Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

ivandre

Jordânia Perguntas e Respostas

Posts Recomendados

Vou falar aqui do papo do visto irsrael, Jordania e egito. Estive na area em outubro de 2007.

 

Eu fui do egito (onde entrei sem precisar de visto previo) por terra para taba e entrei em eilat. Sem problemas (sem necessidade de visto previo tb), poucas perguntas, mas como colocaram aqui anteriormente na parte q esta em ingles apenas responda as perguntas por mais estupidas q elas parecam. Dai fui diretamente para aqaba, e novamente nao precisou de visto previo, visitei petra, dois dias eh legal, absolutamente fantastico, mas acho q 3 dias nao precisa, a nao ser q vc va ficar infinitamente vai tirar tempo precioso de outros passeios. Em wadi musa nao lembro onde fiquei mas era o lugar mais barato, um hostel. No lonely planet falava q era sem duvida o mais barato apesar do atendimento da mulher (se nao me engano o hostel tinha o nome dela) ser bem ruim, e foi mesmo, tipo ela nao esta nem ai pra vc. Mas nenhuma reclamacao, simples como todo hostel e pra quem nao tem frescuras, recomendo.

 

Ah, assim q entrei em aqaba eu rachei um taxi com uns canadenses pra wadi musa. Ali na fronteira mesmo.

 

Em petra no primeiro dia fui indo pelas 'ruas'. Eh lindo, mas achei q faltava algo. No segundo dia um amigo espanhol q fiz no hostel me falou qdo estavamos de frente para o templo do indiana jones 'eu li no lonely planet q tem uma rota alternativa subindo pelas paredes das falesias'. Bem ali fomos para a esquerda ate bater na 'parede' e comecamos a subir, subir ate chegar no topo das formacoes e ver tudo por cima, IRADO!!!!! Era isso q tava faltando. Ficamos horas a fio andando e depois procurando como voltar, nos perdemos um pouco no sentido de nao saber por umas 2 horas o caminho de volta mas na boa, nao tem como se perder ali de verdade.

 

Dai fui pra wadi rum, de onibus, pergunte na sua hospedagem q eles te informam como. Estavam bem caros os passeios para a grana q eu tinha e entrei sozinho andando, foi meio hardcore mas foi uma das experiencias mais alucinantes da minha vida. Fiquei dois dias. Levei agua e comida. So isso eh uma historia a parte. (Que esta escrito o relato e talvez seja em breve publicada numa revista de aventura).

 

Dai voltei pra israel, busao, pergunte novamente no deserto como faz, horarios e tal. Dessa vez a menina comecou a fazer umas perguntas do tipo, onde vc vai ficar e pra onde vai, eu respondi bem vagamente pq realmente nao tinha a menor ideia do meu itinerario, ela se irritou. Dai eu me irritei, tipo, 'po, nao posso viajar sem saber exatamente pra onde vou?'. Dai ela cut the crap e me deixou passar falando, 'calma, tb nao precisa ficar nervoso', hehe. E fui pra jerusalem.

 

Jerusalem foi um dos pontos altos de toda a viagem, mesmo pra um cara 120% ateu como eu. A piracao foi na diversidade cultural e na historia absurdamente complexa nesses ultimos tantos mil anos. Pra quem me pergunta eu falo q TEM q ir. La fiquei no Hebron hostel, baratinho e bem legal, dentro da cidade velha 'the old city'. Nem pense em ficar em outro lugar (digo a cidade velha).Eh alucinante.

 

Tanto egito qto israel qto jordania foram total tranquilos, sem medo algum de forma alguma. Me sentia mais seguro andando na rua nesses 3 paises do q me sinto dentro da minha casa em sao paulo.

 

Tours do egito, tipo de dahab pra jordania acho q eh cagada, vai por conta q vai ser muito mais legal e mais barato. A diversao de mochilar esta justamente nisso, se virar, pegar dicas, mas tb descobrir seus proprios caminhos. Nao concorda? q esta fazendo nesse site entao :-)

 

Pra quem curte mergulho eh em sharm, nao eh em dahab ou eilat ou aqaba, confiem em mim. Mas se o seu negocio nao eh mergulho fuja de sharm como quem foge da cruz, tem coisas muito mais interessantes pra se fazer.

 

Para entrar em israel eu acho q rola com visto de outros paises arabes (sem ser jordania ou egito) mas vai rolar uma canseira. Conheci algumas pessoas q tinham vindo de outros paises (nao lembro quais exatamente) q entraram, depois de ficar tipo 4 horas esperando por nada. Em israel eles sao 'legais', tipo nao tem paranoia, o q eu acho eh q eh mais uma retaliacao pela restricao ao carimbo deles nos passaportes dos outros do q realmente um posicionamente politico. Essa foi a impressao q tive.

