Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Bolívia & Peru 2012/2013, já que os Maias não acertaram vamos ver o que os Incas falavam...


Posts Recomendados

  • Membros

Então, com o bafafá do fim do mundo em 21/12/12 resolvi colocar esse título no meu relato... já que esse tem início em 26 de dezembro de 2012.

Nem consegui fazer diário pois houveram uma série de imprevistos, peço desculpas a quem tava querendo acompanhar as coisas por aqui. Vamos lá:

26/12/12 Chegada em Santa Cruz de la Sierra, comprei um voo pela BOA para ganhar tempo até chegar La Paz.

Porque fiz esse caminho: Quando decidi a viagem as passagens de outras companias já estavam mais caras então resolvi pegar Gol até Sta Cruz e de lá pegar esse pela BOA.

Como todo e qualquer carioca sempre tentando desenrolar, nosso voo fazia escala em cochabamba e ainda esperaríamos mais 2 horas lá até chegar em La Paz, meu marido resolveu perguntar sobre uma fila que estava mais vazia, brincou com o cara da compania aerea e ele acabou deserenrolando o voo sem escala e em 1h estava em La paz... perfeito!

Dinheiro: Trouxe uma pequena quantia em reais (cerca de 200 reais caso desse algum xabu e deixei para sacar dinheiro nos caixas eletronicos sem necessitar fazer cambio. Logo no aeroporto arrumei um caixa e para terem uma ideia saquei 1500 bolivianos e na minha conta bancária foi o equivalente a 475 reais (incluem uma tarifa de saque de 9 reais a cada saque e mais iof mas não bateram na minha conta ainda ou este deve estar embutido já).

Farei o mesmo no Peru para não precisar fazer câmbio. Para habilitar o serviço é só ir na agência bancária e pedir.

Chegando em La Paz pegamos um taxi do aeroporto até o Hostel que ficava no centro e foram 60 bolivianos. De acordo com eles não tem como baratear pois é fixo... Estamos tentando barganhar por aqui mas não tá rolando muito com eles não.

Chegamos durante a tarde e andamos pela cidade. Estou com uma dor de cabeça muitooo intensa e quando subo cerca de 5 degraus parece que subi um morro correndo, o coração parece que vai sair pela boca. Achei um tópico bem interessante aqui no mochileiros falando sobre medicações para essa sensação, o sorecho, e por aqui em La Paz vende. Valores fresquinhos 40 bolivianos uma cartela (12 comprimidos), não sou adepta a medicações então resolvi não comnprar hoje pois quero ver se dormindo e acostumando amanhã passa. Meu marido está muito pior do que eu. Tomamos uma neosaldina mesmo e vamos ver no que vai dar, até porque dormimos pouco na noite passada. Procurei passeios por aqui e os preços das agências variam pouquíssimo, mas o do Hostel ficou um pouco mais caro mesmo como já tinha visto aqui em tópicos. Falando que iríamos fechar tudo com eles e pagar a vista pedimos um preço camarada e houve negociação em todos, só não fechamos ainda pois não sabemos quanto tempo a gente vai ficar com esse "sorecho"...

Quanto a refeição aqui não comi nada típico mas foi uma luta para andar com essa sensação da altitute e encontrar um lugar legal. Achamos um lugar "Italiano" que uma porção de macarrão para nós dois e uma coca-cola 350ml totalizou 56 bol (achei meio caro perto das outras coisas mas era o que conseguimos chegar e não era gorduroso ao extremo).

Dia 27/12/12 - La Paz

Hoje fizemos conhecemos alguns brasileiros, um casal acabou saindo com a gente direto o que facilitou para pechinchar passeios.

Consegui comprar as passagens para Cusco saindo amanhã às 16:30h chegando lá às 5h por 250 bol. Nessa mesma empresa comprei o passeio de Chacaltaya e Valle de La Luna por 60 bols, pechinchando como éramos 4.

No comércio local na Calle Sagarnaga acabei gastando com algumas coisas como cachecois (30 bols cada), um casaco com um tecido que protege demais do frio e não faz volume (120 bols cada), chaveiros para amigos por 50 bols na negociação (15 chaveiros), um poncho (80 bols), luvas e gorros (40 bols).

