Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Chile - Cajón del Maipo - Jan/2013


Posts Recomendados

  • Membros

Olá pessoal!

 

Chegou o momento de retribuir toda a ajuda que obtive aqui no Mochileiros e relatar parte da minha viagem este ano.

 

Digo parte da minha viagem porque começou dia 1/1/13 com 7 dias incríveis na Colômbia, e terminou dia 15/1/13 com outros 7 dias incríveis no Chile.

 

Contudo, decidi por relatar apenas a parte da viagem pela região conhecia por Cajón del Maipo - mais precisamente em Baños Morales/Parque El Morado - , a qual ainda carece de relatos por aqui.

 

Então vamos lá!

 

Inicialmente, minha opinião:

 

O lugar é simplesmente FANTÁSTICO. Fiquei uma semana no Chile, conheci muito de Santiago, fui a Viña del Mar/Valparaíso, mas sem dúvida esse foi o passeio que eu mais gostei. A sensação de estar em um lugar tão grandioso é indescritível. E pensar que ainda é um destino pouco conhecido...

 

Enfim, se você gosta de caminhar, ver belas paisagens, sair da cidade grande, curtir um silêncio, com barulho das águas do rio, pássaros... recomendo muito.

 

 

1ª Parte - Indo até lá.

 

Desde que decidi ir para o Chile tinha a ideia de fazer a trilha no Parque El Morado, que está localizada em um "pueblo" chamado Baños Morales, a cerca de 92km de Santiago. Contudo, pretendia fazê-la na quinta-feira daquela semana, mas devido a alguns problemas logísticos, fui postergando esse passeio até chegar no sábado a noite, às 22h, e finalmente bater o martelo.

 

"Amanhã eu vou tentar ir, e vamos ver no que dá."

 

Fiz um amigo alemão no hostel, e ele também animou de ir. Contudo, sabia das limitações do transporte público até lá - ainda mais em um domingo - , então nossa ideia inicial era ir para lá com a tal da "Jorge Excursiones", a qual um amigo do Rio de Janeiro utilizou para ir para lá naquele mesmo sábado. O preço estava em torno de $35.000 pesos, o que dá aproximadamente R$ 160. "Meio caro esse passeio", pensei, e o meu amigo alemão concordou. Mas seria minha última chance de ir pra lá, e não queria voltar para o Brasil com a decepção de não ter ido na bagagem.

 

Porém, não conseguimos contatar a empresa para fazer reservas. Solução? Acordar as 6h30 da manhã no domingo, 13/1/13, e chegar ao ponto de encontro da excursão, e ver se ainda haviam lugares.

 

Estávamos hospedados no Andes Hostel, em frente a estação Bellas Artes do Metro, e o ponto de encontro era na estação Baquedano, a apenas uma estação de distância. Mas quem disse que o metro estava aberto naquele horário? Aos domingos, o metro de Santiago abre (se não me engano) por volta das 8h da manhã. Azar. Vamos caminhando até Baquedano.

 

Chegando lá, começa a procura pela van da Jorge Excursiones. Haviam algumas pessoas, com maior pinta de estrangeiros, também esperando. Contudo, a única van que estava por lá era a de um senhor barrigudo, com os dizeres "TURISMONTAÑA". Ah, que felicidade ter pesquisado no Mochileiros! Sabia que haviam duas empresas de transporte "público" que levavam até lá, a TurMaipo e... Turismontaña! Mas não esperava encontrar nenhuma delas por lá! O que sabia era que a saída dessas duas empresas era em uma outra estação de metro, muito mais ao sul, e impossível de chegar naquele horário e sem metro!

 

De pronto cheguei para falar com o motorista. A van saia as 7h30min, em direção a Baño Morales, e a viagem demorava ao redor de 2h30. O regresso estava marcado para as 18h, deixando novamente na estação Baquedano. E o preço? $8.000 ida e volta, o que dá em torno de R$40! Ou seja, 4 vezes mais barato!

 

Tivemos muita sorte naquele dia. Compramos as passagens, embarcamos, e fomos até Baño Morales apenas com mais um senhor (de mais de 60 anos, que surpreendentemente fez toda a trilha também) e uma senhora com seu filho.

