Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Rota das Emoções e 7 Cidades - Janeiro/2013


Posts Recomendados

  • Membros

Depois de quase um ano planejando conhecer os Lençóis Maranhenses, descobri a Rota das Emoções e 7 Cidades, e resolvi me arriscar em janeiro/13. Sozinha e com o orçamento “arrochado”, decidi estipular um valor para gastar e ver se conseguiria cumprir o combinado. Lendo alguns relatos e contando meu dinheiro, vi que poderia gastar R$160,00/dia.

Como eu tinha milhas da Tam, já iria economizar mto na passagem.

Li tbm sobre a seca q castigava o nordeste nessa época, mas lendo blogs e relatos de pessoas q viajaram nessa época, vi q não teria problemas, só não conseguiria sobrevoar os lençóis pois estava tudo seco.

 

05/01 – 00:55 vôo TAM milhas – Porto Velho /Teresina

Chegando no aeroporto em Teresina as 11:10. Pedi informações sobre os pontos turísticos para visitar e fui informada que não havia mto o que se ver. As opções eram: ponte estaiada, os shoppings, Poty Velho (cerâmica) e o por do sol no rio.

Andei uns 200 metros para ir ao ponto de ônibus para a rodoviária, onde iria guardar a bagagem e fazer o city tour na cidade, pois as 19:30 iria para Piripiri. No ponto, havia um rapaz q iria para o mesmo rumo que eu, então ele me ajudou com a mala e com quais ônibus deveria pegar, como era sábado, os ônibus demoravam mais para passar, então descemos no centro e pegamos outro para a rodoviária. A vantagem de andar de ônibus, é que vc conhece uma grande parte da cidade, inclusive as partes feias rsr.

Como não queria perder tempo, peguei um moto taxi e fui até a ponte estaiada .Uma vista realmente linda. Tem um mirante, sobe de elevador, e lá de cima, da pra ver a cidade toda.

Para ir ao shopping, onde pretendia almoçar, próximo a ponte, não me aconselharam ir andando, pois havia mtos assaltos a turistas em qualquer hora do dia ou da noite. Então, fui tomar uma água de coco, no pé da ponte, com esperança que passasse algum moto taxi por esse caminho, e a moça do coco, gentilmente, me chamou um moto taxi, pois de taxi era 20,00.

Saindo do Teresina shopping, peguei um ônibus para o Poty Velho. É uma rua onde tem algumas casas que vendem peças de cerâmica. São mto bonitos, bem feitos e mto baratos, por ex.: um jogo de 3 vasos, com +- 30 a 40cm de altura, custava 38,00, dependo do modelo, 35,00, isso sem chorar o desconto. Infelizmente não comprei nada, pois era a primeira cidade do roteiro e não teria como levar as cerâmicas na mala ate o fim da viagem, tbm, minha intenção não era comprar.

Como tinha algum tempo ainda, fui a outro shopping (não me lembro o nome), preferi ficar em shopping, pois fiquei com medo “de dar bobeira” e ser assaltada, pois mtas pessoas da própria cidade me alertaram sobre isso. Enfim, comprei um lanche pra viagem e fui pra rodoviária, de moto taxi, esperar o ônibus para Piripiri.

IMG_1144.JPG.bb1122ff0aab068379c3f8eb1912e633.JPG

 

05/01 – Cheguei em Piripiri as 22h. Fui informada pela moça do hotel, que o valor do taxi era de 40 a 50 reais nesse horário. No entanto, na rodoviária, o taxista quis me cobrar 100,00, chorei desconto e falei q sabia do preço e ele baixou para 80,00. Achando caro ainda, ele caiu na bobeira de me falar q só moto taxi cobrava menos, então, perguntei pra um moto taxi ao lado, qnto ele me cobraria, e ele me disse q fechava por 25,00, daí o taxista disse q me levava por 50,00. Poxa! Por que ele não fez esse preço antes? Eu havia falado com a moça do hotel, ela me disse esse preço e ele não quis fechar, achei um abuso, uma exploração. Estava com uma mala um pouco grande e pesada rsr, mas achei tanto abuso do taxi q fui de moto taxi. Graças a Deus, o moto taxi foi super gente boa. Coloquei a mala nas costas, pois ela tbm tem alça de mochila, e escorei na traseira da moto e fomos devagar pelos 22 km ate o hotel.

