Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
Jonas.Schwertner

Filmagem com máquinas digitais

Posts Recomendados

GABRIELA NÃO FAÇA ISSO!!!!!!!!! faça um investimento na fotografia não irá se arrepender, po eu nem viajo se não levar uma boa camera! hauahuha exagero claro né...mas que é um ponto importante da viagem isso é...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Galera,

 

Recebi esse e-mail de um grupo de fotografia do qual eu faço parte e como não poderi adeixar de fazer, resolvo compartilhar a dica, em especial pra galera que curte a onda Digital.

 

Fotógrafo cria câmera fotográfica com 1 gigapixel de resolução

Da redação

17/01/2005

 

Fotógrafo cria câmera fotográfica com 1 gigapixel de resolução

Fotógrafo cria câmera fotográfica com 1 gigapixel de resolução

 

Artistas geralmente não são pessoas conformadas. Não é diferente com

Clifford Ross, um fotógrafo norte-americano que não estava satisfeito

com a qualidade das imagens digitais produzidas pelos equipamentos

comerciais. Ele não deixou por menos: criou sua própria câmera

fotográfica, capaz de produzir imagens com nada menos do que um

gigapixel de resolução.

 

O resultado é de impressionar: a resolução é tamanha que permite um

zoom com detalhes que escapariam aos melhores observadores. Observe

que, na imagem de cima, há um pequeno quadrado vermelho, na parte

inferior direita. A imagem de baixo nada mais é do que uma parte

daquele pequeno quadrado, no qual pode se ver um pequeno pássaro e

detalhes da grama.

 

No site do artista (ver quadro Para Navegar), estas imagens podem ser

vistas em resolução total.

 

Mas, por melhores que sejam os resultados de sua poderosa câmera,

batizada de R1, Ross ainda não está satisfeito. E, para criar um

equipamento ainda mais poderoso, ele reuniu uma eclética equipe de

artistas e cientistas que já ficaram conhecidos como o "dream team"

das imagens.

 

O seminário, batizado de Big Picture Summit, foi realizado na

Universidade de Nova Iorque, Estados Unidos e contou com o apoio dos

Laboratórios Sandia.

 

Ross afirmou que seu objetivo em reunir os maiores especialistas, das

principais instituições científicas é trazer para mais próximo da

realidade o seu sonho de criar um novo tipo de experiência fotográfica

que ele chama de "como se você estivesse lá".

 

"No início do século XV, o impulso para retratar a sensualidade de

forma mais realística levou o artista Jan van Eyck a inventar a

pintura a óleo," afirmou Ross. "O mesmo tipo de impulso está me

conduzindo, exceto que eu estou tentando retratar uma montanha. Pixels

são simplesmente a tinta a óleo do século XXI."

 

O sonho de Ross significa construir um sistema 16 vezes mais poderoso

do que o maior equipamento hoje disponível, utilizado para

visualização de dados científicos nos Laboratórios Sandia.

 

Artistas e cientistas têm objetivos diferentes mas que, nesse caso,

são complementares. Os cientistas acreditam que um sistema de

visualização na magnitude proposta por Ross irá melhorar muito sua

capacidade de ver e entender conjuntos gigantescos de dados produzidos

nas pesquisas científicas. Exemplos desses dados são aqueles

produzidos tanto por imagens de satélite quanto por simulações de

reações químicas e interações físicas geradas em supercomputadores.

 

"Meu objetivo é preencher o olho com tanta informação que ele irá

transbordar e atingir o coração humano," diz Ross.

 

"Nós queremos entender de um ponto de vista intuitivo o que é que

permite que alguém que vê uma imagem tenha um 'insight'," afirmou o

cientista Carl Diegert.

 

A reunião resultou em um projeto que será realizado em duas etapas. Na

primeira, a câmera R1 de Ross será aperfeiçoada e deverá ser capaz de

capturar um gigapixel de informação digital a uma velocidade de 1/15

de segundo ou menos.

 

Na segunda etapa será construído o sistema imersivo de visualização,

que Ross já batizou de "teto Sistino eletrônico", numa referência à

Capela Sistina, no Vaticano, que teve seu teto pintado por

Michelangelo entre 1508 e 1512.

 

Caraca, o que a gente diz das mais modernas com seus 22 megapixels.

 

Rog.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Radar5000:

 

E aí,tudo beleza?Onde vc costuma revelar o filme 120mm?Vc é de São Paulo?

