Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Salar de Uyuni com fotos - Foram 960km na Altitude do Altiplano Andino


Posts Recomendados

  • Membros

Barra do Bugres, Cáceres, Coricha, San Matias, San Ignácio, Consepcion/Santa Cruz/Sucre/Potosi/Uyuni

Faz quase um ano que estou enrolando pra escrever este relato. Vou tentar colocar tudo em detalhes, pois ainda tenho minhas anotações manuais. Sei que mochileiros gostam de detalhes e dicas.

 

Em novembro de 2011 resolvi ir para Bolivia conhecer O Altiplano Andino. No dia do meu aniversário combinamos para irmos em 4 pessoas no próximo mês , Dezembro 2011. No dia de ir só tinha duas pessoas André e Eu :shock: . Pois bem, fomos nos aventurar naquele País e mal sabíamos o que tinha pela frente. Pra falar a verdade eu sabia porque pesquisei muito para fazer o roteiro, mas mesmo pesquisando aqui no mochileiros ficaram muitas dúvidas no ar, e algumas delas só se esclareceram vivenciando o momento. O André era um mochileiro de primeira viagem e eu só havia mochilado no nordeste. Imagine só. Antes de começar vou resumir nosso roteiro.

 

DIA 1 (04/12/11) Barra do Bugres / Cáceres – MT

DIA 2 (05/12/11) Cáceres / San Matias / Santa Cruz

DIA 3 (06/12/11) Santa Cruz de Lá Sierra

DIA 4 (07/12/11) Santa Cruz/Sucre (avião)

DIA 5 (08/12/11) Sucre/Potosi

DIA 6 (09/12/11) Potosi/Uyuni

DIA 7 (10/12/11) Uyuni/Salar Uyuni

DIA 8 (11/12/11) Chiguana/Vulcão Ollague/Lagunas: Cañapa, Hedionda e Laguna Colorada

DIA 9 (12/12/11) Geysers/Águas Termales/Vulcão Licancabur , Laguna Verde/ Almoço Villa Mar./ Valle das Roccas/ Villa Alota/Uyuni/Sucre

DIA 10 (13/12/11) Sucre/Santa Cruz) (Avião)

DIA 11 (14/12/11) Santa Cruz

DIA 12 (15/12/11) Santa Cruz/San Matias

DIA 13 (16/12/11) San Matias/Caceres/Barra do Bugres

 

Minha mochila era muito grande, mas mesmo assim não quis levar muita roupa somente o necessário para sobreviver. Algumas roupas comprei em Santa Cruz e Sucre.

Tênis trilha, Sapatilha, 1 Calça Leg, 1 Blusa de Moleton Leve, 3 Blusas leves de malha manga comp, 4 Camisetas, 1 casaco térmico (40,00 em sucre), 1 calça de moleton. Hidratante, Mantega de cacau, protetor solar, Creme de cabelo, óculos com lentes pretas, meias, luvas, gorro, cachecol... Importante Higiene pessoal: Alcool em gel, Lenço humidecido, papel higiênico.

Dizem que lá não se suja por causa do frio, mas suja sim é muiiitaa poeira, principalmente se você é daqueles ama fotos e quer deitar no chão e sentar em tudo quanto é pedra. Sol quente com vento de dia e frio a noite. ::Cold::

 

Dia 04/12 Domingo - Barra do Bubres a Cáceres (busão)

 

Saimos as 15:30 rumo a cáceres (38,00 ). O ônibus pau-de-arara da Trans Jaó, poeira até no pensamento a um calor de 40°. Foram 144km até Cáceres, chegamos em Cáceres era 19h30. Procuramos um Hotel pertinho da Rodoviaria , porque no outro dia íamos pular de madrugada para Corixa. Pagamos 45 reais cada quarto com ar condicionado.

 

Dia 05/12 Segunda – Cáceres - Corixa – San Matias

 

Acordamos 4:30 da manhã, pois havíamos nos informado que a 1ª Van partiria as 5:30. O valor da passagem até Corixa foi 17,00, a van era bem confortável e com ar condiconado, passei um frio da gôta. Na Rodoviária fizemos amizade com o Paulo, um rapaz que estuda medicina em Santa Cruz. Grudamos nele pra não dar “nada errado” :? , pois ele era acostumado ir pra S.C, foram 1h30 de Cáceres a Corixa. Chegando em corixa as 7hr (100km de Cáceres , estrada ótima) A Van nos deixou próximo ao GEFRON a polícia da fronteira do Brasil com a Bolivia. Como o Paulo estava acostumado ir pra lá, bombardeamos ele de perguntas e ele nos deixou bem tranquilos . Ao atravessar a fronteira eles só deram uma olhada rápida em nossas malas, pois tínhamos cara de universitário hauahua. Pegamos um taxi até san Matias.

O taxi da fronteira cobra em REAL (7,00) e não tem outra alternativa, somente TAXI! São 8km da fronteira até San Matias. Até então não tínhamos feito o câmbio, pois já tínhamos a informação que na Rodoviária fazia. O Táxi nos deixou na rodoviária. Trocamos um pouco de dinheiro para comer e comprar as passagens até Sta Cruz. Optamos pela Empresa Expresso San Matias que sai as 9hr30. Esse é o melhor horário para ir para Sta Cruz. Valor da Passagem: 120bol = 35,00 (1 real = 3,45 Bol) Isso em San Matias, deixamos pra trocar o resto em Santa Cruz no Banco do Brasil. Passaporte ou Permisso: A Imigracion só abre as 8hr da manhã.

 

Deixamos nossas malas com o Paulo na Rodoviária e fomos pegar nosso PERMISSO. Nem o André nem eu tínhamos passaporte. A identidade do Andre já tinha mais de 10 anos de emissão. Corríamos o risco de não conseguir o Permisso por isso. Chegamos na Imigracion de San Matias: cá pra nós, parece um boteco, e a atendente não tinha nenhum perfil de recepcionista, mal olhou nossa cara e na nossa identidade. Perguntou o que a gente ia fazer na Bolivia e quantos dias íamos ficar. Disse que era para guardarmos o permisso como um documento

Imigracion em San Matias

20121106223404.JPG

 

Carimbou e fomos pra Rodoviaria novamente de taxi. Embarcamos as 9:30, para Santa cruz. Tinhamos 800km pela frente, 500 de chão e o resto de asfalto. A situação do Busão não é das boas; muito calor e poeira :shock: . Mas pra mim tudo era aventura! Paramos para almoçar em uma vila. Gostei da comida, não sou enjoada com isso. Pagamos 5 reias por um prato enorme de arroz, feijão, bife, salada e um zóiudo. Fiz amizade com uma criança e ela me ensinou várias palavras em Espanhol.