 

Agora o pulo do gato q ninguem mencionou aqui. Da jordania eh possivel entrar em israel sem ter o passaporte carimbado. Eu nao fiz isso ja q entrei de onibus mas conheci um cara q fez e pegou a dica no lonely planet. Tem q entrar em israel por uma fronteira na jordania chamada Alambi Bridge. Aparentemente eh o unico lugar q faz isso. Vc vai la e fala q nao quer ter o carimbo. Mas tem uma manha aqui. Nao eh de bom tom falar q vc nao quer o carimbo com todas as letras. Dai vc fala 'eh q eu estou indo para a asia por terra' 'i'm going to asia overland'. Quer dizer q se vc realmente estiver indo para a asia por terra (no caso desse americano) vai ter q passar por Siria, iraq e tal. Dai eles ficam com 'pena' de vc e te ajudam. Nao fale q eh pq vc nao quer ter o carimbo pra poder continuar curtindo suas ferias em paises muculmanos sem problemas. Mas isso funciona mesmo?? Sim, funciona sim. Fui com esse americano pra Ramala, uma das cidades palestinas (q por acaso eh onde o yasser arefat esta enterrado, esqueci o nome do lugar mas eh tipo o quartel general palestino, show, vale a pena ir la tirar uma foto do lado do tumbalo), qdo saimos de ramala no check point os soldados israelenses entraram no onibus e comecaram a checar os passaportes. Checou o meu, tranquilo, e checou o do Steve. Procurou o visto, procurou e finalmente virou e falou 'vc nao tem visto?'. 'Nao'. 'Como assim?'. 'Eu entrei por alambi bridge'. 'Como assim?'. 'I'm going to asia overland'. 'O que?'. Dessa vez steve respondeu bem pausadamente. 'I'm going to asia overland'. O cara nao entendeu direito, meio q entendeu, nao entendeu de novo e foi embora. Tranquilo sem mencionar o papo, 'eh q eu nao queria ter o carimbo no passaporte'. Sacou?

 

As historias sao muitas mas ja escrevi demais.

 

Ah qto a onibus de cairo pra jerusalem, nao vou falar q nao tem, mas eu perguntei e falaram q nao tinha, que tinha q ir pra taba, cruzar pra eilat e de la seguir. Tanto eh q conheci dois amigoes israelenses q conheci na rodo de cairo q moram em jerusalem q pegaram o mesmo onibus q eu, desceram em taba, cruzaram a fronteira e de eilat foram pra casa. Mas isso tb eh o de menos.

 

Boas baladas

xaliba

 

p.s.- caro editor, obrigado pelas consideracoes. Ja dei uma editadinha aqui. Acabei colocando no geral o q achei mais relevante, tipo dicas q eh dificil conseguir sozinho. Infelizmente nao anotei nem precos nem horarios de nada, ja faz mais de um ano, nao me lembro mais. No entanto isso sera remediado. Tem uma amiga indo mais ou menos nesse role q eu fiz e pedi pra ela anotar tudo, qdo ela voltar eu reedito e complemento o texto. Mas essa parte de horarios e precos eh mais facil. Gente, o lonely planet eh a biblia do viajante no exterior, tem tudo la, tudo mesmo. Se a grana ta curta, vai na secao budget de hospedagem, tem todas as opcoes de coisas baratas. Tem q ir aprendendo a usar os recursos q estao na mao. Ah mas o guia eh caro! Eh mesmo, e dica, se vc comprar na amazon.co.uk e mandar enviar no brasil eh quase 60% do preco de comprar na livraria cultura ou no proprio site do lonely planet mesmo com desconto qdo vc se cadastra. Acabei de fazer isso com o south america on a shoe string q estou esperando chegar. Sim, eh caro mas a grana q vc vai economizar e as facilidades q vc vai ter de longe compensam pagar pelo guia, mesmo q seja caro. Eu falo isso pq eu nunca tinha ouvido falar nesse guia ate estar em dahab, da pra acreditar? Pois eh, eu nao entendia como os outros mochileiros sempre sabiam como chegar e onde ficar e pra onde ir. Caramba, como esses caras sao bem informados! Mas como por la ta cheio de europeu e TODOS tem o guia vc sempre pode dar uma olhada no guia deles. Varias dicas eu peguei com os caras. Pergunte pra eles. Faca amizade. E mais importante de tudo, aprenda a falar ingles! Qto melhor, melhor, mesmo, acredite. Fiz amigos q nunca teria feito se houvesse a barreira da lingua. Amigos q se faz em minutos, eh engracado como nas viagens isso se torna mais possivel. Mas vc so vai ficar realmente amigo de alguem se falar da vida, das emocoes, de politica, da situacao do seu pais, do pais do cara, da mina q vc comeu, dos medos, vontades, saca? Com ingles macarronico isso nunca vai ser possivel. Jerusalem so foi o ponto alto pq eu conversava com as pessoas, discutia, fui em baladas locais nas casas das pessoas. E ainda bem q eles falavam ingles bem, as duas pontas tem q estar afiadas. Se vc tem q dispender muito esforco pra lingua a fluidez do papo danca e a coneccao cai. Acho q eh pra isso q viajamos, nao eh so pra tirar fotos e ir nos passeios. Israel nao eh um lugar bonito em si. Mas eh um dos lugares mais alucinantes q ja fui na minha vida. Qdo morei em londres trabalhava num mercado de comidas de toda a europa. No final do dia a gente ia tomar uma breja. Um dia eu contei, tinham 10 pessoas na roda, cada uma de uma nacionalidade diferente, da america do sul, europa, africa e asia, nao tinha nenhuma nacionalidade repetida, todos conversando numa boa, falando ingles, tipo amigo mesmo, como vc conversa com seus melhores amigos num bar numa noite das boas. Se tivesse macarronico la ja tinha ido embora pq tinha ficado de fora total. Gente, eh a lingua universal! imagina soh se cada pessoa no mundo soubesse a sua lingua e mais o ingles, TODAS as pessoas no mundo inteiro poderiam se comunicar sem barreiras de lingua, so ficaria a barreira cultural. Teria muito menos intolerancia e mais entendimento no mundo. E fora q como diz minha irma 'quem fala ingles nao se perde em nenhum lugar do mundo'. Essa eh boa neh? E a qtidade de info q vc consegue, foruns, emails pra deus e o mundo, enfim, o recado eh esse. Caro editor, se vc quiser colocar essas dicas em um lugar mais generico de viajar ao exterior fique a vontade pq eu sou novo aqui e nao sei como faze-lo.

