Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Gabriela Palma

Petrópolis - Festa Alemã (Julho 2012)

Posts Recomendados

Petrópolis é uma cidade que me encanta. Desde pequena visito a cidade e cada vez que volto parece que sempre faltou alguma coisa para ver.

 

Eu e mais duas amigas resolvemos ir à festa alemã de Petrópolis meio em cima da hora (estou ficando craque em viajar em cima da hora...rs). Só tínhamos o último final de semana da festa para ir e assim fomos. Fechamos um hotel (quarto para 3 pessoas) por R$ 600 - O Hotel era relativamente bem localizado (ao lado da Rua Tereza, bem no centro de Petrópolis) e compramos nossas passagens de ônibus na semana. Dessa vez não passamos perrengue para comprar as passagens, deu tudo certo.

 

Saímos do Rio numa sexta-feira depois do trabalho e fomos para o terminal Menezes Cortes. Como nós 3 trabalhamos no centro do Rio, era muito mais fácil pegar o ônibus nesse terminal do que ir até à Rodoviária Novo Rio. A viagem durou cerca de 1h e30min, pois pegamos um pouco de engarrafamento na Av. Brasil (oi, oi, oi...afinal, era sextta-feira).

 

Chegamos em Petrópolis, deixamos as malas no hotel, nos arrumamos e fomos bater perna. Se na Ilha Grande, que não tinha muita coisa pra fazer a noite, não ficamos no hotel, em Petrópolis é que não íamos ficar né.

 

Fomos direto para a festa que acontece ali próximo ao palácio de Cristal. Muitas barraquinhas de comida típica, muita cerveja (a festa era patrocinada pela Bohêmia) e muitas apresentações de danças típicas. Andamos um pouco por ali, mas como já era tarde, algumas coisas já estavam quase fechando. Eis que resolvemos comer um croquete de carne, mas não pense você que era um croquete comum, não meu caro leitor...Era o croquete mais gostoso que já comi na minha vida. Melhor que esse acho que só vou encontrar na Alemanha mesmo. Eu sei que o balanço total de croquetes em um final de semana, foram uns 8...rs.



Sábado Cultural

 

A cidade de Petrópolis respira história. Afinal, a família Real instalou na cidade a sua casa de Veraneio (O Museu Imperial de Petrópolis). Eles subiam a serra no verão para se refrescar do calor infernal que fazia por aqui. Vamos combinar que enfrentar o calor do Rio de Janeiro com aquelas roupas, meias, perucas e afins não devia ser muito confortável né?

 

Tiramos o dia para fazer um passeio cultural. Uma das minhas amigas também sempre ia à Petrópolis quando era pequena, mas ela nunca tinha conhecido o Museu Imperial, Casa do Santos Dumont e afins..."Como assim", nós dissemos..."Nunca foi ao Museu???" Eis que partimos para o passeio com o intuito de curar o trauma de infância dela...rsrs.

 

Saímos andando, andando, andando e fomos para a nossa primeira parada: O Museu Imperial. Um parênteses...Petrópolis é uma cidade muito agradável para andar. Deixe o carro no hotel e vá esticar as pernas...rsrs. Compramos o ingresso por R$ 8,00 (estudante paga meia) e entramos. Quando você entra no Museu você precisa colocar um chinelão (sim, fica enorme no seu pé e você se sente querendo voltar no tempo e ficar "patinando" pra lá e pra cá no museu...rs). O chinelão é usado para não arranhar o piso do museu que é de madeira e conservado desde aquele tempo.

 

Ah! Já ia esquecendo de avisar a vocês, no Museu não é permitido entrar com bolsas nem máquina fotográfica. Você pode deixar a sua bolsa no guarda-volumes e recebe uma sacolinha para levar com você somente o celular e a sua carteira. Existem várias avisos informando que não pode tirar fotos dentro do museu, e quando digo não pode é não pode mesmo. Os seguranças ficam em cima. Mesmo você querendo tirar aquela foto bacana com o celular meio escondido, eles vão te pegar. Pronto, estão avisados...rs.