O busão não quebrou nenhuma vez. Mas parou para abastecer .

 

Posto de Gasolina Rumo Santa Cruz ::lol4::

20121107024058.JPG

toalete na estrada :roll:

20121106224633.JPG

 

Paramos pra jantar. Chegamos em Sta Cruz 1hr da manhã (06/12) - Foram 15hr30min de viagem. Graças a Deus tudo Ocorreu bem. O Paulo foi conosco até o Hotel Surutu ( Av. Cañoto #., teléfono: 35223) pois ele já conhecia. 90 bol cada quarto = 26 reais. Cama de casal. Se fossemos dividir o quarto daria 13 reais pra cada. O hotel é perto de tudo. Dezembro faz muito calor em Santa Cruz.

 

06/12 Terça - Santa Cruz de Lá Sierra

 

Acordamos bem cedinho pra ir comprar uma blusa de frio bem quentinha pra mim. As que eu tinha era fina pra levar pro Altiplano. Fomos no Banco do Brasil fazer o cambio. ATENÇÃO vá no banco antes de abrir, na hora que abre a fila já está imensaaaaa de universitários. Eles cobram 10 dolares de taxa para sacar acima de 500 reais. Fizemos um Cambio de 1000 reais cada uma. Fiquei rica kkkkk :lol: . O boliviano estava R$ 3,66. Meus mil reais virou 3.600 bol. ::tchann::

 

20121106225333.JPG

 

Fomos atrás de comprar as passagens de avião pra ir para Sucre, pois nosso tempo era pouco e se fossemos de ônibus para Sucre íamos perder muito tempo na estrada. Entramos na primeira agencia que encontramos. (TB Turismo Balas: Rua Beni 218, Tel; 591-3 333-3933 Sta Cruz-Bolívia - http://www.turismobalas.com) Marcamos a passagem para Sucre para o outro dia 07/12 as 08h00. Pagamos 338bol só de ida para Sucre = R$ 92,00.(BOA linhas aéreas) Almoçamos em um restaurante super chic macarrão 35bol. Tomei um suco de Frutilla puro morango, o suco mais delicioso que já bebi até hoje. 25 bol. ::otemo::

 

20121106225736.JPG

 

Compramos um sundown fator 50 (55 bol), e meu casaco forrado, paguei 130 bol no casaco. (R$ 35,00) eu estava doida com os preços é tudo muito barato. Fomos na praça principal de S.C onde tem igreja Central, a Casa do Gobierno. Fica tudo no centro dá pra andar a pé bastante. Andamos muito mas não comprei nada pra não carregar peso na mochila. Deixei para comprar na volta. Voltamos para o hotel já era umas 20hr. Descansamos para não perder o voo para Sucre no outro dia pois tínhamos que estar 1hr antes do voo. LEVE DINHEIRO EM ESPECIE PARA NÃO PASSAR APERTO. Levamos 3.500 Bol

 

Prefeitura de SC

20121106230223.JPG

 

 

07/12 Quarta. Santa Cruz/Sucre (avião)

 

Já tínhamos combinado com um taxi para nos pegar as 6:15 no Hotel, pois o Aeroporto VVI. (Viru Viru) fica fora da cidade e é um pouco longe. Pagamos 10 reais no taxi Chegamos no aeroporto as 07hr é muito lindo la dentro. Muita gente bonita e bem vestida. E nós de mochilão. Kkkk. Senti uma alegria IMENSA misturada com ansiedade. Pois pra mim nossa aventura começaria alí.

Quando entramos na sala de embarque, agradecia muito a Deus por ter me proporcionado tudo aquilo. Os assento do André e o meu eram separados. Ele sentou bem na frente do Avião e eu lá na última poltrona. Nunca tinha viajado na ultima poltrona do avião. É estranho rs! Do meu lado sentou uma mulher muito simpática, boliviana e entendia muito bem o que eu falava. Ficamos “amigas”. Ela morou 2 anos em SP . Logo perguntou se eu era Evangélica pelo meu jeito de falar pois ela também era evangélica.

Enfim. Foi o vôo mais lindo que peguei até hoje, pelo fato daquela paisagem ser a mais diferente que já vi. Montanhas, montanhas e montanhas. É como olhar no google Earth e aproximar sabe. Vale a pena ir de avião. Eu peguei a janela, e enquanto a Maria me explicava tudo sobre altitude, cordilheira eu ia tirando foto. Senti muito forte a presença de Deus quando olhava as montanhas imensas, pois pude ver um “cisquinho” da Grandeza de Deus. Ele é tremendo! Fiquei emocionada pois sempre dei valor nas coisas que ELE criou.

Fizemos escala em Cochabamba. Quando pisamos no solo do aeroporto já comecei sentir falta de ar. Cochabamba é cercada por montanhas (linda a vista do aeroporto) tem um clima muito agradável e fica a 2.100m de Altitude. Pensei q era coisa da minha cabeça, mas realmente a Maria falou que é assim mesmo. Pra ir do avião até a sala de espera do aeroporto já estava cansada. Eu estava mascando um chiclete e ficou pior. DICA: O ideal é não mascar chiclete e não respirar muito rápido. Ficamos 1hr00 alí conversando. Ficamos em cochabamba admirando a paisagem e conversando. Maria nos falou sobre tomar o sorojchipills devido a altitude, mas não havíamos comprado ainda. DICA: Tome sorojchipills antes de ir para o remédio ir fazendo efeito. Senão não adianta nada.

 

20121106232413.JPG

20121106232806.JPG

 

Chegamos em Sucre as 10hr (30 min de voo) entramos no mesmo taxi que a Maria, não sabíamos ainda em que hotel íamos ficar em Sucre. Ela nos falou do hotel que ela sempre fica em Sucre quando vai nos congressos. Resolvemos ficar no mesmo hotel que ela. HOTEL PREMIER Calle San Alberto # 43, telephone: +591. 150 bol a diaria (= R$ 40,00 ) cada quarto tinha duas camas de solteiro, se fossemos dividir daria 75 bol = R$ 20,00 por pessoa a diária. Café da manhã Incluso. O hotel é bonito: (fora do quarto) tem fonte, sala de estar, dentro do quarto tem carpete, tv a cabo, frigobar, ducha quente, secador de cabelo. Me senti uma rainha kkkkkkkk. Parecia uma Rainha Mochileira é claro ::tchann:: . Deixamos as malas la e sem perca de tempo já fomos conhecer a cidade, pois chegamos antes do almoço.

