Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Ian Borges

10 passos sobre como planejar uma EUROTRIP dos seus sonhos!

Posts Recomendados

Descubra aqui 10 passos sobre como planejar uma Eurotrip dos seus sonhos! Desde a escolha do roteiro, meios de transporte, hospedagem, orçamento, vistos, dicas de viagem e muito mais!

Eu vou tentar explorar as principais perguntas que você deve se fazer antes de preparar a sua Eurotrip. Espero que no final você preparado para embarcar rumo a viagem dos seus sonhos!

1. Qual o objetivo da sua Eurotrip?

 

A primeira coisa que você deve se perguntar é: “o que eu espero dessa minha viagem?”. Se você ainda não souber exatemente, não tem problema! As coisas ficarão mais claras a cada passo, no entanto, o quanto antes você souber, mais fácil será para definir todos os outros pontos.

Você espera conhecer novas culturas? Fazer novos amigos? Curtir muitas baladas? Fazer uma viagem romântica com seu amor? Descobrir um novo amor? Conhecer melhor à si mesmo?

Enfim… Essas reflexões sao essencias pois influenciarão todos os outros passos do planejamento da Eurotrip dos seus sonhos!

 

2. Viajando sozinho, em casal ou com amigos?

Qual será a companhia ideal para a sua viagem? Essa questão também influenciará vários outros pontos, seja a escolhas das cidades à visitar (mais românticas ou mais animadas), hospedagem (mais privacidade ou necessidade de conhecer novas pessoas em albergues), transporte (avião, trem ou carro), etc.

E caso você não viaje sozinho, é sempre complicado conciliar diversos pontos de vistas diferentes. Dessa forma, eu aconselho que uma pessoa tome a frente na organização e imponha algumas decisões, senão a viagem não avançará nunca!

3. Qual a média do orçamento para sua Eurotrip?

Você quer viajar no estilo mochilão Europeu gastando o menos possível? Ou está disposto à gastar mais por alguns privilégios durante a viagem?

Tudo pode ser adaptado em função do seu orçamento, mas é importante que desde o início, você tenha uma ideia clara sobre o quanto você estará disposto a gastar. Dessa forma você poderá planejar melhor o número de destinos e dias da sua viagem.

Por exemplo, se você sabe que só poderá gastar entorno de 2 mil euros no total, não adianta começar a planejar uma viagem de 45 dias para 10 países diferentes na alta temporada da Europa (só a passagem Brasil – Europa já custará entre 900 à 1300 euros…).

Baixe aqui uma PLANILHA PARA ESTIMAR OS CUSTOS DA SUA VIAGEM. Ela poderá te ajudar a fazer algumas estimativas logo de início. Você deve adaptá-la em função dos detalhes do seu roteiro com as datas, formas de transporte, hospedagem, alimentação e outros.

4. Qual as datas possíveis para sua Eurotrip?

A época do ano é muito importante pois influencia o preço das passagens aéreas, trens e hospedagem (tudo fica muito mais caro nas altas temporadas). Isso depende das suas férias, e se você for acompanhado, das férias das pessoas que irão com você igualmente.

Outro ponto importante é se você prefere calor e praia (maio-setembro) ou o friozinho europeu (outubro-avril). Essa informação é fundamental para a escolha do seu roteiro.

Se você estiver viajando com um grupo de amigos, eu te aconselho usar esse serviço gratuito para facilitar a escolha da melhor data para todos: Doodle.com. Ele evitará a troca de 1 milhão de emails…

 

5. Qual a duração total da sua Eurotrip?

Uma vez definidos os acompanhantes, média do orçamento e ideia das possíveis datas, está na hora de definir a duração total da viagem.

Nessa etapa do planejamento, o número total de dias ainda é bastante flexível. Eu te aconselho à começar com uma estimativa entre 15 à 30 dias e assim que iniciar as pesquisas de passagens aéreas e a definição dos destinos finais, você poderá tomar uma melhor decisão.

6. Qual o roteiro de países e cidades para sua Eurotrip?

Agora está na hora de definir o roteiro de viagem. Isso depende de muitos fatores:

a) Primeira vez na Europa?

