Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Eurotrip (Amsterdam, Paris, Veneza, Florença, Roma) 14 dias.


Posts Recomendados

  • Colaboradores
Gostei muito do seu relato.

Estou planejando minha viagem para 2018, penso em ir sozinha e gostaria de saber se achou viável fazer a travessia (se foi mais em conta do que ir direto).

Gostaria que relatasse um pouco a experiência na travessia, o roteiro, se enjoa muito de ficar no navio? Fiz um cruzeiro de 7 dias no litoral do Brasil e achei relativamente tranquilo.

 

 

Oi, Lili, tudo bom?

 

Olha, sobre a travessia eu sou suspeito pois gosto muito de cruzeirar. A verdade é que a travessia tem um ponto positivo e outro negativo em relação ao turismo em si.

O ponto positivo é a oportunidade de conhecer muitos lugares com um "relativo" baixo custo", otimizando assim sua viagem e enriquecendo-a. Não consigo pensar em outra forma de conhecer Tenerife, Arrecife de Lanzarote, Funchal, Cádiz e outros lugares pitorescos (e, para ser sincero, lugares que eu nem sabia que existiam).

O ponto negativo é o pouco tempo em cada destino. Vc chega em cada porto por voltar das 8h e sai às 17h. Mas existem paradas que chegam 10h e vão embora às 16h. Depende muito do porto e do país. É o que eu chamo de turismo fast food, ::lol4::::lol4::

Então, se quiser conhecer um lugar a fundo (como fizemos nesse relato), sugiro ou descartar a travessia ou fazer um pós-cruzeiro bom.

Sobre o balançar do navio, depende muito do roteiro. Se vc fizer o Mediterrâneo, tranquilo. Se vc fizer mais pra cima, o Canal da Mancha, por exemplo, balança bem. Uma boa comparação é esse roteiro pelo nordeste que vc fez X o roteiro "rumo ao prata" que passa pela Argentina, Chile e Uruguai, se não me engano. Esse roteiro balança demais e minha mãe quando fez passou mal.

Sobre a travessia em questão, a de 2013, meu roteiro foi o seguinte (se não me falha a memória):

 

SANTOS

NAVEGAÇÃO

BÚZIOS

NAVEGAÇÃO

SALVADOR

RECIFE

4 DIAS DE NAVEGAÇÃO RUMO À EUROPA

ARRECIFE DE LANZAROTE (ILHAS CANÁRIAS)

SEVILHA

LA CORUNA

DOVER (NESSE DIA FIZEMOS UM BATE E VOLTA PARA LONDRES)

AMSTERDAM

HAMBURGO

 

Foram 17 noites, sendo que optamos por desembarcar em Amsterdam, onde esse relato teve início. Em algum lugar da Europa teve um dia de navegação tb, mas não me recordo em qual.

Particularmente não curti muito essa travessia exatamente pelo que escrevi acima. O navio subiu, foi pelo Canal da Mancha e balançou consideravelmente. O que salvou nossa viagem foi o pós mesmo, que foi espetacular.

Em 2012, a experiência foi bem diferente. Fizemos o seguinte roteiro:

 

RIO DE JANEIRO

NAVEGAÇÃO

SALVADOR

RECIFE

4 DIAS DE NAVEGAÇÃO

TENERIFE (ILHAS CANÁRIAS)

FUNCHAL (ILHA DA MADEIRA)

NAVEGAÇÃO

LISBOA

CÁDIZ

BARCELONA

MARSELHA

LIVORNO

 

Nesse roteiro o navio foi suave, não balançou nada. Foi depois dessa experiência que decidimos repetir em 2013.

 

Sobre a permanência dentro do navio (talvez o enjoo a que vc se referiu seja isso, não sei ao certo ::otemo:: ), devo alertar que é uma viagem mais tranquila, ritmo lento. Principalmente os dias no mar. Não sei sua faixa etária, mas a média de idade a bordo é alta em travessia, na casa dos 60 anos, logo as programações são todas voltadas para atividades para esse público. Eu fui com minha esposa e com minha filha em 2012 e em 2013 fomos somente minha esposa e eu. Não curto bagunça, logo, prefiro mil vezes a travessia do que um cruzeiro pelo nordeste, por exemplo. O navio tb vai bem mais vazio do que em cruzeiros nacionais, o que também me agrada, já que quando fiz pelo nordeste tudo sempre estava lotado.

Sobre o lado financeiro, um navio não é barato. Ele SE TORNA mais barato se colocarmos o mesmo período de tempo em uma viagem sem ele. Exemplo: o que é mais barato? Ir direto de avião, ficar 10 noites pela Europa e depois voltar OU fazer a travessia, ficar mais 10 noites pela Europa e voltar? Com certeza a primeira opção. Mas se vc colocar no papel os 16 , 17 ou 18 dias a mais que o navio te proporciona nesse cálculo por conta própria (trocando as 10 noites por 26, 27, ou 28 noites), aí o navio se torna atrativo pq lá vc tem hospedagem, serviço de quarto, alimentação e transporte incluso no preço que vc pagou pelo cruzeiro. Não sei se ficou claro o meu raciocínio ::sos::::sos::::sos:: .

Bom, é isso, Lili. Qualquer dúvida não hesite em perguntar. É sempre um prazer voltar aqui no fórum e rever esse relato que me enche de saudades! ::love::::love::::love::

 

Um abraço.

 

Victor.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 73
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Obrigada pelo relato esclarecedor :)

Estou na faixa dos 30 e poucos rs, só que não gosto muito de agito, o que fiz foi em março e a faixa etária era para mais velhos.

Vou pensar nos prós e contras.

Agradeço novamente.