 

foto Hotel Premier Sucre (Digite isso no google images pra vc ver o hotel)

20121107000031.JPG

 

A Maria nos falou dos lugares mais bonitos de sucre e falou sobre o Parque Cretácico. Convencemos ela a ir conosco. Vale a pena conhecer viu, as réplicas dos dinos são perfeitas e até a mucosa da boca deles parecem verdadeira srsrs. ::ahhhh::De lá tem uma vista fantástica das montanhas e da cidade (30 bol a entrada). Amei!

 

 

20121106234336.JPG

 

20121106234546.JPG

 

20121106234858.JPG

 

Sucre não tem muito o que conhecer, mas a cidade em si é uma gracinha, bem estilo Européia. As construções antigas, a pracinha... Sucre é a Capital Federal da Bolivia e a Casa do Gobierno é fantástica. Pagamos um taxi por hora (40 bol a hora) ele nos levou em um mirante, nas igrejas antigas. DICA Vale a pena pagar taxi por hr! Depois almoçamos sopa (por ser leve) e a tarde fomos bater perna na feira. Roupa em Sucre é muito mais barato do que em Santa Cruz.

 

 

20121106235317.JPG

 

20121106235542.JPG

 

20121106235758.JPG

 

Passei muito mal por causa da altitude e porque andamos muito. (2.800 m Altitude) :shock:::love:: . Não achei o sorojchipills, pedi na feira a folha da coca pra eu mascar e a boliviana nem me deu atenção, não quis vender. Elas são muito fechadas. Minha cabeça parece que ia explodir de tanta dor :oops: . O André nem reclamava. A noite fez um frio lascado, mas o hotel já valeu a pena, era muito confortável. Já tínhamos ido à rodoviária pra reservar a passagem para Potosí no outro dia. A noite fomos comer Pizza, amei a cidade a noite. As construções antigas, as pracinhas iluminadas. A Maria deixou um cartão na recepção e disse que o que precisássemos era pra ligar pra ela. Deus é bom viu, colocou ela em nosso caminho, no final eu conto. Ela fez eu comprar um casaco térmico, ficou toda preocupada. Comprei em Sucre, paguei 40,00 reais . Isso tudo foi em um dia. DICA: não precisa mais que 1 dia pra conhecer Sucre. Procure chegar cedo que você conhece a cidade.

 

20121107000532.JPG

 

08/12 POTOSI – Rumo a cidade mais alta do Mundo!

 

Saimos do Hotel de Sucre depois do café da manhã e fomos para Rodoviária. Tem a opção de ir de taxi pra Potosi mais fiquei com medo. (Valor passagem busão 17 bol) Nos informamos que de Sucre a Potosi eram 3hr30 viagem. Eles nunca falam em Km , somente em horas porque a estradas são todas nas montanhas e só sobe em curvas. Saímos as 9hr00 de Sucre.

20121107001346.JPG

 

20121107001729.JPG

 

Eu sentei na janela para ir fotografando. Até então só tinha visto as montanhas do avião e do parque Cretácico. A vista na estrada é muito lindaaaa, as paisagens são maravilhosas. As montanhas são muito altas, parece que eu estava em um filme ou dentro de um quadro sei lá rsrs ::hãã2:: . A estrada estava muito boa e não houve nenhum contratempo. A falta de ar a gente sente mais quando está se movimentando. No ônibus não senti nada.

 

20121107002116.JPG

 

20121107002409.JPG

 

20121107002751.JPG

 

Chegamos na rodoviária de Potosí já eram 12hr30, com muita fome. Sem falar no cansaço por causa da altitude (4.000m). Muita dor de cabeça ::essa:: . Coração a mil. ::love:: O André teve que levar minha mochila até o taxi pq eu esta com muita falta de ar. Você anda 100mts e parece que você correu 1km sem parar. Sem exageros! Tadinho do André carregando minha mochila. Não tínhamos reservado hotel e , mas estávamos sendo guiados por Deus mesmo, literalmente. Porque quando chegamos em Potosi não sabíamos onde iamos ficar. O taxi parou em uma avenida onde tinha alguns hotéis , então de cara achamos um hostel .HOSTEL JERUSALÉM uma gracinha 150 bol a diaria . Fique nos quartos do terreo para evitar subir escadas . Escadas nessas "alturas" é terríveelllll ::dãã2::ãã2::'> Ficamos lá.

 

20121107003030.JPG

 

E fomos atrás de comiidaaa. Em Potosi é bem fresquinho o povo andam todos bem agasalhados; cachecol, bota gorro. Mas nem estava tão frio assim :lol: . Pagamos um taxi por hora (20bol /hr) também para conhecermos a cidade. As atrações e aparência da cidade são iguais em Sucre. Fomos no mirador de taxi, de lá se avista a cidade toda inclusive o Morro Cerro Rico. Depois fomos na estação de trem a pé ( :shock: cansa muitooo ::love:: ) já passei na farmácia e comprei sorojchipills. Da estação já se avista tbém Morro cerro rico.

 

20121107003740.JPG

 

 

20121107004005.JPG

 

Uma amiga de trabalho me disse: " Agora eu sei pq vc passou mal ficava pulando pra tirar foto" Pior que foi uns 3 pulos kkkk

 

20121107004330.JPG

 

20121107004557.JPG

 

Fomos na Igreja de San Lourenzo, só pra ver aquela porta “clicada” por muitos fotógrafos, e eu como sou louca por fotografia não poderia deixar de ir. Não fomos na Casa da Moneda, só passamos em frente. A noite comemos em frente o hotel em um restaurantinho, estava muito frioooo ::Cold:: . DICA: Coma comidas leves de preferencia sopas, por causa da altitude. Seus estômago trabalha muito e dá mais falta de ar.

