Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
matheus4ibi

Rússia - Não recomendo.

Posts Recomendados

Vou descrever aqui minha experiência em Janeiro agora na Rússia.

 

Com a “não necessidade” de visto para Brasileiros para a Rússia, o país se tornou um destino mais procurado por nós de uns meses para cá, por isso inclusive estou criando esse tópico para descrever um pouco a todos como que foi a minha viagem a esse país, para alertá-los de algumas coisas.

 

Organizei uma viagem para Rússia e Escaninávia, via Dubai... o roteiro foi Moscou – Oslo (avião) – Estocolmo (avião) – Helsinki (ferry) – São Petersburgo (trem) – Moscou (trem).

 

Moscou e principalmente São Petersburgo são cidades lindas, principalmente São Petersburgo, que sem dúvida nenhuma é um dos lugares mais bonitos que já conheci. Porém, viajar a Rússia é muito complicado.

 

Detalho abaixo problemas que tive:

 

- Arrombaram minhas malas e furtaram coisas nas DUAS vezes que decolei de Moscou (Aeroporto de Domodedovo - para Oslo, e na volta para Dubai), e não somente a minha. Tinha uma fila de passageiros do meu vôo no balcão de reclamação da Emirates em Dubai no meu retorno, todos com malas sem o puxador do zíper (sim, não adianta ter cadeado com chave universal – eles arrombaram os puxadores, mais “prático”) e semiabertas. Todos os passageiros quando viram as malas arrombadas, obviamente as checaram alí mesmo no aeroporto, e faltavam coisas nas malas. Na minha mala, perfumes, um HD externo (confesso que fui burro em ter despachado mas OK), e uma camisa faltando. Na mala de uma britânica, perfumes, maquiagens, sapatos. Os demais, não esperei prá ver. Fora o dano com a mala em si. Cia aérea não se responsabiliza por bens extraviados de mala despachada, saibam disso.

 

Isso foi no aeroporto já na minha volta, vou voltar um pouco no tempo agora, contar do dia-a-dia, tanto em Moscou quanto em São Petersburgo:

 

- Pouquíssimas pessoas falam inglês nas ruas (se tiver mais que 40 anos, necessariamente não fala inglês). Sinalizações em Inglês são pouquíssimas. Pegar metrô, trem, pedir informação é algo muito complicado prá não dizer quase impossível. Se fala algum inglês em hotéis, restaurantes (só os melhores), lojas de souvenirs, e só. Sou bem viajado, já estive nos lugares mais remotos do sudeste asiático inclusive, e mesmo nesses lugares nunca tinha visto nada parecido. Um “hello”, um “trank you”, nada disso é falado. Pegar o trem de São Petersburgo para Moscou foi um pesadelo. Ninguém podia dar informação pois não falavam inglês, os paineis com os trens e plataformas estavam escritos somente em Russo, minha sorte é que o trem que peguei era o “bala” deles, um trem diferente, o localizei correndo pelas plataformas. O ticket foi comprado pelo concierge do hotel, também estava somente em Russo, porém eu sabia o vagão e assentos já que ele me escreveu separado (comprar ticket na estação – impossível).

 

- Eu sempre tomo cuidado para não generalizar qualquer coisa. Mas se tratando de russo, posso dizer que é um povo grosso e estúpido na sua enorme maioria. Te tratam mal, te olham feio, não fazem questão nenhuma de ser legais com o turista, mesmo que por mímica (único meio de comunicação na maioria das vezes). Te empurram se vc não estiver com a pressa deles, furam fila na tua frente ao perceber que é turista. Experimente entrar em uma loja e não comprar nada prá ver a gentileza deles. Ao perguntar “do you speak English”, parece que estamos os ofendendo, viram as costas prá vc e respondem algo em Russo que pela cara deles não é algo gentil.

 

- Todo o turista é tratado como suspeito de alguma coisa. Em toda a loja tem um segurança brucutú que o segue prá onde for dentro da loja, ou se não o fizer, fica de olho em você... mesmo nos hotéis tem. Péssimo, é uma sensação de ser um ladrão em potencial.

 

- Não existe táxi como conhecemos na Rússia, pelo menos não em São Petersburgo nem em Moscou. O que existem são carros normais (alguns identificados, na maioria “Ladas” ou carros caíndo aos pedaços) que páram e perguntam se quer carona, e cobram o quanto quiserem, não existe taxímetro. E você tem que ter um mapa de ruas com destino bem assinalado em mãos (esses taxistas, ou melhor, motoristas, na sua maioria não falam nem entendem inglês) e com as ruas escritas em russo (há dificuldade deles em conseguir entender um mapa, mesmo sendo o mapa da cidade deles, com ruas escritas em letras romanas). O que eles sabem dizer é “four hundred”, ou o preço da viagem que vc terá que pagar.

 

- Rússia não é um país seguro, tome cuidado para onde vai dependendo do horário. Muitas ruas escuras, muita gente mal encarada.