Mas enfim, eu não poderia gastar mais do que o previsto. Infelizmente, estava tão cansada que esqueci de pegar o nome e telefone do moto taxi.

 

06/01 – Havia reservado o hotelfazendasetecidades pela internet. Amei o hotel, limpo, comida ótima e um super café da manha, piscina, mas não tem água quente.

Na noite anterior já havia verificado sobre o passeio. Na manhã seguinte, as 08h, peguei carona com o guia ate o parque. O valor seria R$5,00, mas o guia não me cobrou, pois era o caminho dele.

Chegando lá, o guia ficou de avisar um moto taxi para voltar ao hotel para pegar um casal q iria fazer o passeio de bicicleta. Logo o casal chegou com um rapaz de carro q tbm estava hospedado no hotel, conversamos e resolvemos fazer o passeio de carro pagando somente o guia. DETALHE: forme o grupo no hotel, pois chegamos no parque separados e a moça da recepção queria cobrar 50,00 de cada um, pois não éramos um grupo. Depois de mto conversar, conseguimos fechar por 50,00 para todos.

De carro vc para em todos os pontos, vê tudo sem problema algum. Acho q o passeio a pé ou de bicicleta é para quem tem um bom preparo físico, pois o sol é mto forte e o caminho não é nada fácil, pois mesmo de carro, tem trilhas pra fazer, algumas de 40 minutos.

O passeio todo é mto bonito e as pinturas mto interessantes. Pena que mtos brasileiros não tem conhecimento disso.

Terminamos o passeio por volta das 11h e retornamos ao hotel.

Pedi meio almoço, e mesmo assim sobrou comida para o jantar. Pedi para guardar e o garçom me disse q eles fazem isso e a noite “reformam” o que sobrou. Pedi carne de sol, estava divina! No jantar, eles esquentaram a sobra do arroz carreteiro, a carne, mandioca frita e ainda fizeram uma salada de tomate, alface e pepino e não me cobraram nada por isso.

As 21:30 fui pra rodoviária em Piripiri, pois iria de ônibus expressoguanabara até Fortaleza. Dessa vez, resolvi ir de taxi até a rodo rsr.

IMG_1190.JPG.021ff4392416ac52c9f302fcaec0c715.JPG

IMG_1284.JPG.6c7a88d750084f06911c085d6b14fb7a.JPG

 

07/01 – cheguei em Fortaleza as 06:40

Jericoacoara – transfer fretcar – combinei de pegar o ônibus na rodoviária, pois estaria lá vindo de Piripiri. Saída as 08:00

Em Jeri, fiz a reserva na Pousada Tirol jericoacoarahostel em dezembro, quase não havia vagas. Quarto compartilhado, 8 camas, feminino, banheiro e água fria rsr. O café era mto bom. Fica uns 300 metros da praia. O dono da pousada, Gaucho, super gente fina, mto atencioso, organizou os passeios escolhendo mto bem os bugueiros.

DETALHE da pousada: a área do café fica em frente aos quartos, isso significa q a noite, qndo o pessoal chega da balada, mtos ficam conversando sentados nas redes ou em volta das mesas, isso significa q vc não consegue dormir rsrs. Solução: levante-se e vá participar da conversa, o pessoal é mto gente boa rsrs.

Conheci um rapaz que ficou na pousada capitaothomaz, ele tbm pagou R$40,00, mas tem um limite de quarto compartilhado. Ele fez a reserva quase 3 meses antes. A pousada é um show, de frente para o mar, perto de vários restaurante/bar, piscina, jardim, enfim, entrem no site e vejam, eu fui visitar a pousada e amei.

Chegando em Jeri, paguei um rapaz pra levar minha mala na pousada, tem mta gente fazendo esse serviço, pois as ruas são de areia, e eu não conseguiria carregar a mala pesada sozinha rsrs.

Deixei a mala na pousada, vesti um biquíni e já fui fazer o reconhecimento do local. A praia estava linda e limpa, mto sol, e logo subi na duna para ver o por do sol q é magnífico. Prepare-se para o vento, se ficar sentada na areia saiba q vai sair de lá á milanesa rsr. Na descida, tem uma roda de capoeira, o pessoal é fera.