No hotel JERUSALÉM a água era bem quente, cama fofinha com muitaa coberta, por sinal limpas. ( 150 bol a diária). A internet é péssima ::sos:: . Já tínhamos nos informado sobre os horários para Uyuni. DICA: Se você quer conhecer a cidade um dia é suficiente, não fomos na mina. Acredito que para conhecer tudo é preciso 2 dias. Desde a hora que chegamos em Potosi não fiquei um segundo sequer sem sentir dor de cabeça e falta de ar :roll: . Só de lembrar me dá agonia. ::hein: Mas mesmo assim não quis perder nenhum um momento. E eu perguntava para o André se ele estava bem e ele sempre respondia sim kkkkkkkk ::Ksimno:: .

 

20121107005326.JPG

 

09/12 De Potosi para Uyuni - Busão

Acordamos cedinho para tomar café da manhã e ir para Uyuni. O café da manhã do Hostel Jerusalém era uma delicia. Fiquei admirada deles servirem a folha da coca na mesa do café :o . E eu mais que depressa aproveitei para tomar um chazinho porque meus brônquios estavam” lacrados”, minha cabeça quase explodindo de dor ::essa:: .

 

20121107005914.JPG

 

O ônibus iria sair as 10:30 para Uyuni. Ficamos no hostel um pouco e fomos para rodoviária de taxi. Potosi não é uma cidade pequena. Tem muitas subidas e grandes avenidas. Fiquei Admirada com tantos mochileiros na Rodoviaria de Potosi. (Essa não era a rodoviária principal, era uma menor) Tinha gente de vários países ali.

DICA: tome cuidado pra não entrar em ónibus errado porque são muito ônibus, fique perguntando o tempo todo. ::carai:: Tinha um Ônibus que tinha até um cachão de defunto em cima kkkk ::lol4:: . O Onibus saiu de Potosi já eram 10hr50. Eu, pirada por fotos sentei na janela é claro.

 

20121107010300.JPG

 

A paisagem de Potosi a Uyuni é super fantástica. Não durma, não descanse, vá olhando, vale a pena. As montanhas são altíssimas e quando mais sobe você vai percebendo uma mudança drástica da natureza. O verde vai ficando para trás. Tudo vai ficando seco, marrom, aos poucos. (foto)Tem alguns vales de água com gramas verdes e muitos rebanhos de Lhamas entre as montanhas. Lindo demais! Depois de subir muitas montanhas então fica plano, por isso que é chamado de Altiplano Andino. A musiquinha boliviana que toca durante a viagem no bus faz você viver o “clima Bolivia”. Eu pensava; “isso parece um filme de aventura” :D ! Aquelas colhas enormes dentro do busão, no corredor, elas sentam em cima de trocha e vai a viagem toda até Uyuni daquele jeito. Elas tem o rosto sofrido, triste :cry: . Na Bíblia está escrito: “O coração alegre aformoseia o rosto”. O rosto delas não tinham um semblante de paz e sim de sofrimento. Foram 5 horas de Potosi a Uyni, a estrada estava boa e tinha um pedaço de chão. O ônibus corre muito, e tem muitos precipícios na estrada, dá um “medinho”.

 

20121107010722.JPG

 

20121107010922.JPG

 

20121107011210.JPG

 

20121107011448.JPG

 

260 km de Potosi a Uyuni. Era um pó tão fino que parecia talco. Uma viagem cansativa, longa parece que nunca ia chegar. (4hr de viagem) Quando avistamos a tão esperada cidade de Uyuni fiquei tão feliz. Estava com muita fome; tínhamos parado para comer, mas o desgaste da viagem faz você pensar só em comida, banho e cama. Uyuni não é uma cidade e sim um vilarejo, muito pobre por sinal. Poeira na cidade inteira, o ar seco, ar de deserto mesmo. Não sabíamos qual hotel íamos ficar, não sabíamos qual agencia íamos contratar para o passeio. Mas de uma coisa nós estávamos certo. “Deus já preparou tudo”. Chegamos em Uyuni e fomos ver os hotéis perto do ponto de Onibus (la não tem rodoviária). Os hotéis alí perto não eram muito limpo. Então andamos algumas ruas e encontramos um hotel muito bom, 60 bol a diária (Não consigo me lembrar o nome) Tinha banheiro limpinho, cama repleta de coberta limpa, Tv, não tinha café da manhã.

 

20121107012231.JPG

20121107012737.JPG

 

Deixamos nossas coisas lá e fomos dar um volta na pracinha de Uyuni, é a única coisa bonita que tem na cidade é aquela pracinha. Vimos um casal de brasileiro lá na hra q chegamos e depois vimos mais 1, O resto só gringo. Em Uyuni comecei gastar meu inglês. Fomos atrás de uma agencia para comprar o passeio do outro dia. Fomos em várias. Cabe a você escolher a que achar melhor. Eu pesquisei muito aqui no mochileiros, mas quando chegou lá foi outra coisa. É muito melhor você conversar téti a téti ::prestessao:: com as pessoas. Eu e André sentimos quando não era um bom negocio fechar com determinada empresa.

Na ultima que fomos (WARA DEL ALTIPLANO) tinha acabado de chegar um carro do salar com duas meninas da Switzland. Perguntei pra elas em inglês como foi; perguntei sobre o carro, sobre o motorista, enfim tudo que eu tinha de duvida e receio. Elas me deixaram muito tranquila. A mochila delas elas tinham deixado na agencia. Levaram para o passeio só o necessário mesmo.

DICA: Não precisa levar tudo a menos que vc precise mesmo. Isso me tranquilizou tbem. Então resolvemos fechar naquela agencia. Fechamos o Tour de 3 dias. 700 bol ou R$ 191,00 cada. Sabiamos que o carro era para 6 pessoas fpra o motorista e a cozinheira. Só sabíamos que as 4 pessoas estavam vindo de La Paz. Não sabíamos de que país eram. Anoiteceu e fomos ver os restaurantes daquela pracinha de Uyuni . A única e melhor atração daquele vilarejo. Fiz amizades com duas crianças bolivianas, elas são uma graça e encantam pelo seu jeitinho. Comemos uma pizza e voltamos para o hotel. Faz muitooooo frio em Uyuni a noite 10°. Os passeios saem por volta das 10hr todos os dias. Eu estava muito ansiosa.

