Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Membros

Em Julho de 2008 estive em Foz do Iguaçú, Buenos Aires e Bariloche e tive a pior experiência da minha vida em albergues: o Marcopolo Inn Bariloche.

Fiquei num quarto com 4 camas e do tipo mixed (homem/mulher).

A primeira impressão que se tem do local é que parece um hotel muito limpo e organizado. Mas na minha primeira noite lá (ficaria 3), no momento em que tranquei o quarto (com chave) e desci para "saborear" o jantar oferecido pelo hostel, alguém entrou no quarto e levou minha mochila que continha, além de pertences, uma máquina fotográfica e uma filmadora.

Já fiquei em albergues da Hi Hostels em Buenos Aires, Amsterdam, Bruxelas, Estocolmo, Helsinque e por aí vai e eu jamais achei que isso acontecesse, levarem a mochila!

O mais "legal" foi a polícia argentina não permitir e nem sequer cogitar uma busca nos quartos pra localizar minhas coisas alegando que a lei deles não permite. As outras pessoas que estavam no quarto (duas moças cujas mochilas estavam jogadas no chão, me mostraram todos seus pertences). Sei que essa situação durou mais de um ano e eu tentando (ligações e infinitos emails) pra ver se conseguia pelo menos reaver um pouco do que me levaram. Fui reclamar do hostel na Secretaria de Turismo local pro Sr. Martin Ortiz (que era o Secretário na época) e fui informada de que não era a primeira vez que isso acontecia nesse hostel. Fui informada também pela Secretaria de Turismo de Bariloche que o hostel teria obrigação de me pagar pelo que foi furtado pois eles possuem seguro pra isso, o que não ocorreu. Ao voltar pro albergue após me dirigir à Secretaria e à delegacia de polícia local mais uma vez (fui nos 2 dias seguintes ao roubo), uma outra brasileira que estava hospedada lá achou estranho quando alguém mexeu na maçaneta da porta do seu quarto e logo após o telefone tocou e no momento em que ela atendeu, desligaram. Ela imediatamente foi pra outro hotel com medo de que alguém estivesse verificando se o quarto estava vazio pra poder entrar e talvez levar algo seu (palavras dela, o que não duvido poderia acontecer).

Minha raiva maior foi que eu já havia pago as 3 noites nesse hostel e nem pra eu mudar de albergue eles devolveram meu dinheiro... ainda tive que suportar 2 noites naquele local (pois a grana tava curta e era fim de viagem) com o pessoal da recepção falando que eu era uma brasileira louca... na época o gerente era um rapaz chamado Lucas Baldoni, que realmente espero já tenha sido despachado de lá.

 

Sei que todas as fotos e filmagens que fiz em Foz do Iguaçú, Buenos Aires e algumas que havia tirado antes do roubo em Bariloche ficaram só na lembrança... isso que mais me doeu.

 

Desde então procuro tentar avisar a outros mochileiros que NÃO SE HOSPEDEM NESSE ALBERGUE MARCOPOLO INN EM BARILOCHE e que, se possível, divulguem o que aconteceu comigo. Se alguém quiser posso encaminhar cópias dos emails que mandei pra Hostelling International e pra Secretaria de Turismo em Bariloche.

 

Rosana Silva

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Respostas 99
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Colaboradores

Fui em junho de 2007 (primeira quinzena) com um grupo de amigos e ficamos hospedados no Carlos V.

 

Achei bom. havia banheira no quarto. boa calefação (até senti calor!) e um bom café da manhã. Próximo de tudo.

 

Vou pesquisar o preço atual e colocar aqui para vocês.

 

Abços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Colaboradores

olá, pessoal!

acabei de voltar de bariloche e fiquei no hostel alaska.

achei bem legal, o casal de donos é muito gente boa!

o único porém é a localização, pois é distante do centro. em compensação, é bem mais perto do cerro campanário, cerro otto e catedral!

 

http://www.visitbariloche.com/alaska/index.html

 

::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Fiquei no Marcopollo Inn, não tenho nenhuma reclamação, as areas comuns eram muito boas, bem organizado, o quarto era quente, o banheiro espaçoso !

o serviço de quarto que deixa um pouco a desejar dos outros hostels que fiquei, não trocavam as toalhas... e não possuia toalha de rosto.

Apesar que acho que a pobre da toalha que me deram era a tal de rosto haha

 

o bar fecha 00:00 em ponto, então acabava ficando na mão, mas até entendo. a maior parte dos hospedes tá mais interessado em dormir cedo e acordar para ir aos cerros que qualquer outra coisa!