A noite, saí com uma turma de italianos e uma portuguesa q estava no meu quarto. Ficamos em um barzinho bem típico italiano, um pouco pra baixo da pousada, (perdi o papel com o nome). Prepare o bolso, os barzinhos mais requintados são bem carinhos. A conta saiu um pouco cara, pois o pessoal bebeu um pouco de vinho e cervejas, e o petisco era pão italiano com patês, creio q por pessoa teria ficado uns 40,00 , mas eu paguei só R$15,00, questão de cavalheirismo rsr.

Depois encontramos o restante do pessoal da pousada e fomos para o Forró. Mto bom, dançamos ate quase de manhã, não deixe de ir.

Andar em Jeri me pareceu mto seguro.

IMG_1822.JPG.29cdd65dc3cf9fd0320c0d3ffd0e09a5.JPG

 

08/01 – passeio lagoas Paraíso e Azul – imperdível! Vá no bugue rosa, o “Neguinho” é um excelente guia. As lagoas são lindas, mas, na minha opinião, prefiro a lagoa Paraíso, estava super clara. Almoçamos na lagoa Azul no Restaurante Lagoa Azul (aceita cartão).

Existe sim um lugar bom e barato pra comer em Jeri: Espaço Aberto, um restaurante bem legal, serviço tipo “bandejão”, a comida é ótima, recomendo.

Nesta noite, saímos pra jantar no Espaço Aberto e voltamos pra pousada pra tomar “uma” (cerveja) e conversar um pouco.

 

09/01 – passeio Tatajuba – solicite o guia Noca, pensa num cara bom no volante e tbm super gente boa rsr. Ouvi pessoas falando q não iriam fazer esse passeio, pois não era bom. Mas resolvi pagar pra ver e fiquei surpresa, o passeio é lindo! Não tem lagoas tão bonitas qnto a Azul e Paraíso, mas o percurso todo é um show. Mangues com raízes gigantes e praias, infelizmente a lagoa Tatajuba estava com a água escura, parecendo água suja, o guia nos informou q isso era devido a falta de chuva, mas isso não nos impediu de entrar na água. Almoçamos na lagoa, so tem um restaurante. Leve dinheiro, pois não aceitam cartão. Comemos peixe e camarão, claro q estava ótimo rsr.

 

10/01 - Transfer para Parnaíba – o Gaucho fez o agendamento em uma Toyota, q quebrou logo na saída,mas, o socorro chegou rápido e fomos até Camocim. De lá peguei uma van ate Parnaíba q nos deixou na rodoviária, até aki estava incluso no valor do transfer. Lanchei na rodoviária na Lanchonete Xerife. A rodo estava limpa, mas o banheiro, um verdadeiro horror. Peguei o ônibus pra Tutóia.

Taxi ate a Pousada Embarcação. Chegando já no fim da tarde, já procurei agendar o passei pelo Delta.

Tutóia é uma cidade com um grande potencial para o turismo, porem, sem apoio algum. Dona Maria do Espirito Santo e Sr. Luis, são os donos da pousada Embarcação. Eles são de uma educação, gentileza e atenção que raras vezes pude ver no ser humano. Fiquei impressionada como eles se esforçam para deixar o hospede a vontade, como se preocupam em organizar os passeios, até parece que éramos amigos de longa data rsr.

Por indicação da D. Maria, pedi uma pizza e fui dormir cedo, pois estava cansada dos agitos em Jeri rsr

 

11/01 – Enfim, fazer o tão esperado passeio pelo Delta com o Sr. Josias, outro ser humano admirável, conhece mto bem a área e sabe explicar tudo por onde passeamos. Ele mesmo foi pegar um cavalo marinho para observarmos. O passeio é um espetáculo da natureza! Recomendo sem erro!

Mesmo passando protetor solar, voltei com o lado esquerdo do corpo todo queimado, estava ate me dando febre. Logo, o Sr. Luis me levou na farmácia para comprar uma pomada chamada Caladryl (para queimaduras de sol), recomendada por D. Maria, e aproveitando a viagem, já comprei um lanche para comer no hotel, e claro, descansar, pois o passeio é o dia todo e estava um pouco cansada.

