem veio conferir as ondas que quebram perfeitas, mas em apenas alguns dias do ano. Possui vilarejo de pescadores onde é possível comprar peixe fresco.[/picturethis2]

 

Praia Grande

[picturethis=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/images/praias/praiagrande.jpg 320 210 grande]A 2 km do Centro. No local fica o Balneário dos Trabalhadores, ideal para quem quer "invadir a praia" com família ou grandes grupos: tem banheiro, bares, churrasqueiras, estacionamentos e quadras poliesportivas. É o único local onde é permitido o estacionamento de ônibus de turismo de um dia, que chegam ao local sobretudo aos domingos.[/picturethis]

 

Barequeçaba

[picturethis2=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/images/praias/barequecaba.jpg 320 240 barequacaba]A 5 km do Centro. Abrigada pelo canal, Barequeçaba é o ideal para quem procura banho de mar sem preocupações para as crianças. A faixa de areia é extensa e firme, e é comum a prática de esportes como vôlei, frescobol e basquete, além de windsurf.[/picturethis2]

 

Boiçucanga

[picturethis=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/images/praias/boicucanga.jpg 320 210 boi]A 35 km do Centro. No canto esquerdo da praia é comum ver os pescadores trabalhando. O "isolamento" geográfico" de Boiçucanga, hoje vencido com a estrada na serra, fez com que o bairro desenvolvesse uma estrutura comercial autônoma, ainda que em alguns casos improvisada. Para quem quer ficar de frente para a mata, Boiçucanga tem uma das cachoeiras mais lindas do litoral, a cachoeira do Ribeirão do Itu. Não perca o por do sol de Boiçucanga.[/picturethis]

 

Maresias

[picturethis2=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/images/praias/maresias.jpg 320 210 maresias]Não foi por acaso que Maresias, uma praia de 5 Km de extensão de águas azuis e cristalinas se tornou um dos principais polos do turismo sofisticado do país.

É o ponto de encontro de empresários, intelectuais, e jovens executivos que procuram o lazer e o entretenimento nos restaurantes e bares da sua agitada vida noturna.[/picturethis2]

 

Toque Toque Grande

[picturethis=http://www.saosebastiao.sp.gov.br/finaltemp/images/praias/toquegrande.jpg 320 240 toque]A 13 km do Centro. Estritamente residencial, é pouco freqüentada e é um dos últimos núcleos de pesca artesanal no município. A entrada para a praia fica em frente à grande cachoeira na beira da estrada.[/picturethis]

 

As Ilhas

[picturethis2=http://www.guiasaosebastiao.com.br/imgs/ilhas_alcatrazes.jpg 250 180 ilhas]As mais famosas são as que formam, junto a pequenas lajes, o Arquipélago de Alcatrazes, um santuário ecológico comparável a Abrolhos. Ali milhares de aves marinhas se reproduzem anualmente e o arquipélago, localizado a 33 km da costa, é rota de baleias e outros animais marinhos durante sua migração sazonal.

Toque Toque Grande e Toque Toque Pequeno ficam em frente às praias de mesmos nomes. A única habitada por uma comunidade é o Montão. Ali vivem pescadores há dezenas de anos. As Ilhas ficam muito perto da Barra do Sahy e por isso são freqüentemente visitadas por barcos, cujos turistas aproveitam suas areias para um banho mais isolado. Há também a prática de surf e windsurf.

Ilha das Couves - Na altura da Barra do Sahy.

Ilha Montão de Trigo - Visível de todas as praias da costa sul; 13 km em linha reta da Barra do Una.

Ilha dos Gatos - Próxima a Camburi e Boiçucanga.

Ilha de Alcatrazes - A mais distante de todas, famosa por seus milhares de pássaros.

Ilha Toque-Toque - Próxima a Ponta da Varanda.[/picturethis2]

 

Fazenda Limeira

Paixão dos ecoturistas possui algumas trilhas pela mata na Serra do Dom.

 

Fazenda Coco Brasil

Famosa pelos coqueirais e pelo sabor das cocadas e deliciosas batidas de coco ou simplesmente pela água do coco verde. Próxima à Praia do Toque-Toque Grande.

Compartilhar este post


Link para o post

Caraguatatuba

 

Fazenda de Mexilhão

[picturethis=http://www.caraguatatuba.sp.gov.br/upload/upnoticia/1_marisqueironet.jpg 300 210 fazenda]A maior Fazenda de Mexilhões do Estado de SP localiza-se na Praia da Cocanha. As atividades são desenvolvidas por pescadores locais, que produzem em torno de 8 mil toneladas por ano. Pode-se fazer passeios de barco para conhecer o cultivo.[/picturethis]

 

Ilha do Tamanduá

[picturethis2=http://www.pousadaemcaragua.com.br/images/ilha%20tamandua1.jpg 350 250 ilha]É a maior ilha de Caraguá e seu acesso é feito por barcos que saem das praias Mococa, Cocanha e Tabatinga. A ilha encanta pela natureza intocada e é indicada para mergulho.[/picturethis2]

 