 

O Museu é bem interessante, você pode ver como era a vida naquela época. Os quartos, as roupas, as pessoas. Nesse museu você também encontra objetos famosos como: A pena que a princesa Isabel assinou a Lei Áurea (lei que "libertava" os escravos no Brasil), a própria Lei Áurea, a Coroa de Dom Pedro, entre outros objetos que fazem parte da nossa história!

 

Terminado o tour no Museu Imperial, continuamos andando e fomos à Igreja. Ok, ok era sábado, era uma igreja católica (não é minha religião), mas não tem como você passar em frente aquela igreja e não querer entrar. Ela é simplesmente linda com toda aquela imponência de arquitetura antiga. Rege a lenda que se você encostar em uma das pilastras dentro de igreja e fizer um pedido, ele se realiza. Não tentei a sorte, mas você pode tentar...vai que...rs. Nessa igreja também está enterrado D.Pedro, e você pode ver o túmulo dele logo na entrada.

Se você der um passeio por dentro da igreja você vai notar várias plaquinhas no chão. Essas plaquinhas significa que os padres que trabalharam na igreja estão enterrados ali também.

 

Na primeira vez que eu entrei nessa igreja (com outro grupo de amigos) um coro estava cantando e era a coisa mais linda. Talvez se você for num domingo você tenha a sorte de ouvir.

 

Continuamos andando e resolvemos visitar à Casa do Santos Dumont. Eu já conhecia a casa e é bem legal. Santos Dumont era meio "alternativo" ele inventava as próprias coisas (como o chuveiro, por exemplo) e casa dele é bem pequena, também, o cara tinha 1,30m...rs. Uma observação curiosa sobre a casa dele é que para subir as escadas você só pode começar com o pé direito, dizem que ele era meio supersticioso, mas que é divertido subir aquelas escadas engraçadas, isso é..rs

 

Deixamos a casa do Santos Dumont e fomos numa atração relativamente nova na cidade. O Museu de Cera. Se você está esperando um "Madame Tussauds" (museu de cera mais famoso do mundo), diminua suas expectativas. O Museu é pequeno e deve ter no máximo uns 15 bonecos de cera. Alguns eram muito perfeitos (como o pinguim do batman) outros nem tanto (como a Presidente Dilma), mas mesmo sendo pequeno e o preço não tão barato assim (R$ 16,00 inteira e R$ 8,00 meia) você tira uma fotos bem divertidas. A parte legal é que eles deixam você tirar as fotos ao lado dos bonecos (não pode tocar), mas para cada boneco tem um cenário todo especial.

 

Saímos do museu de cera e fomos direto para a Cervejaria Bohêmia. Mesmo que você não goste de cerveja, vale muito a pena ir. O museu da cerveja está localizado na rua do Palácio de Cristal e é simplesmente imperdível. O ingresso custa R$ 39,00 (estudante paga meia). Eu não vou descrever a experiência aqui pra não perder a graça de quem vai. Só digo o seguinte: Se você curte cerveja, vai ter uma provinha pra você, se você adora postar fotos no facebook esse é o seu lugar...rs. Como o museu é todo interativo a maioria das coisas que você faz lá dentro você pode compartilhar no seu mural ou mandar via e-mail. Algumas fotos que eu tirei lá não foram compartilhadas, então entrei em contato com o museu e eles me deram um e-mail de atendimento ao cliente. Não jogue fora a pulseirinha que eles dão na entrada, pois se as suas fotos não chegarem, você precisa enviar o número do código de barras que está na pulseira.

 

Saímos da Cervejaria e fomos comer alguma coisa, até porque nesse meio tempo não comemos nada. Pra variar comemos um croquete e voltamos para o hotel.

 

Chegamos no hotel super, hiper, mega cansadas (normal depois de um dia de andanças). Descansamos um pouco e saímos a noite em busca de um lugar que estivesse transmitindo a luta do Anderson Silva com o Sonnen (UFC). Vamos lá, deixa eu esclarecer: eu não curto UFC, mas cara, era a luta do Anderson Silva...rs. E também eu tinha alguns amigos que estavam em petrópolis naquele dia. Liguei para todos, arrumamos um barzinho que estava transmitindo a luta ao vivo (e não o vale a pena ver de novo da globo...rs) e foi perfeito: UFC + Barzinho + Amigos + Pizza. Juro pra vocês que aquele dia estava parecendo final de Copa do Mundo de um jogo entre Brasil e Argentina.