Mercado aqui não é fácil de achar de acordo com a menina do hostel para ir até lá se paga ônibus pois é longe. Comida aqui não achei fácil pois não é tão comum achar um restaurante que sirva bem... Ao contrário do que me falaram que perdia-se o apetite o meu não foi bem assim... rs

Visitei o Museu da Igreja de São Francisco por 20 bols (estudante paga meia) e não fiz muita coisa.Fomos até o Museo da Coca mas parecia mais pegadinha para turista, não tinha nada e tudo próximo era muito caro.

O sorecho estava mais fraco porém comprei as famosas sorecho pills para tomar por precaução amanhã já que em Chacaltaya passa dos 5000m de altitude.

O casal que conhecemos aqui fizeram cambio, para ajudar num cálculo atual o cambio em real estava 3,05 e o de dollar estava 6,95.

As passagens de La Paz para Cusco saem às 8 da manhã ou às 16:30 da tarde porque não podem passar mais pela fronteira de madrugada.

28/12/12 - Fomos de manhã primeiro ao Chacaltaya... Muito bonito mas a Bolívia realmente não tem estrutura de turismo. No Chacaltaya funcionava a estação mais alta de esqui do mundo mas desde 2007 foi desativada pela falta de gelo e o local parece literalmente abandonado. Fomos até o ponto mas não conseguimos subir ao topo (6.200m de altitude) a cabeça parecia que ia explodir... Mas a vista é linda. A van fazia um saculejo bizarro e a estrada era bem punk... Após fomos para o Vale de la Luna, mas estavamos tão exaustos e com dor de cabeça que não estava aproveitando muito mais.

Chegamos apenas para pegar o bus em La Paz para Cusco. O bus atrasou e embarcamos apenas 17:30 (uma hora de atraso). Na fronteira foi muito bizarro porque não havia luz, as pessoas te atropelando, uma confusão, ninguém nos dizia o que tinhamos que fazer mas enfim, entramos num suposto lugar para atravessar a fronteira mas esquecemos o papel da entrada no país nas malas que estavam no bagageiro do ônibus. Com isso a corrupta polícia Boliviana nos cobrou 300 bolivianos para passar cada um... Ou seja morremos em 600 bolivianos na fronteira, ficamos muito bolados porque depois vimos que era propina na mão da polícia. Um outro brasileiro que estava indo conosco já não tinha mais dinheiro e eles pediram tudo o que tinham...

bem enfim, vivendo e apredendo...

29/12/12 - Chegamos em Cusco quase às 6 da manhã e o lugar que ficamos hospedados foi nos buscar no aeroporto, muito legal a hospedagem recomendo. Fiquei no Hostel Girasolles e a mesma proprietária tem um outro local chamado casa da mama.

Saímos a tarde para o city tour em Cusco e mais um problema, não consegui realizar saques em algumas máquinas e os valores eram baixos (400 soles no máximo). Como pagamos por cada saque queria valores maiores.

Achei um banco que fazia saques mas somente com a bandeira visa de 800 soles então saquei de uma conta do meu marido. Fomos fazer o city tour que foi muito bom e com o melhor guia de toda a viagem. Não quisemos entrar numa igreja católica da praça das armas em Cusco porque era coisa de 20 soles por pessoa e não podia tirar foto então resolvemos esperar o povopara a próxima atração que seria a igreja de Qorichancha. Compramos o boleto turístico em Sacsauaman que é uma das cidades Incas mas não consegui pagar meia porque era só até 25 anos...

Recomendo fazer esse tour pois foi muito legal. Fizemos nesse dia Sacsayhuamán, Qenqo, Puca Pucara e Tambomachay.

Conhecemos vários brasileiros e tirando os argentinos malas foi ótimo o passeio.

Tentei fazer saques novamente e nada...

30/12/12 - Fomos para Vale Sagrado (Pisac e Ollataytambo) e dormimos em Ollantaytambo para visitar machu Pichu no dia seguinte. Ficamos na Casa da Mama Vale que era da mesma dona de Cusco que por sinal tinha ótimas dependências.

