Ir para conteúdo

Arquivo - Cidadania Italiana - Procedimentos


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Para DBAGGIO,

 

casos de pessoas que trabalham com o Attesa são casos isolados.

 

O que sei através de muitos relatos é que existe uma certa confusão em relação a esse Permesso, que é MUITO específico.

 

De modo geral, ele não permite trabalhar. Pode ser que o empregador aceite, mas será um caso isolado, nem digo irregular, mas isolado mesmo, tem a ver com a interpretação que se dá a esse Permesso, aliás a tudo que envolve italino nascido no exterior.

 

Há ainda uma confusão gerada pelo fato de que em algumas províncias, o Permesso vem carimbado 'Vietato Lavoro' e em outras não, o que faz algumas pessoas acharem que a proibição está vinculada à existência ou não do carimbo.

 

Confuso, né?

Enfim, disse isso tudo para fazer um balanço do caso e para você entender melhor para que não faça planos pessoais baseado na possibilidade de talvez conseguir um trabalho com esse Permesso.

 

O Rodrigo te deu um relato legal, confiável.

Fiz a ressalva porque em assuntos de Permesso de Attesa há muitas pessoas que vão garantir que ele permite declaradamente o trabalho por ter conhecimento de um caso isolado.

 

Wagner, RJ.

Link para o comentário
  • Respostas 1,5k
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Posted Images

  • Membros

Ok, valeu pelas respostas Wagner.

 

To em duvidas em relação a Firenze por que estava olhando um curso de italiano bem acessivel la, então me veio mais duvidas:

 

1- Achei outro curso numa pequena comune, vc tem alguma informação sobre a cidade de Castelraimondo, na regiao de Marque? Eles fazem a pratica nesse comune?

 

2- Se eu ficar um mes, pois o curso seria de uma mes, num alojamento de escola isso serviria como comprovar residencia?

 

3- existe a possibilidade do vigile demorar mais de um mes para passar na residencia?

 

4-Posso retirar permesso de Soggiorno em MIlao, e requerer o reconhecimento da cidadania em outra cidade?

 

 

Obrigado mais uma vez.

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Para BRUNOVACCARI,

 

respostas:

 

1- Não tenho informações sobre comunes específicos. Não escolha o comune aleatoriamente, converse com quem já fez lá, telefone para o comune, pesquise como é conseguir uma residência lá.

 

2- Não, absolutamente: alojamentos estudantis, hotéis, albegueres, pensão, nada disso conta como residência.

Cuidado, há muitas pessoas que querem dar volta na residência, existe inclusive uma máfia de pessoas que 'oferecem' esquemas de residência (são casas super lotadas com rodízio de pessoas etc).

Isso é um grande risco, há limites de pessoas para que sejam todos considerados residentes oficiais no endereço X.

 

3- Sim, há casos que demora mais de um mês. Mas porque você quer saber isso?

Há como você tentar 'apressar' a visita dele indo pessoalmente na 'delegacia' (não sei ao certo), mas no setor dos Vigile, informando que há uma visita à sua casa agendada pelo comune e que voce está esperando.

 

Se estiver pensando em 'calcular' exatamente quando ele vai passar, cuidado. Após uma primeira visita, se houver desconfiança de que voce tenha abandonado a residência, ele pode voltar à sua casa e se confirmado o abandono pode cancelar sua prática de cidadania.

 

4- Sim, o Permesso é válido nacionalmente.

 

Wagner, RJ.

Link para o comentário
  • Membros

Wagner,

 

Legal, você está repleto de bom senso. Você tem razão, tentar facilitar ou encurtar caminho nem sempre pode resultar um êxito.

 

Bem, vou entrar em Contato com o Comune di Caserta. Já peguei o modelo de carta no site do Consulado de São Paulo. Paralelamente, vou entrar em contato com os parentes da família para tentar as cópias dos documentos do meu avô.

 

Cara, mais uma pergunta (e já peço desculpas pelo provável absurdo que possa parecer): se eu conseguir as certidões com o Comune di Caserta, elas precisam ser legalizadas pelo Consulado ? Ou bastaria apenas apresentá-las como elas foram emitidas ?

 

Wagner, obrigado novamente, e um grande abraço !

 

Fabio.

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Para FABIO VISCONTI,

 

que bom que entendeu minha preocupação, o povo do jeitinho brasileiro costuma confundir meus 'alarmes' com pessimismo.

 

Se você entender a finalidade da legalização vai ficar tudo mais claro:

 

O Registro Civil no BR é delegado a particulares. Não é um serviço do Estado assim com é na IT, Alemanha, e outros países.