Eu te aconselho a conhecer as principais capitais da Europa do Oeste como Paris, Barcelona, Londres, Amsterdam, Berlim, Atenas…

b) Você já conhece as principais capitais e agora prefere fazer outras cidades mais exóticas?

Dai, uma boa opção é explorar o leste europeu e suas principais capitais como Praga, Budapeste, Varsóvia, Kiev, Zagreb, ou senão se aventurar por outros picos menos conhecidos.

c) Você quer encontrar com alguns amigos que moram na Europa ?

Então é só adaptar o roteiro em função da cidade onde seu amigo mora. Conhecer uma galera local faz toda a diferença numa viagem, então pode ser uma excelente opção, além de poder economizar uma grana de hospedagem!

d) Sonho de conhecer uma cidade em especial?

Não pense duas vezes, monte o roteiro entorno a cidade dos seus sonhos.

e) Algum evento especial em mente?

Essa é uma questão fundamental, pois você pode se organizar com bastante antecedência no que diz respeito à datas e roteiro de cidades em função desses eventos (seja festivais de música eletrônica, seja festas tradicionais).

 

f) Você prefere quantidade ou qualidade?

Você prefere conhecer várias cidades rapidamente tipo 1 à 2 dias para dar tempo de ir aos principais pontos turísticos, sair uma noite e não parar quieto? Ou você prefere curtir mais a cidade, conhecer alguns segredos menos turísticos, tentar viver alguns dias como um verdadeiro local? Enfim, esse seu estilo influenciará diretamente o número de cidades e países à visitar.

 

 

7. Passaporte, vistos, vacinas e seguro saúde

Após responder à todas essas perguntas, você terá uma ideia bem clara sobre o roteiro ideal da sua Eurotrip.

Agora você deve verificar se todos os viajantes possuem um passaporte com validade de pelo menos 6 meses à partir da data da viagem. Se não for o caso, voce deverá providenciar um novo passaporte. Instruções nesse link.

Você devera verificar igualmente a necessidade de vistos para os destinos escolhidos. O passaporte brasileiro costuma ter uma excelente abertura diplomática pelo mundo, mas nunca deixe de confirmar no site do Itamarty e imprima a página para nao ter erro!

 

Em seguida, dê uma pesquisada para saber se há necessidade de tomar vacinas específicas como para febre amarela. Nunca se sabe! Voce pode encontrar essas informações no site da Anvisa respondendo à um pequeno questionário sobre sua viagem.

 

Além disso, é bom sempre estar coberto por um seguro saúde em caso de emergências. Verifique com o seu plano de saúde se há cobertura internacional, senão pesquise e alguns sites como: Porto Seguro ou ISIS . Média de preços entorno de 180 dolares por cobertura de 1 mês.

 

8. Quais os melhores meios de transporte para sua Eurotrip?

 

Após todos esses passos, a definição dos meios de transporte da sua viagem é fundamental e tem um peso enorme no orçamento total. Então vale bastante a pena gastar um tempo nessa etapa para comprar as melhores passagens aéreas e definir as melhores formas de transporte interno na Europa.

 

Primeiramente, tente organizar o seu roteiro de forma que você inicie e termine a sua viagem na mesma cidade. Idealmente, uma capital central como Paris, Lisboa, Roma ou Londres… onde haja bastante opções de vôos do Brasil. Assim, você poderá encontrar uma passagem mais barata. Se vc comprar trechos isolados, as tarifas serão muito mais caras.

 

Uma vez definida a sua passagem de ida e volta para o Brasil, está na hora de verificar o que sai mais barato e confortável como opções de transporte interno entre as cidades e países que você visitará.

Se você estiver sozinho, ha diversas opções:

 

Trens (Voyages-sncf ou Raileurope) – Vantagens: preços justos e acessíveis à praticamente todas as principais cidades da Europa. Geralmente, as estações ficam no centro das cidades, o que facilita o acesso à hotéis e principais pontos turísticos. E não é necessário fazer check-in, logo você pode chegar até 15min antes da saida do trem. Há trens noturnos que costumam ser mais longos ou senão os TGV (Trains Grande Vitesse) que são mais rápidos. Desvantagens: menos conforto e você deve ficar atento com as bagagens. Ideal se voce viajar sozinho ou em grupo. Média de preço entre 80-150 euros por trecho.