 

- Depois da bomba que explodiu em Domodedovo, embarcar por aquele aeroporto ou em qualquer outro no país virou um tormento. Você passa por um primeiro Raio-X antes de entrar de toda sua bagagem, uma fila enorme, e é revistado por um Policial estúpido (ah, esqueci de falar – todo Policial, além de não falar inglês é extremamente estúpido. Se você precisar da ajuda de um policial, considere-se lascado). Despachada a bagagem, passa por mais 2 raio-X até entrar no avião, inclusive o polêmico que o vê “na intimidade”.

 

Bem, resumidamente é isso.

 

Se ainda assim alguém aqui fizer muita questão de ir a Russia, sugiro que o faça somente a São Petersburgo, que é mais bonita e tem povo menos ignorante que Moscou (menos ignorante não quero dizer "não ignorante").

 

Tenha um dicionário Português ou Inglês – Russo em mãos sempre, e não tenha absolutamente NADA de algum valor nas malas, mesmo uma roupa melhorzinha. Esteja preparado para “absorver” ou “relevar” possíveis (ou melhor dizendo, prováveis) estupidezes.

 

Não sou adepto a viagens com guia ou pacotes CVC da vida. Mas se tratando de Rússia, receio que essa seja a melhor forma de visitar o país.

 

Em tempo, estou falando da minha viagem e de Russos da Rússia. Se você fez uma viagem prá lá, não teve problemas nenhum, bacana, sorte sua. Se você tem amigos russos excelentes pessoas, eu também tenho, de novo, estou falando dos “locais”.

 

Abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Me pareceu muito com o Brasil ehhe

Ninguém fala outra língua, é inseguro...

Sobre a questão de parecer que está ofendendo ao perguntar se eles falam inglês é compreensível, né? Não são povos lá muito amigos

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Matheus,uma pena que te aconteceu tudo isso,mas como vc disse nao se pode generalizar,estive por duas vezes na Russia,ano passado em Moscou e este ano em marco em SP,nao posso dizer que nao tive problemas,me bateram minha carteira no metro de SP,mais estupidez minha,se tivesse colocado a carteira no bolso da frente como sempre faco nessas viagens,isso nao teria acontecido.

mesmo assim recomendo muito a visitarem SP.

me hospedei no Crowne Plaza em SP,e todos da recepcao falavam ingles fluentemente,e foram muitissimos atenciosos,embora nas ruas vc tenha razao....

well nenhum lugar eh perfeito e agrada a todos,se nem Jesus agradou,nao eh mesmo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já li muito sobre isso. É a herança do comunismo stalinista. O turista é visto como símbolo do capitalismo, cara que tá lá pra esbanjar e ver os locais como seus empregados. Você não é assim, mas pra eles, todos são. E a língua inglesa é sinônimo de dominação cultural, então muitos se recusariam a falar mesmo sabendo.

 

O lance com o policial é a mesma coisa. A Russia, na antiga URSS, há poucas décadas, era um estado policial. Os policiais eram o promotor e o juiz. E a criminalidade é fruto de um país se recuperando de uma crise econômica e também cultural. A mudança de regime causou uma revolução na vida das pessoas, acostumadas com o estado provedor.

 

A influência do comunismo é tão marcante nesses comportamentos que pude ver isso até no Chile. Passamos por uma passeata do partido comunista e pude ouvir em alto e bom som um dos manifestantes com megafone - "banqueiros não são bem-vindos. Turistas não são bem-vindos." Pra nossa sorte, ao menos no Chile esses são minoria.

 

Dias desses apareceu aqui um russo no fórum. Espero que ele apareça aqui nesse tópico para dar o ponto de vista dele.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Matheus, acho que você deu azar nessa viagem. Estive em Moscou em 2010 (link do depoimento na minha assinatura) e minha experiência foi o oposto da sua. As pessoas a quem pedi informações foram SEMPRE super solícitas, se esforçando verdadeiramente para entender onde eu queria ir. Em umas das estações de metrô, pedi informação para uma senhorinha que trabalhava lá e ela saiu da cabine onde estava e foi me mostrando no mapa onde eu tinha que ir. Ao contrário do que você descreveu, muitas pessoas falam inglês por lá, ou pelo menos, entendiam um pouco e me apontavam uma direção.

 

Realmente nas estações de metrô não há informações em inglês; já sabia disto antes de viajar e marquei no mapa (em russo mesmo) onde queria ir. É muito tranqüilo se locomover por lá, apesar do susto inicial.

 

Em um dos museus que visitei, a funcionária me perguntou se eu era estudante (os preços são diferenciados), respondi que não, mas quando ela viu que eu era brasileira sorriu e me fez o desconto assim mesmo. Não me senti insegura em momento algum e viajei sozinha. Voei pela Air France, com escala em Paris na ida e na volta e não tive problemas com minha bagagem. Também não sou adepta à CVC e acho sinceramente que é fácil montar seu próprio roteiro em Moscou.

 

Espero que seu relato na desanime que quiser conhecer a linda Moscou. Vale muito a pena.

 

Rússia – RECOMENDO.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente Matheus, vc deu azar mesmo!!