 

Saudacoes a quem teve paciencia de ler ate aqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

esqueci uma coisa, se vc fizer a malandragem de Alambi Bridge tem q voltar pra jordania por ali tb e antes q seu visto da jordania expire pq vai funcionar como se vc nunca tivesse saido da jordania. E nem precisa falar q se vc estiver vindo do egito tem q entrar na jord por ferry pra depois ir pra alambi.

 

fui

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para complementar o que eu postei anteriormente, aqui vão algumas outras dicas:

 

-Visto: entrando pelo porto de Aqaba, a maioria das nacionalidades não necessita de visto, incluindo nós brasileiros. Quando eu fui, se fosse entrar via aeroporto, aparentemente também não necessitava de visto prévio. Podia conseguir um na hora. Não sei se mudou.

- Mulheres Sozinha: É um pais mais conservador. As mesmas recomendações do Egito valem para a Jordânia. Cuidados no vestir e quando pegarem transporte público, que são por sinal escassos.

-locomoção- vi muito pouco transporte público. Eles existem, mas são irregulares. A maioria dos viajantes fecham com um taxi o transporte entre uma cidade e outra. Geralmente se juntam em grupos para ficar mais barato e te dá mais flexibilidade de ir parando nas atrações no caminho.

-custo: a moeda jordaniana é cara, mas o custo de vida é barato.

 

Hospedagem

-Wadi Rum- acampamento no deserto, fiquei no Sunset camp. 20 dólares, com tour pelo deserto incluído e refeições. Bem rústico. Se dorme no chão e a maioria prefere dormir nas areias mesmo, ao ar livre. Uma experiência que recomendo. Leve bastante água e lencinhos umedecidos para higiene :)

- Wadi Musa/ Petra- Hotel Petra Gate, organizado, limpo e básico. O Buffet no jantar é muito bom. Café da manha incluso, básico.

- Dana- Ficamos no Dana Tower. Cidade meio medieval, encravada em um vale muito bonito. Ótimo lugar para trekkings.

Pelo caminho até a cidade dá pra se parar em antigos castelos cruzados, como Shobak.

-Madaba- Recomendo o Salomé hotel, uma qualidade melhor. Fiquei no madaba hotel, baratinho, mas sofrível. Existem muitos hotéis na cidade, dá pra escolher. A cidade é base para o Monte Nebo, onde dizem que Moises viu a terra prometida. Famosa pelos mosaicos.

Infelizmente não fui a Amman nem ao mar morto. Fica para uma próxima

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

estive na Jordania em março...

o visto pelo aeroporto de Amman custa 15 dinars e sai na hora. Entrando pelo porto de Aqaba ou pela fronteira terrestre entre Aqaba e Eilat o visto continua sendo grátis (devido a legislação da Zona Franca de Aqaba).

