Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • 2 semanas depois...

  • Respostas 82
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Quando fui a Veneza, também no inverno e escurecendo cedo, chegamos lá em Veneza numa terça-feira as 21:00, neste dia fui direto para o hotel dormir. Passamos o dia seguinte inteiro(quarta-feira)

Tem um passeio de barco que vai para as tres ilhas, mas achei muito corrido. Melhor escolher só uma (aconselho Murano, mas isso é pessoal) e ficar mais tempo por lá. (Sozinho é complicado, demora dema

  • Membros

Fui em Setembro e paguei 80 Euros para 4 pessoas. Vale a pena sim, principalmente se estiver com namorada/esposa.

 

Se pechinchar, dá pra baixar um pouco mais o preço. Os gondoleiros são um pouco arrogantes, principalmente porque tava lotado de turista asiático que pagava qualquer valor para andar, já que a procura era grande.

 

Procura os serviços de gôndolas um pouco mais afastados do buxixo que paga menos e é melhor atendido.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

Boa noite a todos

 

 

Gostaria de tirar uma dúvida. Qual a melhor opção pra ir de Veneza ao aeroporto Treviso? Pensei em ir de trem até Treviso centrale e pegar o ônibus, a outra opção seria ir de ATVO de Piazzale Roma ao aeroporto,mas nãovi a duração da viagem. obrigado a todos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Olá,

 

Estou programando minha passagem por Veneza e estou em dúvida se fico em Mestre ou na ilha.

 

Alguém sabe me informar qual é o último horário do trem para Mestre? Meu medo em ficar hospedado lá é perder o último trem e não ter como voltar ao hotel.

 

E aproveitando o tópico gostaria de saber se é possível conhecer Veneza sem andar de vaporetto pois os tickets são bem carinhos.

 

Abrass

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Olá,

 

Estou programando minha passagem por Veneza e estou em dúvida se fico em Mestre ou na ilha.

 

Alguém sabe me informar qual é o último horário do trem para Mestre? Meu medo em ficar hospedado lá é perder o último trem e não ter como voltar ao hotel.

 

E aproveitando o tópico gostaria de saber se é possível conhecer Veneza sem andar de vaporetto pois os tickets são bem carinhos.

 

Abrass

 

Não sei que horas sai o ultimo trem, mas na boa... fica na ilha. Melhor ficar na ilha do que se preocupar em perder o trem. Paga mais caro? Paga, mas aí vc compensa em outras cidades.

 

É possivel não andar de Vaporetto??? Tanto é, como até mesmo quem mora em Veneza não recomenda vc andar, pq alem de ser caro, é um crime não se perder pelas ruelas.

 

Exceto é claro, se vc quiser ir para Burano e talz...

 

Eu não cheguei nem perto de Vaporeto.

 

Existe um ditado em Veneza: "Se vc se perde em Veneza, vc vê mais coisas."

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Valeu Java, estava pesquisando no site da trenitalia e vi que tem trens até às 23:45, então acho que vai dar tranquilo pra ficar em Mestre pois imagino que antes disso já vou estar quebrado d tanto andar rs.

 

Gostaria mesmo é de ficar na ilha mas os preços são muito mais altos e as ofertas pra setembro já estão ficando escassas, vou ter que decidir logo e começar a fazer as reservas.

 

E quanto aos vaporettos era isso que eu precisava saber, só vou usa-los se eu for pra Murano ou Burano, isso se der tempo.

 

Abrass

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Valeu Java, estava pesquisando no site da trenitalia e vi que tem trens até às 23:45, então acho que vai dar tranquilo pra ficar em Mestre pois imagino que antes disso já vou estar quebrado d tanto andar rs.

 

Gostaria mesmo é de ficar na ilha mas os preços são muito mais altos e as ofertas pra setembro já estão ficando escassas, vou ter que decidir logo e começar a fazer as reservas.

 

E quanto aos vaporettos era isso que eu precisava saber, só vou usa-los se eu for pra Murano ou Burano, isso se der tempo.

 

Abrass

 

Provavelmente vc estará quebrado... vc pode andar em Veneza coisa de 8km por dia. Isso cansa qualquer um que não tenha o costume de andar.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Fala galera,

 

Estou vendo um hotel em Mestre só que ele fica do outro lado da estação (no mapa o lado que dá para os trilhos), estava olhando no google maps e parece que tem uma passagem subterrânea que liga até a parte interna da estação.

 

Isso procede?

 

Alguém que já ficou nessa região poderia me confirmar isso?