Lagoa Azul

[picturethis=http://www.portalvale.com.br/cidades/caraguatatuba/fotos/lagoa-azul.jpg 300 200 azul]A paradisíaca Lagoa Azul é um dos principais atrativos da Praia do Capricórnio. Tranqüila, a lagoa de água doce, contrasta com as fortes ondas e o mar aberto, separados por bancos de areia branca.[/picturethis]

 

Marco Zero - Relógio de Sol

[picturethis2=http://www.caragua.biz/br/imgs/pontosturisticos/1_relogiodesoldri.jpg 130 200 marco]Fica na praça Cândido Motta, o relógio tem gravado em latim o texto: Só marco horas serenas. Foi construído em homenagem ao centenário da cidade. Representa também o Marco Zero de Caraguá.[/picturethis2]

 

Pedra do Jacaré

[picturethis=http://www.explorevale.com.br/cidades/caraguatatuba/album/06pedra_do_jacare.jpg 220 150 pedra]A bela escultura natural no formato de um jacaré fica na Prainha. Uma pequena trilha leva o visitante até o local. Da areia avista-se a famosa Pedra, que atrai adultos e crianças.[/picturethis]

 

Praia Brava

[picturethis2=http://guiadolitoral.uol.com.br/albumfotos/afxs755.jpg 400 220 brava]Norte 4 Km - Centro Deserta e agreste, esta praia tem formato de concha com magnífica vegetação. Praia de tombo com ondas fortes, que possibilitam a prática do surfe. O acesso é feito por uma estrada sinuosa a partir da encosta da Martim de Sá.[/picturethis2]

 

Praia Cocanha

[picturethis=http://www.explorevale.com.br/cidades/caraguatatuba/album/08praia_cocanha.jpg 220 150 praia]Norte 12Km - Centro Praia de águas calmas e cristalinas, apropriada para o banho de mar das crianças. Esportes náuticos como banana boat, jet ski e caiaques são alguns dos atrativos. Próximo à praia há um ilhote, indicado para o mergulho de observação. Boa infra-estrutura de serviços como restaurantes e bares. No Centro de Maricultores pode-se comprar mexilhões dos produtores locais.[/picturethis]

 

Praia do Capricórnio

[picturethis2=http://www.praiassaopaulo.com.br/caragua/praias/capricornio2.jpg 280 200 praias]Norte 6Km - Centro Uma das mais longas orlas de Caraguá. A praia é limpa, com costeira própria para pesca, areia grossa e fortes ondas em mar aberto. Golfinhos fazem exibições constantes. O seu maior atrativo é a tranquila Lagoa Azul, formada pelo rio Guaxinduba que encontra o mar proporcionando um cenário de dunas e possibilitando banhos de rio e mar.[/picturethis2]

Compartilhar este post


Link para o post

São Sebastião

 

Pousadas

Cadastradas no GHEB.net

 

Pousadas na Praia de Boiçucanga

 

Pousadas na Praia de Camburi

 

Pousadas na Praia de Maresias

 

 

Outras opções

Hotel Aldeia de Sahy

R.: Adelino Tavares, 64 Barra do Sahy

(12) 3863-6366

http://www.aldeiadesahy.com.br

 

Pousada Ilhas de Juquehy

R. Argemiro A. dos Santos, 263 Juquehy

(12)3863-1549 e 3863-2650

http://www.juquehy.tur.br

 

Pousada Mata Atlântica

R.: Gerôncio Bento Pereira, 278 Juquehy

(12) 3863-2033

http://www.pousadamataatlantica.com.br

 

Pousada Princess Danae

R.: Vitória Régia, 230 Barequeçaba

(12) 3862-6235

http://www.pousadaprincessdanae.com.br

 

Amarras Hotel

Al.: Kuikurus, 186 Juréia

 

Chez Louise at Louis

Av.: Mãe Bernarda, 1563 Juquehy

 

Pousada Alcatrazes

Av.: Mãe Bernarda, 937 Juquehy

 

Pousada Apras

Al.: Yojiro Takaoka, 220 T.T. Pequeno

 

Pousada Beira da Prainha

Av. Ver. Antonio Borges, 88 Praia Preta do Centro

 

Pousada Camburi

R.: Uberlandia, 379 Camburi

 

Pousada Camburyzinho

Estrada do Camburi, 200 Camburizinho

 

Pousada Canto Do Camburi

R.: Uberlandia, 455 Camburi

 

Pousada da Foca

Av.: Adelino Tavares, 315 Barra do Sahy

 

Pousada da Sesmaria

R.: São Gonçalo, 190 Centro

 

Pousada Hybisco

R.: Yojiro Takaoka, 790 T.T. Pequeno

 

Pousada Praia da Baleia

R.: Joaquim M. Macedo, 219 Baleia

 

Pousada Tempo Rei

R.: Luziana, 169 Boiçucanga

 

 

Albergues

Camburi Hostel

 

Maresias Hostel

 

 

Campings

Camping Camburi

 

Camping Ilha do Mel

 

Camping Morada dos Colibris

 

Camping Pinon

 