 

No meu caso, deu uma confusão na reserva, duplicou o valor que teria que pagar, mas como levei os papeis do hostelworld.com, só paguei o que estava no papel! o pessoal da recepção disse que pode ocorrer esse erro, então é bão sempre levar essa papelada da reserva.

 

E o jantar free, salvou o orçamento ! já que tudo é caro por aquelas bandas...

 

 

 

Só uns pontos negativos, mas que nunca iriam tirar o meu sono ou me irritar numa viagem a Bariloche. Mas acabava ouvindo reclamação de outros hospedes em relação ao banheiro de outros quartos, sobre vazamento, e até de goteira em quartos, já que estava chovendo bem por lá.

Mas o quarto 103 tá ok! ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Nos hospedamos em Agosto no Hotel San remo e recomendo. Boa localização, boa calefação, agua quente todo o tempo. O banheiro poderia ser modernizado, mas não chega a atrapalhar.

O único problema são as chaves dos quartos, que ficam presas em um sininho, e você escuta de longe o barulho! :P

Os atendentes são super antenciosos, e te conseguem tudo: taxi, reserva de restaurante, adaptador para a tomada...

Na época o valor da diária era de 250 pesos, com café da amanhã.

Tem 2 computadores na recepção que você pode usar a 1 peso por meia hora (internet).

Um abraço, Morena.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Membros
Nossas opções até o momento são: Tangoinn Soho, Hostel Inn Bariloche, Tangoinn Hostel Downtown e Marcopoloinn.

 

Algum comentário, bom ou ruim, sobre algum desses, fora os que já li aqui no tópico? (gostaria de algo mais atual)

 

Obrigado pela atenção!

 

Olá,

 

Eu fui em julho desse ano para la e fiquei no tangoinn downtown e nao tenho nenhuma critica sobre ele, eu realmente recomendo.

 

abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 meses depois...
  • Colaboradores

Pjmariano,

 

Agora em janeiro viajei pela Região dos Lagos de carro e conheci Bariloche e S. M. de Los Andes (Argentina) e Puerto Varas e Pucón (Chile). Não fiz reserva nenhuma em hotel, apesar de estar viajando com meu filho de 4 anos. Eu comecei o roteiro por Bariloche, onde aluguei um carro e dormi a primeira noite. Como cheguei numa sexta-feira (21/01) a cidade estava bastante movimentada e tive um pouco de dificuldade para encontrar lugar, a maioria dos hotéis próximos do centro que eu visitei estava lotada. Nesta busca eu pude perceber uma coisa, vários hotéis têm a fachada e o hall com boa aparência mas as instalações deixam muito a desejar, principalmente os banheiros. Eu encontrei vaga no hotel Ayelen por AR$300,00 mas não tivemos nem coragem de tomar banho. Além disso o hotel fica próximo do lago e o vento forte fazia as janelas de vidro tremerem o tempo todo, tive que improvisar com pedaços de papel para reduzir o barulho.

 

Eu estive no hotel San Remo, que já havia visto pela internet e as instalações são um pouco melhores, mas o banheiro também não é lá grande coisa.

 

No retorno do Chile fiquei mais 3 noites em Bariloche e como era no meio da semana consegui um hotel bom com preço razoável. Fiquei no hotel Quillen que é um hotel SPA, mas o preço de AR$350 compensava e as instalações eram bem superiores aos demais. Este valor foi uma pechincha pois havia uma tabela indicando valores a partir de AR$600 para temporada alta.

 

Na estrada que vai beirando o lago até o hotel Llao Llao existem várias opções de hospedagem em cabanas sem café da manhã. Eu fiquei em uma cabana em Pucón e fizemos compras no mercado. O fato de ter que fazer compras no mercado pra tomar café é o de menos, ainda mais se no apart tiver serviço de mucama (como eles chamam). Você toma o seu café e vai passear e quando voltar está tudo arrumado. Você não precisa ir ao mercado todo dia, compra pão de forma, queijo, presunto, suco pros dias que você pretende ficar. Acho que você deve considerar apenas a distância, principalmente se estiver sem carro, já que vai estar com criança. Espero ter ajudado.

 

Abraço.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

Moçada,

 

estive em Bariloche no final de agosto de 2010 e fiquei no View Hotel Boutique (http://www.viewhotel.com.ar/). Foi um mega achado, pq o hotel é lindo, novo, super confortável, com uma vista maravilhosa do lago e um preço que me surpreendeu. Paguei 290 pesos a diária, com café da manhã excelente. Super recomendo. Fica a uns 10 minutos de caminhada da Rua Mitre e tem uma subidinha chata, mas em troca tem uma vista linda e o silencio/sossego de uma região mais residencial.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...