 

Obrigado

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros de Honra

Estou com passagem de trem comprada para o dia 31 de maio e só permanecerei em Veneza um dia, chegando de manhã e saindo a noite rumo a Florença.

Pode me ajudar com algumas dicas?

1- Vou descer na estação Santa Lucia. Existe algum guarda volumes por lá? é confiável deixar minha mochila? sabe quanto custa?

2- Descendo na estação Santa Lucia o que vc me indica? Sair andando pela cidade? Pegar um vaporetto até a plazza San Marco?

3- Considerando que terei aproximadamente 10 horas pra curtir Veneza, tem algum ponto da cidade que vc considera imperdível além da plazza San Marco e a ponte do Rialto?

Desde já agradeço pela sua ajuda!

Abraços

 

Olá, eu não tenho o hábito de responder dúvidas de viagem via MP, para isso existe o fórum. Então vou te responder por aqui:

1. Sim, existe, é confiável; quanto custa atualmente eu não sei - mas o google há de saber... vc já deu uma pesquisadinha? Eu digitaria no google "venice station luggage storage"

2. Qualquer alternativa é excelente, faça o que der vontade na hora, talvez queira caminhar para soltar as pernas depois da viagem de trem

3. Eu adorei a Scuola San Rocco toda decorada com afrescos de Tintoretto = IMPERDÏVEL. Mas vai do gosto de cada um, talvez vc goste, talvez não.

Imagina, não foi nada. Abraço e boa viagem.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Olá. A minha mãe irá fazer 50 anos em 18/01/2016 e ela sempre quis conhecer Veneza na Itália. Será que vocês podem me dar algumas dicas sobre como planejar esta viagem? Quanto tempo antes devo procurar uma agência de viagens? Devo procurar uma agência de viagens ou apenas comprar a passagem e reservar ohotel? Há o que se conhecer de interessante em Veneza ou nas cidades próximas? Caso não, o que vocês sugerem como destino na europa? Qualquer outra dica que me ajude a dar esse presente pra véia eu agradeço.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Silnei changed the title to Veneza

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Jonatas Elias
      Relato da viagem pela França
       
      Relato da viagem pela Itália
       
    • Por Jonatas Elias
      Relato da viagem pela França
       
      Relato da viagem pela Holanda
       
    • Por lavidaesmara
      Viaja connosco até uma das mais deslumbrantes cidades de Itália. Descobre o que visitar e o que fazer em Veneza em 1 dia:
      https://lavidaesmara.com/2020/06/28/dia-veneza-que-fazer/
    • Por Yunes
      Pessoal, tudo bem?

      Me chamo Yunes (@yunesviana), paulista, 27 anos e depois de ler e aproveitar muito todo o conteúdo do Mochileiros, resolvi compartilhar meu relato sobre a primeira viagem que fiz na vida, onde eu e minha mala visitamos países que tinha muita vontade de conhecer mesmo sem dominar as línguas nativas de cada, com um inglês intermediário e certa timidez que foi sendo perdida ao longo da viagem. Ao todo, passei 29 dias (distribuídos entre 25 de Maio de 2019 até 23 de Junho de 2019) viajando pelos seguintes lugares:
      🇮🇹 Itália:
      4 noites em Roma;
      Bate-volta em Pisa;
      2 noites em Cinqueterre;
      3 noites em Veneza.
      🇭🇷 Croácia:
      3 noites em Split, incluindo um bate-volta em Plitvice Lakes;
      3 noites em Hvar;
      2 noites em Dubrovnik.
      🇬🇷 Grécia:
      4 noites em Santorini;
      4 noites em Mykonos;
      3 noites em Atenas.