 

A viagem em si é bastante tranquila. Saindo da estação Baquedano (que fica na parte mais central de Santiago), diria que uns 30%-40% da viagem é por dentro de Santiago, até chegar à saída em direção San Jose del Maipo. A van faz uma parada nessa cidade (me pareceu bem simpática, bastante pequena mas bem organizada) para tomar um café, suco e etc., e depois segue em direção a outro pueblo, chamado San Gabriel. Até esse ponto a estrada é ótima, bem sinalizada e com o asfalto muito bom. Chegando em San Gabriel, que imagino que seja 80% do total do trajeto, é que começa a parte mais cansativa: estrada de chão batido até Baños Morales. No total, são aproximadamente 40 minutos de muitos buracos e muita poeira. Mas algo muito tolerável.

 

Por fim, com a parada de cerca de 20min em San Jose del Maipo, chegamos em Baños Morales as 10h da manhã, totalizando 2h30min de viagem.

 

Minhas recomendações sobre transporte:

 

- Informe-se pelo telefone quais os horários da Turismontaña. Digo isso porque tivemos SORTE. Não sabia que a empresa estaria saindo daquele lugar no domingo. Outra coisa: a partir de março, acho que o transporte para lá só funciona finais de semana. Então, se pensa em fazer esse passeio, tente buscar informações com antecedência.

 

- Já li aqui no mochileiros que a outra empresa, TurMaipo, demora 4h para chegar lá. Então, se você decidir fazer via transporte "público", dê preferência a Turismontaña: é mais rápido e o preço, se não me engano, é o mesmo.

 

- Recomendo fazer no domingo. O trânsito em Santiago é bastante caótico e como grande parte do trajeto para Cajón del Maipo (saindo do centro da cidade) é dentro de Santiago, sair domingo evita possíveis congestionamentos.

 

- Se tu estiver com 3 ou 4 pessoas comece a pensar na hipótese de alugar um carro. Vi carros para alugar por $22.000 (aprox. R$ 102) o dia. Apesar da estrada de chão no final do trajeto para Baños Morales, um carro comum (se dirigido com cautela) chega tranquilamente lá.

 

 

2ª Parte - Fazendo a trilha.

 

Baños Morales é um vilarejo bem pequeno, com algumas pousadas, e um que outro bar onde é possível comprar água, refrigerantes e etc. A entrada do Parque El Morado (ou Monumento Natural El Morado) fica a 200 metros apenas do ponto de parada da van, então basta seguir a sinalização. Chegando lá, é necessário registrar sua entrada, e pagar uma taxa de $2.000 (aprox. R$ 8 ). O funcionário do parque foi bastante atencioso, nos dando algumas informações sobre o trajeto.

 

 

Bom, agora vão minhas recomendações e informações:

 

- A trilha é classificada como de fácil/moderada dificuldade, e está bem demarcada no solo. Não há como se perder.

 

- Dentro do parque é proibido acampar. Mas nas proximidades de Baños Morales é possível ver muitas pessoas acampando, e há bastante espaço para isso.

 

- Há três pontos de interesse:

1) Águas Panimavidas (3 km): ponto com nascentes de água mineral.

2) Laguna Morales (6 km): um belo lago, ponto para descanso.

3) Glaciar El Morado (9 km): ponto final da trilha.

Ou seja, se tu decide fazer toda a trilha, esteja preparado para caminhar 18 km ida e volta! De fato, há trechos de mais dificuldade, mas no geral é tranquila de se fazer. Mas é claro que algum hábito em fazer exercícios ajuda bastante, até porque a altitude chega a aproximadamente 2.500 metros (se não me engano), e para os mais desavisados isso pode trazer algum prejuízo.