 

Gostei muito do seu relato.

Estou planejando minha viagem para 2018, penso em ir sozinha e gostaria de saber se achou viável fazer a travessia (se foi mais em conta do que ir direto).

Gostaria que relatasse um pouco a experiência na travessia, o roteiro, se enjoa muito de ficar no navio? Fiz um cruzeiro de 7 dias no litoral do Brasil e achei relativamente tranquilo.

 

 

Oi, Lili, tudo bom?

 

Olha, sobre a travessia eu sou suspeito pois gosto muito de cruzeirar. A verdade é que a travessia tem um ponto positivo e outro negativo em relação ao turismo em si.

O ponto positivo é a oportunidade de conhecer muitos lugares com um "relativo" baixo custo", otimizando assim sua viagem e enriquecendo-a. Não consigo pensar em outra forma de conhecer Tenerife, Arrecife de Lanzarote, Funchal, Cádiz e outros lugares pitorescos (e, para ser sincero, lugares que eu nem sabia que existiam).

O ponto negativo é o pouco tempo em cada destino. Vc chega em cada porto por voltar das 8h e sai às 17h. Mas existem paradas que chegam 10h e vão embora às 16h. Depende muito do porto e do país. É o que eu chamo de turismo fast food, ::lol4::::lol4::

Então, se quiser conhecer um lugar a fundo (como fizemos nesse relato), sugiro ou descartar a travessia ou fazer um pós-cruzeiro bom.

Sobre o balançar do navio, depende muito do roteiro. Se vc fizer o Mediterrâneo, tranquilo. Se vc fizer mais pra cima, o Canal da Mancha, por exemplo, balança bem. Uma boa comparação é esse roteiro pelo nordeste que vc fez X o roteiro "rumo ao prata" que passa pela Argentina, Chile e Uruguai, se não me engano. Esse roteiro balança demais e minha mãe quando fez passou mal.

Sobre a travessia em questão, a de 2013, meu roteiro foi o seguinte (se não me falha a memória):

 

SANTOS

NAVEGAÇÃO

BÚZIOS

NAVEGAÇÃO

SALVADOR

RECIFE

4 DIAS DE NAVEGAÇÃO RUMO À EUROPA

ARRECIFE DE LANZAROTE (ILHAS CANÁRIAS)

SEVILHA

LA CORUNA

DOVER (NESSE DIA FIZEMOS UM BATE E VOLTA PARA LONDRES)

AMSTERDAM

HAMBURGO

 

Foram 17 noites, sendo que optamos por desembarcar em Amsterdam, onde esse relato teve início. Em algum lugar da Europa teve um dia de navegação tb, mas não me recordo em qual.

Particularmente não curti muito essa travessia exatamente pelo que escrevi acima. O navio subiu, foi pelo Canal da Mancha e balançou consideravelmente. O que salvou nossa viagem foi o pós mesmo, que foi espetacular.

Em 2012, a experiência foi bem diferente. Fizemos o seguinte roteiro:

 

RIO DE JANEIRO

NAVEGAÇÃO

SALVADOR

RECIFE

4 DIAS DE NAVEGAÇÃO

TENERIFE (ILHAS CANÁRIAS)

FUNCHAL (ILHA DA MADEIRA)

NAVEGAÇÃO

LISBOA

CÁDIZ

BARCELONA

MARSELHA

LIVORNO

 

Nesse roteiro o navio foi suave, não balançou nada. Foi depois dessa experiência que decidimos repetir em 2013.

 

Sobre a permanência dentro do navio (talvez o enjoo a que vc se referiu seja isso, não sei ao certo ::otemo:: ), devo alertar que é uma viagem mais tranquila, ritmo lento. Principalmente os dias no mar. Não sei sua faixa etária, mas a média de idade a bordo é alta em travessia, na casa dos 60 anos, logo as programações são todas voltadas para atividades para esse público. Eu fui com minha esposa e com minha filha em 2012 e em 2013 fomos somente minha esposa e eu. Não curto bagunça, logo, prefiro mil vezes a travessia do que um cruzeiro pelo nordeste, por exemplo. O navio tb vai bem mais vazio do que em cruzeiros nacionais, o que também me agrada, já que quando fiz pelo nordeste tudo sempre estava lotado.

Sobre o lado financeiro, um navio não é barato. Ele SE TORNA mais barato se colocarmos o mesmo período de tempo em uma viagem sem ele. Exemplo: o que é mais barato? Ir direto de avião, ficar 10 noites pela Europa e depois voltar OU fazer a travessia, ficar mais 10 noites pela Europa e voltar? Com certeza a primeira opção. Mas se vc colocar no papel os 16 , 17 ou 18 dias a mais que o navio te proporciona nesse cálculo por conta própria (trocando as 10 noites por 26, 27, ou 28 noites), aí o navio se torna atrativo pq lá vc tem hospedagem, serviço de quarto, alimentação e transporte incluso no preço que vc pagou pelo cruzeiro. Não sei se ficou claro o meu raciocínio ::sos::::sos::::sos:: .

Bom, é isso, Lili. Qualquer dúvida não hesite em perguntar. É sempre um prazer voltar aqui no fórum e rever esse relato que me enche de saudades! ::love::::love::::love::

 

Um abraço.

 

Victor.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Colaboradores
Quantos detalhes, obrigada, vai me ajudar muito a decidir sobre o meu roteiro e a comprar os bilhetes!!

 

Oiii!!! Que bom que gostou do relato! ::otemo::::otemo::

 

Só lembrando que essa viagem já tem 4 anos, então algumas informações provavelmente estão desatualizadas.

 

De resto, boa viagem! Tenho certeza que será inesquecível!

 

:D:D:D

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...