Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Erick Stengrat

San Pedro de Atacama (6 dias) - Dezembro/2012 (com fotos)

Posts Recomendados

San Pedro de Atacama é uma cidade chilena que fica no coração do Deserto do Atacama (o mais árido do mundo), faz parte da região de Antofagasta e fica 2400 m acima do nível do mar. Esta cidade é um dos destinos chilenos mais procurados pelos turistas que tem um propósito em comum: levar para casa experiências únicas e paisagens incríveis de toda a região que incluem parques nacionais, vulcões, lagoas de sal e etc.

 

Tive a oportunidade de ficar 6 dias na cidade e poderia ter ficado muito mais devido às belas paisagens e a infinidade de coisas para se fazer.

 

Chegando em San Pedro de Atacama

 

Se você quiser ir para San Pedro de Atacama de avião, não há voo direto para a cidade. Saindo do Brasil, a melhor maneira é ir até Santiago e de lá pegar um voo para Calama. Eu fiz os dois trechos pela companhia LAN, mas o trecho entre Santiago e Calama pode também ser feito pela companhia Sky Airlines. A vantagem da companhia Sky Airlines é que é mais barata do que a LAN, porém, por este motivo as filas são maiores nos terminais. Eu cheguei em Calama às 18h10min do dia 25 de dezembro de 2012.

 

01.jpg.f829f2800f0b9b3cd1dea6b7521eacb8.jpg

 

A distância entre Calama e San Pedro de Atacama é de 106Km e no aeroporto de Calama tem um serviço de transfer que te deixa no hotel ou hostel que você reservou. O Trans Licancabur pode ser reservado com antecedência ou na hora que você chegar ao aeroporto. O valor que eu paguei para ida e volta foi de 36.000 pesos chilenos: 12.000 para ida e 24.000 para volta. O preço na volta foi o dobro pois eu saí bem cedo de San Pedro de Atacama e o serviço é mais caro para horários especiais. Chegando em San Pedro de Atacama eu fiquei no Residencial Casa Corvatsch.

 

Dia 01 – 25/dezembro/2012 – Reserva do Cerro Toco

 

Pesquisando sobre San Pedro de Atacama, encontrei um passeio que sobe o vulcão mais famoso da região, Licancabur, até o seu topo à 5920 m de altitude e queria mais informações a respeito desta excursão. Assim, fui com a Ana Paula (uma brasileira muito gente boa que encontrei no hostel e também queria subir o vulcão) em uma das agências de turismo que fazem excursões de montanhismo pelos vulcões da região (Agência Nomade: Caracoles 163). Na agência fomos informados que a subida ao Licancabur é bem complicada, principalmente para quem nunca fez nenhuma subida na altitude. Além disso, precisava que o corpo tivesse aclimatado e eu tinha acabado de chegar na cidade. Por fim, resolvemos fazer uma excursão de nível intermediário ao Cerro Toco que tem uma duração de 3 horas de subida e um valor de 60.000 pesos chilenos por pessoa (mínimo de 2 pessoas para reservar).

 

Passamos em um mercadinho para comprar água, barras de cereais e chocolates para a subida ao Cerro Toco. Voltamos ao hostel para descansar e nos preparar para o dia seguinte.

 

Dia 02 – 26/dezembro/2012 – Cerro Toco, Reserva dos Passeios

 

O guia foi nos buscar no hostel às 8h para irmos ao Cerro Toco que fica a uma hora de San Pedro de Atacama. No caminho você terá uma visão constante e espetacular das montanhas da Cordilheira dos Andes, sendo que o destaque fica por conta do vulcão Licancabur.

 

O vulcão Licancabur está localizado na fronteira entre o Chile e a Bolívia e é possível avistá-lo o tempo todo. O nome Licancabur significa “Povo da Montanha” (lican – povo, cabur – montanha) na linguagem Kunza que era falada pelos primeiros povos que viviam na região, os Likan-antay. Para as pessoas que quiserem subir neste vulcão, no seu topo existe um lago congelado e vestígios do povo Inca que considerava este vulcão sagrado. Um fato bem interessante sobre a subida ao vulcão é que ela só pode ser realizada pelo lado boliviano já que do lado chileno existem minas não desativadas, herança do período da ditadura Pinochet.