 

Aviões com cia low cost (EasyJet e RyanAir ) – Vantagens: há diversas promoções interessante e geralmente, são a forma mais rápida de transporte. Desvantagens: muitas vezes é necessário pagar taxas extras para despachar as malas, a localização dos aeroportos costuma ficar mais isolada do centro, o que inclui gastos extras de transporte, e você deve chegar umas 2h antes de cada vôo para não ter estresse com check-in, etc. Leia esse artigo sobre “10 melhores dicas para comprar passagens aéreas baratas” para saber mais. Media de preço entre 60-150 euros por trecho.

 

Ônibus (EuroLines ou MegaBus) Vantagens: geralmente, as passagens são mais baratas. Desvantagens: viagens mais longas e cansativas e menos opções de destinos. Ideal se voce viajar sozinho ou em grupo. Média de preço de 50 euros por trecho.

 

Carona (BlaBlaCar ou Roadsharing ou Carpooling) Vantagens: a forma mais em conta para viajar e você acaba conhecendo novas pessoas. Desvantagens: mesmo havendo sites bem conceituados e com revisões sobre o perfil dos viajantes que propõem caronas, sempre haverá o risco de tomar um bolo e perder a data da viagem. Ideal se você viajar sozinho. Média de preço de 30-50 euros por trecho.

 

Aluguel de carro (RentalCars ou Autoeurope): Vantagens: a forma mais flexível de transporte e se você estiver em grupo, pode sair bem em conta! Você pode aproveitar o percurso da viagem com paisagens bem bonitas e também pode parar para repousar quando quiser. Desvantagens: são viagens mais cansativas, há gastos com pedágios e nem todo mundo gosta de dirigir longas distâncias. Nao se esqueça de verificar alguns detalhes importantes como disponibilidade de GPS internacional, qual o combustível, agências para recuperar e devolver o carro, números de emergência do seguro, limite de kilometragem, etc. Ideal se voce viajar em grupo. Média de preço entre 50-80 euros por diária.

 

9. Qual a melhor opção de hospedagem para sua Eurotrip?

Em seguida, um dos últimos passos da sua viagem será a definição de onde você ficará.

Basicamente, existem 5 opções de hospedagem. Algumas mais interessantes se você viajar sozinho, e outras se você estiver em casal ou com um grupo de amigos:

Casa do amigo/família que mora no exterior – Vantagens: definitivamente a opção mais em conta (de graça!) e uma super oportunidade de conhecer melhor a cidade com um guia local! Desvantagens: menos flexibilidade em relação à ficar num hotel/albergue. Ideal se você viajar sozinho.

 

Sofá de um desconhecido (Couchsurfing) – Vantagens: hospedagem de graça e uma bela oportunidade de conhecer novas pessoas. Desvantagens: menos conforto durante a sua estadia e possível surpresas desagradáveis em relação à pessoa que vai te hospedar (mas em geral, são pessoas super agradáveis que se propõem à acolher um desconhecido em sua própria casa). Ideal se você viajar sozinho.

 

Albergues (HostelBookers ou HostelWorld) – Vantagens: geralmente, uma das opções mais baratas, com ofertas para todos os gostos nas principais capitais e muitas revisões de outros viajantes nos sites de reserva. É a melhor forma de conhecer novas pessoas, principalmente outros mochileiros que estarão na mesma situação que você, e além disso, ha vários programas como os Pubs Craws e City Tours organizados pelo próprio albergue. Ha opções de dormitórios compartilhados (4 à 32 beliches) ou senão quartos privados. Desvantagens: menos conforto, na maioria das vezes, os banheiros são compartilhados, e menos segurança em relação as suas coisas (procure albergues com armários e sempre leve um cadeado). Ideal se você viajar sozinho ou em grupo de amigos (especialmente se você fechar um quarto apenas para vocês). Média de 20 euros por diária (por pessoa).