Os passeis nem preciso dizer que foram perfeitos, o dia estava com o céu azul e tudo colaborou. A feira de Pisac acho meio chato a parada pois é artesanto e compras enquanto não estava querendo isso. Subimos para as Ruínas de Pisac, paramos num ponto para almoçar (era buffet livre) e depois fomos para as ruínas e cidade de Ollantaytambo. Sensacional e as histórias dos Incas já me fascinavam antes, agora então...

Como dormiríamos na cidade tivemos como subir numa montanha em frente as ruínas de Ollantaytambo que servia de "armazéns" e a vista maravilhosa também.

Fomos para o hotel e lá a grande surpresa, pedi com tanta antecedência meus trens mas achoq ue deixaram para comprar de última hora então o trem que eu iria para Machu Pichu sairia bem cedo mas com o dia claro, então daria para ter a vista bela da paisagem de trem porém a volta ficaria para as 21h. E como queria passar o ano novo em Cusco se voltasse chegaria as 1 da manhã lá, rompendo o ano numa van! Fiquei muito chateada, fiz de tudo para mudarem mas não tinha como. Ofereceram então que caso quisessemos poderíamos dormir mais uma noite em Olltaytambo. Não queríamos pois era uma cidade pequena e todos falaram sobre o Ano Novo em Cusco... Ficamos desapontados mas vimos que seria melhor até porque estaríamos um bagaço após ficar o dia todo em Machu Pichu.Não sabia que o melhor ainda estava por vir...

31/12/12 - Embarcamos no trem para Machu Pichu e a Floresta Amazônica as margens do rio dão uma vista sensacional. Chegamos em Machu Pichu não sabíamos que teríamos um guia mas pediram para que procurassemos ao chegar lá (até porque não tinhamos contratado mas acho que como eles sabiam que a gente tava bolado já com os serviços enfim...).

Realmente em Machu Pichu não há necessidade de contratar um guia, há vários e realmente dá para acompnhar vários grupos e demorar o tempo que quiser nos lugares. A guia do hotel nos convenceu a trocar a montanha WaynaPichu pela Machu Pichu, dizendo a respeito da vista que era mais ampla e assim trocamos. Realmente a vista da Machu Pichu era muito mais ampla, porém a caminhada parece ser bem mais longa pois víamos a WaynaPichu olhando para baixo. A vista perfeita e quanto ao passeio nem preciso dizer muito né pois acho que todos vocês já imaginam... No entanto acho que a galera super valoriza Machu Picchu mas acho que as outras cidades Incas também são sensacionais e pouco enfatizadas. Outro erro que ouvi algumas pessoas se queixando é: NÃO FAÇAM MACHUPICCHU PRIMEIRO E DEPOIS CONHEÇAM AS OUTRAS! Pois realmente as outras depois de MP não tem mais graça.

Conhecemos dois colombianos no tour que subiram a Montanha MachuPichu com a gente e que também iriam romper o ano em Ollataytambo e fizemos amizade com eles. Marcamos de passar a virada juntos, sendo que eles chegariam mais cedo em Ollantaytambo e nosso trem chegaria por volta das 23:20h... Ao procurar nosso hotel eles pediram informação pois estavam perdidos a um senhor e o senhor muito simpático perguntou a eles se passariam a virada numa festa e eles responderam que não, que se não encontrassem nosso hotel iriam voltar para dormir. Enquanto isso nós no hotel também pensávamos o mesmo pois estavamos muito cansados com o passeio, se eles não aparececem iriamos romper o ano dormindo!

Foi então que o senhor estava falando que estava indo trabalhar e ia passar longe da sua família, e os colombianos sendo simpáticos falaram que se eles estaria trabalhando passaríamos lá para lhe desejar Feliz Ano Novo ou até romperíamos o ano lá. Ele mais depressa perguntou se queriam ir e adivinha onde ele trabalhava????