 

Portanto, as certidões brasileiras precisam ter seu conteúdo confirmado. Isso começa aqui mesmo. Mesmo para que as certidões tenham validade em território nacional precisa ter e firma do escrevente reconhecida por um Tabelião vinculado a um Tabelionato, por isso é que reconhecemos a firma.

 

No caso da certidão brasileira precisar ser válida na IT (para a cidadania por ex.), elas deverão ainda passar por um consulado italiano no BR para serem LEGALIZADAS.

 

Desse vez é o consulado que vai comprovar a autenticidade das certidões baseando-se na firma do Tabelião. O consulado tem arquivadas todas as firmas dos Tabeliões existentes em sua área de abrangência.

 

O comune só vai pôr a mão em uma cetidão de registro civil brasileira para começar a ler, caso elas estejam legalizadas por um consulado italiano no BR. É assim também com diplomas escolares e universitários.

 

Quando se trata de certidões italianas, você as apresenta a qualquer autoridade italiana (consulado, comune,..) sem nenhum reconhecimento de firma e sem legalização.

Elas têm autenticidade confirmada apenas pela firma do Uffciale di Stato Civile (Oficial do Registro Civil) que as assina, o que é ótimo pois o Registro Civil lá é delegado à prefeitura.

 

Por isso que muitas pessoas estranham quando vêem pela primeira vez uma certidão italiana, acham simples demais e duvidam do conteúdo.

Pelo contrário, elas são 'simples' porque têm peso e validade, não precisam de VÀRIOS ítens de segunraça (selos do Ministério da Justiça).

 

Para vocÊ ter uma idéia, na Argentina os registros também são públicos e o país é signatário de acordos internacionais relacionados ao Registro Civil.

Por esse acordo, a Argetina pode emitir uma certidão argentina em língua estrangeira, ou seja, não há necessidade de tradução nem de legalização como há no BR.

 

Wagner, RJ.

Link para o comentário
  • 2 meses depois...

oi pra vcs!! primeiro de tudo, parabens pelo forum, ta show!!! li tudo e sem fazer nenhuma pergunta (ate agora!!), tirei praticamente todas as minhas duvidas, alem de entender o processo perfeitamente.

 

eu estou em londres agora, e to planejando ir pra italia em setembro. so que antes disso, vou fazer um mochilao pela europa de 2 semanas. dai volto pra londres, pego toda a minha bagagem e vou pra italia. a minha duvida e se o meu visto de turismo pode ser reduzido por causa dessas 2 semanas de viagem pela UE, ou por ter passado por londres, zera tudo, e eu tenho direito aos 3 meses novamente???

 

nao sei se eu compliquei... ou deu pra vcs me entenderem???

 

obrigada desde ja!

bj

Link para o comentário

mborto

 

vc falou que tentou pedir o certificado e non-rinuncia antes de ir pra italia, mas que nao e permitido.

vc ja viu no site do consulado de belo horizonte o comunicado que eles colocam???

 

AVISO IMPORTANTE A QUEM PRETENDE PEDIR O RECONHECIMENTO DA CIDADANIA NA ITÁLIA:

 

SE ACONSELHA DE PEDIR JUNTO À ESTE CONSULADO O CERTIFICADO DE “NON RINUNCIA” Á CIDADANIA ITALIANA, ANTES DE VIAJAR PARA ITÁLIA.

 

O TEMPO DE ESPERA PARA EMISSÃO E EXPEDIÇÃO PARA O REQUERENTE QUE JÁ SE ENCONTRA NA ITÁLIA É CONSIDERAVELMENTE LONGO,

E ESTE CONSULADO NÃO SE RESPONSABILIZA PELO TÉRMINO DO

PRAZO DO “PERMESSO DI SOGGIORNO”

Link para o comentário

Nossa, Marcela...

Faz uma era que não entro no mochileiros.com

Hoje à noite (quer dz, agora de madrugada, 01:56 da matina) entrei pra dar um look e dei de cara com tua mensagem.

Sinceramente, essa me "quebrô as perna" mesmo!! Estou quase embarcando pra Itália e agora surge mais uma maledetta notizia de um dos nossos consulados. É prácábá mesmo!! Foi o maior sufoco pra eu conseguir legalizar meus documentos em Curitiba. Se eu tiver que conseguir a certidão de não-renúncia, no mínimo vão exigir que eu fique em mais uma "fila" por mais um ano agora.

Muitíssimo obrigado pela informação aí. Vou tentar contactar com Curitiba pra ver se existe algo novo nessa parada.

Abraços.

Link para o comentário
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×
×
  • Criar Novo...