 

Hotéis (Booking.com) – Vantagens: opções para todos os gostos e orçamentos, maior conforto e privacidade e muitas revisões de outros viajantes no site de reservas. Desvantagens: costumam ser as opções mais caras e dificilmente você conhecerá outras pessoas se estiver viajando sozinho. Ideal se você estiver em casal. Média de 70 euros por diária (quarto duplo).

Aluguel de uma casa ou apartamento (Airbnb) – Vantagens: preços interessantes, conforto, privacidade e possibilidade de economizar preparando a suas próprias refeições em casa. Desvantagens: menos ofertas disponiveis em comparação à hotéis e albergues, e menos revisões de clientes no site de reserva. Ideal se voce estiver em casal ou com amigos por longos períodos. Média de 120 euros por diária.

Uma vez que voce reservar todas as hospedagens, não se esqueça de imprimir todas as reservas e de guardar os emails de confirmação no seu inbox.

10. Qual a melhor forma de levar dinheiro na sua Eurotrip?

 

E finalmente, uma vez que todos os passos da sua Eurotrip estejam claros e definidos, você deve pensar em como levar o seu dinheiro na viagem da maneira mais segura e confortável.

 

Cartão de crédito: Eu te aconselho a marcar uma encontro com o gerente do seu banco para que ele habilite o seu cartão de crédito internacionalmente para pagamentos e saques. Peça para ele aumentar os limites, pelo menos durante o período da sua viagem (lembre-se que os gastos serão em Euro/Libra…, logo você poderá atingir rapidamente o seu limite normal). Eu levaria um ou dois outros cartões de crédito reservas em caso de emergência (principalmente aquele cartão mágico do papai com limites astronômicos! ).

 

Certifique-se de levar o cartão de crédito que você utilizou para a reserva dos hotéis, albergues, passagens aéreas, trem… pois muitas vezes, eles são requisitados na hora do check-in.

 

Verifique se o seu cartão possui um bandeira VISA ou MASTERCAD, geralmente aceitos no mundo inteiro. Caso seja AMEX, eu te aconselho a levar um outro cartão, pois já vi vários amigos tendo dificuldade de utilizá-lo em viagens.

 

Dinheiro: Não deixe de levar uma quantia mínima de dinheiro, principalmente se você viajar para países do leste europeu, onde muitas vezes cartões de crédito não são aceitos sistematicamente. No entanto, evite andar com a sua carteira cheia e evite guardar todo o seu dinheiro num único local. Em geral, eu costumo guardar uma parte na carteira, uma outra no bolso de uma bermuda na mala e uma outra parte num envelope. Assim, você minimizará os riscos de ser furtado num albergue.

 

Mas lembre-se de nunca despachar a sua mala com o dinheiro. Guarde sempre com você seja na mala de mão, seja nos bolsos da frente da sua calça!

 

Traveller Checks: Uma outra opção são os traveller check ou cheques de viagem, interessantes pois contam com seguro contra roubo, perda ou extravio que permite o reembolso ao turista em até 24 horas, no entanto, particularmente, eu não costumo utilizar muito essa opção."

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Igor Nascimento
      Olá Pessoal.
      Acabo de voltar da minha primeira Eurotrip que foi incrível - Portugal, Espanha e França e já estou programando a próxima.
      Desta vez quero conhecer a Europa central. Poderia ir a partir de Janeiro porém pensando no clima e procura turística creio que 35 dias a partir de Maio é o ideal.
      Idealizo chegar pela Alemanha e focar mais na Polônia porém terei boas possibilidades de conhecer bastante lugares.
      Meu pré-roteiro seria o seguinte:
      Berlim - 3 dias 
      Poznan - 1 dia - Não necessariamente - poderia deslocar este dia para Berlim.
      Gdansk - 4 dias
      Torum - 1 dia - Não necessariamente - poderia deslocar este dia para Munique.
      Varsóvia - 3 dias
      Cracóvia - 5 dias
      Breslavia - 2 dias
      Praga - 4 dias
      Viena - 4 dias
      Budapeste - 5 dias
      Munique - 2 dias
      Será que vocês poderiam me ajudar a afinar este roteiro? As vezes acho que está bom, as vezes acho que daria para incluir  lugares ou trocar cidades, ainda bem que tenho bastante tempo para deixa-lo redondinho.
      Saudações mochileiros!
       