ELE ERA O GUARDA DAS RUÍNAS DE OLLANTAYTAMBO! E assim viramos o ano, na exclusividade do Templo do Sol, só nós quatro e o guarda das ruínas... vendo os fogos do alto... Não poderia ter sido melhor! dei graças a Deus do meu trem ter ficado para tão tarde! rs

Só felicidade né... depois saímos de lá e fomos para um barzinho experimentar o Pisco Sour, quase andando nas nuvens...

01/01/13 - voltaríamos para Cusco então resolvemos unir com os colobianos e alugar um taxi para fazermos Maras, Moray e Chichero, o que deu uns 60 soles para todos, como éramos 4 e o táxi ficava a nossa disposição, compensou. Não achei tão válido pois visitar mais cidades Incas já estava cansativo, as paisagens começam a se repetir e você já sabe para que servem as coisas e tal. Talvez perderia esse tempo que gastamos para esses lugares visitando outros pois ficou cansativo e repetitivo.

Voltamos para Cusco e lá tentei novaente sacar dinheiro e nada. A máquina do caixa eletrônico resolveu engolir meu cartão e não devolver mais, pediu que entrasse em contato com minha agência. Quando fui acessar pelo internet banking, adivinhem???

Quatro saques de minha conta nesse período que estive em outra cidade e não tentei realizar saques (o equivalente a 1700 reais). Ligue para o Banco do Brasil na hora e bloqueiei o cartão e só no outro dia poderia entrar em contato com a agência no brasil. Acho que meu cartão foi clonado em algum lugar.

Comprei as passagens para Arequipa saindo amanhã, ainda ganhei desconto com carteira de studante e o ônibus tinha até wi-fi...

02/01/13 - Fiquei presa por resolver as coisas do banco e meu cartão realmente se perdeu, não havia como recuperá-lo e o meu dinheiro que estava lá não consegui movimentar para nenhuma outra conta. O estorno foi feito dois dias depois porém só pude mexer quando voltei ao Brasil. então segue a dica "Não levem um cartão só de banco pois pode dar algum problema como o que tive com o meu, ou como o dos brasileiros que conheci que não conseguiam mais realizar saques e depois você fica no hotel esperando os dias passarem para voltar para o Brasil sem poder fazer nada!"

Passeamos pela cidade de Cusco e ficamos fazendo hora até o horário do ônibus para Arequipa.

03/01/13 - Chegamos em Arequipa pela manhã, um bagaço e resolvemos descansar e apenas passera pela cidade. Ficamos procurando um city para o Canon del Colca e conseguimos por 50 soles por pessoa. Comemos num restaurante chamado Turuturu que por sinal foi ótima a comida, fica bem na Plaza das Armas.

04/01/13 - Pegar um tour de um dia para o Canion que saía às 3:30h da manhã. Foi pssando em vários lugares para pegar as pessoas e chegamos mesmo no Canion já era umas 8 da amnhã, porque eles param para tomar café e tal... maior calma do mundo.

Conseguimos ver os Condores que são realmente lindos! E a vista é realmente bonita... Só achei rápido pois paramos num lugar para almoçar e depois disseram que estava nevando e tal e não paramos mais em lugar nenhum. E o cara para vender os passeios falou que pararíamos em uns 7 pontos diferentes e paramos em no máximo 3. estava nevando bastante e o motorista disse que tinha que ir embora logo porque iria demorar mais tempo para voltar.

Quando chegamos no centro de Arequipa de novo fomos comprar a passagem para Puno pois não tinha direto para Copacabana e resolvemos comprar na hora para não correr o risco de perder, até porque saia a cada 30 minutos.

05/01/13 - Acordamos e tomamos café tranquilamente e fomos então para rodoviária. Compramos o onibus das 11h que só saiu 12h e chegamos em Puno não podíamos mais pegar nada para Copacabana pois não tinha como mais atravessar a fronteira. Foi um dos piores ônibus que pegamos pois o banheiro estava interditado e paramos num lugar ao ar livre que parecia um lixão para fazer xixi, com uns buracos no chão sem portas parecendo um sumidouro como aqueles que vemos na Índia!

Tivemos que dormir em Puno que como todos falaram realmente a cidade é esquisita e não quisemos perder tempo lá, pegamos a hospedagem da rodoviária e ficamos lá para descansar. Ruim é que perdemos um dia e se soubesse não teria pegado o ônibus de dia para ir para Puno.