IMG_1888.JPG.cc2c3194e2cfeb48a379c6518b0f8e83.JPG

 

12/01 – Não consegui formar um grupo para conhecer a parte de praias e lagoas, esse passeio é pouco conhecido, a maior parte dos turistas procuram em Tutóia somente o passeio pelo Delta.

Não posso deixar de citar o Anderson (Agencia Wandestur), pelo q pude observar, tbm é uma das pessoas que desejam desenvolver o turismo nessa região.

Como não consegui pessoas para fazer o passeio pelas praias, o Anderson me levou, junto com um grupo privado, para conhecer a praia, sem custo por isso. O passeio foi divertido e só não foi melhor, pois a maré estava subindo, então não tínhamos mto tempo e tivemos q voltar. Mesmo assim, na volta tivemos q passar por cima das dunas, pois a maré estava mto alta, foi uma aventura rsr.

 

13/01 – Fiquei de boa no hotel, curtindo preguiça, andando pela praia, aproveitando mesmo o local. Fui andando até as dunas, um lugar mto bonito. Não aproveitei mto a água, pois havia mtas folhas .

Por recomendação da D. Maria, novamente rsr, pedi um marmitex no restaurante ao lado, pagando um valor beeemm menor do que se fosse pedir o mesmo prato pra comer no restaurante.

A noite, estava mto cansada para sair, então pedi um lanche.

 

14/01 – Pela manhã, tomei o café no hotel e a D. Maria e Sr. Luis, foram me levar até o ponto onde saem os carros para Paulino Neves, as 09h e 15h, e depois pegar uma van até Barreirinhas.

Hospedagem na Pousada da Deusa, bem centralizada, limpa, quarto com ar condicionado. Aprovada! Fui almoçar no Restaurante do Gaucho, por indicação do pessoal da pousada. Comi carne de sol, super boa e com um preço mto bom. A tarde, andei pela cidade, não tem mto o que ver, a parte bonita é ao lado do rio Preguiças, que tem um calçadão parecendo uma avenida beira mar. Lá tem mtos bares e restaurantes, a noite fica tudo lotado rsrs.

Jantei tbm no restaurante do Gaucho, pois queria experimentar a moqueca de peixe deles, e estava ótima!

 

15/01 – Passeio de meio dia pelos pequenos Lençóis. Infelizmente, percebi que o Maranhão não está mto preparado para receber o turista.

Janeiro, geralmente, é mês de férias escolares no Brasil, havia mtas pessoas, e mtos turistas europeus. Os guias não são preparados, não sabem passar as informações aos turistas. Se vc não perguntar, o passeio segue sem nenhum comentário ou explicação do local.

Devido a seca, não fiz o vôo sobre os Lençóis.

Outro fator que atrapalhou mto o passeio, é a seca que vem castigando novamente essa região por dois anos. Somente a Lagoa dos Peixes estava com água, as outras estavam todas secas.

Mas, a paisagem em si é linda, mtas dunas e a areia diferente de todas que já vi rsr. Qndo voltamos da lagoa, no fim da tarde, o sol estava se pondo, então, a sombra nas dunas tinha um formato especial e deixava a paisagem parecendo um deserto.

A noite resolvi jantar em um dos restaurantes do beira rio. Comi somente petiscos de caranguejo e foi o suficiente para matar a fome.

Voltando ao hotel, havia um grupo, que não especificava a religião de ninguém, onde fizeram uma apresentação sobre a vida e morte de Jesus, de uma forma bem simples, no estilo nordestino, achei um show, foi um espetáculo grátis rsr.

 

16/01 – Deixei a mala na pousada e segui com o necessário para fazer o passeio Caburé / Atins.

Todos os passeios que fiz em Barreirinhas, foram agendados pela pousada, por isso não peguei o nome das agencias.

Se for fazer o passeio Vassouras/Caburé e desejar ir até Atins, lembre-se de avisar a agencia na hora de fechar o passeio, assim o valor fica o mesmo, pois se for pagar a parte, saindo de Caburé, o valor será o mesmo cobrado até Caburé.

Um super passeio, recomendo! Havia vários barcos, todos mto animados, tentando fazer um “racha” rsrs. O pessoal todo se divertiu mto!

Faça um grande esforço, mas não deixe de subir até o topo do farol, a vista é um espetáculo.