       
       
       
       
    • Por michele.caetano
      Utilizo há anos esse site para pesquisar roteiros, dicas, custos e, finalmente, venho aqui dar minha contribuição. Trata-se de um relato de uma viagem de um jovem casal apaixonado em lua de mel, que teve de enfrentar uma cotação de R$ 4,50 a R$ 5,00. Que fase! Com muito planejamento e foco conseguimos fazer uma bela viagem de 23 dias na primavera européia.
      Roteiro:
      Paris - 5 dias (26/04 - 01/05)
      Praga - 3 dias (01 - 04/05)
      Viena - 2 dias (04 - 06/05)
      Budapeste - 3 dias (06 - 09/05)
      Nápoles - 1 dia (09 - 10/05)
      Sorrento - 2 dias (10 - 12/05)
      Ilha de Capri - 1 dia (12 - 13/05)
      Maiori - 1 dia (13 - 14/05)
      Roma - 5 dias (14 - 19/05)
      Primeira dica: Sempre que pensar no número de dias que quer ficar num lugar acrescente mais 1, porque o dia que você chega e sai da cidade fica bastante comprometido com os deslocamentos. E às vezes algum imprevisto também pode "atrasar" seu roteiro, como um dia inteiro de chuva no dia que tinha planejado várias coisas ao ar livre. Nesse roteiro recomendaria acrescentar pelo menos mais 1 dia em Paris, Praga e Budapeste. E mais 1 em Capri se você estiver com dinheiro sobrando ou pegar um câmbio melhor, rs. 
      Segunda dica: A primavera européia nada tem a ver com a nossa! Pegamos bastante frio, especialmente em Paris e no Leste Europeu. Importante colocar na mala uma blusa e calça térmicas e um casaco mais quentinho. Nesse lugares eu saía normalmente com uma camisa de manga curta, blusa térmica (manga comprida), uma blusa mais grossa de manga comprida, casaco e cachecol. Ah, e calça térmica por baixo da calça jeans.
      Paris
      Hospedagem: Ficamos num apartamento ótimo em Montmartre pelo Airbnb, bem equipado, com uma vista incrível da Torre Eiffel e metrô em frente (estação Pigalle). Apesar de ouvir muita gente dizer que este é um bairro mais perigoso em Paris, tenho que discordar. Havia bastante movimento nessa rua até tarde, bem iluminado, farto comércio e restaurantes na região. Adorei! Valor da diária c/ taxas: € 114 (casal).
      Link: https://www.airbnb.com.br/rooms/882192?guests=1&adults=1&sl_alternate_dates_exclusion=true&source_impression_id=p3_1559085549_zGi%2BIA2ncnTDvdEE&check_in=&check_out=&children=0&infants=0
       
      Saindo do aeroporto Charles de Gaulle: pegamos um trem (€ 10,30 p/ pessoa) até a estação Gare du Nord e de lá pegamos o metrô até a estação Pigalle.
      Transporte: Compramos o combo de 10 tickets de metrô por R$ 14,90. Vale a pena porque paga mais barato no valor unitário da passagem. No total compramos 30 tickets para os 5 dias.
       
      Gastos casal - 5 dias:
      Alimentação: €425 - €85/dia (contando mercado, restaurante, lanches...)
      Atrações turísticas: €233 - €47/dia
      Transporte: €147 - €30/dia
      Paris é uma cidade bem cara. A gente comia no máximo 1 vez por dia em restaurante, almoço ou janta, e ainda assim gastamos bastante com alimentação. Pra economizar, vale a pena ir ao mercado caso tenha cozinha no seu ap. Queijos e vinhos são uma boa pedida. Compramos um ótimo vinho por menos de €5!
       