 

- Nunca esqueça de cronometrar o seu trajeto. Começamos a trilha às 10h30min, sabendo que as 18h em ponto a van da Turismontaña estaria voltando a Santiago, independente da nossa presença. Caso não estivéssemos lá, somente o outro dia às 18h, ou se conseguíssemos carona de volta. Os 18 km ida e volta, mais paradas e etc., totalizaram cerca de 6h, sendo que a volta foi mais rápida que a ida, e empregamos um ritmo mais forte, para garantir que chegaríamos a tempo de ao menos sentar e descansar um pouco antes do regresso a Santiago.

 

- Coloque um tênis específico para caminhadas desse tipo, ou, se não tiver, escolha aquele com a sola mais grossa. O trajeto inteiro praticamente é em cima de pedras. E se tiver um bastão de caminhada, melhor. A parte final do trajeto (digamos, os últimos 400 metros) são bastante difíceis, a trilha não existe mais e tu tem que achar o melhor trajeto sobre as rochas soltas.

 

- Se você se incomoda facilmente com mosquitos e insetos, talvez seja bom levar algum tipo de repelente. Não é algo absurdo, como estar no meio da Amazônia, mas em algumas partes do trajeto dá pra sentir os bichos incomodando. De qualquer forma, não lembro de ter sido picado nenhuma vez, e não estava com repelente.

 

- Leve comida e água! E de preferência leva alguma comida que te de energia, porque ficar no "agrião e alface" não vai adiantar. Não levamos tanta água como necessário, e tivemos que achar algumas nascentes por lá para reabastecer as garrafas. O sol estava rachando, então não esqueça do protetor solar, e fazia um calor moderado (moderado porque havia uma brisa fresca na maior parte do tempo), o que ampliou nossas necessidades de hidratação. Durante o trajeto fizemos três paradas de maior tempo, nos "três pontos de interesse" do parque. Lá comemos, descansamos um pouco, e curtimos a vista FENOMENAL que aquele lugar proporciona.

 

- Cerifique-se que sua câmera fotográfica tem espaço na memória e bateria! Você certamente vai querer tirar muitas fotos!

 

E aqui vão as minhas, só pra dar um gostinho da paisagem do lugar. Não se engane, as fotos só dão uma pequena ideia das paisagens. Ver ao vivo é que é realmente impressionante!

 

A van da Turismontaña, na parada feita em San Jose del Maipo.

dscf1284y.jpg

 

San Jose del Maipo

dscf1282y.jpg

 

Baños Morales.

ndscf1299.jpg

 

A parte inicial da trilha.

dscf1412yo.jpg

 

ndscf1295.jpg

 

ndscf1313.jpg

 

dscf1319q.jpg

 

ndscf1321.jpg

 

Laguna Morales.

ndscf1397.jpg

 

ndscf1335.jpg

 

ndscf1322.jpg

 

Final da trilha, depois de quase 9km.

ndscf1354.jpg

 

ndscf1375.jpg

 

dscf1353w.jpg

 

Quase chegando em Baños Morales de novo, 6h depois.

ndscf1413.jpg

 

De volta a Baños Morales.

ndscf1422.jpg

 

 

 

Na volta, a van da Turismontaña saiu pontualmente as 18h. Ela faz um trajeto um pouco diferente, passando por uma cidade da Região Metropolitana de Santiago e deixando alguns passageiros (a van voltou lotada), mas como não houve parada em San Jose del Maipo, demoramos o mesmo tempo para chegar a estação Baquedano.

 

Enfim, deixo aqui meu relato. Espero que ajude ao pessoal que já está pensando em ir pra lá, ou que motive outros que ainda não pensaram nessa possibilidade. Qualquer dúvida sintam-se a vontade para perguntar!

 

Abs!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Que ótimo relato! Caiu como uma luva pois vou mês que vem para o Chile e tb nao gosto muito de cidades, prefiro natureza e praia. Desde setembro tenho pesquisado esse local, e tirando informações do próprio site mochileiros e outros blogs, pq as pousadas e operadoras de turismo do chile não respondem os emails.

estou planejando ficar umas duas diárias na região (se conseguir) para sair de Santiago um pouco. Me parece que ha outras atracões legais na região.

Você sabe se o Glacier Morado é esse glacier Hike? Olha o preço pela Ando Andes:

http://www.andoandes.cl/tours/glacier-Hike.html

 

Obrigada!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi RENATAT!