O transporte entre as maiores cidades é fácil com onibus. Para trechos entre as maiores cidades, inclusive viagem de ida e volta para Petra (daytrip) saindo de Amman consulte o site www.jett.com.jo

Em Amman existem inúmeros ônibus coletivos, vale a pena pegar... custam apenas 25 cents.

Atenção se sair de Amman para Damascus de taxi... fale com vários taxistas antes de deixar sua mochila no carro, pois terá que esperar pelo menos mais duas pessoas para fechar o carro... entao de preferencia para carros que já estejam quase cheios.

 

Abraço!

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito boas as informacoes ai de cima. Estive la tambem no final de marco, atravessei por terra Eilat-Aqaba, muito tranquilo a travessia (tambem e possivel pegar um barco do Egito pra Aqaba, mas nao fiz pois tava vindo de Jerusalem). Tambem recomendo os onibus da Jett, bons, parecem com os nossos e os horarios do site sao confiaveis. Fui pra Amman (umas quatro horas de viagem) e depois desci pra Wadi Musa/Petra... nao fui pelo tour da Jett, peguei informacoes la e fui de um tipo de mini-onibus lotado, deveria custar 3 dinars, mas me cobraram 4... a desculpa foi o mochilao, mas a verdade e pq era estrangeiro... dica: ficar esperto pq eles dao o tombo direto, exploram mesmo. Em Petra (wadi musa) recomendo o Valentine Hostel, barato, legal, e a comida e excelente. A pedido te preparam um almoco pra levar pra Petra, por 2.50. Onibus pra outras cidades passam la na porta de manha, entao e tranquilo.

 

Sugiro comprar o ticket pra Petra de dois dias caso tenha disponibilidade de tempo, pagando acho que seis dinars a mais so. O lugar e magico, bonito demais e vale a pena, mas tem que andar muito, subir muita pedra (pros mais velhos e tal tem camelos e burrinhos, mas nem sei o preco ). Conheci um japones muito gente boa que estava de havaianas la rsrsrs ::lol4:: ... apesar da boa qualidade brasileira recomendo um tenis pelo menos, melhor pra andar nas pedras. Tambem recomendo o Petra by night, se voce estiver la numa segunda-feira (acho que tem quinta tambem)... um passeio em Petra a noite, eles iluminam todo o Siq (o caminho que leva ate o Treasury, aquele caminho do Indiana Jones) com velas, depois que o pessoal chega e assenta, tem uma apresentacao de musica tipica deles, e tambem servem um chazinho. E bonito demais o negocio, custa 12 dinares e voce reserva no hostel que vc estiver.

 

Entao e isso ai pessoal, boa viagem e aproveitem! Abcos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só para complementar a info acima da hospedagem em Petra, sobre o Valentine Hostel, acredito que seja o mesmo que o Valentine Inn. Este hostel é muito bom para os mochileiros HOMENS. Recomendo cautela para as mulheres que vão para lá. Nos fóruns do LP, li sobre alguns casos de assédio sexual e até de crimes sexuais contra mochileiras praticados pelos próprios funcionários e envolvendo até o dono.

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, jamais fiquem no Petra Moon.

O cara queria me cobrar 2 diárias enquanto fiquei uma noite só, teve briga, ele me chutou, fui para numa delegacia, nenhum dos policiais sabia falar inglês ( ou espanhol), foi um horror!!!! O pior lugar onde já estive. Sério, não podia reagir, o gerente me ameaçou de morte, depois, aparentemente, mentiu tudo para os policiais. O pior foi a minha impossibilidade de reação, sou extremamente calmo mas ali, nossa, ainda bem que não reagi.

Petra é massa.

O pessoal de Aqaba foi bem legal comigo.

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa Pedrocs, não sabia que a gerencia deste hotel era assim.

Sinto muito pelo que aconteceu e espero que isto fique como aviso a outros para jamais ficarem ali.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, o Petra Moon foi horroroso ( existem nomes parecidos mas este é o hotel Petra Moon na colina, perto da entrada para Petra)!!!

Já viajei bastante pelo mundo, nunca vi nada semelhante ( ah, Heka, quanto a tua fotinho: acho que é Wat Arun, em Bangkok, do outro lado do rio, muito massa, tenho foto semelhante).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola Pedrocs,

Depois do seu relato coloquei uma critica sobre o hotel no tripadvisor falando o que aconteceu. La é onde a maioria dos gringos pegam dicas de hoteis e pelo q vi outros tbem reclamaram bastante do hotel.

A fotinho é do Grand Palace, mas Wat Arun também era muito bonito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...