 

20121107013140.JPG

 

20121107013449.JPG

10/12 Salar de Uyuni

Acordamos cedo para tomar café da manhã. O sol estava bem forte, mas ainda estava frio. 9hr30 fomos na agência pois o passeio saia as 10hr. Eu estava muito curiosa para ver o carro que iriamos e conhecer as pessoas que iam conosco. Quando a Land Cruiser encostou em frente da agencia fiquei animada, pois estava bem conservada, pneus novos. Entramos no carro e nos apresentamos para nossos colegas no qual iriamos passar 3 dias juntos. Eram duas meninas da Inglaterra e um rapaz e uma moça da França. Dale, Jube , Sylvain e Laurence, André e eu, o motorista (Cristian ) e sua esposa que iria cozinhar (Vilma). O carro era bem confortável, tinha aquecedor, muito limpinho. O Cristian era muito cuidadoso com tudo e muito gente boa. (O carro é do Cristian A AGENCIA TERCEIRIZA O PASSEIO) Deu para treinar bastante meu inglês e aprender um monte de coisas. Até traduzir do Espanhol para o Inglês, pois o Cristian (motorista) não falava inglês . Foi muito divertido. Os carros saem sempre juntos e o primeiro destino é o cemitério de trens. Não tem muita graça, mas é legal para fotografar.

 

20121107013739.JPG

 

20121107014031.JPG

 

Depois seguimos rumos ao tão esperado Salar de Uyuni. A ansiedade era tanto que eu já tava vendo tudo branco kkkkkkk ::hãã:: .

Lá é muito seco e deserto, a areia é clara, por isso eu pensava que já era o salar ::putz:: . Passamos em um mini museu , com algumas estátuas de sal e alguma coisinhas para vender. Comprei um Lhama em miniatura feita de pele de Lhama. Só faltavam 5 Km para chegar no Salar. Quando chega no Salar a primeira vista o sal ainda é sujo por causa dos carros e por ser o inicio dele, mas depois vai ficando tão branco como a neve. Eu fiquei maravilhada com aquilo tudo. É indescritível ::hahaha:: . Paramos primeiro em um lugar onde eles extraem o sal para comercializar, onde ficam os morrinhos pequenos.

 

20121107014443.JPG

 

Depois seguimos para o hotel de sal só para tirar fotos e conhecer. Até dei uma lambida em uma estátua ::lol3:: . De lá você consegue ver o Vulcão Tunupã. Do cemitério de trem até o Hotel de sal foram 1h15. Depois fomos para Isla Del Pescado, mas uns 40 min até lá.

 

20121107014758.JPG

 

20121107015054.JPG

 

20121107015255.JPG

 

Chegamos na Isla eram 13hr e lá a Vilma preparou nosso banquete no deserto. Eles serviram nosso almoço em uma mesa de pedra com um guarda sol, um capricho! E eu não conseguia parar de admirar o Salar. Por mais que você olhe fotos, vê vídeos... Ao vivo é muito mais lindo.

 

20121107015523.JPG

 

Ficamos alí na Isla 2 horas. Aqueles cactos gigantes são fantásticos. Vale a pensa subir até o topo da Isla, onde você tem um vista melhor do Salar. Na Isla tem uma estrutura bacana. Pagamos uma taxinha de 30 bol para entrar lá. DICA para quem gosta de tirar fotos: Leve miniaturas de bichos como, dinossauros, girafas,insetos etc. As fotos ficam muito legais se você usar a criatividade. Aproveite! ::otemo::

 

 

20121107015740.JPG

 

20121107020004.JPG

 

20121107020320.JPG

 

20121107020619.JPG

 

20121107020743.JPG

 

20121107021033.JPG

 

Saimos da Isla eram 15hr. O Cristian nos levou para um lugar no Salar bem desertão onde não tinha ninguém quase pára e lá tirarmos mais fotos. Ficamos mais 20 minutos só ali (achei muito pouco tempo no salar. DICA: peça para o motorista ficar mais tempo no salar. ::prestessao:: deu uma raiva queria ter ifcado mais.

 

20121107021353.JPG

 

20121107021603.JPG

 

20121107021815.JPG

 

20121107022027.JPG

 

Seguimos para a nossa primeira parada; outro hotel de sal onde passamos a noite. Chegamos no hotel 17hr. O hotel é uma gracinha, todo feito de sal. As camas confeccionadas de madeira de cacto. Água quente? Esquece só propaganda. Estava um frio lascado ::Cold:: . Imagina só pra quem está acostumado com 45° do Mato Grosso, pegar -5° no deserto?. Venta muito lá! Não se preocupe em levar coberta, nos alojamentos tem bastante e eu não achei sujo não. Chegamos lá tomamos banho , frio ::mmm: . Hahaha. Coloquei a bateria da máquina para carregar, pois lá a energia era a vontade.

Vilma nos serviu um chá delicioso e depois serviu o jantar. Tinha outras pessoas ali também de outras partes do mundo. Nos interagimos foi bem legal. Mas dormir bem lá pode esquecer! A cama era quentinha e confortável mas a falta de ar era terrível :shock: . Meu nariz secou muito, tive que colocar um toalha molhada no nariz para respirar a noite toda. Passei a noite vendo a Lua abaixar da janela. Eu estava com medo de dormir e morrer hauahuahau ::hahaha::::tchann:: .

 

20121107022442.JPG

 

Em frente o Hotel de sal

20121107022828.JPG

 

11/12 (2º dia do tour) Chiguana Linha do trem, Vulcão Ollague , Lagunas , Deserto de Siloli , Arvore de Pedra e Laguna Colorada.

 

Acordamos 5hr para seguir viagem. Para mim foi o melhor dia e o mais divertido ::lol3:: . Já estávamos bem íntimos para brincar um com o outro. Português, Espanhol, Inglês e Francês “comia no doze” ::carai:: Sylvain era bem divertido! O André só ria porque não entendia (mas qdo eu entendia eu falava para o André sobre o que era a conversa) e eu traduzindo algumas coisas do Espanhol para o Ingles que o Cristian falava para eles. Paramos na linha do trem para tirar algumas fotos e seguir adiante! Preste atenção nos morros, a maioria são vulcões não ativos, Cristian nos disse que são mais de 80 vulcões. É um parque nacional Boliviano!

 

 

20121107230229.JPG

Vulcão Ollague ao fundo :D

20121107230552.JPG

 

20121107230912.JPG

 

Depois da linha do trem foram 40 minutos até o vulcão Ollague. Paramos para tirar fotos e Cristian nos disse que aquele solo de rochas vulcânicas é estudado pela NASA por ser parecido com o solo da LUA ::hãã:: . Ollague é uns dos poucos vulcões em atividade, dava pra ver perfeitamente sua fumarola e as lavas petrificadas. Nunca imaginei que viria um vulcão tão de perto ::hahaha:: . Ficamos 20 minutos ali e seguimos em frente.