06/01/13 -Fomos bem cedo para Copacabana e na fronteira conhecemos mais brasileiros que ficaram andando com a gente em Copa. Conheemos a cidadezinha e ficamos hospedados no Utama, que na Bolívia foi uma das melhores hospedagens. A comida lá é muitooo melhor que no resto da Bolívia e muito bonito o lugar. Me arrependi de não ficar mais tempo. Procuramos conhecer a a Ilha do sol no dia seguinte e fomos a procura de um passeio mas acabamos ficando com o do Hotel pois estávamos meio cansados das armadilhas das empresas.

07/01/13 - Fomos para Ilha do Sol e realmente é lindo! Fomos na parte Norte e na parte Sul já estávamos cansado de andar, só almoçamos e foi o tempo de voltar. Não vi muita coisa atrativa na parte Sul da Ilha.

Compramos a passagem para irmos para La Paz pois lá encontraríamos os colombianos que conhecemos para partir para o Uyuni.

O ônibus foi hiper apertado e não tinha banheiro nem nada lá. Chegamos em La Paz por volta de umas 22h e ficamos num hostal bem melhor que o Pirwa que foi o República. Os colobianos que reservaram para a gente.

08/01/13 - queríamos ir para o Uyuni cedo mas os passeios saiam a as 10h logo não conseguiriamos chegar. Ficamos então por La Paz de novo, aproveitamos para comprar presentes que esquecemos e mais algumas coisas. Compramos uma mochila, umamala e casacos térmicos/impermeáveis e gastamos uns 400 reais em tudo... Valeu bem a pena.

Compramos as passagens para Uyuni mesmo de ônibus e até que foi tranquilo, mas nada de luxo. Tirando que os motoristas eram muito barbeiros por lá foi tudo tranquilo. Para ter ideia a previsão de chagada no Uyuni eram as 7h e o motorista chegou antes das 6!

09/01/13 - Chegamos no Uyuni e fomos procurar uma empresa para fazer o passeio. Se arrependimento matasse... se pudesse tinha alugado um carro e ido sozinha pois o carro e o guia não valeram a pena.

Achamos uma empresa que nos prometeu banho lá pagando uns 10 bolivianos mas quando chegamos no Hotel que era uma casa adaptada só tinha umas 2 privadas para cada banheiro, masculino e feminino, para uma 70 pessoas! E nada de banho... Ainda nos prometeram quartos privados mas tivemos que fazer um barraco básico para tê-los.

Não queria muito ter passado no cemitério de trens pois acho meio inútil, mas como foi parada do passeio assim fomos e depois partimos para o Hotel de Sal desativado e feirinha, onde almoçaríamos.

Pegamos um passeiod e dois dias pelo Salar que de acordo com a empresa o Salar era a parte mais bonita e alguns locais como a Laguna Verde estavam bloqueado (em outras empresas também falaram)

Visitamos a Isla del Pescado e depois fomos para a tal hospedagem adaptada. Choveu a noite toda e muito!

10/01/13 - Ainda chovia um pouco, fomo visitar a montanha do Vulcão e vimos umas múmias na caverna, almoçamos e saímos da casa onde dormimos. Como chover muito o nosso guia ficou perdidinho e não usam GPS ou bússola lá. simplesmente se guiam pelas montanhas só que as mesmas estavam encobertas pelas nuvens e o deserto refletia somente o céu com a água. Com isso ele ficou rodando e rodando e não paramos mais em nenhum lugar, somente nos olhos do salar e voltamos para cidade do Uyuni... Ou seja, segundo dia aproveitamos nada praticamente...

Não sei se demos azar com isso ou sorte, pois tinham várias pessoas na cidade que estavam procurando passeios para sair e as empresas disseram que devido a chuva iam ficar alguns dias sem sair passeios.

Compramos as passagem para Sucre e lá fomos mais uma noite de ônibus.