      Tentarei ser o mais transparente possível nos relatos, pois acredito que seja inevitável um viajante sem experiência passar por perrengues, cair em tourists traps e ser enganado pela taxa cambial dos ATMs distribuídos aos montes na Europa, mas prefiro ver isso como experiência para as próximas viagens e dicas para que outras pessoas não cometam os mesmos erros.
      Planejamento
      Sem dúvidas é uma das partes mais importantes da viagem. Acredito que nenhum objetivo, por menor ou maior que seja, é capaz de ser alcançado sem uma boa base por trás. Tentei mitigar todos os imprevistos possíveis (e nem sempre com sucesso 😂) e cometi até alguns excessos, algo que futuramente talvez eu dê uma maior margem para flexibilização, porque viajar te obriga a improvisar em diferentes cenários.
      Todo o planejamento, seja ele financeiro ou do próprio roteiro em si, começou cerca de um ano anterior à viagem, onde coloquei na cabeça que iria realizar esse sonho. Comecei a fazer várias anotações, colocar lugares numa lista de prioridades sobre o que e como aproveitar nesse atual momento da minha vida, salvar vários blogs nos favoritos até o momento de comprar a passagem, um momento simbólico durante todo esse planejamento. 
      A passagem de ida cerca de 8 meses antes da data de embarque pela LATAM, pagando R$1317 com direito a mala despachada. A partir dessa "virada de chave", pesquisei as mais diversas possibilidades de deslocamento entre as cidades, hostels, itens indispensáveis para levar na mala e palavras básicas de cada idioma (isso ajuda muito!).
      Entrei no avião com todos os hostels reservados, passagens de ida e volta comprados além dos deslocamentos entre países. Deslocamentos locais (trem na Itália e Ferry Boats pela Croácia e Grécia) comprei no ato ou um dia anterior para ir até outra cidade, pois queria ter essa margem de flexibilidade caso quisesse passar um dia a mais (ou a menos) em um local. Acabei não fazendo nenhuma alteração, mas me arrependo de certa forma em dois locais que vou contar durante o relato.
      Custos
      Confesso que agora não faço a menor ideia de quanto gastei na viagem, vou descobrindo com base na minha memória, em toda a papelada que trouxe pra casa como souvenir e pelo extrato do meu cartão. Um euro na época estava R$4,45 (caro mas... que saudades desse valor). Ao fim do relato, atualizo esse post com os gastos detalhados de cada lugar. Hoje, tenho o registro dos seguintes custos: 
      ✈️ Passagens Aéreas:
      🇧🇷 - 🇮🇹 Passagem São Paulo - Roma pela LATAM: R$1.317,00
      🇮🇹 - 🇭🇷 Passagem Veneza - Split pela Volotea: €236 (R$1050,20)
      🇭🇷 - 🇬🇷 Passagem Dubrovnik - Atenas - Santorini: €133,94 (R$596,00)
      🇬🇷 - 🇧🇷 Passagem Atenas - Istambul - São Paulo: R$ 2.086,55
      💸 Total: R$5049,78
      _
      🛏️ Hostels:
      🇮🇹 4 noites no The RomeHello: R$858
      🇮🇹 2 noites no Grand Hostel Manin: R$365
      🇮🇹 3 noites no Combo Venezia: R$809
      🇭🇷 3 noites no En Route Hostel: R$231
      🇭🇷 3 noites no White Rabbit Hostel: R$274
      🇭🇷 2 noites no Hostel Angelina Old Town: R$377
      🇬🇷 4 noites no Bedspot Hostel: R$1028
      🇬🇷 4 noites no My Cocoon Hostel: R$1258
      🇬🇷 3 noites no Bedbox Hostel: R$412
      💸 Total: R$5612
      _
      Outros custos:
      🏥 Seguro Viagem Allianz Travel: R$500,27
      🛂 Emissão do passaporte: R$257,25
       