 

20121107231821.JPG

 

O Céu é muiiiitoooo Azul ! Foi o mais Azul que já até hoje ::hein:

20121107232108.JPG

 

20121107232310.JPG

 

20121107232604.JPG

 

A paisagem é muito diferente. Eu moro no Mato Grosso, acostumada com muita árvore, muito verde....e me deparei com aqueles desertos seco tão diferente de tudo que já vi! :mrgreen:DICA: tome água mesmo sem ter vontade, até porque o frio não deixa vc ficar com vontade de tomar água. Não precisa se desesperar também igual andei lendo por ai que tem que levar muuuuuuitos litros de água. André e eu levamos 3 litros de água. O Cristian tinha também no carro. Ninguém passou sede. Até coca cola tinha pra gente. O engraçado é que a Coca Cola não estava no gelo, mas sempre estava em uma temperatura boa para beber ::cool:::'> . Depois do Ollague andamos mais 40 minutos e chegamos na primeira lagoa. Flamingos a vista! Laguna Cañapa foi a primeira que paramos. Tinha duas espécies de Flamingos alí e Cristian sempre conversando e explicando tudo pra gente. Isso quando eu não perguntava ::carai:: . Haha.

 

Antes de chegar na Laguna Cañapa vimos esses "veados andinos" (Não lembro o nome dessa espécie rs

20121107233157.JPG

Laguna Cañapa

20121107233449.JPG

 

O Flamingo Andino tem a ponta das asas preta

20121107233925.JPG

 

Laguna Hedionda; maior e mais bonita do que a Laguna Cañapa. Fiquei encantada com os Flamingos Tirei muuiitas fotos. ::otemo::

 

Laguna Hedionda - Foto: André Garcia - Editada por mim ::hãã2::

20121107234607.JPG

 

Achei tão legal o jeito que eles dormem, amo essa foto uma das minhas preferidas ::otemo::

 

20121107234957.JPG

Dale, Juliet, eu e Lourence - Laguna Hedionda

20121107235347.JPG

 

Alí na Laguna Hedionda Vilma nos serviu outro banquete. Foi o "restaurante" mais surreal, diferente e extraordinário que já estive até hoje. As margens da Laguna, de frente para os flamingos , mesa e banco de pedra. E no silencio do deserto. A foto já diz tudo né. Almoçamos 11hr30 e partimos!

 

20121107235805.JPG

 

20121108000219.JPG

 

Aproximadamente 13hr estávamos no deserto de Siloli. Não muito extraordinário, mas muito bonito. O André com a toalha molhada no nariz o tempo todo, afinal estávamos próximo ao Atacama o deserto mais árido do mundo :? . Cristian e Vilma andam com a folha da coca no carro, pois “nessas alturas” isso é remédio! Nada de alucinógeno.

 

Só assim para inalar um pouquinho de "umidade" rs

20121108000559.JPG

 

Deserto de Siloli

20121108000933.JPG

 

Depois fomos para a árvore de Pedra. Lembrando que você sempre vai ver carros passando por você. A rota é igual para todos! Chegando na árvore de pedra tem um placa de WC, ou Baño ou Banheiro kkkkkkkk mas é só a placa viu ::lol4:: , você tem que fazer xixi ou cocô atrás das pedras. (pelo menos eu não vi banheiro lá :roll: ). A árvore de pedra é uma pedra que foi esculpida PELO VENTO em formato de uma árvore . Deus é lindo, faz cada coisa!

 

20121108001640.JPG

Banheiro :shock:

20121108002057.JPG

 

Depois seguimos para a tão esperada LAGUNA COLORADA. Acho que o Cristian estava de saco cheio comigo ::xiu:: , toda hora eu perguntava se estava chegando na laguna Colorada rsrs. ::carai::Da Arvore de pedra até a Laguna Coloroda são 30 minutos. Chegando lá tem uma guarita onde você paga 120bol para entrar no parque. Ficamos 1hr na Laguna. Tirei muiiitassss fotos, tinha muitos flamingos. Alí é outro lugar surreal. Deus pintou aquele quadro Maravilhoso a 5km acima do nível do mar; eu digo pintou, porque parece um quadro artístico mesmo! As Lhamas são bem simpáticas, tinhas várias alí :wink: . Ventava tanto que o carro parado balançava.

 

20121108002859.JPG

20121108003145.JPG

20121108003543.JPG

20121108003824.JPG

 

Chegamos no alojamento da Laguna colorada as 15hr20. Cristian já havia nos avisado que as 21hr eles desligam o gerador. Então tínhamos até 21hr para tomar banho, comer, carregar a bateria da maquina e arrumar nossa mochila para o outro dia. Tomamos banho quentinho (10bol) e depois um chá da tarde uma delicia, tinha até leite em pó e depois ainda jantamos. Não tenho o que reclamar da comida que a Vilma nos servia. Mais tarde ficamos jogando UNO eu André e os franceses foi muito divertido. O alojamento da laguna Colorada é bem precário :shock: , pelo menos o quarto que ficamos. Ouvi as meninas reclamando de "Bugs" kkkk ::vapapu:: Para tomar banho quente só em um lugar a uns 100mt do alojamento

 

20121108004442.JPG

 

12/12 (3º dia do tour) O PÂNICO – Geyser sol da manhã, Águas termales, Deserto de Dali, Vulcão Licancabur com Laguna Verde, Almoço Villa Mar./ Valle das Roccas/ Villa Alota/Uyuni/Sucre

 

Dia de pular cedo beemm cedo. Não dormi bem durante a noite; muita de cabeça e falta de ar. Teríamos que sair as 4:30, acordei 3:30 da manhã passando mal. ::essa:: Tomei um sorotschipills e pedi socorro pra Vilma ela fez um chá bem forte de da folha da coca depois veio o Francês (Sylvain) me ofereceu um paracetamol e eu mandei pra dentro Aff. :oops:

Nem consegui tomar café da manhã. A temperatura estava -5°, partimos as 4:30 pra ir ver os Geysers. Fui na janela, me deu uma dor de barriga lascada, sensação de desmaio, de morte sei lá e eu perguntava pros outros colegas e eles não estavam tão mal como eu. As meninas da Inglaterra tentanvam me acalmar e dizia que era pânico. :? “Just Panic” , eu já estava era vendo meu cachão vindo da Bolivia pro Brasil. Que horror! Que experiência terrível! ::mmm:Me dava falta de ar, dor de barriga ;dor de cabeça; coração aceleradíssimo eu contei as batidas em um minuto deu 160 por minuto sem exageros ::love:: . Dai eu soltava uns puns podreeeee e abria a janela. Na hora q eu abria a janela entrava o vento gelado e meus companheiros tensos e calados kkkkkkkkk ::xiu:: , então eu ficava sem graça e fechava a janela :lol: . Eu ficava sem graça não pelos puns mais porque ninguém era obrigado a passar frio por minha culpa. Cheirar os puns eles eram obrigados hauahaha. E assim foi durante uma hora e eu orava e clamava a Deus que eu não queria morrer, porque a sensação que eu tinha era de morte mesmo ::ahhhh:: .