      Dia 1
      Chegamos antes do horário de check-in. Então, deixamos as malas no apartamento e fomos explorar as principais atrações do bairro:
      Muro Je t'aime, Sacré-Coeur e Place du Tertre
      Muro J t'aime

      Sacre Croeur

      Vista da Sacre Croeur
      Almoço: Na verdade foi um lanche. Comemos baguetes num quiosque que tinha no caminho pra Sacre Croeur: 2 baguetes e 1 coca - €12,30
      Seguimos para o Trocadero pra aproveitar que o dia ainda estava claro e bonito e ver a torre mais de pertinho. Lá comemos nosso primeiro crepe de rua parisiense (eu amo!) - €3,50 cada. Depois de curtirmos um pouco caminhamos beirando o rio Sena e fomos até a Champs-Élysées e o Arco do Triunfo. Depois dessa bela caminhada voltamos pro ap pra tomar um belo banho e sairmos para o nosso primeiro jantar romântico da viagem.

      Tracadero

      Trocadero

      Champs-Élysées

      Arco do Triunfo
       
      Jantar: Restaurante Bouillon pigalle - foi um achado porque jantar em Paris sem gastar uma fortuna é uma missão difícil e o restaurante ficava praticamente do lado do nosso apartamento. 2 entradas, 2 pratos principais, 1 sobremesa, e uma jarra de vinho da casa saíram por 50 euros, incluindo uma pequena gorjeta. E não é um menu não, vc escolhe seus pratos individualmente. Foi um ótimo custo-benefício! Recomendo a sopa de cebola de entrada e o profiterole de sobremesa. Os pratos principais estavam bons, mas nada que chamasse a atenção. Os parisienses também curtem o local, então é bom chegar cedo porque já começa a ter fila antes das 20h e eles não fazem reserva. 
      E pra finalizar uma foto da sacada do nosso apartamento com uma bela vista da Torre Eiffel. Era incrível acordar e dormir com essa vista!

       
       
       
    • Por BarbaraLuiza
      Bom dia pessoal, 

      Estou planejando uma eurotrip para o fim do ano que vem com uma amiga, gostaríamos de fazer 4 cidades, mas estamos com dúvidas para escolher a 4ª.
      O roteiro até agora contém Londres, Paris e Roma, será uma viagem de 20 dias.
      Reservei 6 dias para Londres, transição de 1 dia de Londres a Paris, 4 dias completos em Paris, 1 dia de transição de Paris para Roma ou outra cidade e 3 dias completos em Roma.
      Qual outra cidade poderia ser encaixada neste roteiro?
    • Por GuiWR
      Galera, vejam se vcs podem me ajudar...
      Eu moro em Portugal fazem 6 meses, tenho contrato de trabalho e aguardo agendamento no SEF para conseguir meu cartão cidadão. No entanto, não tenho intenção de ficar em Portugal por muito tempo, quero somente ficar legal no país para tentar uma oportunidade de emprego em outro país, dessa vez de forma legal desde o início. Portugal foi minha porta de entrada. Sou cozinheiro, vim para a Europa com o objetivo de fazer um tipo de eurotrip gastronômica, trabalhar em diferentes restaurantes, aprendendo a culinária em Portugal, na Espanha, Itália, França...
      Como falei, estou aguardando meu cartão cidadão junto ao SEF, mas ilegal pq ja se passaram meus 3 meses de turismo (que poderia ter sido renovado, mas não o fiz🤦‍♂️). 
      Vcs sabem me dizer qual seria a melhor forma de viabilizar essa “eurotrip” gastronômica? Tenho como solicitar um visto de trabalho estando ilegal no país (assim como fizemos com a regularização pelo SEF)? Pq talvez seja mais rápido, visto que não tenho a intenção de residir no país...
    • Por Moscardini
      Olá pessoal como estão?
      Bem há um tempo que venho me planejando para viajar e vi diversos mochilões pela internet, até que descobri esse site e gostei como tem muitas informações. Como todos nós amamos viajar nada melhor que pagar barato e conhecer novas culturas, novos países, novas línguas, e esse é o meu objetivo, conhecer o maior numero de lugares com o meu orçamento. Gostaria de ajuda e opiniões de como eu posso usar o dinheiro que tenho no momento para viajar para EUROPA.
      No momento tenho a possibilidade de gastar de 6 a 7 mil reais, seria uma boa grana para viajar e conhecer lugares bacanas por lá ?
      Desde já agradeço e estou no aguardo de opiniões e sugestões.


×
×
  • Criar Novo...