 

02.jpg.61f6d85a65888258bde9d2dc2ccd813e.jpg

 

O Cerro Toco fica ao lado do Licancabur. Sua base está a 4600 m de altitude que é onde começa a subida até o seu topo em 5604 m de altitude. Porém, antes da subida o guia preparou um café da manhã e tomei chá de folha de coca para minimizar os efeitos da altitude.

 

Começamos a ascensão e após uma hora de subida senti os primeiros efeitos da altitude. O Mal da Montanha (Soroche) é o nome dado aos efeitos causados pela dificuldade do organismo em absorver oxigênio em lugares de grande altitudes. Os primeiros efeitos são dor de cabeça leve, náuseas e tonturas. Porém, os sintomas podem se agravar passando para vômitos, dor de cabeça aguda, pressão no peito e hipotermia, sinais que mostram que deve-se parar de subir e voltar às altitudes mais baixas. Felizmente eu não cheguei sentir nenhum dos sintomas agudos do soroche e continuei a subida até que paramos no meio do caminho para descansar.

 

04.jpg.4ad58d07302a6eb4c52d04ddd897e962.jpg

 

Após mais algum esforço e algumas paradas chegamos ao topo do Cerro Toco à 5604m de altitude. O esforço foi mais do que recompensado já que o topo nos brinda com uma vista gratificante que não pode ser descrita em palavras. A sensação é de estar no topo do mundo e se sentir pequeno perto da grandeza da natureza ao seu redor.

 

05.jpg.4e1dd93b83380e2f329cfbaa6ead0cc3.jpg

 

06.jpg.13a1606c121aa39d3db941dd8b6448f3.jpg

 

Após chegar ao topo e ficar por algum tempo, menos tempo do que gostaria, começamos a descida que foi bem mais fácil do que a subida. Mesmo assim, tínhamos que parar em alguns momentos para descansar.

 

Reserva dos Passeios: chegamos em San Pedro de Atacama por volta das 15h e foi hora de reservar os passeios para os dias seguintes. Com exceção do tour astronômico abaixo, todos os passeios foram reservados com a agência Colquetours (esquina da Caracoles com a Calama). Reservar tudo com a mesma agência vale a pena já que você consegue pagar menos pelo pacote completo. O valor que eu paguei para todos os passeios foi de 85.000 pesos chilenos.

 

Dia 03 – 27/dezembro/2012 – Cidade de San Pedro de Atacama, Valle de la Luna

 

Como eu sabia que a subida ao Cerro Toco seria bem cansativa, deixei este dia reservado para conhecer um pouco mais a cidade e apenas fazer um passeio no final da tarde.

 

Andar por San Pedro de Atacama é como andar em um lugar que o tempo parou. É um vilarejo com pouco mais de 5 mil pessoas e com casas feitas de barro e teto de palha. Apesar disso, na cidade existe restaurantes, mercearias, casas de câmbio e muitas agências de turismo.

 

07.jpg.e0c063d2fa4c9ecaedf89c67d85d89d8.jpg

 

08.jpg.045a94f7be6aea33a330219e54972a9e.jpg

 

Claro que não poderia faltar a igreja. Como quase todas as construções de San Pedro de Atacama, a igreja é feita com um barro que chama adobe, uma mistura de areia, água e material orgânico. Ao lado da igreja é possível encontrar o “Solmáforo”, uma utilidade pública que indica o nível de raios UV.

 

10.jpg.591edfec7a4adfdca4683cdc324a0a77.jpg

 

Voltei ao hotel para descansar e me encaminhei para a agência de turismo de onde sairia o transfer às 16h com destino ao Valle de la Luna. O passeio ao Valle de la Luna é feito no final da tarde (no verão das 16h até às 20h) já que o pôr-do-sol é imperdível. Eu tinha pago este passeio juntamente com o pacote que reservei, porém, o Valle de la Luna fica dentro de uma área protegida e você terá que pagar uma taxa de 2.000 pesos chilenos para entrar.