11/01/13 - O ônibus foi o pior da viagem, maior teco-teco e sem nenhuma organização. Conhecemos um chileno que estava pagando pelo segundo ônibus pois o outro tinha deixado ele no caminho. Chegamos em Sucre de madrugada e ficamos no Hostel Su Mercedes, que foi espetacular! Ficamos só curtindo a cidade, pois estavamos cansados do ritmo frenético, comemos num restaurante maravilhoso (vou procurar o nome e postar aqui), tomamos um chocolate na chocolateria Parati (maravilhosa também) e ficamos a procurar uma maneira de ir para Santa Cruz novamente. Resolvemos comprar passagens de avião pela Aerocon (saiu cerca de 180/190 reais para cada um) e estaríamos lá em 1h.

12/01/13 - Pegamos o avião e partimos para Santa Cruz umas 10 da manhã. Ficamos em santa Cruz praticamente só dentro do hotel pois eu estava muitooo cansada! A noite fomos para um restaurante também magnífico, bem caro mas como somos ricos na Bolívia foi ótimo. O nome desse era Restaurante Ines España. O sprtaos não eram dos maiores mas eram bem saborosos.

13/01/13 - Eis que chega o fim da linha e voltamos para o Brasil no voo de 12:50. É muito bom viajar mas também é muito bom voltar... Espero ter ajudado e qualquer dúvida estamos aí. Desculpem se esqueci de algo mas se lembrar de algumas coisas posto aqui. Vou tentar colocar as fotos.

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Muito bacana a iniciativa Evelyn!!

 

Vai ajudar muita gente, inclusive eu, que estou indo pro mochilão no dia 07/01.!!!

Meu trajeto na chegada vai ser igual ao seu, vou para Santa Cruz primeiro, mas ainda não me decidi se vou para La Paz de avião ou ônibus, pois tem a questão economia de grana x economia de tempo, além do conforto é claro..quanto vc pagou na passagem de avião?? Minha idéia de ir de ônibus foi para economizar uma grana, e para o corpo já ir dando uma acostumada com a altitude até chegar em La Paz e não sofrer tanto os efeitos, mas as condições da estrada e as possibilidades de greves e protestos tão me deixando meio apreensivo. Tenho acompanhado alguns sites de notícias locais, e ainda não vi nada alarmante não, mas na hora tudo pode acontecer,rs..

 

Outra dúvida é quanto ao clima e o Hostel q ficaram hospedados. Se puder nos informar o preço, nome e suas impressões sobre o local, ficaria agradecido! ::cool:::'>

 

Estarei acompanhando as atualizações!

 

Abraços!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Olá Tulio, paguei pelas passagens 640 bol. Se quiser chegue no aeroporto e veja qual vale mais a pena pois aqui ao contrário do Brasil vi que as pessoas não compram passagens com tanta antecedência. Percebi quando entreguei o voucher da passagem impresso do computador na mão deles. O site da compania é www.boa.bo

Aqui não vi nada ainda de alarmante quanto a questão política só tem bastante propaganda do governo de Ivo Morales...

Estamos hospedados no Pirwa hostel. Esta é minha primeira viagem para fora do Brasil e estou acostumada com os hostels do Brasil, os daqui são muitooo mais simples. Acordei ainda pouco e vim tomar café quando cheguei aqui me deparei com 4 pães e

água quente para fazer chá... Mas acho que aqui é os hostels são assim mesmo... Eu ia ficar no Loki mas fiquei meio receosa porque parece que lá é bem festeiro e resolvi pegar aqui mesmo, foi tranquilo a noite e os cobertores deram uma vazão incrível, dormi de pijaminha comum e foi ótimo.

Qualquer dúvida estamos aí!

Abraços!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

vou deixar pra decidir na hora com o grupo msm, e o preço q pagou ta dentro do q eu tinha pesquisado, menos mal!!hehe

quanto a simplicidade dos hostels já espero por isso msm, não tenho muita exigência de luxo, então qualquer coisa simples ja me atende! ::otemo::

 

o Loki pretendo passar pelo menos uma noite la, ou tb no Wild Rover pra pegar umas festas msm e depois procuro um mais sossegado..quanto está pagando na diária do Pirwa??

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...