Camping Porongaba

 

Camping Tia Lolinha

 

Camping Parking Trailer

 

Camping Dalva

 

Camping do Cacau

 

Camping Vida Mansa

 

Camping Hermann´s

 

 

 

 

Caraguatatuba

 

Pousadas

Cadastradas no GHEB.net

 

Pousada do Arquiteto

 

Pousada Megara

 

 

Outras opções

Pousada do Sol

Rua Antônio Valente, 80

Fone: (12) 3883-8985

 

Pousada Barril de Pólvora

Alameda Cedro de Líbano, 195 Cidade Jardim

Fone: (12) 3881 1227

 

Pousada Arpoador

Rua Geraldo Estevão de Matos, 36 Massaguaçu

Fone: (12) 38845229

 

Pousada Mega-Rá

Rua Bartolomeu Bueno da Silva, 1175.

Fone: (12) 3882-2075

 

Hotel Sol de Verão

Praia de Massaguaçu

Fone: (12) 3884 1869

 

Hotel Pousada da Costa

Centro

Fone: (12) 3882 1369

 

Hotel Casa Grande Pousada

Centro

Fone: (12) 3882 6311

 

Ilha Morena Praia Hotel

Morro do Algodão

Fone: (12) 38873035

 

Hotel Atlântico Sul

Centro

Fone: (12) 3882 1713

 

Hotel Fazenda Bosque do Massaguaçu

Praia de Massaguaçu

Fone: (12) 3884 1046

 

Pousada Martin de Sá

Praia Martin de Sá

Fone: (12) 3881 1197

 

Pousada Mega-Rá

Praia Martin de Sá

Fone: (12) 3882 2075

 

Pousada Arpoador

Praia de Massaguaçu

Fone: (12) 3884 3386

 

Pousada Praiano

Praia de Massaguaçu

Fone: (12) 3884 3599

 

Pousada Capitães de Fragata

Prainha

Fone: (12) 3882 2228

 

Pousada Villa del Mare

Praia Martin de Sá

Fone: (12) 3883 4650

 

Pousada Sol de Prainha

Prainha

Fone: (12) 3882 2854

 

Astro Rei Pousada

Praia de Capricórnio

Fone: (12) 3884 5157

 

Pousada Costa Verde

Praia de Tabatinga

Fone: (12) 3884 3627

 

Pousada Ecológica

Praia de Massaguaçu

Fone: (12) 3884 2788

 

Pousada Aguila

Rua Campinas, 20 Praia das Palmeiras

Fone: (12) 3887-2145

 

Pousada Alto da Serra

Rodovia Caraguá-Ubatuba Km 68 – Tabatinga

Fone: (12) 3897-4000

 

Pousada Arpoador

R. Joaquim de Paula 124 Cocanha

Fone: (12) 3884-3386

 

Pousada Costa Verde

Rua Luiz Carro Gonzales, 360 – Tabatinga

Fone: (12) 3884-5102

 

Pousada Chalé Praiano

Viela 1, 28 Massaguaçu

Fone: (12) 3884-3422 (12) 3884-3495

 

Pousada da Costa

Av. da Praia, 39 Centro

Fone: (12) 3882-1369

 

Pousada Estrela da Manha

Avenida Piauí, 370 Jardim Primavera

Fone: (12) 3882-1993

 

Pousada Ferreira

Avenida Prisciliana de Castilho, 86 Centro

Fone: (12) 3882-4601

 

Pousada Harmonia

Avenida Miramar Jardim Britânia

Fone: (12) 3888-2737

 

Pousada Morada de Minas

Rua Queluz, 575 Sumaré

Fone: (12) 3882-1717

 

Pousada Poiares

Rua Epitácio Pessoa, 242 Poiares

Fone: (12) 3887-3310

 

Pousada Riacho Doce

Avenida Rio Grande do Sul, 65 - Jardim Primavera

Fone: (12) 3882-4553

 

Pousada Sol e Lua

Rua Ostiano Sandeville, 175 Centro

Fone: (12) 3882-5688

 

Pousada Solar da Tabatinga

Estrada das Galhetas, 1370 - Praia Tabatinga

Fone: (12) 3884-4666

 

Pousada Refugio Massaguaçu

Rua 2, 1080 Massaguaçu

Fone: (12) 3884-3336

 

Pousada Verde

R. Aparecida do Norte, 267 - Sumaré

Fone: (12) 3883-0629

 

Pousada Village Hill

Rua C, 547 Massaguaçu

Fone: (12) 3884-2141

 

Pousada Villa Del Mare

Rua Ingá, 190 Martim de Sá

Fone: (12) 3883-4650

 

Pousada Vivenda do Mar

Rua Thomaz Totti, 95 Cocanha

Fone: (12) 3884-2998

 

Terra do Mar Pousada

Rua 1, nº 90 Capricórnio

Fone: (12) 3883-9862

 

 

Campings

Camping Massaguaçú

 

Camping Martin de Sá

 

Camping Renascer do Mar

Compartilhar este post


Link para o post

Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens


×
×
  • Criar Novo...