 

O Valle de la Luna fica na Cordilheira do Sal e tem este nome pela sua superfície lembrar a superfície da Lua: o terreno é acidentado e é coberto por uma camada de sal, deixando sua superfície branca. Neste passeio você passará pelas Três Marias, a Grande Duna e o Anfiteatro.

 

11.jpg.a963fe267fc1416ab7651c674407b75b.jpg

 

12.jpg.56dde23765af050fa12c8809fe0e0458.jpg

 

13.jpg.647b2595777322df2ae334c344abefe7.jpg

 

Saindo do Valle de la Luna, fomos em direção ao Valle de la Muerte que é um vale rochoso com um abismo impressionante.

 

14.jpg.8072addbf8398f6832943d63826110b0.jpg

 

Por fim, tive a oportunidade de ver o pôr-do-sol de um mirante que é atração nesta região desértica. Como era noite de lua cheia, quando o sol começou a se pôr também foi possível avistar a lua perto do vulcão Licancabur. Ficou muito difícil saber para que lado olhar com tantas paisagens belas para se admirar.

 

15.jpg.2ffe0b3105bfda6e52ffaa884c41f01f.jpg

 

Dia 04 – 28/dezembro/2012 – Toconao, Salar de Atacama, Laguna Chaxa, Socaire, Lagunas Altiplânicas

 

A van foi me buscar no hostel às 7h para levar ao passeio das Lagunas Altiplânicas que também inclui outros destinos como Salar de Atacama, Laguna Chaxa e os povos de Toconao e Socaire, voltando à San Pedro de Atacama por volta das 16h. Este passeio tem uma diversidade de paisagens muito grande, variando de uma lagoa de sal até um lindo lago na base de um vulcão.

 

O passeio começa com uma visita ao povoado de Toconao que fica a 39km de San Pedro de Atacama. É um vilarejo bem simples com povos de origem pré-hispânica e na praça há uma igreja do século XVIII.

 

17.jpg.53cf41de6dd08b02daea68033220320c.jpg

 

Na região do Deserto do Atacama é comum encontrar regiões com salares. Um deles é o Salar de Atacama que é o terceiro maior salar do mundo com 3.000 Km2 de extensão , perdendo para o Salar de Uyuni na Bolívia com 10.582 Km2 e o Great Salt Lake nos EUA com 4.400 km2 de extensão. O Salar de Atacama fica a 24km de Toconao e é único pela sua superfície acidentada, resultado da alta evaporação da região. Como esta região fica na Reserva Nacional Los Flamencos você terá que pagar uma entrada de 2.500 pesos chilenos.

 

18.jpg.81867bbb68f8313f267093553936348e.jpg

 

19.jpg.aa042011d19b47e8363490b29650fca0.jpg

 

No Salar de Atacama se encontra a Laguna Chaxa em que é possível se observar os Flamingos que se alimentam de artêmias que são uma espécie de camarão que tem em média 1cm de comprimento e vivem nas regiões salinas. As artêmias são as grandes responsáveis pela coloração rósea dos flamingos. Nesta região há três espécies de flamingos: James, Chileno e Andino.

 

20.jpg.3d0161a4786bd1ff3a4ff9240339da32.jpg

 

Saindo do Salar de Atacama, fomos ao povoado de Socaire que possui 380 habitantes e vive da produção de hortaliças. Dependendo da agência que você fizer o passeio, você poderá entrar no povoado ou apenas observar da estrada. A agência que eu fiz a reserva apenas leva para observar da estrada.