      Próximo post: Viagem e primeiro dia em Roma: um choque de realidade


       
    • Por Weise Aguiar
      Fala mochileiros, meu nome é Weise (tipo o GPS Waze sim kkk) tenho 23 anos, e vou contar como foi minha primeira viagem a Europa, que aconteceu em Maio de 2019.
      Em Dezembro de 2018 estava decidido a realizar esta viagem, e a espera de passagens na promoção, porém não tinha nenhum dinheiro guardado, apenas o salário de Dezembro e dos próximos messes até a viagem (que não era muito). O instagram do Passagens Imperdíveis anunciou uma promoção para Roma nos mês Maio, era por volta de R$ 1.600,00, porém eu não tinha esse dinheiro, corri na CVC e fiz o agente colocar a mesma data que eu já sabia que estava promocional, o valor encontrado foi de R$ 1.800,00, não liguei para a diferença de preço, pois lá dividiram em 8x sem juros no famoso carnê. Perfeito! Minha mãe e tia também aproveitaram o achado e compraram também.
      Era Janeiro e eu tinha a responsabilidade de montar o roteiro, achar hotéis e fazer tudo que era necessário inclusive assessorar a confecção do passaporte das senhoras. Planejar viagens era um hobbie meu, não faze-las também kkkk, estava empolgado com os preparativos da primeira grande viagem e por estar responsável por pessoas que sempre foram responsáveis pro mim. Seriam 14 dias na Europa, inicialmente queria colocar a Europa toda no roteiro, porém percebi que 3 países seria o máximo que conseguiria conhecer neste tempo, foi difícil, tive que deixar a cara Suiça, mas em um comum acordo escolhemos conhecer as cidades de Paris, Londres, Milão, Veneza, Pisa e Roma. Utilizei todo meu conhecimento e sites mágicos para achar a melhor rota entre estes países (melhor no caso era a mais barata), a unica certeza e que chegávamos por Roma e por ali também sairíamos. O itinerário foi:
      - Escolhi conhecer Roma por ultimo, pois o risco de perder o voo de volta para o Brasil era menor, já que eu estaria na cidade. Sendo assim compramos passagens de Roma para Paris;
      Paris: Minhas pesquisas por custo x benefício me levaram ao Hotel Ibis Porte de Montreuil, eles tem uma categoria chamada budget que seria mais econômica, pagamos cerca de R$ 320,00 no quarto para 3 com café da manhã incluso. Sim! Ficou quase R$ 100,00 pra cada pessoa por diária em um hotel em Paris. O hotel ficava um pouco distante do centro da cidade mas a estação de trem era a 4 minutos de caminhada, e 40 minutos de viagem até a Torre Eiffel, nem sentíamos o trajeto. Também havia um Carrefour como vizinho no hotel, que tinha preços muito bons! Na cidade utilizamos o metrô (1,70€) para ir a qualquer lugar com exceção de Montmartre que utilizamos o uber (mesmo app do BR). Em Paris visitamos além da famosa Montmartre, a Champs Elysees, Arco do Triunfo, quase todas as pontes famosas, Village Royal (lugar onde tem o corredor cheio de guarda-chuvas), Galerie Lafayette, o Museu do Louvre, La Vallée Village (a outlet mais chique que já vi, comprei ate uma blusa da Levi´s por 13€), a Primark (mãe da C&A, Renner e afins) e claro a Torre Eiffel todos os dias a noite.  
      Londres: Escolhi fazer o trajeto com o trem da EuroStar, ele passa por baixo do mar e se pode ter uma vista muito bonita do trajeto na superfície, não me lembro o preço exato mas foi algo em torno de R$ 200,00. Chegamos em Londres na famosa estação King's Cross (Harry Potter), tentamos pegar um ônibus porém não aceitavam dinheiro e eu ainda não sabia comprar o cartão (destaque para o primeiro contato com inglês britânico, foi muito estranho não entender nada que o senhor no ponto de ônibus falou), pegamos uber e chegamos ao hotel bem rápido. Em Londres eu também escolhi um hotel budget da Ibis (Whitechapel), este porém era mais moderno, a moça que nos recebeu foi muito prestativa e me ajudou muito com informações importantes, custou algo entorno de R$ 120,00 a diária para cada pessoa no quarto triplo. Fui conhecer Londres logo que cheguei e ao sair do hotel percebi que o bairro era meio .... diferente, varias mulheres de burca e alguns homens com cara de indianos, mesquitas e muitas placas em árabe (ou seja lá o que era aquilo) mais tarde descobri que o bairro era multicultural e acabei adorando ver toda aquela cultura! E 20 minutos de caminhada e estávamos na Tower Bridge um dos maiores símbolos de Londres, foi impactante (foi o lugar que mais gostei na cidade), durante 4 dias conhecemos lugares como o Saint James Park, o Palácio de Buckingham, o Borough Market, a loja gigantesca da M&M (não deixe de conhecer, é a maior do mundo), China Town, Leicester, Tottenham, compras na Primark de Londres (que era melhor que a de Paris), Camden Town (é meio longe, mas iria 10x mais longe vale muito), um destaque para o Camden Market, tem vários outros lugares, mas assim como em Paris não vou citar para não ficar exaustivo. Em falar em exaustivo, primeiro perrengue da viagem, eu havia comprado passagens pela Ryan Air, o aeroporto em que eles atendiam era super longe, e de uber gastamos cerca de R$ 500,00 pela viagem para nos 3, essa foi a primeira facada, a segunda veio quando a atendente me disse que o embarque já havia sido encerrado 1h30 antes do voo, brigas depois minha tia passou o cartão e compramos outra passagem (55 libras cada).  