 

:arrow:AVISO IMPORTANTE: Não tem hospital, e nenhuma estrutura para dar socorro a alguém, nenhum balão de oxigênio por exemplo. ::bad::

Então finalmente chegamos aos Geizers e mais que depressa desci do carro peguei o papel higiênico e fui rumo a umas pedras. Umas das meninas queria vir atrás de mim kkkk e eu disse: “ No no wait. I’m ok, I'm just going to the bathroom” ::prestessao:: . Que bathroom nada! Era pedra mesmo. Dai descarreguei tudo ali, uma diarreia brava ::tchann:: . Quando voltei eles estavam me esperando dentro do carro, tensoooooo, antes de entrar no carro vomitei o chá da coca tudo ::dãã2::ãã2::'> . Aff. E somente eu estava mal daquele jeito. “Just Panic?” Só eu e Deus sabia como eu estava. ::carai::

 

Fomos mais adiante apreciar os Geysers Sol de la Mañana (4800 a 5000 mt de Altitude) de perto aquilo é fantástico e em meio ao mal estar que eu estava consegui apreciar e tirar umas fotinhas ainda. Não sei o que fedia mais, se eram os Geysers ou meus gases kkkkkk! Depois que vomitei e fui no “banheiro” dei uma melhoradinha. :( nem tanto rs

 

20121108010317.JPG

 

Partimos então para as Águas Termales e alí seria nosso café da manhã. Tem um lugar que eles servem café com bolo, mas o banhiero é precárioooo podreeee. E o carro não parava de subir chegando lá conversei com um alemão e perguntei se ele estava passando mal tbem ele disse q sim, depois perguntei pra um português e ele disse q estava com diarreia tbem. Então pensei, menos mal não é só eu! O que achei mais interessante nas aguas termales foram as Européias de biquíni em pleno -5° fazendo amor dentro daquela água de 40° Aff ::toma:: . Povo sem noção, tomando banho de espermas, que nojo! Se bem que eu acho que esperma não sobrevive naquela água né ::putz:: . Kkkkkk .

 

20121108010754.JPG

 

Esse é o ponto de parada das Águas Termales, Café da manhã. Tinha gente de vários países alí; só André e eu de Brasileiros. (e olha q procurei um brasileiro hein)

20121108010945.JPG

 

Dalí partimos rumo ao Deserto de ´Salvador Dali. Montanhas lindas e areia super grossa. Na estrada já conseguíamos avistar o Vulcão Licancabur. Eu estava super ansiosa para vê-lo. ::hein:

 

Deserto de Dali - Sol muy Fuerte - "Da Vinci pintou uma única Mona Lisa. Beethovem compôs uma única Nona Sinfonia. E Deus fez uma única versão de mim: EU" :D

20121108011507.JPG

 

Fui melhorando aos poucos durante o percurso. Chegando lá fiquei encantada com aquela paisagem e alí agradecia a Deus por não ter morrido de infarto e nem de caganeira. ::otemo:: A Laguna verde só fica verde se estiver ventando, ao contrário não. Do outro lado do Vulcão Licancabur é o Chile (Atacama).

Chegamos alí 8hr e saímos as 8hr40. Já era a despedida do parque da Laguna Colorada. A volta foi tranquila, todos empoeirados e cansados. Eu não conseguia dormir porque não queria perder um segundo da paisagem.

 

 

20121108012041.JPG

 

20121108012420.JPG

 

20121108012721.JPG

 

Na volta consegue-se avistar o Vulcão Uturuncu. É um vulcão semi-inativo, já que apresenta fumarolas ativas, e certas medidas dão um informe que a altitude da montanha se eleva de 1 a 2 cm por ano. Com seus 6.008 m, é o mais elevado da zona sul da Bolívia e do departamento de Potosí. Paramos para almoçar em uma vila muito típica Andina - Villa Mar (foto). Depois do almoço deitamos na grama e ficamos olhando o Vulcão. Ficamos 1 hora alí,

 

20121108013149.JPG

 

20121108014029.JPG

 

depois fomos rumo ao valle das roccas. Nossa queria ver aquilo do avião. Deve ser fantástico! Do valle das roccas até Uyuni foram 3hr30 de viagem. com direito a chuva na estrada.

 

20121108015123.JPG

 

Chegamosssssssssssss vivoss em Uyuni ::otemo:: Minha boca está esturricada do vento e do sol do deserto! :?

Chegando em Uyuni pegamos nossas malas na agencia Vara Del Altiplano fomos procurar um banheiro pra tomar banho (de aluguel). Achei bem tranquilo fiquei uns 20min hora no chuveiro só de raiva kkkkk. No mesmo dia pegamos o Ônibus direto para Sucre para pegar o Voo de volta para Santa Cruz.(nem precisou ficar em hotel. Dica Se informe dos horários antes de sair para o passeio pra não correr o risco de ficar sem vaga. Saimos de Uyuni eram 20hr. Passamos a noite nesse busão ::Cold:: . Quase morri congelada e tinha uma Colha (mulher Boliviana ) enorme do meu lado me espremendo. Noite Fantástica! Aventuraaaa huuhulll rsrs. :lol:

 

Empresa Wara Del Altiplano, percorremos em 3 dias 960 km por desertos, lagunas e vulcões! ::otemo::

 

20121108015601.JPG

 

13/12/11 – Volta Sucre Santa Cruz de Avião

 

Chegamos na Rodoviaria de Sucre as 4hr da manhã e ficamos até dar a hora do aeroporto abrir :shock: . Fomos os primeiros a chegar no aeroporto. Não tínhamos reservado passagem nenhum pra voltar. Que loucura a nossa! Era fim de ano e o aeroporto lotado! O voo mais barato era pela BOA e já estava lotado, esperamos um pouco pra ver se conseguíamos uma vaga, se caso alguém desistisse. Mas os atendentes bolivianos são mto antipáticos. Aff. Resolvemos então comprar pela AEROSUR bem mais caro (150 reais) . Enquanto estávamos no aeroporto Liguei para a Maria a mulher que conheci na ida de SC P/ Sucre. Pedi pra ela reservar nossa passagem de Onibus de Santa Cruz para San Matias. O tempo não estava legal e o Voo foi mudado para as 13hr. Resolvemos então ir na feira, os casacos em Sucre são muito baratos, alías achei tudo em sucre mais barato. Pegamos um taxi e fomos para feira. Comprei uma mala pq achei muito barato.