Realmente fotografar com uma DSRL em uma travessia de 3 ou 4 dias é complicado!Para tanto seria necessário levar pelo menos 2 baterias reservas,um cartão de grande capacidade(512Mb,pelo menos)+ 1 HD portátil(picture Pad ou similar) e um conjuntos de lentes,tomando todo cuidado qdo for troca-las!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tudo jóia, Fala-Serio? Sim, sou de SP e levo sempre na Printcolor do Shopping Paulista (11 3141-9900). Inclusive eles escaneiam negativos também - 120 e 35mm. [ ]s!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Notei em alguns outros tópicos comentários e dúvidas sobre video, principalmente digital e como este tópico de fotografia seria o mais poximo, acho que é o local ideal para trocarmos algumas idéias sobre isso.

 

Talvez a maior dificuldade para quem está começando com o vídeo digital seja o uso das infinitas ferramentas disponíveis para captura, edição, montagem, trilha sonora, etc até a autoração e gravação do seu primeiro DVD ou VCD. Me bati muito, por mais de um mês, até conseguir fazer algo decente.

 

Fica uma primeira dica onde se tem muitas informações sobre o tema: www.videohelp.com é um site em inglês, porém completíssimo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tbm tenho interesse nesse assunto - vídeos -, o problema maior é o alto preço das filmadoras (especialmente as digitais).

 

Sem falar que para editar um vídeo tem que ter um bom micro, com placa de vídeo, captura, muita memória, senão não vai pra frente...

 

De qq forma, que tipo de filmadorazinha teria um bom custo x benefício para começar?

 

[]´s

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, precisa um bom micro mesmo. Comprei uma Cannon Zr-80 (a mais básica), mas que grava em Mini-DV e tem até estabilizador digital de imagem, Zoom ótico de 18 X e digital de 360 X. Paguei cerca de R$ 600,00 em Iquique (Chile), na Zofri (Zona Franca)... uma pechincha... e para capturar no micro bastou uma placa FireWire (R$ 45,00).

 

O problema chegou na hora de capturar sem perder quadros, editar mantendo o sincronismo de som, autorar o DVD, etc... foi aí que o micro pegou. Tive que testar várias saídas para conseguir 0 frames lost... Meu micro é um Duron 1.3 GHz com 250 Mb e 2x40 Gb de disco, sem placa aceleradora de video, além, é claro, do gravador de DVD.

 

Uma alternativa que perde um pouco de qualidade, mas o resultado ainda é aceitável é capturar com resolução de VCD e gravar como tal, em um CD. Praticamente qualquer micro conseguirá capturar nesta resolução e qualquer gravador de CD dará conta do recado. Mesmo assim a qualidade fica bem superior ao VHS. Até porque a edição digital é brincadeira...

 

Outra grande vantagem desta câmera(e acredito de todas as digitais) é que elas servem de placa de captura, ou seja, posso ligar meu VHS (TV por assinatura, etc.) nelas e jogar diretamente para o micro pelo FireWire, já devidamente digitalizado... isso é muito importante se você levar em conta o preço de um gravador de DVD de mesa em relação a um de micro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou investir uma grana numa câmera.

Agora já sairam câmeras que gravam em DVD. Quero saber se alguém já trabalhou com elas. O lance da edição, facilita?

Qualidade de imagem, praticidade, preço, etc.

 

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Tyago,

 

nunca usei estas que gravam diretamente em DVD, mas optei por não comprá-la por alguns motivos:

 

1) A edição, quase sempre necessária, terá que ser feita em um micro, e depois gravada em um DVD. A única vantagem deste tipo de câmera é que não será necessário o processo de captura, que demora o tempo total gravado.

2) Ela tem um tamanho maior que as Mini-DVs que gravam 1 hora em boa qualidade.

3) O Mini-DVD que essas utilizam é bem mais caro que as mídias de DVD normais.

4) E é claro... o preço...

 

Se você tem um micro relativamente potente (P4-2 GHz, etc) e bastante disco rígido livre (+ 30 GB), é super tranquilo para capturar, editar, autorar e gravar seus DVDs com excelente qualidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu Márcio.

Bom, a mídia relamente é mais cara.

Não compreendi o que vc disse sobre a captura. O que vc quis dizer?

O tamanho também. O modelo é até menor que a miniDv.

Parece-me que é moleza pra editar os DVD's. Dá até pra fazer uma ediçãozinha na câmera mesmo.

Claro que um PC potente agiliza o processo.

 

Minha dúvida realmente é se na prática ela traz benefíciosa ou se é só propaganda da empresa. E também se daqui a alguns anos não vai ser melhor ter a DVD. Tá ligado?

 

Valeu Márcio!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...