 

Um parênteses para as meninas: Meninas, não torçam o nariz quando o seu namorado, ficante ou seja lá o que ele for, falar pra você acompanhá-lo no barzinho pra ver a luta. Garanto que tem momentos divertidos durante a luta. Até porque não é tão ruim ver um monte de homens sarados só com aquele shortinho de lycra...rs. E para as solteiras, é sempre bom saber um pouco de esportes. Ok, você não precisa saber o que é impedimento no futebol ou quantas vezes o Anderson Silva ganhou o cinturão de campeão, mas pelo menos busque um pouquinho de informação. Garanto que eles vão se impressionar...rsrs

 

Voltando ao post...Voltamos para o hotel naquele dia super cansadas, mas valeu super a pena.

 

É Hora de Dar Tchau...

 

O domingo amanheceu chuvoso, frio e cinzento, mas isso não nos abalou muito. Mesmo sendo o nosso último dia ainda fizemos algumas coisas. A nossa passagem de ônibus estava marcada para 16:00h e teríamos que fazer o check-out no hotel 12:00. No dia anterior conversamos com o pessoal da recepção e conseguimos fazer um late check-out (quando você estende o horário da sua saída do hotel) até às 15:00. O hotel nem nos cobrou a mais por isso, foi perfeito.

 

Resolvemos dar uma última volta na festa. Estava chovendo muito e não queríamos andar tudo de novo. Pegamos um ônibus que era próprio da festa e você não paga nada por isso. O ônibus saía da praça onde tem um obelisco (próximo ao Museu Imperial). Pegamos o ônibus (tava um frio....) e fomos para a festa pela última vez. Devido à chuva estava super vazia. Mas entramos numa lojinha de artesanato e compramos algumas coisinhas (cachecol, comidinhas típicas e etc). E claro, para fechar o dia tivemos que comer o croquete...rs.

 

Saímos do hotel, pegamos um ônibus ali na Rua Tereza que vai direto para a Rodoviária. O ônibus custa R$ 5,00 (se não me engano) e aceita Rio Card. Chegamos na rodoviária em tempo e voltamos felizes para o Rio de Janeiro.

 

Foi um final de semana perfeito, mas vamos combinar...Viajar no fim de semana, sempre é perfeito =)

 

Fotos disponíveis no meu blog de viagens: http://gabypelomundo.blogspot.com.br/search/label/Petr%C3%B3polis

Compartilhar este post


Link para o post

Adorei o relato.

 

Já sei o que fazer em Julho kkkkkkkkkkkkk.

 

Abraço.

 

Oi Cris,

Que bom que gostou do relato.

E até eu tô querendo voltar lá em julho...rsrs.

Bjinhos

Compartilhar este post


Link para o post

Então vou abusar um pouquinho kkkk...

 

Poderia me dar uma dica de um lugar legal para me hospedar? Irei sozinha e, a princípiop, ficarei num albergue situado na Fazenda Samambaia, mas não sei se é próximo. Pode me ajudar?

 

Bj.

Compartilhar este post


Link para o post

Oi Cris,

Então...Como vc vai sozinha eu aconselho ficar num albergue mesmo...O problema é que eu não conheço nenhum albergue ali em petrópolis. Eu não conheço esse albergue Fazenda Samambaia, mas dá uma olhada no trip advisor pra ver os comentários e se o lugar é legal mesmo!

Vc vai na época da festa mesmo?

Compartilhar este post


Link para o post

Vou. A festa começará no dia 28/06 e irei no dia 29/06 logo pela manhã (sábado), vou dormir lá e voltar no domingo. Esse albergue Samambaia já informou a disponibilidade da vaga . Andei pesquisando alguns e nenhum mais tem vaga para essas datas, então vou me aventurar com esse mesmo. Qualquer coisa, pego ônibus, hehehe.

Compartilhar este post


Link para o post

Oi Cris,

Então vá com tudo gata...rsrs.

Viajar sozinha é muito bom...abre a mente e o quem sabe, o coração? rsrsrs.

Conte-nos tudo depois hein!

Bjinhos

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.



×
×
  • Criar Novo...