 

21.jpg.23180f52082fa55196963b1c2f90224d.jpg

 

Após a vista para o povoado de Socaire, a van seguiu direção às Lagunas Altiplânicas que ficam a 18km do povoado de Socaire e 4000m acima do nível do mar. Você deverá pagar uma taxa de 2.500 pesos chilenos para entrar nesta região. As Lagunas Altiplânicas contém as Lagunas Miscanti e Miñiques que ficam na base dos vulcões de mesmo nome. Há mil anos, uma erupção no vulcão Miñiques causou o estancamento das águas que se moviam do topo do vulcão para a sua base. Este estancamento causou uma das paisagens mais impressionantes que eu já pude observar. Acredito que seja redundante falar da beleza deste lugar. Assim, deixo apenas as fotos para vocês tirarem as próprias conclusões.

 

22.jpg.c50e07f17a126790a65d9a44f51bb1ea.jpg

 

23.jpg.661d6f6ab5a7ee128a1ffd1622630597.jpg

 

Dia 05 – 29/dezembro/2012 – Salar de Tara

 

A van foi me buscar no hostel às 8h para levar ao passeio do Salar de Tara que dura o dia todo. Este também é um passeio com uma diversidade de paisagens incríveis, talvez mais ainda do que o passeio das Lagunas Altiplânicas: lagoas de sal, flamingos, vulcões e grandes formações rochosas que impressionam. Por ser um lugar pouco explorado, poucas agências de turismo levam até o Salar de Tara que fica a 140km de San Pedro de Atacama. Começamos o passeio pegando 100km de estrada e parando para tirar algumas fotos.

 

25.jpg.4f441851f2d95bbc5483b44af0498c2a.jpg

 

Após 100km de estrada, o nosso guia virou em uma estrada de terra que aos poucos foi sumindo até ficarmos totalmente no meio do deserto. Não havia mais estradas e não recomendo tentar chegar no Salar de Tara sozinho pois serão 40km dirigindo sem nenhuma referência A primeira parada foi o Monges de la Pacana que possui diversas formações rochosas verticais que foram formadas ao longo de milhares de anos.

 

26.jpg.338da01b962301c62430fd93075643a9.jpg

 

Após mais alguns quilômetros tivemos a vista panorâmica do Salar de Tara com uma diversidade de cores impressionante. Foi a paisagem mais bonita desta excursão, daquelas que vale a pena ficar admirando por um longo tempo.

 

27.jpg.c6d1a966abbf9b400b35ff4a08385b83.jpg

 

28.jpg.7c4230eaabfcb8034b30eaa73a914b4b.jpg

 

Mais algum tempo de carro e chegamos no Salar de Tara, com seus diversos flamingos. Este Salar possuiu 740 Km2 de extensão, enquanto o de Atacama possui 3.000 Km2. Apesar da diferença de extensão, o Salar de Tara é tão bonito quanto o de Atacama.

 

30.jpg.745cf9589cb1c2444732803c48f2b68c.jpg

 

Dia 06 – 30/dezembro/2012 – Geyser El Tatio, Machuca, Laguna Cejas, Ojos del Salar, Laguna Tebenquiche

 

No meu último dia em San Pedro de Atacama deu tempo para fazer dois passeios: Geyser El Tatio e Machuca na parte da manhã e Laguna Cejas, Ojos del Salar e Laguna Tebenquiche na parte da tarde. Apesar de ser bem desgastante, o passeio para o gêiser termina às 12h e você terá tempo para fazer um outro na parte da tarde.

 

Geyser El Tatio e Machuca: a van foi me buscar no hotel às 4h. Este horário faz com que você pense em não ir neste passeio mas todo o esforço vale a pena. O Geyser El Tatio fica a 90km de San Pedro de Atacama e está localizado na base da Cordilheira dos Andes. Demora aproximadamente 2 horas para chegar no local e a estrada tem muitas curvas e é bem acidentada, fazendo com que a probabilidade de alguém passar mal seja alta. Cheguei na entrada do campo geotérmico às 6h e paguei uma entrada de 3.500 pesos chilenos.

 

Um gêiser é uma nascente termal que entra em erupção periodicamente, lançando uma coluna de água quente e vapor para o ar. Ele é formado quando a água subterrânea entra em contato com rochas que estão em altas temperaturas. O aquecimento da água eleva sua pressão e faz com que ela suba na forma de jato pelas fissuras encontradas na superfície. O resultado deste fenômeno pode ser visto abaixo.