 

Bom, de fato na região há mais opções, como águas termais e etc. Tem esse site http://www.cajondelmaipo.com/ (que provavelmente tu já deve conhecer) que lista as opções de lazer na região.

 

E me parece exatamente o mesmo passeio. O meu amigo que fez via Jorge Excursiones me disse que haviam outras duas possibilidades de fazer esse hikking, uma mais cara (que imagino essa do AndoAndes) e outra mais barata. Mas, NA MINHA OPINIÃO, a única diferença entre escolher uma empresa ou fazer por conta própria é o conforto de te levarem para o lugar, algum equipamento (como bastão de caminhada) e o tal do lanche/água que te fornecem. Enfim, não sei o conforto adicional compensa o preço. Contudo, com certeza entre pagar esse preço e não fazer, prefiro pagar e ter a garantia de fazer! O lugar vale muito a pena e tenho certeza que tu irá gostar!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 7 meses depois...
  • Membros

Prezados, eu e minha esposa pretendemos fazer a trilha até El Morado, mas provavelmente não poderemos usar o transporte coletivo pois chegaremos a Santiago dia 12/10/13 (um sábado) e retornaremos no outro sábado à noite e como pelo que eu li as vans só funcionam nos finais de semana, estamos pretendendo alugar um carro. Dúvidas: (por favor ajudem)

1.É possivel alugar um carro em São José del Maipo ?(cidade que fica já no caminho)

2.Carro de passeio consegue andar pelas estradas de terra dessa região essa época do ano?

3. Não existe taxi em San José que leve os turistas a banõs morales e depois busque?

4.Que mais vale a pena em Cajon del maipo?

4.Aguem saberia indicar alguma cabana ou hospedagem legal nessa região?

Grato pela ajuda

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Prezados, eu e minha esposa pretendemos fazer a trilha até El Morado, mas provavelmente não poderemos usar o transporte coletivo pois chegaremos a Santiago dia 12/10/13 (um sábado) e retornaremos no outro sábado à noite e como pelo que eu li as vans só funcionam nos finais de semana, estamos pretendendo alugar um carro. Dúvidas: (por favor ajudem)

1.É possivel alugar um carro em São José del Maipo ?(cidade que fica já no caminho)

2.Carro de passeio consegue andar pelas estradas de terra dessa região essa época do ano?

3. Não existe taxi em San José que leve os turistas a banõs morales e depois busque?

4.Que mais vale a pena em Cajon del maipo?

4.Aguem saberia indicar alguma cabana ou hospedagem legal nessa região?

Grato pela ajuda

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Membros

Olá!

 

Estou indo dia 06/11 pro Chile e desde que comecei a ouvir sobre Cajon del Maipo não tiro esse lugar da cabeça! Fiquei com uma dúvida após ler uns relatos. O ponto final da trilha é o Glaciar San Francisco ou o El Morado? No seu relato diz El Morado, mas em outros vi San Franciso. Na verdade, ambos ficam próximos no mapa, mas como a princípio vou sozinho, queri checar pois pode significar uma diferença grande em termos de trilha (dificuldade de acesso). Obrigado!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros
Olá!

 

Estou indo dia 06/11 pro Chile e desde que comecei a ouvir sobre Cajon del Maipo não tiro esse lugar da cabeça! Fiquei com uma dúvida após ler uns relatos. O ponto final da trilha é o Glaciar San Francisco ou o El Morado? No seu relato diz El Morado, mas em outros vi San Franciso. Na verdade, ambos ficam próximos no mapa, mas como a princípio vou sozinho, queri checar pois pode significar uma diferença grande em termos de trilha (dificuldade de acesso). Obrigado!

 

Oi Raoni, acabei de voltar do Chile e fiz a trilha do El Morado. Adorei, vale muito a pena!!

 

Para esclarecer sua dúvida, idealmente o transporte te leva até Baños Morales, onde se inicia a trilha do Parque Monumento Nacional El Morado, que por sua vez termina no Glaciar.