      Milão: Ok, passamos o perrengue e foi hora de engordar, do aero até a cidade pegamos um ônibus (7€). Os hotéis da Itália foram escolhidos na CVC, novamente pela facilidade do parcelamento sem comprometer limites dos cartões, as fotos do site não condiziam muito com a realidade, e isso foi uma coisa boa em Milão o iH Hotels Milano Gioia foi um achado, era muito confortável, digno de um 3 estrelas,  perto de supermercados, restaurantes (bons e baratos, onde comi a melhor pasta da viagem), além de ser relativamente parto do centro da cidade, aqui não utilizamos o transporte publico para nada, fizemos tudo caminhando e foi ótimo. A cidade sem duvidas e uma das mais bonitas da Europa, o antigo se misturava com o moderno, e realmente era a cidade da moda, marcas de luxo como LV, Gucci, Versace e outras enfeitavam as ruas. Aqui conhecemos a Pinacoteca de Brera, cujo qual eu nem sabia da existência e literalmente esbarrei na rua, o Duomo Di Milano, a Galeria Vittorio Emanuele II e o Castello Sforzesco. Foi tudo perfeito por aqui, boa comida e lugares impressionantes.  
      Veneza: Embarcados no trem seguimos para Veneza, estávamos com a expectativa alta para o Hotel Ca' Gottardi, pois foi o mais caro da viagem (R$ 1.300,00 por diária, só ficamos uma kkkk), era luxuoso, mas nada extravagante. A cidade realmente é tudo o que dizem, chegamos de manhã e partimos no outro dia de noite. Foi mais que suficiente para conhecer cada canal, as coisas eram um pouco caras, mas valeu cada euro.  
      Pisa: Pisa me surpreendeu muito, já era noite quando chegamos, mas não nos impediu de ir ver a famosa torre inclinada, estava deserta. A primeira surpresa foi com a cidade em si, ela parecia cidade universitária de interior (e era). O hotel foi o Royal Victoria, de frente para o rio que corta a cidade muito charmoso, inicialmente achamos o hotel velho demais, pesquisas depois me fizeram mudar de ideia, é um hotel histórico, a diária no quarto triplo custou R$ 400,00. A outra surpresa foi com o conjunto histórico, eu sempre achei que a torre era sozinha, porém descobri que ela faz parte de um conjunto que inclui um batistério e uma catedral. Não tem muito para conhecer na cidade, os 2 dias por lá foram suficientes.  
      Roma: Já um pouco cansados partimos de trem, é claro, para a nossa primeira e ultima cidade Europeia Roma. E mais um perrengue era previsto, o "hotel" Cesar Palace, era HORRÍVEL, até hoje não entendi o que era aquilo, mas parece que era um prédio residencial antigo, onde funcionava o "hotel" em dois dos diversos andares, não havia recepção, apenas uma sala de bagunça onde tinha um cara. Meio assustado fiz nosso check in e um segundo cara meio estranho apareceu do nada e nos levou ate o quarto, quando questionei sobre o café da manhã que tinha pago (5€) ele saiu e voltou com uma fixa "vale 1,50€ no bar da esquina" literalmente era isso, parecia uma grande piada, minha mãe se revoltou e queria fazer barraco kkkkk mas achamos melhor tentar curtir a cidade e ir para o hotel apenas para dormir, já que todas as nossas coisas ficavam lá sozinhas não fizemos nenhuma reclamação. A cidade era bem diferente das outras, encontramos com alguns brasileiras e elas haviam sido furtadas na Fontana de Trevi, a cidade era um pouco suja demais, mas nada que não estivéssemos acostumados. Aproveitamos muito e apesar das atrações serem longes, fizemos todos os trajetos a pé, andamos MUITO, mas já sabia chegar a qualquer lugar, já estava me sentindo um romano, entre as atrações visitamos o Coliseu, o bairro de Trastevere, o Vaticano, o Monumento a Vittorio Emanuele II, a Fontana de Trevi, o Panteão, Piazza di Spagna entre vários outros lugares. No check out não havia ninguém na sala de bagunça e uma placa dizia que o atendimento iria se iniciar em 2h, então tiramos tudo do quarto e saímos deixando a chave pendurada na maçaneta da porta. Este foi um resumo de cada cidade, creio que no futuro escrevo sobre detalhes sobre cidade. Foi um enorme aprendizado viajar desta forma, e apesar de ter pesquisado muito antes, algumas coisas ainda passaram despercebidas, cada cidade tinha seu próprio estilo e foi impossível escolher uma favorita (Londres), temos vontade de fazer tudo de novo, tenho certeza que teremos uma experiencia diferente. Me deixo a disposição para ajudar tirando duvidas ou de outras formas se tiver no meu alcance! 
      Depois que voltei ao Brasil contabilizei cerca de R$ 8.900,00 com tudo que tinha gasto na viagem, incluindo hospedagem, comida, compras, passagens, tudo mesmo. 
      Segue algumas fotos do ocorrido, no meu instagram @weiseaguiar também tem vários histories legais de cada lugar. Um grande abraço mochileiros!
       







×
×
  • Criar Novo...