 

31.jpg.56c6f6f249991045e609008350f0747a.jpg

 

32.jpg.4b8866c716f37e3f1ed7dfd837dc9f99.jpg

 

Após uns 40 minutos, o café da manhã é servido com bebidas quentes que são preparadas na hora na própria fissura do gêiser. Em seguida, é possível se banhar em uma piscina termal que está a uma temperatura de 40°C e fica lotada de pessoas. Existem algumas cabines para se trocar caso você queira se banhar (lembrando que a temperatura ambiente no verão é de -7°C e no inverno pode chegar a -30°C).

 

33.jpg.3934be2d417f6c0a8dc4cbb146e7c9cc.jpg

 

Saindo do campo geotérmico, voltamos por uma outra estrada e paramos no Povoado de Machuca que é praticamente desabitado. As pessoas que vivem ali se mantém através do turismo e da criação de animais, principalmente lhamas. Se você tiver sorte poderá comer um churrasco de carne de lhama (não tinha na hora que eu fui).

 

Cheguei em San Pedro de Atacama por volta das 12h e foi hora de tomar um banho e descansar para o passeio da parte da tarde.

 

Laguna Cejas, Ojos del Salar e Laguna Tebenquiche: acredito que este foi o passeio com a maior quantidade de turistas que eu já vi. Próximo das 16h muitas pessoas aparecem nas agências de turismo com trajes de banho e um objetivo: relaxar em um banho na Laguna Cejas. Esta lagoa possui uma concentração de sal tão alta que é impossível afundar. A sensação de boiar sem ter que mexer os braços é inexplicável e demora alguns minutos para se acostumar. Vale lembrar que este passeio é feito dentro do Salar de Atacama e você terá que pagar uma entrada de 2.000 pesos chilenos.

 

Dica: é bom ir preparado com muita água neste passeio. Além da água para consumo, é bom levar água para você tirar o sal após o banho na Laguna Cejas pois você ficará com o corpo pinicando se o sal não for retirado completamente.

 

35.jpg.44055fec6c7c1e5bc07eab7934809051.jpg

 

Mesmo levando água doce para se lavar, sempre haverá algum incômodo de sal pelo seu corpo. Isto poderá ser resolvido dando um mergulho nos Ojos del Salar. Os Ojos del Salar são duas lagoas de água doce no meio do deserto que são formadas por águas subterrâneas. Porém, a profundidade é de 30m e você só poderá arriscar dar um mergulho se souber nadar.

 

36.jpg.dbf1a907bc91043155646793092c4216.jpg

 

O passeio irá terminar na Laguna Tebenquiche onde você poderá ver o pôr-do-sol. O diferencial desta lagoa é a camada de sal que é tão extensa que te faz perder a vista de onde ela começa e termina. Além disso, na época do verão uma fina camada de água cobre a lagoa e você poderá andar livremente pela região.

 

37.jpg.b9a93f1c904d438d7e4a5a47e15ce217.jpg

 

38.jpg.57b6d3d2aeb59c078f49d30849ec1979.jpg

 

Considerações Finais

 

Acredito que o tamanho do relato é diretamente proporcional ao quanto você gostou do local. Seguindo este raciocínio, San Pedro de Atacama foi um lugar que eu adorei visitar e poderia ir mais vezes. A minha boca rachou, o meu nariz sangrou, o sol me castigou por diversas vezes e a altitude também não ajudou muito. Porém, todas estas questões se tornam totalmente irrelevantes perto da grandeza do Deserto do Atacama e das paisagens mais bonitas que já pude vivenciar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá estou planejando ir para San Pedro em Dezembro,

 

estou com muitas dificuldades de achar hostel Os valores que encontrei pesquisando através da internet são no mínimo $15,00 e já não tem mais disponibilidade para data que preciso, alguém sabe se lá é mais fácil encontrar hostel na hora sem efetuar reservas, com esta faixa de preço.