 

Fiz a trilha na quinta-feira, dia 31/10/2013 e consegui o transporte com uma van da Manzur Expediciones, uma empresa que achei pelo Facebook (https://www.facebook.com/pages/MANZUR-EXPEDICIONES/ ou http://www.expedicionesmanzur.cl/index.html). Geralmente as excursões só saem de final de semana, mas eles fizeram de quinta-feira por que era feriado no Chile (tinham alguns brasileiros, mas a maior parte das pessoas da van eram chilenos indo aproveitar o feriado nas águas termais). O lance é buscar por excursões para as termas por que são mais comuns. Eu paguei 12.000 pesos (ida e volta) e mais 2.000 para entrar no parque. A van saiu da Praça Itália por volta das 8h, chegamos em Morales por volta de 10h30 / 11h.

 

A trilha até a lagoa durou cerca de 2 horas (parando para fotos e etc.) e no geral é bem tranquila, caminho largo e bem sinalizado, de pedra e terra (tive que cruzar a neve em apenas dois momentos, coisa de metros, foi tranquilo e nem molhou o pé). Na primeira hora o caminho é bem íngreme, depois você atinge um platô e vai margeando as montanhas com uma vista espetacular.

 

O Chile é um lugar super seco e a trilha é vulnerável aos fatores climáticos, então é importante usar e levar protetor solar, boné e água (muito cuidado na hora de comprar, água com gás é default pra eles e você precisa pedir especificamente ou procurar a água sem gás). Fique de olho na previsão do tempo, pois em caso de chuva ou neve eles orientam que se interrompa o passeio e se retorne imediatamente. Com relação a roupas, eu estava de calça legging, blusa de manga comprida, jaqueta impermeável fina, tênis de corrida, meia esporte de algodão pequena, sem luvas, sem gorro e confesso que passei muito mais frio do que esperava lá em cima. No dia estava fazendo temperatura de uns 20 graus em Santiago, mas na montanha, com os ventos, devia estar uns 5 graus. Enquanto você está caminhando e subindo beleza, mas quando você chega na lagoa e faz a parada fica complicado (principalmente por que neste dia o tempo fechou e ameaçou garoar). Tinha olhado fotos no instagram nos dias anteriores e o povo estava tomando sol sem camisa lá me cima na lagoa, então varia muito e é bom acompanhar a previsão do tempo e estar preparado.

 

Apesar de ter viajado no finalzinho de outubro, dei a sorte de ainda pegar um pouquinho de neve, isto foi muito legal porque o visual é incrível, mas por outro lado não consegui subir até a parte do glaciar porque era preciso melhor equipamento, paramentação e sapatos adequados. O caminho entre a lagoa e o topo congelado da montanha estava um charco de água gelada, só quem estava bem equipado passou.

 

Ai vão algumas das minhas fotos:

 

Lagoa

c4b026f8427111e38d3322000ae800aa_8.jpg

 

Trilha Glaciar

ff47eb3e427111e3837f22000ab5be3a_8.jpg

 

Margeando as montanhas

bb72c57c427211e3b9d822000ab5b45b_8.jpg

 

Pinto no lixo

95f31196428911e3912e22000ab68442_8.jpg

 

Descendo

0dcd1ba243c611e3beb722000a9f3ce2_8.jpg

 

 

A descida levou 1h30 e a van passou para nos pegar de volta as 17h.

Com certeza foi o melhor passeio que fiz em Santiago, recomendo muito!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Adne,

 

Obrigado pelas informações. Essa questão do clima me preocupa muito. Não sou dos mais friorentos, mas vivo no nordeste, tenho pouca roupa de frio. Elas seguraram bem os 8oC que peguei no Uruguai, que venta bastante... Mais do que isso, acho que terei problemas.

 

Att.,

 

Raoni

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

Ola adorei os relatos.

 

estarei indo com meu namorado em janeiro, quero muito fazer esse passeio. um dia da ara fazer tudo?

 

essas aguas termais que vcs falam é a lagoa? da para chegar la pelo transporte publico?

 

sou do rio e sou bem friorenta rsrs

 

att

 

yo

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...