 

Passei ano novo em Moscou e fiquei de 29 de dezembro ate 7 de janeiro 2012... Moscou e São Petersburgo!!

 

Realmente é um povo meio "chato" com turistas! Eu me sentia vigiado 24h por dia! Mas não tive nenhum problema, no aeroporto foi tranquilo, apesar d passar por trocentos detectores, na estacao de trem foi tranquilo tb, mostrei um papel impresso do ticket e o seguranca me disse onde ficava, com mimica, eh claro, huiahiuah... Nos atrasamos pra chegar na praca vermelha e acabamos passando o ano novo na rua, abracamos um policial, tiramos foto com ele, ate um gole d champagne ele tomou, huiahiuah...

 

No metro vc tem q ficar do lado direito quando desce a escada rolante, pq os russos passam empurrando tudo e n pedem licenca!!

 

Nao lembro de nada q tenha me aborrecido na viagem, voltaria facil demais pra la!! E sao peterburgo... nem sei o q dizer, uma das cidades mais bonitas q eu ja conheci!! E as mulheres... ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh, q maravilha!!

 

E po, nem vale a pena ir com cvc ou qualquer outra agencia!! Eu fiz o seguinte, mandei um e-mail pra embaixada brasileira na russia perdindo alguma indicacao de guia, ou algo parecido e eles me deram o email d uma moça em Moscou, trocamos e-mail e foi super tranquilo, n precisei pagar nada antecipado, pagava por dia pra ela dependendo d quantas horas ficava com a gente!! Mulher super gente boa e ainda nos indicou outra em sao peterburgo... ficou mil vezes mais barato do q com cvc!!

 

Bom, eu recomendo!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olha, estive na Russia em agosto de 2012 e não vi essa coisa terrível que falam. Se alguém sobrevive no Brasil, sobrevive em qualquer lugar do mundo. E fui com apenas um amigo, e ele teve que voltar antes. Fiquei 5 dias sozinho em Moscou.

Os policiais só abordam pessoas que dão MUITO NA CARA que são de fora e que ficam perdidas em estações de metrô e aeroportos (ou seja, dão 'bobeira'). Por exemplo, falar alto em lingua estranha, usar roupas e visuais esquisitos para o padrão deles, ficar consultando mapas perto de policiais, etc. Eu fui com o estilo de uma pessoa comum, sem trajes de 'turista' nem roupas de 'expedicionário' mochileiro. Usei roupas tipo jeans e camisa polo (como a maioria lá), usava uma mochila simples, etc.

Não fui parado em nenhum momento, e até fiz amizade com dois policiais, que me falaram que conheciam a famosa caipirinha brasileira.

Eu vi eles abordando pessoas sim, mas há lugares específicos, como eu disse, estações de trem e aeroportos. Pararam um indivíduo com cabelo estilo 'Bob Marley' (estava na cara que não era russo) e também pararam uns chineses no aeroporto. Mas eu vi o desenrolar do caso, e nao deu em nada, para nenhum deles.

Nos locais onde há muitos turistas (São Petersburgo e Praça Vermelha), ninguém mexe, pois a maioria é turista mesmo.

Quanto a falar inglês, realmente falam pouco. É mais ou menos como no Brasil: onde vc teria chances de encontrar pessoas que falam ingles aqui? Na Av Paulista ou na 25 de Março?

Lá é só usar o mesmo critério.

 

Se quiserem ler um relato que fiz, é só seguir esse link:

http://aeromagia.net/2013/01/14/assistindo-o-centenario-da-forca-aerea-russa/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, esse ano recém vou fazer meu segundo mochilão. Tenho muita vontade de conhecer o mundo inteiro, inclusive a não-recomendada Rússia, mas estou começando com roteiros mas "fáceis", lugares mais bem preparados para turistas. Acho que preciso ter um pouco mais de experiência em viagens antes de ir para alguns lugares como India e Russia.

Pelo que vi, você tem experiência em viagens, então, acho que foi uma maré de azar visto que tem muitas experiencias positivas, ou neutras pelo menos, sobre a Russia. Por via das dúvidas, vou deixar este país para mais tarde.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Foi um baita azar, visto que eu também fui em junho do ano passado e peguei a praça vermelha e o kremilin fechados, aberto apenas para grupos, meu marido deu aquele jeitinho brasileiro e eu consegui pegar uma carona num grupo de brasileiros que um rapaz tinha desistido(só eu entrei afinal era só um ingresso, e ele já conhecia então nem se importou) vou te falar que foi o meu maior presente, porque vir embora sem conhecer o Kremilin ninguém merece. Nós contratamos uma guia em português em SP, não me arrependi, deveria ter feito a mesma coisa em Moscou, pelo menos não passaria tanta raiva. Quanto ao transporte só andamos de metrô tanto e SP quanto em Moscou, no começo nos perdemos um pouco, mas depois foi maravilha. Mas não fica com raiva não, por que perrengues como esse pode acontecer em qualquer lugar do mundo!!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...