 

Erick, vc poderia colocar os gastos da viagem?

 

Alguém saberia me informar se os valores de entradas das lagunas cejar,Lagunas Altiplanicas e os geysers del tatio subiram? Nos relatos vi os preços das entradas em média 2.000,00 a 2.500,00 e recebi diversos emails das agência com as entradas entre 3.500 e 5.000 chl.

 

Obrigada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá,

 

Então, eu fui na alta temporada e vi alguns pessoas procurando por hostels na hora...e eles conseguiam. Porém, eu recomendaria reservar pelo menos a primeira noite em algum hostel e se você não curtir ou achar que é muito caro, procurar por outro no dia seguinte. Nas minhas viagens eu geralmente tenho pelo menos a primeira noite reservada para não ter problemas depois...

 

Resumindo, meus gastos foram:

 

Voo (SP - Santiago - Calama, Calama - Santiago - SP): R$ 1500.00

Hostel Corvatsch para 5 noites (quarto privativo): 60.000 pesos chilenos

Todos passeios com a Colquetours: 85.000 pesos chilenos

Passeio adicional para o Cerro Toco feito com a Nomade: 60.000 pesos chilenos

Tour Astronômico feito com a Vsion Atacamena: 14.000 pesos chilenos

 

Além do que eu gastei acima, teve as entradas para os parques. Não sei se o preço aumentou do ano passado para cá, mas os preços que eu coloque no relato foram os preços que eu paguei no final do ano passado.

 

Se tiver mais alguma dúvida pode falar :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Erick

 

muito legal seu relato

estou planejando esta viagem para Julho de 2015 e tenho bastante tempo rsrsr

quantos dias você indicaria?

se eu tivesse apenas três dias completos, quais atrações você me indicaria?

 

cordialmente

 

Rômulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Erick

 

muito legal seu relato

estou planejando esta viagem para Julho de 2015 e tenho bastante tempo rsrsr

quantos dias você indicaria?

se eu tivesse apenas três dias completos, quais atrações você me indicaria?

 

cordialmente

 

Rômulo

 

 

Oi Giacome,

 

Você tem bastante tempo então para se programar...rs

 

Vamos lá, em 3 dias completos eu recomendaria:

 

Dia 01: Salar de Tara

Dia 02: Geyser El Tatio pela manhã e Valle de la Luna/Valle de la Muerte a tarde

Dia 03: Lagunas Altiplânicas

 

A minha viagem foi feita no verão. Se você for no inverno mesmo, se prepare para pegar uns -20C no Geyser El Tatio...o passeio para as Lagunas Altiplânicas também é bem frio neste época, tanto que tem bastante neve nesta região dos altiplanos.

 

Se tiver mais alguma dúvida me avise...

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu Erick

resposta balizada

vou levar como parâmetro para o planejamento

na verdade meu roteiro é sair de Rondônia e passar pelo Peru de moto,

até chegar em SPA.

O retorno dar-se-á pela Bolívia.

 

Abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Valeu Erick

resposta balizada

vou levar como parâmetro para o planejamento

na verdade meu roteiro é sair de Rondônia e passar pelo Peru de moto,

até chegar em SPA.

O retorno dar-se-á pela Bolívia.

 

Abração

 

Legal cara !!! Parece que sua viagem vai ser muito legal...precisará de tempo para planejar =)

 

Ahh...no meu blog eu coloquei mais detalhes sobre cada um dos passeios (aqui no fórum eu tentei fazer um resumão...rs). Tem o link para o blog na minha assinatura.

 

Mas qualquer coisa manda uma mensagem...

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito bom seu relato, simples mas completo.

Achei este preço dos passeios bem interessante, até porque contempla todos que quero realizar. Apesar de ter encontrado os preços mais altos agora, acredito que se fizer como você com uma única agência, consigo um bom desconto (com os valores que encontrei, soma-se 119000 pesos chilenos).

É necessário algum preparo físico para o Cerro Toco?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...