Chegamos no aeroporto o tempo havia melhorado e o avião já estava na pista ligado só esperando eu e André. Aff o carinha que me tratou mal teve que carregar minha mala pra largar mão de ser antipático hauahua ::prestessao:: .

Foram exatamente 45 minutos de voo de Sucre a Santa Cruz. Chegamos em Santa Cruz 15:45 de roupa de frio pq em Sucre estava frio, estava muitoooo quente. Ligamos para Maria e ela ofereceu a casa dela pra ficar. :D Eu nem pensei pra responder “ quero” hahaah. Ela falou com o taxista do telefone e ensinou ele a nos levar no escritório dela. Chegando la ela não sabia o que fazia com a gente. Eu com o rosto todo queimado do frio do Altiplano e André com a careca toda queimada rs. Maria ensinou a casa dela pro taxista e ele nos deixou la. Uma casa muito linda, tinha ar condicionado em qse todos os cômodos a empregada dela nos recebeu super bem e nos colocou cada um em um quarto. Tinha uma mesa de lanche preparada pra nós ::hahaha:: . Como Deus foi maravilhoso conosco! Maria chegou as 17hr30 com mais uma sacola de pães e biscoitos bolivianos pra gente experimentar. Até chá de flores eu tomei. :mrgreen: Ela nos tratou como amigos mesmo!

 

20121108015837.JPG

20121108020210.JPG

20121108020452.JPG

Maria

20121108020635.JPG

 

14/12/2011 - SANTA CRUZ – SAN MATIAS

 

No outro dia acordamos cedo e ela nos deixou no centro. DICA revelem fotos em Santa Cruz. É 1 bol. Revelei 180 fotos da viagem. Compramos alguns perfumes na loja do DOM JULIO (a melhor pra comprar e lá tem tuudooo) e como estavamos muito bem hospedados e com as passagens de ônibus comprada para as 19hr ficamos tranquilos e batendo perna. O centro da cidade é bem bonito, o transito de S.C é uma loucura. Chamamos um taxi pra nos levar para rodoviária pois Maria estava no escritório. Passamos lá deixamos um presentinho pra ela como forma de gratidão e despedimos dela. A rodoviária de S.C é uma loucura, principalmente fim de ano. Quase entrramos no ônibus errado. Mas procuramos ficar perto do universitários o tempo todo pra não se perder. :? Saimos de Santa Cruz as 20 hr .

 

15/12 - Na estrada voltando para San Matias (Fronteira com Cáceres -Mt)

 

Foi um viagem cansativa longa, mas do que a ída ::dãã2::ãã2::'> . No ônibus só tinha 3 bolivianas o resto eram todos brasileiros universitários voltando pra casa. O ônibus quebrou 3 vezes, fomos parados por denuncia de drogas do tanque do busão. A policia do exercito boliviano soltou um cachorro farejador dentro do ônibus ::ahhhh:: . Depois mais na frente pararam de novo e desmontaram o tanque de combustível do busão. Não tinha droga ! Enfim Chegamos em San Matias 2 hr das manhã do dia 16/12 (34 horas de Viagem)

 

16/12 – Em San Matias - De lá para casa Ufaaa

 

As 2 da manhã fomos procurar a Igreja no qual tem um missionário em San Matias. Ele nos recebeu muito bem e deu pouso para André, eu e mais 3 universitários. No outro dia demos baixa no PERMISSO e o Missionário João Santana nos levou até na fronteira. Na hora de revistar minha bolsa a policia do GEFRON viram as fotos que eu tinha revelado daí quiseram olhar todas . Eles curtiram as fotos e fizeram um monte de perguntas sobre o salar!

 

20121108021919.jpg

 

Bom queridos mochileiros, essa foi minha aventura. Tem pessoas que gostam de algo mais simplificado. Eu gosto das histórias, dos detalhes e principalmente de fotos. Espero de alguma forma ter ajudado. Quaquer dúvida estou á disposição. Minha prÓxima aventura será na Patagônia se Deus quiser!

 

"Acho que fiz tudo do jeito melhor, meio torto, talvez, mas tenho tentado da maneira mais bonita que sei" ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Talita,

 

Seja bem vinda ao Fórum.

 

Também moro no MT (Cuiabá) é sei bem como é essa viagem até Santa Cruz de la Sierra.

 

No mais, adorei o seu relato, as fotinhos e estou aguardando os próximos capítulos.

 

Então, parabéns pela trip.

 

::otemo::::otemo::::otemo::

 

Maria Emília

 

Em tempo: recordei "aquele" ônibus da Expresso SM; reconheci o "Dumbos' em SC; aquela "plaquinha" no parque cretácico, que dá direito a sacar fotos; a foto panorâmica de potosi esta perfeita, assim como as fotos de ilisão de ótica no salar ::cool:::'> ::cool:::'>

 

Editado em 09.11.2012

 

Bom, depois que vc atualizou seu post com o final da viagem, vou atualizar meus comentários ::lol4::::lol4::

 

Adorei a parte do rapaz do aeroporto ter que carregar a bagagem ::bruuu:: , quanto a essas "batidas" da FELCC tb já passei por isso na estrada, quanto a compra de perfumes e maquiagens, realmente a loja de Dom Júlio (Sílvia = nome de sua esposa, que é proprietária da loja ao lado) é uma das melhores do genero para perfumes, assemelhados e bebidas.

 

Na barreira, sempre que vc volta e tem fotos ou filmagens os políciais do Gefron pedem para dar uma olhada (eu tenho a impressão que é para confirmar a veracidade das informação ::prestessao:: ) ::lol4::

 

Bom, adorei o relato e as fotos.

 

::otemo::::otemo::

 

MAria Emilia

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...