Chegando em Caburé, os guias já vem com aquela velha conversa de agendar o almoço no restaurante indicado por eles, pois eles tem o melhor preço e o melhor preparo, pois já aconteceu de turistas que foram almoçar em outros restaurantes e acabaram passando mal e perderam o passeio. Pra mim, essa informação não procede! Todos os guias indicam restaurantes super caros. Como havia lido em um relato, aqui no Mochileiros, onde dizia para percorrer os restaurantes da praia, que são ótimos e mto mais baratos. E foi o que fizemos. Pagamos super barato, comemos um peixe ótimo, e detalhe, nossa barraca estava em frente ao mar, uma praia maravilhosa, gostaria de ter mais tempo para ficar um dia completo em Caburé, só curtindo praia rsr.

Lancha para Atins as 14:30. Lembre-se de avisar a pousada para ir buscá-los na praia. Não havia ninguém da minha pousada me esperando rsr. Por sorte, o Irmão ( da pousada Irmão) estava lá esperando outros hospedes, e com uma “choradinha” consegui uma carona até a pousada dele.

Depois q chegamos na pousada, vi q o caminho é curto, porém, com areia de atolar os pés rsrs.

Atins é super pequeno! Um lugar para quem quer descanso, quase não se houve barulho nem de carro, nem de TV e mto menos de celular, pois lá quase não tem torre para celulares.

Qndo via a pousada do Irmão, me encantei! toda colorida, mto limpo e organizado. Tem o restaurante da pousada que tbm atende a outros hospedes. Pedi algumas informações, e vi q a pousada do Irmão é a melhor centralizada. Então, decidi ficar por lá mesmo, já q havia feito amizade com alguns hospedes durante o curto trajeto da praia ate a pousada.

No restante da tarde, decidimos caminhar pela praia, fazer o reconhecimento do local.

Jantar na pousada, lembrando q a noite não tem badalação e q os motores de energia elétrica funcionam somente ate as 22:30 ou 23:00. Isso mesmo, vc passa a noite sem ventilador rsr, mas, deixe a janela aberta (pois a mesma tem tela para não entrar insetos) e o quarto fica fresco.

IMG_2147.JPG.6c6bd50faf6f77bb7cb2198c94b8b196.JPG

 

17/01 – Combinamos q no dia seguinte iríamos almoçar no Canto do Atins, no famoso restaurante da Luzia, ótima comida e preço rasoavel.

O trajeto é mto longe mesmo, então se decidir ir caminhando por dentro dos pastos, pois a maré estava alta, se prepare com água e vista algo mto confortável e proteja-se do sol.

Havia combinado com o Irmão de ir nos buscar depois do por do sol nas dunas, pois iria anoitecer e não estávamos preparadas para uma caminhada noturna rsr.

Jantar na pousada, dormir cedo pois o carro (estilo pau de arara) iria passar as 02:30 da manha seguindo para Barreirinhas.

 

18/01 – Chegando em Barreirinhas as 06:30 da manha, uma viagem longa e sofrida, fui para a Pousada da Deusa, pegar o restante da bagagem e seguir para Santo Amaro.

Fiquem mto atentos qnto a esse trajeto, vc tem q ir de ônibus ou van ate sangue, só q o pior, é q no meu caso os horários de toyotas q saiam de Sangue para Santo Amaro era até as 08:00 e cheguei em Sangue as 10:00.

Como eu, havia outras 04 pessoas aguardando uma “carona”, ou seja, alguém q estivesse indo para Santo Amaro e pudesse nos levar pelo mesmo valor das toyotas.

Passado uns 40 min, passou um rapaz de Toyota e resolveu nos levar. O trajeto tbm é curto, me disseram q eram 80 km, demoramos 3 horas para percorrer esse caminho. É mta areia, o carro quase atolava, mto sol, é um sofrimento para quem tem que fazer esse trajeto diariamente, e detalhe, o carro não tinha ar condicionado, e como andava mto devagar, quase derretemos de tanto calor kkkkk.

Enfim, chegamos em Santo Amaro na Pousada da Marineide (POUSADA HOSPEDARIA SÃO JOSE – 98 3369 1074), as 13:30.

Fui mto bem recebida, a Marineide preparou um almoço pra mim de cortesia, pois naquela hora já não iria encontrar mta coisa nos restaurantes.

Passei a tarde descansando, pois a viagem acabou comigo, e a Marineide já havia me convidado para ir a festa de São Gonçalo em um povoado visinho.

A noite, pegamos outra Toyota e fomos para festa, era a inauguração da Igreja de São Gonçalo. Havia barracas de bebida, comidas e a dança típica. Uma festa bem tradicional, cheia de alegria, o povo é mto animado e eu me arrisquei a dançar São Gonçalo. A missa tbm foi animada, na hora dos cantos, tem pandeiro e outros instrumentos q alegram a canção.

 

19/01 – A Marineide havia agendado um passeio, para mim e um casal, para a Lagoa da Betania. Mas, enquanto tomava o café da manha o casal ligou e desmarcou o passeio. Fiquei desesperada, pois com a seca severa, não havia mto o q se ver, mas a Marineide fez uns contatos e logo conseguiu um passeio “particular” pra mim ate Queimada dos Britos.

Um super passeio!!! Era um grupo de amigos que estavam com um legitimo “Brito” rsrs. Passeamos pelas dunas em uma 4x4 com muita “emoção”.

O restaurante é um local bem simples, mas que recebe mto bem as pessoas e sem contar que a galinha com arroz é imperdível.

Enquanto o almoço estava sendo preparado, fomos ate a praia, onde somente os nativos daquela região podem freqüentar, segundo fui informada. Uma praia deserta lindíssima!

Voltamos para a pousada no fim da tarde, e como havia feito amizade com o grupo, decidimos ir ate o povoado visinho para continuar a festa de São Gonçalo.

Paramos para comer um lanche e retornar a pousada, pois sairia na madrugada para São Luis.

IMG_2250.JPG.1b9f347fef1ca400845b390c20fed72c.JPG

 

20/01 – Chegada em São Luis as 11:00, Albergue Solar das Pedras, localizado no centro histórico.

Penso que esse hostel é conhecido e freqüentado somente por ser da rede HI!, pois a dona, infelizmente, não tem simpatia e tão pouco educação, observei isso comigo e com outros hospedes. O ambiente é limpo e os banheiros estão sempre limpos.

Já enturmada com os outros hospedes, fomos logo a praia e passamos a tarde por lá. Na volta, juntamos a turma para fazer sanduíche natural no jantar.

 

21/01 – Conhecer a cidade histórica de Alcantara.

DICA: se possível, compre a passagem de barco um dia antes, pois no mesmo dia vc tem q madrugar e olhe lá se não ficar sem passagem, como ocorreu com mtos turistas. Eu madruguei e quase fiquei sem passagem, pois havia mta gente querendo ir e nos guichês acabaram as passagens e pouco depois chegou uma moça vendendo outras passagens, e todo mundo se juntou em volta dela e foi mta bagunça rsr.

Vale a pena conhecer Alcantara. Vá, forme um grupo e contrate um guia, pois ele explicará toda a historia desse lugar. É um banho de cultura. A cidade é encantadora! Pretendo retornar e ficar pelo menos duas noites em Alcantara.

IMG_2321.JPG.53dc5230f377807be058857fdc158557.JPG

 

22/01 – tour pelo centro histórico de São Luis. DICA: se possível, faça o tour nos feriados ou nos fins de semana pois em dias úteis o centro esta lotado de carros e as fotos não tem a mesma beleza rsr. Vá ao centro de informações ao turista e pegue o mapa com a localização de todos os pontos, o resto é tranqüilo, mas, prepare as pernas rsrs.

Cheguei em São Luis no domingo, mas, segui o conselho do recepcionista no hostel, q dizia ser mto perigoso passear no centro no domingo, ainda mais sozinha, pois todo o comercio estava fechado e eu seria um alvo fácil para os ladrões . Conversei com outros moradores de lá e me disseram a mesma coisa, que há mtos assaltos no centro historico.

Ainda tem mtos casarões em bom estado, mtos estavam sendo restaurados, alguns totalmente abandonados, mas, não deixe de conhecer.

IMG_2575.JPG.9464afd26f3ed46646964de61302c7b8.JPG

 

23/01 – levantei cedo, 07h, tomei o café o fui aproveitar os utimos momentos de praia. 15:50 retorno para casa.

 

planilha de gastos 1 1.pdf

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 ano depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...